P. 1
Relatório de Química 3

Relatório de Química 3

|Views: 2.682|Likes:
Publicado porrobsontws

More info:

Published by: robsontws on Jun 02, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/24/2014

pdf

text

original

UNIVERSIDADE POTIGUAR CURSO DE ENGENHARIA DA PRODUÇÃO

QUÍMICA GERAL EXPERIMENTAL PRATICA 1: PROCESSOS DE SEPARAÇÃO

ROBSON LOPES DE FREITAS DAYANE THAMARA DE OLIVEIRA BRITO GELISON PEREIRA CARVALHO KLEDSON CARVALHO GOMES MARIA DE JESUS NEGREIROS RODRIGUES MARIA LIDIANE DA SILVA MOSSORO ± RN / 2011

........... .... MATERIAL UTILIZADO ........1 EXTRAÇÃO DO SAL DE COZINHA ............................................................ EVAPORAÇÃO........ ............................................... 4 3............... OBJETIVO ........... 2 2................... 6 5.. RESULTADO OBTIDO ........ . 5 METODOLOGIA ................................... .................... ...... ........................................ ......... ....................... ................................................ 11 .........................................3 OBTENÇÃO DO ETANOL ............ 3 2..................................FLOCULAÇÃO........ ..................................2 CENTRIFUGAÇÃO .......................5 EVAPORAÇÃO .... 4............. CRISTALIZAÇÃO ......... .... 3 2.....DESTILAÇÃO FRACIONADA ... PROCEDIMENTO .......................................................... ......................................................... .........................1...... ..........................................4 DESTILAÇÃO.................. 2 PROCESSOS DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS ............... ................ 9 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ........................3 FILTRAÇÃO ............... ............ 8 6................. ............. 5 4.. ................................. ...... ............................4 DESTILAÇÃO............ DECANTAÇÃO E FILTRAÇÃO.... . ... ............ .. .... 2 2..... ....... .......................................................3 FILTRAÇÃO ..................................... ............ 2....................... . ...... .................. ........................... 6 5... 7 5.................................................................................................................... 8 6.................................................................. . . INTRODUÇÃO ...................... . ....................................................... ...2............. .....DECANTAÇÃO............................................. ... 5 4............ 6 5.................. .. ........... 7 5................ 8 6.. 3 2...... .................................................... ....................................................... ................. 7 5. ....................1 DECANTAÇÃO ................5 EVAPORAÇÃO ..................................................SUMÁRIO 1...... ................ ......2 CENTRIFUGAÇÃO ......2 OBTENÇÃO DE ÁGUA POTÁVEL .................................................... ....................... 9 6.................... ............... ............................... ...1 DECANTAÇÃO ............ APLICAÇÕES NAS INDÚSTRIAS ................... .......

heterogênea ou homogênea . INTRODUÇÃO Uma reação química é a transformação de duas ou mais substâncias em outra(as). Para cada tipo de mistura . raramente en contramos substâncias puras. para outro recipiente. Assim.1 DECANTAÇÃO A decantação é um método de separação pouco rigoroso entre uma fase sólida e uma fase líquida ou entre duas fases líquidas. deixa-se a mistura em repouso para que o sólido se deposite no fundo do recipiente . O conjunto de processos físicos que não alteram a natureza das substâncias é denominado análise imediata. PROCESSOS DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS Na natureza. iremos exemplificar essas reações durante o relatório. 2. 2. a mistura é colocada numa ampola ou num funil de decantação. O líquido sobrenadante é então transferido. para obtermos uma determinada substância. Para separar uma fase sólida de uma fase líquida.2 1. retirando -se a fase mais densa pela parte inferior da referida ampola. len ta e cuidadosamente. e pode ser representada através de equações.usamos métodos diferentes. evitando -se que o sólido venha arrastado. Para separar duas fases líquidas.sedimentação. Esta separação realiza -se devido à diferença de tamanho ou peso das partículas pelo efeito de uma corrente lenta de água ou ar. Deve realizar-se uma decantação sempre que a fase sólida tenha dimensões apreciáveis e só depois proceder a uma filtração. . é necessário usar métodos de separação. no qual essas rações podem libera calor ou perde e são chamados de exotérmico e endotérmico.

