Você está na página 1de 1

art.

15 - fala da autonomia da vontade da pessoa, ela se manda se


determina.a pessoa escolhe se vai ou não se submeter a tal procedimento.

art.16 - toda pessoa tem que ter prenome e sobrenome, o direito da


identificação começa pelo nome.

art.17 - o nome da pessoa é a pessoa; o nome da pessoa liga uma imagem a


pessoa.se uma pessoa tiver um apelido e todos souberem o apelido dessa
pessoa, não se pode difamar o apelido.

art.18 - nem nome, nem rosto, nem pseudonimo, nem nenhuma parte do
corpo que possa ser inconfundível referindo-se a uma pessoa.

art.18 - não se pode "atacar" o pseudonimo de uma pessoa, pois é um nome


caracteristico de uma pessoa, ainda que esse pseudonimo nao seja
registrado, a pessoa corre o risco de ser punida caso ofenda.

art.19 - se eu ultilizar o apelido da pessoa, vou esta lhe atigindo da mesma


forma.

art.20 -

toda pessoa jurídica precisa ser representada.

O credor que nao for pago nao vai conseguir achar nenhum bem da pessoa
jurídica.

Avendo abuso da personalidade seja da confusão patrimonial, ou pela fuga


das obrigações, sócios responderam com os seus bens particulares para
cobrir as dividas.

art 50. - teoria da despersonalização.