. que se propaga em todas as direcções. que tem origem nas fontes luminosas.‡ A luz é uma fonte de energia. ‡ A parte da Física que estuda os fenómenos luminosos chama-se Óptica.

.‡ No entanto existem muitas outras fontes luminosas que se podem distinguir: ‡Fontes Naturais -são aquelas que possuem e emitem luz própria.

o que permite a sua emissão para o exterior . a energia envolvida transforma-se em energia luminosa.‡Fontes Artificiais ² são aquelas que não possuem luz própria. mas através de diversos processos.

. ‡ A direcção segundo a qual a luz se propaga chama-se raio luminosos. representado por uma linha recta com uma seta. num meio homogéneo.‡ A luz propaga-se. em todas as direcções e sempre em linha recta. a partir das fontes luminosas. que nos indica o sentido do raio luminoso.

que é totalmente reenviada .são todos aqueles que se deixam atravessar parcialmente pela luz ‡Corpos opacos .‡ Nem todos os materiais se deixam atravessar de igual modo pela luz: ‡Corpos transparentes ² são todos aqueles que se deixam atravessar totalmente pela luz ‡Corpos translúcidos .são todos aqueles que não se deixam atravessar pela luz.

. chamamos feixe luminoso. que se podem propagar na mesma direcção ou em diferentes direcções. ‡ Ao conjunto de raios luminosos que mantém a mesma distância entre si designamos por feixe paralelo.‡ Ao conjunto de raios luminosos provenientes da mesma fonte.

. ‡ Ao conjunto de raios luminosos que se aproximam uns dos outros e se encontram num ponto designamos por feixe convergente.‡ O feixe divergente é o conjunto de raios luminosos que partem de um ponto ou de uma fonte luminosa e se afastam entre si.

. Este fenómeno pode dar origem a duas situações: ‡ Reflexão regular da luz .é a mudança de direcção ou de sentido na mesma direcção. que os raios luminosos sofrem ao incidir numa superfície polida. continuando a sua propagação no mesmo meio óptico (Ex: um espelho plano reflecte regularmente a luz).‡ Os raios luminosos podem ser desviados na mesma direcção ou em direcções diferentes.

quando incidem numa superfície rugosa (Ex: uma parede reflecte de forma difusa os raios luminosos nela incidente.‡ Reflexão irregular da luz ou difusão ² é o desvio que os raios luminosos sofrem em diferentes direcções. . é este fenómeno que permite a observação completa de todos os objectos que nos rodeiam).

o raio reflectido e a recta normal ao ponto de incidência está ao mesmo plano. ‡A amplitude do ângulo de incidência é igual á amplitude do ângulo de reflexão. .ñOs dois fenómenos anteriores obedecem a regras designadas por Leis da Reflexão: ‡O raio incidente.

. ‡ O ângulo de reflexão -é o ângulo de reflexão é o ângulo formado pelo raio reflectido e pela recta normal á superfície no ponto de incidência.‡ O ângulo de incidência -é o ângulo formado pelo raio incidente e pela recta normal á superfície no ponto de incidência.

‡ Conforme a superfície é plana ou curta. assim os espelhos se dizem espelhos planos ou espelhos curvos. originando a formação de imagens.‡ Os espelhos são superfícies polidas que reflectem regularmente a luz. .

. obtida num espelho plano: .ñEspelhos planos ‡ A imagem. . de qualquer objecto.é virtual (não se consegue projectar num alvo) e parece estar atrás do espelho.a distância do objecto ao espelho é igual à distância da imagem ao espelho.é do mesmo tamanho do objecto. .é direita e simétrica .