Úlcera indolor no pênis pode ser sinal de sífilis.

Saiba quais são os principais sintomas da sífilis e seus tratamentos, em todos os estágios. A sífilis é uma DST (doença sexualmente transmissível) causada por um bactéria chamada Treponema pallidum. Na era pré-antibióticos, a sífilis era uma doença crônica, prolongada, dolorosa e que acometia todos os sistemas do organismo. Era extremamente temida e muito estigmatizada Antes de falar da doença propriamente, vou abrir um rápido parênteses para escrever sobre o estudo Tuskegee, uma das maiores atrocidades da história da medicina.

O Tuskegee foi um estudo científico conduzido no Alabama, sul dos EUA entre 1932 e 1972 com intuito de estudar melhor o tratamento e a história natural da sífilis. Até 1947 não existiam antibióticos e os tratamentos primitivos eram extremamente tóxicos e ineficazes. O propósito do trabalho era descobrir se as pessoas não tratadas vivam melhor do que aquelas que recebiam tratamento. Até aí tudo bem. O primeiro problema residia no fato dos 399 participantes serem todos negros. Os pacientes também não eram informados sobre detalhes do estudo e muitos não sabiam sequer que tinham sífilis. O diagnóstico era de "sangue ruim". Aproveitavam-se do fato dos selecionados serem pobres e ilet rados para oferecer um suposto tratamento médico gratuito e refeições nas clínicas para aqueles que se inscrevessem no trabalho. Se não bastasse isso, o estudo continuou até 1972, 25 anos depois da descoberta da Penicilina, e os pacientes ainda assim cont inuaram não sendo tratados. Os médicos seguiram os doentes por 40 anos sem tratamento apenas para estudar a história natural da sífilis não tratada. Mais grave ainda, como não sabiam dos seu diagnóstico e não recebiam tratamento, os pacientes além de morrerem, contaminavam suas esposas e filhos. O estudo só foi interrompido quando o escândalo virou primeira página dos jornais americanos. Desde então, os trabalhos científico passaram a sofrer um rígido controle ético para evitar atrocidades como esta. Bom, voltando então para a doença. A sífilis é causada por uma bactéria chamada Treponema pallidum. A transmissão é basicamente sexual, mas pode também ser transmitida da mão para o feto. A doença é dividida em 3 fases, denominadas de sífilis primária, secundária e terciária. A camisinha é o melhor método para prevenir a transmissão da sífilis (leia: CAMISINHA | Tudo o que você precisa saber )
1.) Sintomas da sífilis primária

agora disseminada pelo organismo. 2. que pode passar despercebida e que desaparece mesmo sem tratamento. lavando a falsa impressão de cura espontânea. Essa úlcera é chamada de cancro duro. e após 3 a 6 semanas desaparece mesmo sem tratamento.Sífilis . Esse é o problema da Sífilis primária. a doença retorna. que surge 2 semanas após o contacto sexual.) Sintomas da sífilis secundária Sífilis secundária Sífilis secundária Algumas semanas ou meses após o desaparecimento do cancro duro. classicamente nas palmas das mãos e solas . não dolorosa nos órgãos genitais. Nas mulheres pode passar despercebida um vez que é indolor e costuma ficar escondida entre os pelos pubianos e a vulva.Cancro duro A lesão primária apresenta-se como um úlcera. é uma lesão indolor. Essa forma de sífilis se manifesta com erupções na pele. (parecida com uma afta de boca).

A bactéria também pode ser transmitido da mãe para o feto. mal estar. A sífilis terciária apresenta 3 tipos de manifestação: Goma sifílica . uma doença grave com várias lesões estruturais do recém -nascido.) Sintomas da sífilis terciária Os pacientes podem ficar de um até vários anos. O tratamento é simples.ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL) O diagnóstico da sífilis é feito através de exame de sangue. 3. levando a sífilis neonatal. As lesões nas solas e palmas são características. AVC e problemas motores por lesão da medula e dos nervos (leia: ENTENDA O AVC . febre. com antibióticos como a penicilina. assintomáticos. .Sífilis cardiovascular = Causa aneurismas da aorta torácica (leia: O QUE É UM ANEURISMA ?) .Goma sifilítica = Lesões ulceradas que podem acometer pele. inclusive décadas. mas as erupções podem ocorrem em qualquer local do corpo Novamente a doença desaparece mesmo sem qualquer tratamento. .Neurosífilis = Acomete o sistema neurológico. meningite. perda do apeti te e aumento dos linfonodos (gânglios) pelo corpo. até o retorno da doença. ossos e órgãos internos. lavando a demência.dos pés.