as partículas de maior densidade. Na centrífuga. quando temos duas ou mais substâncias formando uma mistura líquida. por inércia. pano. normalmente fabricado em forma circular ou retangular. que passa pelo papel comum e exige papéis especiais. Em termos práticos. ou seja. constituído por grãos maiores do que os orifícios. lã de vidro. A escolha do meio filtrante é feita considerando muitos aspectos do caso em questão.4 DESTILAÇÃO A destilação é o modo de separação baseado no fenômeno de equilíbrio líquido-vapor de misturas. 2. cerâmica porosa. devido ao movimento de rotação. que deve ser escolhido de acordo com o tamanho dos grãos do sólido que se quer filtrar. O meio filtrante mais comumente usado é uma folha de papel poroso. Outros meios ocasionalmente utilizados são: algodão. consiste em fazer a mistura atravessar um elemento filtrante. não consegue atravessá -los e fica retido. placa porosa de vidro. areia.3 FILTRAÇÃO A operação para separar um sólido (geralmente fragmentado. Ocasionalmente ocorr e de termos um pó muito fino. enquanto o sólido. a destilação pode ser um método para . 2. denominado papel de filtro. o papel de filtro comum é eficaz.3 2.2 CENTRIFUGAÇÃO É uma maneira de acelerar o processo de decantação envolvendo sólidos e líquidos realizada num aparelho denominado centr ífuga. pasta de papel. etc. ou ³em pó´) de um líquido é chamada de filtração. um meio que contém orifícios ou canais muito pequenos: o líquido passa pelos orifícios. são arremessadas para o fundo do tubo. Para a grande maioria das filtrações usualmente feitas em laboratório. os principais são resistência e tamanho dos orifícios. de furos menores.

Como o ponto de ebulição do álcool é menor que o da água presente no mosto. 2. A destilação tem suas limitações. O petróleo é um exemplo moderno de mistura que deve passar por várias etapas de destilação antes de resultar em produtos realmente úteis ao homem: gases (um exemplo é o gás liquefeito de petróleo ou GLP). Pode-se encontrá-la em quase todos os processos químicos industriais em fase líquida onde for necessária uma purificação. O vapor que escapa da mistura aquecida é capturado por uma serpentina refrigerada que o devolve ao estado líquido. o álcool evapora. A bebida é feita pela condensação dos vapores de álcool que escapam mediante o aquecimento de um mosto fermentado. não se pode purificar substâncias até 100 % de pureza através da destilação. pérolas ou contas de vidro também poderão prevenir o borbulhamento. Basta apenas que tenham volatilidades razoavelmente diferentes entre si.5 EVAPORAÇÃO A evaporação é freqüentemente difícil de ser controlada por causa da tendência de algumas soluções de se sobre aquecerem de forma localizada. é necessário fazer uma separação química do destilado posteriormente. O aquecimento cuidadoso e brando minimizará o perigo de tais perdas. óleo diesel. Um exemplo de destilação que remonta à antiguidade é a destilação de bebidas alcoólicas. dando-se assim a separação da água e o álcool.4 separá-las. O borbulhamento intenso e abrupto que resulta pode ser suficientemente vigoroso para causar a perda parcial da solução. querosene. Em teoria. Não se pode separar misturas azeotrópicas por destilação comum. gasolina. asfalto e outros. Para conseguir uma pureza bastante alta. . O uso da destilação como método de separação disseminou -se pela indústria química moderna. Onde o seu uso for permitido.

4. O íon amônio é oxidado rapidamente qu ando aquecido. A uréia é eficiente na remoção do íon nitrato e óxidos de nitrogênio de soluções ácidas. 3. cloreto e nitrato podem ser removidos de uma solução pela adição de ácido sulfúrico e pela evaporação até que grandes quantidades de fumos brancos de trióxido de enxofre sejam observadas (essa operação deve ser realizada em capela de exaustão). O cloreto de amônio é removido com maior eficiência pela adição de ácido nítrico concentrado e evaporação da solução a um volume menor.1. Por exemplo. METODOLOGIA 4. O ácido nítrico pode ser adicionado ao final do aquecimento para acelerar a oxidação dos últimos traços de matéria orgânica presentes. Os constituintes orgânicos podem ser freqüentemente eliminados de uma solução pela adição de ácido sulfúrico e aquecimento até o aparecimento de fumos de trióxido de enxofre (em capela). MATERIAL UTILIZADO y y y y y y y Tubos de ensaio Becker Espátula pequena Pinça de madeira Pipeta graduada Frasco lavador Bastão de vidro . OBJETIVO Compreender e aplicar conceito aplicados a técnicas de separação de misturas. esse processo é conhecido como calcinação úmida. a solução é então evaporada até a secura.5 Algumas espécies indesejáveis podem ser eliminadas durante a evaporação.

