Você está na página 1de 5

Método de Completar Quadrado e Fatoração Binomial

Isabelle A. TROBIA
1
, Mayara A. SCHRÖDER
2
Introdução:
Está pesquisa tem como objetivo apresentar novos métodos sobre resolução de
equações
do segundo grau e fatoração binomial.
Foram feitas oficinas abordando esse assunto na qual foram aplicadas para professores
e
alunos da Universidade Estadual de Ponta Grossa, durante a disciplina de
Instrumentação para o
Ensino da Matemática I., do curso de matemática licenciatura.
Além disso, essa pesquisa foi desenvolvida no Dia da Matemática (realizada na Usina
Do
Conhecimento), na qual foi aplicado também há professores e alunos das Escolas
Municipais e
Estaduais. Brandt
5
tem como principal objetivo levar aos professores e futuros professores novos
métodos de ensino para os assuntos abordados nessa pesquisa, fazendo com que
vejamos também
a forma geométrica daquilo que aplicamos.
Metodologia:
MÉTODO DE COMPLETAR QUADRADO:
O método de completar quadrados
3
consiste em formar trinômios quadrados perfeitos. Foi
criado por al-Khowarkmi
4
, no século 809 a.C., inicialmente ficou conhecido como método de Alkhowarkmi.Ele
não utilizava símbolos, ao invés de escrever x
2
, ele escrevia quadrado; no lugar de x
raízes; e por números, entendia os termos independentes. Por exemplo, a equação: x
2
+ 10x= 39,
seria escrita da seguinte forma: “ O quadrado mais dez raízes e igual a trinta e nove.”
Veremos agora como al-khowarkmi realizaria essa equação:
1. Determinaria a metade das raízes: 10 ÷ 2 = 5
2. Multiplicaria 5 por si mesmo: 5 x 5 = 25
3. Adicionaria 25 em ambos os lados da equação: x
2
+ 10x + 25= 39 + 25 ⇒x
2
+ 10x + 25= 64
4. Transformaria a fatoração em seu formato inicial: (x + 5)
2
= 64
5. Extrairia a raiz em ambos os membros da equação: x + 5 = 8
6. E por fim realizaria a equação: x = 8 – 5 ⇒ x = 3
Vendo isso algebricamente temos:
1
Aluna acadêmica do curso de matemática licenciatura. UEPG, Av. Carlos Cavalcanti,
4748 – Bairro de
Uvaranas, Ponta Grossa, PR – CEP: 84.030 – 900.
2
Aluna acadêmica do curso de matemática licenciatura. UEPG, Av. Carlos Cavalcanti,
4748 – Bairro de
Uvaranas, Ponta Grossa, PR – CEP: 84.030 – 900.
3
este método originou a fórmula de Báskara
5
Prof. Do DEMAT E DEMET, UEPG, Av. Carlos Cavalcanti, 4748, Bairro Uvaranas,
Ponta Grossa, PR – CEP
84.030 – 900.

2
x
25

5x

5x

O método de Al-khowarizmi apresenta algumas desvantagens, por isso a necessidade de


se
criar o método de completar quadrado. A vantagem desde método é que ele oferece
todas as raízes
possíveis da equação. Para resolução desde método usamos todos os passos utilizados
na resolução
anterior. Mas ao extrairmos a raiz encontramos dois valores, u x + 5 = 8 ⇒ x = 8 – 5 ⇒
x=3
x + 5 = -8 ⇒ x = -8 – 5 ⇒ x = -13
Logo temos que as raízes da equação são 3 e –13.
FATORAÇÃO BINOMIAL:
Este método foi trabalhado por Brandt através de situações problemas, no qual o
problema
era fornecido e teríamos que passar ele para a linguagem algébrica, ou vice e versa.
Mostraremos um
exemplo abaixo:
Num salão havia tantas mesas, quanto, cadeiras por mesa, logo x mesas com x cadeiras.
Foram
acrescentadas mais 6 mesas com suas respectivas cadeiras e mais 9 cadeiras avulsas
Sentença matemática, em linguagem algébrica, que descreve o número total de cadeiras
existentes
no ambiente neste momento:x2 +6x + 9 . As cadeiras foram retiradas e levadas para um
outro salão
de modo serem dispostas ao redor de mesas maiores obedecendo à condição de ficar o
mesmo
número de mesas e cadeiras como no início.
Em linguagem algébrica a nova organização:
7 cadeiras x + 3 (três a mais que no início)
7 mesas x + 3 (três a mais que no início) (x + 3 )( x + 3)
Resultados e discussões:
Brandt trabalhou em duas etapas, primeiramente em grupo e depois individualmente
para
detalhar melhor as dificuldades encontradas.
Os resultados obtidos desta pesquisa foram:

Equações resolvidas facilmente através da fórmula de báskara, tiveram uma grande
dificuldade ao serem resolvidas pelo método de completar quadrados.