Doentes alérgico a penicilina podem ser tratados com tetraciclina. Se o paciente nunca tiver sido tratado. doxiciclina ou azitromicina. Tratamento da sífilis O tratamento da sífilis é diferente dependendo do estági o estágio da doença: . parto prematuro. Como o VDRL pode estar positivo em várias outras doenças que não sífilis (lúpus. mais positivo é o resultado. com uma semana de intervalo entre cada. O critério de sucesso é uma queda de 4 titulações na sorologia. consideramos apenas valores maiores de 1/32 como diagnóstico. Ao final. deve ser confirmado com o FTA-ABS. Todo VDRL positivo. O VDRL é o exame mais simples e é usado como screening primário.VDRL negativo e FTA-ABS positivo indica sífilis tratada e curada.A sífilis na grávida pode causar aborto. doença do fígado e até em idosos). má formações e morte fetal. esse resultado sugere sífilis na fase latente. Por exemplo.Sífilis primária ou secundária = Penicilina benzatina (Benzetacil) 2. um resultado 1/8 significa que o anticorpo foi identificado até 8 diluições. O FTA-ABS não serve para controle de tratamento. VDRL cai de 1:16 para 1:4 ou de 1:8 para 1:2. já que ele não fica negativo logo após o tratamento. Diagnóstico da sífilis O diagnóstico da sífilis é feito basicamente através de 2 exames sorológicos: VDRL e FTA-ABS.4 milhões de unidades em 3 doses. Um resultado 1/64 mostra que podemos detectar anticorpos mesmo após diluirmos o sangue 64 vezes.VDRL positivo e FTA-ABS negativo indicam outra do ença que não sífilis . Quanto maior for a diluição em que ainda se detecta o anticorpo.VDRL positivo e FTA-ABS positivo confirmam o diagnóstico de sífilis .4 milhões de unidades em dose única . . acabamos ficando com 3 situações: . Seguimento pós tratamento Todo paciente tratado para sífilis deve refazer o VDRL com 6 e 12 meses. mesmo em valores baixos.Sífilis com mais de 1 ano de evolução ou de tempo indeterminado = Penicilina benzatina (Benzetacil) 2. Ou seja. O resultado é dado em formas de diluição.

mdsaude. também chamada de cancro duro. Não existem sintomas aparentes mas a bactéria continua a se infiltrar nos tecidos. o cancro duro desaparece em cerca de 4 semanas e aí reside seu grande perigo pois a infecção sifilítica continua presente. cerebrais e da medula espinhal (neurossífilis). Os locais mais comuns são os genitais. daí o nome de cancro duro. pela identificação da bactéria em testes de laboratório e por exames de sangue (testes sorológicos). Cerca de 50% dos infectados entram no estádio de sífilis latente e nele permanecem até o fim de suas vidas. firme à palpação. faringite. . Os outros 50% dos infectados passam para o último estádi o da doença. Erupção cutânea de aspecto avermelhado ou arroxeado desenvolve-se. Febre.com/2009/01/dst-sifilis. são as características desta fase que dura de três a seis meses. aparecem sérias doenças cardiovasculares. conduzindo o infectado a paralisias. Conseqüências Quando passa despercebido. queda de cabelo e lesões úmidas nas áreas genitais que são muito contagiosas. a sífilis é completamente curável. cegueira ou morte. principalmente nas palmas das mãos e plantas dos pés. O tratamento é realizado com antibióticos específicos. aparece de duas a quatro semanas após a inoculação.Para ver mais fotos de lesões causadas pela sífilis: SÍFILIS FOTOS Leia mais: http://www. insanidade. o cancro duro. a sífilis tardia. O cancro duro é geralmente indolor e inicia-se como uma pápula (elevação eruptiva na pele) avermelhada que transforma-se em úlcera de bordas arredondadas e fundo limpo. perda de peso e do apetite.html#ixzz1JDA3Y5rM tomas No primeiro estádio ou sífilis primária. a lesão inicial. Neste estádio. O segundo estádio ou sífilis secundária inicia-se de uma semana a seis meses após o desaparecimento da lesão inicial. olhos e outros orgãos. Nos três primeiros estádios. Diagnóstico e tratamento O diagnóstico é confirmado através de exame clínico. ânus e boca.

