P. 1
exercicios_fisica1_capitulo6-7

exercicios_fisica1_capitulo6-7

|Views: 2.843|Likes:
Publicado poregneiva

More info:

Published by: egneiva on May 09, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/05/2013

pdf

text

original

Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S.

Sartori

Capítulo 6 – 10ª Edição – Sears &Zemansky

Q6.1 Quando uma força constante atua
paralelamente ao deslocamento, como podemos dobrar o
trabalho realizado por uma força que se reduza à metade de
seu valor?

Q6.2 Um elevador é suspenso pêlos cabos
mantendo velocidade constante. O trabalho total realizado
sobre o elevador é positivo, negativo ou nulo? Explique.

Q6.3 Uma corda amarrada a um corpo é puxada, e
o corpo se acelera. Porém, de acordo com a terceira lei de
Newton, o corpo puxa a corda em sentido contrário. O
trabalho total realizado será então igual a zero? Caso seja,
como pode a energia cinética do corpo variar? Explique.

Q6.4 Quando você usa o macaco de um carro,
consegue elevar o carro realizando uma força menor do que
o peso do carro. Isso significa que o trabalho realizado por
você é menor do que o trabalho que seria realizado caso
você elevasse o carro diretamente? Explique,

Q6.5 Quando uma força resultante não nula e de
módulo constante atua sobre um objeto que se move, pode o
trabalho total realizado sobre o objeto ser zero? Explique e
forneça um exemplo para ilustrar sua resposta.

Q6.6 No Exemplo 5.4 (Seção 5.2), como podemos
comparar o trabalho realizado sobre o balde pela tensão no
cabo com o trabalho realizado sobre o carro pela tensão no
cabo?

Q6.7 No Exemplo 5.20 (Seção 5.5), a força F
realiza trabalho sobre a caixa? Alguma força que atua sobre
ela realiza trabalho sobre a caixa? A velocidade da caixa é
constante? Explique suas respostas.

Q6.8 No Exemplo 5.9 (Seção 5.3), a gravidade
realiza trabalho sobre o tobogã quando ele se desloca a uma
distância d ao longo da inclinação. O módulo da força da
gravidade depende da massa do tobogã e da sua carga, mas
não depende da inclinação a da encosta. Supondo valores de
d constantes, o trabalho realizado pela gravidade depende
de a ? Explique.

Q6.9 Uma força F está na direção do eixo Ox e seu
módulo depende de x. Faça um gráfico possível de F contra
x de modo que a força realize um trabalho igual a zero sobre
um objeto que se move de x
1
a x
2
, embora o módulo da força
não seja nulo em nenhum ponto x deste intervalo.

Q6.10 A energia cinética de um carro varia mais
quando o carro acelera de 10a 15 m/s ou quando ele acelera
de 15 a 20 m/s? Explique.

Q6.11 Um tijolo de massa igual a l ,5 kg está
caindo verticalmente com velocidade de 5,0 m/s. Um livro
de 1,5 kg está deslizando sobre o assoalho com velocidade
de 5,0 m/s. Um melão de massa igual a l ,5 kg está se
deslocando com um vetor velocidade com um componente
horizontal para a direita igual a 3,0 m/s e um componente
vertical para cima igual a 4,0 m/s. Esses três objetos
possuem a mesma velocidade ou a mesma velocidade
escalar? Esses três objetos possuem a mesma energia
cinética? Para cada resposta explique o raciocínio usado.

Q6.12 Pode o trabalho total realizado sobre um
objeto durante um deslocamento ser negativo? Explique.
Caso o trabalho total seja negativo, pode seu módulo ser
maior do que a energia cinética inicial do objeto? Explique.

Q6.13 Uma força resultante atua sobre um objeto e
o acelera a partir do repouso até uma velocidade v
1
. Ao fazer
isso a força realiza um trabalho igual a W
1
. Qual deve ser o
fator do aumento do trabalho para que o objeto atinja uma
velocidade final três vezes maior, novamente partindo do
repouso?

Q6.14 Um caminhão descendo de um elevado
possui uma energia cinética grande em relação a uma pessoa
em repouso na estrada, mas nenhuma energia cinética em
relação ao motorista do caminhão. Para esses dois sistemas
de referência, o trabalho necessário para fazer o caminhão
parar é o mesmo? Explique.

Q6.15 Uma mola vertical possui uma extremidade
presa ao solo. Uma força F é aplicada sobre a outra
extremidade da mola, esticando-a lentamente. O trabalho
total realizado sobre a mola é igual à variação da energia
cinética? Explique.

Q6.16 Quando um livro desliza ao longo do topo
de uma mesa, a força de atrito realiza um trabalho negativo
sobre ele. A força de atrito nunca pode realizar um trabalho
positivo? Explique. (Sugestão: pense em uma caixa apoiada
na traseira de um caminhão que está acelerando,
considerando o atrito entre a caixa e seu apoio no
caminhão.).

Q6.17 Cronometre o tempo que você leva para
subir as escadas de um edifício. Calcule a taxa média de
realização de trabalho contra a força da gravidade. Expresse
sua resposta em watts.

Q6.18 Quando uma força constante é aplicada a
um corpo que se move com aceleração constante, a potência
dessa força é constante? Caso não seja, como a força deveria
variar com a velocidade para que a potência seja constante?

Q6.19 Uma propaganda de um gerador elétrico
portátil diz que seu motor a diesel é capaz de gastar 28.000
hp para gerar 30 MW de potência elétrica. Sabendo que l hp
= 746 W, verifique se essa propaganda é ou não enganosa.
Explique.

Q6.20 Um carro está sendo acelerado enquanto
seu motor fornece uma potência constante. A aceleração do
carro é maior no início ou no final do deslocamento?
Explique.

Q6.21 Considere um gráfico da potência
instantânea contra o tempo, com o eixo vertical da potência
P começando em P = 0. Qual o significado físico da área
embaixo da curva de P contra t entre as linhas verticais t
1
e
t
2
? Como você poderia achar a potência média desse
gráfico? Faça um gráfico P contra t consistindo de duas
seções de linhas retas e para o qual a potência máxima seja
igual ao dobro da potência média.

Q6.22 Um engenheiro de tráfego afirma que
controlar os sinais para que os motoristas possam percorrer
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

longas distâncias com velocidade constante seria um modo
eficiente de melhorar a qualidade do ar em uma cidade.
Explique a física contida nessa afirmação.




EXERCÍCIOS

 SEÇÃO 6.2 - TRABALHO

6.1 Você empurra seu livro de física 1,50 m ao
longo do topo de uma mesa horizontal com uma força
horizontal de 2,40 N. A força de atrito que se opõe ao
movimento é igual a 0,600 N.
(a) Qual é o trabalho realizado pela sua força de
2,40 N sobre o livro?
(b) Qual o trabalho realizado pela força de atrito
sobre o livro?
(c) Qual é o trabalho total realizado sobre o livro?

6.2 Um velho balde de carvalho com massa igual a
6,75 kg está pendurado em um poço na extremidade de uma
corda. A corda passa sobre uma polia sem atrito no topo do
poço, e você puxa horizontalmente a extremidade da corda
para elevar lentamente o balde até uma altura de 4,00 m.
(a) Qual o trabalho realizado pela sua força ao
puxar o balde para cima?
(b) Qual o trabalho realizado pela força da
gravidade sobre o balde?
(c) Qual o trabalho total realizado sobre o balde?

6.3 Um pescador enrola na bobina 12,0 m de linha
enquanto puxa um peixe que exerce uma força resistiva de
25,0 N. Se o peixe é puxado com velocidade constante, qual
é o trabalho realizado pela tensão na linha sobre o peixe?

6.4 Um trabalhador de uma fábrica exerce uma
força horizontal para empurrar por uma distância de 4,5 m
um engradado de 30,0 kg ao longo de um piso plano. O
coeficiente de atrito cinético entre o engradado e o piso é
igual a 0,25.
(a) Qual o módulo da força aplicada pelo
trabalhador?
(b) Qual o trabalho realizado por essa força sobre o
engradado?
(c) Qual o trabalho realizado pelo atrito sobre o
engradado?
(d) Qual o trabalho realizado sobre o engradado
pela força normal? E pela força da gravidade?
(e) Qual o trabalho total realizado sobre o
engradado?

6.5 Suponha que o trabalhador do Exercício 6.4
empurre o engradado para baixo de um plano inclinado de
30
0
abaixo da horizontal,
(a) Qual é o módulo da força aplicada pelo
trabalhador para que o engradado se desloque com
velocidade constante?
(b) Qual é o trabalho realizado por essa força sobre
o engradado quando ele se desloca de 4,5 m?
(c) Qual é o trabalho realizado pelo atrito sobre o
engradado durante esse deslocamento?
(d) Qual é o trabalho realizado sobre o engradado
pela força normal? E pela força da gravidade?
(e) Qual é o trabalho total realizado sobre o
engradado?

6.6 Uma esquiadora aquática é puxada por uma
lancha por meio de um cabo de reboque. Ela esquia
lateralmente de modo que o cabo faz um ângulo de 15,0
0

com a direção do movimento, e a seguir continua em linha
reta. A tensão no cabo é igual a 180 N. Qual é o trabalho
realizado sobre a esquiadora pelo cabo durante um
deslocamento de 300 m?

6.7 Dois rebocadores puxam um navio petroleiro.
Cada rebocador exerce uma força constante de 1,80. 10
6
N,
uma a 14
0
na direção noroeste e outra a 14
0
na direção
nordeste, e o petroleiro é puxado até uma distância de 0,75
km do sul para o norte. Qual é o trabalho total realizado
sobre o petroleiro?

 SEÇÁO 6.3
 TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA

6.8
(a) Calcule a energia cinética, em joules, de um
automóvel de 1600 kg viajando a 50,0 km/h.
(b) Qual é o fator da variação da energia cinética
quando a velocidade dobra?

6.9 Imagina-se que o dinossauro Tyrannosuurus
rex possuía massa aproximadamente igual a 7000 kg.
(a) Considerando o dinossauro como uma
partícula, estime sua energia cinética quando ele caminha
com uma velocidade de 4,0 km/h.
(b) Com que velocidade um homem de 70 kg
deveria se locomover para que sua energia cinética fosse
igual à energia cinética do dinossauro?

6.10 Um carro é parado por uma força de atrito
constante que não depende da sua velocidade. Qual é o fator
de variação da distância que ele leva até parar quando sua
velocidade dobra? (Resolva usando o método do teorema do
trabalho-energia.).

6.11 Uma bola de beisebol deixa a mão de um
jogador com velocidade de 32,0 m/s. A bola de beisebol
pesa cerca de 0,145 kg. Despreze a resistência do ar. Qual é
o trabalho realizado pelo jogador sobre a bola ao atirá-la?

6.12 No Exemplo 6.6 (Seção 6.3), chame de A o
barco que desliza sobre o gelo com massa m e de B o outro
barco, com massa 1m.
(a) Na linha final, qual deve ser a razão v
A
/v
B
entre
as velocidades dos dois barcos?
(b) Seja t
A
o tempo decorrido para que o barco A
alcance a linha final e t
B
o tempo decorrido para que o barco
B alcance a linha final. Qual deve ser a razão t
A
/ t
B
entre
esses dois tempos?

6.13 Um elétron se move com energia cinética K
1
.
Depois da realização de um trabalho W total sobre ele, o
elétron passa a se mover com uma velocidade quatro vezes
menor em um sentido contrário ao inicial,
(a) Calcule W em termos de K
1
.
(b) Sua resposta depende da direção final do
movimento do elétron.

6.14 Um trenó com massa igual a 8,00 kg se move
em linha reta sobre uma superfície horizontal sem atrito. Em
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

um ponto de sua trajetória, sua velocidade possui módulo
igual a 4,00 m/s; depois de percorrer mais 2,50 m além deste
ponto, sua velocidade possui módulo igual a 6,00 m/s. Use o
teorema do trabalho-energia para achar a força que atua
sobre o trenó, supondo que essa força seja constante e que
ela atue no sentido do movimento do trenó.

6.15 Uma bola de futebol de massa igual a 0,420 kg
possui velocidade inicial de 2,00 m/s. Uma jogadora de
futebol dá um chute na bola, exercendo uma força constante
de módulo igual a 40,0 N na mesma direção e no mesmo
sentido do movimento da bola. Até que distância seu pé
deve penetrar na bola para que a velocidade da bola aumente
para 6,00 m/s?

6.16 Uma caixa contendo 12 latas de refrigerante
(massa 4,30 kg) está inicialmente em repouso sobre uma
superfície horizontal. A seguir ela é empurrada l,20 m em
linha reta por um cão treinado que exerce uma força
constante de módulo igual a 36,0 N. Use o teorema do
trabalho-energia para achar a velocidade final da caixa se
(a) não existe atrito entre a caixa e a superfície;
(b) o coeficiente de atrito cinético entre a caixa e a
superfície é igual a 0,30.

6.17 Uma bola de beisebol de massa igual a 0,145
kg é lançada verticalmente de baixo para cima com
velocidade de 25,0 m/s.
(a) Qual o trabalho realizado pela gravidade
quando a bola atinge uma altura de 20,0 m acima da mão do
lançador?
(b) Use o teorema do trabalho-energia para calcular
a velocidade da bola quando ela atinge uma altura de 20,0 m
acima da mão do lançador. Despreze a resistência do ar.
(c) Sua resposta do item (b) depende do sentido da
velocidade da bola ser para cima ou para baixo quando ela
está na altura de 20,0 m? Explique.

6.18 Uma melancia de 480 g é largada (sem
velocidade inicial) da extremidade do telhado de um edifício
a uma altura de 25,0 m.
(a) Calcule o trabalho realizado pela gravidade
sobre a melancia durante seu deslocamento do telhado ao
solo.
(b) Qual é a energia cinética da melancia
imediatamente antes de ela colidir com o solo?

6.19 Uma carroça muito pequena com massa de
7,00 kg se move em linha reta sobre uma superfície
horizontal sem atrito. Ela possui uma velocidade inicial de
4,0 m/s e a seguir é empurrada 3,0 m no mesmo sentido da
velocidade inicial por uma força com módulo igual a 10,0 N.
(a) Use o teorema do trabalho-energia para calcular
a velocidade final da carroça,
(b) Calcule a aceleração produzida pela força. Use
essa aceleração nas relações cinemáticas do Capítulo 2 para
calcular a velocidade final da carroça. Compare o resultado
com o obtido no item (a).

6.20 Um bloco de gelo com massa de 2,0 kg desliza
0,750 m de cima para baixo ao longo de um plano inclinado
de 36,9
0
abaixo da horizontal. Sabendo que o bloco de gelo
parte sem velocidade inicial, qual é sua velocidade final?
Despreze o atrito.

6.21 Um carro se desloca sobre uma superfície
horizontal com velocidade v
0
no momento em que os freios
ficam bloqueados, de modo que os pneus deslizam em vez
de rolar,
(a) Use o teorema do trabalho-energia para
calcular a distância mínima para o carro parar em função de
v
0
de g e do coeficiente de atrito cinético u
C
entre o pneu e o
solo.
(b) O carro pára em uma distância de 91,2 m
quando v
0
= 80,0 km/h. Qual a distância que ele percorre até
parar quando v
0
= 60,0 km/h? Suponha que o valor de u
C

permaneça constante.

 SEÇÃO 6.4
 TRABALHO E ENERGIA COM FORÇAS
VARIÁVEIS

6.22 É necessário realizar um trabalho de 12,0 J
para esticar 3,00 cm uma mola a partir do seu comprimento
sem deformação. Calcule o trabalho necessário para esticar
4,00 cm essa mola a partir do seu comprimento sem
deformação.

6.23 Uma força de 160 N estica 0,050 m uma certa
mola a partir do seu comprimento sem deformação,
(a) Qual é a força necessária para esticar essa mola
0,015 m a partir do seu comprimento sem deformação? E
para comprimi-la 0,020 m?
(b) Qual é o trabalho necessário para esticar essa
mola 0,015 m a partir do seu comprimento sem
deformação? Qual é o trabalho necessário para comprimir
essa mola 0,020 m a partir do seu comprimento sem
deformação?

6.24 Uma menina aplica uma força F paralela ao
eixo Ox sobre um trenó de 10,0 kg que está se deslocando
sobre a superfície congelada de um lago pequeno. À medida
que ela controla a velocidade do trenó, o componente x da
força que ela aplica varia com a coordenada x do modo
indicado na Figura 6.21. Calcule o trabalho realizado pela
força F quando o trenó se desloca a) de x = 0 a x = 8,0 m; b)
de x = 8,0 m a x = 12,0 m; c) de x = 0 a x = 12,0 m.
F
x
(N)
10


5


0 4 8 12 x (m)

FIGURA 6.21 Exercícios 6.24 e 6.25.

6.25 Suponha que o trenó do Exercício 6.24 esteja
inicialmente em repouso em x = 0. Use o teorema do
trabalho-energia para achar a velocidade do trenó em
(a) x = 8,0 m;
(b) x = 12,0 m. Despreze o atrito entre o trenó e a
superfície do lago.

6.26 Pernas exercendo pressão. Como parte de
um exercício de treinamento, você deita de costas e empurra
com seus pés uma plataforma ligada a duas molas duras
dispostas de modo que elas fiquem paralelas. Quando você
empurra a plataforma, comprime as molas. Você realiza
80,0 J de trabalho para comprimir as molas 0,200 m a partir
do seu comprimento sem deformação,
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

(a) Qual é o módulo da força que você deve aplicar
para manter a plataforma nessa posição?
(b) Qual é a quantidade adiciona! de trabalho que
você deve realizar para mover a plataforma mais 0,200 m e
qual é a força máxima que você deve aplicar?

6.27
(a) No Exemplo 6.8 (Seção 6.4) verificou-se que
quando o ar não circulava no trilho de ar o cavaleiro se
deslocava 8,6 cm antes de parar instantaneamente. Qual
deveria ser o coeficiente de atrito estático u
S
para impedir
que o cavaleiro retornasse para a esquerda?
(b) Sabendo que o coeficiente de atrito estático
entre o trilho e o cavaleiro é u
S
= 0,60, qual é a velocidade
inicial máxima v
1
, que o cavaleiro deve ter para que ele
permaneça em repouso depois de parar instantaneamente?
Quando o ar não circula no trilho de ar, o coeficiente de
atrito cinético é u
C
= 0,47.

6.28 Um bloco de gelo de 4,00 kg é colocado
contra uma mola horizontal cuja constante da força é k =
200 N/m, sendo comprimida de 0,025 m. A mola é liberada
e acelera o bloco em uma superfície horizontal. Despreze o
atrito e a massa da mola.
(a) Calcule o trabalho realizado pela mola sobre o
bloco quando ele se desloca de sua posição inicial até o local
em que a mola retoma ao seu comprimento sem deformação,
(b) Qual é a velocidade do bloco no instante em
que ele abandona a mola?

6.29 Uma força F é aplicada paralelamente ao eixo
Ox a um modelo de carro de 2,00 kg com controle remoto. O
componente x da força varia com a coordenada x do carro
conforme indicado na Figura 6.22. Calcule o trabalho
realizado pela força F quando o carro se desloca:

(a) de x = 0 a x = 3,0 m;
(b) de x = 3,0 m a x = 4,0 m;
(c) de x = 4,0 m a x = 7,0 m;
(d) de x = 0 a x = 7,0 m;
(e) de x = 7,0 m a x = 2,0 m.

F
x
(N)
2



0 1 2 3 4 5 6 7 x(m)
1



FIGURA 6.22 Exercícios 6.29 e 6.30.

6.30 Suponha que o modelo de carro do Exercício
6.29 esteja inicialmente em repouso em x = 0 e que F seja a
força resultante aluando sobre o carro. Use o teorema do
trabalho-energia para calcular a velocidade do carro em
(a) x = 3,0 m;
(b) x = 4,0 m;
(c) x = 7,0 m.

6.31 Em um parque aquático, um trenó com seu
condutor é impulsionado ao longo de uma superfície
horizontal escorregadia pela liberação de uma mola forte
comprimida. A constante da mola é k = 4000 N/m e a mola
possui massa desprezível e repousa sobre uma superfície
horizontal sem atrito. Uma extremidade está em contato
com uma parede fixa. O trenó e seu condutor, com massa
total de 70,0 kg, são empurrados contra a outra extremidade,
comprimindo 0,375 m a mola. O trenó é a seguir liberado da
mola sem velocidade inicial. Qual é a velocidade do trenó
quando a mola
(a) retorna ao seu comprimento sem deformação?
(b) está ainda comprimida 0,200 m.

6.32 No Exemplo 6.9 (Seção 6.4), em vez de
aplicar uma força horizontal variável F para manter João
muito próximo do equilíbrio, você aplica uma força
horizontal constante de módulo F = 2w, onde w é o peso de
João. Como no Exemplo 6.9, considere João uma partícula e
despreze os pesos das correntes e do assento. Você empurra
João até que as correntes façam um ângulo θ
0
com a
vertical,
(a) Use a Equação (6.14) para calcular o trabalho
sobre João realizado pela força F que você aplicou,
(b) Para o ângulo θ
0
, compare o módulo da força F
deste exercício com o valor encontrado no Exemplo 6.9.
(c) Compare o trabalho realizado pela força F
deste exercício com o valor encontrado no Exemplo 6.9.

6.33 Um pequeno cavaleiro comprime uma mola
na parte inferior de um trilho de ar inclinado de um ângulo
de 40,0
0
acima da horizontal. O cavaleiro possui massa
0,0900 kg. A mola possui massa desprezível e k = 640
N/m. Quando a mola é liberada, o cavaleiro se desloca até
uma distância máxima de l ,80 m ao longo do trilho de ar
antes de começar a escorregar de volta. Antes de atingir essa
distância máxima o cavaleiro perde o contato com a mola.
(a) Calcule a distância em que a mola foi
originalmente comprimida,
(b) Quando o cavaleiro se deslocou uma distância
de 0,80 m ao longo do trilho de ar a partir de sua posição
inicial em que estava contra a mola comprimida, ele ainda
mantinha contato com a mola? Qual é a energia cinética do
cavaleiro nesse ponto?

6.34 Um pedreiro engenhoso montou um
dispositivo que dispara tijolos até a altura da parede onde
ele está trabalhando. Ele coloca o tijolo comprimindo uma
mola vertical com massa desprezível e constante da mola k
= 450 N/m. Quando a mola é liberada, o tijolo é disparado
de baixo para cima. Sabendo que o tijolo possui massa de
l,80 kg e que ele deve atingir uma altura máxima de 3,6 m
acima de sua posição inicial sobre a mola comprimida, qual
é a distância que a mola deve ser inicialmente comprimida?
(O tijolo perde o contato com a mola no instante em que a
mola retorna ao seu comprimento sem deformação. Por
quê?).

 SEÇÃO 6.5 POTÊNCIA

6.35 Uma dupla de atletas de bicicleta tandem
(bicicleta com dois assentos) deve superar uma força de 165
N para manter uma velocidade de 9,0 m/s. Calcule a
potência em watts necessários para cada competidor,
supondo que cada um deles pedale com a mesma potência.

6.36 O consumo total de energia elétrica nos
Estados Unidos é aproximadamente igual a 1,0.10
19
J por
ano.
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

(a) Qual é a taxa de consumo médio de energia
elétrica em watts?
(b) Sabendo que a população dos Estados Unidos é
de 260 milhões de habitantes, qual é a taxa de consumo
médio de energia elétrica por pessoa?
(c) A energia da radiação solar que atinge a Terra
possui uma taxa aproximadamente igual a l,0 kW por metro
quadrado da superfície terrestre. Se essa energia pudesse ser
convertida em energia elétrica com eficiência de 40%, qual
seria a área (em quilômetros quadrados) para coletar a
energia solar necessária para obter a energia elétrica usada
nos Estados Unidos?

6.37 Quando seu motor de 75 kW fornece sua
potência máxima, um avião monomotor com massa de 700
kg ganha altura com uma taxa de 2,5 m/s (ou 150 m/min).
Qual é a fração da potência do motor que está sendo usada
para fazer o avião subir? (A potência restante é usada para
superar os efeitos da resistência do ar e compensar as
ineficiências da hélice e do motor.)
.
6.38 Seu trabalho é colocar em um caminhão
engradados de 30,0 kg, elevando-os 0,90 m do chão até o
caminhão. Quantos engradados você coloca no caminhão
em um minuto supondo que a sua potência média seja de
100 W?

6.39 Um elevador possui massa de 600 kg, não
incluindo a massa dos passageiros. O elevador foi projetado
para subir com velocidade constante uma distância vertical
de 20,0 m (cinco andares) em 16,0 s, sendo impulsionado
por um motor que fornece ao elevador uma potência
máxima de 29,84 kW. Qual é o número máximo de
passageiros que o elevador pode transportar? Suponha que
cada passageiro possua massa de 65.0 kg.

6.40 O martelo de um bate-estaca pesa 3800 N e
deve ser elevado verticalmente 2,80 m com velocidade
constante durante um intervalo de 4,00 s. Qual é a potência
em watts que o motor deve fornecer ao martelo?

6.41 O porta-aviões John F. Kennedy possui massa
igual a 7,4.10
7
kg. Quando seus motores desenvolvem a
potência máxima de 208.880 kW, John F. Kennedy se move
com velocidade máxima de 65 km/h. Sabendo que 70%
dessa potência é usada para impulsionar esse navio, qual é a
força de resistência da água que se opõe ao movimento dele?

6.42 Um rebocador de esqui opera com uma corda
de 300 m inclinada de 15,0
0
. A corda se move a 12,0 km/h e
a potência é fornecida simultaneamente para 50
esquiadores, cada um deles com massa igual a 70,0 kg.
Estime a potência necessária para operar o rebocador.

