Universidade do Estado do Pará - UEPA Centro de Ciências Sociais da Educação - CCSE Núcleo Universitário Regional do Baixo Tocantins Curso

de Licenciatura Plena em Matemática Instrumentação para o Ensino da Matemática II

Diego Moraes de Lima Gilcinete Cristina S. dos Reis Jaciane Freitas de Lima Jailson Cuimar Paz Jucicleidison Antunes Melo

FUNÇÃO EXPONENCIAL
1ª Lista de Exercício

MOJU 2011

Diego Moraes de Lima Gilcinete Cristina S. dos reis Jaciane Freitas de Lima Jailson Cuimar Paz Jucicleidison Antunes Melo

FUNÇÃO EXPONENCIAL
1ª Lista de Exercício

Trabalho apresentado como requisito parcial para obtenção de nota da 1ª avaliação na disciplina Instrumentação para o Ensino da Matemática II, orientada pelo professor Mauro.

MOJU 2011

........................ 3 2 QUESTÕES QUE ENVOLVAM FUNÇÃO EXPONENCIAL ................................................................................... 20 ............................................................... 4 3 CONSIDERAÇÕES FINAIS ............................................................................................................................................................................................. 19 4 REFERÊNCIAS ......................................SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO.......................

pois servirá de base para que os professores construam questões semelhantes.3 1 INTRODUÇÃO Este trabalho tem como objetivo mostrar as resoluções de questões dos principais vestibulares do Brasil. inclusive o do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM. Este material é importante tanto para profissionais da área de Educação Matemática. quanto para estudantes que estão tentando ingressar em uma Instituição de Nível Superior. mostrando também algumas resoluções de equações exponenciais. da disciplina de Matemática em especial no conteúdo de Função Exponencial. . facilitando o ensino aprendizado.

4 2 QUESTÕES QUE ENVOLVAM FUNÇÃO EXPONENCIAL 1 .(UFRGS) Sabendo-se que (A) -4 (B) -2 (C) 0 Resolução: . tem-se que (D) (E) 2 vale: .(PUC-RS) A soma das raízes da equação (A) -4 (B) -2 (C) -1 Resolução: (D) 2 (E) 4 é: 2 .

(UFRGS) A solução da equação a) -2 b) c) Resolução: d) e) 2 é: .5 3 .(UFRGS) O valor de x que verifica a equação a) -1 b) c) 0 Resolução: d) e) 1 é: 4 .

(Furg .6 5 .(UFPI) Sejam x1 e x2 as soluções da equação exponencial . O valor da soma x1 + x2 é: a) b) Resolução: c) d) e) .RS) O valor da expressão A a) b) Resolução: c) d) é: e) 6 .

b) A massa que a criança terá quando a área de sua superfície corporal duplicar.1.1. da superfície corporal de uma pessoa.44 . (Use a aproximação Resolução: a) b) ) 23 = 23 )3= (23)3 p2=29 .44 = 24. em metros quadrados. Determine: a) A área da superfície corporal da criança.7 Logo: 7 . Considere uma criança de 8 kg.(Vunesp – SP) Uma fórmula matemática para se calcular aproximadamente a área. onde p é massa da pessoa em quilogramas. é dada por: .

Logo não é um número real. 9 . os objetos A e B se encontrarão se: .(FGV – SP) A posição de um objeto A num eixo numerado é descrita pela lei . de acordo com a lei .8 8 . a) Par b) Primo Resolução: o menor número que é solução da equação . O valor de a) 28 b) 26 Resolução: Pelo enunciado da questão. Os objetos A e B se encontrarão num certo . em que t é o tempo em segundos. é um número: c) Não real d) Divisível por 5 e) irracional Se é o menor número . é um divisor de: c) 24 d) 22 e) 20 Fazendo . em segundos.(UFAM) Seja Então. move-se o objeto B. temos: . No mesmo eixo.

em função do tempo.bt . não existe segundos.000 f(t) 8.000 e) 40.9 Para Para .000 b) 20. a evolução do número em bactérias em certa cultura.000 c) 32000 d) 14. Dentre as alternativas abaixo. o valor mais próximo desse número é: a) 18. 10 .104 104 0 3 t(horas) f(t)=a.(Mackenzie-SP) O gráfico mostra . decorridos 30 minutos do inicio das observações. que é um divisor de 24.

104 a.ek.2t. a quantidade de diárias de venda era 10.72 e k um número real.1. onde t é.20. Sabe-se que 10 dias após encerrar a promoção o volume diário de vendas era 8.8)3 V(30) = 10000.b0=104 a=104 f(3)=8. De V(0) = B. e=2. temos f(0.30 V(30) = 10000. V(t) a quantidade de vendas por dia.10 = 8000 e.b =8.ek.0.(e10k)3 V(30) = 10000. De V(10) = 8000. tal que: V(t)=B.b =8. após t dias. sendo B o número de unidades vendidas em determinado dia. temos: f(0)=104 a.ek.5) =>b= 2 14000 . portanto. a) Qual o volume diário de vendas 30 dias após o encerramento da promoção? b) Quando se espera que a venda diária seja reduzida a 6. as vendas de diárias decresceram a uma taxa proporcional às vendas de diárias. ek.400 unidades? Considere que log 2 = Resolução: Nas resoluções a seguir. sendo log 2 o logaritmo de 2 na base 10.8. o tempo decorrido. f(0. Imediatamente após. 10 4 3 3 4 4 Portanto f(t)= 104.0 = B e V(0) = 10000.(0. .4 f(0. admitamos que. temos 10000.5 f(0. => b= 11 . Com 10000. a quantidade diária de vendas tenha sido constantemente igual a 10. temos que B = 10000. 10 b3=8. em horas.512 V(30) = 5120 unidades .000 unidades.5)=104. no período de “pouco antes de encerrar a promoção” até o último dia da promoção.5)=104. a) V(30) = 10000.000 unidades. e10k=0. pouco antes de encerrar a promoção.(FGV-SP) Uma certa mercadoria foi promovida por uma substancial campanha de propaganda e.10 Resolução: Do gráfico.t.5) 10 .000 unidades.

t = 0. após 10 anos.t = (e10k)2 ek.8)2 ek.t = e20k kt=20k t= t = 20 dias resposta: a) 5120 unidades b) 20 dias 12 .O número de bactérias em um meio de cultura cresce aproximadamente segundo a função n(t)=2000.t = 6400 ek. determine o valor que ela foi comprada. Se.64 ek.00.2t . a máquina estiver valendo R$ 12 . 2 000.30.(Unit-SE) Uma determinada máquina industrial se deprecia de tal forma que seu valor.2*10 12 000 = v0 * 2 –2 12 000 = v0 * 1/4 12 000 : 1/ 4 = v0 v0 = 12 000 * 4 v0 = 48 000 A máquina foi comprada pelo valor de R$ 48 000. é dado por v(t) = v0 . b) Em quantos dias o número inicial de bactérias irá triplicar. sendo t o número de dias após o início do experimento.t = (0. 13 . –0. em que v0 é uma constante real. então: v(10) = v0 * 2 –0. t anos após a sua compra.11 b) V(t) = 6400 10000.00. Temos que v(10) = 12 000.ek. Calcule: a) O número n de bactérias no início do experimento.04t.

0 n(0) = 2000.30 n(0) = 2000.30.04t = 2000.3 30. Temos então que 2000. para triplicar as bactérias do início do experimento serão necessários 25 dias.04. logo precisamos ter n(t)=6000. o número de bactérias no início do experimento era de 2000.04t.1 n(0) = 2000 Logo.30.30.04t = 1 t=1/0.04 t=25 Então.04t = 6000 2000.30.04t=3 0. mas n(t)=2000. . b) Temos agora que o número inicial era de 2000 quando ele triplicar o número será de 6000.12 800 700 600 500 400 300 200 100 0 -800 -700 -600 -500 -400 -300 -200 -100 -100 0 Solução: a) Sabemos que o início o t=0 logo temos que calcular n(0) n(0) = 2000.