A re enç é btid el u d re ervativo (cami inha). são sempre medidas adicionais de proteção. Tomar banho ou pelo menos lavar os genitais com água e sab o e urinar imediatamente após o ato se ual. ¥ ¡ ¥ ¢ ¢¥ ¢ ¤ ¦ ¢ SÍFILIS ¢ Pre enç £ £ ¢ ¡   £ ¡   .

por beijo. ocorre a maior quantidade de . Após alguns anos. podendo variar de 3 até 90 dias. após o que se observa um longo período de latência. cérebro e. Se não tratada. toda lesão nos genitais deve sofrer avaliação médica. foi dividida em estágios (primária. em qualquer órgão do corpo. o feto adquire na vida intra-uterina). por esta razão. por transfusão de sangue ou derivado. Pode. ou. por contato sexual com outra pessoa contaminada. ao longo do tempo. na maior parte das vezes. apresentando uma aparente cura das lesões iniciais. via placentária (sífilis congênita. Na fase primária. Pode ocorrer o que os médicos chamam de linfoadenomegalias (ínguas) na região inguinal. por exemplo. A fase secundária ocorre após 4 a 8 semanas do surgimento do cancro. O que se sente? As primeiras manifestações ocorrem após um período de incubação (da contaminação até apresentar o primeiro sintoma) de duração média de 21 dias. A grande maioria dos casos de transmissão ocorre por relações sexuais desprotegidas (sem preservativos). como nos portadores de AIDS. mais freqüente naqueles indivíduos com a imunidade comprometida. doença britânica. ou outro contato íntimo com uma lesão ativa (que contenha a bactéria Treponema). O que é? É uma doença infecciosa crônica causada por uma bactéria chamada Treponema pallidum. mesmo em indivíduos não tratados. porta de entrada do Treponema. comprometendo várias partes do corpo. A doença apresenta. peste sexual. Esta lesão pode não estar presente ou oculta no caso das mulheres. com a lesão primária. ainda. a capacidade de transmissão diminue. com manifestações características em cada uma e um período de latência (sem sintomas) entre a segunda e a terceira fase. de acordo com o grau de comprometimento do corpo. chamada de cancro. ocorre a lesão clássica nos genitais. em profissionais da área da saúde (raro). Como se adquire? Pode-se adquirir sífilis por contato sexual. ocorrer de maneira múltipla. Sua progressão.Sinônimos: Lues. podendo inclusive esta lesão. Tais lesões são muito variáveis e freqüentemente atípicas. como foi dito anteriormente. secundária e terciária). É uma ferida com bordas endurecidas e profundas com o fundo macio e pouco dolorida. adquirida. isto é. sifilose. virtualmente. Nesta fase. podendo não deixar marca alguma. estar presente. ainda. O cancro leva em média 3 a 6 semanas para se curar. progride tornando-se crônica e com manifestações sistêmicas. quando se observam mais sintomas e é mais transmissível. três fases distintas. Passada esta fase inicial. As duas primeiras fases são as de características mais marcantes de infecção. ainda. doença gálica. quando a pessoa não sente nada. doença venérea. podem surgir manifestações da doença no coração. concomitante. por inoculação acidental direta.

