2007

Provas de Aferição
• Língua Portuguesa • Matemática

Informação Sobre as Provas

2..º Ciicllo do Ensiino Básiico 2 º C c o d o E n s n o B ás co
0_14

º e 6. para efeitos de suporte à tomada de decisões. nas páginas que se seguem. nomeadamente em matéria de planificação e orientação das práticas pedagógicas e também de definição de prioridades na formação contínua dos docentes. visa a recolha de dados relevantes sobre os níveis de desempenho dos alunos. recordar agora os objectivos e o significado destas provas. de 18 de Janeiro. as provas serão devolvidas às escolas onde serão publicadas as pautas com os resultados dos alunos. serão classificadas anonimamente.º anos de escolaridade. por isso. Os resultados das provas de aferição são. no sentido de possibilitar uma reflexão colectiva e individual sobre a adequação das práticas lectivas.º 6/2001. A avaliação de aferição. as provas de aferição deverão ser aplicadas anualmente ao universo dos alunos dos 1. serão realizadas por todos os alunos matriculados nos 4. A informação resultante destas provas reveste-se. com o propósito de contribuir para a tomada de decisões no sentido de melhorar a qualidade de ensino e aumentar a confiança social no sistema escolar. no que respeita às aprendizagens adquiridas e competências desenvolvidas. de um modo geral. será facultada às escolas a informação sobre o resultado do desempenho dos alunos ao nível nacional.gabinete de avaliação educacional INFORMAÇÃO SOBRE AS PROVAS DE AFERIÇÃO – 2007 INTRODUÇÃO Nos próximos dias 22 e 24 de Maio. embora contenham a identificação dos alunos. naturalmente. Posteriormente. regional e de escola. 1_14 . Por Despacho de Sua Excelência o Senhor Secretário de Estado da Educação. de grande utilidade para os serviços responsáveis pela concepção do currículo. relevantes para as escolas e para os professores. Convirá. Constitui ainda um instrumento de diagnóstico posto à disposição das escolas e dos professores. Apresenta-se. para a opinião pública. provas de aferição de Língua Portuguesa e de Matemática. As provas.º do Decreto-Lei n. para investigadores e. a informação relativa à estrutura e ao conteúdo das provas do 2.º Ciclos. pretende-se que este processo de avaliação se concretize numa recolha regular de informação relativa a cada um dos dois ciclos. Depois de classificadas.º e 2.º ciclo do Ensino Básico. de manhã. de acordo com o consignado no Art. ainda. Neste sentido.º 17.

todos os professores que vão aplicar as provas terão também acesso a um manual do aplicador. − os tipo de itens. − exemplos de itens. − a estrutura da prova. Além desta informação. cuja leitura antecipada se recomenda desde já. separados por um intervalo de 20 minutos. Ambas as provas têm a duração de 100 minutos.º CICLO A informação que se segue tem o propósito de dar a conhecer. − o material a utilizar. Nesta informação apresenta-se: − o objecto de avaliação. em traços gerais. às 10 horas) e de Matemática (a realizar no dia 24 de Maio. repartidos por dois períodos de 50 minutos.PROVAS DE AFERIÇÃO DO 2. as características das provas de aferição de Língua Portuguesa (a realizar no dia 22 de Maio. 2_14 . às 10 horas).

PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA 1. a prova propõe a elaboração de dois textos de diferentes tipos e temáticas. semântico-lexical. enquanto instrumento de aferição.. (iii) expressão escrita. Em relação a (ii). − descoberta de sentidos implícitos. − explicitação do sentido global do texto.…) e sobre aspectos funcionais do seu uso (ordenação alfabética. − estrutura e coesão do texto. 3_14 .. Os textos produzidos serão apreciados sob diferentes aspectos: − compreensão/concretização do pedido. desencadear respostas indicadoras do desempenho dos alunos. − correcção das frases e das sequências de frases. Objecto de avaliação A prova. consulta de dicionário.. A prova centra-se em três competências: (i) compreensão da leitura. (ii) conhecimento explícito da língua. − explicitação de relações representadas no texto a diversos níveis (sintáctico. tem por referência as competências específicas da disciplina de Língua Portuguesa apresentadas no documento Currículo Nacional do Ensino Básico – Competências Essenciais e o programa em vigor. através do questionário.). pragmático). No que se refere a (i). procura-se. − coerência e pertinência do conteúdo. − respeito pelas convenções ortográficas e pelas regras de pontuação. a prova apresenta questões que incidem sobre aspectos de conhecimento sobre a língua (identificação e utilização de estruturas gramaticais. a diferentes níveis: − detecção/reutilização da informação veiculada pelo texto. − variedade e adequação do léxico. O texto mais longo deve ter de 20 a 25 linhas de extensão. Para (iii).

A segunda parte.. folheto. borracha e apara-lápis só podem ser usados no rascunho. Essa orientação é relativa ao tema e formato dos textos a produzir. poema. publicitário. Lápis. 4. Não é permitido o uso de corrector nem de «esferográfica-lápis». verdadeiro/falso. é uma proposta de produção orientada. 4_14 . De acordo com o programa. catálogo. a produção orientada de um texto.. de dois textos escritos.ª Parte. Estrutura da prova A prova tem duas partes. Exemplos de itens Apresentam-se em seguida seis exemplos de itens que se referem a textos igualmente exemplificativos. tabela. é induzida por um item de composição. por itens de resposta curta. convite.). A primeira parte é constituída por um texto de extensão média e por outro(s) de menor extensão. essencialmente. completamento. Na 2. ordenação e escolha múltipla. como material de escrita. 5. a realizar após o intervalo. caneta ou esferográfica de tinta azul ou preta. por questões que avaliam a compreensão da leitura desses textos e por um questionário que incide sobre aspectos da estrutura e do funcionamento da língua. Material a utilizar Os alunos usam. texto jornalístico. os textos apresentados podem pertencer a diferentes géneros (conto. Tipos de itens Na 1. associação. os alunos respondem a questionários constituídos. texto dramático.ª Parte.2. de 20 a 25 linhas de extensão. 3.

