P. 1
personalidades homeopaticas

personalidades homeopaticas

|Views: 17.071|Likes:
Publicado pordomingues4294

More info:

Published by: domingues4294 on May 23, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/12/2013

pdf

text

original

1

PERSONALIDADES HOMEOPÁTICAS
ACONITUM NAPELLUS ALLIUM SATIVUM AVENA SATIVA HELLEBORUS NÍGER KALI CARBONICUM SAMBUCUS NIGRA ACTEA RACEMOSA ARGENTUM NITRICUM BORAX BRYONIA ALBA AGNUS CASTUS ARNICA MONTANA ALLIUM CEPA AURUM METALICUM GELSEMIUM LAPPA MAJOR SABINA

CONIUM MACULATUM HYOSCIAMUS MERCÚRIO THUYA OCCIDENTALIS

HEPAR SULPHURIS LYCOPODIUM SULPHUR

IGNATIA AMARA NUX VÔMICA

=============================================================================
Fonte: http://homeopatiaparamulheres.blogspot.com/search/label/Personalidades%20Homeop%C3%A1ticas

============================================================================= O QUE SÃO PERSONALIDADES HOMEOPÁTICAS ?
As personalidades homeopáticas fornecem a forma básica para que o homeopata, em conjunto com o paciente, venha a delinear a pintura inicial do tratamento. Se ao notar alguma irritabilidade a mais, um desconforto com o meio em que vive, uma reação acima do que deveria ser, se perceber situações cotidianas que se repetem sem com que você tenha forças para mudá-las, se sente mais frio ou mais calor que os outros, se sente repulsa ou aversão a algum alimento específico, esse já é um bom motivo para procurar um homeopata. Esses sintomas significam que alguma coisa dentro de nós não está indo muito bem e que em algum momento pode alterar nosso estado de saúde física. A Homeopatia cuida do equilíbrio corpo e mente juntos. Diferente para cada um. O desequilíbrio da energia vital ou da força interna, com queiram chamar, tende a se aprofundar no organismo, se transformando em doença – fisicamente é assim que o desequilíbrio se manifesta. Nós os seres humanos nunca adoecemos num determinado órgão do nosso corpo apenas, não existem áreas isoladas. Não se separa o corpo da mente. Qualquer sintoma, por mais simples que se apresente, significa um desequilíbrio para todo o nosso organismo. Por isso somos um. As pessoas podem mudar, os desequilíbrios também. Quando de uma consulta perguntamos: “DO QUE TEM MEDO?” Algumas vezes são respostas vagas, outras enormes e detalhadas, diversas são precisas e tem sempre alguém que rapidamente diz: “NÃO TENHO MEDO DE NADA”. Para cada uma dessas respostas, existe uma pintura, um quadro, uma matéria médica, um ponto que torna o indivíduo único. Até a não NÃO existência de algo é um sinal. Samuel Hahnemann em sua doutrina homeopática afirmou não haver doenças e sim doentes. Isso possibilita que dois indivíduos os mais com o mesmo diagnóstico de doença, recebam medicamentos homeopáticos diferentes, devido a suas personalidades homeopáticas. Aí você me pergunta: E se por ventura duas pessoas receberem o mesmo medicamento para o mesmo diagnóstico de doença? Isso significa que elas tem a mesma personalidade? NÂO. Isso significa que por alguma razão, existe uma conjunção de fatores que se assemelha muito. Pessoas que sofreram abusos físicos e sexuais, remanescentes de acidentes e guerras, histórias de separação familiar bastante parecida, indivíduos que possuam quadro clínico epidêmico e assim por diante. Mesmo assim a reação dificilmente será igual, a resistência física e a capacidade emocional de reação sempre são diferentes, o que muda a dosagem da medicação, a hora de aplicação, enfim, a posologia em geral. Resumindo, não existe receita de bolo. Desequilíbrios ou doenças diferentes poderão ter como base a administração de medicações iguais e promoverem a cura da mesma forma. O mais belo da Personalidade homeopática é que sua análise, pesquisa e observação, distribuem a responsabilidade de cura de uma forma conjunta. O paciente acaba por procurar um aprimoramento maior da sua

2
auto-observação e o homeopata desenvolve a capacidade de compreender e observar de forma minuciosa todas as cores dessa pintura. Resumindo: A consulta homeopática é um quadro pintado a dois e as Personalidades Homeopáticas são a palheta de tinta que irá possibilitar a escolha de várias nuances. E essa pintura, esse quadro é único. É claro que existem hoje, basicamente três realidades dignas de distinção: A primeira delas é a realidade epidêmica ou de surto. Ex: a dengue, cólera. A medicação deve e pode ser distribuída a todos de forma igualitária. Não a tempo de individualizar. Outra realidade é a do paciente que conhece a Homeopatia e seu tratamento único, sua pintura e chega a usar homeopatias diferenciadas, baseadas apenas em sintomas emergenciais. A terceira é banalizar a Homeopatia como Composto Homeopático e pronto. Remédio de balcão. Isso pode até apresentar um ponto positivo à primeira vista, já que se excluem medicamentos pesados e cheios de reações adversas, entretanto esse procedimento sendo efetuado de forma única pode camuflar sintomas sérios de desequilíbrios severos e apenas fazer com que a doença física ou mental cresça de forma camuflada. AUTO MEDICAÇÃO SEMPRE É UM RISCO. Um ponto grave da desinformação é de que em face a um acidente de carro por exemplo, ou um diagnóstico de câncer, uma gastrite, enfim, a Homeopatia ou a Fitoterapia ou mesmo a Naturopatia deva ser abandonada em detrimento exclusivo de um tratamento ortodoxo. Mais uma vez fica o alerta. Somos únicos, mais não somos feitos somente de um tipo de barro. Melhorar, observar e mudar os nossos hábitos ruins é um grande avanço e o segredo tão claro para vivermos melhor com o que somos, quem somos e o que queremos.

=========================================================================== ACONITUM NAPELLUS
Seu nome provém do radical latino acon, que significa “dardo”. O suco do acônito é venenoso e caçadores da antiguidade impreguinávam as pontas das flechas antes de sair pra caçar.

Aconitum Napellus é a medicação mais tradicional nos casos agudos de aparecimento recente ( Allen, Henry Clay - Boericke, William - Clarke, John Henry). É por tanto a medicação do MEDO, como veremos a seguir. O Aconitum é uma pessoa ansiosa, inquieta, agitada e tem medo da morte, assunto esse que fala com certa facilidade, tamanha sua certeza da morte eminente. O medo está sempre presente neste paciente; irracional e envolto por uma angústia desproporcional. (base essa das crises de ansiedade que costumam ocorrer por volta da meia noite). Um comentário bastante comum relatado por esse tipo é dizer que sabe o dia e a hora de sua morte. O Aconitum na hora da sua dor quer alguém fique por perto, pois tem certeza que vai morrer e não quer ficar só, ao mesmo tempo não quer o toquem, pois sua dor é dilacerante e sua febre é fatal. Quadro emocional e mental de Aconitum com resultados físicos: As crises agudas estão constantemente ligadas ao Vento, ao frio e ao susto/choque/medo. Como o medo é a principal face do Aconitum, seguido de angústia, ansiedade e agitação, suas deficiências físicas passam a ser diretamente ligadas a essas estruturas emocionais, tendo sempre muita rapidez no desenvolvimento do estado clínico. Ex: febre súbita (após um choque), garganta inflamada (após uma briga), inflamações em geral... O medo do Aconitum por sua vez não é um medo em especial ou restrito a apenas um ou dois itens, ele sente medo de absolutamente tudo. Vento 1. Frio e seco 2. Dores agudas e intensas após tomar rajadas de vento 3. Dores de ouvido, garganta e etc... 1. Alimentos frios 2. Nevralgia facial por frio (gerada pela tensão e rigidez) 3. Dores abdominais após golpe de frio seco 4. Otite aguda, após golpe de ar frio 5. Gela a barriga de medo 1. Retenção da urina após susto 2. Seus sonhos são acompanhados de sobressalto/susto

Frio

Susto/ Choque (são emocionais e não físicos)

3
3. Assusta-se por menor que seja o motivo 4. Choque, pós susto, com iminência que vai morrer 5. Experiência de morte iminente, após um susto. 1. De multidões, 2. Espaços abertos 3. Escuro – medo do 4. Elevador e túnel – lugares fechados 5. Doença cardíaca com sensação de que o coração vai parar 6. Aviões – medo de voar com palpitações 7. Medo de terremoto e a sensação de medo que estremece por dentro 8. Lugares estreitos, 9. Medo do frio 10. Medo de morrer no parto 11. Medo dos sonhos 12. Pânico 13. Palpitações com medo da morte 14. Medo que o coração exploda.

Medo

A agitação ou ansiedade/inquietude é física e mental. O seu rosto é a expressão do medo que não tem fundamento plausível. A angústia é terrível, pois qualquer padecimento/aborrecimento por mais ligeiro que seja, é acompanhado dessa angústia e medo. O quadro físico que acompanha a crise de ansiedade, seguida de medo súbito nem sempre tem um motivo emocional na qual se identifica num primeiro momento, ou seja, um motivo específico, entretanto observa-se: Sensações súbitas e violentas, como um terremoto interno. Palpitações ou taquicardia, Face vermelha e logo após rosto pálido e sem vida, fraqueza com tendência a desmaiar, Vertigem e entorpecimento de um só lado, Transpiração e dispnéia. Quadro de patologias ligadas a Aconitum: Patologias que surgem após exposição ao ar frio e seco, a exposições aos ventos ou à suspensão da transpiração por violentos golpes de vento frio. Referencia de sintomas físicos: 1. Gripes e resfriados – após exposição ao frio e ao vento ou como reação de choques e sustos súbitos. 2. Amigdalite 3. Laringite 4. Sinusites – ligado a insegurança 5. Reumatismo 6. Nevralgia do trigêmeo após vento frio seguido da rigidez facial, tem medo do frio 7. Otite aguda 8. Vertigens – após insônia, sono agitado 9. insônia – devido a inquietude e agitação 10. Cefaléia frontal aguda – após notícia, nas febres 11. Gastralgia aguda – dor fria na barriga, por medo, por ansiedade, por ingestão de algo frio 12. Diarréia esverdeada – evacua de medo 13. Amenorréia nas jovens 14. Hipertensão e Taquicardia – derivado do medo de tudo. 15. Inflamação dos ovários -

16. Crise de ansiedade* 17. Sindrome do pánico* 18. Febres altas e súbitas – após choques e sustos *Doenças tratadas e reconhecidas pela OMS como patologias clínicas – Psiquiatria.

A insônia é um caso a parte, como ele não para de se mexer na cama e não acha posição (inquietute), tem um sono perturbado que o leva a acordar assustado (ansiedade), levando quase sempre a um quadro de palpitação e aritmia cardíaca que o leva a achar que poderá morrer a qualquer momento. O Aconitum dorme mal. Algumas vezes pode apresentar febre súbita, alta, fraqueza e sonolência, sem outros sintomas e é aí que entra a investigação do homeopata. Observando algumas medicações: Similaridades que devem ser observadas: Dores em pontada e latejantes (Belladona). Neuralgia após vento seco, frio (nas primeiras horas. Após 4 dias: Causticum, Nux-v). Pesadelos ao dormir. (sulphur - de costas)

4
Percepção mental (Sulphur), não como em Calc-c (medo do que pode vir) ou Aco-n (Clarividência). Pensamentos acelerados (a inquietude de Aco-n) durante o dia, ou antes, de dormir. (Coffea). Traumas (físico e mental), medo do vento – Arnica Mont. MC: Cof-c, Sulph. Homeopatas dos Pés Descalços

5
ACTEA RACEMOSA

UM MEDICAMENTO FEMININO Cimicifuga, esse é o nome, bela, altiva e frágil. ao vento ela luta para não perder suas belas plumagens, visivel, ela aponta para todas as direções. essa medicação encontra similaridade com vários problemas femininos e está presente na nossa vida mais do que gostaríamos que estivesse. Esse não é um olhar objetivo sobre a menopausa, entretanto ela se encontra também em pequenas atitudes do dia a dia. As vezes podemos apresentar traços de uma personalidade, por convivência, por frustração, por estrutura cultural, enfim, essa é uma medicação que exige atenção do público feminino em especial. Essa é uma medicação preferencialmente feminina, nunca atendi um homem assim, com essas variáveis tão marcantes para uma medicação única. Sempre que necessário em momentos de extrema fragilidade e confusão seguida de agitação e num contexto emergencial é que cheguei a usá-las em homens, entretanto sua personalidade é reconhecidamente feminina. A mente de Actea é histérica, confusa. Nos momentos de pressão ela se torna excitável e aí fala com todo mundo que encontrar pela frente. Costuma ganhar o nome de uma pessoa extremamente extrovertida, daquelas que falam tanto que não conseguem dar clareza e conexão a nada. Pode ajudar muito nas convulsões histéricas. Actea é dada a suspiros, tanto quanto Ignácia, a diferença é que Actea tenta organizar seus pensamentos mais não consegue muito. Parece sempre confusa. Não há problema de assuntos com ela, o fato é que não continua nada, nenhum assunto chega ao fim e ela já passa pra outro. Esse fato coloca a personalidade em questão na linha da confusão mental, parece um embotamento, mais não há lentidão, hã excitação. Outra medicação que suspira muito é Calc Ph., entretanto a diferença é visível.

Actea não pensa objetivamente em nada, não é que se distrai, tudo tem importância, tudo pode ser alguma coisa, um fato, um assunto, é por isso que nunca responde objetivamente as coisas. Peça a essa pessoa para descrever uma cena fotografada, suas descrições não serão precisas.

O vigor que essa personalidade apresenta é alto e talvez por isso mesmo o seu oposto é a depressão, que lhe causa paradas onde seu estado de confusão e falta de direcionamento e objetividade pioram muito. Pensar em suicídio como se sofresse de um mal eminente é algo totalmente normal para essa medicação.

FRASES TÍPICAS DA ACTEA RACEMOSA:

Parece que meu cérebro está abrindo e fechando.

Parece que não estou pisando no chão, dói tanto que parece que estou flutuando.

6
Actea racemosa é um dos mais valiosos remédios no caso de aborto prematuro – este fato se interliga a mulheres reumáticas em especial, pois tem sua aplicabilidade em sangue grosso de mulheres pletóricas, entretanto a experiência de tomá-la umas duas semanas antes do parto é bastante favorável, inclusive após o parto, caso aja dores uterinas ditas insuportáveis. As dores de cabeça aqui são do tipo, “minha cabeça vai estourar”e costumam em sua grande maioria ocorrer nos períodos da menstruação. O Dr. Nilo Cairo e o Dr. Cowpperthw Aite chegam a afirmar que no tratamento das variáveis da amenorréia e na ovarite crônica esse é o melhor medicamento com resposta positiva. De uns tempos pra cá o estudo mais aprofundado de tabulação tem dado um excelente retorno no tratamento da menopausa, melhorando a irritação, os calores por agitação e a depressão. Seu sonho é um capítulo a parte, Actea sonha com carneiros presos em arames, com nuvens escuras e pesadas eu a envolvem e que ela enlouquecerá. Seu medo maior físico é sobre a loucura (ela sonha com isso, sabe que é um mal eminente), com ratos e com a morte. Sua alternância é notória, sua doença física hoje, sua somatização amanhã e assim esse é um dos primeiros sintomas dessa matéria, na sua fase inicial de adoecimento. O físico e o mental, a dor psicológica e a dor física se alternam e se misturam, chegando a parecer para a pessoa uma coisa só. Ela tem certeza disso. UMA DOR FÍSICA INTERRESANTE É A QUE RELACIONA O TENDÃO DE AQUILES – dores constantes, parada ou andando. Um estado físico interresante de ser observado é sua ação nos casos de reumatismo.

CIMICIFUGA – EM CAPSULAS Podem ser usadas nos casos de dolorimento intenso com cólica no período menstrual, amenorréias e dismenorréias nervosas, dores excessivas dos seios, acnes na puberdade e nas dores musculares generalizadas que ocorrem após qualquer esforço físico. Recomendam-se capsulas de 350 mg cada e doses de 1 cap _ 3 x ao dia.
Homeopatas dos Pés Descalços

7
AGNUS CASTUS A título de conhecimento: Nativa do Mediterrâneo é conhecida pelos gregos há 2.000 anos ou mais. Agnus castus, do grego agnos castus -- casto, puro - tem a ver com a associação que era feita entre a planta e a castidade, desde tempos remotos.

Analisemos essa medicação de forma clara e tranqüila. Sexo, eis a matéria imperial da mente dessa personalidade. O quanto baste é pouco, até a exaustão. Seu aparecimento nocivo encontra-se na puberdade e cresce até se tornar incontrolável. O pós uso de drogas psico ativas também não deve ser esquecido, como fator de grande importância. Isso faz dessa medicação uma verdadeira jóia dos tempos atuais, infelizmente essa personalidade homeopática é vista mais em jovens e suas conseqüências são trágicas, psicologicamente falando. Como o mundo de Agnus Castus é o sexo em toda a sua expressão, ele tem medo de morrer, mais não é imediatamente, isso seria Aconitum, mais morrerá em breve, e não há nada a se fazer. Ele tem medo de acordar. Está esgotado, sem forças, sem animo sexual, sem vitalidade para o sexo, triste. O seu temor da morte chega a ser irracional. Observa-se que mentalmente ele apresenta forte obsessão por segurança – analisemos aqui um pouco. A maior arma masculina sempre foi seu “aparelho genital”, isso em todos os tempos, o não reproduzir e não mais ter a chamada potência sexual, reduz essa personalidade a pó. É nessa fase que o homem poderá apresentar duas formas distintas de comportamento – nesse caso existem as alternâncias: ou não vale de nada e não tem nenhuma importância, ou é um homem de grande valor. Nos moços a sensibilidade precoce por muitos abusos sexuais, observa-se o quadro de gonorréias repetidas que levam a impotência sexual. Sofre aqui de falta de clareza mental, não consegue estudar, não há concentração. Ele acaba por esquecer tudo, compras, cheques, lugares, atividades que iria desenvolver. A presença da neurastemia é clara. As alucinações de Agnus são olfativas e precisas – ele sente o cheiro de musgo e de salmoura. Há um tremor e um frio interno – não externo, mais por dentro, isso acompanha sua palidez facial, é fácil notar a anemia presente, tanto em homens quanto em mulheres.