³poupando´ o rosto. cartilagens e articulações. mais freqüentemente. onde ocorre comprometimento de válvulas cardíacas (insuficiência e estenose) e dos grandes vasos principalmente do maior deles: a Aorta. Podem estar comprometidos cérebro. em muitos casos. fígado. São manchas pequenas com 3-10mm de diâmetro. O diagnóstico de outras doenças sexualmente transmissíveis. ocorrem lesões na pele do corpo todo. As conseqüências da fase terciária da sífilis ainda constituem em graves problemas médicos na atualidade. Como se trata? . como AIDS e gonorréia praticamente obriga a se fazer testes para sífilis. Os sintomas são falta-de-ar e fadiga aos esforços cada vez menores. Outra apresentação dominante é a cardiovascular. tubo digestivo. felizmente. testa a presença de anticorpos anti-Treponema no sangue. Ou detecta a bactéria na lesão (menos freqüente). Na maioria das vezes. teremos a neurosífilis. Assim. que não coçam ou doem. com sintomas de meningite e paralisia de nervos ou o comprometimento de vasos cerebrais causando obstruções de artérias. dor-de-cabeça. Como se faz o diagnóstico? Como se viu anteriormente. sobretudo mulheres no caso de transmissão intra-útero para o feto. rins. ou. O indivíduo pode permanecer por tempo indeterminado nesta fase. dor-de-garganta. podendo durar a vida toda. o médico dispõe de duas vias para a confirmação do diagnóstico. Como o que ocorre nesta segunda fase é uma disseminação da bactéria pelo corpo todo. embora possam ocorrer nos lábios e comprometer a planta dos pés e palma das mãos (característico desta fase). no caso do cérebro. embora o surgimento de casos novos venha apresentando constante diminuição nas sociedades ocidentais desenvolvidas. Desta fase. podendo ocorrer quadros mais relacionados à sensibilidade: dores abdominais e/ou em membros até cegueira. com sintomas de trombose ou derrames cerebrais. olhos. ossos. levando à dilatação da mesma (aneurisma). O indivíduo contaminado apresenta sintomas genéricos como mal-estar. ínguas (linfoadenomegalias) pelo corpo todo. leva à perda de reflexos e sensibilidade dos membros com progressiva deterioração do controle dos esfíncteres e da capacidade de andar. por esta razão o diagnóstico deve primeiro passar pela suspeita clínica.Treponemas circulantes. sexo desprotegido e dos sintomas lesões genitais e manifestações na pele. esta doença pode se assemelhar com muitas outras. róseas ou violáceas e planas. o principal teste diagnóstico é positivo em 99% dos casos. esta suspeita é levantada pelo médico através da avaliação da exposição às formas de contaminação. onde não há evolução para a fase terciária e fica livre de sintomas. principalmente. tendões. O espectro de sintomas neurológicos é muito grande. as manifestações podem variar de acordo com o grau de comprometimento de um ou outro órgão. Após a suspeita clínica. A fase terciária é a fase de inflamação progressiva e lenta (crônica) com sintomas relacionados aos órgãos predominantemente comprometidos. o indivíduo pode ir para sífilis latente. é destrutiva e incapacitante. perda de apetite e peso e. febre. Quando compromete a medula. Em 80% dos casos. embora possa recair tendo sintomas da fase secundária e seja potencialmente contaminante. Apesar de nesta fase os sintomas serem confundíveis com um grande número de doenças.

Melhor exame para cancro duro: campo escuro (lesão local). Sífilis faz adenopatia não supurável. 4. VDRL se baseia em anticorpos séricos contra lipídeos cardiológicos com reação cruzada com antígenos treponêmicos. A lesão característica da sífilis secundária aparece entre 4 -8 semanas após a lesão inicial. 3. 6. Em média. 5. Perguntas que você pode fazer ao seu médico Quem dos meus contatos deverá fazer exames ou tratar-se no caso de eu estar doente? Manifestações Clínicas 1. Sífilis primária: cancro duro. é claro. UFF ± Das reações sorológicas a mais fidedigna é: FTA -abs IgM. FTA-abs não é usado para a monitorização de cura da sífilis (para isto usa-se o VDRL). a prevenção recai sobre a educação em saúde para suspeita e diagnóstico precoce e tratamento. O maior problema continua sendo o diagnóstico. visto que pode ser confundida com muitas outras doenças. 2. de eficiente controle de saúde pública. . 3. na primária é regional e na secundária é generalizado. Esta é uma das principais razões para a observação do decréscimo de novos casos de complicações mais tardias da doença (fase terciária) nos países desenvolvidos. 2. Tratar sífilis parece ser muito fácil pelo custo e acesso ao tratamento.O antibiótico mais indicado para a infecção por Treponema pallidum é justamente o mais antigo e de preço mais acessível dentre todos: a penicilina. O controle laboratorial do tratamento da sífilis rece nte é realizado com: VDRL. Manifestação da sífilis no aparelho genital: condiloma plano. Sífilis secundária: lesões mucosas. Sífilis terciária: lesões gomosas e destrutivas . Sífilis secundária = condiloma plano (condiloma plano é sempre DST). pápulas eritemato acastanhadas palmoplantares. Sífilis secundária: manchas eritematosas. quantitativo trimestral. 5. placas mucosas. Como se previne? Não há perspectiva de desenvolvimento de vacina para breve. 4. além da promoção da prática de sexo seguro com o uso de preservativos. Além. Diagnóstico e Exames Complementares 1. 21 dias após o contato infeccioso surge o cancro duro . por isso.

