Você está na página 1de 20

BRIÓFITAS

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO


(Ufc) Na(s) questão(ões) a seguir escreva no espaço apropriado a soma dos itens corretos.

1. As BRIÓFITAS , que forma m ve rda de iros ta pe te s ve rde s , promove m a re te nçã o da á gua da s chuva s e , como
cons e qüê ncia , e vita m a e ros ã o dos s olos . Alguma s s ã o ba s ta nte utiliza da s na horticultura como fonte de
nutrie nte s pa ra a s pla nta s e pa ra me lhora r a ca pa cida de de re te nçã o de á gua pe lo s olo. P or s e re m muito
s e ns íve is a os re s íduos tóxicos , s ã o e xce le nte s indica dore s de poluiçã o a mbie nta l. A re s pe ito da s Briófita s é
verdadeiro afirmar que:
(01) a a us ê ncia de te cido e s pe cia liza do pa ra o tra ns porte de s e iva s , e xplica , pe lo me nos e m pa rte , o s e u
pequeno porte;
(02) independem da água para a reprodução;
(04) são classificadas como FANERÓGAMAS, por possuírem órgãos reprodutores bem visíveis (as flores);
(08) vivem preferencialmente em locais secos e ensolarados;
(16) a re produçã o ocorre por a lte rnâ ncia de ge ra çõe s , s e ndo pre domina nte a fa s e ga me tofítica (produtora de
gametas).

Soma ( )

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO


(Ufg) PNEUMOTÓRAX

Febre, hemoptise, dispnéia e suores noturnos.


A vida inteira que podia ter sido e que não foi.
Tosse, tosse, tosse.

Mandou chamar o médico:


- Diga trinta e três.
- Trinta e três... trinta e três... trinta e três...
-Respire.
.........................................................................................

- O senhor tem uma escavação no pulmão


[esquerdo e o pulmão direito infiltrado.
- Então, doutor, não é possível tentar o
[pneumotórax?
-Não. A única coisa a fazer é tocar um tango
[argentino.
2. A vida inteira que podia ter sido e que não foi.

O ciclo de vida da s P te ridófita s a pre s e nta ma is a da pta çõe s a o a mbie nte te rre s tre que o da s Briófita s . Qua nto a
essas características evolutivas,

( ) a s Briófita s e s tã o re s trita s a os a mbie nte s á ridos , e nqua nto a s P te ridófita s ve ge ta m e m vá rios a mbie nte s ,
pois são seres ricos em lignina.
( ) a s P te ridófita s s ã o pla nta s que fa ze m o tra ns porte rá pido da s e iva , e nqua nto na s Briófita s o tra ns porte é
feito de célula a célula.
( ) na s Briófita s , o tra ns porte de á gua e nutrie nte s pe rcorre a s pe que na s dis tâ ncia s , por os mos e , por is s o
essas plantas têm tamanho reduzido.
( ) a s P te ridófita s , a o contrá rio da s Briófita s , a pre s e nta m um ciclo de vida com a ge ra çã o e s porofítica be m
desenvolvida.

3. (Fuve s t) Com re la çã o à conquis ta do me io te rre s tre , a lguns a utore s dize m que a s briófita s s ã o os a nfíbios do
mundo vegetal. Justifique essa analogia.

4. (G2) Em Briófitas como os musgos e as hepáticas a fase duradoura é o(a)


a) esporófito.
b) gametófito.
c) arquegônio.
d) anterídio.
e) caliptra.

5. (G2) Ana lis a ndo o e s que ma a s e guir que re pre s e nta o ciclo vita l de um mus go, pode mos fa ze r toda s a s
afirmações, EXCETO:

a) as células a e b são gametas produzidos por mitose.


b) a geração 2N produz esporo (célula d) por meiose.
c) o esporo (célula d) germina por mitose e se diferencia originando a geração N.
d) a meiose é final ou gamética.
e) o vegetal apresenta metagênese ou alternância de gerações.
6. (G2) Ve ge ta is te rre s tre s de pe que no porte , a va s cula re s que nã o produze m flore s ou s e me nte s e vive m na
dependência de sombra e umidade podem ser
a) grama
b) musgos
c) selaginelas
d) samambaias
e) avencas

7. (G2) Analisando a figura a seguir que representa um musgo pode-se afirmar que------ split ---
a) a seta A aponta o gametófito.
b) a seta B aponta o esporófito.
c) as setas A e B representam, respectivamente o gametófito e o esporófito.
d) as setas A e B representam, respectivamente o esporófito e o gametófito.
e) as setas A e B representam diferentes partes do gametófito.

