Você está na página 1de 5

21/04/2011 A CONTROLADORIA E O CONTROLLER

09 de março de 2010, às 13h45min

A CONTROLADORIA E O CONTROLLER
A Controladoria é na atualidade uma importante ferramenta administrativa, utilizada
para a tomada de decisão nas modernas organizações. Com o surgimento,
desenvolvimento das civilizações e a ascensão industrial a Contabilidade Gerencial
passou a ter maior importância devido ao aparecimento das grandes empresas
comerciais e industriais, e como resultado do advento da globalização, a partir dos
anos 90. Na atual dinâmica da economia mundial, as empresas são obrigadas a
estar sempre em compasso de mudança. Nesse contexto, a Controladoria tem um
papel importante dentro das organizações, gerando informações confiáveis,
supervisionando os setores de contabilidade, finanças, administração, informática e
recursos humanos, auxiliando a tomada de decisões, que envolvem a todos, e
principalmente, monitorar constantemente as mudanças tecnológicas, de mercado ,
de sistemas de gestão, apontando os melhores caminhos a serem seguidos pelas
empresas.

Por Adm . Alcivando José do Nascim ento Júnior

A CONTROLADORIA E O CONTROLLER

Com o crescimento das organizações após a Revolução Industrial, na Inglaterra


em meados do século XVIII, e com a disseminação a nível mundial desse movimento a partir do
século XIX, os ramos da Administração e da Contabilidade ganharam grande importância para o
desenvolvimento e o crescimento das empresas.
Dentre os diversos ramos de atuação da Administração um deles vem obtendo
um grande destaque nas últimas décadas, a Contabilidade Gerencial ou Controladoria, devido à
sua importante e indispensável atuação nas empresas, pois esta promove informações
preciosas para o crescimento e o desenvolvimento empresarial. Atualmente com as duas
grandes Revoluções Industriais e com a grande evolução tecnológica, a Contabilidade e a
Administração evoluíram de forma a proporcionar ao profissional diversas áreas de atuação,
sendo uma delas a Contabilidade Gerencial. (ARAÚJO; ROCHA, 2007)
Passada a Revolução Industrial houve uma necessidade de maiores e mais
precisas informações, que permitissem uma tomada de decisão correta. Antes praticamente
isso não existia, já que as operações se resumiam basicamente em comercialização de
mercadorias, os estoques eram registrados e avaliados pelo seu custo real de aquisição. (FAMÁ;
BRUNI, 2002, p.10)
A Controladoria ou Contabilidade Gerencial é exercida desde a antiguidade
com as transações ocorridas em organizações remotas, com demanda de produtos de troca. Já
naquele tempo eram conhecidos controles gerenciais simples, que supriam as necessidades
das informações daquela época, e teve um crescimento considerável em sua importância para
as organizações a partir da Revolução Industrial, no século XVIII.

A Contabilidade Gerencial pode ser considerada como um


sistema de informação destinado a auxiliar seus usuários
no processo de tomada de decisões. [...] Com a
Revolução industrial, houve um desenvolvimento na
prática da Contabilidade Gerencial, devido à necessidade
das organizações buscarem um aperfeiçoamento em

administradores.com.br/…/print/ 1/5
21/04/2011 A CONTROLADORIA E O CONTROLLER
suas informações para obter uma melhor administração e
um eficiente controle em seus negócios (FIGUEIREDO e
CAGGIANO, 1997, apud ARAÚJO; ROCHA, 2007, p.02).

A Controladoria envolve procedimentos de várias áreas na procura de melhor


embasar os administradores no processo de tomada de decisão, na busca do melhor para o
futuro da organização:

A Contabilidade Gerencial pode ser caracterizada,


superficialmente, como um enfoque especial conferido a
várias técnicas e procedimentos contábeis já conhecidos
e tratados na contabilidade financeira, na contabilidade de
custos, na analise financeira e de balanços etc., colocados
numa perspectiva diferente, num grau de detalhe mais
analítico ou numa forma de apresentação e classificação
diferenciada, de maneira a auxiliar os gerentes das
entidades em seu processo decisório. (IUDICIBIUS, 1998,
p.21, apud ARAÚJO; ROCHA, 2007, p.02)

A Revolução Industrial foi um grande marco para as ciências Administrativa e Contábil,


promovendo mudanças importantes no seio das organizações, que a partir de então, se viram
frente à necessidade de um controle mais amplo e efetivo de seus negócios.