Na mulher existe a lascívia – o sexo exposto, sem limite. Existe aqui uma histeria ou o oposto, nenhuma vontade, nenhum libido, total frigidez. Falta de leite nas mulheres recém-paridas (G. Vithoulkas) e o título de medicamento universal pós parto são suas duas grandes aplicações em mulheres. Ambos podem ter sonhos e pensamentos sexuais super reais, no entanto nada sentem, não existe mais reação física e orgânica para isso, apenas uma certeza de que toda essa fraqueza também é interna. Não é contração por dor, mais por fraqueza.

Fisicamente encontramos sua aplicação assim definida: Para homens: como auxiliar no tratamento de impotência sexual, ejaculação precoce, espermatorréia, diminuição do desejo sexual, cansaço físico e mental, enfraquecimento de memória, envelhecimento precoce, irritabilidade, apatia, depressão e fraqueza. “Nos homens a aplicação desse medicamento também se dá no combate a infertilidade masculina nos casos de oligospermia e azoospermia. “

Para mulheres: como auxiliar no tratamento da diminuição da libido (desejo sexual), cansaço físico e mental, enfraquecimento de memória, envelhecimento precoce, esgotamento, irritabilidade, apatia, depressão, fraqueza e frigidez.

8
Aos dois é significativa a observação do estômago, esse é afetado rapidamente por qualquer comida diferente, suas pupilas estão dilatadas e com sensibilidade a luz, existe um prolapso mais por fraqueza e suas fezes são em pedaços. Palidez e anemia. No fim, para ambos existe a melancolia e a total indiferença sexual.

9
ALLIUM CEPA - O SENHOR DAS GRIPES Dizer que muitos se parecem com ele e que se parece com muitos não e uma observação desmedida. O mundo o usa para as gripes. Allium cepa é usada para dores do membro fantasma após a amputação. Isso significa que a mente não para e não dá valor absoluto para aquilo que vê, ele valoriza o que sente. Coberto por várias camadas, a personalidade de Allium cepa é extremamente rica em possibilidades sentimentos múltiplos como: melancolia, ansiedade, medo da dor e embotamento mental são comuns em indivíduos que respondem bem ao Allium cepa, mas não há nenhum sintoma marcado, nem pareceres emocionais indicativo do remédio. Sua sensibilidade é notória, tanto para os meses de agosto que correspondem a febre do feno, quanto para os seus sintomas físicos se assemelharem aos sentidos quando se corta uma cebola. Possui grande resistência física e emocional, entretanto se desmancha com facilidade, é um indivíduo extremamente sensível e meigo. (Cebola faz com que os olhos e o nariz para a água, e é usado homeopaticamente para tratar
condições que causam a mesma reação no organismo, tais como resfriados e gripe. A matéria médica enquanto medicamento - Allium cepa foi comprovada em 1847 pelo Dr. Constantine Hering.)

O crescimento físico e mental apresentam-se atrasados num primeiro momento – este fato é relatado por Allium Cepa adulto. Possui um grande interesse comunitário, parecido com a paz de phosphorus, ele deseja a cura para o mundo. Extremamente impressionáveis e cheios de possibilidades, eles podem escolher muitas profissões, entretanto sempre serão reservados quanto a si mesmos. Allium cepa atende de forma geral:
1. tratamento de tosses e resfriados caracterizada pela profusa, catarro aquoso que deixa a pele irritada e dolorida. 2. Os sintomas se desenvolvem após a exposição ao frio e os ventos úmidos. 3. Dor nevrálgica ardente que os suplentes de um lado do corpo para o outro. 4. As pálpebras e os olhos estão inchados. 5. Allium também é dada para as fases iniciais de laringite com rouquidão e tosse. 6. Irritação nos olhos - Uma descarga irritante que provoca uma vontade de esfregar os olhos. 7. Os olhos são vermelhos, inchados e com comichão e, possivelmente, extremamente sensíveis à luz. 8. Sensação de rasgo na garganta, 9. Allium cepa é usada também para dores do membro fantasma após a amputação. 10. Os sintomas que respondem melhor a Allium cepa tendem a ser aqueles que são agravadas por um ambiente quente, ar frio ou úmido, ou o cheiro das flores. 11. As queixas geralmente começam no lado esquerdo do corpo e depois passam para o lado direito.

ALLIUM SATIVUM E O MEDO DE ESTAR SÓ
“Gripe com ou sem febre, manifestando-se por ataque intenso das vias respiratórias com dor e vermelhidão dos olhos que lacrimejam, corrimento nasal abundante, dores opressivas na raiz do nariz, espirros, tosse, rouquidão, paladar e olfato perdidos.”

Assim encontramos Allium sativum – quem não precisa dele? Quem nunca teve os sintomas acima descritos???Espera aí, e como pensa uma personalidade assim, tão comum! Allium Sativum não é receita de bolo. Allium sativum tem o impulso de fugir e de correr, mesmo que tenha o desejo vívido de um empresário. Ele pensa. Allium tem sua mente para pensamentos errantes (Kent). Ele tem medo de estar só. Medo de morrer e principalmente de morrer envenenado. De adoecer e nunca se recuperar. Medo, pânico e pavor de médico e de remédios, deles não fazerem efeito. Medo de nunca ser bom o bastante para os outros.

10
Sua mente é impaciente e fica em desassossego quando está sozinho. A tristeza também chega ao estar só e piora porque Allium Sativum é sensível as impressões morais, aos que os outros falam e dizem. Definitivamente estar só para ele é um problema. Os pequenos grandes detalhes: Suas mãos descascam, as palmas das mãos suam na parte interna e em cima ressecam de descascar, sempre com um calor seco. Essa é a semelhança mais clara de um alho com a personalidade allium sativum. As pernas não crescem tão rápido como resto do corpo. Elas são fracas, a criança aprende a andar devagar; existe um marasmo. Pele sensível, seca. A pele é apertada conjunta. Allium saliva após comer e sua saliva é doce. Quando chora ele dorme e seus sonhos são com água. É um vasodilatador, e "depois de 30 a 45 minutos de uma dose de 20 a 40 gotas de tintura começa a diminuir a pressão arterial (Bocricke). Suas Perturbações são devido ao abuso da alimentação e a dificuldade de digerir, sempre com fermentação. Especialmente útil para personalidade que gostam de muita carne, bebem pouco e selecionam muito suas comidades. Ele tem a tendência a obesidade. São os dispépticos. Não confundir com Nux Vômica e nem com Carbo Animalis. Possui desejo de comer Manteiga. Ama e odeia comer alho...isso varia e alterna. Ele piora muito com as mudanças de temperatura, quando esfria e em locais fechados. Sua vertigem é por tempo, quanto mais tempo ficar parado olhando para um objeto, pior. Não podemos descartar a tonteira por se levantar da cadeira. Sensação de cabelo na língua, de noite e de manhã ao acordar, Gengivas que sangram. As dores nos homens e nas mulheres allium sativum: As coxas doem durante a menstruação, acentuadamente, Prolapso Anal, As dores abdominais pioram muito ao andar e melhoram ao se curvar, Em ambos existem as dores reumáticas no quadril. Dor nos músculos, que pioram muito ao menor movimento e a esse quadro incluímos as dores no ilíaco, Nas mulheres todas as sensações e dores melhoram com a descida da menstruação e pioram logo depois, é um falso alívio. Suas dores de cabeça são acompanhadas de tristeza e dor ao abrir os olhos, ou quando acorda ou no final da tarde. Observe a deficiência que essa personalidade apresenta entre estrutura respiratória e tristeza, melancolia e os horários que afetam. Genitália masculina, intensa dor que queima - pênis (glande). Duas excelentes descrições de Allium Sativum e a Bronquite.
"(Boericke)” - catarro de difícil expectoração brônquica, gelatinosa, expectoração fetida, mau hálito, Asma, Tosse depois de comer ou no exterior, Tuberculose pulmonar: tosse e diminui a produção de escarro, a temperatura volta ao normal, ganho de peso e sono torna-se regular.

11
“(Vijnovsky)” - A bronquite crônica com profusa e difícil expectoração da mucosa e hálito fétido. Hemoptise (expectoração sanguinolenta), tuberculose pulmonar, dilatação dos brônquios com expectoração fétida e gangrena pulmonar, dão um claro retrato físico da fragilidade de allium sativum. Plant seus pés aquecidos. Vale a pena lembrar que o complementar de Allium sativum é Arsenicum Album.

12
ARNICA MONTANA
Sendo sem dúvida alguma uma das medicações mais utilizadas e mais conhecidas pelos amantes e profissionais da Medicina Complementar e Homeopatia a Arnica Montana, também conhecida como Tabaco das Montanhas *é popularmente utilizada em TM e TV ou extrato fluido, Homeopatia, Chás e na forma de compressas, cremes e pomadas.

As compresas com arnica/alcool estão presentes em todos os casos de queda e pancadas, torções e machucaduras de atletas...nas manchas da melancolia por conter uma ação específica sobre a circulação sanguinea. Nos inchaços e pernas doloridas a compressa também se faz presente. No interior do Brasil, especialmente no Estado de Minas Gerais e Goiás essas compressas são muito usadas para cicatrizar joelhos e cotovelos ralados pelos tombos de bicicleta e como preventivo do Tétano (uso esterno). As pomadas e cremes são usadas de forma indiscriminadas e por vezes não se aplicam com eficácia, especialmente quando administradas com cânfora – nesse caso seu antídoto.

Dentro da sua aplicabilidade na Homeopatia é considerada a “Erva da Queda” e ocupa o 1º lugar nos Repertório dos Primeiros Socorros. Por ser uma planta com ação direta na circulação, previne e mantem o sangue limpo dos furúnculos, especialmente em se tratando de pessoas que apresentam o sangue muito sujo. Por esse motivo de forma popular é bastante usado nos diagnósticos de Reumatismo, especialmente por idosos onde a dor e a opressão no peito se faz forte e por serem pessoas mais susceptíveis a traumas e as insônias.

Nos traumas em que acontece as batidas de carro, para o susto repentino com paralização dos membros e golpes (COLLIN,1c).

Nas situações de trauma onde a evacuação é difícil e acaba por colocar para fora as hemorróidas. *ervas e plantas – a medicina dos simples. Pe. Ivacir João Franco e profºVilson luiz Fontana/ ed.livraria vida ltda/8ª edição. Nas interupções da menstruação por susto ou trauma, bem como após uma cesariana. Nas opressões da menopausa com calores e nas menstruções em que parece que o sangue pesou, entretanto seu uso constante mostra uma tendência a cólicas com torções severas.

Nas dores dilacerantes no corpo como se tivesse “apanhado de pau”, e nas dores extenuantes com inchaço nas pernas. Nos estados em que a vermelhidão das pernas se junta na parte baixa indicando gota. Pacientes com sonhos assustadores e tensos, indicando Bruxismo.

13
Nas insônias indicando calores na cabeça e resfriamento no corpo e em especial entre 02:00 e 03:00 da madrugada. Nesse caso a Medicina Oriental indica o horário do sono próprio para o rejuvenescimento descanso do corpo e a recomposição do Fígado em seu estado de energia vital. Pós operatórios e qualquer tipo de cirurgia , Arnica cuida de forma eficiente da cicatrização.

Nas dores conhecidas como ciáticas e todas as suas evoluções, contusões e fraturas não espostas. Em todas as dores de coluna e musculares. Nescessidade de ficar só e a teimosia são clássicas.

DE MEZA, indica um calor com vermelhidão no corpo após um tombo violento. As histerias são classificadas especialmente após notícia traumática ou visão que produza choque. Após todo e qualquer acidente. Nas utilizações do chá (folha) é comumente usada para efeito diurético e dores renais e reumáticas, deficiencias da bexiga e afcções pulmonares. Os banhos podem ocorrer nos casos de varizes e úlceras, sempre em temperatura ambiente. Alcool de arnica – muito usado para melhorar as dores nas pernas depois de um dia de trabalho – coloque 1 litro de alcool numa garrafa escura e em seguida adicione 1 punhado de arnica lavada e seca. Deixe protegida da luz por 24 hs e ela já está pronta para ser usada. Passe-a embebida em algodão nas pernas ou deixe cerca de 10 minutos na pele, nos joelhos e tornozelos, depois pode lavar se for sensível a ressecamento.

Quem tem a personalidade da Arnica Montana, vai sofrer demasiadamente se falarem dela. A injúria, a calúnia e a difamação, adoecem verdadeiramente essa pessoa. As raízes dessa planta são fortes e profundas, assim sendo sua personalidade, quando se vê atingida por alguma agressão física, mental ou emocional acaba por atingir todos os níveis de medo possíveis e reage uma como a outra. (pancada física = hematoma, pancada emocional = hematoma). São fortes e jamais acham que precisam de ajuda médica, pessoas com problemas de toque, dificuldade de abraçar e tocar, reagem em retirada, como se estivesse sendo machucada. Arnica tem medo do vento e muito medo de que a vida lhe seja arrancada (morte súbita). Homeopatas dos Pés Descalços http://homeopatiaparamulheres.blogspot.com/search/label/Personalidades%20Homeop%C3%A1ticas

14
AURUM METALICUM
Ouro, acrescento que para os ciganos o ouro é um metal mais que precioso. A muito se usa ouro nos dentes para prevenir a infecção e evitar problemas nos dentes. Quando alguém é acometido de raiva, por exemplo, dentro de comunidade cigana, dá-se água fervida de uma pepita de ouro por 5 anos para quem tem tétano ou quando a loucura acomete aquela pessoa com o desejo de tirar a própria vida. Todo sábio e toda matriarca sabe que o ouro ilumina a escuridão ou cega o juízo, como na cultura cigana todos desde cedo são educados a não acumular bens acima do que pode conter, o ouro acaba sendo um bom amigo. Sem sombra de dúvida, Aurum é uma das medicações de ação mais profunda da matéria médica. Muito usado pelos Árabes na Idade Média por causa do sentimento de indignação e desespero. (Dr. Nilo Cairo/ vol. I – pág. 189) Doenças do mundo moderno e o velho Aurum

A doença mais ligada a essa medicação no campo da psiquiatria /psique humana é a Antropofobia - Para a Psiquiatria, a antropofobia é a fobia de pessoas e da sociedade. É uma das características típicas do fóbico social. A doença está descrita no catálogo da Classificação Internacional de Doenças. PSICASTENIA - Forma de psicose com fases de medo, ansiedade, sensação de incapacidade e perda da personalidade, fraqueza intelectual e tendência mórbida para dúvidas e hesitações. A psicastenia é uma afecção mental muito difundida que se caracteriza por uma redução na tensão psicológica e cujos principais sintomas são a depressão física e moral, um sentimento de falta de alguma coisa e perda do sentido da realidade, com uma tendência patente às obsessões, às manias e aos fenômenos ansiosos. Cabe salientar aqui as anotações mais predominantes no mental de aurum: 1. Seu sintoma mental proeminente e característico é a melancolia com tendência ao suicídio, 2. Entretanto a Loucura, o desespero, o desgosto, a depressão, o cansaço da vida e o título de inconcreto lhe caem como uma luva. Visto esse pequeno presente nos dado por Freud, juntamos o aurum a doenças da modernidade. Mais porque essa colocação? A muito tenho ouvido críticas sobre a ineficiência do ouro como medicamento e sua substituição por medicações mais “atualizadas” cientificamente. Alguns homeopatas colocam a medicação num patamar tão alto que se tem medo de usá-lo. Enfim, atualmente os Biomédicos, mesmo a contragosto dos médicos, estão retomando o uso do ouro para o tratamento das doenças acima citadas e com o aval de muitos psiquiatras da linha mais moderna, graças a Deus. No campo das ansiedades o aurum tem a o tipo de Ansiedade de consciência, ou seja, a Ilusão de ter negligenciado seus deveres, feito errado, de que tudo irá fracassar, ele se acha inadequado para o mundo.

As contradições Em contra partida, aurum é sério, sensível, refinado e educado como um lord. Extremamente responsável, ele possui metas que brilham alto. É consciencioso e correto. Ele alcança alta posição na sociedade e trabalha duro pra isso, é calado e reservado. Na doença ele se apresenta inerte e de memória fraca, os transtornos por pena, por reveses nos negócios lhe dão o sentimento de vingança e de abandono, pois aurum se suicida por dor, ele deseja morrer. Seu gosto por músicas clássicas, suaves e religiosas são o oposto ao seu temperamento explosivo.

15
A profundidade dos sentimentos de aurum alcança os carcinomas, as dores de cabeça no fundo do olho direito ou na raiz do nariz. O gosto ácido do metal lhe vem à boca. O gosto alimentar de aurum é pesado, o oposto da leveza que ele apresenta quando sadio. Pão, doces, leite e álcool. Por ser extremamente reservado, suas dores pioram à noite e são sempre profundas, como sua personalidade: são atrás do externo, endurações, gânglios inchados, dores ósseas, carcinomas. Moléstias de figado e cardiopatias masculinas com endurecimento dos testículos e nas mulheres as deficiências útero ovarianas. Quando a doença se apresenta na adolescência, nota-se o desejo sexual aumentado com muito uso da masturbação, testículos retidos (1º REM. Rm.) e testículos diminuídos. Quando criança, a característica débil, apática e de memória fraca. Tudo para aurum piora à noite. “Colocações muito importantes em se tratando de Aurum e que por sua reserva ser grande, ele acaba falando e achando que não está contando muita coisa importante: 1. 2. 3. Estou cansado da vida. Vai chegando à noite as dores pioram. Costumo gemer a noite, mas acho que é da dor. A esterilidade de aurum possui depressão moral/incapacidade/inferioridade. http://homeopatiaparamulheres.blogspot.com/2010/10/aurum-metalicum-o-velho-aurum-e-o-novo.html

16
AVENA SATIVA - ENTRE O VÍCIO E A DEPENDÊNCIA Mais conhecida como aveia simples, esse alimento que tem servido a humanidade durante anos é a nossa próxima linha de estudos para a personalidade homeopática. Assim essa medicação tem sido apresentada. Muitos só a conhecem em vitaminas, pães e sopas. Avena sativa é muito mais, ela possui uma personalidade, um encontro com os sentimentos dos seres humanos. Fisicamente falando é um dos melhores alimentos para se manter o intestino limpo e livre de complicações, infecções e inflamações, é a água de aveia. AGUA DE AVEIA: A noite, coloque um copo de água filtrada e uma colher de sopa de farinha de aveia – não precisa mexer. Tampe e deixe passar a noite aí. Pela manhã a farinha se assentou no fundo do copo, sendo assim tome a água, as fibras estão lá e são uma verdadeira faxina para o intestino. Caso você tenha o intestino meio solto, prefira comer a aveia. Se der diarréia, pare por uns dias. Depois use-a de forma preventiva: duas noites seguidas. "O extrato de aveia fresca é mais potente que o "Oatstraw" comumente vendido. Alta concentração em sais minerais que alimentam e restauraram os nervos. O estresse crônico que leva ao "desgaste" e esgotamento dos nervos. Neurastenia. A fadiga crônica. Depressão. Insônia. Agitação nervosa. Tireóide deficiência. O tabaco, nicotina e retirada da droga. A impotência sexual, frigidez, baixa libido. Osteoporose. Pobre de desenvolvimento em crianças. Musculares e fragilidade óssea. Chefe do nariz, o frio escorrendo". AVENA SATIVA HOMEOPATICAMENTE FALANDO 1. O mental dessa medicação é regido pela extrema dificuldade e até inabilidade de fixar a sua atenção sobre um problema. Até aí tudo bem né? Nada disso. Isso só ocorre devido a distúrbios sexuais. 2. Possui dificuldade de pensar. 3. Entra em estado de esgotamento nervoso, devido a doenças, vícios e fraqueza sexual. 4. É extremamente dependente de vícios, não de pessoas. Agora vamos desmembrar isso juntas (os); vejamos: Essa medicação tem traços mentais fortes que são ligados a traços físicos fortes, ou seja, desequilíbrios prementes, claros. A fraqueza e esgotamento de Avena sativa são em primeira mão, porque o sexo não vai bem, e o sexo não vai bem pelo uso de drogas, álcool, ou dependência química – medicamentosa.