5a 2-0. em que k é uma constante.5a = 2-2 -0.13 14 . um dos maiores meios de transmissão de bactérias. Supondo que o número de bactérias (N) por beijo (b) é determinado pela expressão N(b) = 500 .5a = -2 a=4 15 – (UFPA) Uma das práticas mais prazerosas da relação humana – o beijo – pode ser.2-0.20 K = 2048 512 = 2048. 2b.2-0.5a = 2-0. 2048 8 512 0 a Considerando os dados desse processo de decomposição mostrados no gráfico. paradoxalmente. 2-0.000 você terá de dar: . Solução: Q(t) = k.5t 2048 = k. determine os valores de k e de a. t indica o tempo (em minutos) e Q(t) indica a quantidade de substância (em gramas) no instante t.5t. para que o número de bactérias seja 32.(Vunesp) Uma substância se decompõe aproximadamente segundo a lei Q(t) = k .

Acesso em: 9 jul. Por exemplo. e que y é a população em milhões de habitantes no ano x. em que x = 0 corresponde ao ano 2000. 2b 32.com. e assim sucessivamente.03x. Suponha que o modelo exponencial y = 363e0. ONU. número entre 10% e 15% da população total nos países desenvolvidos. em 1950 havia 95 milhões de pessoas com 60 anos ou mais nos países desenvolvidos.000=500 . Os números da coluna da direita representam as faixas percentuais.economist. x = 1 corresponde ao ano 2001. a respeito da quantidade de pessoas com 60 anos ou mais em todo o mundo. seja usado para estimar essa população com 60 anos ou mais de idade nos países em desenvolvimento .14 a) 6 beijos c) 8 beijos b) 5 beijos Solução N(b) = 500 . 2b = 2b 64 = 2b 26 = 2b b=6 d) 7 beijos e) 4 beijos 16 – (ENEM) A população mundial está ficando mais velha. os índices de natalidade diminuíram e a expectativa de vida aumentou. são apresentados dados obtidos por pesquisa realizada pela Organização das Nações Unidas (ONU). 2009 (adaptado). 2009 Disponível em: www. No gráfico seguinte. Fonte: “Perspectivas da população mundial”.

.35 então por substituição temos (1. em 1986. Basta então aplicar na fórmula dada.35)3 . lançou na atmosfera grande quantidade de radioativo. d) 810 e 860 milhões. a 1/16 da quantidade inicialmente presente.460375 que resulta em y = 893. por desintegração. Supondo ser este isótopo a única contaminação radioativa e sabendo que o local poderá ser considerado seguro quando a quantidade de se reduzir.(Vunesp) O acidente do reator nuclear de Chernobyl. cuja meia-vida é de 28 anos. quando Então: . y = 363 x 2. como e0.3 x 3 . Solução: Para x = 30. Desse modo. temos e0. entre: a) 490 e 510 milhões. Ou seja. o local poderá ser habitado novamente a partir do ano de: a) 2014 b) 2098 c) 2266 d) 2986 e) 3000 presente em função de tempo é A função que relaciona a quantidade de . o local poderá ser novamente habitado.15 entre 2010 e 2050.03 x 30 = e0.116125 milhões.3 = 1. considerando e0. em 2030. e) 870 e 910 milhões. estima-se que a população com 60 anos ou mais estará. Resolução: Segundo o enunciado. b) 550 e 620 milhões. c) 780 e 800 milhões.3 = 1. em 1986 + 112 = 2098 o local poderá ser habitado.35. 17 .

Sabendo que o animal vivo emite 896 radiações por grama/hora. Com a morte. o nível de C-14 no corpo começa a decair.São necessários 5 anos para que o cobalto-60 perca metade de sua radioatividade.Datação arqueológica com carbono-14 O carbono-14 é um isótopo raro do carbono presente em todos os seres vivos. Qual é a porcentagem de sua atividade original que permanecerá no fim de 20 anos? A função que relaciona a quantidade de cobalto-60 presente em função do tempo é Resolução: Segundo o enunciado. em que A0 é a atividade natural do C-14 no organismo vivo e t é o tempo decorrido em anos após a morte. a medição da atividade de C-14 num fóssil é uma técnica muito utilizada para datações arqueológicas. Verificou-se que emitia 7 radiações de C-14 por grama/hora. Como é um isótopo radioativo de meia-vida de 5 730 anos. Então: 19 . e como é relativamente fácil saber o nível original de C-14 no corpo dos seres vivos. temos t = 20 anos.16 18 . A atividade radioativa do C-14 decai com o tempo pós-morte segundo a função exponencial . Suponha que um fóssil encontrado em uma caverna foi levado ao laboratório para ter sua idade estimada. qual é a idade aproximada do fóssil? .