O controller surgiu no início do século XX, dentro da


evolução administrativa das grandes corporações
americanas, como executivos de confiança, bem como
proprietários e acionistas majoritários, normalmente
dirigentes de organizações. Entende-se que originalmente
tinha como responsabilidade realizar um rígido controle de
todos os negócios das filiais localizadas dentro ou fora dos
EUA. Já no Brasil essa função só se desenvolveu com a
instalação de empresas multinacionais americanas.
(FERREIRA JUNIOR, 2007, p.10)

Seguindo ainda em suas ponderações, Ferreira Junior (2007, p.10) observa que as
funções do Controller, sofreram muitas transformações no decorrer do tempo, procurando se
ajustar às modernas tendências, relativas a cada época, com se vê abaixo:

É interessante saber que a função do controller assumiu


diferentes enfoques nas organizações após as
transformações ocorridas no seio gerencial. [...] Os
gestores atuais buscam formas de olhar para o futuro,
pois é nele onde as empresas viverão. Olhar para o futuro
significa identificar alternativas de ação, qualificá-las e
escolher aquela que permita o alcance dos objetivos da
organização [...]

administradores.com.br/…/print/ 2/5
21/04/2011 A CONTROLADORIA E O CONTROLLER
Outra vertente, da como data do surgimento da Controladoria a idade medieval,
onde o governo Inglês da época necessitava de um controle mais efetivo de suas contas, o que
se estendeu depois para os Estados Unidos.

Os títulos de “controller’’ como o de tesoureiro, tiveram sua


origem no governo, na Inglaterra. No século XV o título foi
usado em vários cargos da ‘English Royal Household’,
como comptroller das contas na repartição ‘Lord
Chamberlain’’. O “Continental Congress” nomeou um
comptroller em 1778; o Departamento de Tesouraria
estabeleceu a função de comptroller em 1789; a função foi
sendo estendida para as agências e repartições federais,
estaduais e municipais. O título e função do comptroller
foram estendidos para corporações de negócio através
das estradas de ferro, nos Estados Unidos. (DEL VALLE,
et al, 2000, apud ARAGAKI, 2001, p.03)

“O papel do “controller” foi ampliado com a criação do Controller Institute of


America em 1931, uma organização dedicada a realçar os padrões profissionais da
Controladoria.” (DEL VALLE, et al, 2000, apud ARAGAKI, 2001, p.04)
Devido também a Revolução Industrial, as empresas começaram a se fundir
no início do século XX, formando assim, grandes grupos empresariais (multinacionais), que
necessitavam de um maior controle, e assim chegaram ao Brasil através de empresas norte-
americanas.

[...] No Brasil, a função do Controller emergiu com a


instalação de empresas multinacionais norte-americanas
no país. Nessa época, profissionais dessas empresas
vinham para ensinar as teorias e práticas Contábeis,
desenvolvendo e implantando sistemas de informações
que fosse capaz de atender aos diferentes tipos de
usuários da Contabilidade, inclusive para manter um
adequado sistema de controle sobre as operações dessas
empresas. (STÁVALE JÚNIOR, 2003).

Na atualidade, a função de Controller ganhou uma grande importância,


decorrente do crescimento da economia brasileira, da austeridade das novas regulamentações
contábeis e também a adoção de novos métodos de governança corporativa, que estão fazendo
com que esse profissional, até então com pouca importância nas companhias, ganhe um novo
status. Uma evidência da sua crescente importância nas corporações é que hoje 90% das áreas
de negócios solicitam sua opinião antes de tomar decisões. (DALMAZO, 2008).
A questão é que a Contabilidade Gerencial, elo entre as ciências da
Administração e da Contabilidade, vem ganhando espaço e contribuindo de forma incisiva para a
tomada de decisão nas organizações nas últimas décadas, se adequando as mudanças
constantes impostas pela globalização e a economia, fazendo com que o profissional que a
exerce – o Controller, participe efetivamente no processo decisório das empresas. Para ser
exercida na plenitude, a Controladoria precisa ser conduzida por um profissional muito
experiente, basicamente em finanças.
A Administração e a Contabilidade Gerencial ou Controladoria, devido ao
progresso industrial e comercial, passaram a representar ramos do conhecimento humano dos

administradores.com.br/…/print/ 3/5
21/04/2011 A CONTROLADORIA E O CONTROLLER
mais evoluídos nas últimas décadas (VILLAS BOAS, 1999, apud CAMPELLO, 2008, p.05). Por
isso, os profissionais dessas áreas necessitam de constante atualização, não só de
conhecimentos, mas, também, da introdução de novos métodos de trabalho. (PEREZ JUNIOR; et
al, 1995, apud CAMPELLO, 2008, p.05).
Ter o controle das informações administrativas, para manter um plano integrado
é fundamental para a definição das estratégias dentro de uma empresa. São esses dados
reunidos pela equipe de controladoria que determinará e norteará o grupo de gestores para a
tomada de decisão. Por isso, dentro das grandes corporações, o Controller e a Controladoria
ganham cada vez mais espaço. (PASSATO, 2008)
Nos últimos anos as empresas têm investido maciçamente em projetos de
melhoria tecnológicas, que facilitem e aperfeiçoe ainda mais todo o ambiente empresarial,
gerando entre outras coisas, informações preciosas para o processo decisório da organização,
decorrente da integração de todas as áreas da empresa.

CONCLUSÃO

A Administração moderna dispõe de muitas ferramentas, para que as decisões


sejam tomadas de forma eficiente, atenuando ou minimizando possíveis erros no decorrer
desse processo.
As organizações precisam de um “norte”, um caminho a seguir, políticas e
diretrizes que orientem o seu desenvolvimento e consequentemente o atingimento de seus
objetivos.
A Controladoria, como órgão administrativo, evidencia a estrutura lógica do
processo decisório, priorizando o trabalho em equipe e a gestão participativa e assumindo a
responsabilidade de estimular o trabalho, potencializando os profissionais, para fazer acontecer.
Para a ela convergem todas as informações contábeis necessárias para o
adequado controle econômico e financeiro da empresa, formando um sistema de informação
adequadamente estruturado, que irá permitir uma gestão eficaz das informações necessárias
para a gestão econômica e financeira da empresa.
A tecnologia, com seu constante avanço, contribui de forma vital na geração de
informações e com a confecção de relatórios em tempo útil, fazendo que a tomada de decisão
por parte dos gestores das organizações seja rápida e eficaz.
Dia após dia, o fluxo de informações dentro de uma empresa fica maior e mais
complexo, exigindo cada vez mais um quantitativo maior de dados para auxiliar à tomada de
decisões. E essa complexa malha organizacional exige uma demanda cada vez maior de
profissionais que consigam ter uma visão sistêmica da organização.
O Controller precisa ser um profissional altamente qualificado, que definirá
todo fluxo de informações da organização, garantindo que as informações corretas cheguem aos
interessados dentro de prazos adequados e que a alta administração somente receba
informações úteis à tomada de decisões.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ARAUJO. Geraldino Carneiro de; ROCHA. Sandra Maria. Contab ilidade gerencial e a sua função
dentro das empresas. Disponível em: http://www.classecontabil.com.br/servletart.php?
id=1384&query=controller, acesso em 10 Fev 09.

CAMPELLO, Carlos. A controladoria como área de integração entre a Administração e a


Contab ilidade. Disponível em: http://www.revistatemalivre.com/controladoria04.html, acesso
em 25 Fev 09.

administradores.com.br/…/print/ 4/5
21/04/2011 A CONTROLADORIA E O CONTROLLER
DALMAZO, Luiza (2008). Cresce no país a demanda por um novo perfil de controllers. Disponível
em: http://www.cfc.org.br/conteudo.aspx?codMenu=67&codConteudo=3200. Acesso em 06
Nov 08

DEL VALLE, Daniella, BEZERRA, Evandro Claudino e TAMURA, Solange Massae. O papel do
"controler" nas organizações, Pesquisa acadêmica apresentada na FEA-USP, na disciplina do
Prof. Fábio Frezatti, 2o. semestre de 2000.

FAMÁ, Rubens. BRUNI, Adriano Leal. Gestão de custos e formação de preço. Disponível em:
http://www.minhasaulas.com.br/ppt/CUSTOS_v1.ppt, acesso em 24 Fev 09.

FERREIRA JUNIOR, Luiz. Um estudo sob re a importância do Controller para as empresas.


Disponível em: http://www.unicap.br/monografias2007.html, acesso em 26 Jan 09.

FIGUEIREDO, S.; CAGGIANO, P. C. - Controladoria: Teoria e Prática. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1997.

IUDÍCIBUS, Sérgio de. Contab ilidade Gerencial. 6. ed. São Paulo: Atlas, 1998.

PASSATO, Fabrício. Controller: o seu papel nas organizações. Disponível em:

http://portal.ibta.com.br/cursos/ibtanews/ibtanews_15/conversa_bastidor.htm,
acesso em 01 Mai 09.

PEREZ JUNIOR, Jose Hernandez; PESTANA. Armando Oliveira; FRANCO. Sergio Paulo Cintra.
Controladoria de gestão: Teoria e prática. 2ed. São São Paulo: Atlas, 2006.

STÁVALE JUNIOR, Pedro. A Controladoria como processo de gestão. Disponível em:


http://www.sumare.com.br/noticias/noticia.jsp?id=83, acesso em 08 Mar 09.

VILLAS BOAS, Fernando José. A controladoria – um modelo conceitual e integrado. In: Revista da
Fundação Visconde de Cairu. Ano 2. n. 4. Salvador: FVC, 2º sem. 1999.

http://www.administradores.com.br/informe-se/producao-academica/a-controladoria-e-o-
controller/2766/

administradores.com.br/…/print/ 5/5