Você está na página 1de 1

ârl

MUNICíPIO DE ODEMIRA
DMSÃO DE CONTENCIOSO E ASSESSORIA JURÍDICA

r Exm.o Sr.
PROVTDORIA DT JUSTIÇA
Entrada 1Ò46^ .
Provedor de Justiça da
Processo 8-
Provedoria de Justiça LW
Data-rs/oq^8rc|e
Rua do Pau de Bandeira, 9
1249-088 Lisboa

L -J
Sua comunicação de Nossa referência
Sua referência
Proc.: R-l816/09(41) PROC.o001.001
\r. PROC.o002.O01

ASST]NTO: BAR TUR6O - VILA NOVA DE MILFONTES: UTILIZAçÃO DA


ESPLANADA E ESPECTÁCULOS DE MÚSICA AO VIVO

Na sequência do solicitado por v/ V. Ex.a, somos a informar que:

1. Não foi instaurado qualquer procedimento contra-ordenacional ao


abrigo do Regulamento Geral do Ruído uma vez que, apesar do bar em apreço ser
,,vizúho" do dánunciante, ao mesmo não é dado um uso habitacional, enquadrando-se
a situação numa <actividade ruidosa permanente>>,, ou seja, "a actividade desenvolvida
com óarácter permanente, ainda que sazonal, que produza ruído nocivo ou
incomodatívo para quem habite ou permaneça em locais onde se fazem senflr os
efeitosdessa ionte de ruído" pelo que, de acordo com o n.o 1 do artigo 30o do referido
Regulamento, a competência para o processamento das contra-ordenações e a
aplícaçao das coimas e sanções acessórias é da competência da entidade autuante,
v_
que, nb caso, não é a Câmara Municipal, uma vez que o reclamante nos informou que
a Guarda Nacional Republicana lavrou diversos autos.

2 euanto às medidas que se encontram equacionadas em ordem à


para
reposição da legalidade, refira-se que a única medida que o Municipio podia tomar
minorár os efãitos nocivos do ruído, era determinar a
redução do horário de
funcionamento do estabelecimento, para protecção da qualidade de vida do reclamante
e respectivo agregado familiar, uma vez que para além de não ter competência pa.ra o
pro."r.r*entõ Oãs contra-ordenações, como já s9 referiu, também não é a entidade
résponsávet pela exploração e funcionamento do estabelecimento, competindo a
r".r" à Auioridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), nos termos do
ãrtigo 20o do Decreto-Lei nP 23:4t20007, de 19 de Junho, tendo-se remetido as
denuncias a essas entidades'

3. Relativamente à última questão do terceiro parágrafo do V/ Oficio,


esclarece-se que nunca interditámos o uso da esplanada, mas que, com a redução
do

Praça da República - 7630 Odemira


Telef. 283-320900 - Telefax 283-327323