P. 1
Aula 1- Fundamentos de Citologia

Aula 1- Fundamentos de Citologia

|Views: 874|Likes:
Publicado porRuan Tcharle

More info:

Published by: Ruan Tcharle on May 29, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/13/2012

pdf

text

original

 

Citologia Estudo das células (eucariontes e procariontes) Início: microscópio  

Todos os seres vivos são formados por células. 

Células: compartimentos envolvidos por

membrana, preenchidos com uma solução aquosa concentrada de substâncias químicas. 

Formas + simples de vida: células

individualizadas 
Organismos superiores (Homem): ´cidades

celularesµ com tarefas especializadas com um intrincado sistema de comunicação

´ Todos os organismos e todas as células que os constituem, acredita-se, descendem de uma ancestral celular comum e surgiram através do processo de evolução por seleção natural. ´

Envolve dois processos essenciais: 
A ocorrência de variação randômica na

informação genética transmitida de um indivíduo aos seus descendentes; 
A seleção a favor do material genético que

ajuda o indivíduo a sobreviver e propagar.

Primeiras células na Terra ² 3,5 bilhões de anos ² reações espontâneas entre moléculas longe do equilíbrio químico

Evolução de uma família de molécula de RNA que poderia catalisar sua própria reação. 

Umas das famílias do RNA catalisador

desenvolveu a habilidade de dirigir a síntese de polipetídeos. 
O acúmulo de proteínas catalisadoras permitiu

a evolução de células mais complexas. 
O DNA dupla hélice substitui o RNA.

Surge como uma molécula mais estável para a estocagem de uma quantidade crescente de informações genéticas necessárias às células. 

Teorias: aperfeiçoamento das células procariontes autotróficas iniciais.

São:  Teoria da Invaginação da Membrana Plasmática 


Teoria da Simbiose de Procariontes Teoria Mista 

 

Mutação genética Alguns procariontes: sintetizar novos tipos de proteínas Desenvolvimento de um complexo sistema de membranas: invaginandose da membrana plasmática, teria dado origem às diversas organelas delimitadas por membranas. À primeira vista : teoria sólida Não tem apoio em fatos conhecidos. Difícil aceitação: - Não existe célula intermediária entre procarionte e eucarionte - Nem se encontrou fóssil que indicasse uma possível existência destes tipos intermediários. 

  

Alguns procariontes: passaram a viver no interior de outros, criando células mais complexas e mais eficientes. 

Vários dados apóiam a suposição de que as mitocôndrias e os cloroplastos surgiram por esse processo.

As organelas que não contêm DNA, como o retículo endoplasmático e o aparelho de Golgi tenham se formado a partir de invaginações da membrana celular, enquanto as organelas com DNA (mitocôndrias, cloroplastos) apareceram por simbiose entre procariontes.

1858: Charles Darwin e Alfred Wallace

i Em qualquer grupo de espécies, todos os indivíduos possuem ancestrais em comum, em algum momento da história evolutiva. Assim, são descendentes destes, com modificações: resultado da seleção natural.

ii
Indivíduos da mesma espécie, mesmo que parentes próximos, possuem variações entre sí: resultado de mutações e/ou reprodução sexuada. Algumas dessas são hereditárias, ou seja, podem ser transmitidas para a geração seguinte.

iii
A limitação na disponibilidade de recursos faz com que indivíduos de uma população lutem, diretamente ou indiretamente, por esses e pela sua sobrevivência.

Dessas variações, algumas podem ser vantajosas neste sentido, permitindo que alguns, neste cenário, se destaquem e outros não.

Esses últimos podem não sobreviver e, tampouco, reproduzirem-se.

iv Aqueles que sobrevivem (os mais aptos), podem transmitir à prole tal característica que permitiu sua vitória, caso seja hereditária.

Resulta: 

Adaptação de determinados indivíduos ao ambiente, frente a outros nãoadaptados No surgimento de novas espécies.  

 

Robert Hooke: 1665 Microscópio: cortiça Cortiça: cavidades células

´Unidade estrutural e funcional básica de qualquer ser vivo.µ 



Século XIX Mathias Schleiden e Theodor Schwann

Postulados: 1°) Todos os seres vivos são constituídos por células 2°) A célula é uma espécie de "fábrica química" onde se realizam todos os processos necessários à vida do organismo 3°) Cada célula deriva de uma outra célula 

    

A teoria celular é um marco na Biologia. Todos os organismos são compostos por uma ou mais células. As células são os organismos vivos de menor dimensão. As células geram-se através da divisão de células pré-existentes. As células são portadoras de material genético. Todos os organismos vivos atuais são descendentes de uma célula ancestral. Todas as reações metabólicas de um organismo ocorrem em nível celular.  

 

As células organizadas formam os tecidos. Os tecidos se reúnem para formar os órgãos. A reunião de vários órgãos que funcionam em conjunto constitui um sistema ou aparelho. Os vários sistemas ou aparelhos (circulatório, respiratório, etc) constituem o organismo. 

Procariontes X Eucariontes

1. 2. 3. 4. 5.

Reino Metazoa ou Animalia Reino Metaphyta ou Plantae Reino Monera Reino Fungi Reino Protista 

 

Pluricelulares. Heterótrofos (incapazes de produzir energia). Fazem parte: animais invertebrados, vertebrados, aves e mamíferos (HOMEM). 

  

Pluricelulares. Células revestidas por membrana de celulose. Autótrofos (produzem energia). Fazem parte: Vegetais inferiores (algas verdes, vermelhas ou marrons) Vegetais intermediários (ex: samambaias) Vegetais superiores (plantas) 



Unicelulares. Procariontes (não possuem o núcleo organizado). Fazem parte: Bactérias e algas azuis (ciano bactérias).  

Eucariontes (núcleo organizado e individualizado). Uni ou pluricelulares. Fazem parte: Fungos elementares Fungos superiores 

 

 

Unicelulares. Eucariontes. Fazem parte: Protozoários e algas inferiores ou eucariontes 

Orgânicos: ácidos nucléicos, carboidratos, lípides e proteínas Inorgânicos: água e minerais Do total: 75 a 85% - água, 2 a 3% - sais inorgânicos Restante - compostos orgânicos (representam as moléculas da vida). 



Água e minerais 

 

Componente mais abundante ² 70% Decresce com a idade Maior atividade metabólica, maior qde

Funções: 


Solvente de íons minerais e de líquidos orgânicos; Participação nas reações de hidrólise (reações de decomposição em que a água é um dos reagentes); Regulação térmica nos animais homeotérmicos; Veículo natural para a aquisição e eliminação de substâncias pela célula; Age como lubrificante, diminuindo o desgaste de regiões de grande atrito. Exemplo: nas articulações. 

  

Os sais minerais são substâncias inorgânicas, ou seja, não podem ser produzidos pelos seres vivos, são adquiridos pela alimentação. 

Função: formar as partes sólidas do corpo, como ossos e dentes, e manter os tecidos, músculos, órgãos, e células do sangue sempre conservado, e, além disso, são reguladores do nosso organismo.

Cálcio Ferro Cloro Sódio

Potássio Iodo Magnésio Fósforo 

  

Ca ++ Ossos e dentes. Essencial à coagulação do sangue. Importante no funcionamento normal dos nervos e músculos 



Fe ++ Componente da hemoglobina, mioglobina e enzimas respiratórias. Fundamental para a respiração celular  



Cl Importante: balanço de líquidos do corpo manutenção do pH. 

  

Na++ Mais abundante no meio extracelular. Importante no balanço de líquidos do corpo Essencial para a condução do impulso nervoso. 

 

K+ Mais abundante no meio intracelular. Com o sódio, é importante na condução do impulso nervoso. 



I² Componente dos hormônios da tireóide, que estimulam o metabolismo. 

 

Mg++ Componente de muitas coenzimas. Necessário para o funcionamento normal de nervos e músculos. Presente na clorofila (importante na fotossíntese).  

PO4 - 

Componente dos ossos, dentes, do ATP, do DNA e RNA.

Carboidratos Lipídios Proteínas Ácidos nucléicos Ácido desoxirribonucléico ² DNA Ácido ribonucléico ² RNA Trifosfato de adenosina - ATP 

Sinonímia: Hidratos de carbono, glicídios, açucares, glúcides, glícides. Moléculas orgânicas formadas por carbono, hidrogênio e oxigênio, principalmente. Dividem-se em oses e osídeos. Oses: carboidratos mais simples, também conhecidos como monossacarídeos. Osídeos: resultam da combinação de duas ou mais oses. Os principais osídeos são os dissacarídeos e os polissacarídeos.  

  



Fórmula geral: Cn(H2O)n - n pode varia de 3 a 7. São classificados de acordo com o número de átomos de carbono que apresentam: x trioses ² C3H6O3 x tetroses ² C4H8O4 x pentoses - C5H10O5 x hexoses - C6H12O6 x heptoses - C7H14O7 Sob o ponto de vista biológico, os monossacarídeos mais importantes são as pentoses e hexoses. Os monossacarídeos mais comuns têm um esqueleto de cinco ou seis átomos de carbono.   

As moléculas de monossacarídeos, quando dissolvidas em água, tendem a se dobrar, formando pentágonos ou hexágonos. 