8. (G2) No ciclo vital das briófitas como os musgos e as hepáticas são consideradas as seguintes etapas:

I - produção de esporos;
II - fecundação;
III - produção de gametas;
IV - esporófito;
V - protonema.

A seqüência correta em que essas etapas ocorrem é


a) II, V, IV, I e III.
b) II, III, I, IV e V.
c) III, II, IV, I e V.
d) V, III, IV, I e II.
e) III, IV, I, II e V.
9. (G2) Os musgos que crescem nos muros úmidos são
a) gametófitos de briófitas.
b) gametófitos de pteridófitas.
c) esporófitos de briófitas.
d) esporófitos de pteridófitas.
e) esporófitos de gimnospermas.

10. (G2) Em um bre jo, e ncontrou-s e gra nde qua ntida de de mus gos (briófita s ) e s a ma mba ia s (pte ridófita s ).
Todos os mus gos e ra m pe que nos , com poucos ce ntíme tros de a ltura , a o pa s s o que a lguma s s a ma mba ia s
alcançavam até 2 metros. Que diferenças na estrutura desses grupos justifica essa diferença de tamanho?

11. (G2) Porque as briófitas como os musgos e hepáticas são sempre vegetais de pequeno porte?

12. (G2) Como s ã o de nomina da s a s fa s e s dura doura e tra ns itória de ve ge ta is do grupo da s briófita s , como os
musgos e hepáticas, respectivamente?

13. (G2) O que o musgo representa no ciclo de vida de uma briófita?

14. (G2) Como é feito o transporte de água e sais minerais nas briófitas como os musgos e hepáticas?

15. (G2) S e o ga me tófito de uma briófita como um mus go pos s ui um núme ro X de cromos s omos , qua ntos
cromossomos possuirão as seguintes estruturas, respectivamente:
a) esporófito
b) esporo
c) protonema
d) rizóides

16. (G2) Por que as briófita nunca apresentam indivíduos de grande altura?

17. (G2) De que ma ne ira os ga me ta s ma s culinos (a nte rozóide s ) de mus gos pa s s a m do á pice da pla nta
masculina para a planta feminina para que ocorra a fecundação?

18. (G2) Na Ma ta Atlâ ntica que é uma a mbie nte ba s ta nte úmido, é comum e ncontra rmos ve ge ta is pe que nos
(a lguns ce ntíme tros ), cre s ce ndo s obre troncos e ra mos de á rvore s e re cobrindo á re a s s ombre a da s do s olo.
Sabendo-se que na reprodução desses organismos não há flores mas há gametas envolvidos, responda:
a) Que plantas são essas?
b) Qual fator limita seu tamanho?
c) Qual é a fase verde e duradoura de seu ciclo vital?
d) Qual é a fase transitória de seu ciclo vital?

19. (G2) Nos musgos, uma divisão meiótica originará


a) anterozóides.
b) esporos.
c) oosferas.
d) óvulos.
e) zigotos.
20. (G2) Devido a certas particularidades de seu ciclo vital, as briófitas como os musgos, e as pteridófitas, como
as samambaias devem ser mais abundantes
a) no cerrado.
b) no pantanal.
c) na mata Atlântica.
d) na Amazônia.
e) nos manguezais.

21. (G2) Ao falamos em gametófitos estamos nos referindo a


a) uma bela samambaia de metro.
b) uma plantinha de musgo.
c) um cogumelo comestível.
d) um grupo de líquens que cobrem árvores.
e) uma alga microscópica.

22. (G2) Observe a figura a seguir que representa um musgo e responda:


a) Qual o nome das estruturas apontadas pelas setas A e B, respectivamente?
b) Como a estrutura apontada pela seta A é capaz de dar origem a um novo musgo?

23. (G2) De que modo é realizado o transporte de água e sais minerais nos musgos e hepáticas?

24. (G2) Em briófitas como os musgos e as hepáticas a fase verde e duradoura é o(a)
a) esporófito.
b) gametófito.
c) arquegônio.
d) anterídio.
e) caliptra.

25. (G2) Muros úmido são cobertos por vegetais verdes de pequeno porte. Essas plantinhas são
a) gametófitos de briófitas.
b) gametófitos de pteridófitas.
c) esporófitos de briófitas.
d) esporófitos de pteridófitas.
e) esporófitos de gimnospermas.
26. (G2) S e o ga me tófito de uma briófita como um mus go pos s ui um núme ro X de cromos s omos , e ntã o
encontraremos 2X cromossomos no(s)
a) esporófito.
b) esporo.
c) protonema.
d) rizóides.
e) filóides.