Traduzindo, sente falta do sexo, precisa e quer fazer sexo, mais não consegue, sente fraqueza. Enquanto isso não é resolvido entra em ação um turbilhão de pensamentos e não consegue definir nenhuma prioridade, causa ou efeito. Não fixa a atenção no problema. Não fixa a atenção em nada. D.B.S. é um Avena Sativa de primeira, se desespera só de imaginar que não consegue a quantidade de vezes que seus amigos dizem que dão conta numa noite. É novo, tem 24 anos e uso regular de maconha e álcool, depende de remédios o tempo todo e tem hiper sensibilidade a dor. Qualquer coisa tem de tomar um remédio. Já perdeu provas na faculdade e a faculdade também, por não conseguir fazer provas. Perde a atenção, não fixa a idéia, não

17
consegui transar na noite anterior. Ligou às 10 da manhã, pedindo um remédio que o deixasse ativo sexualmente. Isso é Avena sativa. Quanto ao seu esgotamento nervoso, além de ser por ineficiência sexual, as doenças o afetam muito, abalando rapidamente seu sistema nervoso. O efeito da abstinência é claramente observado por tremores, incapacidade de se ater a um assunto, dores fortes e por apresentar baixa da pressão arterial. Sendo assim é comumente usado por pessoas que queiram fixar melhor o pensamento, servindo de tônico para a recuperação de doenças desgastantes. A informação relativa à morphinomania é dada pelos estudos de Clark sobre a Avena sativa, sendo muito valioso para superar o vício em drogas, a dependência química, o alcoolismo, pois apresenta uma ação calmante e agradável, tanto quanto a morfina, sem criar o hábito. Neste caso é o próprio Clark que indica 15 gts de tintura de Avena sativa em uma xícara de água quente __ 4 x ao dia. Muito útil no combate ao alcoolismo. A noite não é boa para essa personalidade, mais dormir é. Ele não precisa pensar. O café para ele faz o papel de vilão, pois piora tudo. Comumente usado após a paralisia diftérica. Tremores senis, Parkinson, Epilepsia e Coréia são boas indicações para Avena Sativa. No caso da personalidade há um descontrole do sistema nervoso central, pelo excesso. Avena sempre comete excesso, nos remédios, são muitos, nas drogas também, no sexo idem e acaba por prostrar, é aí que sua confusão acontece, que sua falta de direcionamento acontece. Geralmente dormem bem, quando dormem não pensam. Sente ardor e dor na coroa – no período menstrual. Especialmente indicado nas insônias provocadas pelo alcoolismo. Uma curiosidade: Avena Sativa não aperta a sua mão, ela não tem força. Essa sensação acompanha Avena, ela se acha incapaz de conseguir lutar contra tudo isso, mais não se preocupa. Sua única preocupação é manter o vício. Geralmente são bem relacionados com os que são iguais a ele. No auge da crise podem ter uma força física absurda. Avena não sente falta de ninguém ... sente falta dos seus vícios. vício é um hábito repetitivo que leva a degeneração e dependência física e mental. Todo tratamento de dependencia química de qualquer natureza, precisa de acompanhamento médico e muito carinho. Homeopatas dos pés descalços - um projeto da Associação Internacional Maylê Sara Kalí/AMSK - Brasil. "As indicações não substituem tratamentos médicos, medicações e outros".

18
BORAX VENETA, TINCA OU NATRUM SUBBORACICUM.

Eis uma medicação de medos descritivos e claros, bórax tem medo do que desce, seja de escada, de elevador. Essa matéria anda a cavalo, mais teme apenas a descida do mesmo, sem explicação, apenas temor. Chega ao pavor nas descidas de avião e se for criança dificilmente segura o grito e o choro. Sendo assim Borax tem duas grandes interligações: medo e estômago, nervoso e audição/sensibilidade. ELE TEM MEDO DE CAIR E ESSE MEDO O ACOMPANHA POR TODA A VIDA. É claro que essa medicação pode ter melhoras significativas, fazendo inclusive que essa medicação seja de difícil diagnóstico. entretanto a sensação de queda permanecerá até em pequenas observações, mais estaá lá, sempre presente. Seu nervoso é ao menor ruído, possui hipersensibilidade auditiva. Assusta-se com tudo, até com sensações de queda ou pequenas inclinações. Quando criança ou adulto a agonia ou inquietação se segue por todo o corpo. Barulhos agudos lhe afetam profundamente. Treme com os trovões e raios e se nesse momento levar as mãos para tapar os ouvidos, certamente se inclinará – pronto, inclinar-se piora tudo. Neste momento existem as vertigens, apenas no sentido descendente, não no giratório e nem ao se levantar. Sua agitação é tão intensa que é um dos principais remédios para a epilepsia e suas convulsões. O temor noturno faz com que seu sono seja ruim, mesmo tendo a tendência de dormir muito. Nas viagens por causa dos enjôos e suas inclinações. No mar, em aviões, de carro nas grandes ladeiras e por aí vai. Essa medicação tem a possibilidade de ser muito bem observado enquando ainda se é bebê. Colocar a criança pra dormir, ela chora e esperneia, nem sempre é manha, pode ser a personalidade da medicação. Observe se nessas horas ele aceita o peito e se acalma? Esse é o tipo de criança que não suporta ser jogado pra cima, treme todo, chora e grita. Não tem problemas em subir em nada, mais em descer de tudo, chora, grita, esperneia e movimenta bruscamente os braços. Se alguém espirar do outro lado da casa, essa pessoa vai se assustar e se irritar, a crise quase que histérica acontece depois de um susto. Seja dormindo ou acordado. Por isso a Otite média com secreção purulenta é bastante comum nessa personalidade ou a total obstrução das orelhas o que leva a surdez. O som ou barulhos alto até pode ser suportado, o ruído agudo e inesperado não. Porque estômago? A acidez dessa ‘personalidade’ em contato com os alimentos produz vômitos logo após o café da manhã e sempre são ácidos, o gosto amargo e de metal, como o cabo de “guarda chuva - Sabor amargo”. Esse centro nervoso é afetado com facilidade e produz feridas e ulcerações. Mais visivelmente isso acontece na boca, com sangramento por dentição, aftas grandes, doloridas, vermelhas e constantes. Ulcerações que não se cicatrizam. Sangramentos na boa que se formam facilmente, ou por comer ou simplesmente por tocar. (vale a pena observar nas crianças). Úlceras na boca com formação rápida e aspecto gangrenoso, por isso observa-se muito essa medicação no tratamento do câncer.

19
A língua se apresenta rachada e sangrando, o que faz com que a salivação seja excessiva, especialmente na dentição. Alimentos ácidos ou com muito sal machucam logo e rapidamente produzem sangramento. Existe a sensação de calor constante na boca, especialmente para os mais idosos. Quando criança, a vontade de urinar é freqüente, entretanto ela chora e grita, antes de durante a micção, o que nos faz lembrar Lycopodium e Salsaparrilha, só que aqui é medo. Os líquidos e secreções de Borax são quentes e grossos, espessos. Em especial nos corrimentos vaginais albuminosos abundantes, parecidos com amido. Sabe-se que vai doer. Segura-se muito a urina, sendo essa uma medicação com constantes quadros de infecção urinária e afecções uterinas. Mulheres com regras muito dolorosas e profusas, sempre quentes. Borax favorece o parto, podendo ser usado em conjunto com Actea Racemosa e no caso da esterilidade, favorecendo a concepção segundo Brickmann. Na vaginite crônica ou nas menstruações sempre longas, profusas e muito dolorosas. Como prestamos atenção nas personalidades, essa em especial melhora por volta das 23:00 hs, dorme mal, um sono tumultuado e leve. Tem medo de dormir, tanto criança quanto adulto. É agitado nervoso e se assusta com facilidade. Vai suar frio quando tiver de descer de um elevador e vai se sentir mal descendo qualquer coisa. Borax não gosta de trabalhar, não é preguiça, simplesmente medo. Vai se assustar com facilidade e isso poderá significar nervosismo, brigas, choro e mesmo crises de convulsão. Sua melhor fase para ser observada é quando bebê, porque o sintoma de descida e as aftas na boca são um alerta físico do estado mental dessa medicação. Bórax chora e ri com uma alternância visível e clara. Tudo piora no frio e no úmido. E por fim, essa medicação apresenta uma dificuldade enorme de cicatrização, suas escoriações supuram como num passe de mágica e a Psoríase pode ser observada com facilidade, o que faz sentido, nervoso e assustado, facilmente acometido de supurações, sem dormir direito e sem comer de forma tranqüila. Externamente alguns homeopatas como Nilo Cairo a usavam diluída em água morna para ajudar a cicatrização de erisipelas. Curiosidade: o vinagre como tempero lhe cai como veneno e o vinho lhe estoura a boca em aftas. Precisando de ajuda com Borax, o Arsênicum ajuda no nervoso, a Nux Vômica nos enjôos e na acidez alimentar, a Silícia nas alergias e feridas. Além desses o Lycopodium poderá dar um alívio extra na hora de urinar e Phosphorus, Bryonia e Calcárea devem ser vistos como amigos sempre que um Borax precisar. Advertência: o uso excessivo de produtos contendo essa matéria devem ser observados nos casos de alergias. É usado em metais de soda, detergentes, materiais de limpeza, fabricação de vidro e etc... como produtos de limpeza devem sempre ficar sob nossas vistas, não custa prestar atenção.

20
Homeopatas dos Pés Descalços

21
BRYONIA ALBA
Usada pelos gregos e romanos no tratamento da epilepsia, vertigem, paralisia, gota, histeria, ferimentos e tosse. A raiz da Bryonia tem cheiro e sabor amargo e é venenosíssima, provocando a morte em horas, geralmente de inflamação do aparelho digestivo. Hipócrates - Médico grego - usava a Bryonia como um dos seus medicamentos.

Bryonia tem a sua face pautada na solidão e na insegurança. Quanto à solidão isso não é um problema, esse é o seu desejo mais íntimo. Deseja estar só mais que tudo e se sente muito bem com isso. Ter um relacionamento amoroso com Bryonia pode ser quase impossível, visto que não gosta de ninguém por perto nas horas difíceis e é exatamente nesse momento que ele mais sofre. Mágoa, rancor e irritabilidade são comuns, costumo chamá-lo de o mal humorado da Matéria médica. É comum não conseguir levar um Bryonia ao médico, tem uma enorme dificuldade em falar. Detesta receber visitas e por isso mesmo se isola dos amores, da família e dos amigos. Longe de ser irresponsável, o paciente Bryonia pode carregar toda a família nas costa, resolvendo tudo, sem, contudo deixar de pensar quem vai cuidar dele, caso ele precise e é aí que demonstra um dos lados mais fortes: o medo.

A Bryonia possui raiz e como tal, aqueles que seguem a sua personalidade são pessoas de medo e rancor profundos.

O medo de BRYONIA: Derivação do medo do paciente Bryonia: 1. Medo intenso da pobreza 2. Medo de passar fome (pela pobreza) 3. Ansiedade e medo com respeito ao futuro (financeiro) 4. Materialista - Voltado para posses – não é acumular bens, é poder tê-los para a sua segurança 5. Pensamentos, fala sobre negócios – sua segurança é financeira

Inseguro e ensimesmado, Bryonia preza pelo isolamento do contato social. George Vitoulkas, explica a grande preocupação de Bryonia com a segurança económica, especialmente durante a doença, como uma espécie de susbtituição pela insegurança emocional. Os homens de Bryonia num primeiro momento são encantadores, superprotetores, bem resolvidos, envolvidos com o trabalho, extremamente responsáveis, tendem a ser bem sucedidos financeiramente, entretanto isso não passa de uma fachada para esconder o receio de receberem um não, ou seja, insegurança. Relacionamentos, família e amigos, não é algo que se pode contar como as notas de dinheiro. Daí deriva a raiva, o rancor e o ressentimento de um bryonia, mesmo que por fora esse tipo de pensamento não transpareça. No campo físico podemos contar com alguns sintomas chaves na busca de identificarmos o paciente Bryonia, são eles: Sono 1. Gosta de dormir do lado esquerdo

22
Lateralidade 1. Indiscutivelmente pelo lado esquerdo, com raras e honrosas excessões. As enxaquecas começam pelo lado esquerdo e peincipalmente pelo olho esquerdo. 1. Piora muito por qualquer movimento, o mínimo que seja. 2. Pelo esforço – Bryonia sente muito cansaço. 3. Agravação pelo menor movimento como sintoma físico mais importante no caso de Bryonia (GV). 4. Piora pelo calor e pelo tempo quente. 5. As 21hs e principalmente as 3 hs da manhã. Lingua 1. Seca, pergaminhada, coberta por uma camada relativamente espessa e esbranquiçada, cola-se ao céu da boca. 1. É escura e pouca. 1. Ingere um volume de água abundante 1. Quando se levanta da cama ou de uma cadeira tem vertigens com a sensação de que a sua cabeça rodopia. 1. pelo frio e pela pressão 2. Pelo repouso e a solidão 3. Pela imobilidade absoluta, tanto física quanto mental

Agravação

Urina Exagero Vertigem

Melhora

Bryonia é o paciente que quando se encontra no meio de uma doença aguda, deixa de comer e apenas bebe água (tanto faz se quente ou fria). A sede costuma ser intensa de grandes quantidades, mas em intervalos longos, mesmo que prefira as bebidas quentes por sentir uma leve melhora e um conforto maior no estômago. Irritado e rabugento faz questão de deixar claro que não suporta ninguém, vivem só e gostam disso.

O paciente de Bryonia quando indagado num momento qualquer de sua doença, sequer se move para responder, seu rosto deixa claro a sua insatisfação na maioria das vezes tem o seu apetite bastante reduzido – é necessário em muitos casos que alguém da família ou um amigo o ajude a administrar a medicação, pois tomá-la se torna um esforço enorme e sua absoluta preferência pela imobilidade é evidente. O estado agudo das doenças em Bryonia são sempre lentos no início e suas vertigens têm a sensação de estarem afundando na cama. NÃO é a palavra preferida desse paciente, estando ele em crise e estando sadio dizem NÃO para qualquer forma de ajuda externa, convites, programas e detestam receber visitas. Ele talvez se mova desde que seja para ter um lucro alto na Bolsa de Valores e assim garantir o seu futuro, mesmo que ele já seja um milionário. Uma das características bastante pontual dessa personalidade é a sua preocupação pelos negócios. Belladona e Aconitum são seus respectivos contrários no que diz respeito a lentidão com que o quadro agudo ou crônico de Bryonia demora para aparecer. Nos casos agudos até 3 a 4 dias para os sintomas mais comuns e anos a mais nos casos crônicos. Não é aversão ao médico que ele tem, é não querer se mover de forma alguma e ter de relatar, falar é um esforço. Homeopatas dos Pés Descalços