6.43 Uma partícula é acelerada a partir do repouso
por uma força resultante constante, a) Mostre que a potência
instantânea fornecida pela força resultante é mu ï. b) Para
triplicar a aceleração em qualquer instante, qual deve ser o
fator de aumento da potência? c) Para t = 5,0 s, a potência
instantânea fornecida pela força resultante é de 36 W. Qual
deverá ser o valor da potência no instante t = 15,0 s para
manter a aceleração constante?

6.44 Mostre que a potência instantânea P fornecida
pela força resultante que atua sobre uma partícula é
relacionada com a energia cinética K da partícula por P =
dK/dt.

 SEÇÁO 6.6
 POTÊNCIA DE UM AUTOMÓVEL: UM
ESTUDO DE RELAÇÕES ENVOLVENDO
ENERGIAS

6.45 Considere o Porsche 911 Carrera descrito na
Seção 6.6.
(a) Verifique que a potência necessária para
manter uma velocidade constante de 30 m/s em uma estrada
horizontal seja igual a 16 kW.
(b) Supondo que 15% da energia de 3,5.10
7
J
obtida pela queima de cada litro de gasolina esteja
disponível para impulsionar o carro, qual seria o volume de
gasolina consumido em l ,0 h com esta velocidade?
(c) Calcule o consumo de combustível por unidade
de distância em L/km.

6.46 O motor de um caminhão transmite 28,0 kW
para tração nas rodas quando o caminhão se desloca com
velocidade constante de módulo igual a 60,0 km/h em uma
estrada horizontal,
(a) Qual é a força de resistência que atua sobre o
caminhão?
(b) Suponha que 65% da força de resistência seja
oriunda do atrito de rolamento, e que a parte restante seja
devida à resistência do ar. Se a força de atrito de rolamento é
independente da velocidade e a força da resistência do ar é
proporcional ao quadrado da velocidade, qual é a potência
que impulsiona o caminhão a 30,0 km/h? E a 120,0 km/h?
Dê sua resposta em kW.

6.47 (a) Se é necessária uma potência de 5968 W
para impulsionar um automóvel de 1800 kg a 60,0 km/h em
uma estrada horizontal, qual é a força retardadora total
devida ao atrito, à resistência do ar e a outras forças?
(b) Qual é a potência necessária para impulsionar o
automóvel a 60,0 km/h subindo uma estrada com inclinação
de 10,0% (uma estrada de montanha que sobe 10,0 m
verticalmente para uma distância horizontal de
100 m)?
(c) Qual é a potência necessária para impulsionar o
automóvel a 60,0 km/h descendo uma estrada com
inclinação de l,00%?
(d) Qual deve ser a inclinação percentual para o
automóvel continuar descendo a 60,0 km/h com o motor
desligado?

6.48 Acrescentando-se um passageiro de 75 kg ao
Porsche descrito na Seção 6.6, ocorre um aumento de massa
de 6%. Qual deve ser o aumento percentual da potência
necessária para uma velocidade de a) 10 m/s? b) 30 m/s?

 PROBLEMAS

6.49 Um carregador empurra uma mala de 20,0 kg
para cima de uma rampa com inclinação de 25,0° acima da
horizontal com uma força F de módulo igual a 140 N que
atua paralelamente à rampa. O coeficiente de atrito cinético
é dado por u
C
= 0,300. Se a mala se desloca 3,80 m ao longo
da rampa, calcule
(a) o trabalho realizado sobre a mala pela força F;
(b) o trabalho realizado sobre a mala pela força
gravitacional;
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

(c) o trabalho realizado sobre a mala pela força
normal;
(d) o trabalho realizado sobre a mala pela força de
atrito; e) o trabalho total realizado sobre a mala. O Se a
velocidade da mala é nula na parte inferior da rampa, qual é
sua velocidade depois que ela se desloca 3,80 m ao longo da
rampa?

6.50 Ao se exercitar em uma barra, levando o
queixo até a barra, o corpo de um homem se eleva 0,40 m.
(a) Qual é o trabalho realizado pelo homem por
quilograma de massa de seu corpo?
(b) Os músculos envolvidos nesse movimento
podem produzir 70 J de trabalho por quilograma de massa
do músculo. Se o homem consegue fazer a elevação de 0,40
m no limite de seu esforço máximo, qual é o percentual da
massa de seu corpo constituído por esses músculos? (Para
comparação, é cerca de 43% a porcentagem total de
músculos de um homem de 70 kg com 14% de gordura.)
(c) Repita os cálculos da parte (b) para o filho
jovem do homem, cujos braços possuem a metade do
comprimento do seu pai porém com músculos que podem
produzir 70 J de trabalho por quilograma de massa do
músculo,
(d) Adultos e crianças possuem aproximadamente
a mesma porcentagem de músculos em seus corpos.
Explique por que uma criança pode fazer uma flexão mais
facilmente do que seu pai.

6.51 As rampas para deficientes são usadas porque
um peso grande vr pode ser elevado por uma força
relativamente pequena igual a w sen amais uma pequena
força de atrito. Esse plano inclinado constitui um exemplo
de um dispositivo chamado máquina simples. Uma força
F
ENT
é aplicada na entrada do sistema e produz uma F
SAÍDA
aplicada no objeto que desejamos locomover. Para uma
máquina simples, a razão entre essas forças F
SAÍDA
/ F
ENT

denomina-se vantagem mecânica real (VMR). A razão
inversa, entrada/saída, entre as distâncias percorridas pêlos
pontos de aplicação dessas forças durante o movimento do
objeto denomina-se vantagem mecânica ideal (VMI).
(a) Calcule a VMI para um plano inclinado,
(b) O que você pode afirmar sobre a razão entre o
trabalho fornecido para a máquina, W
ENT
, e o trabalho
realizado pela máquina, W
SAÍDA
qrando VMI = VMR?
(c) Faça o desenho de uma polia simples de tal
modo que VMI = 2.
(d) Definimos a eficiência e de uma máquina
simples como a razão entre o trabalho realizado pela
máquina e o trabalho fornecido para máquina, e = W
SAÍDA
/
W
ENT
.
Mostre que e = VMR/VMI.

6.52 Uma senhora está em pé parada em um
elevador que sobe com aceleração constante enquanto ele
se desloca a uma distância vertical de 18,0 m. Durante o
deslocamento de 18,0 m, a força normal exercida pelo
piso do elevador realiza sobre ela um trabalho de 8,25 kJ e
a gravidade realiza sobre ela um trabalho de -7,35 kJ.
(a) Qual é a massa dessa senhora?
(b) Qual é a força normal exercida pelo piso do
elevador sobre ela?
(c) Qual é a aceleração do elevador?

6.53 O ônibus espacial Endeavour, com massa
igual a 86.400 kg, está em uma órbita circular de raio
6,66.10
11
m em tomo da Terra. O ônibus leva 90,1 min para
completar cada órbita. Em uma missão de recuperação, ele
se aproxima cautelosamente de l,00 m a cada 3,00 s de um
satélite desativado. Calcule a energia cinética do ônibus
espacial:
(a) em relação à Terra; (b) em relação ao satélite.

6.54 Um pacote de 5,00 kg desliza para baixo de
uma rampa inclinada de 12,0
0
abaixo da horizontal. O
coeficiente de atrito cinético entre o pacote e a rampa é u
C
=
0,310. Calcule
(a) o trabalho realizado sobre o pacote pelo atrito;
(b) o trabalho realizado sobre o pacote pela
gravidade;
(c) o trabalho realizado sobre o pacote pela força
normal;
(d) o trabalho total realizado sobre o pacote,
(e) Se o pacote possui uma velocidade de 2,20 m/s
no topo da rampa, qual é sua velocidade depois de descer
l,50 m ao longo da rampa?

6.55 O pacote do Problema 6.54 possui uma
velocidade de 2,20 m/s no topo da rampa. Use o teorema do
trabalho-energia para calcular a distância máxima que ele
pode descer ao longo da rampa até atingir o repouso.

6.56 Um objeto é atraído para a origem com uma
força dada por: F
x
= -k / x
2
. (As forças elétricas e as
gravitacionais possuem esse tipo de dependência com a
distância.)
(a) Calcule o trabalho realizado pela força F
x
,
quando o objeto se desloca ao longo do eixo Ox de x
1
a x
2
.
Se x
2
> x
1
verifique se o trabalho realizado por F
x
é
positivo ou negativo,
(b) A única força, além dessa, é a força que a sua
mão exerce sobre o objeto para deslocá-lo lentamente de x
1

a x
2
. Qual trabalho você realiza? Se x
2
> x
1
o trabalho
realizado por você é positivo ou negativo?
(c) Explique as semelhanças e as diferenças entre
suas respostas das partes (a) e (b).

6.57 Um objeto que pode se mover ao longo do
eixo Ox é atraído para a origem com uma força de módulo F
= αx3 onde α = 4,00 N/m . Qual é a força F quando o objeto
está situado no ponto:
(a) x = l ,00 m? b) x = 2,00 m? c) Qual é o trabalho
realizado pela força F quando o objeto se desloca de x
1
= l
,00 m a x
2
= 2,00 m? Esse trabalho é positivo ou negativo?

6.58 Considere uma certa mola que não obedece a
lei de Hooke muito rigorosamente. Uma das extremidades
da mola é mantida fixa. Para manter a mola comprimida ou
esticada de uma distância -ï, é necessário aplicar uma força
na extremidade livre da mola ao longo do eixo Ox com
módulo dado por F
x
= kx – bx
2
+ cx
3
Aqui k = 100 N/m, b =
700 N/m
2
e c = 12.000 N/m
3
Note que para x > O a mola
está esticada e para x < 0 a mola está comprimida,
(a) Qual o trabalho necessário para esticar essa
mola 0,050 m a partir do seu comprimento sem
deformação?
(b) Qual o trabalho necessário para comprimir essa
mola 0,050 m a partir do seu comprimento sem
deformação?
(c) E mais fácil comprimir ou esticar essa mola?
Explique por que em termos da dependência de F, com x.
(Muitas molas reais se comportam qualitativamente do
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

mesmo modo.)

6.59 Um pequeno bloco com massa de 0,120 kg
está ligado a um fio que passa através de um buraco em uma
superfície horizontal sem atrito (Figura 6.23). O bloco
inicialmente gira a uma distância de 0,40 m do buraco com
uma velocidade de 0,70 m/s. A seguir o é puxado por baixo,
fazendo o raio do círculo se encurtar para 0,10 m. Nessa
nova distância verifica-se que sua velocidade passa para
2,80 m/s.
(a) Qual era a tensão no fio quando o bloco possuía
velocidade v = 0,70 m/s?
(b) Qual é a tensão no fio quando o bloco possuía
velocidade final v = 2,80 m/s?
(c) Qual foi o trabalho realizado pela pessoa que
puxou o fio?
















FIGURA 6.23 Problema 6.59

6.60 Bombardeio com próton. Um próton com
massa igual a 1,67 x 10
-27
kg é impulsionado com uma
velocidade inicial de 3,00.10
5
m/s diretamente contra um
núcleo de urânio situado a uma distância de 5,00 m. O
próton é repelido pelo núcleo de urânio com uma força com
módulo F
x
= α/x
2
, onde x é a distância entre as duas
partículas e α = 2,12 x 10
-26
N .m
2
. Suponha que o núcleo de
urânio permaneça em repouso,
(a) Qual é a velocidade do próton quando ele está a
uma distância de 8,00 x 10
-10
m do núcleo de urânio?
(b) À medida que o próton se aproxima do núcleo
de urânio, a força de repulsão faz sua velocidade diminuir
até ele ficar momentaneamente em repouso, depois do que
ele passa a se afastar do núcleo de urânio. Qual é a distância
mínima entre o próton e o núcleo de urânio?
(c) Qual é a velocidade do próton quando ele está
novamente a uma distância de 5,00 m do núcleo de urânio?

6.61 Um bloco de gelo com massa de 6,00 kg está
inicialmente em repouso sobre uma superfície horizontal
sem atrito. A seguir um trabalhador aplica uma força
horizontal F sobre ele. Como resultado, o bloco se move ao
longo do eixo Ox de tal modo que sua posição em função do
tempo é dada por x(t) = at
2
+ βt
3
, onde a = 0,200 m/s
2
e
β= 0,0200 m/s
3

(a) Calcule a velocidade do bloco quando t = 4,00
s.
(b) Calcule o módulo de F quando t = 4,00 s.
(c) Calcule o trabalho realizado pela força F
durante os primeiros 4,00 s do movimento.
6.62 Uma força resultante de módulo (5,00 N/m
2

formando um ângulo constante de 31,0
0
com o eixo +0x
atua sobre um objeto de massa 0,250 kg que se desloca ao
longo do eixo Ox. Qual é a velocidade do objeto para v =
1,50 m, sabendo-se que ele possuía uma velocidade de 4,00
m/s para x = 1,00 m?

6.63 Você e sua bicicleta possuem massa total
igual a 80,0 kg. Quando você atinge a base de uma ponte,
está se deslocando com uma velocidade de 5,00 m/s (Figura
6.24). No topo da ponte você subiu uma distância vertical de
5,20 m e sua velocidade diminuiu para 1,50 m/s. Despreze o
trabalho realizado pelo atrito e qualquer ineficiência na
bicicleta ou em suas pernas,
(a) Qual o trabalho total realizado sobre você e sua
bicicleta quando você vai da base ao topo da ponte?
(b) Qual o trabalho realizado pela força que você
aplica sobre os pedais?

6.64 Uma força orientada no sentido positivo do
eixo +0x possui módulo F = b/x
n
onde b e n são constantes,
(a) Para n > l, calcule o trabalho realizado por essa
força sobre uma partícula que se move ao longo do eixo Ox
desde x = x
0
até o infinito,
(b) Mostre que para 0 < n < l, embora F se anule
quando x se toma muito grande, uma quantidade infinita de
trabalho é realizado por F quando a partícula se move desde
x = x
0
) até o infinito.















FIGURA 6.24 Problema 6.63.

6.65 Você foi designado para projetar
pára-choques com molas para as paredes de uma garagem
de estacionamento. Um carro de 1200 kg se movendo a 0,65
m/s não pode comprimir as molas mais do que 0,070 m
antes de parar. Qual deve ser a constante da mola? Despreze
a massa da mola.

6.66 Uma espingarda de mola possui massa
desprezível e a constante da mola é dada por k = 400 N/m.
A mola é comprimida 6,0 cm e uma bala de massa 0,0300
kg é colocada no cano horizontal contra a mola comprimida.
A seguir, a mola é liberada e a bala recebe um impulso,
saindo do cano da arma. O cano possui 6,0 cm de
comprimento, de modo que a bala deixa o cano no mesmo
ponto onde ela perde o contato com a mola. A arma é
mantida de modo que o cano fique na horizontal,
(a) Desprezando o atrito, calcule a velocidade da
bala ao deixar o cano da arma.
(b) Calcule a velocidade com que a bala deixa o
cano da arma quando uma força resistiva constante de 6,00
N atua sobre ela enquanto ela se move ao longo do cano.
(c) Para a situação descrita no item (b), em que
posição ao longo do cano a bala possui sua velocidade
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

máxima e qual é essa velocidade? (Nesse caso, a velocidade
máxima não ocorre na extremidade do cano.).

6.67 Um livro de 2,50 kg é forçado contra uma
mola de massa desprezível com uma constante da mola
igual a 250 N/m, comprimindo a mola até uma distância de
0,250 m. Quando ela é liberada, o livro desliza sobre o topo
de uma mesa horizontal com coeficiente de atrito cinético
u
C
= 0,30. Use o teorema do trabalho-energia para calcular a
distância máxima que o livro pode percorrer desde sua
posição inicial até atingir o repouso.

6.68 Sua gata Mimi (massa 7,00 kg) está tentando
subir uma rampa sem atrito de 2,00 m de comprimento e
inclinada de 30,0
0
acima da horizontal. Como a pobre gata
não encontra tração na rampa, você a empurra durante toda a
extensão da rampa, exercendo sobre ela uma força constante
de 100 N paralela à rampa. Supondo que Mimi comece a
correr de modo a estar com velocidade de 2,40 m/s na base
da rampa, qual será sua velocidade no topo da rampa? Use o
teorema do trabalho-energia.

6.69 Um estudante propõe um projeto com uma
barreira para amortecer batidas de automóveis no qual um
veículo esportivo de 1700 kg se movendo a 20,0 m/s se
choca contra uma mola de massa desprezível que faz
diminuir sua velocidade até ele parar. Para evitar danos aos
passageiros, o módulo da aceleração quando o veículo
diminui sua velocidade não pode ser maior do que 5,00g.
(a) Ache a constante da mola k necessária e calcule
a distância que a mola deve ser comprimida até o carro
parar. Em seus cálculos, despreze possíveis deformações do
veículo e o atrito entre o veículo e o solo.
(b) Quais são as desvantagens desse projeto?

6.70 Um professor de física sentado em sua cadeira
que desliza sobre rolamentos sem atrito é empurrado para
cima de um plano inclinado de 30,0
0
acima da horizontal. A
massa total do professor com sua cadeira é igual a 85,0 kg.
Ele ó empurrado 2,50 m ao longo do plano inclinado por um
grupo de alunos que juntos exercem uma força horizontal
constante de 600 N. O professor possuía uma velocidade de
2,00 m/s na base da rampa. Use o teorema do
trabalho-energia para calcular sua velocidade no topo da
rampa.

6.71 Um bloco de 5,00 kg se move com v
0
= 6,00
m/s sobre uma superfície horizontal sem atrito dirigindo-se
contra uma mola cuja constante da mola é dada por k = 500
N/m que possui uma de suas extremidades presa a uma
parede (Figura 6.25).
(a) Calcule a distância máxima que a mola pode ser
comprimida,
(b) Se a distância máxima que a mola pudesse ser
comprimida fosse de 0,150 m, qual seria o valor máximo de
v
0
?


v
0
= 6 m/s


5,00 kg


FIGURA 6.25 Problema 6.71.

6.72 Considere o sistema indicado da Figura 6.26.
A corda e a polia possuem massas desprezíveis, e a polia
não possui atrito. O coeficiente de atrito cinético entre o
bloco de 8,00 kg e o topo da mesa é dado por u
C
= 0,250. Os
blocos são liberados a partir do repouso. Use métodos de
energia para calcular a velocidade do bloco de 6.00 kg no
momento em que ele desceu l,50 m.

8,00 kg




6,00 kg


FIGURA 6.26 Problemas 6.72 e 6.73

6.73 Considere o sistema indicado na Figura 6.26.
A corda e a polia possuem massas desprezíveis, e a polia
não tem atrito. Inicialmente o bloco de 6,00 kg está se
deslocando verticalmente para baixo e o bloco de 8,00 kg
está se deslocando para a direita, ambos com velocidade de
0.900 m/s. Os blocos ficam em repouso depois de
percorrerem 2.00 m. Use o teorema do trabalho-energia
para calcular o coeficiente de atrito cinético entre o bloco de
8,00 kg e o topo da mesa.

6.74 A Figura 6.27 mostra como a força exercida
pelo fio de um arco varia em função da distância em que a
flecha é puxada para trás (o comprimento de deformação).
Suponha que a mesma força seja fornecida para a flecha
que se move para a frente quando o fio é liberado. A
deformação máxima para esse arco corresponde a um
comprimento de deformação igual a 75,0 cm. Se o arco
atira uma flecha de 0.0250 kg quando ele está submetido a
uma deformação máxima, qual é a velocidade da flecha
quando ela abandona o arco?















FIGURA 6.27 Problema 6.74

6.75 Uma bomba deve elevar 800 kg de água por
minuto de um poço com profundidade de 14,0 m e
despejá-la com velocidade de 18,0 m/s.
(a) Qual é o trabalho realizado por minuto para
elevar a água?
(b) Qual é o trabalho realizado para fornecer a
energia cinética da água quando ela é despejada?
(c) Qual é a potência de saída da bomba?

6.76 Ache a potência de saída do trabalhador do
Problema 6.61 em função do tempo. Qual é o valor
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

numérico da potência (em watts) para t = 4,00 s

6.77 Uma aluna de física gasta parte do seu dia
caminhando para se deslocar entre salas de aula ou durante
os intervalos e, nesse período, ela gasta energia com uma
taxa média de 280 W. No restante do dia ela permanece
sentada, estudando ou repousando; durante essas atividades
ela gasta energia com uma laxa média de 100 W. Se ela
gasta um total de 1,1 .10
7
J de energia em um dia de 24
horas, qual é a parte do dia que ela gasta caminhando?

6.78 Qualquer pássaro, independentemente do seu
tamanho deve manter uma potência de saída de 10 a 25 W
por quilograma de massa do corpo para poder voar batendo
suas asas. a) Um colibri dos Andes (Patagona gigas) possui
massa de 70 g e bate suas asas dez vezes por segundo
enquanto está pairando. Estime o trabalho realizado por esse
colibri em cada batida de asa. b) Um atleta de 70 kg pode
manter uma potência de saída de l,4 kW durante intervalos
de tempo não superiores a alguns segundos; a potência de
saída estacionária para um atleta típico é apenas cerca de
500 W. E possível um avião movido pela potência humana
voar por um período longo batendo suas asas? Explique.

6.79 A represa Grand Coulee possui 1270 m de
comprimento e 170 m de altura. A potência elétrica de saída
obtida dos geradores em sua base é aproximadamente igual
a 2000 MW. Quantos metros cúbicos de água devem fluir
por segundo do topo da represa para produzir essa potência,
sabendo-se que 92% do trabalho realizado sobre a água pela
gravidade é convertido em energia elétrica? (Cada metro
cúbico de água possui massa de 1000 kg.).

6.80 O motor de um carro de massa m fornece uma
potência constante P para as rodas para acelerar o carro.
Despreze a resistência do ar e o atrito de rolamento. O carro
está inicialmente em repouso,
(a) Mostre que a velocidade do carro é dada em
função do tempo por v = (2Pt/m)
1/2
.
(b) Mostre que a aceleração do carro não é
constante, mas é dada em função do tempo por a =
(P/2mt)
1/2
. c) Mostre que o deslocamento é dado em função
do tempo por x – x
0
= (8P/9m)
1/2
t
3/2
.

6.81 Potência do coração humano. O coração
humano é uma bomba potente e extremamente con fiável. A
cada dia ele recebe e descarrega cerca de 7500 L de sangue.
Suponha que o trabalho realizado pelo coração seja igual ao
trabalho necessário para elevar essa quantidade de sangue
até uma altura igual à altura média de uma mulher
norte-americana (1.63 m). A densidade (massa por unidade
de volume) do sangue é igual a 1,05 x 10
3
kg/m
3
.
(a) Qual é o trabalho realizado pelo coração em um
dia?
(b) Qual a potência de saída em watts?

6.82 Seis unidades a diesel em série podem
fornecer 13,4 MW de potência para o primeiro vagão de um
trem de carga. Essas unidades a diesel possuem massa total
de l,l0.10
6
kg. Um vagão médio do trem possui massa de 8,2
x 10 kg e necessita de uma força horizontal de 2,8 kN para
se mover com velocidade constante de 27 m/s em um trilho
horizontal,
(a) Quantos vagões podem existir no trem nessas
condições?
(b) Entretanto, neste caso não sobraria nenhuma
potência para acelerar ou para subir uma montanha. Mostre
que a torça extra necessária para acelerar o trem é
aproximadamente a mesma para uma aceleração de 0,10
m/s' ou para lazer o trem subir uma inclinação de l ,0%
(ângulo de inclinação α = arc tan 0,010).
(c) Para uma inclinação de 1,0%. mostre que uma
potência extra de 2,9 MW é necessária para manter a
velocidade de 27 m/s das unidades a diesel.
(d) Se a potência de 2,9 MW não estivesse
disponível, quantos vagões as seis unidades a diesel
poderiam puxar para cima de uma inclinação de 1,0%
mantendo uma velocidade constante de 27 m/s?

6.83 A locomotiva de um trem de passageiros com
16 vagões com massa total de 9,l .10
5
kg produz uma força
de 53 kN para puxar o trem com velocidade constante de 45
m/s em um trilho horizontal,
(a) Qual é a potência fornecida pela locomotiva
para o primeiro vagão?
(b) Qual é a potência adicional fornecida para o
primeiro vagão além da calculada no item (a) necessária
para fornecer ao trem uma aceleração de l,5 m/s' no
momento em que o trem possui velocidade constante de 45
m/s em um trilho horizontal?
(c) Qual é a potência adicional fornecida para o
primeiro vagão além da calculada no item (a) necessária
para fazer o trem subir uma inclinação de l,5% (ângulo de
inclinação a = arc tan 0,015) com velocidade constante de
45 m/s?

6.84 Um objeto é submetido à ação de diversas
forças. Uma dessas forças é dada por F = αxy i uma força ao
longo do eixo O.x cujo módulo depende da posição do
objeto, sendo a = 2,50 N/m
2
. Calcule o trabalho realizado
por essa força para os seguintes deslocamentos do objeto:
(a) O objeto começa a se deslocar no ponto x = 0, y
= 3,00 m e se move paralelamente do eixo 0-x ao ponto x =
2,0 m, y = 3,00 m.
(b) O objeto começa a se deslocar no ponto x = 2,0
m, y = 0 e se move paralelamente do eixo Oy ao ponto x =
2,0 m, y = 3,00 m. c) O objeto está inicialmente na origem e
se move sobre a linha y = l ,5x até o ponto x = 2,0 m, y =
3,00 m.