Glicose, frutose e galactose têm mesma fórmula molecular (C6H12O6), mas seus átomos estão arranjados de diferentes maneiras. 

Papel biológico: ‡ Ribose: Participa da formação do RNA e do ATP. ‡ Desoxirribose: Participa da formação do DNA ‡ Glicose: É a molécula mais usada pelas células para obtenção de energia. ‡ Frutose: Fonte de energia ‡ Galactose: Fonte de energia 



Resultam da combinação de dois monossacarídeos unidos por uma ligação glicosídica. São os oligossacarídeos de maior importância biológica. 

Sua fórmula geral é C12H22O11 

Os exemplos mais importantes são: sacarose (glicose + frutose) maltose (glicose + glicose) lactose (glicose + galactose) 

Quando digerimos a sacarose no intestino, ocorre hidrólise* da ligação glicosídica, surgindo glicose e frutose. Já a digestão da lactose produz glicose e galactose. 

* Hidrólise : toda reação química de decomposição ou quebra de uma molécula em outra pela ação da água 



Resultam da combinação de vários monossacarídeos. Fórmula geral é (C6H10O5)n São constituídos por longas cadeias, sendo, geralmente, insolúveis. Constituem uma forma de armazenamento e quando totalmente hidrolisados produzem monossacarídeos. Os mais comuns são: amido, celulose, glicogênio, quitina (polissacarídeo nitrogenado que forma o exoesqueleto dos artrópodes). 

  

 

Energética Estrutural Reserva 

Energética: os carboidratos são os principais componentes celulares relacionados com a produção de energia. Assim: a glicose é o principal combustível celular. Também exercem papel energético a sacarose, a maltose e a lactose. Estrutural: constituem a base de importantes elementos estruturais da célula. A celulose é o principal componente estrutural dos vegetais. A quitina forma a carapaça dos artrópodes. Reserva: o amido e o glicogênio constituem, reservas   

São moléculas orgânicas amplamente distribuídas no seres vivos. Caracterizam-se por serem insolúveis em água, mas solúveis em solventes orgânicos, como éter, benzeno e clorofórmio. Resultam da combinação de ácidos graxos com álcoois.   

 

Simples Complexos Esteróides 

   

São formados por carbono, hidrogênio e oxigênio. São os glicerídeos e cerídeos. Glicerídeos: óleos e gorduras. Cerídeos: ceras (abelhas e de carnaúba). Estão relacionados com a impermeabilização de superfícies sujeitas à desidratação (superfície de folhas e frutos). 

Além de possuírem carbono, hidrogênio e oxigênio, possuem também um outro componente. 

Por exemplo: fosfolipídios integrantes da membrana plasmática; esfingomielina (encontrada na forma de uma bainha nos neurônios). 

Estrutura química bastante diferente dos demais lipídios: quatro anéis de átomos de carbono interligados. O colesterol é um dos esteróides mais conhecidos. Juntamente com os fosfolipídios, ele é um dos importantes componentes das membranas celulares dos animais. 

 

Colesterol é também a matéria-prima para a produção de diversos hormônios esteróides: o estrógeno, a progesterona a testosterona (hormônios sexuais) os corticosteróides (fabricados pelas suprarenais) 

  

Reserva Energética Estrutural Homeotermia 

Macromoléculas:carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio e, freqüentemente, enxofre e fósforo. 

Principais compostos orgânicos da célula, juntamente com os ácidos nucléicos. 

Formadas por estruturas chamadas aminoácidos. 

Simples São formadas exclusivamente por aminoácidos. Exemplos: queratina, fibrinogênio, albumina Conjugadas Também chamadas de heteroproteínas. Possuem em suas moléculas uma parte não protéica chamada de radical prostético. Exemplos: glicoproteínas (com carboidratos); nucleoproteínas (cromatina): histona (proteína simples) mais ácido nucléico (grupo prostético); hemoglobina: globina (proteína  

   

Estrutural Enzimático Imunológico Hormonal Nutritivo 

Constituídos por cadeias de nucleotídeos 

Cada nucleotídeo: uma base nitrogenada (adenina, guanina, citosina, timina e uracila) um açúcar (ribose e desoxirribose) um ácido fosfórico. 

Ácido Desoxirribonucléico (DNA) - Molécula em forma de hélice formada por duas cadeias complementares de nucleotídeos. O DNA é responsável pela transmissão hereditária das características. Ácido Ribonucléico (RNA) - Molécula formada por cadeia simples de nucleotídeos. O RNA controla a síntese de proteínas. Trifosfato de Adenosina (ATP) - Tipo especial de nucleotídeo, formado por adenina, ribose e três fosfatos. Tem a função de armazenar energia nas ligações fosfato. 

   

Fim !!!!

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->