Foi colocada uma quantidade de farinha de trigo em um becker. As experiências foram todas instruídas pela professora Katharina Carla Oliveira. manuseia com cuidado evitando assim acidente s. 5. RESULTADO OBTIDO As experiências foram realizadas no laboratório de química da Universidade Potiguar no Campus de Mossoró. 5. referente à medida de três espátulas pequena. logo após foi adicionado água até atingi o valor .2. exceto a destilação.1 DECANTAÇÃO Utilizada para separar dois ou mais líquidos imiscíveis de diferentes densidades. também é utilizada para separar partículas de sólidos insolúveis se sedimentam em um líquido que de maior densidade. PROCEDIMENTO Identificar os materiais utilizados com vidrarias e substâncias que serão submetidas a testes. manter o local de organizado após os experimentos.6 y y y y y y y y y y Funil Cápsula de porcelana Papel filtro Cronometro Centrífuga Balança de precisão Manta elétrica Farinha de trigo Água (H2O) Sulfato de cobre (CuSO4) 4.

Este processo foi mais preciso do que a decantação e a centrifugação. 5. . Deixamos a solução em repouso por 00:22:17 horas até a farinha de trigo decantar no fundo do becker. utiliza-se um meio poroso que permita passar a fase líquida retendo as partículas solidas.3 FILTRAÇÃO Utilizada para separar partículas solidas insolúveis que estão em um liquido. 5. porém requer mais tempo para obtermos a separação. A solução ficou a mesma aparência da experiência anterior. em seguida foi misturado as suas substâncias com um bastão de vidro até dissolver por completo a farinha de trigo . em um becker foi adicionado a farinha d trigo com 50 ml de água destilada e misturado com um bastão de vidro. utilizando uma balança de precisão. 5.7 de aproximadamente 75% do becker. utiliza a ação de uma força centrifuga.4 DESTILAÇÃO Se utiliza para purificar um liquido. em seguida utilizando uma pipeta graduada colocamos uma amostra em um tubo de ensaio e levamos a uma centrífuga por um minuto. a soluça foi colocada aos poucos em um funil com papel filtro.2 CENTRIFUGAÇÃO Quando a sedimentação é muito lenta. Na experiência foi pesado 15 g de farinha de trigo. Foi utilizada a mesma solução da experiência anterior e misturado novamente. ou para separar misturas miscíveis com diferentes ponto de ebulição.

e o solido não se altera.5 EVAPORAÇÃO Utiliza para separar um solido dissolvido em um liquido. 5. p oderemos usar um método chamado destilação simples. Colocamos 4 ml de solução de cobre (CuSO4) em uma capsula de porcela e aquicido com uma manta eletrica. chamado decantação. Nas salinas. sob a ação da energia solar. formando uma mistura.1 EXTRAÇÃO DO SAL DE COZINHA - DECANTAÇÃO. areia. Em seguida. CRISTALIZAÇÃO No Brasil.8 Naquele caso da água e sal. no quaol foi registrado um tempo de 00:08:56 h para todo o liq uido evaporar ficanso solemete um solido cristalizado de cor azul clara. sendo que o liquido evapora e em seguida condensa. Consiste em aquecer a mistura. 6. por um processo baseado na diferença de densidades e solubilidades. em aparelhagem adequada. 6. sais insolúveis etc). a água é colocada em tanques rasos de grande área. a água salgada é encaminhada para o utros recipientes . APLICAÇÕES NAS INDÚSTRIAS Algumas indústrias utilizam um ou mais processo de separação para obter os seus produtos. que e utilizado quando temos um componente solido e outro liquido. pode-se afirmar que a água dessalinizada tem o mesmo gosto da água potável. vejamos uns exemplos. EVAPORAÇÃO. quando este se evapora e a outra cristaliza. onde são removidas as impurezas (barro. Assim. o sal comum é obtido pela evaporação da água do mar. sendo recolhido em um outro recipiente.

solúvel. tornam-se maiores e mais densas. a água impura é conduzida a filtros especiais onde ocorre a sua filtração. e sulfato de cálcio. de baixa solubilidade. as partículas sólidas se aglomeram. chegando às estações de tratamento. Como as impurezas não são totalmente eliminadas no decorrer da floculação e da sedimentação. é encaminhada para os chamados tanques de floculação. Antes de ser distribuída à população.DESTILAÇÃO FRACIONADA . 6. Nesse processo. adiciona se cloro à água para a eliminação de microrganismos. Este depois é dissolvido em água e submetido à cristalização (processo de purificação do sal). obtendo-se o sal amorfo. 6. é realizada inicialmente uma decantação e. DECANTAÇÃO E FILTRAÇÃO A água dos mananciais. chamado floculação. e por ação da gravidade acabam por depositarem-se no fundo do tanque ± sedimentação. Estas substâncias interagem formando flocos brancos de hidróxido de alumínio.9 onde é submetida à evaporação (mudança do estado líquido para o estado de vapor).3 OBTENÇÃO DO ETANOL . Sulfato de alumínio (aq) + hidróxido de cálcio (aq) hidróxido de alumínio (s) + sulfato de cálcio (aq) O hidróxido de alumínio formado nessa transforma ção química é um sólido que tem a característica de reter em sua superfície as partículas sólidas que estão em suspensão na água. em seguida. cal virgem para o ajuste da acidez e flúor para combater as cáries. onde se adiciona certa quantidade de sulfato de alumínio e de hidróxido de cálcio.2 OBTENÇÃO DE ÁGUA POTÁVEL - FLOCULAÇÃO.

na separação de suas diferentes frações. O álcool é separado dos demais componentes por destilação fracionada. possuem temperatura de ebulição característica. Isso porque a mistura água e álcool. por fermentação anaeróbica (ausência de oxigênio) da sacarose. Para obter álcool anidro. a mistura é tratada com cal virgem (CaO). contém água e muitas outras substâncias. Óxido de cálcio + água hidróxido de cálcio A mistura heterogênea resultante. Um outro exemplo de destilação fracionada é a que se faz com o petróleo. sendo destilada fornece o álcool anid ro. além do álcool. que não pode ser separada por destilação. A primeira fase desse processo envolve a hidrólise da sacarose. que apresenta baixa solubilidade tanto na água como no álcool. chamada azeotrópica. Sacarose + água glicose + frutose A segunda fase é a fermentação. . contida no caldo -de-cana. Esse álcool. que reage com a água. processo que se baseia nas diferenças de volatilidade dos líquidos (diferenças de t emperaturas de ebulição). porém. O produto dessa fermentação (mosto fermentado).10 Etanol é obtido a partir da cana-de-açúcar. O resíduo da destilação é a cal. formando hidróxido de cálcio. contém 4% de água.

Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo USBERCO. Editoração Eletrônica Ícone Audiovisual Ltda. 2007. Disponível em: <http://www. DONATE. Porto: Porto Editora. LEVORATO. Edgard: Química: volume único: 5ª ed. João. In Infopédia . SKOOG. Representação e Modelos Explicativos. Donald M. Secretaria de Estado da Educação. Acessado em 30/mai/2011. James: Fundamentos de Química Analítica : 1ª Ed. Editora Saraiva.11 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS MARCONDES. 2ª ed. . GIORDAN. 2004. Marcelo: Transformações Químicas: Reconhecimento. Mauricio Gomes. 1ªed. Gil Valdo José da. O texto é o conteúdo de um curso com o mesmo título. SILVA. CONSTANTINO. São Pulo. Dreampix Comunicação. Maria Eunice Ribeiro. Disponível em: <http://pt. 2005. WEST. Paulo Marcos: Fundamentos de Química Experi mental. Anselma Regina. Modulo1. Editora Thomson.. Tradução da 8ª Edição Norte-Americana. Trata-se de um curso teórico e prático de Química Experimental. Wikipédia a enciclopédia livre: Reações químicas. et al: Química: Ensino Médio..wikipedia.infopedia. Douglas A. HOLLE. 2002. ministrado a estudantes do primeiro ano do curso de Química o. São Paulo.pt/$decantacao>. Acessado em 30/mai/2011.org/wiki/Rea%C3%A7%C3%A3o_qu%C3%ADmica> Decantação. São Paulo. SALVADOR. Governo do Estado do Paraná. Governo do Estado de São Paulo.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->