23
CONIUM MACULATUM
Compreender e entender a personalidade de um indivíduo próximo a nós é uma forma de carinho, atenção e amor. Isso pode ajudar e muito na construção de um mundo melhor, de melhor avalizarmos doenças e situações. Somos responsáveis por nós mesmos e co adjuvantes na vida dos outros a nossa volta. O caso de Conium é especial porque é atual, tumores sólidos. Graças a Deus os grupos de auto ajuda a portadores de cancêr e suas variáveis vem aumentando muito e já podemos ver muitos resultados. Essa matéria foi solicitada por um e-mail desconhecido de uma mulher que nos pediu para saber mais sobre a medicação. Esperamos ter ajudado, entretanto se você acredita conhecer alguem nesses padrões sem o início da doença ainda, ou mais avançado, procure ajuda, procure um Homeopata, faça todos os exames e se preciso procure outras ajudas terapêuticas. Muito pode ser feito se fizermos em conjunto. Acredite sempre que é possível. Dureza e rigidez são de forma clara as principais denominações de Conium. Delas toda a expansão de mente nessa corrente de pensamento ou energia se torna destruídos. Sua expansão é nociva, porque não possibilita crescimento fértil e sim o crescimento mórbido, aquele que não se remodelada, não organiza de forma clara e sim escura. A pessoa que invoca e cultua a materialidade, pensa apenas em acumular, isso significa que tem um forte apego e por tanto suas idéias são fixas e rígidas. Os tumores de Conium são assim. Eles avançam em si mesmo, crescem em sua malignidade e em especial na sua rigidez física, não se movem, são tumorações. A deterioração mental é corrosiva assim como o câncer. Ninguém simplesmente nasce assim, ele emoldura uma personalidade com o tempo e cresce em sua grande maioria em silencio. Por guardar muito, o Conium suprime sua melancolia profunda, suprime seus desejos sexuais, sua indiferença e sua depressão. Sufocam as alegrias e as florescências (em especial nas meninas perto dos períodos de iniciação da menstruação), maior fonte de ovários policísticos, essa personalidade é marcada pela absurda necessidade de se posicionar na vida adulta e de trabalho, viagens, dinheiro, jóias e poder. O sonho das mulheres mudou e os ovários policísticos também. Na supressão dos sentimentos chegamos depois de um longo período a senilidade e na supressão da menstruação chegamos aos cistos em grandes proporções, impedindo muitas vezes a futura fecundação. Mais depressão e mais melancolia. O ciclo vicioso permanece, pois esconder, ocultar e suprimir torna-se a essência do que futuramente se transforma em senilidade precoce ou envelhecimento precoce. A abstinência sexual das freiras foi muitas vezes estudada com um certo recado até que algum ginecologista optou por assim descrever as mulheres que não realizaram o sonho da gravidez. Ora, estando a gravidez intimamente ligada ao ato sexual totalmente proibitivo para elas. Nos anos que se seguem o aumento dessas doenças ligadas a tumores sólidos tem alçado seu respaldo na qualidade de vida e principalmente nas opções que se faz. O conium envelhece antes da hora. Ele endurece, seja por religiosidade, visto que ele se apega a superstição exagerada, seja por poder. O homem que reprime socialmente sua condição masculina desenvolve um desejo particular de posse. Sua companheira é uma de suas posses. Seu prazer é seu, portanto a rapidez em se satisfazer, sendo apenas ele o foco de desejo e satisfação avança fisicamente num quadro clássico de ejaculação precoce. Suas predileções são claras por sal ou café, dois opostos marcantes, assim como pelos ácidos. Destilam acidez. Demonstram a marca única do sal ou necessitam de um café forte como eles. O grão do café é duro, a acidez trava e forma nódulos pela garganta, pelo estômago e rasga, o sal petrifica. A personalidade de conium diz que o azul é vermelho e não permite que isso mude, com o tempo ele mesmo não sabe a diferença do azul e do vermelho e suas idéias se tornam vagas e confusas. Muitos depressivos procuram ajuda, tentam achar um motivo, investigam, procuram ajuda, conium não, se o faz tem certeza absoluta de que interiormente não precisa mudar nada, é forte como uma rocha. O homem por sua natureza já tende a colocar sua masculinidade no pênis, e o fazem ainda muito jovem, costumam se expandir, assim como o fazem com o estômago após a ingestão de leite (o leite acaba por ser um alimento ligado a infância e a carência). Por todo um período de séculos foi dado ao homem o perdão pelas pilhagens e por acumular coisas, pelo poder e por ter de ser sempre invencível, rígido e forte, por isso a depressão masculina é tão arrasadora. Não é por algo ou por alguém, é por si mesmo. Quantos jovens tomam Roacutam hoje em dia por tumorações na face, principalmente na puberdade e quase sempre, salvaguardando aquelas que já cedo são vítimas de medicações errôneas que controlam seu sistema glandular e hormonal ainda bebês, são jovens com crises emocionais freqüentes, que sofrem por obter mais coisas e acumularem posses como seus pais, peles e rostos precisos, perfeitos, mundos perfeitos, meninas politicamente corretas e uma infinidade de novos casos de câncer de útero e ovário, nódulos ganglionares e ao cresceram, por volta dos 35 a 40 anos, são mulheres que engrossam a lista do câncer de mama. São homens com o crescente aumento do câncer de próstata. O câncer devasta o corpo físico, a personalidade de conium cuida de se petrificar, endurecendo seus sentimentos e suas vontades mais intimas e mais simples.

24
Não só a mente, mais a expressão física acompanham a personalidade de Conium com uma peculiaridade toda especial, ao dormir, o momento sagrado em que o corpo relaxa, conium piora, transpira abundantemente, como se fechar os olhos fosse lhe fazer perder o controle. A flacidez acentuada dos seios no período menstrual é um ponto bastante significativo se acompanhado por nenhuma excitação ao toque. Seu Abdômen é duro com sensibilidade ao toque, exatamente onde o abraço encontra seu reforço mais expressivo. Conium tem dificuldades de entendimento, quer na conversação quer na leitura, assim como tem dificuldade em aceitar outras verdades que não a sua. Não gosta das pessoas, é indiferente a elas, mas não quer estar só, assim como os nódulos ou as tumorações, hoje chamadas muitas vezes de petrificações mamárias, por exemplo. Existe um ponto na escola de “chien” – dragão branco – na Medicina Oriental, chamado o “grande urso da montanha” e ele se localiza acima do joelho, as pessoas com câncer sentem muita fraqueza naquele ponto que as sustenta, os joelhos e muito frio nos pés, com freqüência de dormência, aliás a mente de conium não parece dormente para as modificação e ao longo dos anos não parece adormecida, esquecida e confusa das suas funções? Até suas melhoras são partes claras de suas personalidades: Melhora na obscuridade, sem ser perturbado, sem mudar nada, sem ser contrariado, permanecendo um enigma – isso acontece em várias fases da personalidade de Conium. Melhora pelo movimento, podendo expandir ou ter um alívio do estado paralisado. Melhora no calor e no afago, tanto por dentro como por fora – fase inicial da criança conium. Dois fatores físicos são muito interessantes na personalidade de conium: [1] A sua tristeza aparece periodicamente. De quinze em quinze dias como um relógio, metódico e rígido e [2] Sente os músculos fracos e tem tremores, “AQUELE QUE NÃO EVOLUI, ACABA POR INVOLUIR”. RELATO DE UM CONIUM MACULATUM: Caso típico. Trata-se de uma senhora, hoje com seus arrastados 74 anos de idade. Conta-se que até os 34 mesmo com seu gênio forte, ela ainda se movimentava de forma elegante. Após essa idade, as pernas enfraqueceram, sua vaidade praticamente acabou, seu gênio piorou horrores. Se tornou uma mulher amarga e o fato foi ter sido contrariada a deixar sua cidade natal e mudar com o marido e filhos. No primeiro ano começaram os endurecimentos e logo depois sobreveio a 1ª operação – um nódulo rígido no ombro direito, na época falaram de bursite calcificada e artrose. Três anos depois piorou muito as dores nas pernas e a falta de flexibilidade dos joelhos e braços, assim como a falta de aceitação da casa nova, comprava tudo o que podia na cidade antiga e tentava não cortar o vínculo, começaram as vertigens, as espinhas da maturidade e tudo era um problema de menopausa precoce. Começaram as pedras nos rins com infecções constantes e o sexo ia muito mal. Dois anos mais tarde opera o de períneo e retira dois nódulos e um nos seios, com a justificativa de ser um caso comum, também da maturidade. Os filhos crescem e o casamento acaba. Depressão e estado mórbido, ódio e mais nódulos renais por 10 anos seguidos. Diagnóstico? Infecção urinária crônica. Não lê mais quase nada e se confunde nas mentiras contadas ao longo da vida. A pele escurece e o câncer de mama sobrevém. Duas cirurgias são realizadas e seguidas de quimio e rádio, desta vez são 14 calcificações mamárias. A personalidade é a mesma, rígida, intocável, incontestavelmente melancólica. A atividade mental sobrevive de remédios cada vez mais incapazes de controlar o que chamam de stress do câncer e a depressão avança, agora são de 4 a 6 crises por ano. Pergunta se aceita ajuda? Claro que não, foge de todos e reclama por tudo, todos os dias do ano. Muito se faz necessário ainda, até que a humanidade perceba a veracidade de uma antiga tradução: “O HOMEM É O PRODUTO DAQUILO QUE PENSA E DAQUILO QUE DIZ; O SEGREDO NÃO CONSISTE EM PENSAR SIMPLESMENTE OU SIMPLESMENTE DIZER E SIM EM FAZER AQUILO QUE VERDAMENTE PENSA E DIZ.”

25
GELSEMIUM - O REMÉDIO DAS GRANDES SENSIBILIDADES
MAT. CEDIDA POR ELISA MACIEL COSTA/ESP.EM HOM/ACUPUNTURA/FITOTERAPIA

Pessoas com grandes fraquezas, com intensa prostração física e mental, chegando ao embotamento cerebral. Medo de cair e de adoecer[*] Histeria e neuroses, comoções e maus efeitos do medo, o remédio das grandes sensibilidades. Sonolencia dos estudantes, as mulheres apresentam rouquidão durante a menstruação. Sente-se incapaz de enfrentar a vida cotidiana, Incapacidade para assumir responsabilidades, nervosismo de "ator", medo de exames dos estudantes, de aceitar novas tarefas. Evita as aflições da vida. É muito utilizado nas febres agudas ou intermitentes em que há um desejo absoluto de repouso. Na sua grande maioria apresenta ausência de sede, sem calafrios ou suores, piorando à tarde. Seu uso facilita o parto em situações de rigidez do colo uterino e alivia as cólicas menstruais muito fortes. Apresenta fisicamente uma enorme falta de tônus muscular, torpor, lassidão e tremores, Paralisias musculares, cefaléias matinais. Todas as moléstias nervosas com tremores, neuroses profissionais, insônia. O primeiro remédio para as gripes[*] com grande prostação e desejo absoluto de repouso. Coréia. Dessa forma, GELSEMIUM é uma homeopatia singular, muitas vezes pessoas com a expressão forte e resolutas procuram o homeopata porque não param de gripar, não assistem mais televisão [por causa das notícias], tenta se abstrair de tudo e de todos, pois pensa que não pode ficar só nas grises, pois acha que não consegue ficar em pé, mais deseja profundamente que o deixem em paz. O medo de adoecerem é inevitável e monstruoso [às vezes chego a pensar que chamam a doença], além disso, Gelsemiun apresenta uma dificuldade enorme para exercícios físicos, chegando a demorar horas para se restabelecer após uma pequena caminhada. Tenho tratado muitas mulheres com essas classificações, entretanto o número de jovens rapazes anda me assustando. Uma informação bastante eficaz é a utilização dessa medicação nos primeiros dias do sarampo. Fico pensando o quantos problemas evitaríamos para essas futuras gerações se esse remédio fosse devidamente utilizado em amplas escala no caso de tal doença.

Sintomas semelhantes x Medicamentos diferentes: Natrum muriático e Gelsemium sentem-se prostrados, são friorentos e sem sede. Querem ficar só e são tímidos. Natrum não é histérico como Gelsemium, é desesperado e o rei da depressão – esconde seus sentimentos e seu cansaço é por anemia. Sua sede ocupa todos os níveis de segura, afinal ele é o sal. Quando se trata de ansiedade, esse terreno é farto e pode ser muito confuso: Aconitum sente ansiedade pelos outros e desejam companhia. Sua inquietude e ansiedade são medrosas. Medo de que o coração possa parar. Argentum nitricum tem uma ansiedade muito agitada, por ser muito impulsivo ele quer agir com a maior rapidez possível. Tem certeza que não terá tempo para fazer todas as suas tarefas, por isso, está sempre com pressa; Arsenicum álbum é um deprimido, e melancólico. Alterna excitação e depressão, tem medo de tudo que sobrevêm especialmente quando ele está só, seguido de suores frios, Natrum muriaticum - Ansiosidade por incapacidade de liberar ou expressar sua “Ansiosidade”. Gelsemium é incapaz de assumir responsabilidades e quando o faz, adoece imediatamente. Nas cefaléias tão comuns ao Gelsemium, elas se apresentam pela manhã, pelas comoções da sua grande sensibilidade e pelo medo, observa-se muito essa medicação nas deficiências oculares como no Buraco Negro, em Belladonna são súbitas, com ira e pulsantes, Sulphur apresenta cefaléias pulsantes e com grande sensibilidade ocular. Gelsemium não odeia o mundo e nem tem a ira como o caminho de Belladona, muito menos é vigoroso como Sulphor.

26
Alem desses, outros chamam a atenção no que diz respeito a cefaléias: a Ignatia possui muita sensibilidade, entretanto possui tudo muito enraizado confunde-se pela histeria, pela exaustão mental e física, tudo é transitório e intenso e suas convulsões são devidas ao medo. Ignatia não paraliza. No caso das cefaléias congestivas, por convulsões, Aconitum é o medo em pessoa, principalmente o de morrer, a extrema angústia por antecipação, Belladonna por sua vez é tudo muito violento, suas convulsões são violentas, Gelsemium tem medo de cair e do que virá da doença em si, da extrema sensibilidade. Embota o pensamento e paralisa o corpo e a mente, Lachesis, paraliza pelo medo e ataca, continua pensando, não só se contorce se arrasta na dor. No terreno depressivo encontramos: o Gelsemiun evita os transtornos da vida, pela sua sensibilidade aflorada e pela incapacidade de assumir responsabilidades, o Arsenicum não vê saída e se sente só, o que leva o suicídio, a Sépia tem seu temor por ficar pobre e a depressão chega na menstruação por exemplo, o Aurum muriaticum tem sua depressão pelo cansaço da vida e pelo desapontamento, e muito mais se poderia falar aqui, entretanto a depressão é um fator de extrema importância na escolha de uma medicação que pode com facilidade se confundir. Por ser muito popular, o Gelsemiun possui sintomas importantes, mas que, podem também pertencer a opostos ou a ilustres desconhecidos, principalmente analisados separadamente, usando o terreno físico como marca principal da medicação a ser ministrada. No caso das NEVRALGIAS o negócio fica feio, são eles: Aconitum, Actea racemosa, Allium cepa, Aranea diadema, Arsenicum álbum, Belladonna, Bryonia, Chamomilla, China, Chininum sulphuricum, Coffea, Colocynthis, Gelsemium, Ignatia, Iris, Lac caninum, Kalium bichromicum, Kalmia, Lycopodium, Magnésia phosphorica, Mercurius, Mezereum, Natrum muriaticum, Nux vômica, Phosphorus, Platina, Psorinum, Pulsatilla, Ranunculus, Rhus toxicodendron, Sanguinária, Spigelia, Stannum, Sulphur, Thuya, Veratrum álbum, por exemplo, tem dores nevrálgicas com fraqueza, vômito, colapso, transpiração fria, entretanto o nosso Gelsemiun tem nevralgia na face com dores fortes nos músculos do pescoço e costa. Dor e enrijecimento na região cervical que se estende para a cabeça. Esse é um dos grandes perigos da Homeopatia banalizada, pegar um sintoma físico muito marcante de um remédio com Gelsemiun: vamos usar os CALAFRÍOS A TARDE, veja só a quantidade de medicações completamente diferentes poderíamos citar: Apis, arsênicum, carbo-animalis, Ferrum, Lycopodium, nux-vômica, dentre outros. Outro fator comum de erro no diagnóstico é a CORIZA (RINITE), fato esse comum em Aconitum, Allium cepa, Ammonium carbonicum, Arsenicum álbum, Belladonna, Camphora, Dulcamara, Euphrasia, Gelsemium, Kalium iodatum, Kalium sulphuricum, Lac caninum, Mercurius, Natrum muriaticum, Nux vômica, Pulsatilla, Sabadilla e Sanguinária, muitas vezes desprezadas nessa hora e Sulphur. A GRIPE cai pela mesma ruela entre Aconitum, Allium cepa Dulcamara, Eupatorium (pelas grandes dores no corpo e pelo forte abatimento) e Gelsemium (pela prostração e suas fortes dores), em comum o medo da doença e a ansiedade, uma diferença seria a proporção gigantesca da doença, a inquietude sem posição para a dor do Eupatorium. Na Insônia, um fator este com desdobramento comum na personalidade de um Gelsemiun, temos ela pela fraqueza física, pelo embotamento mental, pelo medo de apresentações públicas, ansiedade mesmo, por exaustão, antecipação e excitação, entretanto a Arnica é pelo susto, choque, Belladonna pela culpa e pela violência, Chamomilla tem medo do vendo e sua agitação sobrevêm da insônia, Coffea tem sua insônia por alegria, por agitação e a noite, Pulsatilla vem com pensamentos repetitivos, Sulphur pelos picos de soneca durante o sono.

Nos casos de Pânico/ataques observamos duas medicações que devemos pautar junto com Gelsemium devido a sua semelhança e as suas distinções: - Aconitum tem um estado de pânico súbito, violento, como um terremoto interno, sabe dizer quando vai morrer. Não suporta multidão, nem lugares abertos e nem fechados. - Arsenicum Álbum tem paranóia, desconfiança, desespero e sem saída caminha para o suicídio. Tem impulso de matar, tem medo de matar. - Gelsemium paralisa com o pânico, tem embotamento cerebral, dá um branco. Seus tremores são de medo de pânico quando se expõe ou se sente exposto.

27
Respeitar as diferenças é sobretudo separar de forma minuciosa a essência de cada medicação, o seu individual. Aquilo que a torna única.

28
HELLEBORUS NÍGER
A DEPRESSÃO SENSORIAL. entre a resistência e a fragilidade.

É muito difícil falar dessa medicação sem mencionar o que ocorre com ela, seus contrastes são de uma beleza ímpar (como na foto), fácil de se destacar na natureza, peculiar, diferente, marcante, enfim, eis uma medicação ímpar em sua descrição.

Esta planta não floresce no ponto máximo do verão Europeu, mas durante o Natal, em meio ao frio do inverno. Podemos até classificar de anomalia como muitos o fazem. Quando floresce, podemos notar que mesmo frágil e graciosamente inclinada, ela sobrevive ao inverno e à neve e resiste até ao início da primavera. Nem o frio intenso queima seu caule ou suas flores, brancas e lindas. Assim sendo podemos classificá-la como uma planta que se posiciona ao oposto das forças da natureza. Morre na primavera e floresce no inverno.

Digamos que Helleborus Níger produz um estado de depressão sensorial, vê de forma diferente, ouve de forma diferenciada, principalmente zumbidos e principalmente, os gostos que no caso do paladar são imperfeitos, indefinidos.

Lerdos e lentos com um suspiro inconsciente e involuntário possuem uma observação continua com roupas e lábios. Quando são crianças não sentem vontade de comer e quando são jovens chegam à velha e conhecida melancolia. Helleborus Níger possui muitas dores na cabeça, especialmente occipitais. Suores sempre frios, gemidos, gemidos repentinos, doi a cabeça no travesseiro, levanta as mãos à cabeça e bate, como se isso pudesse aliviar a dor, como se estivesse cheia de água, de água fria. Duas grandes doenças são relacionadas à ala, uma é o estado de Derrame em Hidrocefalia e seqüelas da Nefrite Scarlate dentre outras. (Segundo alguns autores, Helleborus Níger se dirige ao organismo líquido do homem; ele pôde ser tonificado e finalmente comprimido, o que provoca a secreção de líquidos. Observamos a elevação da pressão sanguínea, um aumento da diurese (como no Digitalis), uma congestão sanguínea da superfície do cérebro e da medula espinhal, diminuição do líquido cefalorraquidiano.)