6.85 Para uma bicicleta de competição, o
coeficiente de arraste é l,00, a área frontal é igual a 0,463
m
2
, e o coeficiente de atrito de rolamento é igual a 0,0045.
Uma ciclista possui massa de 50,0 kg, e sua bicicleta possui
massa de 12,0 kg.
(a) Para manter uma velocidade de 12,0 m/s em
uma estrada horizontal, qual deve ser a potência fornecida
pela ciclista para a roda traseira?
(b) Durante uma corrida, a mesma ciclista usa
outra bicicleta com coeficiente de atrito de rolamento igual
a 0,0030 e massa de 9,0 kg. Ela também se encurva para
baixo reduzindo sua área frontal para 0,366 m'. Qual deve
ser a potência fornecida pela ciclista para a roda traseira
manter uma velocidade de 12,0 m/s?
(c) Para a situação descrita na parte (b), qual é a
potência necessária para manter uma velocidade de 6,0 m/s?
Note a grande queda de potência necessária quando a
velocidade se reduz somente à metade. (Para maiores
detalhes sobre limitações aerodinâmicas em diversos
veículos impulsionados pela potência humana, veja o artigo
"The Aerodynamics of Human-Powered Land Vehicles" —
"Aerodinâmica de Veículos Impulsionados pela Potência
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

Humana", publicado na revista Scientific American, em
dezembro de 1983.).

 PROBLEMAS DESAFIADORES

6.86 Em um dia de inverno em uma cidade que
neva muito, o trabalhador de um armazém está empilhando
caixas sobre uma rampa rugosa inclinada de um ângulo a
acima da horizontal. A rampa está parcialmente coberta de
gelo e na sua base existe mais gelo do que no seu topo, de
modo que o coeficiente de atrito aumenta com a distância -v
ao longo da rampa: u = Ax, onde A é uma constante positiva
e a base da rampa corresponde a x = 0. (Para essa rampa, o
coeficiente de atrito cinético é igual ao coeficiente de atrito
estático: u
C
= u
S
= u) Uma caixa é empurrada para cima da
rampa, de modo que ela sobe a partir da base com uma
velocidade inicial v
0
. Mostre que quando a caixa atingir
momentaneamente o repouso ela se continuará em repouso
se
o
o
cos
3
2
2
0
A
gsen
v >


6.87 Mola com Massa. Geralmente desprezamos a
energia cinética das espirais da mola, porém vamos agora
tentar obter uma aproximação razoável sem desprezar este
fator. Seja M a massa da mola, L
0
seu comprimento normal
antes da deformação, e k a constante da mola. O trabalho
realizado para esticar ou comprimir a mola a uma distância
L é dado por kX/2, onde X = L – L
0
.
(a) Considere a mola descrita acima e suponha que
uma de suas extremidades esteja fixa e a outra se mova com
velocidade V. Suponha que a velocidade ao longo da mola
varie linearmente com a distância l da extremidade fixa.
Suponha também que a massa M seja uniformemente
distribuída ao longo da mola. Calcule a energia cinética da
mola em função de M e de V. (Sugestão: divida a mola em
segmentos de comprimento dl, calcule a velocidade de cada
segmento em função de l, de v e de L; ache a massa de cada
segmento em função de dl, de M e de L; a seguir integre de 0
a L. O resultado não será igual a Mv
2
/2, porque as partes da
mola não se movem com a mesma velocidade.) Em uma
espingarda de mola, a mola possui massa 0,243 kg e a
constante da mola é igual a 3200 N/m; ela é comprimida
2,50 cm a partir do seu comprimento sem deformação.
Quando o gatilho é puxado, a mola exerce uma força
horizontal sobre uma bala de massa 0,053 kg. Despreze o
trabalho realizado pelo atrito. Calcule a velocidade da bala
quando a mola atinge seu comprimento sem deformação
(b) desprezando a massa da mola;
(c) incluindo a massa da mola usando o resultado
da parte (a),
(d) Na parte (c), qual é a energia cinética da bala e a
energia cinética da mola?

6.88 Quando um avião voa, está submetido a uma
força de resistência do ar proporcional ao quadrado de sua
velocidade, como indicado na Equação (6.20). Porém, existe
uma força de resistência adicional porque o avião possui
asas. O ar que circula sobre as asas é empurrado para baixo e
ligeiramente para a frente, de modo que pela terceira lei de
Newton ele exerce sobre as asas do avião uma torça
orientada para cima e inclinada ligeiramente para trás
(Figura 6.28). O componente da força orientado para cima é
a força de sustentação que mantém o avião suspenso no ar, e
o componente da força orientado para trás denomina-se
arraste induzido. Para velocidades de um voo típico, o
arraste induzido é inversamente proporcional a v
2
, de modo
que força total de resistência do ar é dada por F
at
= αv
2
+
β/v
2
, onde α e β são constantes positivas que dependem da
forma e do tamanho do avião e da densidade do ar. Para um
Cessna 150, um pequeno avião monomotor, α= 0,30 N
S
2
/m
2
e β = 3,5 x 10
5
Nm
2
/s
2
.
Em um vôo com velocidade constante, o motor deve
fornecer uma força orientada para a frente para igualar a
força total de resistência do ar.
(a) Calcule a velocidade (em km/h) deste avião
para o qual ele atinja um alcance máximo (isto é, atinja a
distância máxima para uma dada quantidade de
combustível),
(b) Calcule a velocidade (em km/h) para que este
avião tenha a resistência máxima (isto é, para que ele
permaneça no ar o tempo máximo).
(c) 15 km/h (correndo),
(d) Qual dessas velocidades é mais eficiente, ou
seja, qual consome a menor energia para percorrer l km?
















FIGURA 6.28 Problema Desafiador 6.88.

6.89 A Figura 6.29 mostra a taxa de consumo de
oxigênio de um homem caminhando e correndo com
diferentes velocidades. O eixo vertical indica o volume de
oxigênio (em cm
3
) que um homem consome por minuto e
por quilograma da massa de seu corpo. Note a transição que
acontece entre caminhar e correr que ocorre naturalmente
em torno de 9 km/h. O metabolismo correspondente a l cm
liberta cerca de 20 J de energia. Usando os dados do gráfico,
calcule a energia necessária para um homem de 70 kg se
deslocar a pé l km para cada uma das seguintes velocidades
(a) 5 km/h (caminhando);
(b) 10 km/h (correndo);














FIGURA 6.29 Problema Desafiador 6.89.

6.90 Prova geral do teorema do
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

trabalho-energia. Considere uma partícula que se move ao
longo de uma trajetória curva no espaço de um ponto (x
1
, y
1
,
z
1
) a um ponto (x
2
, y
2
, z
2
). No ponto inicial, a partícula possui
velocidade k v j v i v v
z y x
ˆ ˆ ˆ
+ + =

. A trajetória da partícula
pode ser dividida em segmentos infinitesimais
k dz j dy i dx l d
ˆ ˆ ˆ
+ + =

.À medida que a partícula se
move, sobre ela atua uma força resultante
k F j F i F F
z y x
ˆ ˆ ˆ
+ + =

. Os componentes da força F
x
, F
y
e
F
z
no caso geral dependem da posição. Realizando as
mesmas etapas usadas na dedução das Equações (6.11),
(6.12) e (6.13), faça a prova geral do teorema do
trabalho-energia. Ou seja, prove que:
1 2
K K W
tot
÷ =
onde:

) (
) , , (
) , , (
) , , (
, , (
2 2 2
1 1 1
2 2 2
) 1 1 1
dz F dy F dx F l d F W
z y
z y x
z y x
x
z y x
z y x
tot
+ + = · =
í í
 




















































QUESTÕES PARA DISCUSSÃO

Q7.1 Uma bola de beisebol é lançada
verticalmente de baixo para cima com velocidade inicial v
1

como no Exemplo 7.1 (Seção 7.2). Caso a resistência do ar
não seja desprezada, quando a bola retoma para sua altura
inicial, sua velocidade é menor do que v
1
. Usando o
conceito de energia, explique por quê.

Q7.2 Na Figura7.15, o projétil possui a mesma
energia cinética inicial em cada caso. Por que ele não atinge
a mesma altura máxima em todos esses casos?

Q7.3 No Exemplo 7.5 (Seção 7.2), a velocidade de
Tobias na base da rampa depende da forma da rampa ou
apenas da diferença de altura entre os pontos l e 2?
Explique. Responda a essa mesma pergunta supondo agora
que a rampa possua atrito, como no Exemplo 7.6 (Seção
7.2).

Q7.4 Um ovo é largado sem velocidade inicial do
telhado de um edifício e cai até o solo. A queda é observada
por um estudante no telhado do edifício que usa
coordenadas com a origem no telhado e por outro estudante
no solo que usa coordenadas com a origem no solo.
Verifique se os dois estudantes atribuem valores iguais ou
valores diferentes para cada uma das seguintes grandezas:
energia potencial gravitacional inicial, energia potencial
gravitaeional final, variação da energia potencial
gravitacional e energia cinética do ovo imediatamente antes
de ele colidir com o solo. Explique.

Q7.5 Um professor de física suspende uma bola de
boliche ligada por uma corda longa ao teto de um grande
anfiteatro usado para conferências. Para ilustrar sua crença
na lei da conservação da energia, ele vai para um dos lados
do tablado, puxa a bola para este lado até que ela fique em
contato com seu nariz, a seguir a liberta. A bola oscila ao
longo de um grande arco por sobre o tablado e depois
retoma e pára momentaneamente exatamente no ponto onde
se encontra o nariz do destemido professor. Contudo, uma
ocasião depois da primeira demonstração, ele se distrai ao
olhar para um aluno que estava do outro lado do tablado e
empurra a bola para um ponto mais além da posição do seu
nariz e repete a experiência. Conte o resto dessa história e
explique a razão de seu final potencialmente trágico.

Q7.6 Ao tocar a pista de aterrissagem na sua
viagem de retomo, um ônibus espacial já perdeu a maior
pane da energia cinética que possuía quando estava em
órbita. A energia potencial gravitacional também diminuiu
consideravelmente. Para onde foi toda essa energia?

Q7.7 É possível uma força de atrito fazer aumentar
a energia mecânica de um sistema? Em caso afirmativo,
forneça exemplos.

Q7.8 Uma senhora oscila sobre um trampolim,
atingindo pontos ligeiramente mais elevados para cada
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

oscilação. Explique como ela faz aumentar a energia
mecânica total do sistema.

Q7.9 Ao fazer a água fluir de um recipiente para
outro, um sifão faz a água subir a um nível mais elevado do
que o nível do recipiente inicial. De onde ela adquiriu a
energia potencial necessária?

Q7.10 Um grampo prende uma mola comprimida
que a seguir é dissolvida em um ácido. O que ocorre com
sua energia potencial?

Q7.11 Quando um objeto se afasta da superfície
terrestre, sua energia potencial aumenta; quando ele se
aproxima da superfície terrestre, sua energia potencial
diminui. Porém, a energia potencial de uma mola aumenta
quando ela é comprimida e quando ela é esticada. Explique
a razão da diferença de comportamento dessas duas energias
potenciais.

Q7.12 Visto que somente variações de energia
potencial são relevantes, um estudante decide fazer a
energia potencial elástica de uma mola igual a zero quando a
mola está esticada a uma distância x,. O estudante decide,
portanto, fazer
( )
2
1
1
2
U k x x = ÷ . Isso é correto?
Explique.

Q7.13 A Figura 7.17b mostra a função energia
potencial para a força F, = -k x. Faça um gráfico para a
função energia potencial da força F, = + x. Para essa força, x
= 0 seria um ponto de equilíbrio? O equilíbrio seria estável
ou instável? Explique.

Q7.14 A Figura 7.17a mostra a função energia
potencial associada com a força gravitacional entre um
objeto e a Terra. Use esse gráfico para explicar por que um
objeto cai para o solo quando ele é libertado.

Q7.15 Para um sistema com duas partículas,
geralmente fazemos a energia potencial tender a zero
quando a distância entre as partículas tende ao infinito. Caso
você faça essa escolha, explique por que quando a distância
entre as partículas é finita a energia potencial é positiva para
partículas que se repelem e negativa para partículas que se
atraem.

Q7.16 Por que os pontos x = A e x = -A na Figura
7.18b denominam-se pontos de inversão. Qual é a relação
entre E e U em um ponto de inversão?

Q7.17 Uma partícula está em equilíbrio indiferente
quando a força resultante sobre ela é zero e permanece zero
quando ela é deslocada ligeiramente em qualquer sentido.
Faça um gráfico para a função energia potencial nas
vizinhanças de um equilíbrio indiferente, para o caso do
movimento em uma dimensão. Forneça um exemplo de um
objeto em equilíbrio indiferente.

Q7.18 A força resultante sobre uma partícula de
massa m possui uma energia potencial indicada no gráfico
da Figura 7.19a. Se a energia total for E
1
faça um gráfico
para a velocidade v da partícula em função da sua posição x.
Para qual valor de x sua velocidade é máxima? Faça um
gráfico de v contra x quando a energia total for E
2
.

SEÇÃO 7.2
ENERGIA POTENCIAL GRAVITACIONAL

7.1 Qual é a energia potencial para um elevador de
800 kg no alto da Torre Sears em Chicago, situada a uma
altura de 440 m acima do solo? Considere a energia
potencial igual a zero no nível da rua.

7.2 Um saco de farinha de 5,00 kg é elevado
verticalmente com uma velocidade constante de 3,5 m/s até
uma altura de 15,0 m.
(a) Qual é o módulo da força necessária?
(b) Qual é o trabalho realizado por essa força sobre
o saco? Em que se transforma esse trabalho?

7.3 Repita a parte (a) do Exemplo 6.5 (Seção
6.3) usando a Equação (7.7).

7.4 Uma mala postal de 120 kg é suspensa por uma
corda vertical de 6,0 m de comprimento,
(a) Qual é o módulo da força horizontal necessária
para manter a mala deslocada lateralmente de 3.0 m da sua
posição inicial?
(b) Qual é o trabalho realizado por um trabalhador
para deslocar a mala até essa posição?

7.5 Uma bola de beisebol é lançada do telhado de
um edifício de 22,0 m de altura com uma velocidade inicial
de 12,0 m/s dirigida formando um ângulo de 53,1° acima da
horizontal,
(a) Qual é a velocidade da bola imediatamente
antes de colidir com o solo? Use o método da energia e
despreze a resistência do ar.
(b) Qual seria a resposta da parte (a) se a
velocidade inicial formasse um ângulo de 53. l ° abaixo da
horizontal?
(c) Se você não desprezar a resistência do ar, a
maior velocidade será obtida na parte (a) ou na parte (b)?

7.6 (a) No Exemplo 7.7 (Seção 7.2), calcule a
velocidade inicial mínima necessária para a caixa atingir o
topo da rampa, (b) Se a velocidade inicial da caixa do
Exemplo 7.7 fosse igual a 11,0 m/s, qual seria sua
velocidade no topo da rampa?

7.7 Responda a parte (b) do Exemplo 7.7 (Seção
7.2) usando a Equação (7.7) do ponto 2 ao ponto 3. em vez
de usar os pontos l e 3. como foi feito no exemplo.

7.8 Uma caixa vazia desliza para baixo de uma
rampa, começando com uma velocidade inicial v
0
, e
atingindo a base com uma velocidade v e uma energia
cinética K. Alguns livros são colocados no interior da caixa
de modo que sua massa fica multiplicada por quatro. A
resistência do ar é desprezível e o coeficiente de atrito
cinético é constante. Novamente começando com uma
velocidade inicial v
0
, no topo da rampa, qual seria sua
velocidade e sua energia cinética na base da rampa?
Explique o raciocínio usado na solução.

7.9 Uma pedra de massa igual a 0.20 kg é libertada
a partir do repouso no ponto A situado no topo de um
recipiente hcmisférico grande com raio R = 0,50 m (Figura
7.20). Suponha que o tamanho da pedra seja pequeno em
comparação com K. de modo que a pedra possa ser tratada
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

como uma partícula, e suponha que a pedra deslize sem
rolar. O trabalho realizado pela força de atrito quando ela se
move de A ao ponto B situado na base do recipiente é igual a
-0,22 J. Qual é a velocidade da pedra quando ela atinge o
ponto 5?

FIGURA 7.20 Exercício 7.9.


A

R

v


B



7.10 No alto de uma árvore, Tarzan observa Jane
em outra árvore. Ele agarra a extremidade de um cipó com
20,0 m de comprimento que faz um ângulo de 45° com a
vertical, abandona a borda da árvore e oscila para baixo c
sobe no sentido dos braços de Jane. Quando ele chega, seu
cipó faz um ângulo de 30° com a vertical. Verifique se ele
dará um suave abraço em Jane ou se a empurrará para fora
da árvore calculando a velocidade de Tarzan no instante
imediatamente antes de atingir Jane. Despreze a resistência
do ar e a massa do cipó.

7.11 Um forno de microondas de 10.0 kg é
empurrado 8,00 m para cima de uma rampa inclinada de um
ângulo de 36,9° acima da horizontal, por uma força
constante F de módulo igual a 110 N aluando paralelamente
ao deslocamento ao longo da rampa. O coeficiente de atrito
cinético entre o forno e a rampa é igual a 0,250.
(a) Qual é o trabalho realizado pela força F sobre o
forno?
(b) Qual é o trabalho realizado sobre o forno pela
força de atrito?
(c) Calcule o aumento da energia potencial para o
forno,
(d) Use suas respostas das partes (a), (b) e (c) para
calcular o aumento da energia cinética do forno,
(e) Use F m a = ·
¯
para calcular a aceleração
do forno. Supondo que o forno esteja inicialmente em
repouso, use a aceleração do forno para calcular sua
velocidade depois de se deslocar 8,00 m. A partir daí calcule
o aumento de energia cinética e compare o resultado com o
obtido no item (d).

7.12 Uma pedra com massa de 0,12 kg está presa a
um fio sem massa de comprimento igual a 0.80 m,
formando assim um pêndulo. O pêndulo oscila até um
ângulo de 45° com a vertical. Despreze a resistência do ar.
(a) Qual é a velocidade da pedra quando ela passa
pela posição vertical?
(b) Qual é a tensão no fio quando ele faz um ângulo
de 45° com a vertical?
(c) Qual é a tensão no fio quando ele passa pela
posição vertical?

SEÇÃO 7.3
ENERGIA POTENCIAL ELÁSTICA

7.13 Uma força de 800 N estica uma certa mola até
uma distância de 0,200 m.
(a) Qual é a energia potencial da mola quando ela
está esticada 0,200 m?
(b) Qual é a energia potencial da mola quando ela
está comprimida 5,00 cm?

7.14 Uma força de 720 N estica uma certa mola até
uma distância de 0,150 m. Qual é a energia potencial da
mola quando uma massa de 60,0 kg está pendurada
verticalmente nessa mola?

7.15 A constante de uma certa mola de massa
desprezível é dada por k = 1600 N/m.
(a) Qual deve ser a distância da compressão dessa
mola para que ela armazene uma energia potencial igual a
3,20 J?
(b) Você coloca verticalmente uma das
extremidades da mola sobre o solo. Deixa cair sobre a mola
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

um livro de l ,20 kg a partir de uma altura de 0,80 m acima
da extremidade superior da mola. Calcule a distância da
compressão máxima dessa mola.

7.16 Uma atiradeira lança verticalmente um seixo
de 10 g até um altura de 22,0 m.
(a) Qual é a energia potencial elástica armazenada
nas tiras de borracha da atiradeira?
(b) Qual seria a altura atingida por um seixo de 25
g lançado pela atiradeira supondo esta mesma energia
potencial elástica armazenada?
(c) Quais são os efeitos físicos que você está
desprezando ao resolver este problema?

7.17 Um queijo de l ,20 kg é colocado sobre uma
mola de massa desprezível e constante k = 1800 N/m que
está comprimida 15,0 cm. Até que altura acima da posição
inicial o queijo se eleva quando a mola é libertada? (O
queijo não está preso à mola.)

7.18 Considere o cavaleiro do Exemplo 7.8 (Seção
7.3) e a Figura 7.12. Como no exemplo, o cavaleiro é
libertado a partir do repouso quando a mola está esticada
0,100 m. Qual é o deslocamento x do cavaleiro a partir da
posição de equilíbrio quando sua velocidade é igual a 0,20
m/s? (Você deve obter mais de uma resposta. Explique por
quê.)

7.19 Considere o cavaleiro do Exemplo 7.8 (Seção
7.3) e a Figura 7.12. a) Como no exemplo, o cavaleiro é
libertado a partir do repouso quando a mola está esticada
0,100 m. Qual é a velocidade do cavaleiro quando ele
retorna para a posição x = O? b) Qual deve ser o
deslocamento inicial do cavaleiro se sua velocidade máxima
no movimento subseqüente for igual a 2,50 m/s?

7.20 Considere o cavaleiro do Exemplo 7.8 (Seção
7.3) e a Figura 7.12. Como no exemplo, o cavaleiro é
libertado a partir do repouso quando a mola está esticada
0,100 m. Agora, porém, o ar não circula mais, de modo que
surge uma força de atrito que atua sobre o cavaleiro,
(a) Se o coeficiente de atrito cinético entre o trilho
e o cavaleiro é µ
C
= 0,050, qual é a velocidade do cavaleiro
quando ele percorreu 0,020 m de modo que X = 0,080 m?
(b) Se µ
C
= 0,050, qual é a velocidade do cavaleiro
quando ele percorreu 0,100 m, de modo que x = 0?
(c) Qual deveria ser o valor de µ
C
para que o
cavaleiro atingisse a posição A = 0 com velocidade zero?

7.21 (a) Para o elevador do Exemplo 7.11 (Seção
7.3), qual era a velocidade do elevador quando ele desceu l
,00 m a partir do ponto l da Figura 7.13? b) Quando o
elevador desceu 1,00 m a partir do ponto l da Figura 7.13,
qual era sua aceleração?

7.22 Você foi solicitado para projetar uma mola
que deve fornecer a um satélite de 1160 kg uma velocidade
de 2,50 m/s em relação a uma estação espacial cm órbita.
Sua mola deve fornecer ao satélite uma aceleração máxima
de 5,00g. Você pode desprezar a massa da mola, a energia
potencial do recuo da estação, e variações da energia
potencial gravitacional.
(a) Qual deve ser a constante da mola?
(b) Qual a distância que a mola deve ser
comprimida'?











SEÇÃO 7.4
FORÇAS CONSERVATIVAS E
FORÇAS NÃO CONSERVATIVAS

7.23 Um livro de 0,75 kg se move verticalmente
para cima até uma distância de 16 m, retornando depois para
sua posição inicial.
(a) Qual o trabalho realizado pela força
gravitacional durante o movimento do livro para cima?
(b) Qual o trabalho realizado pela força
gravitacional durante o movimento do livro para baixo?
(c) Qual o trabalho total realizado pela força
gravitacional durante todo o movimento na subida e na
descida?
(d) Com base em sua resposta do item (c), você
poderia dizer se a força gravitacional é conservativa ou não
conservativa? Explique.

7.24 Uma pedra de 0,050 kg se move da origem ao
ponto (3,0 m, 5,0 m) em um sistema de coordenadas no qual
o sentido positivo do eixo Oy é de baixo para cima.
(a) A pedra inicialmente se move horizontalmente
da origem ao ponto (3,0 m, 0) e a seguir ela se move
verticalmente do ponto (3,0 m, 0) ao ponto (3,0 m, 5,0 m).
Faça um esboço da trajetória da pedra no plano xy. Qual é o
trabalho realizado pela força gravitacional durante esse
deslocamento?
(b) Em vez de a trajetória indicada na parte (a).
suponha que a pedra inicialmente se move verticalmente da
origem ao ponto (O, 5,0 m) e a seguir se move
horizontalmente de (0,5,0 m) ao ponto (3,0 m, 5,0 m). Faça
um esboço da trajetória da pedra no plano-w. Qual o
trabalho realizado pela força gravitacional durante esse
deslocamento?
(c) Comparando suas respostas dos itens (a) e (b),
você pode dizer se a força gravitacional é conservativa ou
não conservativa? Explique.

7.25 Em uma experiência, uma das forças que
atuam sobre um próton é dada por
2
ˆ
F x i o = ÷ · · , onde α
= 12 N/m
2
,
(a) Qual é o trabalho realizado pela força F quando
o próton se desloca ao longo de uma linha reta do ponto
(0.10m, 0) ao ponto (0.10m, 0,40 m)?
(b) E ao longo de uma linha reta do ponto (0.10 m,
0) ao ponto (0.30m, 0)?
(c) E ao longo de uma linha reta do ponto (0.30 m,
0).
ao ponto (O, l O m, ())? d) A força F é conservativa?
Explique. Se você responder que a força F é conservativa,
qual é a função energia potencial associada a ela? Faça (7=0
para -Y = 0.

7.26 Considere o elétron e a força F do Exemplo
7.13 (Seção 7.4).
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

(a) O elétron se desloca do ponto (0, 0) ao ponto (L,
L) seguindo o percurso ao longo de uma linha reta do ponto
(0, 0) ao ponto (0, L) e a seguir ao longo de uma linha reta do
ponto (0. L) ao ponto (L, L). Qual é o trabalho realizado pela
força F nesse deslocamento?
(b) O elétron se desloca do ponto (0, 0) ao ponto (L,
L) seguindo o percurso ao longo de uma linha reta do ponto
(0, 0) ao ponto (L, 0) e a seguir ao longo de uma linha reta do
ponto (L, 0) ao ponto (L, L). Qual é o trabalho realizado pela
torça F nesse deslocamento?
(c) O elétron se desloca do ponto (0, 0) ao ponto (L,
L) seguindo a linha reta que une o ponto (0, 0) com o ponto
(L, L). Qual o trabalho realizado pela força F nesse
deslocamento?
(d) Compare suas respostas dos itens (a), (b) e (c) c
explique os resultados desta comparação.

