P. 1
Fisica Alcance Jato Dagua

Fisica Alcance Jato Dagua

|Views: 1.041|Likes:
Publicado porJessica Carvalho

More info:

Published by: Jessica Carvalho on May 07, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/13/2013

pdf

text

original

INSTITUTO FEDERAL DA BAHIA ALUNOS – Elizabelle Dias, Jessica Carvalho, Mariane Batista, Ronald de Lima, Silvio Henrique TURMA

- 2821 DISCIPLINA - Física

RELATÓRIO DE FÍSICA
ESTUDO DO ALCANCE DO JATO D’AGUA EM FUNÇÃO DA PROFUNDIDADE H DE UM ORIFÍCIO

Salvador, BA 2011

1

......................................... Procedimento...6 8...........................2 Equação de Bernoulli 2....................................9 2 .......................ÍNDICE 1............................ Conclusão...........3 2............................................................................................................................................................................................ Fundamentação Teórica............................................................1 Equação da Continuidade 2.4 Lançamento Horizontal 3.........5 6............................... Referencias Bibliográficas............................................................................8 9...3 2............................................................................................................5 5...................................... Materiais Ulitizados..................................................................3 Equação de Torricelli 2............................................................................. Análise de Resultados..................5 4.... Tese Defendida..................................6 7..................................................................... Objetivo do Experimento............. Resultado do Experimento...............................................................................................................................

2 Equação de Bernoulli A expressão que relaciona as pressões em dois pontos de um fluido em movimento foi obtida pelo físico Daniel Bernoulli. temos: Ө1 = Ө2 Como Ө1 = A1 *v1 e Ө2=A2*v2. foram utilizados alguns conceitos.1. Nela. 2. Para este experimento em especial. temos a chamada equação da continuidade. dentre os quais explicitaremos aqui os mais relevantes. Objetivo do Experimento O objetivo deste experimento é verificar. o volume que passa em uma seção é o mesmo que passa por outra. em um tubo variável. em um mesmo intervalo de tempo. onde passa um fluido ideal. entramos em contato com as noções de vazão. pressão e outros tópicos. 3 . 2. Fundamentação Teórica A fluidodinâmica é o ramo da física que estuda as propriedades do fluído em movimento. estudar e analisar o alcance de jatos d’água em recipientes e relacionar com a profundidade de seus respectivos orifícios. a área é inversamente proporcional à velocidade do fluido considerado. Onde A é área da seção e v o volume. tendo antes do experimento uma tese formulada a partir da teoria estudada. onde: A1*v1 = A2*v2 (I) Com ela podemos concluir que. Fig 1: Tubo de seção variável Considerando que a definição de vazão é Ө = ΔV/∆t . 2.1 Equação da Continuidade Considerando um tubo de seção reta variável. fluxo de massa.

temos que V2>>V1. Fig 3 Como o recipiente é aberto.4 Lançamento Horizontal 4 . podemos admitir Vi = 0. V2² = 2g(H-y) = 2gh V2² = √2gh (III) 2. elevando-se os termos ao quadrado.Fig 2 A equação de Bernoulli diz que em um fluido: (II) P1 + dgy1 + (dv1²)/2 = P2 + dgy2 + (dv2²)/2 Quando o fluido estiver em repouso. temos: P1 + (dv1²)/2 = P2 + (dv2²)/2 2. de modo que na equação de Bernoulli. Como A1>>A2. no caso de um liquido em um recipiente com um orifício de Área A1>>A2.3 Equação de Torricelli Utilizando a equação de Bernoulli. a pressão em 1 é igual a pressão em 2. a equação de Bernoulli se reduz ao Teorema de Stevin: P1 + dgy1= P2 + (dv2²)/2 Quando os pontos considerados estiverem no mesmo nível. que é a atmosférica.

o corpo encontra-se em queda livre. Na vertical. Em seguida. 4.O movimento horizontal. que é um M. a componente vertical da velocidade é nula. Procedimento Na garrafa pet foram feitos com prego cinco furos com espaçamento de 4 cm entre si. temos apenas Vo = Vx. adicionava-se mais água até atingir a superfície inicial. à medida que cai.Fita adesiva. com as mesmas equações da queda livre. Tese defendida Para nós.U.U. Y= Yo + Voyt + αt²/2 Assim. os restantes estavam vedados com fita adesiva. Este movimento é composto de dois outros: . Colocando água na garrafa até uma altura de 24 cm. mas. com Vx constante.Garrafa pet de 3L.Régua.Cronômetros.Quando lançamos um corpo. 5.R. enquanto o procedimento era feito com um furo. . . Figura 4 5 . o comportamento dos jatos de água seria o seguinte: (V) No momento considerado durante este experimento. de um ponto situado a uma altura h. acima do solo.R. o corpo vai adquirindo uma velocidade vertical cada vez maior. Durante o movimento do corpo. compensando a água que saia dos furos. em que X= Vx*t (IV) . ele descreve um arco de parábola até atingir o solo. assim como o tempo de queda do jato medido através de um cronometro. o movimento é uniforme. . Para tanto. horizontalmente. O alcance era medido com régua no momento em que a água atingia a superfície onde a garrafa estava apoiada. 3.E o movimento vertical. mas na horizontal. foi feito a medida do alcance dos jatos provenientes de cada orifício. a velocidade horizontal de lançamento permanece constante.V. Materiais utilizados . que é um M. (sendo que o primeiro furo tinha um espaçamento também de 4 cm em relação à superfície de água).

decrescer. Esta cresce até o segundo furo para. porém a profundidade é menor (logo. Porém.13 Alcance (m) 13. pensamos haver também o tempo de queda para influenciar. Figura 5 Após as medições.5/10² 20. em seguida.18 00. assim como o segundo e o quarto tiveram alcances aproximadamente iguais). Assim.0/10² 17. a velocidade seria menor e o alcance também menor. foi constatado que: Altura (m) 20 / 10² 16 /10² 12 /10² 8 /10² 4 /10² Profundidade (m) 4 /10² 8 /10² 12 /10² 16 /10² 2 / 10² Tabela 1 Tempo (s) 00. e como o alcance depende da velocidade. Ao longo do relatório confrontaremos nossa tese o que aconteceu durante o experimento. Resultado do experimento A figura abaixo retrata o que ocorreu durante o experimento: (Consideramos que primeiro e o ultimo furo. A primeira. o alcance é médio. ainda temos a questão do tempo de queda ser o mínimo. no furo um. a velocidade é media em relação aos outros furos. o fato de altura dos furos superiores serem maiores.44 00. 6.27 00.0/10² 14. Acontece também que no 6 . Nos últimos furos. Análise de Resultados Pelos dados obtidos pode-se tirar algumas constatações. justifica um maior alcance. o alcance é médio).5/10² 7. O alcance tem relação com a profundidade.15 00.Isso justificado por algumas questões.5/10² 19. Logo. pois o tempo de queda é o maior.

h = H/2 => Alcance Máximo E realmente. devemos observar como se comporta a velocidade e o tempo durante o experimento. Porém examinado a cinemática da trajetória do jato de água. constatamos experimentalmente que: 12cm (altura do furo intermediário) = 24cm (Altura total) /2 => Alcance máximo ( 20. portanto a velocidade com que o jato sai do orifício também deve aumentar. Com a profundidade de cada orifício. temos o alcance máximo.momento em que a profundidade é metade da altura.92 Com os dados anteriores é possível constatar que a pressão hidrostática aumenta com a profundidade.57 2. levando em conta que na experiência o diâmetro dos furos era proporcional para a produção de jatos de água. o alcance do jato depende tanto da velocidade quanto da altura do lançamento. Isso está explicito no gráfico do tópico 4. podemos calcular a velocidade em todos os momento. explicitando sua velocidade cada vez maior.30 3. Isso explica o porque do alcance aumentar nos furos 1 e 2 e diminuir nos posteriores.0 cm) Temos ainda que o alcance máximo é o mesmo que altura do furo superior.35 3. ou seja. temos que: V = √2gh Admitindo gravidade = 9. Para isso. Conclusão 7 . no furo mediano. Deveremos constatar agora a relação entre o alcance (X) e a profundidade (h) em cada orifício. Através da equação de Torricelli.8 m/s².78 1. 8. temos: Profundidade (m) 4 /10² 8 /10² 12 /10² 16 /10² 2 / 10² Tabela 2 Velocidade ² (m/s) 0.

Um dos problemas encontrados durante a realização do experimento foi quanto as medições. Os furos feitos na garrafa tiveram diâmetros excessivos. Isso ocasionou uma imprecisão no local de queda de jato. deveriam ter alcances idênticos. Concluímos que a pressão hidroestática de um fluido aumenta com a profundidade. Referencias Bibliográficas 8 . Porém obtivemos uma pequena margem de erro (pequena se considerarmos a ordem de grandeza da medida). o que acontece é que deve-se levar em consideração a cinemática a trajetória do jato. acertamos ao dizer que o alcance maior seria dado pelo furo médio. Os furos 1 e 5. como justificamos. nossa teoria dos alcances estava correta. 9. obtemos dados que nos ajudaram a entender o alcance de jatos de água relacionando-os com sua profundidade. Porém. a velocidade deve aumentar. utilizamos conceitos da Cinemática e Hidrodinâmica.Através do experimento relacionado à pressão hidroestática. quanto da altura de lançamento e não diretamente do tempo. cerca de 0. isso não significa que a água deverá alcançar um jato maior nos furos de maior profundidade. segundo a teoria. mas não justificamos a teoria de maneira correta Na verdade. Assim. assim como o 2 e 3.5 cm. em especial a medição do alcance. Para isso. Isso poderia ser evitado usando instrumentos menores na obtenção dos furos. O alcance do jato depende tanto da velocidade. e. impossibilitando uma medição muito precisa. portanto.

1. Sergio. São Paulo. SAMPAIO. ________________________________. 2ª ed. 2008. 9 . Universo da Física 2. 2ª ed. Atual. 3º vol.São Paulo. 2007. Luiz. CALÇADA. Saraiva. 2. Física Clássica.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->