29
Entretanto existem observações de suma importância, tais quais incluem o movimento automático de uma perna ou braço, a fraqueza muscular que pode chegar à paralisia e que pode também ser acompanhada de derrames. Pupilas dilatadas, cegueiras noturnas, a comida pode até estar mole, mas ele não consegue mastigar (Neuralgia), com agravamento das 4 às 8 PM (lycop), com pele rugosa, pálida e profunda. A boca apresenta feridas nos cantos que nunca secam. Se ele fala, ele deixa cair o que ele tem na mão - não existe uma coordenação sensorial/muscular. Sentem nojo da comida e afirmam que os intestinos estão cheios de água. A urina também apresenta irregularidades como escassa e suprimida, mesmo assim sempre quer urinar e apresentam Hidrotórax (sulph Merc). Unhas e cabelos caem com facilidade. Eles nunca poderão se excitar por completo, existe uma imbecilidade sexual. Gritam muito enquanto dormem. Helleborus Níger sofre antes de tudo por estar no curso inverso e ainda manter uma resistência enorme. Vive na energia contrária da natureza e acredito que devam chegar até uma idade meio avançada para tanta debilidade, com exceção dos estados de hidrocefalia. Uma realidade comum nos hospícios (que agora não existem mais em muitos países)e quando crianças seus sintomas são largados e tratados de forma inadequada. A profundidade dessa personalidade chega ao ponto máximo, que só eles conhecem, tamanha a resistência. Uma das estruturas mais tristes de se ver no ser humano e uma das mais raras expressões de beleza da natureza. Entretanto não existe maldade, existe dor, por dentro e por fora. Não sabe o que fez de errado e reclama e sofre. Não sabe porque as outras pessoas pessoas são felizes e ele não. Inveja sem maldade. não pensa em matar os outros, mais pensa em si matar. Melancolia ou a tristeza com um desespero silencioso, desesperado para se curar (Vijnovsky Homeopática Matéria Medica). Involuntário suspirando. Deseja se esconder. Nostalgia do que? sua memória é curta, seus sentimentos sem grande apego. Caso se incline para o alcoolismo, é sempre sem gosto, nem de paladar e nem da vida. Homeopatas dos Pés Descalços

30
HEPAR SULPHURIS o sensível e abusado
SULPHOR + CALCÁREA

Supersensível e Abusivo, isso já definiria o Hepar Sulfuris Calcareum. A ultra sensibilidade da Calcárea não o comoveu nessa junção, entretanto a irritabilidade de Sulphur sim. Como esses dois foram unidos pelo fogo, Hepar tem sua maior expressão de violência nele, tanto para queimar os outros, atear fogo na ira, brincar (mania de acender e apagar o isqueiro de forma inquieta) como explodir seu corpo com todo tipo de deficiencias vulcânicas – supurações. Como a sua insegurança é gigantesca, ele se apodera das pessoas e as usa ao seu belo prazer, até nos últimos estágios da doença ele é abusivo, irritado e irritante. Chega a ser cruel. Ele mesmo não aguentaria um terço do que faz as pessoas. É o próprio não me toque. Tudo doi, tudo magoa, tudo irrita, tudo piora e etc...isso se evidencia no toque – partes frias – e ao vento frio e seco, repare que ele não tem problema com a umidade fria e sim com essa incrível contradição: frio e seco. Seco tem que ser o estado para que o fogo se propague. Sofrimento dúbio. Pressionam tanto as pessoas à sua volta que não suportam a menor pressão, seja física quanto psicológica. E é óbvio que ele adora e melhora com o calor.

Os sintomas dessa matéria são bem claros, o frio seco o pega de primeira, de imediato, seguido de espirros e tosse. Seus sintomas são imediatos.

Hepar responsabiliza e penaliza os outras pela sua própria condição de extrema sensibilidade à dor, tanto física quanto emocional. Do tipo apressado e apavorado, faz tudo como se fosse para ante ontem, rápido demais. E se você estiver a sua frente, ele deixará claro que você tem que ajudá-lo de alguma forma. Fica difícil entender, pois ele é capaz de brigar, xingar e outras coisas mais por situações ínfimas – atenção, existe sofrimento sim, a pessoa pode até se aborrecer com isso, mas não controla. A situação realmente existe, os nervos estão à flôr da pele e ele é quase um barril de pólvora. Qualquer sofrimento é terrível, intransponível, extremamente doloroso, mesmo os pequenos.

A tentativa de controlar a raiva está ligada a forte atração por matar e por facas, isso é maior que a lembrança de afetividade – claro, ele é abusivo, dependente e explorador – o resto não importa muito nessa hora. Embora o suicídio seja catalogado em sua matéria, Hepar pensa em, não tem medo de morrer, só não suporta mais dor.

A dor de Hepar é a dor da espinha de peixe, do alfinete, da faca fina e em especial na gargante. Podemos afirmar que Hepar sai fora do normal, ele literalmente perde a cabeça e lança paro ataque. Ele corroe, suga e explode.

31
Suas maiores manifestações físicas são o oposto dos seus sonhos, talvez a essa reação contraditória. Ele precisa de calor, o mesmo que explode na pele toda, tudo é sulpurado, secreções lentas de serem curadas, na garganta, no corpo e sempre um cheiro azedo – o calor, a febre e etc...na dúvida pergunte com o que sonha: FOGO, o calor que ele tanto busca e que contido se torna até fatal.

Hepar supura, seja na garganta, nos ouvidos, na pele, no estômago, pútrico, talvez como sua alma.

HOMEOPATAS DAS PÉS DESCALÇOS

32
HYOSCIAMUS
A medicação da grande inferioridade sexual. O que faria ele adoecer? Quais seriam os pontos fracos de um Hyosciamus? Antes do surto final, largamente conhecido por todos, como seria essa pessoa, o que a faria comum e peculiar ao mesmo tempo. Vontade de vingança? Quantos não programaram a morte do amante e quantos não executaram? Quão doloroso deve ser a pessoa ser traída e não conseguir sair da relação por amar demais? Hyosciamus é um coletivo de repressão sexual e de medo, juntos. Um não caminha sem o outro. Fraqueza definiria o fato de um hyoscimus não adimitir nunca que o problema ou o erro é dele, sempre alguem o forçou a fazer ou a ser e por isso, ele agora faz. Isso é fato. Ou seja, o srº desculpa pra tudo. A mulher quando traida sempre se sente um lixo, usada e jogada fora e o homem perde sua potencia pois se sente comparado e vencido. A cultura dos povos fez isso, o macho que perdeu para outro mais viril...isso justifica dar uma noite de prazer inesquecível, falar e fazer coisas que nunca fez pois o problema é que não ensinaram a ele, não deixaram que ele fosse inesquecível, agora ele quer estravazar, ficar livre. Relato de um caso: Uma mulher de 56 anos, tida como louca e muito pobre (Justina da Silva – justina de justiça e Silva porque achou bonito), nunca teve registro e conseguimos registra-la para que ganhasse uma pensão do governo e se sustentasse. Teve uma filha, hoje com 30 anos e com os mesmos sintomas da mãe (Luzimar da Silva – Luz de luz divina e mar porque nunca viu um e acha lindopor causa da imagem da santa na água), uma neta com 16 anos (Paula da Silva – Paulo, por cqusa de são Paulo) drogada e protituta, atualmente presa na detençao de menores por roubo, prostituição e tentativa de assassinato. Nos surtos a Justina joga pedra nos outros,exeto em mim ou na minha mãe, somos uma espécie de santidade pra ela, não sei porque, mais comida ela só pega da nossa mão, se não estivermos ela passa o dia sem comer. Vai a igreja todos os dias e já chegou e gastar todo o seu salário em imagens de santo pra mim e pra minha mãe. Há dez anos atrás eu busquei a Justina pela primeira vez nua em pelo na rua e anteriormente minha mãe o fez várias vezes. A espuma branca no canto da boca, o choro com lamúrias e sentido mais sem lágrimas, querer tocar os meus seios para comparar aos dela, os olhos como de lach. Vidrados e fixos, são de dar medo, a fala enrolada e etc...em muito a Justina já melhorou com essa medicação, entretanto falta a ela condições adequadas de vida e tratamento. Hyociamus tende a passar esse referencial de família e se a construção familiar for de difícil ascesso (como no caso dela), as melhoras são parciais, não se sabe quando começou e porque, a filha, ao que tudo indica foi gerada por estrupro e a neta também. Pedem perdão a Deus até nos miléssimos de segundo que estão entre a loucura e a perfeita sanidade, entretanto não suportam nada apertanto, se sentem amarrados. A repressão sexual tem sido um fator de grande importancia para a locura atual, entre a santa e a pecadora, as mulheres vítimas de violência se encontram com um quadro de hyociamus bastante claro e cada vez mais comum, como as “meninas", quase crianças espalhados por esse Brasil a fora, sem ajuda, sem estudo, sem saúde mental e social, se entregam a prostituição cada vez mais cedo. Uma verdade seja dita, se ninguem encostar fisicamente num hyciamus, ele não se torna violento. Os medos constantes e a sempre queixa de fadiga e cansaço também são muito comuns. Hyociamus tem medo da água e do barulho da água...uma fonte ou uma música de relaxamento com o som de água o deixam muito incomodado. Comer e beber, hyociamus é sempre muito desconfiado, mesmo longe da crise, ele cheira a comida, pega um pedacinho e põe na boca, acha que de início a comida pode estar estragada e etc... mais tarde na crise vem o medo de envenenamento. A sensação de opressão vem na visão com a imagem das coisas num tamanho muito maior do que elas tem, tão presente quanto a mania de infinitos bichos de origem pesonhenta, como se ele os comandasse (ele sempre foi mandado, sempre fizeram e deram as ordens por ele) agora ele manda e do mesmo jeito que o corrigiram ele o fara, violentamente se possível. Hyociamus não se importa se está sentado sobre as próprias fezes ou urina, ele não as percebe e isso não o encomoda, não são pessoas que se sentem sujas e inteligentes, são sujas e embotadas, confusas e extremamente excitáveis. Outra primícia de hyociamus é que sua sede é insaciável , mesmo depois de muito beber água – ele não tem tendencia ao alcoolismo, mesmo que muitos homeopatas o recomendem insônia no alcoolismo agudo, ele não

33
precisa de ajuda para se exibir nessa fase da doença, ele não tem nenhum pudor físico ou verbal – ele prosta com um cansaço enorme e grande dilatação abdominal. Assim é no sexo, como não existe hyosciamus sem exitação sexual, seu estado de prostação é enorme. Muitos jovens hoje de classe média e alta deveriam ser observados mais de perto com hyociamus, falam de sexo e de vantagens sexuais o tempo todo, depois de uma música mais colada perguntam se as meninas estão molhadinhas, mostram-se quase nús para chamar a atenção e vivem mexendo nos seus orgãos sexuais. Por sua vez as meninas se desnudam e oferecem seus corpos com uma rapidez e tranquilidade enormes, discutem quando chamadas a atenção e o mais preocupante, essas pessoas mesmo jovens e com condições, possuem o raciocínio lerdo e embotado. Como na maioria das descrições das personalidades homeopáticas, existem sintomas claros de doenças severas e progressivas. A atenção e o zelo no diagnóstico desses casos quase sempre são tardios. Não importa a classe social, Hyosciamus é uma personalidade cada vez mais comum. Homeopatas dos Pés Descalços

34
LAPPA MAJOR – (BARDANA) - E SUAS DUAS FORÇAS

Se o mundo pensa em Antraz, a homeopatia pensa em Lappa Major. Assim começamos a entender essa pequena homeopatia de grandes resultados e grandes perspectivas. Resistência, capacidade de superação, luta ávida de resolução, inteligência maior e força. Invertendo tudo isso, temos o adoecimento quando essa personalidade pouco conhecida é atingida em cheio. E olha que é difícil.

Bardana

Seu estado preferencial são as crianças, ou a odeiam ou a amam. Bardana como mais a conhecemos. Seu efeito é interno e externo e quando pensamos em Prolapso uterino (na chamada queda de matriz), aí ela aparece, quase como uma rainha. Bardana é a força interna, a força de raiz, ela puxa pra dentro, agarra o que a pertence e ponto morto. Não se discute mais o assunto, pelo ao menos não com ela. Eczemas de cabeça (crostas de cabeça), pescoço e face, erupções de repetição, acne simples ou mais elaborada e erisipela de repetição. Muito usada quando se identifica dores das articulações dos dedos do pé, joelhos e artelhos.

35

Lappa major divide sua atuação na parte superior do corpo – ou seja, estamos falando claramente, cabeça, ou na parte inferior – mais claramente do útero pra baixo. Bardana é raiz funda e profunda. Nunca igual à Bryonia ou arnica. Lappa major, a nossa Bardana é raiz de sustentação física e cerebral. O uso no caso da Quilúria, que seria em tradução simples e descomplicada a urina de leite, cor de leite, ela é usada com sucesso. Mulheres e homens de pernas firmes, grossas ou musculosas. Pessoas simples com grande capacidade intelectual de observação e ação. Crianças com atitudes adultas sem perder a sua infância. Muitos homeopatas a usaram de formulação interna e externa, sempre com sucesso, pois no seu uso externo, jamais apresentou embotamento das deficiências que aqui falamos, no caso dos eczemas, feridas, acne, erisipela e outras afecções inflamatórias da pele.

Existe uma receita simples e descomplicada da pomada de Bardana que não apresenta grandes complicações no seu feitio e no uso, entretanto vale observar que cada indivíduo tem sua intolerâncias a uma substância ou outra, que muitas deficiências precisam de diagnóstico adequado e que não existe receita de bolo por aqui. Vale a pena lembrar também que esse tipo de creme natural (pomada de bardana) deve ser usada longe do sol, aplique a noite e provocando vermelhidão ardente lave com bastante água. Compre a tintura em lojas especializadas e com garantia de material sério.

O Dr. M. E. Douglas aconselhava a seguinte fórmula (citada pó Nilo Cairo Dr. – pg. 431) – Pomada de Bardana:

Tintura de Lappa major ..

4 partes

Glicerina .......................... 15 partes Vaselina ........................... 41 partes

Mistura-se e aplica-se uma vez ao dia. Pode-se associar a tintura de Petroleum (1 parte)contra as frieiras e erupções úmidas da pele. Conhecida desde a antiguidade na medicina, Lappa major nunca foi contestada ao longo dos séculos. As raízes e as folhas tenras podem ser utilizadas como alimento, podendo a raiz também ser consumida crua. Na Europa as folhas e brotos novos são consumidos como verdura e no Japão é cultivada uma variedade para produção de raízes comestíveis. Na medicina chinesa empregam-se as sementes para aliviar os males do "ar e do calor". No Brasil tem um crescimento vigoroso, sendo considerada uma espécie daninha em pomares e terrenos baldios no sul do Brasil. Hoje a bardana tem hoje aplicações como depurativo e cicatrizante, na maioria dos locais onde se vende produtos naturais.

O óleo de bardana é considerado um estimulante capilar.

Assim sendo essa personalidade costuma ser firme e resoluta. Quando perde suas referencias, perde o chão. Enfraquece o fígado e o pulmão. Chora facilmente e sofre por não conseguir se firmar.

A maioria dos estudos que temos sobre essa medicação/personalidade é retirada de referencias e usos físicos antigos. Na atualidade as observações se seguem aqui são feitas baseadas em casos a acompanhamentos. O uso na comida muda o organismo e suas reações. Sem dúvida alguma essa é uma grande personalidade, um grande medicamento homeopático e pequena é simplesmente a pouca importância que damos a ela enquanto medicação homeopática.

36
Homeopatas dos Pés Descalços

37
IGNATIA AMARA E A SUA PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA
O excesso de luz cega a vista. O excesso de som ensurdece o ouvido. Condimentos em demais estragam o gosto. O ímpeto das paixões perturba o coração. A cobiça do impossível destrói a ética. Por isso, o sábio em sua alma Determina a medida de cada coisa. Todas as coisas visíveis lhe são apenas Setas que apontam para o Invisível. (Tao-Te King, Lao-Tsé) Lao Tsé não tinha conhecimento de homeopatia, mais permeou o mundo das observações de forma intensa e clara, ajudou a dar uma nova visão ao ser humano e até hoje seja no oriente quanto no ocidente, viaja nas mentes de muitos. Ao ler seu pequeno texto a uns bons anos atrás e já com alguma bagagem de filosofia homeopática, me deparei com este, acima citado. Para mim a tradução mais poética de uma personalidade Ignácia. Homeopatas dos Pés Descalços Citemos Allen - "As pessoas mentalmente e fisicamente esgotados por uma dor concentrada e prolongada" (Allen) ou ainda "A alteração das condições mentais em um tempo incrivelmente curto, da alegria à tristeza, do riso às lágrimas" (Allen) ou "Temperamento finamente sensível, sentimentos delicados" (Allen). Pronto temos o principal cardápio dessa personalidade exposto a mesa. Hahnemann faz o alerta preciso no caso da análise dessa personalidade quando afirma: "Ignatia só é aplicável na cura e apreensões e condições agudas". Aí estamos nós mais uma vez nos curvando ao pai da homeopatia. Ignatia apresenta o estado “agudo emocional”e enquanto não estoura, não começa a melhorar. Verdadeiramente uma personalidade muito mais feminina que masculina. A apicação da medicação adequada a ela, não esvai o choro e a fragilidade de uma vez, mais dá uma clareza mental absurda. Ela pelo ao menos consegue saber porque está chorando. Muito associada a mulheres fortes e liberadas, ativas e inteligêntes, prontas para provarem ao mundo o seu valor. Perda, separação e paradoxo definem muito bem esta personalidade. Como Ignatia é extremamente organizada, sem ser chata, o sentimento e a estrutura sentimental são o seu ponto chave de adoecimento. Essa personalidade adoece por amor, por perda, por desapontamento, distanciamento afetivo, morte de alguem que ama, a sensação de ter perdido e separado. Chega a ser chamada de a contradição em pessoa, aí uma pequena defesa: é que ela pode cozinhar divinamente bem e ser campeã de box, uma alta executiva e uma dançarina de sucesso, pode fazer muita coisa devido ao seu refinamento e a sua necessidade cultural e intelectual. Não é atoa que viajar melhora tudo numa personalidade Ignatia. Por isso o paradoxo e a contradição. Seu refinamento artístico sempre se apresenta, desde a infância. Outra coisa comum em qualquer fase da sua vida é a extrema responsabilidade pelos outros. Consigo mesma é grande , mais a auto confiança também, com os outros chega a ser demasiado. Não com todos, mais se ama muito uma pessoa ela certamente se sentirá responsável pelo insucesso alheio.

