P. 1
SISTEMA RESPIRATÓRIO

SISTEMA RESPIRATÓRIO

|Views: 391|Likes:
Publicado porRejane Lima E Silva

More info:

Published by: Rejane Lima E Silva on Jun 01, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/20/2013

pdf

text

original

ANATOMIA DO SISTEMA RESPIRATÓRIO O sistema respiratório tem como principal função às trocas gasosas.

Além disso, contribui também para a exalação do vapor d’ água, olfação e fonação. O intercâmbio dos gases faz-se ao nível dos pulmões, mas para atingi-los o ar deve percorrer diversas porções de um tubo irregular que recebe o nome conjunto de vias aeríferas. Didaticamente o sistema respiratório pode ser dividido em 2 partes: 1. Vias aéreas superiores (porção de condução): NARIZ - FARINGE - LARINGE TRAQUÉIA 2. Vias aéreas inferiores (porção de respiração): PULMÕES I. VIAS AÉREAS SUPERIORES: 1. NARIZ O nariz é uma protuberância situada no centro da face, sendo sua parte exterior denominada nariz externo e a escavação que apresenta interiormente conhecida por cavidade nasal. 1.1 Nariz externo: O nariz externo tem a forma de uma pirâmide triangular, apresentando uma extremidade livre denominada de ápice que se prende a face através da raiz. a porção arredondada entre o ápice e a base chama-se dorso do nariz. No nariz externo temos duas aberturas as narinas que são separadas pelo septo nasal medialmente e seus limites laterais são as asas do nariz. 1.2. Cavidade Nasal: A cavidade nasal comunica-se com o meio externo através das narinas e com a porção nasal da faringe posteriormente, através das cóanos. É na cavidade nasal que o ar torna-se condicionado, ou seja, é filtrado, umidecido e aquecido. Essa cavidade ela é subdividida em dois compartimentos um direito e outro esquerdo pelo septo nasal Apresenta os seguintes limites:  Anterior: abertura das narinas que comunica o meio externo a cavidade nasal, está em contato direto com o vestíbulo nasal. Tem seus limites: superior formado pelo osso nasal e seus limites lateral e inferior pelos ossos maxilares;  Superior: Teto da cavidade nasal, formado pelos ossos: nasais, frontal, etmóide, esfenóide e pelas cartilagens nasais.  Inferior: assoalho da cavidade nasal; separa a cavidade nasal da cavidade bucal. É formado pelo processo palatino do osso maxilar e pela lâmina horizontal do osso palatino.  Medial: septo nasal é a divisão entre as metades direita e esquerda da cavidade nasal. É formado pela: cartilagem do septo nasal, lâmina perpendicular do etmóide e osso vômer.  Lateral: é constituída por porções dos ossos: nasais, lacrimal, etmóide (labirinto e conchas), concha nasal inferior, palatino e esfenóide. Apresenta 3 projeções denominadas de conchas nasais superior, média e inferior e entre estas projeções temos espaços denominados de meatos superior, médio e inferior. Na parte lateral da cavidade nasal está a comunicação desta com os seios da face.  Posterior: cóanos: são aberturas posteriores da cavidade nasal que comunica esta à parte nasal da faringe. 1.3. Seios da Face: São cavidades aéreas revestidas de mucosa respiratória, localizados nos ossos: frontal, maxilar, etmóide e esfenóide. Podem ser denominados no conjunto de seios paranasais. Comunica-se com a cavidade nasal através do limite lateral desta cavidade.