27. (G2) Considere as seguintes características:

I - presença de tecidos de condução


II - nítida alternância de gerações
III - ocorrência de meiose espórica

Um musgo (briófita) e uma samambaia (pteridófita) apresentam em comum:


a) I e II
b) II e III
c) I e III
d) I, II e III
e) nenhum dos itens

28. (Unaerp) Assinale a alternativa que apresenta uma característica das Briófitas (musgos):
a) Não possuem raízes e sim rizóides.
b) Possuem raízes e vasos condutores de seiva.
c) Não possuem raízes mas possuem vasos condutores de seiva.
d) A reprodução se faz por metagênese, sendo o esporófito a fase haplóide.
e) A reprodução se faz por metagênese, sendo a fase gametofítica diplóide.

29. (G1) Por que não existem briófitas de grande porte, nem vivendo em ambientes muito secos?

30. (G1) Faça um esquema mostrando o ciclo reprodutivo de uma briófita.


31. (G1) Observar o esquema a seguir:

Ele representa um tipo de reprodução que caracteriza plantas:


a) Algas
b) Liquens
c) Briófitas
d) Fanerógamas
e) Angiospermas

32. (Mackenzie) O ciclo de vida de briófitas e pteridófitas pode ser representado, segundo o esquema a seguir.

A respeito dele, podemos afirmar que:


a) a meiose ocorre em I.
b) I constitui a geração predominante para os dois grupos vegetais.
c) somente II e IV são diplóides.
d) I constitui a geração predominante para briófitas e não para pteridófitas.
e) somente II e IV são haplóides.
33. (Fa te c) Na ma ioria dos s is te ma s de cla s s ifica çã o, o re ino da s pla nta s é dividido e m dois filos de nomina dos
Briófitas e Traqueófitas. O filo das briófitas caracteriza-se por:
a) Apresentar vaso condutor de seiva e não apresentar sementes.
b) Não apresentar vaso condutor de seiva e apresentar semente.
c) Apresentar raiz, caule, folha e semente.
d) Apresentar raiz, caule, folha e não apresentar semente.
e) Não apresentar vaso condutor de seiva e não apresentar sementes

34. (Pucmg) São características das briófitas:


a) fase gametofítica dominante, esporófito dependente do gametófito, fecundação dependente da água.
b) fase esporofítica dominante, gametófito dependente do esporófito, fecundação dependente da água.
c) fase gametofítica dominante, esporófito independente do gametófito, fecundação independente da água.
d) fase esporofítica dominante, gametófito independente do esporófito, fecundação independente da água.
e) fase gametoftica dominante, esporófito reduzido a uma célula gamética, fecundação independente da água.

35. (Pucsp) A partir da análise comparativa entre plantas dos grupos:

I - briófitas
II - pteridófitas
III - angiospermas

pode-se afirmar que


a) I, II e III apresentam vasos condutores de seiva.
b) I, II e III apresentam raiz e caule diferenciados.
c) I, II e III apresentam a geração diplóide mais desenvolvida que a geração haplóide.
d) apenas II e III apresentam flor e fruto.
e) apenas I apresenta fase gametofítica mais desenvolvida que a fase esporofítica.

36. (Ufs m) Na pa s s a ge m e volutiva de pla nta s a quá tica s (a lga s ve rde s ) pa ra o a mbie nte te rre s tre , a lguns
cie ntis ta s cons ide ra m a s briófita s a s prime ira s a a pre s e nta re m ca ra cte rís tica s que pe rmitira m que a s pla nta s
invadissem esse tipo de ambiente. No referido grupo (briófitas), uma dessas características é o(a)
a) aparecimento da clorofila dando início ao processo de fotossíntese.
b) surgimento de tecidos de condução.
c) formação de sementes como o modo mais eficiente de propagação.
d) surgimento de rizóides, que assumiram as funções de absorção e fixação.
e) eliminação da dependência da água para a fecundação.
37. (Fatec) Analise a descrição abaixo:

"Grupo de pla nta s de pe que no porte , e ncontra da s e m loca is úmidos e s ombre a dos , que cre s ce m no s olo ou
s obre os troncos da s á rvore s . Há pouca s e s pé cie s dulcícola s e ne nhuma ma rinha . Es te grupo de pla nta s
apresenta rizóides e não possui vasos condutores".

Após a a ná lis e do te xto, a s s ina le a a lte rna tiva que a pre s e nta o nome do grupo da s pla nta s com a s
características apresentadas.
a) Briófitas.
b) Angiospermas.
c) Gimnospermas.
d) Dicotiledôneas.
e) Pteridófitas.

38. (Puc-rio) O porte geralmente reduzido das algas e das briófitas pode ser atribuído:
a) à falta de um sistema condutor verdadeiro.
b) à reprodução sexuada de seus gametas.
c) ao fato do esporófito não realizar a respiração.
d) à predominância do ambiente aquático onde vivem.
e) à presença de estômatos nos talos.

39. (Ufs m) Bus ca ndo informa çõe s s obre mus gos , um e s tuda nte cons ultou o índice a s e guir, re tira do de dois
livros que diferiam quanto ao sistema de classificação dos vegetais.

LIVRO A

REINO PLANTAE
- Vegetais inferiores (corpo reduzido a um talo) p. 201.
- Vegetais intermediários (sem sementes, com ou sem tecidos de condução) p. 202.
- Vegetais superiores (com sementes, com tecidos de condução) p. 204

LIVRO B
REINO PLANTAE
- Criptógamos avasculares (sem semente, sem tecidos de condução) p.340
- Criptógamos vasculares (sem sementes, com tecidos de condução) p. 341
- Fanerógamos (com sementes, com tecidos de condução) p.342

Em que páginas dos livros A e B, respectivamente, o estudante encontrará as informações que procura?
a) 201 e 340.
b) 201 e 341.
c) 202 e 341.
d) 202 e 340.
e) 204 e 342.
40. (P ucrs ) Re s ponde r à que s tã o pre e nche ndo com V (ve rda de iro) ou F (fa ls o) os pa rê nte s e s corre s ponde nte s
às afirmativas sobre os musgos.

( ) Pertencem ao grupo das briófitas.


( ) São seres vivos heterotróficos absortivos.
( ) São desprovidos de traqueídeos.
( ) Preferem solos secos e frios.
( ) São parentes das hepáticas.

A seqüência correta, resultante do preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é


a) F - F - V - V - V
b) F - V - F - V - F
c) V - F - V - F - V
d) V - V - F - V - V
e) V - V - V - F - F

41. (Ufs ca r) Muita s da s ca ra cte rís tica s que s urgira m a o longo da his tória e volutiva da s pla nta s pe rmitira m a
conquista do ambiente terrestre. Considere os musgos e as samambaias e
a ) cite uma ca ra cte rís tica compa rtilha da por e s s e s dois grupos que torna e s s a s pla nta s de pe nde nte s da á gua
para a fertilização.
b) compa re os dois grupos com re la çã o à pre s e nça de um s is te ma va s cula r pa ra tra ns porte de á gua e
nutrientes.

42. (Ufg) As briófitas e as pteridófitas são vegetais característicos de ambientes úmidos.

a) Explique como ocorre o transporte da água no interior desses organismos.


b) Apre s e nte uma ra zã o pa ra o fa to de a s briófita s s e re m cons ide ra da s orga nis mos importa nte s na dinâ mica
das comunidades.
43. (Fatec) A figura a seguir representa um organismo vivo.

As s ina le a a lte rna tiva que re la ciona corre ta e re s pe ctiva me nte o re ino, a divis ã o (ou filo) e o e le me nto
reprodutivo derivado do esporófito.
a) 'Fungi', 'Bryophyta' e esporo.
b) 'Plantae', 'Bryophyta' e esporo.
c) 'Plantae', 'Pteridophyta' e esporo.
d) 'Fungi', 'Pteridophyta' e semente.
e) 'Protista', 'Fungi' e semente.
44. (Ufpel)

As briófita s s ã o pla nta s criptogâ mica s a va s cula re s que pode m s e r muito úte is pa ra o home m. A forma çã o de
"ta pe te s " de muita s e s pé cie s promove a a bs orçã o e re te nçã o de á gua e uma diminuiçã o no impa cto da gota da
chuva . Vá ria s e s pé cie s ha bita m a s ma rge ns dos rios , a bs orve ndo a á gua e re te ndo pa rtícula s do s olo e m
s us pe ns ã o. Exis te m e s pé cie s que tê m a ca pa cida de de conce ntra r me ta is pe s a dos , como o me rcúrio, outra s ,
de re te r polue nte s do a r. No J a pã o, foi ide ntifica da uma e s pé cie que s e de s e nvolve a pe na s e m á gua poluída .
Exis te m e s pé cie s de briófita s que s e rve m a inda de a lime nto pa ra a lguns ma mífe ros , pá s s a ros e pe ixe s , e que
podem ser usadas para fins medicinais, entre outras finalidades.
"Ciência Hoje", v.16, n.91, junho de 1993 [adapt.]

