Resenha do Filme: A Corrente do Bem

O filme relata a história de um menino chamado Trevor, que ao assistir a uma aula de Estudos Sociais, onde o Professor Eugene Simonet propõe aos seus alunos o desafio de mudar o mundo, se dispõe a fazer o trabalho de uma forma bem feita. Ao voltar para casa, Trevor observou alguns mendigos num terreno. Ele olha especificamente para um deles. Trevor leva Jerry para casa, o alimenta e dá a ele um pouco de dinheiro. Jerry, como as economias de Trevor, compra roupas novas para fazer uma entrevista de emprego. Ao chegar do trabalho, a mãe do menino não desconfia de nada, apenas no outro dia Ela encontra o tal homem e entra em desespero. Arlene, mãe de Trevor, vai até a escola tomar satisfações com o professor a respeito desse trabalho que levou o seu filho a colocar um mendigo dentro de casa. O professor diz que a intenção não era essa. Era apenas a de fazer com eles tentassem. Arlene conta que para Trevor, esse trabalho era mais do que tentar, ele estava sendo incentivado a mudar o mundo e que se ele não conseguisse, iria ficar arrasado. O professor, não faz nada e Arlene volta para casa. Trevor sofre muito sempre que vê a mãe bebendo. Arlene é alcoólatra, mas não assume isso ao filho e sempre faz promessas de que vai mudar. Em outra aula de Estudos Sociais, O professor pede a apresentação do trabalho de todos os alunos. Toda a turma fez coisas aparentemente normais, do nível de alunos da 7ª serie. Era o que o professor esperava, mas Trevor o surpreendeu. A idéia que o menino teve foi a de uma corrente do bem, onde ele faria três grandes favores a três pessoas. Cada pessoa faria mais três favores e ai a corrente ia aumentando rapidamente.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful