P. 1
Slides Seminario Perio - Tabagismo

Slides Seminario Perio - Tabagismo

|Views: 551|Likes:

More info:

Published by: Marcus Vinicius Reis Perpetuo on May 10, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/19/2013

pdf

text

original

A Influência do Fumo na Doença Periodontal

COMPONENTES Aline Leão Elias Dutra Eloar Kemily Laiane Pinheiro Marcus Vinicius Thiago Domingos Tiago Martins .

 .      Aproximadamente 700 aditivos químicos Acetona Arsênico Butano Monóxido de carbono Cianido Pulmão exposto 43 substâncias comprovadamente cancerígenas.

.

          Câncer bucal Mau hálito Escurecimento dos dentes Perda de paladar Menor índice de sucesso com o tratamento periodontal Menor índice de sucesso com implantes dentários Retração gengival Boca seca Rugas faciais Perda óssea .

    Perda ossea alveolar Perda de inserçao periodontal Formaçao de bolsas periodontais Perda de elemento dental .

.

.

(macrófagos. migração e fixação das células de defesa nos tecidos gengivais. produção de fibronectina e colágeno tipo I. diminuem produção de superóxido e peróxido de hidrogênio  Prejuízo na quimiotaxia. fagocitose.  O monóxido de carbono e o cianeto de hidrogênio diminuem o transporte de O2 . neutrófilos. leucócitos)  .  Neutrófilos são induzidos a apoptose.Inibi a proliferação de fibroblastos gengivais.

 Redução da capacidade regenerativa pós tratamentos periodontais. Linfócitos B e T – redução da capacidade proliferativa.  Redução do sinais clínicos da doença periodontal. Não existe diferença entre fumantes e não fumantes com relação à quantidade de placa bacteriana diante de comparável higiene oral.  .

  Estudos realizados por BIRKEDAL-HANSEN et al (1980) determinaram os efeitos da nicotina na proliferação de fibroblastos gengivais. em relação às suas atividades bactericidas contra patógenos orais. além de aumentar a atividade da colagenase. Actinomyces naeslundii e Fusobacterium nucleatum diminuídas. Os autores relataram que a nicotina inibe a produção de fibronectina e colágeno. concluindo que a nicotina afeta preferencialmente mecanismos de destruição oxigênios-dependentes. . Estudos realizados por HANES et al (1991) demonstraram a influência da nicotina nas funções defensivas de neutrófilos e monócitos. em ambiente anaeróbio esse efeito não foi observado. Os autores relataram que neutrófilos expostos à nicotina apresentaram atividade bactericida contra Aa. produção de colagenase e de fibronectina e na destruição de colágeno tipo I.

A nicotina. nos fumantes ocorre uma diminuição dos níveis de anticorpos salivares (IgA) e séricos (IgG) para P. onde observa-se que em baixas concentrações pode estimular a quimiotaxia dos neutrófilos. nucleatum. que afirmam que. . as substâncias tóxicas do cigarro podem trazer efeitos maléficos ao periodonto. por exemplo. Há também relatos. mas em altas concentrações pode prejudicar a fagocitose. é uma das mais de 2000 substâncias potencialmente tóxicas do cigarro. além de possuírem uma redução no número de linfócitos1. Segundo a Academia Americana de Periodontologia (1996). intermedia e F. seja afetando diretamente as células do periodonto (fibroblastos) ou alterando a resposta imunológica.

não há mais nicotina circulando no sangue. .a pulsação retorna ao nível normal.  20 minutos após parar: .  Vantagens de Parar de Fumar 05 minutos depois de fumar o último cigarro .  24 horas após parar: .o nível de oxigênio aumenta até o normal. . seu corpo passa por uma série de modificações benéficas que perduram por anos. . .a concentração de monóxido de carbono no sangue atinge o nível normal.reduz-se o risco de ataque cardíaco.a temperatura das mãos e dos pés aumenta até o nível normal.   2 horas após parar: 8 horas após parar: .a pressão arterial volta ao normal. .

a fadiga e a falta de ar.sua energia aumenta.diminuem a tosse. . por eliminação mais eficiente do muco (secreção). . . .torna-se mais fácil caminhar. se comparado ao risco que tem um fumante. a congestão nasal. 2 ou 3 semanas após parar: 1 a 9 meses após parar: .  48 horas após parar: .aumenta a capacidade de limpeza dos pulmões.melhora significativa no olfato e no paladar.   1 ano após parar: . .o risco de doença coronariana fica reduzido à metade.melhora a circulação sangüínea. .a função pulmonar aumenta em até 30%.

o risco de câncer de boca.o risco de doença coronariana chega ao mesmo do de um não-fumante.células pré-cancerosas são substituídas por células saudáveis. rim e pâncreas são reduzidos. bexiga. garganta e esôfago chega à metade do risco de um fumante. . 5 anos após parar: . garganta.em 5 a 15 anos o risco de derrame cerebral fica reduzido ao mesmo de um não-fumante.  10 anos após parar: .  15 anos após parar: . esôfago. .o risco de câncer de boca. . .a taxa de morte por câncer de pulmão chega à metade da de um fumante.

. estimulando-os a abandonar este habito. tendo em vista a melhoria na sua saúde bucal e sistêmica.O Cirurgião Dentista tem um papel importante em alertar os pacientes sobre as consequências socais e sistêmicas do tabagismo.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->