Você está na página 1de 1

Guião sobre o Documentário Vida e Obra de Leonardo da Vinci

Leonardo da Vinci nasceu em 1452, no séc.XV, em Vinci, uma vila perto de Florença. Aí
viveu a maior parte da sua vida, mudando-se em 1482 para Milão, e em 1500 de novo para
Florença.
Um dos factores que influenciou a escolha da sua carreira foi o facto de ser filho ilegítimo e
não poder ter uma carreira como outros, de médico nem advogado, por ex..
Durante a sua adolescência foi aprendiz de Andre Veroccio. No atelier do mestre fez várias
inovações, uma delas foi a invenção da pintura a óleo, que substituiu a tinta feita com base de ovo.
Pensa-se que ele seria homossexual devido à pintura de nus masculinos muito perfeitos.
Em 1476 foi acusado de sodomia. Após à acusação, da Vinci tornou-se mais ansioso e
mudou-se para Milão, onde trabalhou para Ludovico Sforza, duque de Milão.
Foi um artista multifacetado, explorou não só a área artística, escultura, pintura, mas foi
também inventor, filósofo, escritor e arquitecto. Construíu instrumentos bélicos como a flecha
gigante e a foice.
Leonardo tinha um fascínio por pássaros, o que levou à observação da aerodinâmica e da
construção do pára-quedas e do planador que, após estudos feitos recentemente, mostraram ser
possíveis.
Génio notável, cometia erros intencionais nos seus planos para que, se fossem roubados, não
pudessem ser reproduzidos.

Pessoalmente achei que este tipo de documentário foi bastante interessante, pois ficámos a
conhecer melhor a vida e obra deste génio renascentista. Apesar de conter muita informação, não se
tornou cansativo, pois estava apresentado de forma a transportar-nos para o ambiente em que
Leonardo viveu.
Da Vinci foi uma personagem histórica muito fora do normal, com grande capacidade
inventiva, que não se limitava a aceitar os factos que lhe transmitiam, acreditava que todo o saber
provinha da observação da natureza e procurava as explicações para essas observações.
Teve uma vida muito complicada, tendo tendência para se afastar dos outros, e mesmo assim
ou por causa disso tornou-se um génio. Fiquei também a saber mais sobre as obras que produzui,
tais como a “Última Ceia” ou “Gioconda”.
A “Última Ceia” é o quadro que mais aprecio. Demorou cerca de três anos a ser pintado e
Leonardo, para pintar as feições dos apóstolos, ia para a rua e passeava no meio das pessoas
estudando sentimentos e emoções. A expressão que foi mais dificil de encontrar foi a de Judas , a
expressão de um traidor. A humidade tem vindo a criar fendas, o que faz com que o quadro tenha
que ser frequentemente restaurado.
Gostaria imenso de ir a Itália ver as suas obras pessoalmente, e de outros grandes artistas do
Renascimento.

Maria Inês Neves


Nº 17, 8ºD