7.27 Um livro de 0,60 kg desliza sobre uma mesa
horizontal. A força de atrito cinético sobre o livro possui
módulo igual a l .2 N.
(a) Qual é o trabalho realizado pela força de atrito
durante um deslocamento de 3,00 m da direita para a
esquerda,
(b) O livro se desloca agora 3,00 m da esquerda
para a direita voltando ao ponto inicial. Durante o segundo
deslocamento de 3,00 m, qual o trabalho realizado pela
força de atrito?
(c) Qual o trabalho total realizado pela força de
atrito durante o deslocamento total de ida e volta ao ponto
inicial?
(d) Com base em sua resposta do item (c), você
pode dizer se a força de atrito é conservativa ou não
conservativa? Explique.

7.28 Um trabalhador aplica uma força horizontal
para empurrar uma caixa de 30,0 kg até o depósito de carga
de um armazém. O coeficiente de atrito cinético entre a
caixa e o solo é igual a 0,20. O depósito está a uma distância
de 15,0 m a sudoeste da posição inicial da caixa,
(a) A caixa é empurrada 10,6 m do norte para o sul
e a seguir 10,6 m do leste para o oeste. Qual é o trabalho
total realizado pela força de atrito durante esse
deslocamento?
(b) Se a caixa fosse empurrada diretamente em
linha reta de modo que ela percorresse 15,0 m ao longo da
direção sudoeste, qual seria o trabalho realizado pela força
de atrito durante esse deslocamento?
(c) Faça um esboço das trajetórias seguidas pela
caixa nos itens (a) e (b). Com base em suas respostas dos
itens (a) e (b), você pode dizer se a força de atrito é
conservativa ou não conservativa? Explique.

7.29 Você juntamente com três colegas estão em pé
no pátio de um ginásio nos vértices de um quadrado de lado
igual a 8,0 m como mostra a Figura 7.21. Você pega seu
livro de física e o empurra de uma pessoa para a outra. O
livro possui massa igual a 1,5 kg, e o coeficiente de atrito
cinético entre o livro e o solo é µ
C
= 0,25.
(a) O livro desliza de você até Bete e a seguir de
Bete até Carlos, ao longo das retas que unem estas pessoas.
Qual é o trabalho total realizado pela força de atrito durante
esse deslocamento?
(b) Você faz o livro deslizar diretamente em linha
reta ao longo da diagonal do quadrado até Carlos. Qual é o
trabalho total realizado pela força de atrito durante esse
deslocamento?
(c) Você faz o livro deslizar até Kim, que a seguir o
devolve para você. Qual é o trabalho total realizado pela
força de atrito durante esse deslocamento?
(d) A força de atrito sobre o livro é conservativa ou
não conservativa? Explique.
Bete Carlos





Você Kim
FIGURA 7.21 Exercício 7.29

7.30 Seja k a constante de uma mola ideal que
possui um bloco de massa m preso a uma de suas
extremidades,
(a) O bloco se move de x
1
a x
2
com x
2
> x
1
. Qual o
trabalho realizado pela força da mola durante esse
deslocamento?
(b) O bloco se move de x
1
a x
2
e a seguir retoma de
x
2
para x
1
. Qual o trabalho realizado pela torça da mola
durante o deslocamento de x
2
a x
1
? Qual o trabalho total
realizado pela força da mola durante o deslocamento total x
1

÷ x
2
÷ x
1
? Explique por que você encontrou a resposta
esperada,
(c) O bloco se move de x
1
a x
3
onde x
3
> x
2
. Qual o
trabalho realizado pela força da mola durante esse
deslocamento? A seguir o bloco se move de x
3
a x
2
. Qual o
trabalho realizado pela força da mola durante esse
deslocamento? Qual é o trabalho total realizado pela força
da mola durante o deslocamento total x
1
÷ x
3
÷ x
2
?
Compare essa resposta com sua resposta do item (a),
notando que o ponto inicial e o ponto final nos dois casos
são os mesmos, porém as trajetórias são diferentes.

SEÇÃO 7.5
FORÇA E ENERGIA POTENCIAL

7.31 A energia potencial entre dois átomos de
hidrogênio separados por uma distância A muito grande é
dada por:
( )
6
6
C
U x
x
= ÷

onde C
6
, é uma constante positiva. Qual é a força que um
átomo exerce sobre o outro? Essa força é de atração ou de
repulsão?

7.32 Uma força paralela ao eixo Ox atua sobre uma
partícula que se desloca ao longo deste eixo. Essa força
produz uma energia potencial dada por:
( )
4
U x x o = ÷ ·
α = 1,20 J/m
4
. Qual é a força (módulo, direção e sentido)
quando a partícula se encontra em x = -0,800 m?

7.33 Um dispositivo experimental que se desloca
no plano xy é submetido à ação de uma força que produz
uma função energia potencial dada por:
( ) ( )
2 2
, U x y k x y k x y ' = · + + · ·
, onde k e k' são constantes positivas. Deduza uma expressão
para a força em termos dos vetores unitários
ˆ
i e
ˆ
j .

Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

7.34 Um objeto se desloca no plano xy submetido à
ação de uma força que produz uma energia potencial dada
por :
( )
2 2
1 1
, U x y
x y
o
| |
= · +
|
\ .

, onde α é uma constante positiva. Deduza uma expressão
para a força em termos dos vetores unitários
ˆ
i e
ˆ
j .

SEÇÃO 7.6
DIAGRAMAS DE ENERGIA

7.35 A energia potencial entre dois átomos em uma
molécula diatômica é dada por:
( )
12 6
a b
U r
r r
= ÷
U(r) = a/r ~ - b/r', onde r é a distância entre os átomos e a
e b são constantes positivas,
(a) Determine a força F(r) que um átomo exerce
sobre o outro em função de r. Faça dois gráficos, um para
U(r) em função de r e outro para F(r) em função de r.
(b) Determine a distância entre os átomos para que
haja equilíbrio. Esse equilíbrio é estável?
(c) Suponha que a distância entre os átomos seja
igual à distância de equilíbrio encontrada no item (b). Qual
é a energia mínima que deve ser fornecida para produzir
dissociação da molécula, isto é, para separar os átomos até
uma distância infinita? Esse valor denomina-se energia de
dissociação da molécula,
(d) Para a molécula de CO, a distância de
equilíbrio
entre o átomo de carbono e o átomo de oxigênio é igual a
1,13.10
-10
m e a energia de dissociação é igual a 1,54.10
-18
J
por molécula. Calcule os valores das constantes a e b.

7.36 Uma bola de gude se move ao longo do eixo
Ox. A energia potencial é indicada na Figura 7.22.
(a) Para quais valores de x indicados no gráfico a
Força é igual a 0?
(b) Para quais valores de x indicados no gráfico o
equilíbrio é estável?
(c) Para quais valores de x indicados no gráfico o
equilíbrio é instável?









FIGURA7.22 Exercício 7.36.

PROBLEMAS

7.37 Um homem com massa igual a 70,0 kg está
sentado sobre uma plataforma suspensa por uma roldana
conforme indicado na Figura 7.23 e se eleva com
velocidade constante exercendo uma força na corda que
passa sobre a roldana fixa. A plataforma e a polia possuem
massas desprezíveis. Suponha que não haja perdas por
atrito,
(a) Ache o módulo da força que ele exerce,
(b) Ache o aumento da energia do sistema quando
ele se eleva até uma altura de 1.20 m. (Responda calculando
o aumento da energia potencial e também calculando o
produto da força sobre a corda e a distância percorrida pela
corda ao passar em suas mãos.)

7.38 Um bloco de 2,00 kg é empurrado contra uma
mola de massa desprezível e constante k = 400 N/m,
comprimindo a mola até uma distância igual a 0,220 m.
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

Quando o bloco é libertado, ele se move ao longo de uma
superfície horizontal sem atrito e sobe um plano inclinado
de 37,0° (Figura 7.24).
(a) Qual a velocidade do bloco enquanto ele
desliza ao longo da superfície horizontal depois de
abandonar a mola?
(b) Qual a distância máxima que ele atinge ao subir
o plano inclinado até parar antes de voltar para a base do
plano?







0,220m—| FIGURA 7.24 Problema 7.38.

FIGURA 7.23 Problema 7.37.













7.39 Um bloco de 0,50 kg é empurrado contra uma
mola horizontal de massa desprezível, comprimindo a mola
até uma distância igual a 0,20 m (Figura 7.25). Quando o
bloco é libertado, ele se move sobre o topo de uma mesa
horizontal até uma distância de 1.00m antes de parar. A
constante da mola é igual a 100 N/m. Calcule o coeficiente
de atrito cinético µ
C
entre o bloco e a mesa.


k = 100 N/m




0.2m
1.0m

FIGURA 7.25 Problema 7.39.
7.40 Fazendo uma volta completa (um
loop-the-loop). Um carro em um parque de diversões se
desloca sem atrito ao longo do trilho indicado na Figura
7.26. Ele pane do repouso no ponto A situado a uma altura h
acima da base do círculo. Considere o carro como uma
partícula,
(a) Qual é o menor valor de h (em função de R)
para que o carro atinja o topo do círculo (ponto B) sem cair?
(b) Se h = 3.50R e R = 20,0 m, calcule a
velocidade, o componente radial da aceleração e o
componente tangencial da aceleração dos passageiros
quando o carro está no ponto C, que está na extremidade de
um diâmetro horizontal. Use um diagrama
aproximadamente em escala para mostrar esses
componentes da aceleração.










FIGURA 7.26 Problema 7.40.
7.41 O Grande Sandine é um acrobata de circo
com massa de 60,0 kg que é lançado por um canhão (na
realidade um canhão com molas). Você não encontra muitos
homens com essa bravura, e por isso você o auxilia a
projetar um novo canhão. Esse novo canhão deve possuir
mola muito grande com massa pequena e uma constante da
mola igual a 1100 N/m que ele deve comprimir com uma
força de 4400 N. A parte interna do cano do canhão é
revestida com Teflon, de modo que a força de atrito média é
apenas igual a 40 N durante o trajeto de 4,0 m em que ele se
move no interior do cano. Com que velocidade ele emerge
da extremidade do cano, situada a 2,5 m acima de sua
posição de equilíbrio inicial?

7.42 Você está projetando uma rampa de descarga
para engradados contendo equipamentos de ginástica. Os
engradados de 1470 N se movem a 1,8 m/s no topo de uma
rampa com inclinação de 22,0° para baixo. A rampa exerce
sobre cada engradado uma força de atrito cinético igual a
550 N, e a força máxima de atrito estático também possui
este valor. Cada engradado comprimirá uma mola na
extremidade inferior da rampa e atingirá o repouso depois
de percorrer uma distância de 8,0 m ao longo da rampa.
Depois de parar, o engradado não deve voltar a deslizar para
trás. Calcule qual deve ser a constante da mola que preencha
esses requisitos para sua compressão.

7.43 O sistema de duas latas de tinta ligadas por
uma corda leve é libertado do equilíbrio quando a lata de
12,0 kg está a 2,00 m acima do solo (Figura 7.27). Use o
princípio da conservação da energia para achar a velocidade
dessa lata quando ela atinge o solo. Despreze o atrito e a
inércia da polia.





12.0 kg


2.00 m

4.0 kg

FIGURA7.27 Problema 7.43.

7.44 (a) Para o elevador do Exemplo 7.11 (Seção
7.3), qual é a energia potencial armazenada na mola quando
o elevador está no ponto 2 indicado na Figura 7.13?
(b) Ache a altura máxima que o elevador sobe a
partir do ponto 2 antes que ele volte a descer.
(c) Quando o elevador desliza de volta para baixo,
qual é sua velocidade no momento em que ele atinge a
mola?
(d) Quando o elevador comprime a mola pela
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

segunda vez, qual é a energia máxima armazenada na mola e
qual é a força que a mola exerce sobre o elevador?

7.45 Faça um novo projeto para o elevador do
Exemplo 7.11 (Seção 7.3) de modo que o elevador não
oscile e fique em equilíbrio quando sua velocidade se anular
pela primeira vez. A massa do elevador é igual a 2000 kg e
sua velocidade no momento em que ele atinge a mola é igual
a 25 m/s. Existe uma força de atrito cinético igual a 17.000
N, e a força máxima de atrito estático também é igual a
17.000 N. Despreze a massa da mola.
(a) Qual deve ser a constante da mola necessária e
até que distância a mola é comprimida quando o elevador
pára? Você acha que esse projeto seria prático? Explique,
(b) Qual é o módulo da aceleração máxima do
elevador?

7.46 Uma haste de madeira de massa desprezível e
comprimento igual a 80,0 cm é pivotada em tomo de um
eixo horizontal que passa através de seu centro. Um rato
branco com massa de 0,500 kg fica agarrado a uma das
extremidades da haste, e um camundongo com massa de
0,200 kg fica agarrado à outra extremidade. Com a haste na
horizontal, o sistema é libertado a partir do repouso. Se os
ratos conseguem ficar agarrados, qual é a velocidade de
cada rato quando a haste oscila através da vertical?

7.47 Uma batata de 0,100 kg está presa à
extremidade de um fio de 2,50 m de comprimento, e a outra
extremidade do fio está presa a um suporte rígido.
Esticando-se o fio, a batata é mantida horizontalmente para
fora do ponto de suporte e a seguir libertada.
(a) Qual a velocidade da batata no ponto inferior de
sua trajetória?
(b) Qual a tensão do fio nesse ponto?

7.48 A tabela seguinte mostra os dados de uma
simulação feita com um computador para o arremesso de
uma bola de beisebol de massa igual a 0,145 kg,
considerando a resistência do ar:
(a) Qual foi o trabalho realizado pelo ar sobre a
bola de beisebol quando ela se deslocou da posição inicial
até sua altura máxima?
(b) Qual foi o trabalho realizado pelo ar sobre a
bola de beisebol quando ela se deslocou da sua altura
máxima de volta para a posição inicial?
(c) Explique por que o valor encontrado em (b) é
menor do que a resposta do item (a).
t (s) x (m) y (m) v
x
(m/s) v
y
(m/s)
0 0 0 30.0 40.0
3.05 70.2 53.6 18.6 0
6.59 124.4 0 11.9 -28.7

7.49 Um bombeiro desliza uma distância (d até a
base de um poste. Ele parte do repouso. Na base do poste,
sua velocidade é a mesma que ele teria se pulasse de uma
altura h < d desprezando-se a resistência do ar.
(a) Qual é a força de atrito média exercida pelo
bombeiro sobre o poste? Sua resposta faz sentido para os
casos especiais h = d e h = 0?
(b) Calcule o valor numérico da força de atrito
média exercida por um bombeiro de 75 kg para d = 2,5 m e h
= 1.00 m.
(c) Em termos de g, de h e de d, qual é a velocidade
do bombeiro quando ele está a uma altura h acima da base
do poste?

7.50 Uma esquiadora de 60,0 kg parte do repouso
no topo de uma pista de esqui inclinada com uma altura de
65,0 m.
(a) Supondo que as forças de atrito realizem um
trabalho total de -10.5 kJ enquanto ela desce, qual é sua
velocidade na base da pista inclinada?
(b) Movendo-se agora horizontalmente, a
esquiadora atravessa um trecho com neve macia, onde i.iç =
0.20. Sabendo que esse trecho possui extensão de 82,0 m c
que a resistência média do ar sobre a esquiadora é igual a
160 N, qual é sua velocidade no final desse trecho?
(c) A esquiadora colide com um pequeno monte de
neve, nele penetrando 2,5 m até parar. Qual é a força média
exercida pelo obstáculo até ela parar?

7.51 Uma esquiadora parte com velocidade inicial
desprezível do topo de uma esfera de neve com raio muito
grande e sem atrito e se desloca diretamente para baixo
(Figura 7.28). Em que ponto ela perde o contato com a
esfera e voa seguindo a direção da tangente? Ou seja, no
momento em que ela perde o contato com a esfera, qual é o
ângulo o'entre a vertical e a linha que liga a esquiadora ao
centro da esfera de neve?

FIGURA 7.28 Problema 7.51.

7.52 Uma pedra está amarrada a uma corda e a
outra extremidade da corda é mantida fixa. A pedra é
largada com uma velocidade inicial tal que ela passa a
descrever um movimento circular em um plano vertical.
Prove que a tensão na corda no ponto inferior da trajetória é
igual a seis vezes o peso da pedra mais a tensão na corda no
ponto superior da trajetória.

7.53 Em um posto para carga de caminhões do
correio, um pacote de 0,200 kg é largado do repouso no
ponto A sobre um trilho com forma de um quarto de
circunferência de raio igual a 1,60 m (Figura 7.29). O
tamanho do pacote é muito menor do que l ,60 m, de modo
que ele pode ser considerado como uma partícula. Ele
desliza para baixo ao longo do trilho e atinge o ponto B com
uma velocidade de 4,80 m/s. Depois do ponto 5 ele desliza
uma distância de 3,00 m sobre uma superfície horizontal até
parar no ponto C. a) Qual é o coeficiente de atrito cinético
entre o pacote e a superfície horizontal? h) Qual é o trabalho
realizado pela força de atrito ao longo do arco circular do
ponto A ao ponto 5?

R = 1.6 m


B C
3.00 m
FIGURA 7.29 Problema 7.53

7.54 O freio de um caminhão de massa m
deixa de funcionar quando ele está descendo uma estrada de
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

montanha com gelo inclinada de um ângulo o (Figura 7.30).
Inicialmente o caminhão desce a montanha com velocidade
v
0
. Depois de percorrer com atrito desprezível uma
distância L até a base da montanha, o motorista vira o
volante e faz o caminhão subir uma rampa de emergência
para caminhões inclinada para cima com um ângulo R
constante. A rampa para caminhões é pavimentada com
areia fofa que possui um atrito de rolamento igual a u
r
. Qual
é a distância percorrida pelo caminhão ao subir a rampa até
parar? Use o método da energia.


FIGURA 7.30 Problema 7.54.

7.55 Uma certa mola não obedece à lei de Hooke;
ao ser comprimida ou esticada, ela exerce uma força
restauradora com módulo ( )
2
F x x x o | = ÷ · ÷ · onde
o = 60,0 N/m e | = 18.0 N/m
2
. A massa da mola é
desprezível,
(a) Calcule a função energia potencial U(x) dessa
mola. Considere U = 0 para x = 0.
(b) Um objeto de massa igual a 0,900 kg apoiado
em uma superfície horizontal sem atrito está preso a essa
mola, sendo puxado para a direita (no sentido +x), esticando
a mola até uma distância de 1.00 m. e a seguir é libertado.
Qual é a velocidade do objeto no ponto situado a 0,50 m à
direita do ponto de equilíbrio x = 0?

7.56 Uma força variável F é mantida
tangencialmente a uma superfície semicircular (Figura
7.31). Variando lentamente a força um bloco de peso w
estica a mola ao qual ele está preso da posição l à posição 2.
A massa da mola é desprezível e a constante da mola é k. A
extremidade da mola percorre um arco de raio a. Calcule o
trabalho realizado pela força F.











FIGURA 7.31 Problema 7.56.


7.57 Um bloco de gelo de 0,150 kg é colocado
contra uma mola horizontal comprimida no alto de uma
mesa de altura 1,20 m acima do solo. A mola está
inicialmente comprimida 0.045 m e a constante da mola é
igual a 1900 N/m. A massa da mola é desprezível. A mola é
libertada, e o bloco desliza sobre a mesa, se projeta para o ar
e cai no solo. Considerando desprezível o atrito entre a mesa
e o bloco, qual é a velocidade do bloco de gelo quando ele
atinge o solo?

7.58 Um homem de 80,0 kg pula de uma altura de
2,50 m sobre uma plataforma apoiada sobre molas. Ao ser
comprimida, a plataforma é empurrada para baixo até uma
distância de 0.240 m abaixo de sua posição de equilíbrio, e a
seguir ela é rebatida para cima. A massa da mola e a massa
da plataforma são desprezíveis.
(a) Qual é a velocidade do homem quando a mola é
descomprimida de 0,120 m?
(b) Se em vez de pular o homem subisse
suavemente na plataforma, qual seria a distância máxima
abaixo de sua posição de equilíbrio?

7.59 Um dispositivo experimental de massa m está
apoiado sobre uma mola vertical com massa desprezível e
empurrado para baixo até que a mola seja comprimida de
uma distância x. O dispositivo é então libertado e atinge
uma altura máxima h acima do ponto onde ele foi libertado.
O dispositivo não está ligado à mola, e para essa altura
máxima ele não está mais em contato com a mola. A
aceleração máxima que o dispositivo pode suportar sem se
danificar é a, onde a > g;
(a) Qual deve ser a constante da mola necessária?
(b) Até que distância a mola é comprimida
inicialmente?

7.60 Um peixe está preso em uma mola vertical, e
quando ele é lentamente abaixado até atingir sua posição de
equilíbrio, a mola fica comprimida uma distância d. Quando
o mesmo peixe está preso a essa mola e cai a partir da
posição da mola sem deformação, qual é a distância máxima
que a mola fica comprimida? (Sugestão: Calcule a
constante da mola em termos da distância d e da massa m do
peixe.)
7.61 Um bloco de madeira com massa igual a 1,50 kg é
colocado contra uma mola comprimida na base de um plano
inclinado de 30,0° (ponto A). Quando a mola é libertada,
projeta o bloco para cima do plano inclinado. No ponto B
situado a uma distância de 6,00 m acima do ponto A. o bloco
está subindo o plano inclinado com velocidade de 7,00 m/s
e não está mais em contato com a mola. O coeficiente de
atrito cinético entre o bloco e o plano inclinado é u
C
= 0,50.
A massa da mola é desprezível. Calcule a energia potencial
que foi inicialmente armazenada na mola.











FIGURA 7.32 Problema 7.62.

7.62 Um pacote de 2,00 kg é largado do repouso
sobre um plano inclinado de 53,1°, a uma distância de 4,00
m de uma mola com constante de 120 N/m presa à base de
um plano inclinado (Figura 7.32). Os coeficientes de atrito
entre o pacote e o plano inclinado são dados por u
S
= 0,40 e
u
C
= 0,20. A massa da mola é desprezível,
(a) Qual é a velocidade do pacote imediatamente
antes de colidir com a mola?
(b) Qual é a compressão máxima da mola?
(c) O pacote é rebatido para cima do plano
inclinado. Qual é a distância entre o ponto inicial e o ponto
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

onde ele pára momentaneamente?

7.63 Uma mola cuja constante é igual a 40,0 N/m e
comprimento de 0,60 m, está presa a um bloco de 0,500 kg
apoiado em repouso sobre uma mesa de ar horizontal sem
atrito, sendo A a posição inicial do ponto de contato entre o
bloco e a mola (Figura 7.33). A massa da mola é
desprezível. Você move o bloco para a direita ao longo da
superfície puxando com uma força horizontal constante de
20,0 N.
(a) Qual é a velocidade do bloco quando sua parte
traseira atinge o ponto B, situado a 0,25 m à direita do ponto
A?
(b) Quando a parte traseira do bloco atinge o ponto
B, você liberta o bloco. No movimento posterior, qual é a
distância mínima entre o bloco e a parede onde a mola está
presa?
k = 40 N/m m = 0.5 kg
F = 20.0 N





A B
0.60 m 0.25 m
FIGURA 7.33 Problema 7.63.

7.64 Uma mola com massa desprezível e constante
k é comprimida de uma distância x por uma caixa de massa
m. A caixa é libertada e sobe uma rampa inclinada de um
ângulo a acima da horizontal. O coeficiente de atrito
cinético entre a caixa e a rampa é u
C
, onde u
C
< 1. A caixa
ainda sobe a rampa depois de se deslocar uma distância s >
|x| ao longo da rampa. Calcule o ângulo apara o qual a
velocidade da caixa atinge seu valor mínimo depois de ela se
deslocar uma distância s. Explique por que a velocidade
mínima não ocorre para o = 90°, embora para este o exista
um aumento máximo da energia potencial gravitacional.

7.65 Os companheiros do grêmio estudantil yota
Eta Pi construíram uma plataforma apoiada nos quatro
cantos sobre molas verticais no porão da casa da
agremiação. Um bravo companheiro do grêmio usando um
capacete de futebol americano fica em pé no meio da
plataforma; seu peso comprime as molas de 0,18 m. A
seguir, quatro companheiros da agremiação, empurrando
para baixo os cantos da plataforma, comprimem as molas
mais 0,53 m, até que o topo da cabeça do bravo
companheiro fica a uma distância de 0,90 m do teto da casa.
A seguir eles libertam simultaneamente a plataforma.
Despreze as massas das molas e da plataforma,
(a) Quando a poeira se dissipa, o grêmio pede para
você calcular a velocidade do bravo companheiro no
momento em que o capacete colide com o frágil teto.
(b) Caso não existisse o teto, até que altura ele
atingiria?
(c) Ao discutir a proeza realizada, o líder do grêmio
estudantil sugere que a próxima experiência seja feita do
lado de fora da casa em um outro planeta. A resposta do item
(b) seria diferente se a proeza fosse realizada em um outro
planeta com valor diferente de g Suponha que os
companheiros comprimam as molas mais 0,53 m como no
caso anterior. Explique o seu raciocínio.

7.66 (a) A força
2
ˆ
F C y j = · · , onde C é uma
constante negativa com unidades N/m
2
, é conservativa ou
não conservativa? Justifique sua resposta,
(b) A força
2
ˆ
F C y i = · · , onde C é uma
constante negativa com unidades N/m', é conservativa ou
não conservativa? Justifique sua resposta.