HUEC ± Em relação a sífilis não tratada na gestação. natimortos) ou morte neonatal precoce: 20% dos casos. 2.Tratamento mais apropriado para o tratamento da sífilis congênita: penicilina G cristalina 100. qual a porcentagem de mortes fetais (aborto espontâneo. posteriormente. O programa do Ministério da Saúde para eliminação da sífi lis congênita preconiza a realização do VDRL em todas as gestantes no momento da admissão ou no pós-parto imediato. um no início e outro no fim da gestação . colher sangue para re alização do VDRL e iniciar tratamento com penicilina. a droga de escolha no tratamento da sífilis congênita é a penicilina. sintomas e exames laboratoriais. Dx: sífilis latente secundário . No controle da sífilis na gestação deve -se realizar exames sorológicos. com VDRL 1/64 e FTA -abs (+). TEP . 2. Jovem. 2. causa perdas fetais adoecimento e morte neonatal. sem febre.000-150.Tratamento 1. Conduta: manter em observação e. solicitar sorologia para Lues. indolor e rasa no prepúcio. Nos casos em que o VDRL for (+). 5. UFF ± Sífilis Congênita: toda gestante terá VDRL. 3. Paciente assintomático. Sífilis Congênita 1. Casos Clínicos 1. de 4/4h por 10 -14 dias . Melhor tratamento para sífilis de SNC: penicilina cristalina 2 -4 milhões EV. todo RN cuja mãe tenha sorologia para sífilis (+) deverá ter VDRL do sangue periférico. deve -se considerar como portadora de sífilis congênita todo RN filho de mãe com sífilis não tratada ou inadequadam ente tratada. Última relação sexual há 10 dias. à admissão hospitalar ou imediatamente após o parto. UERJ ± A sífilis congênita.000 u/kg/dia EV por 10 -14 dias. há 2 dias apresenta lesão ulcerada única. independente de sinais. durante 15 dias (eritromicina é a 2 r opção para tratamento da sífilis). alérgica à penicilina deve ser tratada com eritromicina 2g por dia. com exame dermatológico normal. Após relação sexual suspeita há 2 semanas. a conduta adequada para o RN será: notificar como caso suspeito de sífilis congênita. 4. em campo escuro. Gestante com sífilis. Por definição do Programa Nacion al de DST/AIDS é um critério de definição de sífilis congênita: toda criança nascida de mãe que teve sífilis não tratado ou inadequadamente tratada. com sinal do ressalto e linfonodomegalia inguinal. à fresco. Exame Dx: microscópico direto. 3. 3. .