o que acontecera. comércio. sem muita clareza. Segundo o enunciado. A polícia perseguiu os bandidos e estes fizeram reféns. A(t) = 7 e A0 = 896. a população de Belém viveu um dia de pânico em decorrência de boatos que espalhavam-se rapidamente pela cidade. com um assalto a um carroforte em frente a um banco. Com base nos números citados. depois de uma hora. localizado em uma movimentada avenida belenense. Ao final da manhã. quantas pessoas testemunharam ao assalto? a) 4 pessoas b) 8 pessoas c) 16 pessoas d) 32 pessoas e) 64 pessoas . A quantidade de pessoas que recebia informações distorcidas sobre o fato duplicava a cada 10 minutos e. 1. pela manhã.024 cidadãos paraenses já se encontravam aterrorizados. espalhando. Tudo começou logo cedo. As testemunhas do ocorrido incumbiram-se de iniciar o zunzunzun.(UEPA) No final do mês de abril de 2003.17 Resolução: A função que relaciona a quantidade de C-14 no fóssil em função do tempo é . achando que a cidade estava sendo tomada por bandidos. escolas e repartições públicas já estavam com o expediente encerrado. bancos. Então: 20 .

Q(3)= 23. 60 minutos.x Quando Q(t) for nos primeiros 50 minutos do assalto 2t.x pessoas testemunharam. Q(2)= 22.x Quando Q(t) for nos primeiros 20 minutos do assalto 2t.x Quando Q(t) for nos primeiros 30 minutos do assalto 2t. Quando Q(t) for uma hora. ou seja. Q(5)= 25.x Seja t o tempo em minutos. Q(1)= 21. ou seja. ou seja. ou seja. ou seja.x Logo Q(t)=2t.x pessoas receberam informações. Q(6)=2t.x pessoas receberam informações.18 Solução Quando Q(t) for nos primeiros 10 minutos do assalto 2t. temos que Q(6)=1024. Q(4)= 24.x 1024=26.x pessoas receberam informações. ou seja.x Quando Q(t) for nos primeiros 40 minutos do assalto 2t.x pessoas receberam informações.x 1024= 64x x= x = 16 .

Furg–RS. PUC-RS. Unit-SE. UFRGS. FGV–SP. UEPA. UFAM.19 3 CONSIDERAÇÕES FINAIS Neste trabalho foram abordadas questões resolvidas dos principais vestibulares do Brasil. tornando-se um poderoso material de apoio para o vestibular. ENEM. da disciplina Matemática em relação ao conteúdo Função Exponencial. Mackenzie-SP. . UFPA. Vunesp. UFPI.

com/doc/6080160/FUNCAO-EXPONENCIAL-INTENSIVO>. Disponível em: <http://pt. Exponenciais: resolução de equações tipo I – exercícios. SENA. Resolução das Atividades Complementares: matemática m7 – função exponencial.scribd. Disponíve em: <http://www. Enem – 2009 (oficial) – Conceito de função exponencial e gráfico.com/wordpress/enem-2009oficial-conceito-de-funcao-exponencial-e-grafico>.aspx?DID=116&&ano=13&ensino=113 >. Acesso em: 10 maio 2011. Disponível em: <http://www.br/index. Disponível em: <http://apostiladigital.orgfree. Acesso em 12 maio 2011.com.tutorbrasil.ftdsistemadeensino. . Acesso em: 10 maio 2011. Acesso em: 12 maio 2011 TUTORBRASIL.20 4 REFERÊNCIAS APOSTILA DIGITAL.com.php>.br/estudo_matematica_online/exponenciais/equacoes_e xponenciais_01. FTD. MATEMÁTICA: função exponencial.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful