APLICAÇÕES DOS PRINCIPAIS ÁCIDOS DO COTIDIANO

 Ácido clorídrico (HCl) yO ácido impuro (técnico) é vendido no comércio com o nome de ácido

muriático ;
É encontrado no suco gástrico, produzido pelas células parietais, responsável pela acidez estomacal;

É um reagente muito usado na indústria e no laboratório;
y É usado na limpeza de pisos após a caiação das paredes (cal hidratada Ca(OH) 2) , para remover os respingos de cal;

HCl(aq) + Ca(OH)2(s)
respectivos metais.

CaCl2(aq) + 2 H2O

y É usado na limpeza de superfícies metálicas antes da soldagem dos 

Ácido fluorídrico (HF) y Tem a particularidade de corroer o vidro, devendo ser guardado em frascos

de plástico, por esta razão é usado para fazer gravações sobre o vidro.
Vidro de um automóvel com gravação do número do chassi feita com HF  Ácido cianídrico (HCN) · O HCN é o gás de ação venenosa mais rápida que se conhece: uma concentração de 0,3 mg por litro de ar é imediatamente mortal;

· É o gás usado nos estados americanos do Norte que adotam a pena de morte por câmara de gás; · A primeira vítima do É um reagente muito usado na indústria e no laboratório; y É usado na limpeza de pisos após a caiação das paredes (cal hidratada Ca(OH) 2) , para remover os respingos de cal;

HCl(aq) + Ca(OH)2(s)

CaCl2(aq) + 2 H2O

y É usado na limpeza de superfícies metálicas antes da soldagem dos respectivos metais.

Ácido sulfúrico (H 2SO4)

· É o ácido mais utilizado e importante nas indústrias e nos laboratórios, conhecido como ´burro de cargaµ. O poder econômico de um país pode ser avaliado pela quantidade de ácido sulfúrico que ele fabrica e consome; · O maior consumo de ácido sulfúrico é na fabricação de fertilizantes, como
os superfosfatos e o sulfato de amônio;

· É o ácido dos acumuladores de chumbo (baterias) usados nos automóveis;
É consumido em enormes quantidades em inúmeros processos industriais, como processos da indústria petroquímica, fabricação de papel, corantes, etc;

· O ácido sulfúrico concentrado é um dos desidratantes mais enérgicos. Assim,
ele carboniza os hidratos de carbono como os açúcares, amido e celulose; a carbonização é devido à desidratação desses materiais;

C12H22O11(s)
Sacarose

12 C(s) + 11 H2O(v)
Carvão

O ácido sulfúrico "destrói" o papel, o tecido de algodão, a madeira, o açúcar e outros materiais devido à sua enérgica ação desidratante;

· O ácido sulfúrico concentrado tem ação corrosiva sobre os tecidos dos
organismos vivos também devido à sua ação desidratante. Produz sérias queimaduras na pele. Por isso, é necessário extremo cuidado ao manusear esse ácido;

· As chuvas ácidas em ambiente poluídos com dióxido de enxofre contêm
H2SO4 e causam grande impacto ambiental.

S + O2(g) SO2(g) + 1/2 O2(g) H2SO4(aq)
impureza ar ácida dos derivados do petróleo ar

SO3(g) + H2O(l)
água da chuva chuva

Ácido nítrico (HNO 3)

· Depois do sulfúrico, é o ácido mais fabricado e mais consumido na indústria.
Seu maior consumo é na fabricação de explosivos, como nitroglicerina (dinamite), trinitrotolueno (TNT), trinitrocelulose (algodão pólvora) e ácido pícrico e picrato de amônio;

é necessário muito cuidado para manuseá . CO2(g) + H2O(l)  H2CO3(aq)  H+(aq) + HCO31-(aq) Ácido acético (H 3C-COOH) · É o ácido constituinte do vinagre. Em ambientes não poluídos.lo. seus vapores são muito tóxicos. Em ambientes não poluídos. As chuvas ácidas em ambientes poluídos com óxidos do nitrogênio contém HNO3 e causam sério impacto ambiental. mas em proporção mínima. é necessário muito cuidado para manuseá . É um ácido muito corrosivo e.lo. KNO3) e da pólvora negra (salitre + carvão + enxofre). N2(g) + O2(g) 2 NO(g) + O2(g) 2 NO2(g) + H2O(l) HNO2 + HNO3 · O ácido nítrico concentrado é um líquido muito volátil.· É usado na fabricação do salitre (NaNO 3. As chuvas ácidas em ambientes poluídos com óxidos do nitrogênio contém HNO3 e causam sério impacto ambiental. a chuva também contém HNO 3. N2(g) + O2(g) 2 NO(g) + O2(g) 2 NO2(g) + H2O(l) HNO2 + HNO3 · O ácido nítrico concentrado é um líquido muito volátil. mas em proporção mínima. assim como o ácido sulfúrico. seus vapores são muito tóxicos. É um ácido muito corrosivo e. mas na presença de raios e relâmpagos. Forma-se na reação do gás carbônico com a água: CO 2 + H2O à H 2CO3 · Responsável pelo processo de formação da chuva ácida em ambientes não poluídos na ausência de descargas elétricas. Ácido carbônico (H 2CO3) · É o ácido das águas minerais gaseifi cadas e dos refrigerantes. mas na presença de raios e relâmpagos. utilizado com condimento na culinária. assim como o ácido sulfúrico. · O vinagre é uma solução aquosa contendo de 3 a 7% de ácido acétic APLICAÇÕES DAS PRINCIPAIS BASES DO COTIDIANO . a chuva também contém HNO 3.

genericamente. numa reação desse tipo. o sabão é obtido de gorduras (de boi. é fabricado por eletrólise (decomposição por corrente elé trica) de solução aquosa de sal de cozinha (NaCl). de carneiro. de vários tipo de palmeiras. etc. quando é utilizado um éster proveniente de um ácido graxo. corantes. Atualmente.  Hidróxido de cálcio ² Ca(OH)2 y Conhecido como cal hidratada ou cal extinta ou cal apagada. celulose. .). e na caiação (pintura a cal) o que fazem os pedreiros ao preparar a argamassa. o sal formado recebe o nome de sabão. É muito corrosivo e exige muito cuidado ao ser manuseado. É fabricado e consumido em grandes quantidades. etc. pias e limpa forno. É a base mais importante da indústria e do laboratório. y Não existe soda cáustica livre na natureza. usada na alvenaria. etc) ou de óleos (de algodão. de reação de saponificação porque.Hidróxido de sódio ² NaOH y Base conhecida como ´soda cáusticaµ ou ´lixíviaµ ou "diabo verde". A hidrólise alcalina de glicerídeos (óleos ou gorduras) é denominada. y Utilizado em produtos para desentupir ralos. de porco. A equação abaixo representa genericamente a hidrólise alcalina de um óleo ou de uma gordura: É usado em inúmeros processos industriais na petroquímica e na fabricação de papel. y É utilizado na construção civil no preparo da argamassa. É usado na fabrica ção do sabão. Hidróxido de magnésio ² Mg(OH)2 y È um sólido branco muito pouco solúvel em água.

que contém partículas sólidas misturadas à água denominado de leite de magnésia utilizado como laxante e antiácido. origina um líquido espesso. armazenada em grandes tanques. Gelmax. veja. . cavados na areia. APLICAÇÕES DOS PRINCIPAIS SAIS DO COTIDIANO  Cloreto de sódio ² NaCl · É conhecido como sal marinho. É utilizado na fabricação de sais de amônio. arrasta as impurezas sólidas para o fundo do tanque. 3 HCl(aq) acidez estomacal + Al(OH)3(aq) antiácido AlCl3(aq) + 3 H2O(l) Hidróxido de amônio ² NH4OH y É obtido através do borbulhamento de amônia(NH 3) em água. 2 HCl(aq) acidez estomacal + Mg(OH)2(aq) antiácido MgCl2(aq) + 2 H2O(l) Hidróxido de alumínio ² Al(OH)3 y É um sólido gelatinoso insolúvel na água. Al2(SO4)3 + 3 Ca(HCO3)2 2 Al(OH)3 + 3 CaSO 4 + 6 CO2 Utilizado como medicamento com ação de antiácido estomacal (Pepsamar. no processo denominado decantação. fúria.y Quando disperso em água. denominado de suspensão. quando o mesmo é extraído. como um precipitado gelatinoso. NH3(g) + H2O(l) amônia hidróxido NH4OH(aq) amoníaco NH4+(aq) + OH-(aq) íon amônio íon y É utilizado em produtos de limpeza doméstica tais como: ajax. empregados na agricultura e como explosivos. etc. O hidróxido de alumínio formado na superfície. originando uma solução conhecida comercialmente como amoníaco. Natusgel. a partir da água do mar. por evaporação. pato. y Utilizado no tratamento da água. etc) pois neutraliza o excesso de HCl no suco gástrico. chamados de salinas.

O NaCl é um dos constituintes da corrente sanguínea. pois o deserto do Chile é a maior reserva mundial deste sal. O NaCl é utilizado na conservação de carnes. conferindo proteção contra a ação das cáries. . É um ingrediente indispensável ao organismo humano e animal.O sal marinho é utilizado na alimentação. e também aplicado no tratamento da água de piscina. pois inibe o processo de desmineralização dos dentes. Em Medicina o NaCl é componente do soro fisiológico (solução aquosa contendo 0. limpeza de lentes ou no combate a desidratação. Utilizado na fabricação do papel. · · · · · Por lei é obrigatório a adição de certa quantidade de sais de iodo (NaI e/ou KI) ao NaCl destinado à alimentação.9% de NaCl ) utilizado em soros. pescado e peles. O sal absorve a água que existe no alimento . Fluoreto de sódio ² NaF Anticárie que entra na composição do creme dental. de sabões e do vidro. Nitrato de sódio ² NaNO3 · É conhecido como Salitre do Chile. A solução aquosa de NaCl (salmoura) submetido a eletrólise consiste no processo de obtenção industrial de NaOH (soda cáustica) e também do gás hidrogênio e do gás cloro (Cl 2). com isso evita a sobrevivência das bactérias e o apodrecimento da carne.  Carbonato de sódio ² Na2CO3 · · · É conhecido como barrilha ou soda. Recebe este nome. existente no suco gástrico. porque a falta de iodo no organismo pode acarretar inflamação da glândula tireóide originando uma doença conhecida como Bócio. e dele resulta o ácido clorídrico.