cefaléia. .4 milhões u. Neurossífilis: 2-4 milhões u penicilina G cristalina.Lactente com Hx materna de sífilis tratada adequadamente no 7º mês de gestação apresenta-se assintomático. pois abortou no 1º mês. Provão . 3x com intervalo de 7 dias entre as doses. lesões eritematosas (roséolas) indolores.A doença que apresenta lesões cutaneomucosas altamente contaminantes. Início de atividades sexuais maternas há 2 anos. Sífilis congênita: icterícia. hepatoesplenomegalia e PN incompatível com a vida . anemia. Dose única. EV 4/4 H por 10-14 dias. artralgia.6.Adolescente. 7. seu exame no parto mostrou VDRL 1/8 e FTA-abs (+).4 milhões u. 14. pai e RN pois os dados clínicos e laboratoriais evidenciam doença ativa (VDRL a partir de ½ deve ser considerado como (+)). 14 semanas. 13. que apresentam testes reativos. com VRDL 1/2. Sífilis: febre ¡ . Sífilis ² Tratamento y y y y y y Sífilis Primária: penicilina G benzatina 2. Sífilis Latente Precoce: penicilina G benzatina 2. há 2 anos. P: 3. é devido a osteocondrite). Dose única. sem que tenha sido realizado qualquer exame. Conduta: VDRL do sangue periférico do RN e tratá-lo com penicilina (Todas as evidências deste caso. com exame de liquor e ossos longos normais e VDRL igual ao materno. 11. 12. Caso ocorra comprometimento ocular ou de SNC tratar como neurossífilis. 10.4 milhões u. Grávida. Apresenta Hx de aborto no 1º mês na gestação anterior. Conduta: acompanhamento clínico e sorológico. Não se colhe sangue do cordão . Conduta: tratamento da mãe. Na sífilis considera-se que: RN de mães FTA-abs ou VDRL (+) . 9. FESP . Caso ocorra comprometimento ocular ou de SNC tratar como neurossífilis. 3x com intervalo de 7 dias entre as doses.Gestante em final de gravidez com VDRL (+).4 milhões u. Sífilis congênita: pseudoparalisia de braços e pernas ( pseudoparalisia de Parrot. TEP . disseminadas por todo corpo. 8. Informa ter usado penicilina benzatina em uma única aplicação nes sa gravidez. sendo que a gestante fez uso de penicilina benzatina em uma única aplicação. Dose única. Especificamente nesta situação o tratamento do RN é obrigatório mesmo na eventualidade do VDRL do sangue periférico ser (-). necessitando de isolamento antes de iniciar o tratamento é: sífilis congênita. dá a luz a RNT. Sífilis Latente Tardia: penicilina G benzatina 2. sempre sangue periférico). Não chegou a fazer nenhum exame na gestação anterior. conduzem a forte suspeita de sífilis materna: VDRL (+) no final da gestação.350g.4 milhões u. são sempre considerados contaminado s. TEP . Sífilis Secundária: penicilina G benzatina 2. RN com VDRL 1/4 e FTA-abs (+). 16 anos. Conduta: iniciar o tratamento adequada enquanto se aguarda o FTA -abs. Sífilis Terciária: penicilina G benzatina 2. inclusive palmoplantares.

Quando não é tratada . dor de cabeça . Em caso de alergia à penicilina é aconselhável fazer uma dessensibilização para depois iniciar o tratamento à base de penicilina. Ler a seqüência: bons conselhos sífilis Sífilis O que é sífilis? Sífilis é um tipo sério de infecção bacteriana. a sífilis pode levar a lesão irreversível de tecidos como o cérebro e os nervos. Quais são os sintomas? Os sintomas da sífilis variam de acordo com o estágio da doença. ou então também é possível fazer um tratamento à base de tetraciclina (uma outra classe de antibiótico).y Sífilis Congênita: 100.Gânglios linfáticos inchados (ínguas) . indolores que se chamam "cancro". Há a possibilidade do bebê nascer com sífilis se a mãe desenvolveu a doença durante a gravidez. Como ocorre? A bactéria que causa a sífilis entra no corpo através das aberturas de órgãos como a boca a vagina ou o reto. é bem provável que bactérias entrem em contato com a sua pele.um enrubescimento discreto da pele com o parecimento de feridas e cascas por todo o corpo (exantema) que pode incluir manchas nas palmas da mão. Geralmente é transmitida de uma pessoa a outra através do contato sexual. Se então estas bactérias atingirem alguma região úmida de seu corpo (por exemplo: boca. fatiga e falta de apetite. ânus ou vagina) ou então em algum corte na pele. As mulheres podem não perceber que têm cancro se os mesmos estiverem no interior da vagina. As pessoas desenvolvem o cancro geralmente na região próxima aos genitais. . e também por cortes ou machucados na pele. Durante os estágios iniciais da doença aparecem vesículas pelo corpo.000-150. entretanto pode aparecer em qualquer lugar do corpo. Os cancros localizados no pênis geralmente são visíveis. Se tocar em uma destas vesículas de uma pessoa contaminada. na sola do pé que são altamente contagiosas.Sintomas de resfriado comum tais como febre. especialmente na região genital.000 u/Kg de penicilina G cristalina 8/8 h por 10-14 dias. Os sintomas deste segundo estágio são: . Se for infectado e ficar sem tratamento a doença evoluirá para um segundo estágio. durante o primeiro estágio aparecem pequenas vesículas avermelhadas. corpo dolorido. O tratamento de primeira escolha da sífilis consiste na administração de uma dose de antibiótico à base de penicilina por via intramuscular. Assim. Estas vesículas podem surgir de 10 dias a 3 meses após o contato com uma pessoa contaminada e duram normalmente de 1 até 8 semanas. há probabilidade de contaminação. Este segundo estágio é chamado de sífilis secundária que começa então de 6 a 12 semanas apó o contato com uma s pessoa infectada e pode durar desde algumas semanas até mesmo 1 ano. . Uma vez dentro do organismo a bactéria se espalha rapidamente através da corrente sangüínea.