38

Outro contraste grande, essa personalidade gosta de poemas e temas romanticos, sedutores e cheios de magia, ao mesmo tempo poderá organizar as contas da casa ou de uma empresa. É que o organismo mental diário, racional e calculista não a incomoda, e ela é boa nisso, possui uma visão loga e retilínea das coisas. Entretanto o medo das incertezas e inseguranças rondam e adoecem. O medo do NUNCA MAIS, essa pode ser uma das frases comuns quando essa personalidade adoece. Quardar e remoer sofrimentos são comuns pra ela, achando que vão se dissolver, mais que nada, ficam cada vez mais denso. O idealismo se confunde com sua história de vida e por tanto o desapontamento nunca mora longe. Ignatia chora quando só, raro na frente dos outros, aliás é muito difícil para as outras pessoas imaginarem que algo vai mal. Reservada e reclusa. Sendo assim seu pesar é silêncioso, com suspiros e discrição. Eis o início do problema, logo depois histeria, humor variável e totalmente imprevisível. Mais quando conseguir explodir não terá remorsos e com certeza será rude e poderá parecer insensível. Fim do problema, tudo dito, aquilo acabou, não fica remoendo mais. As doenças mais comuns nas mulheres de Ignátia são:
A anorexia nervosa, A claustrofobia, Medo da insanidade, medo de adoecer – seguidas de dores musculares e fortes contrações musculares.

Ignatia come e emagrece, para perder o apetite precisa muito e as vezes melhora comendo comida pesada e estando com nauseas. Pode ter paralisia momentánea e súbita - “Kent”, paralisado sem saber o que fazer nas coisas mais básicas. Sua ira é acalmada com Arsênico. Existe a propensão a verrugas como em Thuj, assim como a dor de cabeça em batidas pequenas. O rosto e a as orelhas apontam uma serosidade a mais e o suor se apresenta apenas na face. Sua audição fica confusa para tudo, exceto para a voz humana. Uma das primeiras reclamações físicas de uma personalidade Ignatia é o nó na garganta e o aperto do peito que prende a respiração, como se a vontade do choro não fosse passar nunca. Dói como se tivesse levado um murro – nesse ponto Ignácia e Arsênico são muito próximas. O espasmo da glote é observado em Ignácia, assim como períodos de menstruação suspensos ou irregulares por causa de algum transtorno emocional, afora isso e com um exercício físico regular que ajuda no relaxamento muscular a menstruação tende a ser tranqüila. Soluçar e suspirar (calc-phos) – como Ignácia suspira. Ignatia tosse de nervoso e tem palpitações por pesar como Digitalis, sofre de espasmos nas costas e nos ombros por pesar, formigamento nas extremidades e insônia ou sonolência por pesar, por sofrimento emocional. Ignatia é feita de emoções na alma e de matéria sólida no resto do corpo. Se bem estruturada essa matéria chega quase a perfeição e atenção: banalidades não são os sofrimentos de Ignácia. Traição, covardia, injustiça, abuso e crueldade são as faces daquilo que essa personalidade repudia e sempre em qualquer profissão que tenha ou vida social que leve, esses serão seus conflitos e suas convicções de luta.

39
Fonte: http://homeopatiaparamulheres.blogspot.com/2011/03/ignatia-amara-chave-do-equilibrio.html

KALI CARBONICUM - ENTRE OS DOIS MUNDOS.

Assim como a matéria de que é feita, Kalí representa a morte, da sexualidade e dos presságios, muitos têm uma dimensão desordenada desse fato. Pressentimentos são comuns a algumas pessoas, especialmente aquelas que não conseguem descansar o sono dos justos, não entram no estado alfa. Os afilhados de Kali – a divindade - são presenteados com a paranormalidade. Ela julga e dá o veredito, tamanha a força mental de certo e errado.

Os medos quando ocupam um espaço maior (pela sensibilidade de um indivíduo) são a própria expressão da self, segundo Yung. Hiper-utilização da mente como mecanismo de controle sobre as expressões emocionais, assim como sobre o funcionamento físico. – George Vithoukas. Kali carb controla tanto seus sentimentos e emoções que acaba por deformar o próprio corpo, suas deficiências físicas são de aspectos de deformidade. Não obstante, kalí possui sentimento, ele sofre, ninguêm vê, ele chora, por dentro, ele se magoa, entretanto não demonstra.

Os sonhos que acompanham Kali carb são do tipo específico de sua correção; certo ou errado, ele não pode controlar, ele acredita ser algo extremamente perigoso e errado, sem controlo – sua mente afrouxa. - Necessidade de liberdade. Sensível ao toque. (atenta-se para como um soco na boca do estômago – ao se movimentar melhora), - Desejo de voar, sonha voando, - Depressão: “...estou reduzido à pó, cinzas...”(para Kali isso é uma constatação- não fará cena), - Sono perturbado, aos sobressaltos, - A mente é orientada para rotinas, rígidas, dogmáticas (ao adormecer seus sonhos lhe dão asas, voar, lutar, matar, exterminar – colocar as coisas no lugar). Sonhar foge das propostas de uma personalidade Kali carb. Afirmações e condições que o próprio indivíduo impõe a sua vida, é algo que não se controla, por isso os sonhos: liberdade da qual ele anseia e correção, á qual ele impõe.

SINTOMAS QUE IDENTIFICAM SUA PERSONALIDADE BIPOLARES:

40
•Assustado imediatamente por um breve toque em seu corpo = esforço e controle de distanciamento voluntário daquilo que se quer, entretanto o estremecimento ocorre ao menor toque. •Deseja a companhia das pessoas, mas as trata de modo rude. •Tem muitos desejos, mas não consegue expressa-los. •Kalí sonha com cobra = tenta ir contra seu desejo, pensa que poderia ultrapassar as barreiras e não ser notado. Sendo seu desejo ferir seus próprios padrões éticos. KALi É SEU PRÓPRIO JUIZ E QUASE SEMPRE SE CONDENA.
Homeopatas dos Pes Descalços

41
LYCOPODIUM – o medo do conflito

Lycopodium é sem sombra de dúvida, uma das matérias médicas mais extensas dentro da homeopatia e mais interressantes também. Esse indivíduo tem as fases da sua vida bem marcadas, pois apresenta um grande estado distinto entre a infância, a idade mediana e sua idade mais avançada. Entretanto o Lycopodium se encontra envolto pela covardia, tanto social, moral e física, o que permite ao homeopata analisar de forma cuidadosa essa personalidade, tendo em vista sua enorme capacidade de ser extrovertido, amigável e corajoso, qualidades essas opostas da sua real condição. Por medo do conflito, Lycopodium foge covardemente. Seu maior amor será pelo poder e com certeza irá chorar quando for homenageado.

A criança Lycopodium Quando alguém vai a sua casa o seu filho refugia-se por trás dos cortinados ou recusa-se a cumprimentar as visitas? Num primeiro contato é envergonhado? Sempre que o repreende fica com as lágrimas ao canto dos olhos? Tem medo de fantasmas e de dormir ou ficar no escuro? Se a resposta a estas questões for afirmativa, está criança poderá ter a personalidade de um Lycopodium. A repreensão seguida de vergonha é bastante comum nesse tipo de criança que sofre principalmente em sua lateralidade direita, o que quer dizer racional, por tanto, será uma criança inteligente e vai procurar um posto qualquer de domínio, seja sobre os pais ou os amiguinhos na escola. Quando confrontado irá se acovardar. Caso clínico: F.C era uma criança tímida que chorou na primeira consulta, quando por minutos sua mãe tratou de estacionar o carro, nessa fase ele tinha apenas 5 anos de idade. Muito inteligente, dominava os pais com sua astúcia e já se justificava com perfeição. Tipo físico frágil e expressão facial mais velha do que a sua idade real. Escondia-se atrás da religião para não brincar com outras crianças, pois tinha vergonha de nunca conseguir ganhar nenhuma disputa. Essa criança abandonou o tratamento seis messes depois por apresentar um quadro de irritabilidade grande, mesmo não apresentando mais as pneumonias constantes (cerca de 4 por ano). Descobria os pés mesmo no frio e diminuía as outras crianças por gostarem de esporte, o que ele não conseguia com destreza alcançar. Na adolescência lia revistas de sexo escondido e com uma educação religiosa opressora e muito forte era levado ao púlpito para falar em público. No dia seguinte de suas apresentações se relatava uma dor de garganta e coisa parecida. Passou em 1º lugar numa das faculdades federais de maior renome no Brasil e na Argentina, escolheu Relações Exteriores, fala 4 idiomas, possui ejaculação precoce e foi expulso da igreja num ato público, por ter se utilizado de promiscuidade. Recusa-se a fazer o tratamento, mas sempre aparece para comunicar dos seus avanços e vantagens profissionais. É um Lycopodium vivo e resoluto. Os opostos de Lycopodium chamam sempre a atenção e são bastante marcantes, tanto no campo emocional/mental, como no físico. Lycopodium e seus opostos: Criança Pele enrugada Criança Envelhecida Magoa-se facilmente Esquece fácil Inteligente e racional Memória fraca Covardia Poder Domina os fracos Se curva aos poderosos Corajoso por fora Covarde por dentro Extremamente cordial Crises de cólera Um pé/mão frio Um pé/mão quente A cólera, o medo, a mágoa ou vexação reprimida, poderá desencadear vários transtornos. Numa conversa não encontra a palavra certa para se expressar e normalmente quando escreve, esquece-se das últimas sílabas das palavras. Tem dificuldades de entendimento e no trabalho. As crises de cólera podem surgir por meras futilidades. Encoleriza-se por tudo e por nada, perdendo por completo o controlo. Nestas alturas dá pontapés nas coisas e grita. É violento nas expressões que utiliza. O Lycopodium só não domina uma relação amorosa porque foge dela como o diabo da cruz, mantendo-se longe das obrigações sexuais e compromissos conjugais, pois aí reside seu campo mais vexaminoso, tanto no homem como na mulher. Só há sucesso nessa

42
relação, quando um dos parceiros gosta do estado de submissão ou o outro parceiro sente feliz em apenas estar casado. Há muitos problemas relativos à sexualidade e aos órgão genitais. Seu medo reside na intimidade e no fracasso, muitos homens Lycopodium apresentam problemas com fracassos nas erecções e ejaculação precoce. Nas mulheres Lycopodium apresenta-se a secura vaginal e a falta de libido, mesmo que por vezes esse desejo seja imcontrolável, sempre será por pouco tempo e rápido, buscando somente a própria satisfação. Antes das regras, a paciente Lycopodium apresenta prurido vulvar e grande tristeza, as quais poderão ser seguidas de atrasos e longos períodos com dor no ovário direito, visto a maioria de suas dores terem seu início pelo lado direito. Amenorréia provocada por susto. Lycopodium costuma urinar muito a noite e podem apresentar uma coloração avermelhada com cristais arenosos no final, visto com facilidade nos bebês, por ficarem retidos na fralda. Possuem um quadro de prisão de ventre crônica e suas fezes são duras, pequenas, arenosas e com dificuldade de evacuar. Adora a promiscuidade e ama o sexo – não tanto quanto platina – por isso mesmo tem maior pré disposição a herpes, cistos no ovário direito e flatos pela vagina.

MAIS UM POUCO DE LYCOPODIUM Lycopodium também tem a pele enrugada e envelhecida, (A cólera, medo, mágoa ou vexação reprimidas podem desencadear transtornos vários. A sua memória está fraca. Numa conversa não encontra a palavra certa para se expressar. Tem dificuldades de entendimento e no trabalho.) – José Maria Alves (Especialista – PT.). Na realidade Lycopodium é mais um que sofre por antecipação, precisa se sentir só e gosta, desde que alguém esteja razoavelmente perto. Sua memória enfraquece e esquece as palavras numa simples conversa. Lycopodium é aquele que sempre que viaja, não evacua. Lycopodium também sofre do estômago, é referência em distensão abdominal e gastrite. Apenas os arrotos são ácidos. Ele também tem um fator de chamar a atenção, pois sua fome aumenta à noite. Uma grande diferença entre os três é que enquanto a bebida, ou seja, o álcool acompanha o Argentum Nítrico e daí a referência para deficiências no fígado, o Lycopodium produz Litíase biliar com cólicas, ou seja, retém, guarda tanto que é capaz de produzir pedras, solidifica seu pensamento. Flatulências e coisas do tipo. Uma coisa muito interessante nessa personalidade é o fato de não suportar nada o prendendo e deixa isso claro através do uso de roupas folgadas. Lycopodium não vai a qualquer banheiro e se estiver viajando, esqueça, entretanto corre com diarréia por antecipação, se estiver exitado, se sentir medo ou por bebidas frias. Nota: Porque três matérias distintas entre si e pouco complementares teriam um ponto físico tão forte: ‘O estômago’. Na realidade ele é somente secundário ou até terciário nessa relação. Podemos dizer que a vitalidade de Carbo veg. está deprimida, podemos dizer que a de Argentum Nitr. se agonia e precisa de espaço, de ar, o mesmo ar raro de que Carbo não tem e que Lycopodium tem medo, mágoa em alto grau. Todos possuem certa debilidade no sentido de opressão mental, cada um em um grau diferente. Tudo embutido, guardado, fechado, precisando sair e desanuviar. Entretanto porque o estômago. As velhas bolsas, estômago, fígado e vesícula. Tudo o que depende do processo de reciclar, absorver e distribuir, garantir a energia, passa por aí e é aí no meio da circulação que as diversas faces da digestão são afetadas.

Um pouco de Carbo Vegetabilis: Das três medicações acima citadas Carbo veg, Lyc e Argentrum Nitr. e em todas as pesquisas sobre medicações, encontramos Carbo Vegetabilis em primeiro lugar para as deficiências de estômago. (desde 1827 – na 2ª Edição de repertóris Homeopáticos, ele aparece com 723 indicações/sintomas). Digamos que Carbo Vegetabilis salva primeiro o estômago, em segundo lugar a circulação e em terceiro a respiração. Esse carvão é assim, ganha vida após morto, queimado. Alegre, rapidamente poderá se irritar. Vou tratar de duas situações expecíficas dele: Oprimido e Cheio.

43
Um pouco de Carbo Vegetabilis: Das três medicações acima citadas Carbo veg, Lyc e Argentrum Nitr. e em todas as pesquisas sobre medicações, encontramos Carbo Vegetabilis em primeiro lugar para as deficiências de estômago. (desde 1827 – na 2ª Edição de repertóris Homeopáticos, ele aparece com 723 indicações/sintomas). Digamos que Carbo Vegetabilis salva primeiro o estômago, em segundo lugar a circulação e em terceiro a respiração. Esse carvão é assim, ganha vida após morto, queimado. Alegre, rapidamente poderá se irritar. Vou tratar de duas situações expecíficas dele: Oprimido e Cheio. Oprimido pelas razões lógicas que podemos entender até pela maneira descrita de como chegamos a matéria que usamos para ter o carbo vegetabilis – sufocado, preso, oprimido no calor. Cheio porque assim tão abafado ele nos surpreende e enche os espaços, ocupa com a fumaça negra, pinta todas as paredes do forno de negro. É o grande remédio da agonia, no último período de qualquer moléstia, com face hipocondríaca, pele fria, suor frio e copioso, hálito frio, língua fria, voz apagada, ele ainda pode salvar vidas. (Dr. A. Brickmann) Com tudo isso ele tem emprego quase garantido sempre que houver distensões abdominais e arrotos ou eructos, como são chamados. Por isso reage sempre a comida gordurosa e pesada tendo diarréia. Carbo v. é lento, no corpo e na mente, é lerdo em tudo, no ar que respira, ao pensar, ao andar, existe uma frouxidão muscular. Ele deseja oxigênio e talvez por isso retenha tanto ar, especialmente no estômago e nos pulmões. (ar sujo). Nele, tudo é lento, lerdo e vagaroso, basta pensar em como o carvão atinge sua forma e seu domínio e aí teremos a personalidade de Carbo v., seu embotamento cerebral é como a fumaça negra da carvoaria, se respira não anda, se anda não circula, não pensa, não vive.

Curiosidades: 1. Extremamente pontual. Mesmo que não tenha relógio sabe com exatidão as horas. 2. É o único remédio listado em ‘melhoras depois da meia-noite. 3. Sente -se doente na véspera de exames e nas aparições públicas (não confundir com Gelsemiun). Q 4. Quando sai dos exames conta vantagem e mostra superioridade, caso não passe, provavelmente ficará sumido por vários dias, de vergonha, é lógico.

5. Um pé ou mão quente, o outro frio. (marca física dos opostos) 6. Os bebês e as crianças franzem a sobrancelha como os adultos. Características físicas marcantes: O físico mais comum do Lycopodium é magro e esguio por vezes alto e desengonçado. A cabeça pode parecer proporcionalmente grande em relação ao corpo. Terá a aparência facial mais velha do que sua idade convencional. Oprimido pelas razões lógicas que podemos entender até pela maneira descrita de como chegamos a matéria que usamos para ter o carbo vegetabilis – sufocado, preso, oprimido no calor. Cheio porque assim tão abafado ele nos surpreende e enche os espaços, ocupa com a fumaça negra, pinta todas as paredes do forno de negro. É o grande remédio da agonia, no último período de qualquer moléstia, com face hipocondríaca, pele fria, suor frio e copioso, hálito frio, língua fria, voz apagada, ele ainda pode salvar vidas. (Dr. A. Brickmann) Com tudo isso ele tem emprego quase garantido sempre que houver distensões abdominais e arrotos ou eructos, como são chamados. Por isso reage sempre a comida gordurosa e pesada tendo diarréia. Carbo v. é lento, no corpo e na mente, é lerdo em tudo, no ar que respira, ao pensar, ao andar, existe uma frouxidão muscular. Ele deseja oxigênio e talvez por isso retenha tanto ar, especialmente no estômago e nos pulmões. (ar sujo).

44
Nele, tudo é lento, lerdo e vagaroso, basta pensar em como o carvão atinge sua forma e seu domínio e aí teremos a personalidade de Carbo v., seu embotamento cerebral é como a fumaça negra da carvoaria, se respira não anda, se anda não circula, não pensa, não vive. Curiosidades: Extremamente pontual. Mesmo que não tenha relógio sabe com exatidão as horas. É o único remédio listado em ‘melhoras depois da meia-noite.’ Sente-se doente na véspera de exames e nas aparições públicas (não confundir com Gelsemiun). Quando sai dos exames conta vantagem e mostra superioridade, caso não passe, provavelmente ficará sumido por vários dias, de vergonha, é lógico. Os bebês e as crianças franzem a sobrancelha como os adultos. Um pé frio e o outro quente.

Características físicas marcantes: O físico mais comum do Lycopodium é magro e esguio por vezes alto e desengonçado. A cabeça pode parecer proporcionalmente grande em relação ao corpo. Terá a aparência facial mais velha do que sua idade convencional.