O antiácido contém. água sanitária. algicida e bactericida. Sal de Frutas Eno. da pólvora negra (NaNO 3 + carvão + enxofre). mata o vibrião da cólera. Na presença de água o NaHCO 3 reage com os ácidos.· É utilizado na fabricação de fertilizante (adubos). A decomposição por aquecimento do NaHCO 3 produz CO 2(g). NaHCO3(s) + H+(aq) Na+(aq) + H2O( ) + CO2(g) · Utilizado como fermento químico (Pó Royal). Hipoclorito de sódio ² NaClO · · É um poderoso agente anti-séptico que entra na composição dos alvejantes domésticos (cândida. tartárico. que é o responsável pela efervescência. Também é utilizado como preservativo de alimentos.  Bicarbonato de sódio ² NaHCO 3 · Utilizado em Medicina como antiácido estomacal (Sonrisal. Utilizado como alvejante (branqueador). Alka-Seltzer) pois neutraliza o excesso de ácido clorídrico no suco gástrico. quando uma pessoa ingere o antiácido com bicarbonato de sódio: NaHCO3(s) + HCl(aq) NaCl(aq) + H2O( ) + CO2(g) O CO 2 liberado é o responsável pela eructação (arroto) produzida. água de lavadeira). É também um excelente desinfetante de baixo custo. Observe a reação que ocorre no estômago. além do bicarbonato de sódio. Q-Bôa. de vidros. cítrico entre outros). Adicionado à água. ácidos orgânicos (ác. responsável pelo crescimento da massa do pão ou do bolo: 2 NaHCO3(S) Na2CO3(S) + H2O(g) + CO2(g) . usado no tratamento da água das piscinas e também na limpeza de hospitais. liberando CO 2(g). ác.

com o qual reage produzindo uma espuma. túmulos. No extintor há NaHCO 3 e H2SO4 em compartimentos separados. utilizado na fabricação do vidro e do cimento Portland. etc. pias.· Utilizado como extintor de incêndio ( espuma química). conduz corrente elétrica e pode eletrocutar o operador. mármore e calcita. estátuas. neutraliza estes ácidos formando sal que é inodoro. entra na composição das conchas. Na forma de calcário é adicionado ao solo para reduzir a acidez. pérolas. responsáveis pelo odor característico do suor. Na forma de calcita. Quando o extintor é acionado o NaHCO 3 entra em contato com o H2SO4. NaHCO3(s) + -COOH(aq) -COO-Na+ (s) + H2O( ) + CO2(g) ·· · · Carbonato de cálcio ² CaCO 3 É encontrado na forma de três variedades polimorfas: calcário. etc. · Utilizado em desodorantes. com liberação de CO 2(g). Durante a transpiração uma pessoa elimina ácidos orgânicos (representados por -COOH). casca -de-ovo. estalagmites (no solo). escadarias. O NaHCO 3 do desodorante. Formação do vidro: barrilha + calcário + areia à vidro Formação do cimento: calcário + argila + areia à cimento Portland · · Na forma de mármore é utilizado na fabricação de pisos. porque a espuma é eletrolítica. estalactites (no teto). 2 NaHCO3(s) + H2SO4(aq) Na2SO4(aq) + 2 H2O( CO2(g) ) +2 Estes extintores não podem ser usados para apagar o fogo em instalações elétricas. Sulfato de cálcio ² CaSO 4 . corais.

úlceras e outras condiçõ es inflamatórias como pólipos e hérnias. ao ser misturado com água. uma suspensão densa que bloqueia os Raios X. Como é insolúvel em água e em gordura. O CaSO4 anidro é utilizado na fabricação do giz escolar. Administrado por via oral ou retal. pois atua como meio opaco na radiografia gastro-intestinal. permite assim exames do trato gastro intestinal e a detecção de câncer. ajudando o radiologista a perceber qualquer condição especial existente no órgão ou parte do corpo analisada.· · · · · É conhecido como gipsita. isto é. as áreas do corpo em que estiver localizado aparecerão brancas na radiografia. Isso cria a distinção necessária. que normalmente são transparentes aos Raios X. opaco aos Raios X e utilizado clinicamente para diagnosticar certas condições patológicas. . O sulfato de bário constitui o que se chama um agente radiopaco. É um importante componente dos ossos e dos dentes do corpo humano. Sulfato de magnésio ² MgSO4 É conhecido como Sal amargo ou Sal de Epsom. Em conseqüência. Sulfato de bário ² BaSO4 É conhecido popularmente como contraste. ou contraste. pois permite realizar radiografias e radioscopias de órgãos moles. sulfato de bári o forma. Fosfato de cálcio ² Ca 3(PO4)2 · · Encontra-se sob a forma dos minerais fosforita e apatita. entre um órgão e os demais tecidos. Utilizado em Medicina como purgativo ou laxante. tumores. enquanto o CaSO4 hidratado é utilizado na obtenção do gesso.

no local surgem bolhas. Utilizado na desinfecções de feridas (água oxigenada 5 ou 10 volumes). È o principal componente da mistura conhecida como ´farinha de ossoµ. etc. obtida a partir da calcinação de ossos de animais. Obtido a partir da decomposição por aquecimento do calcário: CaCO3(s) CaO(s) + CO2(g) . APLICAÇÕES DE ALGUNS ÓXIDOS NO COTIDIANO  Peróxido de hidrogênio ² H2O2 y Conhecido comercialmente como água oxigenada (solução aquosa). se 1 mL (ou 1 litro) de uma solução de água oxigenada é capaz de liberar 10 mL (ou 10 litros) de oxigênio nas condições normais de temperatura e pressão (CNTP). diz -se que se trata de água oxigenada 10 volumes. como alvejante de cabelos (água oxigenada 20 volumes).· · É utilizado na fabricação de fertilizantes como os superfosfatos ou hiperfosfatos. Assim. A solução aquosa de peróxido de hidrogênio (água oxigenada) possui concentração de oxigênio liberado por unidade de volume da solução. provenientes da decomposição do H2O2: y y y H2O2(aq) H2O(l) + ½ O2(g) O O2(g) produzido é o responsável pelas bolhas produzidas que mata as bactérias anaeróbicas. agente de branqueamento e desodorização de tecidos. Quando se faz a limpeza (desinfecção) de um ferimento com água oxigenada. que não sobrevivem na presença do oxigênio.  Óxido de cálcio ² CaO y y Conhecido comercialmente como cal viva ou cal virgem. ou seja.