Evite relação sexual ou outros contatos íntimos até que seja tratado. Informe seu médico caso ocorra algum tipo de alergia à penicilina ou a outros medicamentos.Perda de cabelos em tufos. cérebro ou outros órgãos são irreversíveis. inclusive na vagina. Durante o estágio terciário da sífilis. .. Cooper. No entanto as lesões de vasos sangüíneos.N. M.Usar preservativo durante as relações sexuais. . Copyright © 1998 Clinical Reference Systems . Isso pode levar a uma grave doença cardíaca. Se a infecção não for tratada pode tornar-se latente após o segundo e terceiro estágio quando o paciente infectado permanece assintomático.N. O médico poderá solicitar um exame de sangue. Periodicamente o segundo estágio da sífilis é seguido por um estágio de latência. . Qual a duração dos efeitos? Os sintomas e efeitos da sífilis podem durar de uma semana até o resto da vida.. R. Este período pode durar de poucos anos ou até a vida toda. os antibióticos ainda podem ser usados para matar a bactéria causadora da infecção. Também pode reduzir o risco de contrair sífilis se: . O médico poderá ainda receitar eritromicina ou tetraciclina se for o caso de você ser alérgico a penicilina.Evite o contato de outras pessoas com suas secreções corporais e feridas.Crescimento de verrugas semelhantes a couve-flor na área em volta do ânus. Durante o mesmo se não tomar a medicação os sintomas irão desaparecer. mas ainda apresenta o risco de desenvolver sífilis secundária ou terciária. sofrem uma pequena incisão para que se retirem fragmentos e seja feita uma análise microscópica com o objetivo de verificar as formas da bactéria diretamente. paralisia e morte. Que cuidados devem ser tomados? Siga as orientações do profissional de saúde e todos os medicamentos prescritos. colo do útero e reto que ao serem encontradas. os sintomas desaparecem após algumas semanas e o paciente estará curado. Se a sífilis for tratada com antibiótico durante os estágios iniciais. e Clinical Reference Systems. chamado de sífilis terciária que esenvolve-se de 10 a 40 anos após ter sido infectado. a artéria aorta (o principal vaso sangüíneo que deixa o coração) e o próprio coração.. Como prevenir a infecção? Se tiver sífilis. lesão cerebral. louças ou utensílios domésticos.Lave suas mãos depois de ir ao banheiro e antes de tocar em comidas. Como é o tratamento? A doença geralmente é tratada através doses de penicilina oral ou injetável.Limitar o número de parceiros.Diga a pessoa com quem você tem tido contato sexual sobre a sua infecção. Como é feito o diagnóstico? O médico procurará pelas lesões (cancros) por todo corpo. Um terço das pessoas que desenvolvem o período de latência da sífilis desenvolvem o terceiro estágio da doença. . Durante este estágio a doença afeta o cérebro. tenha o seguinte comportamento para evitar que outras pessoas sejam infectadas: . Desenvolvido por Phyllis G.