7.67 Um instrumento cortante controlado por um
microprocessador possui diversas forças atuando sobre ele.
Uma das forças é dada por
2
ˆ
F x y j o = ÷ · · · , uma força
orientada no sentido negativo do eixo Oy cujo módulo
depende da posição do instrumento. O valor da constante é
dado por o = 2,50 N/m
2
. Considere o deslocamento do
instrumento desde a origem até o ponto x = 3,00 m, y = 3,00
m.
(a) Calcule o trabalho realizado pela força F sobre
o instrumento para um deslocamento ao longo da reta y = x.
(b) Calcule o trabalho realizado pela força F sobre
o instrumento quando ele é inicialmente deslocado ao longo
do eixo Ox até o ponto x = 3,00 m, y = 0 e a seguir deslocado
paralelamente ao eixo Oy até o ponto x = 3,00 m, y = 3,00
m.
(c) Compare os resultados dos trabalhos realizados
por F nessas duas trajetórias. A força F é conservativa
ou não conservativa? Justifique sua resposta.

7.68 Um objeto possui diversas forças atuando
sobre ele. Uma das forças é dada por
2
ˆ
F x y i o = ÷ · · · ,
uma força orientada no sentido positivo do eixo Ox cujo
módulo depende da posição do objeto. (Veja o Problema
6.84.) O valor da constante é dado por o = 2,00 N/m
2
. O
objeto se move ao longo da seguinte trajetória:
(l) ele parte da origem e se move ao longo do eixo
Oy ao ponto x = 0, y = 1.50 m;
(2) ele se move paralelamente ao eixo Ox ao ponto
x = l .50 m, y = 1,50 m;
(3) ele se move paralelamente ao eixo Oy ao ponto
x = 1,50 m, y = 0;
(4) ele se move paralelamente ao eixo Ox
retomando para a origem,
(a) Faça um esboço dessa trajetória no plano xy.
(b) Calcule o trabalho realizado pela força F em
cada etapa da trajetória e o trabalho total realizado no
percurso fechado,
(c) A força F é conservativa ou não
conservativa? Explique.

7.69 Uma força conservativa F atuando ao longo
do eixo Ox e uma força dada pela lei de Hooke F = -k x
atuam sobre um íon.
(a) Mostre que uma possível função energia
potencial para a combinação dessas forças é dada por:
( )
2
2
1
2 2
F
U x k x F x
k
= · ÷ · ÷
·

Essa é a única função possível? Explique.
(b) Ache a posição do equilíbrio estável,
(c) Faça um gráfico de U(x) (em unidades de F/k)
contra x (em unidades de F/k) para valores de x entre -5 F/k
e 5F/k.
(d) Existe alguma posição de equilíbrio instável?
(e) Quando a energia total for E = F
2
/k, qual será o
Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori

valor máximo e o valor mínimo de x para o movimento do
íon?
(f) Sendo m a massa do íon, determine sua
velocidade máxima quando a energia total for E = F
2
/k. Para
qual valor de x sua velocidade é máxima?

7.70 Uma única força conservativa paralela ao eixo
Ox atua sobre uma partícula que se desloca ao longo do eixo
Ox. A força corresponde ao gráfico de energia potencial
indicado na Figura 7.34. A partícula é libertada a partir do
repouso no ponto A.
(a) Qual a direção e o sentido da força que atua
sobre a partícula no ponto A?
(b) E no ponto B?
(c) Para qual valor de x sua energia cinética é
máxima?
(d) Qual é a força que atua sobre a partícula no
ponto C?
(e) Qual o valor máximo de x atingido pela
partícula durante seu movimento?
(f) Para quais valores de x a partícula está em
equilíbrio estável?
(g) Onde ela está em equilíbrio instável?

FIGURA 7.34 Problema 7.70.


PROBLEMA DESAFIADOR

7.71 Um próton de massa m se move em uma dimensão.
A função energia potencial é dada por:
( )
2
U x
x x
o |
= ÷
,onde o e x
0
são constantes positivas. O próton é
libertado a partir do repouso no ponto x
0
= o/|.
(a) Mostre que U(x) pode ser escrita do seguinte modo
( )
2
0 0
2
0
x x
U x
x x x
o

| |
= ÷

|
\ .



Faça um gráfico de U(x). Calcule U(x
0
) e localize x
0
no
gráfico.
(b) Calcule v(x), a velocidade do próton em função
da posição.
Faça um gráfico de v(x) e forneça uma descrição
qualitativa do movimento,
(c) Para qual valor de x a velocidade do próton é
máxima? Qual é o valor dessa velocidade máxima?
(d) Qual é a força que atua sobre o próton no ponto
calculado no item (c)?
(e) Em vez de considerar o ponto inicial anterior,
suponha que o próton seja libertado no ponto x
1
= 3o/|?
Localize o ponto x, sobre o gráfico de U(x). Calcule v(x) e
forneça uma descrição qualitativa do movimento,
(f) Para cada ponto em que o próton é libertado (x
= x
0
e x = x
1
), determine os valores máximos e mínimos de x
atingidos durante o movimento.
























































Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA
CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori





















Física 1 – Exercícios - TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr. Cláudio S. Sartori longas distâncias com velocidade constante seria um modo eficiente de melhorar a qualidade do ar em uma cidade. Explique a física contida nessa afirmação. engradado? 6.6 Uma esquiadora aquática é puxada por uma lancha por meio de um cabo de reboque. Ela esquia lateralmente de modo que o cabo faz um ângulo de 15,0 0 com a direção do movimento, e a seguir continua em linha reta. A tensão no cabo é igual a 180 N. Qual é o trabalho realizado sobre a esquiadora pelo cabo durante um deslocamento de 300 m? 6.7 Dois rebocadores puxam um navio petroleiro. Cada rebocador exerce uma força constante de 1,80. 106 N, uma a 140 na direção noroeste e outra a 140 na direção nordeste, e o petroleiro é puxado até uma distância de 0,75 km do sul para o norte. Qual é o trabalho total realizado sobre o petroleiro?  SEÇÁO 6.3  TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA 6.8 (a) Calcule a energia cinética, em joules, de um automóvel de 1600 kg viajando a 50,0 km/h. (b) Qual é o fator da variação da energia cinética quando a velocidade dobra? 6.9 Imagina-se que o dinossauro Tyrannosuurus rex possuía massa aproximadamente igual a 7000 kg. (a) Considerando o dinossauro como uma partícula, estime sua energia cinética quando ele caminha com uma velocidade de 4,0 km/h. (b) Com que velocidade um homem de 70 kg deveria se locomover para que sua energia cinética fosse igual à energia cinética do dinossauro? 6.10 Um carro é parado por uma força de atrito constante que não depende da sua velocidade. Qual é o fator de variação da distância que ele leva até parar quando sua velocidade dobra? (Resolva usando o método do teorema do trabalho-energia.). 6.11 Uma bola de beisebol deixa a mão de um jogador com velocidade de 32,0 m/s. A bola de beisebol pesa cerca de 0,145 kg. Despreze a resistência do ar. Qual é o trabalho realizado pelo jogador sobre a bola ao atirá-la? 6.12 No Exemplo 6.6 (Seção 6.3), chame de A o barco que desliza sobre o gelo com massa m e de B o outro barco, com massa 1m. (a) Na linha final, qual deve ser a razão vA/vB entre as velocidades dos dois barcos? (b) Seja tA o tempo decorrido para que o barco A alcance a linha final e tB o tempo decorrido para que o barco B alcance a linha final. Qual deve ser a razão tA/ tB entre esses dois tempos? 6.13 Um elétron se move com energia cinética K1. Depois da realização de um trabalho W total sobre ele, o elétron passa a se mover com uma velocidade quatro vezes menor em um sentido contrário ao inicial, (a) Calcule W em termos de K1. (b) Sua resposta depende da direção final do movimento do elétron. 6.14 Um trenó com massa igual a 8,00 kg se move em linha reta sobre uma superfície horizontal sem atrito. Em

EXERCÍCIOS  SEÇÃO 6.2 - TRABALHO

6.1 Você empurra seu livro de física 1,50 m ao longo do topo de uma mesa horizontal com uma força horizontal de 2,40 N. A força de atrito que se opõe ao movimento é igual a 0,600 N. (a) Qual é o trabalho realizado pela sua força de 2,40 N sobre o livro? (b) Qual o trabalho realizado pela força de atrito sobre o livro? (c) Qual é o trabalho total realizado sobre o livro? 6.2 Um velho balde de carvalho com massa igual a 6,75 kg está pendurado em um poço na extremidade de uma corda. A corda passa sobre uma polia sem atrito no topo do poço, e você puxa horizontalmente a extremidade da corda para elevar lentamente o balde até uma altura de 4,00 m. (a) Qual o trabalho realizado pela sua força ao puxar o balde para cima? (b) Qual o trabalho realizado pela força da gravidade sobre o balde? (c) Qual o trabalho total realizado sobre o balde? 6.3 Um pescador enrola na bobina 12,0 m de linha enquanto puxa um peixe que exerce uma força resistiva de 25,0 N. Se o peixe é puxado com velocidade constante, qual é o trabalho realizado pela tensão na linha sobre o peixe? 6.4 Um trabalhador de uma fábrica exerce uma força horizontal para empurrar por uma distância de 4,5 m um engradado de 30,0 kg ao longo de um piso plano. O coeficiente de atrito cinético entre o engradado e o piso é igual a 0,25. (a) Qual o módulo da força aplicada pelo trabalhador? (b) Qual o trabalho realizado por essa força sobre o engradado? (c) Qual o trabalho realizado pelo atrito sobre o engradado? (d) Qual o trabalho realizado sobre o engradado pela força normal? E pela força da gravidade? (e) Qual o trabalho total realizado sobre o engradado? 6.5 Suponha que o trabalhador do Exercício 6.4 empurre o engradado para baixo de um plano inclinado de 300 abaixo da horizontal, (a) Qual é o módulo da força aplicada pelo trabalhador para que o engradado se desloque com velocidade constante? (b) Qual é o trabalho realizado por essa força sobre o engradado quando ele se desloca de 4,5 m? (c) Qual é o trabalho realizado pelo atrito sobre o engradado durante esse deslocamento? (d) Qual é o trabalho realizado sobre o engradado pela força normal? E pela força da gravidade? (e) Qual é o trabalho total realizado sobre o

Qual a distância que ele percorre até parar quando v0 = 60. (a) Qual o trabalho realizado pela gravidade quando a bola atinge uma altura de 20. Use o teorema do trabalho-energia para achar a velocidade final da caixa se (a) não existe atrito entre a caixa e a superfície. b) de x = 8.00 cm essa mola a partir do seu comprimento sem deformação.00 m/s. (b) x = 12.0 m acima da mão do lançador? (b) Use o teorema do trabalho-energia para calcular a velocidade da bola quando ela atinge uma altura de 20. Compare o resultado com o obtido no item (a). c) de x = 0 a x = 12.0 m a x = 12.00 cm uma mola a partir do seu comprimento sem deformação.24 esteja inicialmente em repouso em x = 0. . (b) O carro pára em uma distância de 91. Calcule o trabalho necessário para esticar 4. Use o teorema do trabalho-energia para achar a força que atua sobre o trenó.0 m.0 km/h? Suponha que o valor de C permaneça constante. (a) Calcule o trabalho realizado pela gravidade sobre a melancia durante seu deslocamento do telhado ao solo.020 m a partir do seu comprimento sem deformação? 6. (b) Qual é a energia cinética da melancia imediatamente antes de ela colidir com o solo? 6.21.21 Um carro se desloca sobre uma superfície horizontal com velocidade v0 no momento em que os freios ficam bloqueados. Sabendo que o bloco de gelo parte sem velocidade inicial. 6. qual é sua velocidade final? Despreze o atrito.0 m/s.0 m no mesmo sentido da velocidade inicial por uma força com módulo igual a 10.0 kg que está se deslocando sobre a superfície congelada de um lago pequeno. 6. Calcule o trabalho realizado pela força F quando o trenó se desloca a) de x = 0 a x = 8. Até que distância seu pé deve penetrar na bola para que a velocidade da bola aumente para 6.0 N. À medida que ela controla a velocidade do trenó.00 kg se move em linha reta sobre uma superfície horizontal sem atrito.050 m uma certa mola a partir do seu comprimento sem deformação.18 Uma melancia de 480 g é largada (sem velocidade inicial) da extremidade do telhado de um edifício a uma altura de 25.21 Exercícios 6.24 Uma menina aplica uma força F paralela ao eixo Ox sobre um trenó de 10. (c) Sua resposta do item (b) depende do sentido da velocidade da bola ser para cima ou para baixo quando ela está na altura de 20. de modo que os pneus deslizam em vez de rolar. (a) Use o teorema do trabalho-energia para calcular a distância mínima para o carro parar em função de v0 de g e do coeficiente de atrito cinético C entre o pneu e o solo.25. Você realiza 80. Cláudio S.0 kg desliza 0.0 m.90 abaixo da horizontal.0 km/h. Sartori um ponto de sua trajetória.30. Use essa aceleração nas relações cinemáticas do Capítulo 2 para calcular a velocidade final da carroça. 6. 6.0 J para esticar 3.23 Uma força de 160 N estica 0.00 m/s? 6.0 J de trabalho para comprimir as molas 0.50 m além deste ponto. Ela possui uma velocidade inicial de 4. (b) Calcule a aceleração produzida pela força. depois de percorrer mais 2. Despreze a resistência do ar. Quando você empurra a plataforma. 6.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof.750 m de cima para baixo ao longo de um plano inclinado de 36.20 Um bloco de gelo com massa de 2. (a) Use o teorema do trabalho-energia para calcular a velocidade final da carroça.15 Uma bola de futebol de massa igual a 0.200 m a partir do seu comprimento sem deformação. Use o teorema do trabalho-energia para achar a velocidade do trenó em (a) x = 8.015 m a partir do seu comprimento sem deformação? E para comprimi-la 0.26 Pernas exercendo pressão.0 N.0 m.2 m quando v0 = 80. (a) Qual é a força necessária para esticar essa mola 0.00 m/s.0 m acima da mão do lançador. (b) o coeficiente de atrito cinético entre a caixa e a superfície é igual a 0. 6.20 m em linha reta por um cão treinado que exerce uma força constante de módulo igual a 36.0 m.420 kg possui velocidade inicial de 2. Fx(N) 10 5 0 4 8 12 x (m) FIGURA 6. sua velocidade possui módulo igual a 6.19 Uma carroça muito pequena com massa de 7. 6.30 kg) está inicialmente em repouso sobre uma superfície horizontal.0 m.0 m.17 Uma bola de beisebol de massa igual a 0. A seguir ela é empurrada l. Dr. o componente x da força que ela aplica varia com a coordenada x do modo indicado na Figura 6. comprime as molas.25 Suponha que o trenó do Exercício 6.4 TRABALHO E ENERGIA COM FORÇAS VARIÁVEIS 6.22 É necessário realizar um trabalho de 12.015 m a partir do seu comprimento sem deformação? Qual é o trabalho necessário para comprimir essa mola 0.0 N na mesma direção e no mesmo sentido do movimento da bola. Uma jogadora de futebol dá um chute na bola. supondo que essa força seja constante e que ela atue no sentido do movimento do trenó.16 Uma caixa contendo 12 latas de refrigerante (massa 4.24 e 6. exercendo uma força constante de módulo igual a 40. sua velocidade possui módulo igual a 4.0 m? Explique. você deita de costas e empurra com seus pés uma plataforma ligada a duas molas duras dispostas de modo que elas fiquem paralelas. 6.Física 1 – Exercícios .0 m/s e a seguir é empurrada 3.00 m/s. Como parte de um exercício de treinamento. Despreze o atrito entre o trenó e a superfície do lago.145 kg é lançada verticalmente de baixo para cima com velocidade de 25.   SEÇÃO 6.020 m? (b) Qual é o trabalho necessário para esticar essa mola 0.

(c) Compare o trabalho realizado pela força F deste exercício com o valor encontrado no Exemplo 6.0 m. (b) Quando o cavaleiro se deslocou uma distância de 0. . Sabendo que o tijolo possui massa de l. considere João uma partícula e despreze os pesos das correntes e do assento. compare o módulo da força F deste exercício com o valor encontrado no Exemplo 6. A mola possui massa desprezível e k = 640 N/m. (c) de x = 4.0 m.36 O consumo total de energia elétrica nos Estados Unidos é aproximadamente igual a 1.10 19 J por ano. Calcule a potência em watts necessários para cada competidor. (b) Qual é a velocidade do bloco no instante em que ele abandona a mola? 6.4). o tijolo é disparado de baixo para cima. Você empurra João até que as correntes façam um ângulo θ0 com a vertical.27 (a) No Exemplo 6. ele ainda mantinha contato com a mola? Qual é a energia cinética do cavaleiro nesse ponto? 6. O trenó e seu condutor.9 (Seção 6.22 Exercícios 6. Calcule o trabalho realizado pela força F quando o carro se desloca: (a) de x = 0 a x = 3. O trenó é a seguir liberado da mola sem velocidade inicial. onde w é o peso de João.6 m acima de sua posição inicial sobre a mola comprimida.6 cm antes de parar instantaneamente. comprimindo 0. Antes de atingir essa distância máxima o cavaleiro perde o contato com a mola.60. Dr.0 m. Quando a mola é liberada. Qual deveria ser o coeficiente de atrito estático S para impedir que o cavaleiro retornasse para a esquerda? (b) Sabendo que o coeficiente de atrito estático entre o trilho e o cavaleiro é S = 0.0. (b) Para o ângulo θ0. Ele coloca o tijolo comprimindo uma mola vertical com massa desprezível e constante da mola k = 450 N/m.0 m a x = 7. O cavaleiro possui massa 0. O componente x da força varia com a coordenada x do carro conforme indicado na Figura 6. (c) x = 7.0900 kg. Uma extremidade está em contato com uma parede fixa. um trenó com seu condutor é impulsionado ao longo de uma superfície horizontal escorregadia pela liberação de uma mola forte comprimida. o coeficiente de atrito cinético é C = 0. Qual é a velocidade do trenó quando a mola (a) retorna ao seu comprimento sem deformação? (b) está ainda comprimida 0. A mola é liberada e acelera o bloco em uma superfície horizontal. Como no Exemplo 6.29 e 6.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. (b) de x = 3. (a) Calcule a distância em que a mola foi originalmente comprimida.28 Um bloco de gelo de 4. (d) de x = 0 a x = 7.31 Em um parque aquático. o cavaleiro se desloca até uma distância máxima de l . Despreze o atrito e a massa da mola.32 No Exemplo 6.375 m a mola. 6. que o cavaleiro deve ter para que ele permaneça em repouso depois de parar instantaneamente? Quando o ar não circula no trilho de ar.0 kg.47.0 m. são empurrados contra a outra extremidade.200 m e qual é a força máxima que você deve aplicar? 6.00 acima da horizontal.30 Suponha que o modelo de carro do Exercício 6.35 Uma dupla de atletas de bicicleta tandem (bicicleta com dois assentos) deve superar uma força de 165 N para manter uma velocidade de 9.80 kg e que ele deve atingir uma altura máxima de 3. Fx(N) 2 possui massa desprezível e repousa sobre uma superfície horizontal sem atrito. A constante da mola é k = 4000 N/m e a mola 6.5 POTÊNCIA 0 1 1 2 3 4 5 6 7 x(m) FIGURA 6.9. qual é a distância que a mola deve ser inicialmente comprimida? (O tijolo perde o contato com a mola no instante em que a mola retorna ao seu comprimento sem deformação.29 esteja inicialmente em repouso em x = 0 e que F seja a força resultante aluando sobre o carro. 6.200 m.0 m.0 m. 6.22.0 m a x = 2.14) para calcular o trabalho sobre João realizado pela força F que você aplicou.0 m a x = 4. Sartori (a) Qual é o módulo da força que você deve aplicar para manter a plataforma nessa posição? (b) Qual é a quantidade adiciona! de trabalho que você deve realizar para mover a plataforma mais 0.  SEÇÃO 6.33 Um pequeno cavaleiro comprime uma mola na parte inferior de um trilho de ar inclinado de um ângulo de 40.0 m. Por quê?). 6.29 Uma força F é aplicada paralelamente ao eixo Ox a um modelo de carro de 2. 6. com massa total de 70.00 kg é colocado contra uma mola horizontal cuja constante da força é k = 200 N/m.30. Use o teorema do trabalho-energia para calcular a velocidade do carro em (a) x = 3.025 m. sendo comprimida de 0.00 kg com controle remoto. você aplica uma força horizontal constante de módulo F = 2w.0 m/s. (a) Calcule o trabalho realizado pela mola sobre o bloco quando ele se desloca de sua posição inicial até o local em que a mola retoma ao seu comprimento sem deformação.9. (a) Use a Equação (6. (e) de x = 7.0 m. 6.80 m ao longo do trilho de ar antes de começar a escorregar de volta.34 Um pedreiro engenhoso montou um dispositivo que dispara tijolos até a altura da parede onde ele está trabalhando. supondo que cada um deles pedale com a mesma potência. (b) x = 4. em vez de aplicar uma força horizontal variável F para manter João muito próximo do equilíbrio.8 (Seção 6.80 m ao longo do trilho de ar a partir de sua posição inicial em que estava contra a mola comprimida.Física 1 – Exercícios .9. Quando a mola é liberada. qual é a velocidade inicial máxima v1. Cláudio S.4) verificou-se que quando o ar não circulava no trilho de ar o cavaleiro se deslocava 8.

qual seria o volume de gasolina consumido em l . (b) Supondo que 15% da energia de 3.37 Quando seu motor de 75 kW fornece sua potência máxima.80 m com velocidade constante durante um intervalo de 4.44 Mostre que a potência instantânea P fornecida pela força resultante que atua sobre uma partícula é relacionada com a energia cinética K da partícula por P = dK/dt. e que a parte restante seja devida à resistência do ar.41 O porta-aviões John F. John F. (a) Qual é a força de resistência que atua sobre o caminhão? (b) Suponha que 65% da força de resistência seja oriunda do atrito de rolamento.880 kW. Se a força de atrito de rolamento é independente da velocidade e a força da resistência do ar é proporcional ao quadrado da velocidade.0 m verticalmente para uma distância horizontal de 100 m)? (c) Qual é a potência necessária para impulsionar o automóvel a 60. Kennedy se move com velocidade máxima de 65 km/h.0 km/h com o motor desligado? 6.0 kg.5 m/s (ou 150 m/min).38 Seu trabalho é colocar em um caminhão engradados de 30.00%? (d) Qual deve ser a inclinação percentual para o automóvel continuar descendo a 60. Kennedy possui massa igual a 7.0 h com esta velocidade? (c) Calcule o consumo de combustível por unidade de distância em L/km.0 kW por metro quadrado da superfície terrestre.0 kW para tração nas rodas quando o caminhão se desloca com velocidade constante de módulo igual a 60. Sabendo que 70% dessa potência é usada para impulsionar esse navio.0 s.0 km/h e a potência é fornecida simultaneamente para 50 esquiadores. b) Para triplicar a aceleração em qualquer instante.6.0 s para manter a aceleração constante? 6. calcule (a) o trabalho realizado sobre a mala pela força F. 6.0 kg para cima de uma rampa com inclinação de 25. Qual deve ser o aumento percentual da potência necessária para uma velocidade de a) 10 m/s? b) 30 m/s?  PROBLEMAS 6. qual seria a área (em quilômetros quadrados) para coletar a energia solar necessária para obter a energia elétrica usada nos Estados Unidos? 6. (b) o trabalho realizado sobre a mala pela força gravitacional. Qual é o número máximo de passageiros que o elevador pode transportar? Suponha que cada passageiro possua massa de 65.39 Um elevador possui massa de 600 kg.10 7 J obtida pela queima de cada litro de gasolina esteja disponível para impulsionar o carro.0 s.42 Um rebocador de esqui opera com uma corda de 300 m inclinada de 15. qual é a taxa de consumo médio de energia elétrica por pessoa? (c) A energia da radiação solar que atinge a Terra possui uma taxa aproximadamente igual a l.0 m (cinco andares) em 16. A corda se move a 12.0 km/h em uma estrada horizontal.0° acima da horizontal com uma força F de módulo igual a 140 N que atua paralelamente à rampa. Estime a potência necessária para operar o rebocador.6.0 km/h descendo uma estrada com inclinação de l. Qual deverá ser o valor da potência no instante t = 15. qual é a força de resistência da água que se opõe ao movimento dele? 6.80 m ao longo da rampa. qual deve ser o fator de aumento da potência? c) Para t = 5. um avião monomotor com massa de 700 kg ganha altura com uma taxa de 2.46 O motor de um caminhão transmite 28. elevando-os 0. a potência instantânea fornecida pela força resultante é de 36 W.300. sendo impulsionado por um motor que fornece ao elevador uma potência máxima de 29. 6.5.48 Acrescentando-se um passageiro de 75 kg ao Porsche descrito na Seção 6. Sartori (a) Qual é a taxa de consumo médio de energia elétrica em watts? (b) Sabendo que a população dos Estados Unidos é de 260 milhões de habitantes. .0 km/h subindo uma estrada com inclinação de 10.43 Uma partícula é acelerada a partir do repouso por uma força resultante constante.47 (a) Se é necessária uma potência de 5968 W para impulsionar um automóvel de 1800 kg a 60. Cláudio S.0 km/h? Dê sua resposta em kW.Física 1 – Exercícios .49 Um carregador empurra uma mala de 20. ocorre um aumento de massa de 6%. Quantos engradados você coloca no caminhão em um minuto supondo que a sua potência média seja de 100 W? 6. não incluindo a massa dos passageiros.107 kg.00.0 kg.  SEÇÁO 6. 6.90 m do chão até o caminhão.) .45 Considere o Porsche 911 Carrera descrito na Seção 6.00 s. O elevador foi projetado para subir com velocidade constante uma distância vertical de 20. à resistência do ar e a outras forças? (b) Qual é a potência necessária para impulsionar o automóvel a 60.0% (uma estrada de montanha que sobe 10. 6. Se essa energia pudesse ser convertida em energia elétrica com eficiência de 40%.0 km/h? E a 120.6  POTÊNCIA DE UM AUTOMÓVEL: UM ESTUDO DE RELAÇÕES ENVOLVENDO ENERGIAS 6. O coeficiente de atrito cinético é dado por C = 0. Qual é a potência em watts que o motor deve fornecer ao martelo? 6. qual é a potência que impulsiona o caminhão a 30. Se a mala se desloca 3.4. a) Mostre que a potência instantânea fornecida pela força resultante é mu ï. qual é a força retardadora total devida ao atrito.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Dr.84 kW. (a) Verifique que a potência necessária para manter uma velocidade constante de 30 m/s em uma estrada horizontal seja igual a 16 kW.40 O martelo de um bate-estaca pesa 3800 N e deve ser elevado verticalmente 2.0 kg. cada um deles com massa igual a 70.0 km/h em uma estrada horizontal. Quando seus motores desenvolvem a potência máxima de 208. 6. Qual é a fração da potência do motor que está sendo usada para fazer o avião subir? (A potência restante é usada para superar os efeitos da resistência do ar e compensar as ineficiências da hélice e do motor.