opala. considerado o óxido mais abundante da crosta terrestre. etc. Obtido por queima do magnésio ao ar. produz uma base (hidróxido de cálcio): CaO(s) + H2O(l) y Ca(OH)2(aq) Utilizado na construção civil no preparo da argamassa e também adicionado ao solo para diminuir a acidez. etc. ametista. pois ao ser adicionado em água. fósforos. ônix. Utilizado na obtenção do alumínio e como pedras preciosas em joalherias (rubi. saponáceos. argamassa. pois ao ser adicionado em água. lixas. y .2H2O) ou alumina (Al 2O3). ágata. Apresenta -se nas variedades de quartzo. turquesa. Utilizado na fabricação do vidro. Reação do princípio de funcionamento do flash fotográfico: Mg(s) + ½ O2(g) y MgO(s) O óxido de magnésio possui propriedades alcalinas.).y O óxido de cálcio possui propriedades alcalinas. produz uma base (hidróxido de magnésio) utilizado como antiácido estomacal: MgO(s) + H2O(l) Mg(OH)2(aq)  Óxido de silício ² SiO2 y y Conhecido comercialmente como sílica ou cristal de rocha. É o constituinte químico da areia. y  Óxido de alumínio ² Al2O3 y Constitui o minério conhecido como bauxita (Al 2O3. tijolos refratários para fornos. topázio. esmeralda.  Óxido de magnésio ² MgO y y Conhecido comercialmente como magnesia. safira. etc. porcelana.

e e i o e e i ê io e efei o e e i i e o é ó i o. ormando ácido carbônico. libera única e exclusivamente íons H+. y i ow O CO ó i o o e i o o ge o seco. segundo Arrhenius (1887). as duas teorias são muito parecidas na definição de ácido. Lewis em 1923 ampliou ainda mais a definição de ácidos. generaliza a teoria de ácidos de Arrhenius. y a e ambie tes o o í os.com. Desta forma s z r o s i i yo t p tm p w v vt t m s tp n m ti rq n kt t i m q sr o o n x tk t t pp ml k k j HCl H+ + Cl ™ ” ‘’e ‘ ‘ ˜ •  •” • ”  ’’ “ “ ’‘ a Q WR H R` H T R R ` U IU P U I E I U EI IG Y R R TF P Q WR F H V X IP U IU G UI IU U IU G FE GIPIU G IE D R QFT S H S Q P PQ R R R Q H GI G S I E G G I E F GI P IG G F E o w r x i q sp i e c v g v d g f ‘ ‘ d d • d ™ • • ”™ – ‘’ ˜ ’ ˜ ‘’ — ’ “ e ‰ “ ˆ‘ ‡ ˜ ˜— †… ƒ  „ ‚ € y ‚„ u xtsr c r q q q b b p C B@ @ B % 4 6 5" $  y i oo i o oo É o í e e e o e e e i cê io o O CO é o eifi O oi o e i o oi i juti k h m m j b CO p ih q g f A 9@ 9   ' & 7 ' # &4  # 8 $ $ ()" # ""  ' 5& 2 1&  # '& % # ) 0 " ( ") $ 3 ( o ef i e e e ô i o é ó i o e o z i o ô i o O  i e o o i o é e o o é o o oe i o i e i i eí i  "! ©¨ y Co e i o gás §¦¥ ¤ nico Dióxido de ¢¡ £    ono CO CO x o . em 1923. em qualquer meio. é o o zi e e . Brønsted e Lowry propuseram a idéia de que ácido é uma substância que pode ceder prótons (íons H+). A teoria de Brønsted e Lowry de ácidos também serve para dissoluções não aquosas. Esta c u va ácida não causa nenhum dano ao meio ambiente (animais e vegetais) ois orma um ácido raco e instáve . Esta última definição. o e o i o o é ô i o o e e. pode aceitar um par de elétrons. O ás Esta eaç o e ica o caráter áci o a c carbônico o ar reage com a água a c uva. em solução aquosa.profpc. teoria que não obteve repercussão até alguns anos mais tarde.br/%C3%B3xidos.htm Ácido Ácido. mas a de Brønsted-Lowry é muito mais geral. Um exemplo é o ácido clorídrico. o fe oé y O CO o e efeito http://www. Segundo a teoria de Lewis um ácido é aquela espécie química que. é toda substância que. de fórmula HCl: uitos anos mais tarde.

uma molécula de água.incluem-se substâncias que se comportam como ácidos. e todos os ácidos de Arrhenius são de Brønsted-Lowry. Um ácido fraco se: y . Força dos ácidos (segundo Arrhenius) y + Um ácido forte é aquele que se ioniza completamente na água.é a base conjugada da água e o H3O+ é o ácido conjugado da água. SO3 se receberem par de elétrons. existem os conceitos de bases conjugadas. onde pode alojarse o par de elétrons). porém não os recebe. . e a seta dupla indica o equilíbrio. HNO3. Um ácido fraco também libera íons H+ . transfe rindo íon H+. CO2.x = 1 .( em solução aquosa ). Assim. y Exemplos de ácidos de Lewis: Ag+.x >= 2 (y x > 1). é um ácido de Lewis (tem vazio o orbital 1s. sendo denominadas ácidos de Lewis. HF é o único moderado e os demais são ácidos fracos. estabelecendo um equilíbrio químico. Se estiverem em solução aquosa também são ácidos de Arrhenius. Auto ionização Pela teoria de Ahrrenius. reage com outra. y Exemplos de ácidos de Brønsted e Lowry: HCl. porém parcialmente. e também alguns sais como o cloreto de alumínio. Outro é o ácido nítrico. o OH. H3PO4 se doarem o H+ durante a reação. libera íons H . HBr e HI.r) -1 >y) Um ácido moderado se: y . por exemplo. Teremos um ácido forte se: y . mas não cumprem a definição de Brønsted e Lowry. Nesta visão. uma agindo como ácido e outra como base: H2O + H2O H3O+ + OH. y Ao tratar de Oxiácidos: Considere a notação geral: Hx(Elemento)Oy. O exemplo anterior (ácido clorídrico) é um ácido forte. y HAc H + Ac ( em solução aquosa ) + - Neste caso HAc equivale ao ácido acético. Aspectos liberais genéricos da força dos ácidos y Ao tratar de hidrácidos: São fortes os ácidos HCl. pode-se afirmar que todos os ácidos de Brønsted-Lowry são ácidos de Lewis.x = 0 (y = x) .((x. ou seja. segundo esta definição. AlCl3. Visto que o próton. isto é. A maioria dos ácidos orgânicos são deste tipo.

