POLPA E DENTINA 1. Proteção Pulpar A proteção pulpar ameniza qualquer dano que o dente irá sofrer.

Vernizes cavitários, forradores e bases são usados como auxiliadores aos materiais restauradores, para proteger a polpa. Além de servir como isolantes contra às mudanças de temperatura, agir como uma barreira contra os irritantes liberados pelos materiais de interface asssociado à invasão bacteriana, alguns destes agentes podem promover também benefícios na prevenção da cárie. - Dentina A dentina primária nasce perto do esmalte. Os odontoblastos são células que produzem a dentina. Podemos identificar o tempo de uma dentina pela sua espessura, quanto mais grossa, mais antiga será a dentina. Uma dentina antiga é chamada de dentina esclerosada. A esclerose dentinária é uma proteção natural. A dentina terciária é a reação de alguns traumas que pode originar de uma lesão aguda ou crônica. Temos dois níveis preventivos:

Prevenção direta: quando o órgão pulpar está envolvido. Prevenção Indireta: quando há cavitação atingida até 2 terços da dentina. Seu objetivo prático se dá: 1. 2. 3. 4. impedir microinflitração minimizar infiltração térmica proteção contra o galvanismo induzir a formação da dentina reparadora (terciária)

- Verniz cavitário Sua aplicação será de 3 camadas finas, sempre em uma consistência fluida, com o objetivo de impermeabilizar a dentina.

tratar superfície pelo metal. < C. policarboxilato de zinco Quanto à manipulação: limpeza da superfície. Bases mais utilizadas: C. . Principais cimentos para cimentação: < C. ionômero de vidro. superfície brilhante = boa união. manipular em superfície não absorvível.. de hidróxido de Cálcio (forro) e C.Cimentação Tem o objetivo de selar ou cimentar 2 pontos mantendo-os juntos. óxido de de zinco e eugenol (OZE) < C.Cimentos para base Sua função é substituir aquela dentina que foi destruída pela cárie. . pó/liq.(dependendo do fabricante). de ionômero de zinco. ionômero de vidro O cimento de ionômero de vidro libera flúor e promove aderência. Fosfato de Zinco < C. e sim o OZE. Quando há dor não se recomenda o uso do C.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful