Você está na página 1de 1

É muito importante salientar que para a abordagem de uma vítima primeiro você deverá ter idéia do contexto geral

da situação, pois
apenas com uma pré-avaliação do local é que se pode conhecer o tipo de vítima com a qual se está lidando. A ocorrência pode ser
classificada como clínica (mal súbito, problemas fisiológicos) ou trauma (mecanismos de troca de energia). A avaliação da cena
também é importante para que se possam dimensionar os riscos potenciais existentes na cena, prevenindo assim que a pessoa que
tem o intuito de aplicar os primeiros socorros não se torne mais uma vítima da ocorrência. A Avaliação de Cena é divida em cinco
fases:

1)Segurança - verificar se a cena é segura para ser abordada , 2)Cinemática do Trauma - verificar como se deu o acidente ou
sinistro , 3)Bioproteção, 4)Apoio

5)Triagem/Nr de Vítimas

1. extricação – remoção de um individuo de um local de onde ele não pode ou não deve sair por seus próprios meios. Indicação:
obstáculos físicos, inconciencia, riscos de lesões.

2. desencarceramento – é um tipo de extricaçao hj as ferragens e escombros soa retirados da vitima e não ao contrário.

3. imobilização – evitar o 2 trauma, movimentar paciente em bloco, 10% dos lesionados de coluna tem sua lesão agravada no
resgate.

4. imobilização de fraturas – realizar na cena somente em vitimas estáveis, em pacientes críticos alinhar e usar a prancha longa.

5. tecnica padrão de extricaçao – indicada em cenas seguras e vitimas estáveis, usar eqp de imoilizaçao.

6. técnica rápida de extricaçao – indicada pacientes instáveis ou presença de risco no local, utiliza pouco ou nenhum eqp , a
estabilização é feita manualmente para poupar tempo.

Você também pode gostar