etc. H2SO4. H3SO4. H2CO3. etc. Força: |  ‚ ƒ } € ‚ |  ~ { y y y Forte Grau e ionizaç o acima e 50%. Tetrácidos . com oxigênio (formula geral: HnAO) Q ant à v latili a e Fixos: H2SO4. H3PO3 Voláteis : HCl. . HClO4. enquanto ligações duro-mole serão mais fracas ou não ocorrerão. sem oxigênio (fórmula geral: HnA) Oxiácidos. HCN. etc. Ácidos também se auto-ioni am como o HF o H2 SO4 e o ácido acético sendo observadas reações ácido-base desta maneira também nestes solventes. BH3. H O3.H3 e ácidos e bases moles farão ligações mais fortes entre si. Áci s resistentes e nã resistentes Como extensão a teoria de Lewis criada por Pears n foi criado um conceito de dureza e moleza para ácidos e bases.orte Grau e ionizaç o entre 30% a 50%. HI. entre outros. HNO3. Estes termos se referem respectivamente a dificuldade ou facilidade com que as "nuvens eletrônicas" ("superfície" externa do átomo região de maior probabilidade dos elétrons mais externos HOMO) podem ser deformadas. Q ant à f rça N é o número de moléculas que foram ionizadas pelo número total de moléculas. I-. Classificaçã Q ant a númer s áci s e hi r gêni s i ni áveis Monácidos . Triácidos . HBr. etc. Fraco: Grau e ionizaç o e 10% a 30%.Éi t t not que formam-se íons o que pode ser comprovado pela pequena condutividade residual em água pura (0 056 microS/cm o que mostra que a reação só ocorre em pequena proporção. Q ant à presença e xigêni Hidrácidos. Semi.liberam um íon H+ por molécula: HCl. H3BO3. CuI. H3PO4.liberam três íons H+ por molécula: H3BO3. Basicamente ácidos duros como o H+ HF BF3 AlCl3 formarão ligações mais fortes com bases duras como OH. H4SiO4. Exemplos de bases moles são PH3. H3PO4. Exemplos de ácidos moles são Hg2 +.liberam quatro íons H+ por molécula: H4P2O7.E um desses exemplos é que ele é o único que pode doar ou seja ceder prótons que sua carga fica H+ Este ponto de vista é importante para análise de estabilidade/força de ligações entre ácidos e bases influenciando áreas da química como catálise. Diácidos liberam dois íons H+ por molécula: H2S. H2S.

ex: H2Cr2O7. As bases neutralizam os ácidos. H3PO3. Soluções com estas propriedades dizem-se bá ica ou alcalina . o químico dinamarquês Johannes Nicolaus Brønsted e o inglês Thomas Martin Lowry propuseram a seguinte definição: Uma base é um aceitador de prótons (íon hidrônio H+) Mais tarde Gilbert Lewis definiu como base qualquer substância que doa pares de elétrons não ligantes. uma base (também chamada de álcali) é qualquer subst ncia que libera única e exclusivamente o ânion OH± (íons hidroxila ou oxidrila) em solução aquosa. Muitas bases.raco: Grau e ionizaç o e 4% a 10%. Possuem sabor adstringente (ou popularmente. a 25 °C. cica) e são empregadas como produtos de limpeza.Q ant a númer e gr p s f nci nais (H+) Monopróticos:são ácidos que liberam apenas dois H+ em solução aquosa e só tem um hidrogênio em sua estrutura. segundo conceito de Arrhenius. Dipróticos:liberam dois H+ em solução aquosa e só três hidrogênios em sua estrutura. Quando em contato com o papel tornassol vermelho apresentam a cor azul-marinho ou violeta. ex: H3PO2.H2O = H4P2O7 (Pirofosfórico) Base Segundo Arrhenius. pH acima de 7. Insignificante: Grau e ionizaç o até 1% Š ‡ ˆ … † ‡ … „ . ex: HCl. Q ant a gra e hi rataçã Orto: Ácido hidratado: H3PO4 (Fosfórico) Meta: Ácido menos uma molécula de água: H3PO4 . Superfraco: Grau e ionizaç o e 1% a 4%. H2MnO4. como o hidróxido de magnésio (leite de magnésia) são fracas e não trazem danos. medicamentos (antiácidos) entre outros. formando água e um sal: (áci o sulfúrico + hi róxi o e cálcio = água + sulfato e cálcio) Ž  H2SO4 + a(OH)2 Ž  Ž 2 H2O + aSO4 Ž Ž Œ Œ Œ ‹ ‰ y y y Semi. numa reação química .H2S. Tripróticos: liberam três H+ em solução aquosa e só quatro hidrogênios em sua estrutura. Em 1923.H2 O = HPO3 (Metafosfórico) Piro: 2 ácidos menos uma molécula de água: 2 H3PO4 . As bases possuem baixas concentrações de ions H+ sendo considerado base as soluções que têm.doador do par electrônico. Outras como o hidróxido de sódio (NaOH ou soda cáustica) são corrosivas e sua manipulação deve ser feita com cuidado.