45
MERCÚRIO, O MITO POR TRÁS DA PERSONALIDADE.
Mercúrio tem a mente e o corpo considerados como Termômetro vivo – seus dentes se tornam cinzas, como a superfície do planeta, e sua face com pus deixa cicatrizes, vulgarmente comparadas às crateras de mercúrio.

Uma curiosidade: o pus, a Leucorreia e as fezes produzidas por Mercúrio é esverdeado. Mercúrio sente uma grande fraqueza e tremores – especialmente nas extremidades dos membros, sendo a ele a grande atribuição do Parkinson - Um exemplo claro disso é que as mãos tremem quando escreve o que é quase impossível de fazê-lo. Quando faz um pequeno esforço que seja, tem tremeres que agravarão depois das dezoito horas e após a evacuação – tremer ao evacuar e após evacuar, deve nos chamar a atenção para mercúrio. O mais normal, seria um alívio após a evacuação, no caso de Mercúrio não, ele até fala que nunca consegue evacuar e que é sempre um grande esforço. Aliás, tudo é um grande esforço, tem o que podemos afirmar de preguiça mental. Demora sempre a responder às perguntas que lhe são feitas. Há nele uma marcada lentidão. Ao examinar um Mercúrio, veremos com nitidez que a língua está inchada, tem sempre as marcas dos dentes e está coberta de uma camada de tonalidade amarelada. Dolorida e com ulcerações. Mercúrio é seu próprio oposto, suas contradições são impressionantes: a mente é lerda, preguiçosa, lenta, curta e seu corpo agitadíssimo, com uma velocidade totalmente diferente do seu pensar. Ele possui um frágil mecanismo de defesa, o que acaba por levá-lo a insanidade e total ineficiência do mecanismo corpóreo. MITOLOGIA E HOMEOPATIA

As suas qualidades são contrabalançadas por defeitos. O seu gênio inquieto, a sua conduta dolosa suscitou-lhe mais de uma questão com os outros deuses. Júpiter mesmo, esquecendo um dia todos os serviços desse dedicado servidor, expulsou-o do céu, reduziu-o a guarda de rebanhos na terra; foi no mesmo tempo em que Apolo foi ferido pela mesma desgraça. Acusou-se Mercúrio de um grande número de ladroeiras. Ainda criança, esse deus dos negociantes e dos ladrões furtou o tridente de Netuno, as flechas de Apolo, a espada de Marte e o cinto de Vênus. Roubou também os bois de Apolo; mas em virtude de uma convenção pacífica, trocou-os pela sua lira. Esses furtos, alegorias bastante transparentes, indicam que Mercúrio, sem dúvida personificação de um mortal ilustre, era ao mesmo tempo hábil navegador, provecto atirador de arco, valente na guerra, elegante e gracioso em todas as artes, negociante consumado, permutando o agradável pelo útil. Tornou-se culpado de um assassinato para proteger os amores de Júpiter. O descaramento com o qual Mercúrio soube mentir no mesmo dia em que nascera, e a inteligência com a qual defendeu uma péssima causa, lhe garantiram o patronato dos advogados. A destrutividade em Mercúrios é marcante, assim como sua habilidade para mentir, muitas vezes se sentindo culpado de atos que não cometeu, mais é como se tivesse feito. Outra contradição forte em mercúrio é a aversão tanto por sal como por doce. A frase “a minha boca parece que tem gosto de cabo de guarda chuva” bem que poderia ser dele. Outro fator que merece uma atenção especial é que o muco esverdeado, como dito anteriormente, se faz presente e marcante nos olhos – ele gripa pelos olhos, suas dores de cabeça são por constipação catarral, por suprimir a secreção. Dormir de babar no travesseiro com forte odor é parte da vida de Mercúrios, tanto é que sua língua fica denteada, tamanho a crosta de muco que se forma na mesma. Fezes com muco. A sensação de nunca conseguir evacuar vem de encontro com sua personalidade, pela fraqueza e pelos tremores com a sensação de incapacidade. A psoríase, o eczema, furúnculos, erupções e coisas do tipo, são pela supressão. A rapidez, ou seja, a precipitação com que fala não acompanha seu estado mental e sua expressão débil esconde uma forte tendência de matar ou de suicídio.

46
O impulso em relação às idéias, aos atos de violência ou a vontade de cometê-los, o impulso de matar, fazem parte dessa contradição. Apressado, agitado e ansioso, irritado, desconfiado, de mau humor e disposto a discutir, pois não gosta de ser contrariado, são o oposto da prostração e do desânimo. É bastante comum ver um mercúrios com dificuldade de lembrar nomes de ruas, endereços e nomes de pessoas muito próximas. Mesmo sendo ele o planeta mais próximo do sol, uma característica de mercúrios é a fotofobia – dificuldade de enfrentar a luz.

Nas mulheres, seguem-se algumas observações físicas interessantes: 1. Tem necessidade de urinar freqüentemente, mas a urina é relativamente pouca. 2. Urina pouco pela quantidade de líquido que toma, 3. Os seios estão sempre doridos, dando a sensação que vão ulcerar, 4. Cancro dos seios e do útero. 5. Leucorreia contínua, ardente e irritante que agrava à tarde e à noite, urinando. 6. Comichão em que existe a sensação de que as mucosas estão em carne viva ou pegando fogo, 7. Pruridos que agravam com o contacto da urina; as regiões afetadas devem ser lavadas e de preferência com água fria, pois para mercúrios o calor sempre agrava.

O melhor de Mercúrio: sem o adoecimento, não descobrimos sua personalidade e isso vale para qualquer uma da matéria médica, entretanto o oposto do embotamento de Mercúrio é muito bonito. Essa personalidade nos dá questões claras de adoecimento logo no início, fazendo com que o Homeopata ajude muito esse indivíduo a não adoecer em sua totalidade. Não existe fatalidade em Homeopatia, existe probabilidades, futuras projeções, reações advindas de agravamentos. Todo e qualquer ser humano pode remodelar sua vida e suas atitude. Claro que não é receita de bolo, mais podemos ver sim um Mercúrio usando seus atributos e desfrutando do lado sadio de sua personalidade. São atribuídos a Mercúrio: a Inteligência, a habilidade, a agilidade, a esperteza, o movimento, a flexibilidade, o humor, a expressividade, a curiosidade, a facilidade para estabelecer e colocar em contato, a boa informação.

47
NUX VÔMICA

Antes de qualquer coisa, Nux vômica nos faz entender o confrontamento da essência do paciente com a essência da medicação. (Vithoukas). Essa medicação é de uma importância notável, visto ser de não muito fácil uso, pois pode se aplicar a muitos casos e isso causa sem dúvida alguma, confusão na hora de prescrever.

Nux Vômica chega a ser estudado no Eneagrama do tipo VIII: O CARATER SÁDICO E A LUXÚRIA.

“Tendência ao vício, levado pela depressão, torna-se até violento; "um barril de pólvora"; pode ser fechado e rabugento; sempre levanta questões contraditórias tornando o ambiente, antes calmo, em agitado; mesmo astuto e bem sucedido, esquece-se de tudo e age insensatamente; usa linguagem indelicada; disposição não intelectual devida à relutância em se concentrar e na impaciência; natureza autoritária; usa os outros para atingir suas ambições.

Cabe-lhe também Lachesis: Com uma vitalidade inextinguível, ardentes, hiperagitados, inclinados ao vício, excessivamente estimulados, obsessivos ou exaltados, não apenas sexualmente, mas também pelo conhecimento, experiência, entendimento, paixão por uma causa e pela própria vida”.

“Sentido de vida (MCB): Afundado em pesadelos e preocupação. Inconsolável e solicitude ansiosa, com o quê rompe em forte choro, queixa-se e se reprova e às vezes passa a gemer continuamente. Ela não sobrepuja o menor mal ou prejuízo. Irritável, disposição colérica e ansiosa com relação a pequenas coisas. Aborrecido, o tempo lhe parece intoleravelmente longo, passa lentamente”.

É o maior de policrestos, porque a maior parte dos seus sintomas corresponde à semelhança com as dos mais comuns e mais freqüentes de doenças, doenças do mundo moderno, das grandes cidades. Há quem duvide disse e aponte Calcárea Carbônica, eu discordo. A Calcárea é sem dúvida um grande policresto, com grande semelhança ao velho mundo, mais mórbidos, parados, conservacionistas. “É freqüentemente o primeiro remédio, indicado após a administração medicamentosa, por tanto, estabelece uma espécie de equilíbrio de forças e neutraliza efeitos crônicos.” (HOMEOPATIA MATERIA MEDICA by William BOERICKE, MD por William BOERICKE, MD).

Nux vômica (Nux vômica; estricnina) Alguns autores homeopatas da atualidade chegam a usar a regra dos três, quando se trata de identificar um Nux Vômica.

A regra das Três características de Nux vômica: 1. Adaptado às pessoas morenas, magras, irascíveis, de temperamentos biliosos e muito sensíveis às impressões externas; 2. Afecções devidas ao abuso de remédios drásticos, de hábitos sedentários, de alimentação rica; 3. Sensação de fadiga e de esgotamento pela manhã, ao levantar-se.

É claro que isso ajuda a mapear um Nux Vômica, entretanto fechar a sua aplicabilidade com precisão NÃO, necessitamos de mais pontos como:

48

*Temperamento ardente por zelo; *Justiceiro e Verdadeiro, Responsável e Eficiente; *Dá muito valor ao trabalho, tornando-se um maníaco pelo trabalho, assim sendo, esse o domina; *Irritabilidade, (algumas vezes mantida interiormente), é ambicioso e competitivo a um grau patológico, *Tem medo do casamento; *Ele é super irritado, super chato, super cri cri, super estressado, super sensível, é quase um super homem da competência; *Não aceita limites e limitações, pois é extremamente confiante de si mesmo e arrogante, *Nux chora de raiva; *Possui uma disposição suicida, seja por arma de fogo ou por jogar-se, mesmo possuindo impulsos violentos, lhe falta coragem para tirar a própria vida; *Busca energia e conforto em estimulantes como café, álcool, drogas e bebidas alcoólicas, *Comete abusos de medicação (alopática), o que por vezes se prescreve uma dose única de Ch 30; *É acometido da chamada depressão intelectual com falta de concentração. “Vertigo”, com perda momentânea da consciência. Nux Vômica possui o sentimento intoxicado, o esforço mental é pior de manhã, ocorrendo também depois do jantar. Prolapsus uteri/ Dysmenorrhœa na mulher (Prolapso de útero ou Dismenorréia) Feminino. Sua menstruação chega muito cedo e dura muitos dias é sempre irregular, o sangue é negro, como em (Cycl; Lach; Puls) com freqüentes períodos de desmaio. Nux Vômica é contrário/oposto (Kent) quanto mais faz força pra evacuar, menos evacua e quanto mais tenta urinar, lhe resta apenas uns pingos de urina. Não existe um Nux Vômica de estômago limpo, ou seja, pelo abuso de estimulantes, ou de comida ou de bebida. Arroto de gás é difícil. Quer vomitar, mas não pode. Flatulência e pirose o acompanham. Náuseas e vômitos, com muito esforço para vomitar, quando consegue é um alívio.

Observações importantes: Dizem que seu gosto azedo na boca corresponde ao azedume de sua personalidade e nisso eu concordo, Nux Vômica é muito ranzinza. É adepto do sexo em excesso e esse talvez seja seu único exercício, do resto, seu esforço é intelectual, e isso é notório. Outra observação peculiar de Nux Vômica é acordar com vertigem as três da madrugada (funcionamento do horário do F na MTC). Muitos autores e estudiosos associam a sua aplicabilidade na Febre do feno. Compare: Kali carb; Hydr; Bry; Lyc; Graph Antídotos: Coff; Ignat; Cocc. * É dito para agir melhor dada à noite. HOMEOPATIA MATERIA MEDICA by William BOERICKE, MD por William BOERICKE,).

* Observar melhor na Doença de Crohn, na Hepatite e nas Hérnias, Inguinal e umbilical. É chamado por muitos de promiscuo. Pacientes Nux Vômicas são comuns nos consultórios, dependendo do grau de agravamento é aconselhável a introdução de uma terapia complementar. Esse paciente, na sua grande maioria consegue manobrar o rumo das coisas, modificando o estado bruto da sua essência em se tratando de aplicabilidade.

49
Homeopatas dos Pés Descalços

50
SABINA - uma aliada das mulheres

SABINA – Juniperus Foétida, J. Sabina, Sabina Officinalis entre outros. Sabina é uma medicação especialmente feminina. A sua visão é sempre de resistência, raiz, força e capacidade de se adaptar. Procura muitas vezes o isolamento. Busca o equilíbrio. Acaba por ser uma grande companheira de Thuya. Sua eleição é por dores articulares, e a Gota pode encontrar aqui um alívio, inclusive nódulos gotosos. Os punhos e os artelhos são os mais beneficiados por essa medicação.

Normalmente quando sentimos dor e estamos enfermas, sentimos a dor específica para a enfermidade a que se refere, Sabina não. Seja qual for à moléstia que ela tenha, sua dor é pontual, sua dor além de dilacerante encontra parada certa nos ossos da bacia – indo do sacro ao púbis. Essa é a grande dor de Sabina, todas as outras ela dará puçá importância.

51
Se lhe ataca a gota nos punhos, inchando e formando grumos, sentirá dores na bacia. E se pensar numa compressa quente para alívio, esqueça, o calor piora muito. Precisa de ar, de vente e de ar livre.

As verrugas são comuns nessa personalidade, por isso fisicamente ela e Thuya estão juntas, uma a ajudar a outra. Suas vertigens acontecem na menstruação que em geral é abundante, parecendo hemorragia. Com sangue grosso e talhado, cheio de placas e profusa, o que lhe faz ficar quieta, o movimento esquenta e o calor sempre é ruim para Sabina. Há tempos é usada nos primeiros meses de gravidez, para se evitar o aborto e as hemorragias uterinas. Sabina trabalha na retenção da placenta. A maior das curiosidades de Sabina é que em estados doentios a música piora o seu estado, dando-lhe a irritabilidade de Arsênico, por exemplo, ou a violência de Belladona. No caso de metrorragia, ela sempre vem acompanhada de dores articulares. Na dor fixa que sente é comum que sua descrição lhe aproxime de Rhus Tox, não é atoa que também se complementam, é a mesma dor de sentir os ossos dilacerando e quebrando, intensa e forte, mais em Sabina essa dor só ocupa um lugar e em Rhus Tox não, é em todo o corpo. De raízes fortes, Sabina nos leva a Thuya, tirando essas pequenas variáveis, uma complementa a outra em todas as miudezas que se seguem. Vale à pena lembrar sempre de uma, quando encontrar a outra. Inclusive nos casos de verrugas persistentes, aplica-se tintura mãe de Sabina no local. Talvez e só talvez, isso é apenas um comentário, ver Thuya é acabar por encontrar um pedacinho de Sabina. Vale a pena estudar melhor isso. Muitas mulheres se beneficiariam. Homeopatas dos Pés Descalços

52
SAMBUCUS NIGRA – EM BUSCA DA PAZ SAMBUCUS NIGRA E A SUA PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA (Pesquisa Prática e Literatura) Mat. Ced. Elisa M. Costa Eis uma medicação um tanto quanto esquecida e de uma personalidade maravilhosa. Desprezado por muitos homeopatas, talvez por falta de maiores informações, essa personalidade se encontra mais nas regiões mais simples, afastadas dos grandes centros. Possui uma religiosidade a flor da pele e pode ser a princípio facilmente confundida. Homeopatas mais antigos como o Dr. Jousset, descrito por Nilo Cairo, faziam referencias bem marcantes sobre essa medicação. O Dr. A Brickmann o descreve com grande propriedade. Assim encontramos Sambucus na literatura homeopática para uso comum - Sambucus nigra. Crianças de peito com coriza seca ou úmida e nariz entupido. Laringismo estridente, espasmos da glote: a criança acorda de repente, sufocada, inspira o ar, mas parece não poder expirar. Sarampo. Comecemos por identificá-la melhor. Sambucus vem do sabugueiro, ou seja, pode também ser chamado de Sambucus nigra L., Sambucus ebulus L., Sambucus australis Cham e Schlt. Também pode ser chamada de mestre – João. Cercada de mistério, Sambucus foi descoberta a muitos anos, data da Antiguidade, com diversos usos. É nativa da Europa e do norte da África e facilmente disseminou-se pelo mundo todo. Podemos incluir aqui as lendas sobre essa Planta arbustiva, folclore e superstição. Em tudo vemos sua personalidade aqui: Dizia à lenda que, de sua madeira foi feita a cruz onde Cristo morreu. Isso porque ao espremer o fruto do sabugueiro escorre um suco de cor vermelho-sangue. Assim sendo, dá azar cortar um sabugueiro. Outro conto diz respeito as fadas brancas que moram no seu interior, sendo elas responsáveis pela flor pequenina e branca, de um perfume agradabilíssimo. Sendo assim já dá pra imaginar que Sambucus é prá de supersticioso, com tudo, especialmente em questões religiosas. Tudo lhe causa aborrecimento, tudo irrita, afinal tudo é sério demais, tem um peso enorme e carrega o mundo literalmente nas costas. Muito usado para os estados de Pânico, pessoas que já tem essa tendência e assim se segue após ansiedade forte, agitação e tremores. O tremor e o estado de sufocação são dois sintomas muito ligados a essa personalidade. Parece que perde o fôlego, tamanho susto, tristeza, medo, emoções fortes (alegria ou tristeza) ou excessos sexuais. A cianose (sufocação) acompanha essa medicação desde os primeiros dias de vida.