Problemas comuns em nosso dia-a-dia ao serem passados para a linguagem
algébrica causaram grandes discussõe •
Há uma grande dificuldade de passar problemas da linguagem escrita para a
linguagem algébrica, ou vice e versa.
Problemas como esses foram muito comuns. Mas segundo Brandt “As mesmas
dificuldades
dos alunos do curso de licenciatura em matemática, foram encontradas também entre os
professores
e também entre os alunos do ensino fundamental”.

Nesta equação:
• O coeficiente do primeiro termo deve ser 1 [reparar que x² = 1x², cujo coeficiente é 1. Elemento
neutro].
• O último termo (que é independente) é um quadrado. [reparar que a² é um quadrado].
• O coeficiente do termo do meio é o dobro da raíz quadrada do último termo. [reparar que raiz de
a² = a; e o seu dobro = 2a]

Desta forma aquela equação pode ser reescrita como um produto das suas raízes:
x² + 2ax + a² = 0 ⇔ (x + a)² = 0 ⇔ (x + a)(x + a) = 0 ⇔ x = —a (neste caso há uma raiz dupla)

Exemplos:

A. x² + 8x + 16 = 0
• O coeficiente do primeiro termo é 1.
• O último termo é o quadrado perfeito de 4. [reparar que 16 = 4²]
O coeficiente do termo do meio é o dobro da raíz quadrada do último

termo.

Então x² + 8x + 16 = 0 ⇔ (x+4)² = 0 ⇔ x=—4 (neste caso há uma raiz dupla)

B. x² — 8x + 16 = 0
• O coeficiente do primeiro termo é 1.
• O último termo é o quadrado perfeito de 4.
O coeficiente do termo do meio é o dobro da raíz quadrada do último

termo.

Então x² — 8x + 16 = 0 ⇔ (x—4)² = 0 ⇔ x=4 (raiz dupla)

C. x² — 11x + 24 = 0
equação tem duas raízes, zeros ou soluções: x1 = 8 ou x2 = 3

D. Resolução de equação quadrática através do método de Completar o Quadrado:

2x² — 12x + 8 = 0

Tornar o coeficiente do termo x² igual a 1, multiplicando ambos os termos da equação por 1/2:
x² — 6x + 4 = 0

Mover o termo independente (constante) para o membro direito:


x² — 6x = —4

Adicionar o quadrado da metade do coeficiente do termo em x a ambos os membros:


x² — 6x + (6/2)2 = —4 + (6/2)2

Reescrever o membro esquerdo como quadrado de soma:


(x — 3)² = —4 + 9

Extrair a raiz quadrada a ambos os membros.


x—3= (5)'

Adicionar a ambos os membros o simétrico de —3:


x=3 (5)'

E. O exemplo seguinte pretende mostrar a utilidade do método de "completar o quadrado"


Petende-se encontrar o centro e o raio da esfera cuja equação é: 2x² + 2y² + 2z² + 2x — 2y — 4z + 1
0

Objectivo: transformar a equação anterior na equação da esfera: (x — x o)² + (y — yo)² + (z — zo)² r²


que é
a fórmula da distância [aplicação do Teorema de Pitágoras] em espaço tridimensional [ ³].

2x² + 2y² + 2z² + 2x — 2y — 4z + 1 A equação dada


0
⇔ 2(x² + y² + z² + x — y — 2z) —1 Adição de —1 a ambos os membros e factorização
⇔ x² + y² + z² + x — y — 2z —1/2 Multiplicação de ambos os membros por 1/2
⇔ (x² + x) + (y² — y) + (z² — 2z) — Associatividade
1/2
⇔ (x² + x + 1/4) —1/4 + (y² — y + 1/4)

—1/4 + (z² — 2z + 1) — Método algébrico de completar o
1 —1/2 quadrado
⇔ (x + 1/2)² —1/2 + (y — 1/2)² + (z — Reescrita da equação com quadrados
1)² — 1 —1/2 de diferenças
⇔ (x + 1/2)² + (y — 1/2)² + (z — 1)² 1² Adição de —1 + 1/2 a ambos os
membros

De acordo com a fórmula da distância, as coordenadas do centro da esfera são:


xo = —1/2, yo = 1/2, zo = 1 e o raio, r = 1.

Como vimos na seção anterior, o gráfico da função

quadrática é uma parábola. Nesse exemplo, a função

está escrita na forma que torna fácil identificar o vértice


da parábola e, consequentemente, traçar o seu gráfico. Existem outras
maneiras para representar, analiticamente, esta mesma função. Por exemplo,
fazendo a multiplicação indicada e adicionando os termos semelhantes
podemos escrever esta função na sua forma expandida, isto é,

= .

Dessa maneira, escrevemos a função quadrática na

forma onde a , b e c são números reais e .

Por outro lado, observando que x = −6 e x = −2 são as raízes da

equação = 0, podemos escrever f( x ) na sua forma


fatorada, isto é, .