ue apesar de ser uma base fraca. Ca(OH)2. y Bases fracas: São as bases formadas pelos demais metais e o hidróxido de amônio. ela apresenta um pH relativamente alto. NiOH2 Tribases ( 3 OH ): Al(OH)3. AgOH Dibases ( 2 OH ): Mg(OH)2. ’  HCl + aOH   H2O + aCl . Porém. Fe(OH)2 . o hidróxido de Berílio e o hidróxido de Magnésio são bases fracas. Em geral os metais alcalinos e alcalinoterrosos formam bases fortes (família IA e IIA da Tabela periódica). Mn(OH)4 Q ant a gra y e iss ciaç㠑 Bases fortes: São as ue dissociam muito. Fe(OH)3 Tetrabases ( 4 OH ): Sn(OH)4. por terem caráter molecular. Podemos citar também o hidróxido de amônio.(áci o clorídrico + hidróxido de sódio = água + cloreto de sódio) Algumas bases (álcalis) conhecidas: y y y y y y y y y Soda Cáustica(NaOH) Leite de magnésia (Mg(OH)2) Cal hidratada (apagada) (Ca(OH)2) Cloro de piscina Água do mar (devido aos sais e outras substâncias diluídas nessa água. é solúvel. NH4OH. Ba(OH)2. KOH. Q ant à s lubili a e em água y Solúveis: Todas as bases formadas pelos metais alcalinos são solúveis. Pb(OH)4. pois isso a torna básica) Antiácidos em geral Produtos de limpeza Amônia (NH3) Sabão (todos) e detergente Classificaçã Q ant a númer y y y y as bases e hi r xilas Monobases ( 1 OH ): NaOH.

Por exemplo: 2 NaOH + H2SO4 Na2SO4 + 2H2O y Um metal e um ácido: forma-se um sal e hidrogênio. ha separação dos ìons conduzindo corrente eletrica.y y Pouco solúveis: São as bases formadas pelos metais alcalino-terrosos em geral. onde os dois íons se separam. Por exemplo: Mg + H2SO4 MgSO4 + H2 y Um óxido ácido e um óxido básico: forma-se um sal.(hidróxido). Vale lembrar sempre alguma parcela dissolve. Podem ainda ser inorgânicos (como o já referido sulfato) ou orgânicos (como o ânion acetato. e o ânion é o OH-. Base é toda a substancia que. Os sais em geral têm um alto ponto de fusão. o cátion é um metal. Quando são dissolvidos em água. mas chama-se insolúvel uando essa uantidade é insignificante em relação ao volume total. O sal mais popularmente conhecido é o cloreto de sódio. Em geral. “ “ . vulgarmente conhecido como "sal comum" ou "sal da cozinha". Eles são tipicamente o produto de uma reação química entre: y Uma base e um ácido: forma-se um sal e água. Sal y Em química. São frequentemente solúveis em água. passando estes a funcionar como electrólitos.. CH3COO± ). um sal que em água se dissociam num cátion diferente de H+ e um ânion diferente de OH. os sais formam cristais. Ca2+) ou poliatómicos (como o ânion sulfato. ou o cátion cálcio. Se fundidos ou dissolvidos em água. Insolúveis: As demais bases. Características ” y y y y Sabor adstringente Sofrem dissociação uando em solução aquosa. em solução aquosa libera como ânion exclusivamente OH. SO42-). Por exemplo: CO2 + CaO CaCO3 Os íons que formam os sais podem ser monoatómicos (como o ânion fluoreto. F-. por ser largamente utilizado na alimentação humana. conduzem electricidade. os hidróxidos tem seus íons separados. reduzida dureza e pouca compressibilidade. pois dissociam-se nos seus íons constituintes.

...oso .oso . dando origem a sais ácidos ou básicos..ito .A neutralização dos ácidos pelas bases pode ser total ou parcial.ato per. Um sal é designado juntando o nome do ânion e o nome do cátion que o constituem. por esta ordem..+2 +3..... O ânion toma um nome de acordo com a terminação do nome do ácido que lhes dá origem: Terminação do ácido -ídrico Terminação do ânion -eto Exemplo de ânion ácido clorídrico (HCl) cloreto (Cl-) ácido fosfórico (H3PO4) fosfato (PO43-) ácido sulfuroso (H2SO3) sulfito (SO32-) Exemplo de sal cloreto de sódio (NaCl) fosfato de magnésio (Mg3(PO43-)2) sulfito de potássio -ico -ato -oso -ito Usan o a regra o número e oxi ação A terminação do nome do ânion depende do número de oxidação do seu átomo central: Nome do ácido Número de oxidação Ânion (átomo central) hipo. +6 +7 hipo.....ico per.ato Lista e sais y y acetatos são os sais do ácido acético carbonatos são os sais do ácido carbônico .. +4 +5...ico +1.ito . Formulação e nomenclatura A fórmula química de um sal é sempre representada usando em primeiro lugar o cátion e depois o ânion.

óxido de ferro(II) (óxido ferroso) Óxid . Óxi os básicos Definição São óxidos em que o elemento ligado ao oxigênio é um metal com baixo número de oxidação (+1 e +2. gás carbônico (óxido de carbono IV ou dióxido de carbono). Estes compostos são chamados fluoretos de oxigênio. As. Zn.óxido de cobre(I) (óxido cuproso/cuprita) FeO . Sb e Sn. • Na2O . Os óxidos constituem um grande grupo na química pois a maioria dos elementos químicos formam óxidos. cal (óxido de cálcio).óxido de bário (barita) CuO . por terem este caráter iônico apresentam estado físico sólido. Os compostos OF2 ou O2F2 não são óxidos pois o flúor é mais eletronegativo que o oxigênio.exceto o flúor. os quais formam sempre óxidos anfóteros). o elemento mais eletronegativo deve ser o oxigênio. Os óxidos de caráter mais básico são os óxidos de metais alcalinos e alcalino-terrosos. Nos óxidos.óxido de sódio CaO .óxido de cobre(II) (óxido cúprico) Cu2O . Os óxidos básicos possuem estrutura iônica devido à diferença de eletronegatividade entre o metal (que é baixa) e o oxigênio (que é alta).óxido de cálcio (cal viva) BaO . exceto Pb. Alguns exemplos de óxidos com os quais convivemos são: ferrugem (óxido de ferro III). Alguns exemplos: y y y y y y São também compostos binários do oxigênio com qualquer outro elemento químico. mais conhecido por ácido cianídrico sulfetos são os sais do ácido sulfídrico nitratos são os sais do ácido nítrico nitritos são os sais do ácido nitroso fosfatos são os sais do ácido fosfórico sulfatos são os sais do ácido sulfúrico citratos são os sais do ácido cítrico y Um óxi o é um composto químico formado por átomos de oxigênio com outros elementos.y y y y y y y y cloretos são os sais do ácido clorídrico cianetos são os sais do ácido prússico.

são chamados anidridos de ácidos. pois a diferença de eletronegatividade entre o oxigênio e o outro elemento não é tão grande. Resultam da desidratação dos ácidos e. Reações Reagem com água formando um ácido oxigenado e com bases formando sal e água (neutralizando a base).Reações Reagem com a água formando uma base e com ácidos formando sal e água (neutralizando o ácido). Cl2O óxido de cloro I ou monóxido de dicloro ou anidrido hipocloroso. SiO2 óxido de silício ou dióxido de (mono)silício ou anidrido silícico. por isso. Exemplos y Reagem com água formando um ácido oxigenado e com bases formando sal e água (neutralizando a base). Exemplos: SO2 + H2O P2O5 + 3H2O H2SO3 2H3PO4 . SO3 óxido de enxofre VI ou trióxido de (mono)enxofre ou anidrido sulfúrico. O cálculo do óxido em alguns casos ajuda a dar a nomenclatura dos elementos. Mn2O7 óxido de manganês VII ou heptóxido de dimanganês ou anidrido permangânico. Exemplos: Na2O + H2O K2O + H2O CaO + H2O FeO + H2O 2NaOH 2KOH Ca(OH)2 Fe(OH)2 2NaNO3 + H2O 2CuCl + H2O CaSO4 + H2O Fe3(PO4)2 + 3H2O Na2O + 2HNO3 Cu2O + 2HCl CaO + H2SO4 3FeO + 2H3PO4 Óxidos ácidos ou anidridos Definição São óxidos em que o elemento ligado ao oxigênio é umametal . MnO3 óxido de manganês VI ou trióxido de (mono)manganês ou anidrido mangânico. Possuem estrutura molecular. Cl2O7 óxido de cloro VII ou heptóxido de dicloro ou anidrido perclórico. Alguns exemplos: y y y y y y y y CO2 óxido de carbono IV ou dióxido de (mono)carbono ou anidrido carbônico SO2 óxido de enxofre IV ou dióxido de (mono)enxofre ou anidrido sulfuroso.

capazes de reagir tanto com ácidos quanto com bases. O caráter ácido do óxido aumenta à medida que seu elemento formador aproxima na -se. Alguns exemplos: y y y y y SnO óxido de estanho II SnO2 óxido de estanho IV Fe2O3 óxido de ferro III ZnO óxido de zinco Al2O3 óxido de alumínio Observação: Os óxidos de Pb.N2O3 + H2O CO2 + H2O SO2 + 2KOH P2O5 + 6LiOH 2HNO2 H2CO3 K2SO3 + H2O 2Li3PO4 + 3H2O Ba(NO2)2 + H2O CaCO3 + H2O N2O3 + Ba(OH)2 CO2 + Ca(OH)2 Óxidos anfóteros Definição São óxidos de metais de transição e semi-metais. Sb e Sn. Dependendodo metal ligado ao oxigênio pode haver predominância do caráter ácido ou básico. que apresentam número de oxidação igual a 3+ ou 4+. dos não-metais. são classificados como óxidos anfóteros. tabela periódica. e -se com bases formando sal e água também (neste caso o metal formador do óxido e o oxigênio formam o ânion do sal). Reações Reagem com ácidos formando sal e água (o metal do óxido torna o cátion do sal). A estrutura dos óxidos anfóteros pode ser iônica ou molecular. podem se comportar como óxidos ácidos e como básicos. As. fornecendo sal e água. Exemplos: ZnO + H2SO4 ZnO + 2KOH Al2O3 + 6HCl Al2O3 + 2NaOH ZnSO4 + H2O K2ZnO2 + H2O 2AlCl3 + 3H2O 2NaAlO2 + H2O Alguns dos ânions formados são: . O caráter básico do óxido aumenta à medida que o elemento formador aproxima-se dos metais alcalinos e alcalino-terrosos. Por possuírem propriedades intermediárias entre os óxidos ácidos e os óxidos básicos. independente de seus números de oxidação. Zn.