Com base nos textos e em seus conhecimentos, é correto afirmar que as Briófitas -
a ) ve ge ta is que s ã o pa ra s ita s s ome nte qua ndo a s ra íze s s e fixa m nos hos pe de iros a rbus tivo-arbóreos - s ã o
úteis como indicadores ecológicos da poluição, no controle da erosão e do assoreamento de rios.
b) ve ge ta is que , e m s e u ciclo re produtivo, forma m o e s porófito (n), a pós a fe cunda çã o da oos fe ra pe lo
a nte rozóide no ga me tófito (2n) - s ã o pre judicia is a o e cos s is te ma , uma ve z que le va m à bioa cumula çã o de
metais pesados ao longo da cadeia alimentar.
c) vegetais que apresentam rizóides para fixação no substrato e conduzem a água e os sais minerais através de
va s os rudime nta re s - s ã o úte is como indica dore s e cológicos da poluiçã o, s e m a çã o, e ntre ta nto, no controle da
erosão do solo e do assoreamento de rios.
d) ve ge ta is que , a s s im como a s pte ridófita s , a pre s e nta m e s trutura s produtora s de ga me ta s be m vis íve is - s ã o
pre judicia is a o e cos s is te ma , uma ve z que le va m a uma ma ior bioa cumula çã o de me ta is pe s a dos qua nto me nor
for o nível trófico na cadeia alimentar.
e ) ve ge ta is que nã o a pre s e nta m s is te ma va s cula r orga niza do e m xile ma e floe ma - s ã o úte is como indica dore s
ecológicos da poluição, no controle da erosão do solo e do assoreamento de rios.
45. (Une s p) Um e s tuda nte re ce be u nove ca rtõe s , ca da um a pre s e nta ndo uma ca ra cte rís tica ou o nome de uma
estrutura presente em diferentes grupos de plantas (fig. 1).
S ua ta re fa e ra forma r dois grupos de trê s ca rtõe s , de modo que no grupo I fos s e m incluídos a pe na s ca rtõe s
com características ou estruturas encontradas em briófitas e, no grupo II, apenas cartões com características ou
estruturas encontradas em angiospermas.
Assinale a alternativa que, no quadro (fig. 2), apresenta possibilidades de formar corretamente os grupos I e II.

46. (G2) No que diferem musgos e samambaias quanto ao deslocamento de água no interior da planta?

47. (G2) Considere as seguintes características:

I - nítida alternância de gerações


II - presença de tecidos de condução
III - ocorrência de meiose espórica

Um musgo (briófita) e uma samambaia (pteridófita) apresentam em comum:


a) I e II
b) II e III
c) I e III
d) I, II e III
e) nenhum dos itens

48. (Ufal) Compare o esporófito de uma samambaia ao esporófito de um musgo.


49. (Ue rj) Ce rtos ve ge ta is a pre s e nta m a pe na s um único tipo de a ba s te cime nto de á gua . Ta l me ca nis mo é
ba s e a do e m fe nôme nos os móticos , que e nvolve m uma pre s s ã o de s ucçã o no inte rior da cé lula (S ), uma
pre s s ã o de me mbra na (M) e uma pre s s ã o de difus ã o (S Ý). O e s que ma a s e guir, que re pre s e nta uma pla nta
parcialmente mergulhada na água, mostra o fenômeno.

Esses vegetais pertencem ao seguinte grupo:


a) briófitas
b) pteridófitas
c) angiospermas
d) gimnospermas

50. (Uel) O pequeno porte das briófitas deve-se, fundamentalmente, à falta de


a) estruturas para absorção de água e sais.
b) tecidos condutores de seiva.
c) alternância de gerações.
d) reprodução sexuada.
e) flores.
GABARITO
1. 01 + 16 = 17

2. F V V V

3. Assim como os anfíbios, estas plantas dependem de água para fecundação. Vivem, na maioria das vezes, na
água doce e ambiente terrestre úmido sombreado.