Sambucus é capaz de tirar uma cena lida no jornal e ver o sangue espalhado na sua sala. São delírios visuais, ao piscar os olhos, não possui esses mesmos delírios com os olhos abertos. Suas alucinações são sempre terríveis, assustadoras. Não se sentem a pior pessoa do mundo, mais acham que seu fardo é sempre pesado para carregar e assim sendo tudo o que sabemos sobre pulmão, pele e principalmente transpiração entram aqui, na análise dessa personalidade. Ele pode conseguir fazer todas as coisas, é agradável, dá atenção as pessoas e se sente com a responsabilidade de suportar esses testes, impressões, avisos e tudo o mais. Não se acha santo ou a pessoa escolhida por Deus. Ele é um simples que tem uma missão a fazer. Quando uma pessoa forte emagrece rapidamente (emagrecimento bruto) sem medicação e sem doença aparente, desconfie de Sambucus. Tudo nele piora deitado e do lado esquerdo. Sambucus melhora se estiver na ativa, andando, mexendo, resguardado em local fechado. Sua pior hora é a meia noite, entretanto sua irritabilidade é igual a de Arsênico, o que o coloca de 2 a 3 horas da madrugada num estado não muito confortável. Sambucus pode entrar em pânico ao ver grande quantidade de sangue. Se assistir esse filmes antes de dormir, sentirá todo o seu corpo tremer e terá igualmente a sensação de tremor interno, como se sua carne e seu sangue tremessem juntos. A cabeça de Sambucus - Se Sambucus estiver irritado, agoniado, com medo, ele melhora no movimento, entretanto se alcançar a confusão mental (não visualizar bem suas alucinações – por exemplo) ou seja, ficar confuso mentalmente, ele terá tonturas e terá uma dor de cabeça que pode se localizar nas têmporas ou na testa e com a sensação de rasgo e que joga sua cabeça para trás, como se empurrado ou diante de uma colissão. Alíás essa sensação de rasgo diante das dores é sempre relatada e deve ser bem definida. Escaras na cabeça com coceira insuportável são comuns nos estados agudos e um importante sintoma dessa personalidade. Sensação de inchaços, dormência e tensão no rosto. O inchaço e a coceira fazem parte da vida dessa personalidade. Erisipela no lado esquerdo, pontos na orelha direita, com dor, prurido e formigamento nos ouvidos e garganta. Entorpecimento do nariz, com coceira. Rosto azul escuro e inchado, ou pálido

53
e terra. Bochechas vermelhas como em Belladonna, ou nariz e bochechas parecendo um spot de tão luminoso. Existe pressão nos ossos do rosto. Comichão e cócegas na garganta. A curiosidade fica por conta da secura da boca e garganta, entretanto sem sede. Igualmente parecido com Belladonna estão às dores abdominais, violentes, fortes, como se levasse um soco. Dor nos músculos abdominais. A folha do sabugueiro é boa para gripes, resfriados, tosse, sarampo e caxumba. Pressão no estômago. Gastralgias com pressão, muito parecido com Nux Vômica. Vontade freqüente de urinar, com a micção abundante, mesmo à noite. Muita urina de jato fino. Sedimento de urina amarela e abundante. Inchaço do escroto mesmo em crianças. Mãos e pés inchados e cianóticos, azul escuro e antebraços. A dor rasgando nos ossos, nos antebraços e mãos. Edema dos membros inferiores, pés, pernas e joelhos. Pés gelada com o corpo quente. Dor no punho e dedos. Tremor quando escreve. Tensão no tendão da coxa, como se seu membro fosse demasiado curto. Sensação de frio com entorpecimento e anestesia na tíbia direita, dor na tíbia. O sufocar e a transpiração. A personalidade de Sambucus dorme com os olhos e a boca entreaberta. Os braços estão sempre cobrindo a cabeça. Esse tipo de posição combina muito com seu estado emocional. Os olhos entreabertos significam vigília constante, evitando assim a sensação das visões e a boca porque muito tem de particular com a dificuldade eminente de respiração e suas complicações. Sambucus puxa o ar, mais parece que não solta. O recém nascido que não consegue mamar porque não consegue respirar em conjunto. Grita de fome, mais se sufoca sempre. Dorme e acorda gritando e sem conseguir respirar. Nariz seco e completamente obstruído, especialmente em crianças, inclusive recém-nascidos com ruídos no nariz para tentar respirar. Quando adulto está sempre com a boca entreaberta. Acorda a noite como se tivesse afogada. O paciente, geralmente uma criança, de repente acorda em torno da meia-noite ou mais tarde, ou asfixia, com severa deficiência de respiração, chorando ou gritando, intensa preocupação geral e das mãos, com cianose da face e membros, não pode respirar o ar ou ser deitado com a cabeça para baixo, fazendo saltar da cama, com acessos comuns que continuam até ás 4:00 (pior que a 3) com tosse, obstrução nasal e suores facial. A asma em crianças, dormir com dispnéia. Tosse seca, profunda anterior acesso febril. Calor e suor no rosto. Calafrios com tremores antes de adormecer. Febre com calor, pele seca em adormecer ou durante o sono: depois de se aposentar, sem sede e medo de revelar. Febre com calafrios em qualquer fase do paroxismo. Começando sudorese profusa rosto e se segue por todo o corpo. Isso pode ocorrer ao despertar e na última vigília (último período do sono), dormindo e só volta a desaparecer de pé. Suando 19-1 hora. Suando todo o corpo exceto a cabeça, ou deitado; a noite costuma ser suor abundante, mas não debilitantes, mesmo na febre ou estado febril, o que melhora pelo movimento, com aversão a descobrir. A transpiração abundante conforme descrevemos aparece com quase a totalidade dos outros sintomas, o que nos leva a crê que se torna uma alavanca para maior detalhamento da personalidade. Na sua grande maioria, essa personalidade já se mostra muito fisicamente em criança, o que nos desperta para o conjunto de sintomas físicos como a transpiração e, a cianose e o sufocamento. Quando adulto essa personalidade cresce desconfiada, não gosta muito de fechar os olhos, mais com certeza vai se tornando muito calada. O medo de estar louco ou do vão dizer marcam a dificuldade de análise, entretanto Sambucus não vai gostar de vermelho. Os três sintomas citados nos dão terreno para comparar entre Belladonna, Arsênico, Sépia, Nux Vômica, Drósera ou mesmo Conium. Seu peso emocional é físico, sua sufocação emocional é física, sua transpiração é física em decorrência do emocional. Bom mesmo é tratar logo quando criança e é claro que quando se fala em tosse seca por aqui, lembra-se sempre de Ipeca. A Ipeca poderá ser administrada em conjunto com Sambucus nos xaropes e tinturas. Entre a força da madeira e o peso do destino, eis uma medicação e uma personalidade que se confundem entre o físico e o emocional com extrema junção de pontos em comum. Quando medicado sua recuperação ocorre no período de um dia, sua ação é rápida. O que desencadeia Sambucus é sem dúvida o pânico, seja em recém nascido, seja em adulto. O sufocamento das crianças – o pânico que não se fala, com tremor e coloração azulada, sem conseguir respirar, com todos os sentidos ao extremo. O adulto se vendo sem a possibilidade de equilíbrio, sem poder fechar os olhos e nem dormir em paz, parecendo com o ranger de uma madeira sempre cortada. Respirar e dormir são duas coisas de suma importância para o equilíbrio de qualquer ser humano, é isso que Sambucus busca, apenas viver em harmonia. Homeopatas dos Pés Descalços

54

55
SULPHUR

Me veja um Dom Quixote com 30 anos por favor...foi essa a primeira vez que me deparei com Sulphur – A exclamação partiu de um médico que já faleceu...a farmacêutica riu e depois de nos apresentar formalmente ele matou a minha curiosidade explicando o que ele achava imprescindível nesse remédio, ele estava pedindo um Sulphur CH 30. Esse remédio é para os comedores de carne, o cascão da homeopatia... Cascão é personagem de história em quadrinhos [Maurício de Souza] que todos da minha geração conhecem no Brasil, e sabe por quê? Ele não gosta de tomar banho, corre, brinca, cria mil e uma coisas e não arranja tempo para se lavar. Com certeza a aversão pelo banho e o descomprometimento com a limpeza são palavras chaves dessa matéria. Não é propriamente limpo. Tem uma aparência suja. É um indivíduo desorganizado, orgulhoso, egoísta e ingrato. Vale lembrar que muitos Sulphur dizem a seguinte frase: Eu me acho na minha bagunça. Ele é absolutamente bagunçado, nada com nada, tudo fora de lugar. E não pense que esses comportamentos de Sulphur são por pura maldade, ele simplesmente não se prende a assuntos materiais: pagar contas, administrar negócio e dinheiro, arcar com a família em afazeres. Ele vive em outro mundo, no dá intectualidade.Veste-se mal, não cuida do seu aspecto e muito menos da sua roupa. Entretanto ele é o primeiro a notar a sujeira dos outros e incrível: sente aversão por isso. Sulphur é um Gênio, louco, mais um gênio. É impaciente, gosta de discutir, pegar uma boa briga de opiniões visto que passar por filósofo faz muito seu gênero, um verdadeiro entusiasta de suas muitas e variáveis idéias, e por isso chega a ser contraditório. Facilmente irritável, podendo ser violento. Sua cólera tem um arrependimento imediato. Agitado, e parecendo sempre atarefado, não passa de um preguiçoso, mergulha nas suas idéias como se fosse a maior das descobertas. Entretanto sulphur desiste delas com a mesma intensidade.

Mentalmente Sulphur sempre está:
* Empenhado em algo novo, * Disfarçando sua realidade. Possui uma mente em expansão e esconde a todo custo sua fragilidade. * Tanto as suas emoções quanto a sua imaginação são vívidas. * Seu medo é do sobrenatural. * Sonhando. Costuma sonhar que está em queda livre. * Filosofando. Muitas vezes é chamado de filósofo maltrapilho.

Fisicamente Sulphur se apresenta:
Na infância é robusto e possui o rosto avermelhado, Desde criança já possui a negativa para o banho, Vive pegando briga, Gosta de cobrir a cabeça e descobrir os pés enquanto dorme.

Em qualquer fase, os padecimentos por alguma doença estão sempre reaparecendo e suas generalidades são:
Dores pulsáteis, Sulphur está sempre com calor constante, com pressão dolorosa e sua cabeça pulsa.

56
Dores nevrálgicas – súbitas e vão como vêem, Sensível à luz, a ruídos e a sacudidas, Sentidos aguçados, Quando a cabeça está quente, os pés estão frios. É comum vê-los com congestão e refluxos, e hemorróidas latejantes com sensação de picada, Sulphur tem o sono leve, pois qualquer ruído o incomoda. Em Sulphur tudo arde, a pele, secreções e excreções. Sulphur arde, a pele, as secreções são ardentes e suas dores também. Não confundir com Lach – roupa apertada no pescoço é intolerável. De uma forma geral, Sulphur sempre melhora deitado de barriga pra baixo e com a cabeça coberta, suas manhãs são ruins e ficar em pé é quase um suplício, entretanto após evacuar tudo melhora. Sulphur se sente melhor à noite.

Em suas generalidades físicas o Sulphur apresenta:
* Cansaço ocular com ardências quando lê, * Orelhas vermelhas e ardentes, * Olhos congestionados, avermelhados, ardentes e com pruridos. * A língua está seca, trêmula, esbranquiçada no centro, com bordas e ponta vermelhas, *Bebe bastante. Alcoolismo crônico; * Diarréia imperiosa por volta das cinco horas da manhã, obrigando-o a sair rapidamente da cama, * No homem costuma ocorrer relaxamento do escroto. Os testículos estão pendentes * Na mulher o sangue das menstruações é espesso e negro. Leucorreia abundante, amarelada,irritante e pruridos na vulva. * Pele seca, doentia, com erupções escamosas e pruriginosas. Os pruridos agravam com o calor e com o banho. Qualquer ferida tem tendência a supurar. * Pontos negros e cravos na testa, nariz e queixo. Acne na testa e nas costas. Alternância de erupções com outros padecimentos, nomeadamente, eczema que alterna com asma. * O stress mental, a asma, Sífilis e sinusite, Tuberculose e varizes, e o Reumatismo são doenças clássicas observadas nos pacientes Sulphur.

Essa é uma medicação que vem sendo administrada erôneamente ao longo dos anos, não existe Sulphur sem genialidade e sem desorganização e desleixo consigo mesmo. Homeopatas dos Pés Descalços

57
THUYA OCCIDENTALIS - A filha do meio
A maior das sicoses

Digamos assim, para Hahnemann, esse era o grande remédio da sicose. A sicose foi descrita, estudada e catalogada por ele e é a segunda dentre três estágios. A ela pertence a condição de inibição. A Thuya, o Medorrhinum e Nattrum sulfuricum seriam seus maiores expoentes. A sicose (inibição) é a continuação da psora (excitação) mal resolvida, um estágio mais profundo e intermediário do que será se não for resolvida, o luetismo (disfunção). A deficiência se apresenta, exalta e aparece, aí você suprime e inibe (sicose), o próximo passo é a disfunção, a doença. A Sicose é o irmão do meio e Thuya a sua maior representação. Thuya é a própria inibição em pessoa. Se tivéssemos que defini-la em uma só palavra, minusvalia iria abranger quase a totalidade de suas ações e funções. Com a auto estima no pé, tem certeza absoluta de que se as pessoas que o cercam o conhecessem iriam odiá-lo por isso, afinal ninguém gosta dele e isso é um fato. Não se sente capaz de atrair ninguém. Bom se você está pensando que até aí existem muitas pessoas que se encaixam, você está certo, mais thuya vai além, muito além da minusvalia e da inibição. Quando essas duas estruturas se desdobram, vemos nascer o estado crônico das coisas, aquilo que vem se acumulando e está escondido no fundo. Nesse momento podemos dizer que thuya não sabe bem quem é. Não encontra sua identidade e isso faz sentido, afinal ele não é nada. Procura nos outros uma personalidade, tenta se ajustar a tudo e a todos. Se fulano é bonito, vou imitá-lo, se o outro é capaz de vencer, vou andar como ele, e falar como ele, quem sabe consigo. Já sei, você pensa em inveja. Descarte. Thuya só faz isso porque se acha pequeno demais para ter alguma coisa, mínimo diante de outras realidades. Incapaz de ser e de ter alguma coisa. Se sente uma coisinha pequena de lado e fisicamente se apresenta assim também. Nessa busca, Thuya perde o contato consigo mesmo, já não sabe se gosta de roupas claras e clássicas ou não, afinal de contas existe uma máquina de fotocopiar dentro dela e ela perdeu as suas digitais. Uma sensação muito interessante e verdadeira na expressão de Thuya é quando ela se refere a nítida certeza de que é feita de vidro, de que pode se quebrar a qualquer momento. Essa é uma das poucas expressões verdadeiras na verbalização dos seus problemas. Essa ilusão é sua marca e sua realidade mais verdadeira. Thuya é frágil.

Vive um grande amor de frases feitas e comportamentos copiados, no fundo acha que tudo é distante e longe, sabe que é diferente do que copia e acaba solitário e dentro de um grande vazio. Prato cheio para as depressões, onde não se sabe o que está acontecendo, não consegue achar as palavras verdadeiras pra dizer. Se aparta das cópias e se perde no que se é de verdade. Esse é o vazio do qual essa personalidade se refere. Na tentativa de agradar seus modelos, acaba por mentir e dissimular, esconde o que é feio e exalta o belo mesmo quando ele não acontece. No fundo acham que as pessoas fazem o mesmo em relação a ele. Faz sentido não é? Assim nasce a desconfiança e a lei de compensação, compensar suas inferioridades.

Suas manias se encontram em ser consciencioso com coisas pequenas (assim dá a impressão de que é organizado), idéias fixas (não consegue defendê-las, nem mudá-las – afinal são cópias), fasticioso (não desenvolve as questões, falta envolvimento e sentimento verdadeiro pra isso).

58

Essa personalidade não sabe a beleza que tem e isso é verdadeiro. Duas coisas incomodam Thuya e fogem ao controle interno da sua personalidade, digo ao controle desordenado dessa personalidade. Uma delas é a música, claro. A música encontra brechas dentro do ser humano e thuya se curva a ela, chorando e se emocionando, principalmente se tiver um cunho religioso. A música é capaz de atingir aquilo que sua personalidade não define, é profundo e verdadeiro. Thuya tem medo do vento, em todas as suas expressões. O vento não pede passagem, não se preocupa em pedir licença, chega, arrasta, retira a ordem, muda a postura, avança. Chamomilla e Pulsatilla também tem medo do vento, entretanto não se segue a sensação de vazio. Thuya cria barreiras quase intransponíveis. Cria muros. Fisicamente Thuya explode de forma controlada, escondida, inibida. Retenção hídrica, aparecimento de verrugas, tumores e condilomas, lesões graves idéias obsessivas, fixas e depressão psíquica obsessiva fazem parte de suas reações. Quando thuya piora as 5 da tarde (isso é crônico), sabemos que está ligado a água – ao rim – a bexiga, a retenção hídrica, seguida de frio. Thuya é friorento. Muitos dos seus sintomas podem ser aliviados com grande quantidade de expectoração, do tipo coriza e catarros crônicos. Aliás é comum e notório saber que quando não se sabe e não consegue se identificar com precisão a o estado crônico que não avança e não melhora, dê-se thuya e observa-se. A Bulimia e a Anorexia encontram aí uma grande ajuda. Sua lateralidade é à esquerda e se aplica tanto a dores de cabeça, quando a disfunções nasais. Sobrancelhas que terminam do lado esquerdo de forma irregular, finas. Thuya dorme do lado esquerdo e acorda as 4 da madrugada. Thuya tem diarréia com café. Seus sonhos são relacionados a sua fragilidade em sustentar a sua personalidade, sempre sonha que está caindo, não levando tombos, caindo, despencando. Thuya urina com jato duplo e sua transpiração é oleosa, adocicada e Fétida. Duas coisas sobre thuya que todos já sabem, mais que podemos enxergar de forma diferenciada: Sua inibição representada de forma física se encontra na vacinação e nos tumores e condilomas. É comum tomar Thuya na Ch 30 após vacinas. Aqui a personalidade reage melhor a problemas assim. A vacina causa supressão, Thuya resolve. Não permite os efeitos colaterais nocivos por assim dizer. (varíola). Agora pense em condilomas escondidos no reto, no estômago, no aparelho reprodutor, útero, ovário. Pequenos tumores, pequenas verrugas – pense em Thuya. As verrugas são sua maior expressão externa e a reação a gonorréia sua maior complicação interna. Por isso mesmo Medorrhinum é complementar de Thuya, junto com Sabina, Silícia, Arsênico e Nattrum sulfuricum fazem sentido nessa caminhada. Muito se pode falar dessa personalidade na construção de sua estrutura física, pouco se observa o sofrimento silencioso dessa personalidade. Muitas vezes confundida com o estágio psórico, ela custa a ser desenhada devido a sua resistência em se mostrar. Thuya vai literalmente além das suas aparências e quando chega a esse ponto realmente pede socorro. Não é a toa que a depressão e a bulimia estão ocupando grandes espaços. Thuya se encontra no caminho do meio, é uma personalidade que pede socorro de forma silenciosa e tenta mesmo que de forma atabalhoada e confusa uma saída menos dolorosa para a sua premente sensação de não ser nada. Dedicado ao Dr. Joãa A., Dr. Lucca e ao Dr. Pedro M - médicos homeopatas, anônimos trabalham em prol de um mundo melhor. Homeopatas dos Pés Descalços

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->