nem com ácidos. componente da água oxigenada. Um exemplo é o peróxido de hidrogênio (H2 O2). O fato de não apresentarem caráter ácido ou básico não significa que sejam inertes.veja Óxido nitroso H 2O Óxi os uplos ou mistos Definição São aqueles que originam dois óxidos ao serem aquecidos. mas com nox diferentes. Quando se reage um óxido duplo com um ácido. nem com bases. o produto formado é composto de ois sais de mesmo cátion.y y y y y y y y ZnO2 2 zincato AlO2. Exemplos: y y Na2O2 BaO2 . A degradação do peróxido de hidrogênio pela enzima catalase libera oxigênio (O2) o que causa a morte de bactérias anaeróbicas. Não reagem com água. Mn3O4 Exemplo de reação: Fe3 O4 +8 HCl ----> 2FeCl3 + FeCl2 + 4H2O Peróxi os Definição São os óxidos formados por cátions das famílias dos metais alcalinos (1A) e metais alcalinos terrosos (2A) e pelo oxigênio com nox igual a -1. Pb3 O4. Alguns exemplos: y y y y CO óxido de carbono II NO óxido de nitrogênio II N2O óxido de nitrogênio I . São formados por não-metais ligados ao oxigênio. Alguns exemplos: Fe3 O4.aluminato SnO2 2 estanito SnO3 2 estanato PbO2 2 plumbito PbO3 2 plumbato AsO3 3 arsenito AsO4 3 arseniato Óxi os neutros Definição São óxidos que não apresentam características ácidas nem básicas. Sua aplicação se dá em cortes e feridas que correm o risco de infecção bacteriana. e mais água. e geralmente apresentam-se no estado físico gasoso.

há uma quantidade de reações químicas protetoras que podem ser ativadas para absorvê -los e prevenir algum dano celular. Se algum sai para o citoplasma celular. caso o cátion apresente somente uma carga Na2O ZnO Al2O3 Óxido de sódio Óxido de zinco Óxido de alumínio Caso o elemento apresente mais de uma carga(quando não tiver nox fixo poderemos ). Fe2O3 SnO2 Óxido de ferro III Óxido de estanho IV Pode-se também fazer uso dos sufixos ico (maior Nox) e oso (menor Nox). para o caso do elemento apresentar duas cargas. Fe2O3 FeO Cu2O CuO SnO SnO2 Óxido férrico Óxido ferroso Óxido cuproso Óxido cúprico Óxido estanoso Óxido estânico Óxidos de ametais [Mono. Tri«] + Óxido de [(Mono). Normalmente as mitocôndrias têm esses ânions sob controle.Superóxidos São associações de uma molécula de O2 (oxigênio atômico) com uma de O2 (peróxido). utilizar Óxido de [nome do elemento] + carga do elemento. Di. o oxigênio tem nox igual a -1/2. Tri] + [Nome do Ametal] – . assim. Di. 2 Os ânions superóxidos são altamente reativos e têm capacidade de cindir outras moléculas à medida que entram em contato. Nomenclatura Óxidos de metais Óxido de [Nome do Metal].

wikipedia. formando o S. Teorias: 1) Antoine Lavoisier: o princípio do ácido graxo. porque eles têm electorcitos (íons em solução aquosa) 2) mudança de cor (azul) 3) reações com soluções ácidas.org/wiki/ Característica da substancia ácido: 1) Eles conduzem eletricidade.SO3 N2O5 Trióxido de (Mono)Enxofre Pentóxido de Dinitrogênio Óxidos ácidos ou anidridos Anidrido [Nome do Elemento] + se nox = (+1 e +2) Exemplo: Anidrido Hipoiodoso I2O prefixo HIPO + sufixo OSO NOX do Iodo = +1 + sufixo OSO Anidrido [Nome do Elemento] + se nox = (+3 e +4) Exemplo: Anidrido Iodoso I2O3 NOX do Iodo = +3 + sufixo ICO Anidrido [Nome do Elemento] + se nox = (+5 e +6) Exemplo: Anidrido Iódico I2O5 NOX do Iodo = +5 prefixo HIPER/PER + sufixo ICO Anidrido [Nome do Elemento] + se nox = (+7) Exemplo: Anidrido Periódico SO3 SO2 Anidrido Sulfúrico Anidrido Sulfuroso I2O7 NOX do Iodo = +7 Exceção: CO2 dióxido de carbono ou Anidrido Carbônico http://pt. portanto. Características gerais das orientações: 1) Eles conduzem eletricidade. 4) Reações com soluções básicas. perda de propriedade. chamando a reação de neutralização (pois a água tem um pH neutro) 5) Sour. mas Berthllet e Davy mostraram que o ácido clorídrico e cianeto não tinha oxigênio e hidrogênio em si. . eles perdem suas propriedades e formar um sal e água. porque eles têm electorcitos (íons em solução aquosa) 2) Mude a cor (vermelho ao tornassol get) 3) Liberação ou gás contra alguns metais. 4) e sabão ou escorregadia. TEORIA indeferido.

com/ensayos/Caracteristicas-Generales-De-Los-%C3%81cidos/411895. O ácido é convertido em ácido e base conjugada em uma base conjugada do ácido. Base da OH. Eles dizem que a reação ácido base é sempre uma transferência de um íon H de um ácido para a base. TEORIA descarta porque não explicar as reaç es ocorrem em solventes diferentes da água.html ˜ —— . 4) LEWIS: ácido é qualquer substância molécula ou íon capaz de aceitar um par de elétrons ea base é qualquer substância molécula ou íon capaz de receber. Acid. 3) BRNSTED LOWRY: Ácido é toda substância capaz de doar um próton e do íon H ou uma base é qualquer substância capaz de aceitar o íon H ou prótons. PH: grau de acidez ou alcalinidade de uma substância. Matematicamente é o logaritmo negativo da concentração de íons H de uma substância. da H +.2) A GENUIS: Ácido é qualquer substância que libera íons hidroxila solução aquosa.buenastareas. http://www.