Você está na página 1de 4

Nome:_____________________________________________ Número:________

Ano:______ Turma:_______ Data: ____________________________


A Prof.:______________________ Avaliação: ___________________________
Enc. De Educação: _____________________________________________________

História dum lápis

O Lápis nasceu vermelho, Mas qual! Veio o mafarrico


alto, delgadinho, airoso, que lhe aparou a cabeça
com letras a oiro velho, e fez-lhe logo outro bico
enfim, um Lápis famoso. muito bem feito e depressa.

Seu destino, qual seria? Ouviram-no, então, dizer, proclamar em


O de todos, fazer contas. alto tom:
Por ora nada fazia, “Que me importa adoecer,
tinha iguais ambas as pontas. se o médico me põe bom!”

Era já coisa sabida, Vivia, assim, divertido,


- um caso bem delicado - sempre alegre, descuidado;
que, para ganhar a vida, sabia: bico partido
devia ser aparado. logo era bico aparado.

E assim foi. Num certo dia Em plena felicidade


- que a ninguém isto aconteça - os dias foram passando;
sentiu uma coisa fria fiado na mocidade
a descascar-lhe a cabeça. nem deu porque ia mingando.

Uma espécie de grelinho Muito bico ele partiu


o descasque descobriu: nas suas lidas honradas,
que era um bico aguçadinho até que, com pasmo, viu,
como outro nunca se viu. já perto, as letras doiradas.

Começou a trabalhar Só então, cheio de espanto,


confiado no futuro, o Lápis caiu em si
pôs-se a escrever, a contar, e disse lavado em pranto:
mas o bico, pouco duro, “Olha o que eu diminuí!”

em certo esforço violento, Depois, sempre num virote,


tremeu, rangeu, oscilou, nem mesmo durou um mês,
foi apenas um momento, lá foi parar ao caixote
e “crique”, pronto, quebrou. E acabou-se… Era uma vez!...

Ao acontecer-lhe aquilo, Fazemos igual tolice,


pensava o Lápis, danado e, meu Deus, quanto nos dói!
“Tenho que ir para o asilo, Ao ver chegar a velhice.
Sou um lápis liquidado”. Dizemos: “Como é que foi?!”

Laura Chaves
In Gulbenkian, Boletim Cultural
VI Série, nº 9/87

Lê o poema com toda a atenção e responde cuidadosamente às seguintes questões:


Ficha de Avaliação de Língua Portuguesa 1
1. Quem é a autora deste poema?

______________________________________________________________________________

2. Este poema conta-nos uma história. Qual?

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

3. Por que razão a palavra “Lápis” está escrita em maiúsculas?

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

4. Explica por palavras tuas a expressão: “Sentiu uma coisa fria / a descascar-lhe a cabeça”.

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

5. “Vivia, assim, divertido, / sempre, descuidado”. A partir de que estrofe se modificam os seus
sentimentos? Explica porquê.

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

6. Diz qual o sentido da expressão: “…sempre num virote…”.

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

7. Lê com atenção este excerto da poesia: “O lápis nasceu vermelho,


alto, delgadinho, airoso”.

7.1. Que recurso expressivo está presente na expressão acima? Comparação ou adjectivação?

______________________________________________________________________________

8. Relê a oitava estrofe. Qual o recurso expressivo presente na referida estrofe? Personificação
ou onomatopeia?

______________________________________________________________________________

9. O que acontecia ao lápis quando este se esforçava?

______________________________________________________________________________

Ficha de Avaliação de Língua Portuguesa 2


10. Pensas que o lápis teve um final feliz? Como foi esse final?

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

11. A última estrofe estabelece uma semelhança entre a vida do lápis e a vida humana. Estás de
acordo com esta afirmação? Porquê?

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

12. Completa:
Este poema está escrito em ____________ e é composto por ______________ estrofes. Cada
estrofe é composta por __________ versos.

13. Forma o campo semântico de Escola:

14. Cada uma das frases seguintes tem à sua frente , entre parênteses, dois graus de adjectivos.
Sublinha o grau que está correcto.

14.1. O lápis era muito delgado. (grau superlativo absoluto analítico / grau comparativo de igualdade)

14.2. O lápis era o menos divertido. (grau superlativo relativo de inferioridade / grau comparativo de
inferioridade)

15. Relê as primeiras quatro estrofes e transcreve:

Um determinante possessivo: _______________________


Um nome comum: ________________________________
Um adjectivo: ____________________________________

16. Como classificas, quanto à sua formação, estas palavras?

Palavra derivada Palavra composta


por sufixação por prefixação por prefixação e por aglutinação por justaposição
sufixação
lapiseira

porta-lápis:
envelhecer

17. Faz a análise sintáctica da seguinte frase: Num certo dia, o lápis viu as letras doiradas.
Ficha de Avaliação de Língua Portuguesa 3
Sujeito: ________________________________________________________________________
Predicado: _____________________________________________________________________
Complemento directo: ____________________________________________________________
Complemento circunstancial de tempo: _______________________________________________

18. Completa o quadro seguinte:


TIPOS FORMAS
Frases DECLARATIVO IMPERATIVO INTERROGATIVO EXCLAMATIVO NEGATIVA AFIRMATIVA

Seu destino, qual seria?


Que me importa adoecer,
se o médico me põe bom!
O lápis não foi para o
lixo.

19. Completa o quadro seguinte colocando, uma cruz na opção correcta.

Tempo Pessoa Número Conjugação

Presente pretérito pretérito


1ª 2ª 3ª Singu- Plu-
1ª 2ª 3ª
Futuro
perfeito imperfeito lar ral

nasceu

estudam

sentirá

20. Elabora um acróstico com o vocábulo LÁPIS. Não te esqueças que a poesia tem que fazer
sentido e ter relação com o tema quando lida horizontalmente.

L____________________________________________________________

A____________________________________________________________

P____________________________________________________________

I_____________________________________________________________

S____________________________________________________________

Ficha de Avaliação de Língua Portuguesa 4