4. [B]

5. [D]

6. [B]

7. [D]

8. [C]

9. [A]

10. As pteridófitas possuem vasos condutores de seivas. As briófitas, não.

11. Porque não possuem vasos condutores de seivas.

12. Gametófito e Esporófito.

13. Gametófito

14. De célula para célula, porque nesses vegetais não há vasos condutores de seivas

15. 2X, X, X e X

16. Porque não possuem vasos condutores de seivas.

17. Através da água, principalmente das chuvas.

18. a) musgos
b) ausência de vasos condutores de seivas
c) gametófito
d) esporófito

19. [B]

20. [C]

21. [B]
22. a) A estrutura A representa o esporófito e a estrutura B representa o gametófito.
b) O e s porófito produz e s poros por me ios e . Es s e s ge rmina m forma ndo o protone ma que origina um novo
musgo (gametófito).

23. De célula para célula por osmose porque nesses vegetais não há vasos condutores de seivas.

24. [B]

25. [A]

26. [A]

27. [B]

28. [A]

29. Porque são plantas avasculares e dependem da água para reprodução.

30. zigoto ë e s porófito ë e s poros ë ga me tófitos -a nte ríde o (ma s culino) e a rque gônio (fe minino) ë
anterozóide + oosfera ë zigoto

31. [C]

32. [D]

33. [E]

34. [A]

35. [E]

36. [D]

37. [A]

38. [A]

39. [D]

40. [C]

41. a) Presença de gametas flagelados (anterozóides).


b) Mus gos s ã o ve ge ta is a va s cula re s e , por is s o, de pe que no porte . O tra ns porte de á gua e nutrie nte s s e fa z de
cé lula a cé lula , por difus ã o. S a ma mba ia s s ã o pla nta s va s cula re s de porte mé dio. Ne s s a s pla nta s o tra ns porte
de á gua e nutrie nte s é re a liza do a tra vé s de um s is te ma condutor re pre s e nta do pe los va s os le nhos os (le nho ou
xilema) e vasos liberianos (líber ou floema).
42. a) Briófitas - vegetais de pequeno porte, cujo transporte de líquidos em seu interior ocorre por difusão.
Pteridófitas - vegetais de maior porte, sendo o transporte de líquidos realizado por meio de vasos condutores.

b) Briófitas - ve ge ta is que a tua m como um dos grupos de orga nis mos pione iros no proce s s o de s uce s s ã o
ecológica em ambientes úmidos, possibilitando:
- aumento da umidade local;
- instalação e sobrevivência de plantas herbáceas;
- maior disponibilidade de matéria orgânica (alterações ambientais);
- estabelecimento (gradativo) de outras espécies vegetais e animais.

43. [B]

44. [E]

45. [E]

46. Nos mus gos a á gua s e de s loca de cé lula pa ra cé lula , por os mos e . Na s s a ma mba ia s há va s os condutore s
de seivas.

47. [C]

48. ES P ORÓFITO DE S AMAMBAIA: Ve ge ta l ve rde , pe re ne , va s cula r e ca pa z de produzir e s poros por me ios e .


Constituído por raiz, caule do tipo rizoma e fronde.

ES P ORÓFITO DE MUS GO: Fa s e tra ns itória , pa ra s ita do ga me tófito fe minino, a va s cula r e ca pa z de produzir
e sporos por meiose. Constituído por uma haste na extremidade da qual se localiza o esporângio.

49. [A]

50. [B]
RES UMO
Número das questões:
documento banco fixo

1 1257 9212
2 4372 34218
3 414 1477
4 585 2896
5 586 2897
6 587 2898
7 591 2902
8 592 2903
9 595 2906
10 612 2923
11 620 2963
12 621 2964
13 622 2979
14 623 2980
15 624 2981
16 625 2982
17 626 2983
18 627 2984
19 628 2985
20 629 2986
21 633 2990
22 683 3061
23 684 3062
24 685 3063
25 686 3064
26 687 3065
27 688 3066
28 1214 8851
29 1612 12263
30 1613 12264
31 2068 15114
32 2100 15327
33 2380 18364
34 2991 21123
35 3888 30238
36 4123 32036
37 5594 41857
38 5607 41870
39 5821 42084
40 6086 42349
41 7190 54575
42 7191 54576
43 7480 61315
44 7509 61594
45 7693 63161
46 636 2993
47 637 2994
48 5691 41954
49 3901 30322
50 1509 11506
This document was created with Win2PDF available at http://www.win2pdf.com.
The unregistered version of Win2PDF is for evaluation or non-commercial use only.