qual é sua velocidade depois que ela se desloca 3. (b) O que você pode afirmar sobre a razão entre o trabalho fornecido para a máquina.20 m/s no topo da rampa.35 kJ.00 s de um satélite desativado. Cláudio S. (d) Adultos e crianças possuem aproximadamente a mesma porcentagem de músculos em seus corpos. Calcule (a) o trabalho realizado sobre o pacote pelo atrito. Para manter a mola comprimida ou esticada de uma distância -ï.54 possui uma velocidade de 2.) (c) Repita os cálculos da parte (b) para o filho jovem do homem.00 m? b) x = 2. Uma das extremidades da mola é mantida fixa.00 m? c) Qual é o trabalho realizado pela força F quando o objeto se desloca de x1 = l . está em uma órbita circular de raio 6. Esse plano inclinado constitui um exemplo de um dispositivo chamado máquina simples.00 kg desliza para baixo de uma rampa inclinada de 12. (b) o trabalho realizado sobre o pacote pela gravidade. O coeficiente de atrito cinético entre o pacote e a rampa é C = 0. O Se a velocidade da mala é nula na parte inferior da rampa. (d) Definimos a eficiência e de uma máquina simples como a razão entre o trabalho realizado pela máquina e o trabalho fornecido para máquina. qual é o percentual da massa de seu corpo constituído por esses músculos? (Para comparação. o corpo de um homem se eleva 0.40 m no limite de seu esforço máximo. Mostre que e = VMR/VMI. com x. 6. WENT. 6. (Muitas molas reais se comportam qualitativamente do . ele se aproxima cautelosamente de l. (b) A única força.050 m a partir do seu comprimento sem deformação? (b) Qual o trabalho necessário para comprimir essa mola 0. Se o homem consegue fazer a elevação de 0.53 O ônibus espacial Endeavour.50 m ao longo da rampa? 6.25 kJ e a gravidade realiza sobre ela um trabalho de -7. entrada/saída.00 m? Esse trabalho é positivo ou negativo? 6.00 abaixo da horizontal. Para uma máquina simples. é cerca de 43% a porcentagem total de músculos de um homem de 70 kg com 14% de gordura. com massa igual a 86. cujos braços possuem a metade do comprimento do seu pai porém com músculos que podem produzir 70 J de trabalho por quilograma de massa do músculo.55 O pacote do Problema 6. 6. (a) Qual o trabalho necessário para esticar essa mola 0. (As forças elétricas e as gravitacionais possuem esse tipo de dependência com a distância.66.310. (a) Qual é o trabalho realizado pelo homem por quilograma de massa de seu corpo? (b) Os músculos envolvidos nesse movimento podem produzir 70 J de trabalho por quilograma de massa do músculo. e) o trabalho total realizado sobre a mala. 6. entre as distâncias percorridas pêlos pontos de aplicação dessas forças durante o movimento do objeto denomina-se vantagem mecânica ideal (VMI).) (a) Calcule o trabalho realizado pela força Fx. Qual é a força F quando o objeto está situado no ponto: (a) x = l . e = WSAÍDA / WENT.58 Considere uma certa mola que não obedece a lei de Hooke muito rigorosamente.0 m. Use o teorema do trabalho-energia para calcular a distância máxima que ele pode descer ao longo da rampa até atingir o repouso. a força normal exercida pelo piso do elevador realiza sobre ela um trabalho de 8. além dessa.50 Ao se exercitar em uma barra.20 m/s no topo da rampa.1011 m em tomo da Terra.00 m a cada 3. (d) o trabalho realizado sobre a mala pela força de atrito.000 N/m3 Note que para x > O a mola está esticada e para x < 0 a mola está comprimida. O ônibus leva 90. Calcule a energia cinética do ônibus espacial: (a) em relação à Terra. A razão inversa. (c) o trabalho realizado sobre o pacote pela força normal.400 kg. Se x2 > x1 verifique se o trabalho realizado por Fx é positivo ou negativo. (d) o trabalho total realizado sobre o pacote. (e) Se o pacote possui uma velocidade de 2. é a força que a sua mão exerce sobre o objeto para deslocá-lo lentamente de x1 a x2.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. WSAÍDA qrando VMI = VMR? (c) Faça o desenho de uma polia simples de tal modo que VMI = 2.52 Uma senhora está em pé parada em um elevador que sobe com aceleração constante enquanto ele se desloca a uma distância vertical de 18.40 m.54 Um pacote de 5. é necessário aplicar uma força na extremidade livre da mola ao longo do eixo Ox com módulo dado por Fx = kx – bx2 + cx3 Aqui k = 100 N/m. (b) em relação ao satélite. Em uma missão de recuperação. e o trabalho realizado pela máquina.1 min para completar cada órbita.57 Um objeto que pode se mover ao longo do eixo Ox é atraído para a origem com uma força de módulo F = αx3 onde α = 4.0 m.51 As rampas para deficientes são usadas porque um peso grande vr pode ser elevado por uma força relativamente pequena igual a w sen amais uma pequena força de atrito. a razão entre essas forças FSAÍDA / FENT denomina-se vantagem mecânica real (VMR).56 Um objeto é atraído para a origem com uma força dada por: Fx = -k / x2. levando o queixo até a barra. Dr.80 m ao longo da rampa? 6.00 m a x2 = 2. Uma força FENT é aplicada na entrada do sistema e produz uma FSAÍDA aplicada no objeto que desejamos locomover. Sartori (c) o trabalho realizado sobre a mala pela força normal. Qual trabalho você realiza? Se x2 > x1 o trabalho realizado por você é positivo ou negativo? (c) Explique as semelhanças e as diferenças entre suas respostas das partes (a) e (b). Durante o deslocamento de 18. (a) Calcule a VMI para um plano inclinado. b = 700 N/m2 e c = 12.050 m a partir do seu comprimento sem deformação? (c) E mais fácil comprimir ou esticar essa mola? Explique por que em termos da dependência de F. Explique por que uma criança pode fazer uma flexão mais facilmente do que seu pai. (a) Qual é a massa dessa senhora? (b) Qual é a força normal exercida pelo piso do elevador sobre ela? (c) Qual é a aceleração do elevador? 6. quando o objeto se desloca ao longo do eixo Ox de x1 a x2. qual é sua velocidade depois de descer l.Física 1 – Exercícios . 6.00 N/m .

(a) Qual é a velocidade do próton quando ele está a uma distância de 8. Como resultado.200 m/s2 e β= 0.67 x 10-27 kg é impulsionado com uma velocidade inicial de 3.24). No topo da ponte você subiu uma distância vertical de 5. embora F se anule quando x se toma muito grande.70 m/s? (b) Qual é a tensão no fio quando o bloco possuía velocidade final v = 2.40 m do buraco com uma velocidade de 0. Um carro de 1200 kg se movendo a 0.50 m/s.070 m antes de parar. Quando você atinge a base de uma ponte. Suponha que o núcleo de urânio permaneça em repouso.0 kg. (a) Para n > l.62 Uma força resultante de módulo (5. O próton é repelido pelo núcleo de urânio com uma força com módulo Fx = α/x2. sabendo-se que ele possuía uma velocidade de 4.50 m. Um próton com massa igual a 1. uma quantidade infinita de trabalho é realizado por F quando a partícula se move desde x = x 0) até o infinito.23 Problema 6.0200 m/s3 (a) Calcule a velocidade do bloco quando t = 4.00 m/s para x = 1.00 com o eixo +0x FIGURA 6. A seguir um trabalhador aplica uma força horizontal F sobre ele.00.66 Uma espingarda de mola possui massa desprezível e a constante da mola é dada por k = 400 N/m.0 cm e uma bala de massa 0. 6.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof.m2.00 m? 6. Sartori mesmo modo.Física 1 – Exercícios . (a) Qual era a tensão no fio quando o bloco possuía velocidade v = 0.80 m/s. Cláudio S. Nessa nova distância verifica-se que sua velocidade passa para 2.63 Você e sua bicicleta possuem massa total igual a 80.10 m. O cano possui 6. A seguir. calcule o trabalho realizado por essa força sobre uma partícula que se move ao longo do eixo Ox desde x = x 0 até o infinito. O bloco inicialmente gira a uma distância de 0. (b) Calcule a velocidade com que a bala deixa o cano da arma quando uma força resistiva constante de 6.00 m.00 N/m2 formando um ângulo constante de 31. FIGURA 6.80 m/s? (c) Qual foi o trabalho realizado pela pessoa que puxou o fio? atua sobre um objeto de massa 0.24 Problema 6.250 kg que se desloca ao longo do eixo Ox. A mola é comprimida 6.59 6. (c) Para a situação descrita no item (b).120 kg está ligado a um fio que passa através de um buraco em uma superfície horizontal sem atrito (Figura 6.00 m do núcleo de urânio? 6. (b) Mostre que para 0 < n < l. A seguir o é puxado por baixo.64 Uma força orientada no sentido positivo do eixo +0x possui módulo F = b/xn onde b e n são constantes.00 kg está inicialmente em repouso sobre uma superfície horizontal sem atrito. de modo que a bala deixa o cano no mesmo ponto onde ela perde o contato com a mola.61 Um bloco de gelo com massa de 6.23).65 Você foi designado para projetar pára-choques com molas para as paredes de uma garagem de estacionamento. saindo do cano da arma.00 s.00 N atua sobre ela enquanto ela se move ao longo do cano. Qual deve ser a constante da mola? Despreze a massa da mola. A arma é mantida de modo que o cano fique na horizontal.12 x 10-26 N . onde a = 0. depois do que ele passa a se afastar do núcleo de urânio.00 s. 6. Qual é a velocidade do objeto para v = 1. Dr. em que posição ao longo do cano a bala possui sua velocidade .65 m/s não pode comprimir as molas mais do que 0. a mola é liberada e a bala recebe um impulso. (a) Qual o trabalho total realizado sobre você e sua bicicleta quando você vai da base ao topo da ponte? (b) Qual o trabalho realizado pela força que você aplica sobre os pedais? 6. (b) Calcule o módulo de F quando t = 4.00 x 10-10m do núcleo de urânio? (b) À medida que o próton se aproxima do núcleo de urânio. calcule a velocidade da bala ao deixar o cano da arma. o bloco se move ao longo do eixo Ox de tal modo que sua posição em função do tempo é dada por x(t) = at2 + βt3. fazendo o raio do círculo se encurtar para 0.63. está se deslocando com uma velocidade de 5. (c) Calcule o trabalho realizado pela força F durante os primeiros 4. onde x é a distância entre as duas partículas e α = 2.0300 kg é colocada no cano horizontal contra a mola comprimida. 6.60 Bombardeio com próton.00 m/s (Figura 6.105 m/s diretamente contra um núcleo de urânio situado a uma distância de 5.) 6.00 s do movimento.59 Um pequeno bloco com massa de 0. Qual é a distância mínima entre o próton e o núcleo de urânio? (c) Qual é a velocidade do próton quando ele está novamente a uma distância de 5.20 m e sua velocidade diminuiu para 1.70 m/s. a força de repulsão faz sua velocidade diminuir até ele ficar momentaneamente em repouso.0 cm de comprimento. Despreze o trabalho realizado pelo atrito e qualquer ineficiência na bicicleta ou em suas pernas. (a) Desprezando o atrito.

Física 1 – Exercícios .0 m/s se choca contra uma mola de massa desprezível que faz diminuir sua velocidade até ele parar. Use métodos de energia para calcular a velocidade do bloco de 6.0 m e despejá-la com velocidade de 18.00 kg se move com v0 = 6.0 m/s.76 Ache a potência de saída do trabalhador do Problema 6.50 m.26. e a polia não possui atrito.25). Como a pobre gata não encontra tração na rampa.50 kg é forçado contra uma mola de massa desprezível com uma constante da mola igual a 250 N/m.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Supondo que Mimi comece a correr de modo a estar com velocidade de 2.00 kg e o topo da mesa. 6. A corda e a polia possuem massas desprezíveis. (b) Quais são as desvantagens desse projeto? 6. Dr.00 kg e o topo da mesa é dado por C = 0.).00 kg) está tentando subir uma rampa sem atrito de 2. Em seus cálculos.67 Um livro de 2.68 Sua gata Mimi (massa 7.70 Um professor de física sentado em sua cadeira que desliza sobre rolamentos sem atrito é empurrado para cima de um plano inclinado de 30. a velocidade máxima não ocorre na extremidade do cano. Use o teorema do trabalho-energia para calcular sua velocidade no topo da rampa.00 kg está se deslocando para a direita. o módulo da aceleração quando o veículo diminui sua velocidade não pode ser maior do que 5. Quando ela é liberada. exercendo sobre ela uma força constante de 100 N paralela à rampa. despreze possíveis deformações do veículo e o atrito entre o veículo e o solo.71 Um bloco de 5. A deformação máxima para esse arco corresponde a um comprimento de deformação igual a 75. Os blocos são liberados a partir do repouso. o livro desliza sobre o topo de uma mesa horizontal com coeficiente de atrito cinético C = 0. 6.00g. 8. (a) Ache a constante da mola k necessária e calcule a distância que a mola deve ser comprimida até o carro parar.00 m/s sobre uma superfície horizontal sem atrito dirigindo-se contra uma mola cuja constante da mola é dada por k = 500 N/m que possui uma de suas extremidades presa a uma parede (Figura 6. qual é a velocidade da flecha quando ela abandona o arco? FIGURA 6.75 Uma bomba deve elevar 800 kg de água por minuto de um poço com profundidade de 14. Ele ó empurrado 2.30.74 A Figura 6.00 m de comprimento e inclinada de 30.27 Problema 6. Os blocos ficam em repouso depois de percorrerem 2.72 Considere o sistema indicado da Figura 6. Use o teorema do trabalho-energia para calcular o coeficiente de atrito cinético entre o bloco de 8. O professor possuía uma velocidade de 2.00 acima da horizontal. Cláudio S. Para evitar danos aos passageiros.900 m/s.50 m ao longo do plano inclinado por um grupo de alunos que juntos exercem uma força horizontal constante de 600 N. comprimindo a mola até uma distância de 0. (a) Qual é o trabalho realizado por minuto para elevar a água? (b) Qual é o trabalho realizado para fornecer a energia cinética da água quando ela é despejada? (c) Qual é a potência de saída da bomba? 6. Use o teorema do trabalho-energia para calcular a distância máxima que o livro pode percorrer desde sua posição inicial até atingir o repouso.69 Um estudante propõe um projeto com uma barreira para amortecer batidas de automóveis no qual um veículo esportivo de 1700 kg se movendo a 20.0250 kg quando ele está submetido a uma deformação máxima.71. e a polia não tem atrito. (b) Se a distância máxima que a mola pudesse ser comprimida fosse de 0. você a empurra durante toda a extensão da rampa.0 kg.73 Considere o sistema indicado na Figura 6.72 e 6. Suponha que a mesma força seja fornecida para a flecha que se move para a frente quando o fio é liberado. 6.26 Problemas 6.00 m. A massa total do professor com sua cadeira é igual a 85.61 em função do tempo. qual será sua velocidade no topo da rampa? Use o teorema do trabalho-energia. Inicialmente o bloco de 6.00 acima da horizontal. (a) Calcule a distância máxima que a mola pode ser comprimida.00 kg FIGURA 6.00 kg 6.00 m/s na base da rampa.40 m/s na base da rampa. Sartori máxima e qual é essa velocidade? (Nesse caso. ambos com velocidade de 0.00 kg está se deslocando verticalmente para baixo e o bloco de 8. 6. . 6.00 kg no momento em que ele desceu l. Se o arco atira uma flecha de 0.250. qual seria o valor máximo de v0? v0 = 6 m/s 5.250 m.00 kg 6.73 6.26.0 cm. Qual é o valor FIGURA 6.25 Problema 6.27 mostra como a força exercida pelo fio de um arco varia em função da distância em que a flecha é puxada para trás (o comprimento de deformação). A corda e a polia possuem massas desprezíveis.150 m.74 6. O coeficiente de atrito cinético entre o bloco de 8.

veja o artigo "The Aerodynamics of Human-Powered Land Vehicles" — "Aerodinâmica de Veículos Impulsionados pela Potência .05 x 10 3kg/m3. (b) O objeto começa a se deslocar no ponto x = 2. Quantos metros cúbicos de água devem fluir por segundo do topo da represa para produzir essa potência. neste caso não sobraria nenhuma potência para acelerar ou para subir uma montanha. Estime o trabalho realizado por esse colibri em cada batida de asa.0 m. Uma dessas forças é dada por F = αxy i uma força ao longo do eixo O. y = 3.0 m/s? (c) Para a situação descrita na parte (b). nesse período. qual é a potência necessária para manter uma velocidade de 6. mas é dada em função do tempo por a = (P/2mt)1/2. Sartori numérico da potência (em watts) para t = 4. Mostre que a torça extra necessária para acelerar o trem é aproximadamente a mesma para uma aceleração de 0. Uma ciclista possui massa de 50. a área frontal é igual a 0. Despreze a resistência do ar e o atrito de rolamento.00 m. (d) Se a potência de 2. 6. a mesma ciclista usa outra bicicleta com coeficiente de atrito de rolamento igual a 0. A densidade (massa por unidade de volume) do sangue é igual a 1. (a) Quantos vagões podem existir no trem nessas condições? (b) Entretanto.63 m). (a) Qual é o trabalho realizado pelo coração em um dia? (b) Qual a potência de saída em watts? 6. c) Mostre que o deslocamento é dado em função do tempo por x – x0 = (8P/9m)1/2t3/2.79 A represa Grand Coulee possui 1270 m de comprimento e 170 m de altura.107 J de energia em um dia de 24 horas.x cujo módulo depende da posição do objeto. independentemente do seu tamanho deve manter uma potência de saída de 10 a 25 W por quilograma de massa do corpo para poder voar batendo suas asas.0 m.106 kg.5 m/s' no momento em que o trem possui velocidade constante de 45 m/s em um trilho horizontal? (c) Qual é a potência adicional fornecida para o primeiro vagão além da calculada no item (a) necessária para fazer o trem subir uma inclinação de l. 6.9 MW é necessária para manter a velocidade de 27 m/s das unidades a diesel.0045.50 N/m2.10 m/s' ou para lazer o trem subir uma inclinação de l . b) Um atleta de 70 kg pode manter uma potência de saída de l. (a) Para manter uma velocidade de 12. Cláudio S.83 A locomotiva de um trem de passageiros com 16 vagões com massa total de 9.). E possível um avião movido pela potência humana voar por um período longo batendo suas asas? Explique.105 kg produz uma força de 53 kN para puxar o trem com velocidade constante de 45 m/s em um trilho horizontal. a) Um colibri dos Andes (Patagona gigas) possui massa de 70 g e bate suas asas dez vezes por segundo enquanto está pairando. Qual deve ser a potência fornecida pela ciclista para a roda traseira manter uma velocidade de 12. qual deve ser a potência fornecida pela ciclista para a roda traseira? (b) Durante uma corrida.015) com velocidade constante de 45 m/s? 6.0 kg.0 m/s em uma estrada horizontal.82 Seis unidades a diesel em série podem fornecer 13. Suponha que o trabalho realizado pelo coração seja igual ao trabalho necessário para elevar essa quantidade de sangue até uma altura igual à altura média de uma mulher norte-americana (1. sabendo-se que 92% do trabalho realizado sobre a água pela gravidade é convertido em energia elétrica? (Cada metro cúbico de água possui massa de 1000 kg. mostre que uma potência extra de 2.77 Uma aluna de física gasta parte do seu dia caminhando para se deslocar entre salas de aula ou durante os intervalos e.00 m e se move paralelamente do eixo 0-x ao ponto x = 2.463 m2.80 O motor de um carro de massa m fornece uma potência constante P para as rodas para acelerar o carro. Calcule o trabalho realizado por essa força para os seguintes deslocamentos do objeto: (a) O objeto começa a se deslocar no ponto x = 0. (b) Mostre que a aceleração do carro não é constante.0 m/s? Note a grande queda de potência necessária quando a velocidade se reduz somente à metade.4 MW de potência para o primeiro vagão de um trem de carga. y = 3.0% mantendo uma velocidade constante de 27 m/s? 6. y = 0 e se move paralelamente do eixo Oy ao ponto x = 2. a potência de saída estacionária para um atleta típico é apenas cerca de 500 W.8 kN para se mover com velocidade constante de 27 m/s em um trilho horizontal. O carro está inicialmente em repouso. No restante do dia ela permanece sentada. 6.l0. (c) Para uma inclinação de 1.9 MW não estivesse disponível. c) O objeto está inicialmente na origem e se move sobre a linha y = l .0 m. A potência elétrica de saída obtida dos geradores em sua base é aproximadamente igual a 2000 MW. qual é a parte do dia que ela gasta caminhando? 6. Essas unidades a diesel possuem massa total de l. quantos vagões as seis unidades a diesel poderiam puxar para cima de uma inclinação de 1. Um vagão médio do trem possui massa de 8.0% (ângulo de inclinação α = arc tan 0. y = 3. (a) Mostre que a velocidade do carro é dada em função do tempo por v = (2Pt/m)1/2.1 .0 kg. Ela também se encurva para baixo reduzindo sua área frontal para 0.2 x 10 kg e necessita de uma força horizontal de 2. Dr.010). e sua bicicleta possui massa de 12.81 Potência do coração humano.00 m.78 Qualquer pássaro.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. A cada dia ele recebe e descarrega cerca de 7500 L de sangue. (a) Qual é a potência fornecida pela locomotiva para o primeiro vagão? (b) Qual é a potência adicional fornecida para o primeiro vagão além da calculada no item (a) necessária para fornecer ao trem uma aceleração de l. estudando ou repousando.84 Um objeto é submetido à ação de diversas forças.4 kW durante intervalos de tempo não superiores a alguns segundos.00.0 kg. o coeficiente de arraste é l.00 m.l .5% (ângulo de inclinação a = arc tan 0. y = 3. (Para maiores detalhes sobre limitações aerodinâmicas em diversos veículos impulsionados pela potência humana.0 m.0030 e massa de 9.0%.366 m'. e o coeficiente de atrito de rolamento é igual a 0. sendo a = 2.00 s 6.Física 1 – Exercícios . durante essas atividades ela gasta energia com uma laxa média de 100 W. Se ela gasta um total de 1. 6.5x até o ponto x = 2. O coração humano é uma bomba potente e extremamente con fiável. ela gasta energia com uma taxa média de 280 W.85 Para uma bicicleta de competição.

ache a massa de cada segmento em função de dl. Calcule a energia cinética da mola em função de M e de V. qual consome a menor energia para percorrer l km? 6. publicado na revista Scientific American. porque as partes da mola não se movem com a mesma velocidade. em dezembro de 1983. (Para essa rampa. O eixo vertical indica o volume de oxigênio (em cm3) que um homem consome por minuto e por quilograma da massa de seu corpo. (d) Qual dessas velocidades é mais eficiente. ou seja. (a) Calcule a velocidade (em km/h) deste avião para o qual ele atinja um alcance máximo (isto é. porém vamos agora tentar obter uma aproximação razoável sem desprezar este fator.86 Em um dia de inverno em uma cidade que neva muito.87 Mola com Massa. e o componente da força orientado para trás denomina-se arraste induzido. o motor deve fornecer uma força orientada para a frente para igualar a força total de resistência do ar. geral do teorema do 6. atinja a distância máxima para uma dada quantidade de combustível).20).5 x 10 Nm /s .29 mostra a taxa de consumo de oxigênio de um homem caminhando e correndo com diferentes velocidades. O resultado não será igual a Mv2/2. existe uma força de resistência adicional porque o avião possui asas. onde X = L – L0. Geralmente desprezamos a energia cinética das espirais da mola. qual é a energia cinética da bala e a energia cinética da mola? 6. para que ele permaneça no ar o tempo máximo). Mostre que quando a caixa atingir momentaneamente o repouso ela se continuará em repouso 2 se v0  3gsen 2 A cos arraste induzido é inversamente proporcional a v2. Para um Cessna 150. (Sugestão: divida a mola em segmentos de comprimento dl.90 Prova . de modo que o coeficiente de atrito aumenta com a distância -v ao longo da rampa:  = Ax. como indicado na Equação (6. onde A é uma constante positiva e a base da rampa corresponde a x = 0. a seguir integre de 0 a L. o trabalhador de um armazém está empilhando caixas sobre uma rampa rugosa inclinada de um ângulo a acima da horizontal. Suponha também que a massa M seja uniformemente distribuída ao longo da mola. Note a transição que acontece entre caminhar e correr que ocorre naturalmente em torno de 9 km/h. O trabalho realizado para esticar ou comprimir a mola a uma distância L é dado por kX/2. a mola possui massa 0. (b) Calcule a velocidade (em km/h) para que este avião tenha a resistência máxima (isto é.30 N 2 2 5 2 2 S /m e β = 3.  PROBLEMAS DESAFIADORES 6. (b) 10 km/h (correndo). e k a constante da mola.28 Problema Desafiador 6.29 Problema Desafiador 6. Sartori Humana".053 kg. α= 0.88 Quando um avião voa. Seja M a massa da mola. (c) 15 km/h (correndo).Física 1 – Exercícios . calcule a energia necessária para um homem de 70 kg se deslocar a pé l km para cada uma das seguintes velocidades (a) 5 km/h (caminhando). Dr. O componente da força orientado para cima é a força de sustentação que mantém o avião suspenso no ar. 6.).243 kg e a constante da mola é igual a 3200 N/m. O metabolismo correspondente a l cm liberta cerca de 20 J de energia. FIGURA 6. um pequeno avião monomotor. de v e de L. a mola exerce uma força horizontal sobre uma bala de massa 0. A rampa está parcialmente coberta de gelo e na sua base existe mais gelo do que no seu topo. está submetido a uma força de resistência do ar proporcional ao quadrado de sua velocidade.) Em uma espingarda de mola. Porém. Usando os dados do gráfico.89. (c) incluindo a massa da mola usando o resultado da parte (a). Calcule a velocidade da bala quando a mola atinge seu comprimento sem deformação (b) desprezando a massa da mola. Suponha que a velocidade ao longo da mola varie linearmente com a distância l da extremidade fixa. O ar que circula sobre as asas é empurrado para baixo e ligeiramente para a frente. Em um vôo com velocidade constante. de modo que ela sobe a partir da base com uma velocidade inicial v0.50 cm a partir do seu comprimento sem deformação.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. Despreze o trabalho realizado pelo atrito. L0 seu comprimento normal antes da deformação.88. onde α e β são constantes positivas que dependem da forma e do tamanho do avião e da densidade do ar. (d) Na parte (c). de modo que força total de resistência do ar é dada por Fat = αv2 + β/v2.28). de modo que pela terceira lei de Newton ele exerce sobre as asas do avião uma torça orientada para cima e inclinada ligeiramente para trás (Figura 6. Cláudio S.89 A Figura 6. calcule a velocidade de cada segmento em função de l. Quando o gatilho é puxado. de M e de L. ela é comprimida 2. o coeficiente de atrito cinético é igual ao coeficiente de atrito estático: C = S = ) Uma caixa é empurrada para cima da rampa. o FIGURA 6. (a) Considere a mola descrita acima e suponha que uma de suas extremidades esteja fixa e a outra se mova com velocidade V. Para velocidades de um voo típico.

atingindo pontos ligeiramente mais elevados para cada Fz no caso geral dependem da posição.3 No Exemplo 7. a partícula possui velocidade pode  ˆ ˆ v  vxi  vy ˆ  vz k . prove que: Wtot  K2  K1 onde: ( x2 . um ônibus espacial já perdeu a maior pane da energia cinética que possuía quando estava em órbita.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof.À medida que a partícula se j move.13). Caso a resistência do ar não seja desprezada. forneça exemplos. Usando o conceito de energia. Realizando as mesmas etapas usadas na dedução das Equações (6. Verifique se os dois estudantes atribuem valores iguais ou valores diferentes para cada uma das seguintes grandezas: energia potencial gravitacional inicial. o projétil possui a mesma energia cinética inicial em cada caso. Contudo. y 2 . Explique. No ponto inicial. ele se distrai ao olhar para um aluno que estava do outro lado do tablado e empurra a bola para um ponto mais além da posição do seu nariz e repete a experiência. energia potencial gravitaeional final. Dr. Os componentes da força Fx. Conte o resto dessa história e explique a razão de seu final potencialmente trágico. sua velocidade é menor do que v1. Q7. quando a bola retoma para sua altura inicial. uma ocasião depois da primeira demonstração.6 Ao tocar a pista de aterrissagem na sua viagem de retomo. Por que ele não atinge a mesma altura máxima em todos esses casos? Q7. (6. Para ilustrar sua crença na lei da conservação da energia. y1 . Q7. a velocidade de Tobias na base da rampa depende da forma da rampa ou apenas da diferença de altura entre os pontos l e 2? Explique. A queda é observada por um estudante no telhado do edifício que usa coordenadas com a origem no telhado e por outro estudante no solo que usa coordenadas com a origem no solo. como no Exemplo 7. ele vai para um dos lados do tablado. A bola oscila ao longo de um grande arco por sobre o tablado e depois retoma e pára momentaneamente exatamente no ponto onde se encontra o nariz do destemido professor.  ˆ ˆ F  Fxi  Fy ˆ  Fz k . y2. z 2 )  F  dl   ( Fx dx  Fy dy  Fz dz ) ( x1 .5 (Seção 7.6 (Seção 7. Q7. variação da energia potencial gravitacional e energia cinética do ovo imediatamente antes de ele colidir com o solo. Ou seja. z1 ) ( x1 . a seguir a liberta. Responda a essa mesma pergunta supondo agora que a rampa possua atrito.8 Uma senhora oscila sobre um trampolim. z1) a um ponto (x2. z1) . A energia potencial gravitacional também diminuiu consideravelmente. y1 . puxa a bola para este lado até que ela fique em contato com seu nariz. Fy e j sobre ela atua uma força resultante QUESTÕES PARA DISCUSSÃO Q7. z2). Considere uma partícula que se move ao longo de uma trajetória curva no espaço de um ponto (x1. Cláudio S. y2 . Q7. Para onde foi toda essa energia? Q7.2). Sartori trabalho-energia.1 Uma bola de beisebol é lançada verticalmente de baixo para cima com velocidade inicial v1 como no Exemplo 7. Q7. faça a prova geral do teorema do trabalho-energia.15.2 Na Figura7. z 2 ) Wto t    ( x2 .2).Física 1 – Exercícios . A trajetória da partícula j ser dividida em segmentos infinitesimais  ˆ ˆ dl  dxi  dyˆ  dzk .7 É possível uma força de atrito fazer aumentar a energia mecânica de um sistema? Em caso afirmativo. explique por quê.2).5 Um professor de física suspende uma bola de boliche ligada por uma corda longa ao teto de um grande anfiteatro usado para conferências.11). y1.1 (Seção 7.12) e (6.4 Um ovo é largado sem velocidade inicial do telhado de um edifício e cai até o solo.

12 Visto que somente variações de energia potencial são relevantes. Q7.5 Uma bola de beisebol é lançada do telhado de um edifício de 22. sua energia potencial aumenta.7 (Seção 7.9 Uma pedra de massa igual a 0.0 m/s dirigida formando um ângulo de 53. Caso você faça essa escolha. Faça um gráfico para a função energia potencial nas vizinhanças de um equilíbrio indiferente. Q7. (a) Qual é o módulo da força necessária? (b) Qual é o trabalho realizado por essa força sobre o saco? Em que se transforma esse trabalho? 7.19a.0 m da sua posição inicial? (b) Qual é o trabalho realizado por um trabalhador para deslocar a mala até essa posição? 7.00 kg é elevado verticalmente com uma velocidade constante de 3. explique por que quando a distância entre as partículas é finita a energia potencial é positiva para partículas que se repelem e negativa para partículas que se atraem. a maior velocidade será obtida na parte (a) ou na parte (b)? 7. um sifão faz a água subir a um nível mais elevado do que o nível do recipiente inicial.5 (Seção 6. no topo da rampa. Se a energia total for E1 faça um gráfico para a velocidade v da partícula em função da sua posição x. Alguns livros são colocados no interior da caixa de modo que sua massa fica multiplicada por quatro. O estudante decide.2).1° acima da horizontal. = -k x.5 m/s até uma altura de 15. Q7. Qual é a relação entre E e U em um ponto de inversão? Q7. situada a uma altura de 440 m acima do solo? Considere a energia potencial igual a zero no nível da rua.3 Repita a parte (a) do Exemplo 6.7 fosse igual a 11. Novamente começando com uma velocidade inicial v0. calcule a velocidade inicial mínima necessária para a caixa atingir o topo da rampa.3) usando a Equação (7. Cláudio S. Para essa força. 7. fazer Explique.0 m.20 kg é libertada a partir do repouso no ponto A situado no topo de um recipiente hcmisférico grande com raio R = 0. 7. De onde ela adquiriu a energia potencial necessária? Q7.0 m de comprimento. sua energia potencial diminui. O que ocorre com sua energia potencial? Q7. Forneça um exemplo de um objeto em equilíbrio indiferente.17a mostra a função energia potencial associada com a força gravitacional entre um objeto e a Terra. (b) Qual seria a resposta da parte (a) se a velocidade inicial formasse um ângulo de 53.15 Para um sistema com duas partículas.7 (Seção 7.Física 1 – Exercícios . como foi feito no exemplo. (a) Qual é o módulo da força horizontal necessária para manter a mala deslocada lateralmente de 3.2) usando a Equação (7.0 m de altura com uma velocidade inicial de 12. 7.20).16 Por que os pontos x = A e x = -A na Figura 7. quando ele se aproxima da superfície terrestre.1 Qual é a energia potencial para um elevador de 800 kg no alto da Torre Sears em Chicago.14 A Figura 7.2 Um saco de farinha de 5. Q7.50 m (Figura 7.18b denominam-se pontos de inversão. Q7. Use esse gráfico para explicar por que um objeto cai para o solo quando ele é libertado. Suponha que o tamanho da pedra seja pequeno em comparação com K. SEÇÃO 7. Explique a razão da diferença de comportamento dessas duas energias potenciais.9 Ao fazer a água fluir de um recipiente para outro. A resistência do ar é desprezível e o coeficiente de atrito cinético é constante. geralmente fazemos a energia potencial tender a zero quando a distância entre as partículas tende ao infinito. a energia potencial de uma mola aumenta quando ela é comprimida e quando ela é esticada.0 m/s. (b) Se a velocidade inicial da caixa do Exemplo 7. um estudante decide fazer a energia potencial elástica de uma mola igual a zero quando a mola está esticada a uma distância x. Q7.2 ENERGIA POTENCIAL GRAVITACIONAL 7. qual seria sua velocidade e sua energia cinética na base da rampa? Explique o raciocínio usado na solução. e atingindo a base com uma velocidade v e uma energia cinética K.. qual seria sua velocidade no topo da rampa? 7. 7. Isso é correto? 2 . para o caso do movimento em uma dimensão.13 A Figura 7. portanto. l ° abaixo da horizontal? (c) Se você não desprezar a resistência do ar.17b mostra a função energia potencial para a força F. começando com uma velocidade inicial v0. Sartori oscilação.11 Quando um objeto se afasta da superfície terrestre.7).4 Uma mala postal de 120 kg é suspensa por uma corda vertical de 6.10 Um grampo prende uma mola comprimida que a seguir é dissolvida em um ácido.7 Responda a parte (b) do Exemplo 7. Para qual valor de x sua velocidade é máxima? Faça um gráfico de v contra x quando a energia total for E2. Explique como ela faz aumentar a energia mecânica total do sistema.18 A força resultante sobre uma partícula de massa m possui uma energia potencial indicada no gráfico da Figura 7. Dr.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof.8 Uma caixa vazia desliza para baixo de uma rampa. em vez de usar os pontos l e 3. Porém. Q7. de modo que a pedra possa ser tratada 1 2 U  k  x  x1  .17 Uma partícula está em equilíbrio indiferente quando a força resultante sobre ela é zero e permanece zero quando ela é deslocada ligeiramente em qualquer sentido. Faça um gráfico para a função energia potencial da força F.7) do ponto 2 ao ponto 3. (a) Qual é a velocidade da bola imediatamente antes de colidir com o solo? Use o método da energia e despreze a resistência do ar. x = 0 seria um ponto de equilíbrio? O equilíbrio seria estável ou instável? Explique. = + x.6 (a) No Exemplo 7.

(b) e (c) para calcular o aumento da energia cinética do forno.12 Uma pedra com massa de 0.20 Exercício 7. O pêndulo oscila até um ângulo de 45° com a vertical.00 m.0 kg é empurrado 8. Cláudio S. use a aceleração do forno para calcular sua velocidade depois de se deslocar 8.13 Uma força de 800 N estica uma certa mola até uma distância de 0. (a) Qual deve ser a distância da compressão dessa mola para que ela armazene uma energia potencial igual a 3.10 No alto de uma árvore. Deixa cair sobre a mola .200 m. e suponha que a pedra deslize sem rolar. 7.12 kg está presa a um fio sem massa de comprimento igual a 0.0 kg está pendurada verticalmente nessa mola? 7.11 Um forno de microondas de 10.250. O coeficiente de atrito cinético entre o forno e a rampa é igual a 0. Despreze a resistência do ar e a massa do cipó. por uma força constante F de módulo igual a 110 N aluando paralelamente ao deslocamento ao longo da rampa. seu cipó faz um ângulo de 30° com a vertical.14 Uma força de 720 N estica uma certa mola até uma distância de 0.15 A constante de uma certa mola de massa desprezível é dada por k = 1600 N/m. Dr. Sartori como uma partícula.80 m. Qual é a energia potencial da mola quando uma massa de 60. formando assim um pêndulo. (a) Qual é a energia potencial da mola quando ela está esticada 0.00 cm? 7. A partir daí calcule o aumento de energia cinética e compare o resultado com o obtido no item (d). abandona a borda da árvore e oscila para baixo c sobe no sentido dos braços de Jane.9. 7. Despreze a resistência do ar. Supondo que o forno esteja inicialmente em repouso. O trabalho realizado pela força de atrito quando ela se move de A ao ponto B situado na base do recipiente é igual a -0.200 m? (b) Qual é a energia potencial da mola quando ela está comprimida 5. (d) Use suas respostas das partes (a).0 m de comprimento que faz um ângulo de 45° com a vertical. (a) Qual é a velocidade da pedra quando ela passa pela posição vertical? (b) Qual é a tensão no fio quando ele faz um ângulo de 45° com a vertical? (c) Qual é a tensão no fio quando ele passa pela posição vertical? SEÇÃO 7. Ele agarra a extremidade de um cipó com 20.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. 7.9° acima da horizontal.20 J? (b) Você coloca verticalmente uma das extremidades da mola sobre o solo. Quando ele chega. Tarzan observa Jane em outra árvore.150 m. Qual é a velocidade da pedra quando ela atinge o ponto 5? FIGURA 7. (a) Qual é o trabalho realizado pela força F sobre o forno? (b) Qual é o trabalho realizado sobre o forno pela força de atrito? (c) Calcule o aumento da energia potencial para o forno. (e) Use A R v B  F  m  a para calcular a aceleração do forno.3 ENERGIA POTENCIAL ELÁSTICA 7.Física 1 – Exercícios . Verifique se ele dará um suave abraço em Jane ou se a empurrará para fora da árvore calculando a velocidade de Tarzan no instante imediatamente antes de atingir Jane.22 J.00 m para cima de uma rampa inclinada de um ângulo de 36.

TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. qual é a velocidade do cavaleiro quando ele percorreu 0. 0).050. o ar não circula mais. a energia potencial do recuo da estação.20 kg é colocado sobre uma mola de massa desprezível e constante k = 1800 N/m que está comprimida 15. (a) Qual é a energia potencial elástica armazenada nas tiras de borracha da atiradeira? (b) Qual seria a altura atingida por um seixo de 25 g lançado pela atiradeira supondo esta mesma energia potencial elástica armazenada? (c) Quais são os efeitos físicos que você está desprezando ao resolver este problema? 7.0 m).30 m.0 m. Calcule a distância da compressão máxima dessa mola. onde α 2 = 12 N/m .30m.3) e a Figura 7. qual era sua aceleração? 7. Sartori um livro de l .0 m). 5.0 cm. Até que altura acima da posição inicial o queijo se eleva quando a mola é libertada? (O queijo não está preso à mola.13. Dr. (a) A pedra inicialmente se move horizontalmente da origem ao ponto (3.8 (Seção 7. 0)? (c) E ao longo de uma linha reta do ponto (0.3) e a Figura 7.12. Cláudio S. Qual é o trabalho realizado pela força gravitacional durante esse deslocamento? (b) Em vez de a trajetória indicada na parte (a).020 m de modo que X = 0.13? b) Quando o elevador desceu 1.75 kg se move verticalmente para cima até uma distância de 16 m.10 m.) 7.24 Uma pedra de 0.20 kg a partir de uma altura de 0.10m.13 (Seção 7.4). 0) e a seguir ela se move verticalmente do ponto (3.00 m a partir do ponto l da Figura 7.0 m) ao ponto (3. você pode dizer se a força gravitacional é conservativa ou não conservativa? Explique.050.23 Um livro de 0. ao ponto (O.Física 1 – Exercícios . Como no exemplo. qual era a velocidade do elevador quando ele desceu l . Se você responder que a força F é conservativa. de modo que surge uma força de atrito que atua sobre o cavaleiro.50 m/s em relação a uma estação espacial cm órbita.11 (Seção 7. o cavaleiro é libertado a partir do repouso quando a mola está esticada 0. Agora. de modo que x = 0? (c) Qual deveria ser o valor de µC para que o cavaleiro atingisse a posição A = 0 com velocidade zero? 7. Faça um esboço da trajetória da pedra no plano-w. 5.0 m. Explique por quê.0 m. Sua mola deve fornecer ao satélite uma aceleração máxima de 5. 0) ao ponto (0. qual é a velocidade do cavaleiro quando ele percorreu 0. e variações da energia potencial gravitacional.0 m) e a seguir se move horizontalmente de (0. (a) Qual deve ser a constante da mola? (b) Qual a distância que a mola deve ser comprimida'? SEÇÃO 7.10m. (a) Qual é o trabalho realizado pela força F quando o próton se desloca ao longo de uma linha reta do ponto (0.100 m. 2 7. Qual o trabalho realizado pela força gravitacional durante esse deslocamento? (c) Comparando suas respostas dos itens (a) e (b).16 Uma atiradeira lança verticalmente um seixo de 10 g até um altura de 22. qual é a função energia potencial associada a ela? Faça (7=0 para -Y = 0.100 m. Qual é a velocidade do cavaleiro quando ele retorna para a posição x = O? b) Qual deve ser o deslocamento inicial do cavaleiro se sua velocidade máxima no movimento subseqüente for igual a 2. retornando depois para sua posição inicial. Faça um esboço da trajetória da pedra no plano xy. 5. 0.0 m) em um sistema de coordenadas no qual o sentido positivo do eixo Oy é de baixo para cima. Como no exemplo.3).17 Um queijo de l .18 Considere o cavaleiro do Exemplo 7.3) e a Figura 7. l O m.26 Considere o elétron e a força F do Exemplo 7.080 m? (b) Se µC = 0.4 FORÇAS CONSERVATIVAS E FORÇAS NÃO CONSERVATIVAS 7.0 m.100 m. 0) ao ponto (3.80 m acima da extremidade superior da mola.050 kg se move da origem ao ponto (3.19 Considere o cavaleiro do Exemplo 7.50 m/s? 7.) 7. ())? d) A força F é conservativa? Explique.40 m)? (b) E ao longo de uma linha reta do ponto (0. (a) Qual o trabalho realizado pela força gravitacional durante o movimento do livro para cima? (b) Qual o trabalho realizado pela força gravitacional durante o movimento do livro para baixo? (c) Qual o trabalho total realizado pela força gravitacional durante todo o movimento na subida e na descida? (d) Com base em sua resposta do item (c). a) Como no exemplo.22 Você foi solicitado para projetar uma mola que deve fornecer a um satélite de 1160 kg uma velocidade de 2. você poderia dizer se a força gravitacional é conservativa ou não conservativa? Explique. Você pode desprezar a massa da mola.20 Considere o cavaleiro do Exemplo 7.100 m. o cavaleiro é libertado a partir do repouso quando a mola está esticada 0. o cavaleiro é libertado a partir do repouso quando a mola está esticada 0. 7.0 m. suponha que a pedra inicialmente se move verticalmente da origem ao ponto (O.5.0 m.12. Qual é o deslocamento x do cavaleiro a partir da posição de equilíbrio quando sua velocidade é igual a 0. (a) Se o coeficiente de atrito cinético entre o trilho e o cavaleiro é µC = 0. .00g. porém.8 (Seção 7.8 (Seção 7.20 m/s? (Você deve obter mais de uma resposta. 5.00 m a partir do ponto l da Figura 7. 7. uma das forças que ˆ atuam sobre um próton é dada por F    x  i .12.21 (a) Para o elevador do Exemplo 7. 0) ao ponto (0.25 Em uma experiência. 7.

A força de atrito cinético sobre o livro possui módulo igual a l .Física 1 – Exercícios . O depósito está a uma distância de 15.21.5 kg. Qual é a força que um átomo exerce sobre o outro? Essa força é de atração ou de repulsão? 7.20. que a seguir o devolve para você.0 m a sudoeste da posição inicial da caixa.6 m do leste para o oeste. (a) Qual é o trabalho realizado pela força de atrito durante um deslocamento de 3.0 m como mostra a Figura 7. SEÇÃO 7. Durante o segundo deslocamento de 3. Qual o trabalho realizado pela força F nesse deslocamento? (d) Compare suas respostas dos itens (a).00 m da esquerda para a direita voltando ao ponto inicial. Bete Carlos Você Kim FIGURA 7.30 Seja k a constante de uma mola ideal que possui um bloco de massa m preso a uma de suas extremidades.29 7. L) seguindo o percurso ao longo de uma linha reta do ponto (0.00 m. L) seguindo a linha reta que une o ponto (0. Você pega seu livro de física e o empurra de uma pessoa para a outra. O coeficiente de atrito cinético entre a caixa e o solo é igual a 0. Qual é o trabalho realizado pela torça F nesse deslocamento? (c) O elétron se desloca do ponto (0. L) seguindo o percurso ao longo de uma linha reta do ponto (0.2 N. qual seria o trabalho realizado pela força de atrito durante esse deslocamento? (c) Faça um esboço das trajetórias seguidas pela caixa nos itens (a) e (b). Qual o trabalho realizado pela força da mola durante esse deslocamento? Qual é o trabalho total realizado pela força da mola durante o deslocamento total x1  x3  x2? Compare essa resposta com sua resposta do item (a).29 Você juntamente com três colegas estão em pé no pátio de um ginásio nos vértices de um quadrado de lado igual a 8. Qual o trabalho realizado pela força da mola durante esse deslocamento? (b) O bloco se move de x1 a x2 e a seguir retoma de x2 para x1.800 m? 7. qual o trabalho realizado pela força de atrito? (c) Qual o trabalho total realizado pela força de atrito durante o deslocamento total de ida e volta ao ponto inicial? (d) Com base em sua resposta do item (c). (b) e (c) c explique os resultados desta comparação. . e o coeficiente de atrito cinético entre o livro e o solo é µC = 0. você pode dizer se a força de atrito é conservativa ou não conservativa? Explique. notando que o ponto inicial e o ponto final nos dois casos são os mesmos. 0) e a seguir ao longo de uma linha reta do ponto (L. Com base em suas respostas dos itens (a) e (b).28 Um trabalhador aplica uma força horizontal para empurrar uma caixa de 30. O livro possui massa igual a 1. 0) ao ponto (0. Essa força produz uma energia potencial dada por: U  x     x4 α = 1. L).25. 0) ao ponto (L.5 FORÇA E ENERGIA POTENCIAL 7. y   k  x 2  y 2  k   x  y   . ao longo das retas que unem estas pessoas. onde k e k' são constantes positivas. L) ao ponto (L.0 m ao longo da direção sudoeste. L). 7.27 Um livro de 0. Qual é o trabalho total realizado pela força de atrito durante esse deslocamento? (b) Você faz o livro deslizar diretamente em linha reta ao longo da diagonal do quadrado até Carlos.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. (a) O livro desliza de você até Bete e a seguir de Bete até Carlos. 0) ao ponto (L.6 m do norte para o sul e a seguir 10. Qual é o trabalho total realizado pela força de atrito durante esse deslocamento? (d) A força de atrito sobre o livro é conservativa ou não conservativa? Explique. L). 0) ao ponto (L.20 J/m4. 0) ao ponto (L. Qual é o trabalho total realizado pela força de atrito durante esse deslocamento? (b) Se a caixa fosse empurrada diretamente em linha reta de modo que ela percorresse 15. é uma constante positiva. Sartori (a) O elétron se desloca do ponto (0. 7.0 kg até o depósito de carga de um armazém. 0) ao ponto (L. Qual o trabalho realizado pela torça da mola durante o deslocamento de x2 a x1? Qual o trabalho total realizado pela força da mola durante o deslocamento total x1  x2  x1? Explique por que você encontrou a resposta esperada.31 A energia potencial entre dois átomos de hidrogênio separados por uma distância A muito grande é dada por: U  x   C6 x6 onde C6. direção e sentido) quando a partícula se encontra em x = -0. Qual o trabalho realizado pela força da mola durante esse deslocamento? A seguir o bloco se move de x3 a x2.60 kg desliza sobre uma mesa horizontal. (a) O bloco se move de x1 a x2 com x2 > x1. Deduza uma expressão para a força em termos dos vetores unitários j iˆ e ˆ .00 m da direita para a esquerda. 0) com o ponto (L. Qual é o trabalho realizado pela força F nesse deslocamento? (b) O elétron se desloca do ponto (0. Cláudio S.21 Exercício 7. Dr. L) e a seguir ao longo de uma linha reta do ponto (0. Qual é a força (módulo. (c) O bloco se move de x1 a x3 onde x3 > x2.33 Um dispositivo experimental que se desloca no plano xy é submetido à ação de uma força que produz uma função energia potencial dada por: U  x. (b) O livro se desloca agora 3. porém as trajetórias são diferentes.32 Uma força paralela ao eixo Ox atua sobre uma partícula que se desloca ao longo deste eixo. você pode dizer se a força de atrito é conservativa ou não conservativa? Explique. (a) A caixa é empurrada 10. Qual é o trabalho total realizado pela força de atrito durante esse deslocamento? (c) Você faz o livro deslizar até Kim. 7.

10-10 m e a energia de dissociação é igual a 1. 7. A energia potencial é indicada na Figura 7. (a) Para quais valores de x indicados no gráfico a Força é igual a 0? (b) Para quais valores de x indicados no gráfico o equilíbrio é estável? (c) Para quais valores de x indicados no gráfico o equilíbrio é instável? FIGURA7. Dr. Deduza uma expressão ˆ j para a força em termos dos vetores unitários i e ˆ .Física 1 – Exercícios . Faça dois gráficos. Suponha que não haja perdas por atrito. Cláudio S.22.0 kg está sentado sobre uma plataforma suspensa por uma roldana conforme indicado na Figura 7.6 DIAGRAMAS DE ENERGIA 7. onde α é uma constante positiva. a distância de equilíbrio entre o átomo de carbono e o átomo de oxigênio é igual a 1.38 Um bloco de 2. (b) Ache o aumento da energia do sistema quando ele se eleva até uma altura de 1. y      2  2  y  x . comprimindo a mola até uma distância igual a 0. PROBLEMAS 7. . onde r é a distância entre os átomos e a e b são constantes positivas. U r   a b  r12 r 6 U(r) = a/r ~ .35 A energia potencial entre dois átomos em uma molécula diatômica é dada por:  1 1  U  x.00 kg é empurrado contra uma mola de massa desprezível e constante k = 400 N/m. um para U(r) em função de r e outro para F(r) em função de r.13. (Responda calculando o aumento da energia potencial e também calculando o produto da força sobre a corda e a distância percorrida pela corda ao passar em suas mãos.22 Exercício 7.b/r'.36. Qual é a energia mínima que deve ser fornecida para produzir dissociação da molécula.) 7. Calcule os valores das constantes a e b.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. (a) Ache o módulo da força que ele exerce.54. isto é. (d) Para a molécula de CO.20 m.220 m.10-18J por molécula. Esse equilíbrio é estável? (c) Suponha que a distância entre os átomos seja igual à distância de equilíbrio encontrada no item (b). (b) Determine a distância entre os átomos para que haja equilíbrio.23 e se eleva com velocidade constante exercendo uma força na corda que passa sobre a roldana fixa.34 Um objeto se desloca no plano xy submetido à ação de uma força que produz uma energia potencial dada por : SEÇÃO 7. (a) Determine a força F(r) que um átomo exerce sobre o outro em função de r.37 Um homem com massa igual a 70. para separar os átomos até uma distância infinita? Esse valor denomina-se energia de dissociação da molécula.36 Uma bola de gude se move ao longo do eixo Ox. Sartori 7. A plataforma e a polia possuem massas desprezíveis.

Despreze o atrito e a inércia da polia. k = 100 N/m 0. (c) Quando o elevador desliza de volta para baixo. Os engradados de 1470 N se movem a 1. calcule a velocidade. Ele pane do repouso no ponto A situado a uma altura h acima da base do círculo. e a força máxima de atrito estático também possui este valor. qual é sua velocidade no momento em que ele atinge a mola? (d) Quando o elevador comprime a mola pela . Calcule qual deve ser a constante da mola que preencha esses requisitos para sua compressão. 7.0 m ao longo da rampa. 7.00 m 4. Sartori Quando o bloco é libertado.13? (b) Ache a altura máxima que o elevador sobe a partir do ponto 2 antes que ele volte a descer.27). Com que velocidade ele emerge da extremidade do cano.23 Problema 7. que está na extremidade de um diâmetro horizontal. FIGURA 7.0 kg está a 2. Cada engradado comprimirá uma mola na extremidade inferior da rampa e atingirá o repouso depois de percorrer uma distância de 8.26. Esse novo canhão deve possuir mola muito grande com massa pequena e uma constante da mola igual a 1100 N/m que ele deve comprimir com uma força de 4400 N.43. A parte interna do cano do canhão é revestida com Teflon. Dr.00 m acima do solo (Figura 7.39 Um bloco de 0.0 kg Problema 7.20 m (Figura 7. Cláudio S.26 Problema 7. 0. (a) Qual é o menor valor de h (em função de R) para que o carro atinja o topo do círculo (ponto B) sem cair? (b) Se h = 3.24 Problema 7. de modo que a força de atrito média é apenas igual a 40 N durante o trajeto de 4.0° para baixo. situada a 2. ele se move ao longo de uma superfície horizontal sem atrito e sobe um plano inclinado de 37. ele se move sobre o topo de uma mesa horizontal até uma distância de 1. Considere o carro como uma partícula.40 Fazendo uma volta completa (um loop-the-loop).39. comprimindo a mola até uma distância igual a 0. 7. o engradado não deve voltar a deslizar para trás.0° (Figura 7. qual é a energia potencial armazenada na mola quando o elevador está no ponto 2 indicado na Figura 7.11 (Seção 7.25).50R e R = 20. Use um diagrama aproximadamente em escala para mostrar esses componentes da aceleração.0 kg que é lançado por um canhão (na realidade um canhão com molas). Você não encontra muitos homens com essa bravura.43 O sistema de duas latas de tinta ligadas por uma corda leve é libertado do equilíbrio quando a lata de 12.37.41 O Grande Sandine é um acrobata de circo com massa de 60. e por isso você o auxilia a projetar um novo canhão. Um carro em um parque de diversões se desloca sem atrito ao longo do trilho indicado na Figura 7.50 kg é empurrado contra uma mola horizontal de massa desprezível. Quando o bloco é libertado.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof.0 m em que ele se move no interior do cano.8 m/s no topo de uma rampa com inclinação de 22. 7.0 kg FIGURA7. Calcule o coeficiente de atrito cinético µC entre o bloco e a mesa.24).00m antes de parar.27 Problema 7.40.Física 1 – Exercícios .2m 1.220m—| FIGURA 7.3). (a) Qual a velocidade do bloco enquanto ele desliza ao longo da superfície horizontal depois de abandonar a mola? (b) Qual a distância máxima que ele atinge ao subir o plano inclinado até parar antes de voltar para a base do plano? FIGURA 7.42 Você está projetando uma rampa de descarga para engradados contendo equipamentos de ginástica. FIGURA 7. A constante da mola é igual a 100 N/m. Depois de parar. o componente radial da aceleração e o componente tangencial da aceleração dos passageiros quando o carro está no ponto C.5 m acima de sua posição de equilíbrio inicial? 7. A rampa exerce sobre cada engradado uma força de atrito cinético igual a 550 N.0 m.44 (a) Para o elevador do Exemplo 7.25 2.38.0m 12. Use o princípio da conservação da energia para achar a velocidade dessa lata quando ela atinge o solo. 7.

Sartori segunda vez.45 Faça um novo projeto para o elevador do Exemplo 7.60 m. Sabendo que esse trecho possui extensão de 82.9 -28.500 kg fica agarrado a uma das extremidades da haste. Existe uma força de atrito cinético igual a 17.000 N. t (s) x (m) y (m) vx (m/s) vy (m/s) 0 0 0 30. a esquiadora atravessa um trecho com neve macia.28).0 m. e a força máxima de atrito estático também é igual a 17.145 kg.28 Problema 7.6 0 6.00 m. Ele parte do repouso. a) Qual é o coeficiente de atrito cinético entre o pacote e a superfície horizontal? h) Qual é o trabalho realizado pela força de atrito ao longo do arco circular do ponto A ao ponto 5? R = 1.53 Em um posto para carga de caminhões do correio.Física 1 – Exercícios .54 O freio de um caminhão de massa m deixa de funcionar quando ele está descendo uma estrada de B . Prove que a tensão na corda no ponto inferior da trajetória é igual a seis vezes o peso da pedra mais a tensão na corda no ponto superior da trajetória. sua velocidade é a mesma que ele teria se pulasse de uma altura h < d desprezando-se a resistência do ar.7 7.29 Problema 7.51 Uma esquiadora parte com velocidade inicial desprezível do topo de uma esfera de neve com raio muito grande e sem atrito e se desloca diretamente para baixo (Figura 7.80 m/s. considerando a resistência do ar: (a) Qual foi o trabalho realizado pelo ar sobre a bola de beisebol quando ela se deslocou da posição inicial até sua altura máxima? (b) Qual foi o trabalho realizado pelo ar sobre a bola de beisebol quando ela se deslocou da sua altura máxima de volta para a posição inicial? (c) Explique por que o valor encontrado em (b) é menor do que a resposta do item (a).4 0 11.51.200 kg é largado do repouso no ponto A sobre um trilho com forma de um quarto de circunferência de raio igual a 1. qual é o ângulo o'entre a vertical e a linha que liga a esquiadora ao centro da esfera de neve? FIGURA 7. qual é sua velocidade no final desse trecho? (c) A esquiadora colide com um pequeno monte de neve.50 m de comprimento.52 Uma pedra está amarrada a uma corda e a outra extremidade da corda é mantida fixa. qual é a velocidade de cada rato quando a haste oscila através da vertical? 7. no momento em que ela perde o contato com a esfera.48 A tabela seguinte mostra os dados de uma simulação feita com um computador para o arremesso de uma bola de beisebol de massa igual a 0.0 kg parte do repouso no topo de uma pista de esqui inclinada com uma altura de 65. (a) Qual deve ser a constante da mola necessária e até que distância a mola é comprimida quando o elevador pára? Você acha que esse projeto seria prático? Explique.6 m C 3.iç = 0.000 N.2 53. e um camundongo com massa de 0. Qual é a força média exercida pelo obstáculo até ela parar? 7. 7.200 kg fica agarrado à outra extremidade.20. qual é a velocidade do bombeiro quando ele está a uma altura h acima da base do poste? 7. Ele desliza para baixo ao longo do trilho e atinge o ponto B com uma velocidade de 4. um pacote de 0. A massa do elevador é igual a 2000 kg e sua velocidade no momento em que ele atinge a mola é igual a 25 m/s. Dr. 7. e a outra extremidade do fio está presa a um suporte rígido. Cláudio S. Um rato branco com massa de 0.0 cm é pivotada em tomo de um eixo horizontal que passa através de seu centro. a batata é mantida horizontalmente para fora do ponto de suporte e a seguir libertada. qual é a energia máxima armazenada na mola e qual é a força que a mola exerce sobre o elevador? 7. (a) Supondo que as forças de atrito realizem um trabalho total de -10. de modo que ele pode ser considerado como uma partícula.53 7. (c) Em termos de g.3) de modo que o elevador não oscile e fique em equilíbrio quando sua velocidade se anular pela primeira vez. nele penetrando 2. o sistema é libertado a partir do repouso. qual é sua velocidade na base da pista inclinada? (b) Movendo-se agora horizontalmente.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. (a) Qual é a força de atrito média exercida pelo bombeiro sobre o poste? Sua resposta faz sentido para os casos especiais h = d e h = 0? (b) Calcule o valor numérico da força de atrito média exercida por um bombeiro de 75 kg para d = 2.00 m FIGURA 7. Depois do ponto 5 ele desliza uma distância de 3.49 Um bombeiro desliza uma distância (d até a base de um poste. onde i.50 Uma esquiadora de 60. (b) Qual é o módulo da aceleração máxima do elevador? 7.29).60 m (Figura 7.59 124. Esticando-se o fio.46 Uma haste de madeira de massa desprezível e comprimento igual a 80.0 3.00 m sobre uma superfície horizontal até parar no ponto C. Se os ratos conseguem ficar agarrados.100 kg está presa à extremidade de um fio de 2.47 Uma batata de 0. de h e de d.5 m e h = 1. Com a haste na horizontal.0 m c que a resistência média do ar sobre a esquiadora é igual a 160 N.6 18.11 (Seção 7. Despreze a massa da mola.0 40. Na base do poste.05 70. (a) Qual a velocidade da batata no ponto inferior de sua trajetória? (b) Qual a tensão do fio nesse ponto? 7.5 kJ enquanto ela desce. Em que ponto ela perde o contato com a esfera e voa seguindo a direção da tangente? Ou seja.5 m até parar. A pedra é largada com uma velocidade inicial tal que ela passa a descrever um movimento circular em um plano vertical. O tamanho do pacote é muito menor do que l .

A massa da mola é desprezível e a constante da mola é k. Considere U = 0 para x = 0.62. e quando ele é lentamente abaixado até atingir sua posição de equilíbrio. 7.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof. No ponto B situado a uma distância de 6.0 N/m2. A massa da mola é desprezível. A mola está inicialmente comprimida 0. e a seguir ela é rebatida para cima. qual seria a distância máxima abaixo de sua posição de equilíbrio? 7.50 m à direita do ponto de equilíbrio x = 0? 7. A aceleração máxima que o dispositivo pode suportar sem se danificar é a. A rampa para caminhões é pavimentada com areia fofa que possui um atrito de rolamento igual a r .120 m? (b) Se em vez de pular o homem subisse suavemente na plataforma.Física 1 – Exercícios . Considerando desprezível o atrito entre a mesa e o bloco. FIGURA 7. sendo puxado para a direita (no sentido +x). Sartori montanha com gelo inclinada de um ângulo  (Figura 7.56 Uma força variável F é mantida tangencialmente a uma superfície semicircular (Figura 7.240 m abaixo de sua posição de equilíbrio. A massa da mola é desprezível. 7.55 Uma certa mola não obedece à lei de Hooke. (a) Calcule a função energia potencial U(x) dessa mola.31 Problema 7. onde a > g.58 Um homem de 80.20. Qual é a velocidade do objeto no ponto situado a 0. Variando lentamente a força um bloco de peso w estica a mola ao qual ele está preso da posição l à posição 2. a plataforma é empurrada para baixo até uma distância de 0. A mola é libertada.50 kg é colocado contra uma mola comprimida na base de um plano inclinado de 30.1°. qual é a distância máxima que a mola fica comprimida? (Sugestão: Calcule a constante da mola em termos da distância d e da massa m do peixe.30).54. se projeta para o ar e cai no solo.50. (a) Qual é a velocidade do homem quando a mola é descomprimida de 0. Qual é a distância percorrida pelo caminhão ao subir a rampa até parar? Use o método da energia.40 e C = 0.045 m e a constante da mola é igual a 1900 N/m.30 Problema 7. Calcule a energia potencial que foi inicialmente armazenada na mola.32).00 kg é largado do repouso sobre um plano inclinado de 53. e o bloco desliza sobre a mesa.00 m acima do ponto A. Inicialmente o caminhão desce a montanha com velocidade v0 .62 Um pacote de 2. e para essa altura máxima ele não está mais em contato com a mola.31). Quando o mesmo peixe está preso a essa mola e cai a partir da posição da mola sem deformação.56. O dispositivo é então libertado e atinge uma altura máxima h acima do ponto onde ele foi libertado. Depois de percorrer com atrito desprezível uma distância L até a base da montanha. A massa da mola é desprezível. a uma distância de 4. O dispositivo não está ligado à mola. o motorista vira o volante e faz o caminhão subir uma rampa de emergência para caminhões inclinada para cima com um ângulo R constante.00 m de uma mola com constante de 120 N/m presa à base de um plano inclinado (Figura 7.00 m.00 m/s e não está mais em contato com a mola. qual é a velocidade do bloco de gelo quando ele atinge o solo? 7.60 Um peixe está preso em uma mola vertical. ao ser comprimida ou esticada.61 Um bloco de madeira com massa igual a 1.0 kg pula de uma altura de 7. (a) Qual deve ser a constante da mola necessária? (b) Até que distância a mola é comprimida inicialmente? 7. Ao ser comprimida. A massa da mola e a massa da plataforma são desprezíveis. FIGURA 7.59 Um dispositivo experimental de massa m está apoiado sobre uma mola vertical com massa desprezível e empurrado para baixo até que a mola seja comprimida de uma distância x. Os coeficientes de atrito entre o pacote e o plano inclinado são dados por S = 0.32 Problema 7. esticando a mola até uma distância de 1.900 kg apoiado em uma superfície horizontal sem atrito está preso a essa mola. ela exerce uma força restauradora com módulo F  x     x    x2 onde  = 60.150 kg é colocado contra uma mola horizontal comprimida no alto de uma mesa de altura 1. Dr. A extremidade da mola percorre um arco de raio a. a mola fica comprimida uma distância d.20 m acima do solo. FIGURA 7. (b) Um objeto de massa igual a 0. Qual é a distância entre o ponto inicial e o ponto . Calcule o trabalho realizado pela força F. o bloco está subindo o plano inclinado com velocidade de 7. e a seguir é libertado. Quando a mola é libertada. projeta o bloco para cima do plano inclinado. O coeficiente de atrito cinético entre o bloco e o plano inclinado é C = 0.0° (ponto A). (a) Qual é a velocidade do pacote imediatamente antes de colidir com a mola? (b) Qual é a compressão máxima da mola? (c) O pacote é rebatido para cima do plano inclinado. 2.0 N/m e  = 18.57 Um bloco de gelo de 0. A massa da mola é desprezível.50 m sobre uma plataforma apoiada sobre molas. Cláudio S.) 7.

25 m FIGURA 7.) O valor da constante é dado por  = 2. 2 (b) Calcule o trabalho realizado pela força F em cada etapa da trajetória e o trabalho total realizado no percurso fechado.00 m.00 N/m2. Dr. A seguir eles libertam simultaneamente a plataforma. você liberta o bloco. uma força orientada no sentido negativo do eixo Oy cujo módulo depende da posição do instrumento. está presa a um bloco de 0. situado a 0. y = 1.53 m como no caso anterior. y = 1. (Veja o Problema 6. y = 0.500 kg apoiado em repouso sobre uma mesa de ar horizontal sem atrito. y = 0 e a seguir deslocado paralelamente ao eixo Oy até o ponto x = 3.65 Os companheiros do grêmio estudantil yota Eta Pi construíram uma plataforma apoiada nos quatro cantos sobre molas verticais no porão da casa da agremiação.25 m à direita do ponto A? (b) Quando a parte traseira do bloco atinge o ponto B. é conservativa ou não conservativa? Justifique sua resposta.67 Um instrumento cortante controlado por um microprocessador possui diversas forças atuando sobre ele. 7. (a) Quando a poeira se dissipa. (2) ele se move paralelamente ao eixo Ox ao ponto x = l .5 kg F = 20. (a) Faça um esboço dessa trajetória no plano xy. Sartori onde ele pára momentaneamente? 7. o grêmio pede para você calcular a velocidade do bravo companheiro no momento em que o capacete colide com o frágil teto. A caixa é libertada e sobe uma rampa inclinada de um ângulo a acima da horizontal.18 m. A massa da mola é desprezível. (a) Mostre que uma possível função energia potencial para a combinação dessas forças é dada por: 1 F2 2 U  x  k  x  F  x  2 2k Essa é a única função possível? Explique.69 Uma força conservativa F atuando ao longo do eixo Ox e uma força dada pela lei de Hooke F = -k x atuam sobre um íon. 2 ˆ (b) A força F  C  y  i . seu peso comprime as molas de 0. até que altura ele atingiria? (c) Ao discutir a proeza realizada.66 (a) A força F  C  y  ˆ . Considere o deslocamento do instrumento desde a origem até o ponto x = 3. (d) Existe alguma posição de equilíbrio instável? (e) Quando a energia total for E = F2/k.60 m 0.33).50 m.Física 1 – Exercícios . (b) Caso não existisse o teto. O objeto se move ao longo da seguinte trajetória: (l) ele parte da origem e se move ao longo do eixo Oy ao ponto x = 0. O coeficiente de atrito cinético entre a caixa e a rampa é C. Uma das forças é dada por F    x  y  i .63 Uma mola cuja constante é igual a 40. y = 3.00 m. F é conservativa ou não 7. Você move o bloco para a direita ao longo da superfície puxando com uma força horizontal constante de 20. y = 3.63. Despreze as massas das molas e da plataforma. é conservativa ou não conservativa? Justifique sua resposta. (b) Ache a posição do equilíbrio estável. No movimento posterior. qual será o .0 N. (3) ele se move paralelamente ao eixo Oy ao ponto x = 1.68 Um objeto possui diversas forças atuando ˆ sobre ele. uma força orientada no sentido positivo do eixo Ox cujo módulo depende da posição do objeto. embora para este  exista um aumento máximo da energia potencial gravitacional.00 m. A força F é conservativa ou não conservativa? Justifique sua resposta.60 m. j Uma das forças é dada por F    x  y  ˆ . onde C é uma constante negativa com unidades N/m'. (b) Calcule o trabalho realizado pela força F sobre o instrumento quando ele é inicialmente deslocado ao longo do eixo Ox até o ponto x = 3. quatro companheiros da agremiação. A B 0. A resposta do item (b) seria diferente se a proeza fosse realizada em um outro planeta com valor diferente de g Suponha que os companheiros comprimam as molas mais 0.50 m. empurrando para baixo os cantos da plataforma.0 N/m e comprimento de 0.50 N/m2. Calcule o ângulo apara o qual a velocidade da caixa atinge seu valor mínimo depois de ela se deslocar uma distância s. (c) Faça um gráfico de U(x) (em unidades de F/k) contra x (em unidades de F/k) para valores de x entre -5 F/k e 5F/k. onde C < 1.33 Problema 7. até que o topo da cabeça do bravo companheiro fica a uma distância de 0. Explique por que a velocidade mínima não ocorre para  = 90°.00 m. A seguir. (a) Qual é a velocidade do bloco quando sua parte traseira atinge o ponto B.64 Uma mola com massa desprezível e constante k é comprimida de uma distância x por uma caixa de massa m. 7. Cláudio S. (c) Compare os resultados dos trabalhos realizados 2 por F nessas duas trajetórias.00 m. sendo A a posição inicial do ponto de contato entre o bloco e a mola (Figura 7. (a) Calcule o trabalho realizado pela força F sobre o instrumento para um deslocamento ao longo da reta y = x. o líder do grêmio estudantil sugere que a próxima experiência seja feita do lado de fora da casa em um outro planeta.84. (c) A força conservativa? Explique.53 m. Explique o seu raciocínio.90 m do teto da casa.50 m. qual é a distância mínima entre o bloco e a parede onde a mola está presa? k = 40 N/m m = 0. Um bravo companheiro do grêmio usando um capacete de futebol americano fica em pé no meio da plataforma. (4) ele se move paralelamente ao eixo Ox retomando para a origem. A caixa ainda sobe a rampa depois de se deslocar uma distância s > |x| ao longo da rampa.0 N j 7. 2 7. 7. comprimem as molas mais 0. O valor da constante é dado por  = 2.50 m. onde C é uma 2 constante negativa com unidades N/m .TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof.

71 Um próton de massa m se move em uma dimensão. (a) Mostre que U(x) pode ser escrita do seguinte modo x 2   x U  x  x0      x  x  x   2 0 2   x0  Faça um gráfico de U(x). O próton é libertado a partir do repouso no ponto x0 = /. A função energia potencial é dada por: U  x   . Calcule v(x) e forneça uma descrição qualitativa do movimento. Sartori valor máximo e o valor mínimo de x para o movimento do íon? (f) Sendo m a massa do íon. A força corresponde ao gráfico de energia potencial indicado na Figura 7. Para qual valor de x sua velocidade é máxima? 7. FIGURA 7. (a) Qual a direção e o sentido da força que atua sobre a partícula no ponto A? (b) E no ponto B? (c) Para qual valor de x sua energia cinética é máxima? (d) Qual é a força que atua sobre a partícula no ponto C? (e) Qual o valor máximo de x atingido pela partícula durante seu movimento? (f) Para quais valores de x a partícula está em equilíbrio estável? (g) Onde ela está em equilíbrio instável? calculado no item (c)? (e) Em vez de considerar o ponto inicial anterior.Física 1 – Exercícios . Calcule U(x0) e localize x0 no gráfico. Cláudio S. Faça um gráfico de v(x) e forneça uma descrição qualitativa do movimento. (f) Para cada ponto em que o próton é libertado (x = x0 e x = x1).70 Uma única força conservativa paralela ao eixo Ox atua sobre uma partícula que se desloca ao longo do eixo Ox.onde  e x0 são constantes positivas. a velocidade do próton em função da posição. suponha que o próton seja libertado no ponto x1 = 3/? Localize o ponto x. sobre o gráfico de U(x).34 Problema 7. Dr. determine os valores máximos e mínimos de x atingidos durante o movimento. determine sua velocidade máxima quando a energia total for E = F2/k. A partícula é libertada a partir do repouso no ponto A. (b) Calcule v(x). PROBLEMA DESAFIADOR 7.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof.34.70. (c) Para qual valor de x a velocidade do próton é máxima? Qual é o valor dessa velocidade máxima? (d) Qual é a força que atua sobre o próton no ponto .

Cláudio S. Sartori .Física 1 – Exercícios . Dr.TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA – Prof.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->