5. 2. encontramos uma depressão denominada ventrículo da laringe.  Parte da orofaringe. É a transição entre a laringe e a traquéia. Ao redor desta abertura existe uma proeminência cartilaginosa. 4. LARINGE A laringe é um órgão curto que conecta a faringe com a traquéia. Tem por função evitar a entrada de alimentos nas vias aéreas durante a deglutição e possibilitar a fonação. tem comunicação com a boca  Laringofaringe: Estende-se da borda superior da epiglote até a borda inferior da 3. esôfago (inferiormente) e parte oral da faringe (superiormente). Também está relacionada com a degustação. TRAQUÉIA É um tubo cilíndrico formado por 16 a 20 anéis cartilaginosos em formato de “C”. BRÔNQUIOS Os brônquios formam uma rede de canais que se dividem do maior para o menor calibre apresentando assim o aspecto de galhos de árvore. e serve para acentuar a separação dos 2 brônquios. tendo sua maior porção na parte anterior onde encontramos uma elevação denominada proeminência laríngica (pomo de adão) Cartilagem cricóide: tem forma de anel de sinete. cartilagem cricóide. temos:       Brônquio principal ou de 1ª ordem: estendem-se da Carina em direito e esquerdo penetrando no parênquima pulmonar na região do hilo pulmonar dividindo-se então: Lado direito: 3 brônquios lobares ou de 2ª ordem Lado esquerdo: 2 brônquios lobares ou de 2ª ordem . o tórus tubal. que possui duas pregas: prega vestibular (cordas vocais falsas) e prega vocal (cordas vocais verdadeiras). Cartilagem epiglótica: cartilagem em forma de folha situada na porção superior da laringe. que resulta na fonação. Na sua superfície interna. são cartilagens em forma de pirâmides. Apresenta 4 cartilagens: Cartilagem tireóide: é a maior delas. Cartilagem corniculada: constituem num par de nódulos sobre os ápices das cartilagens aritinóideas. dando origem aos 2 brônquios principais: direito e esquerdo. A laringe também desempenha função na produção de som. porção da faringe em contato com a cavidade nasal através das coanas e com a cavidade timpânica através do óstio faríngeo da tuba auditiva.Admite-se que as sua funções sejam diminuir o peso dos ossos da cabeça e servir como caixa de ressonância para os sons produzidos nas cordas vocais. Tem como função principal a de fechar a laringe durante a deglutição. Seguindo a ordem do maior para o menor calibre. Localiza-se entre as partes nasal e laríngea da faringe. FARINGE É um tubo fibroso muscular associado a dois sistemas: respiratório e digestório. Inferiormente a traquéia se bifurca. que se estende da cartilagem cricóide até a bifurcação denominada carina ao nível de T5 e T6. Serve de passagem tanto para o ar como para o alimento. Comunica-se anteriormente com a cavidade da laringe através do adito da laringe. através do istmo das fauces. É mais inferior e sustenta as demais. Apresenta as seguintes partes de comunicação:  Parte nasal ou nasofaringe. Cartilagem aritenóide: em número de duas.

Uma fissura obliqua que separa lobo inferior dos lobos médio e superior. brônquios segmentares ou de 3ª ordem. sendo o pulmão direito constituído por três lobos (Superior. Entre as pleuras há um pequeno espaço. 6. Os pulmões são divididos em lobos. Faces: O pulmão apresenta três faces: a) Face Costal (face lateral): é a face. denominados agora. PULMÕES Os pulmões são dois órgãos volumosos e esponjosos que ocupam a maior parte do espaço da cavidade torácica. e é denominada Pleura Parietal (reflete-se na região do hilo pulmonar para formar a pleura visceral). A camada interna. O pulmão direito é o mais espesso e mais largo que o esquerdo.   Brônquios lobares ou de 2ª ordem: divide-se em brônquios de menor calibre. Anteriormente e inferiormente o lobo superior do pulmão esquerdo apresenta uma estrutura que representa resquícios do desenvolvimento embrionário do lobo médio. O pulmão esquerdo é dividido em dois. Cada pulmão tem uma forma que lembra uma pirâmide com um ápice ou vértice que se encontra na parte alta do tórax. a cavidade ou espaço pleural que contém líquido lubrificante secretado pela pleura. que está em contato com as costelas. a Pleura Visceral reveste os próprios pulmões (adere-se intimamente à superfície do pulmão e penetra nas fissuras entre os lobos). c) Face Mediastinal (face medial): que está em contato com o mediastino. Peso: Os pulmões têm em média o peso de 700 gramas. as veias pulmonares e o brônquio principal. relativamente lisa e convexa. e uma fissura horizontal que separa o lobo superior do lobo médio. A camada externa é aderida à parede da cavidade torácica e ao diafragma. Bronquíolos: são os canais de menores calibres da árvore brônquica e são divididos em bronquíolos terminais e bronquíolos respiratórios. os quais no seu conjunto formam o pedículo pulmonar. O pulmão esquerdo tem uma concavidade que é a incisura cardíaca. a língula do pulmão. b) Face Diafragmática (face inferior): é a face côncava que assenta sobre o diafragma. uma base que se apóia sobre o diafragma e três faces.  . que é o local onde temos a presença da artéria pulmonar. Médio e Inferior) divididos por duas fissuras. Um lobo superior e um lobo inferior por uma fissura oblíqua. Altura: Os pulmões têm em média a altura de 25 centímetros. Brônquios segmentares ou de 3ª ordem: são brônquios de menor calibre que se dividirão em canais de menores calibres. Pleuras: É uma membrana serosa de dupla camada que envolve e protege cada pulmão. Alvéolos: são formações saculares onde ocorrerão as trocas gasosas entre o ar inspirado e o sangue. Este líquido reduz o atrito entre as camadas durante a respiração. Dorsalmente encontra-se a região denominada hilo pulmonar. Os bronquíolos terminam em formações saculares denominadas de alvéolos. Ele também é um pouco mais curto. pois o diafragma é mais alto no lado direito para acomodar o fígado. denominados de bronquíolos.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->