P. 1
HIDRO APOSTILA Cap 1 e 2 Versao Jan 2011

HIDRO APOSTILA Cap 1 e 2 Versao Jan 2011

|Views: 2.652|Likes:
Publicado porfarofadevoz

More info:

Published by: farofadevoz on May 12, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/24/2013

pdf

text

original

Controla a velocidade do escoamento superficial que irá
influenciar em:

-

Menor Declividade, menor picos de enchentes.

-

Maior ou menor oportunidade de infiltração.

-

Erosão dos solos.

36

Método estatístico para obtenção da declividade média (Decm) é o
método das quadrículas associadas a vetores normais as curvas
de nível, num maior número possível de quadrículos
(amostragem).

Ieq. = ΔH/L
Ieq= Declividade equivalente ou media.
Planilha para planta aerofotogrametrica da sub-bacia
experimental.

N.º

o
r
d
e
m

Cotas

desnív
el

L
(m)

Dec.
(m/m)

Exemplo

830 –
815

15

180

0,083

1
2
3
4
5

37

6
7
8

∑Dec. =

Decm = (∑Dec./ N) x 100%

Figura abaixo mostra a altimetria ou relevo.

As curvas de nível são linhas que unem pontos de igual altitude. A
partir delas podemos fazer uma interpretação do relevo.
POdemos marcar os topos das principais elevações, marcar os
fundos de vale, vrificar se as vertentes são íngremes ou suaves, e
até, inferir sobre a forma das vertentes. mas o pormenor do mapa
topográfico não é suficiente para nos dar todos os pormenors e
aspectos do relevo. tal pode ser visto na figura em cima. Alguns
aspectos, como pequenas escarpas ou relevos de dureza
(elevações que surgem devido à erosão diferencial e que se
constituem por pequenas elevações) e a forma de pormeno dos
vales, poderão não ser possveis de verificação a partir de uma

38

mapa topográfico. Um estudo mais pormenorizado do relevo
implica mapas de escala maior e muito trabalho de campo.

Exercícios propostos;

Ex. 1) Converter as seguintes unidades.
a.1 ano em segundos =
b.1 Km2

em m2

=

c.1 Litro em m3

=

Ex. 2) Considere a bacia Hidrográfica do Rio São Francisco.

Dados:
A = 600.000 km2
Pa = 1000 mm/ano
EVTa= 800 mm/ano

Pede-se:
Qano = ? ( em mm e m3

/s)
Resp.: 200 mm e 3.805,2 m3

/s.

Ex. 3) Você foi chamado para fazer um anteprojeto de uma
barragem que irá abastecer uma cidade de 100.000 hab. E, uma
área a ser irrigada de 5000 hectares.
Verifique através do balanço hídrico se a barragem terá condições
para atender a demanda total com base nos seguintes dados:

Abacia = 300 km2
Aespelho = 18 km2
Pa = 1300 mm
Evt = 1000 mm
Ev = 1500 mm
Demanda do abastecimento = 150 L/hab/dia
Demanda anual da irrigação = 9.000 m3

/hectare

39

Ex. 4 – Num determinado ano, os seguintes dados foram
observados em uma bacia de drenagem:
P = 850 mm (Precipitação)
Evt = 420 mm (Evapotranspiração)
D = 225 mm (Deflúvio ou escoamento superficial)
Pede-se: a altura correspondente em mm da infiltração (I)

Ex. 5– Se o deflúvio médio anual de uma bacia de drenagem de
100 km2

, medida através da saída, é de 1,52 m3

\s. Determine o

valor correspondente em mm.
(R= 478 mm) (Q = volume\tempo; Q = A.h\T)

Ex. 6 – Qual o volume de água precipitada (em km3

) sobre uma

bacia de 435 km2

com uma chuva de 18 mm.

Ex. 7 – Se ocorrer uma chuva de 30 mm durante 90 min sobre
uma superfície impermeável de 3 km2

, qual será o respectivo

deflúvio médio no período em m3

\s.

Ex. 8 – A evaporação anual de um lago de 15 km2

é de 1500 mm.

Determine a variação do nível do lago durante um ano, se a
precipitação foi 950 mm e a contribuição dos tributários foi de 10
m3

\s. Sabe-se que também naquele ano foi retirada do lago uma
vazão media de 5 m3

\s para irrigação, alem de uma captação de

165 106

m3

para a industria. ( R = o nível baixou de - 1,05 m)

Ex. 9 - Neste exercício, serão medidos e calculados os dados
referentes à Bacia do Rio Salitre (bacia fantasia).

Na Planta Topográfica (Planialtimétrica) fornecida, localize
o ponto que define a saída da bacia hidrográfica. Destaque os rios
(utilize uma coloração) e identifique o rio principal. Siga o
esquema abaixo:

a - Delimitação topográfica da Bacia do Rio Salitre: com
base nas curvas de nível, traçar uma linha que englobe os pontos
mais altos, separando a bacia estudada.

b - Área de drenagem (A): medir a superfície da bacia,
usando papel milimetrado, planímetro ou AutoCAD.

40

c - Perímetro (P): medir o comprimento da linha de
contorno da bacia com auxílio de fios ou AutoCAD.

d - Comprimento do curso principal (L).

e – Comprimento total dos cursos d’água da bacia (Lt):
também recorrendo aos recursos listados no item anterior -
medir o curso principal. (O comprimento total inclui o
comprimento do rio principal).

f - Cotas do curso principal: nascente (h1) =
foz(h2) =
g – Calcular o coeficiente de compacidade (kc).

h –

Calcular o fator de forma (kf).

Kf=A/L²=19,91/7,59²=0,346

i – Determine a densidade de drenagem da bacia

j – Calcular a declividade.

41

42

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->