Você está na página 1de 6

RESUMO

ANÁLISE DE BALANÇOS

O ANALISTA DE BALANÇOS, para realizar adequadamente suas tarefas,


deve ter conhecimento dos Princípios e das Convenções Contábeis, saiba escriturar os Fatos
Administrativos, conheça os mecanismos de apuração do Resultado do Exercícios e saiba
elaborar as Demonstrações Contábeis e as conheça profundamente.

A análise de balanços começa a partir das demonstrações contábeis. O analista


coleta os dados, adequando-os para os cálculos de quocientes, índices ou coeficientes, que
serão posteriormente interpretados.

ETAPAS DA ANÁLISE DE BALANÇOS

1ª Exame e padronização das Demonstrações Contábeis;


2ª Coleta de dados;
3ª Cálculo dos indicadores: quocientes, coeficientes e números-índices;
4ª Interpretação dos quocientes;
5ª Análise Vertical/Horizontal;
6ª Comparação com padrões;
7ª Elaboração de relatórios inteligíveis por leigos.

FINALIDADE

Análise da Demonstração do Resultado do Exercício – Possibilita conhecer a


rentabilidade obtida pelo Capital investido – A SITUAÇÃO ECONÔMICA.
Análise do Balanço Patrimonial - Permite conhecer o grau de endividamento,
bem como a existência ou não de solvência suficiente para que a entidade possa cumprir
seus compromissos de curto e de longo prazo – A SITUAÇÃO FINANCEIRA.
A finalidade da análise de balanços, portanto, é transformar os dados extraídos
das demonstrações financeiras em informações úteis para a tomada de decisões por partes
das pessoas interessadas.
DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E O BALANÇO PATRIMONIAL

As informações de ordem econômica dizem respeito ao fluxo de RECEITAS E


DESPESAS, evidenciando os LUCROS OU OS PREJUÍZOS.
As informações de ordem financeira referem-se ao FLUXO DE CAIXA
(entradas e saídas).

BALANÇO PATRIMONIAL – demonstração contábil destinada a evidenciar,


qualitativa e quantitativamente, numa determinada data, o Patrimônio e o Patrimônio
Líquido da Entidade;

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO – relatório


contábil destinado a evidenciar a composição do resultado formado num determinado
período de operações da Entidade – Evidencia o resultado econômico.
INSTITUTO METROPOLITANO DE ENSINO – IME
FACULDADE METROPOLITANA DE MANAUS - FAMETRO
PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM AUDITORIA E PERÍCIA CONTÁBIL

WILLIAM GUIMARÃES BENTES

RESUMO - ANÁLISE DE BALANÇOS

Manaus – AM
2011
WILLIAM GUIMARÃES BENTES

RESUMO - ANÁLISE DE BALANÇOS

Projeto apresentado à Faculdade Metropolitana de


Manaus – FAMETRO, para obtenção de nota na
disciplina Análise de Balanços aplicada à Auditoria e
Perícia Contábil.
Profª Msc. Francisco José Souza Bezerra.

Manaus – AM
2011
ÍNDICES DE LIQUIDEZ

A) LIQUIDEZ GERAL = AC+ARLP = 1.105.603+43.956 = 1.149.559 = 1,34


PC+PELP 774.561+84.123 858.684

Em análise, significa dizer que a empresa em questão consegue pagar todas as suas dívidas,
no longo prazo, e ainda lhe sobram R$ 0,34 de folga, a cada R$ 1,00 pago.

B) LIQUIDEZ CORRENTE = AC = 1.105.603 = 1,43


PC 774.561

Em análise, significa dizer que a empresa consegue pagar suas dívidas, de curto prazo, e
ainda lhe sobram R$ 0,43 de folga, a cada R$ 1,00 pago.

C) LIQUIDEZ SECA = AC-ESTOQUES = 1.105.603-189.345 = 916.258 = 1,18


PC 774.561 774.561

Em análise, para cada R$ 1,00 de dívida de curto prazo, a empresa possui R$ 1,18 para
pagar, e ainda sobram-lhe R$ 0,18 a cada R$ 1,00 pago, sem compremeter os valores do
Estoques.

D) LIQUIDEZ IMEDIATA= DISPONIBILIDADE = 177.753 = 0,23


PC 774.561

Em análise, de cada R$ 1,00 de dívida, a empresa dispõe de imediato para saldar apenas R$
0,23.

ÍNDICES DE ESTRUTURA DE CAPITAL

A) PARTICIPAÇÃO DE CAPITAL DE TERCEIROS

= PC+PñC = 774.561+84.123 = 858.684 X100 = 120,68


PL 711.493 711.493

Em análise, significa dizer que para cada R$ 100,00 de capital próprio a empresa tomou R$
120,68 de capital de terceiros.

B) COMPOSIÇÃO DO ENDIVIDAMENTO

= PC = 774.561___ = 774.561 X100 = 90,20


PC+PñC 774.561+84.123 858.684
Em análise, de todas as obrigações que a empresa possui junto a terceiros, 90,20% são de
curto prazo e os 9,80% são de longo prazo.

C) IMOBILIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO

= AñC - RLPZ = 464.574-43.956 = 420.618 X100 = 59,18


PL 711.493 711.493

Em análise, para cada R$ 100,00 de patrimômio líquido, R$ 59,18 foram investidos no


ativo permanente.

ÍNDICES DE RENTABILIDADE

A) GIRO DO ATIVO = Vendas Líquida= 2.162.827 = 1,38


Ativo 1.570.177

Em análise, significa dizer que para cada R$ 1,00 investido no ativo a empresa conseguiu
vender R$ 1,38, ou seja, o volume de vendas atingiu 1,38 vezes o volume de investimentos.

B) MARGEM LÍQUIDA= LL = 162.450 X100 = 7,51


Vendas Líquida 2.162.827

Em análise, de cada R$ 100,00 vendidos, a empresa conseguiu trazer um retorno de R$


7,51 ou 7,51%.

C) RENTABILIDADE DO ATIVO

= L.L. = 162.450 X100 = 10,34


A.T. 1.570.177

Em análise, para cada R$ 100,00 investidos a empresa ganhou R$ 10,34 ou 10,34%.

D) RENTABILIDADE DO PL

= L.L = 162.450 X100 = 22,83


P.L. 711.493

Em análise, para cada R$ 100,00 de capital próprio investidos, se obteve um retorno de R$


22,83 ou 22,,83%.