Você está na página 1de 1

C1

%HermesFileInfo:C-1:20110504:

QUARTA-FEIRA, 4 DE MAIO DE 2011 INCLUI CLASSIFICADOS O ESTADO DE S. PAULO

Voo 447 Violência Depois do São Vito


Após recuperar caixas-pretas, Ladrão morre ao tentar roubar Esplanada vai ligar Parque
França tentará resgatar corpos aposentada em rua dos Jardins D. Pedro ao Mercadão
Pág. C5 Pág. C6 Pág. C10

Metrópole

HÉLVIO ROMERO/AE-23/6/2010
estadão.com.br

TRANSPORTES. Obra polêmica Construção de estrada vai remover pelo menos 2.700 imóveis, na pág C4}

Governo muda traçado do Rodoanel


Trecho Norte não vai mais ter trevo com saída para a Avenida Inajar de Souza e pistas vão desviar de dois bairros em Guarulhos
Paulo Saldaña

Catorze anos depois de ter seu


primeiro traçado proposto
(com 31 quilômetros e três tú-
neis contornando a Serra da
Cantareira pelo lado sul) e
sem que um quilômetro tenha
saído do papel, o futuro Tre-
cho Norte do Rodoanel Mário
Covas teve ontem seu traçado
novamente alterado. Desta
vez, as mudanças agradaram
às prefeituras de São Paulo e
Guarulhos.
O projeto sofreu três altera-
ções. Ligada ao governo do Esta-
do,aDesenvolvimento Rodoviá-
rio S.A. (Dersa) suprimiu o trevo
de ligação com a Avenida Inajar
de Souza, na Vila Nova Cachoei-
rinha, zona norte da capital, e fez
um desvio da mancha urbana
nos bairros de Bambi e do Cabu-
çu de Baixo, no município de
Guarulhos–nestaárea,aliás,pre-
vê-se mais um túnel, o sétimo do
trecho.
A exclusão do trevo na Inajar
de Souza do projeto foi um pedi-
do da Prefeitura de São Paulo,
conforme antecipou o Estado
no dia 21 de abril. O parecer do
Município a respeito do Trecho
Norteafirmava quealigaçãones-
sa via da zona norte prejudicaria
otrânsito da Marginaldo Tietêe,
consequentemente, no restante
da cidade. A Dersa informou na
ocasião que o trevo traria efeito
contrário: aliviaria a Marginal.
Asmudançasforamapresenta-
das ontem em audiência pública
pelo presidente da Dersa, Lau-
rence Casagrande Lourenço.
Mais de 300 moradores dos bair-
rosatingidospelaobraparticipa-
ram do evento público, no Insti-
tuto de Engenharia, na zona sul
da capital. O clima chegou a ficar
tenso e as apresentações dos di-
retoresdaDersaforaminterrom-
pidas diversas vezes pelos pre-
sentes.

Cancelamento. A advogada Ma-


ria Cristina Greco, da seção San-
tana da Ordem dos Advogados
doBrasil (OAB-SP),chegouape-
dir o cancelamento da audiên-
cia, argumentando que não há
trajeto licenciado para a obra.
Lourençonegouopedido.“Inde-
ferimosporqueédointeressepú-
blico.” Insatisfeita, Cristina pre-
tende protocolar esse pedido de
cancelamento agora no Ministé-
rio Público Estadual (MPE).
Com orçamento estimado de
R$ 5,8 bilhões, o projeto do Tre-
cho Norte defendido atualmen-
te pelo governo tem 44,2 km e vai
das Avenidas Raimundo Pereira
de Magalhães, em São Paulo, à
Via Dutra, em Arujá.

PONTOS-CHAVE

● Traçado
Com a polêmica causada pe-
los túneis na Serra da Canta-
reira, o Estado falava em três
opções de traçado: perto da
capital, intermediário e afasta-
do (cortando a Cantareira).

● Disputas
Definido o traçado intermediá-
rio, teve início a disputa com
os municípios, que brigam por
escolas e parques na área.

● Licitação
O governo espera lançar o edi-
tal no próximo mês e começar
as obras ainda neste ano.