– Pois vai – disse o outro. enquanto ia arrulhando: curru-curru. tinha-lhe dito: – Come bem. Lisboa. curru. não tinha comido nada. R-211 não fez cerimónia. Este pombo-correio deve ir em alguma missão. R-211. Antes da partida. – Mãe. iam todos a voar cheios de vigor e animação. bicada acolá e. de começo. por isso. o R-211 que. em vez de continuar a seguir os seus companheiros. POMBO-CORREIO DESCEU PARA ALMOÇAR O pombo-correio R-211 tinha partido com mais 499 companheiros para uma grande viagem. O pai. era a casa de jantar. curru. meu amigo. Saltita para aqui. Sobre a mesa estava uma travessa com arroz guisado. R-211 banqueteou-se. voou para cima da mesa. olha que temos de voar muito. fazendo curru-curru. Mas. e se a gente fechasse a janela para ele não fugir? – Não aprovo a tua ideia. e a mãe foi buscar milho e arroz cru e juntou-os ao pão esfarelado. bicada aqui. Ele apenas desceu para almoçar. Seara Nova. do Sul ao Norte de Portugal. Eles disseram-lhe então adeus com os guardanapos: – Adeus. Então os meninos esfarelaram pão sobre a toalha. boa viagem! Lília da Fonseca. ao mesmo tempo. pombinho. Encheu um copo de água e pôs-lho à frente. Ia ficando para trás cada vez mais e sentia-se. – Lá se vai ele embora. saltita para acolá. depois de o examinar – É um pombo-correio! – Está tão cansado! – exclamou a senhora. estava cheio de fome! Não comera nada e agora não tinha forças para continuar a voar! Nessa altura avistaram uma cidade muito airosa. De vez em quando parava de comer.. que lindo pombo! – Tem uma anilha na perna com a gravação: R-211 – disse o pai. Os meninos correram à janela. Era a primeira vez que o mandavam fazer uma viagem tão grande. como o pobrezinho está cheio de fome! – disse um dos meninos. e não lhe podemos interromper a viagem. curru-curru. Ia todo contente.Lê o texto e responde às questões que te vão ser apresentadas. e ele atirou-se ao arroz comendo-o a grandes bicadas. Um dos meninos bateu palmas. voltava a cabecita e olhava para os donos da casa com uns olhos muito redondos ou então dava umas voltas sobre si. durante muitas horas! Mas o R-211 só pensava na rica viagem que ia fazer. Quando chegou ao pé de uma das casas viu uma janela aberta e entrou. Estavam sentados à mesa uma senhora. que estava a seu lado.. invadido por uma grande fraqueza. de contente. um senhor e dois meninos. R-211 lá ia pelos ares fora. Assim largaram os 500 pombos-correios para a grande travessia. Dentro.. quando chegou a hora de levantar voo. O Livro da Teresinha. Era isso. querem ver? – disse um dos meninos. o pombo-correio R-210. esse cuidou de lhe matar a sede. e disse: – Pai. voou para a cidade. ia à frente viu que os outros pombos-correios lhe tomavam a dianteira. O dono.. Mas o R-211 não deu tempo a que os presentes dissessem mais alguma coisa. e partiu num voo largo. deu de novo duas voltinhas sobre si. enchera-lhes bem o comedouro e o bebedouro. 1977 (adaptado) 5 10 15 20 25 30 35 40 5_14 . a certa altura. A princípio tudo correu bem. E era verdade. R-211 olhou para fora. – Pai.

. _____________ tinham de voar durante muitas horas.. □ alegria □ indiferença Exemplo 2 □ incerteza □ excitação □ medo □ preocupação Item de completamento que avalia a utilização de estruturas gramaticais. «O pombo-correio (..Exemplo 1 Item de escolha múltipla que avalia a compreensão da leitura. respeitando o sentido do conto. a fim de ter forças durante a viagem. Os pombos-correios precisavam de se alimentar bem. • Preenche os espaços em branco com as conjunções que permitem articular as frases.» • O que é que ele sentia antes do início da viagem? Assinala com um X as duas alternativas correctas. _____________ o dono lhes encheu o bebedouro e o comedouro.) tinha partido com mais 499 companheiros para uma grande viagem. • • • • • e mas porque quando portanto 6_14 .. o R-211 foi aconselhado a comer. ____________ ele estava tão entusiasmado que não tocou em nada.

. «. a certa altura. □ entrou pela janela aberta de uma casa cujos donos estavam a almoçar.. □ desatou a comer o arroz guisado que se encontrava em cima da mesa. O pombo-correio. ia à frente viu que os outros pombos-correios lhe tomavam a dianteira. de começo. □ regalou-se com o pão..Exemplo 3 Item de resposta curta que avalia a compreensão da leitura.» • Por que razão começou o R-211 a ficar para trás? ________________________________________________________________ Exemplo 4 Item de ordenação que avalia a compreensão da leitura. 7_14 . □ desistiu de acompanhar os outros pombos e desceu até à cidade que sobrevoavam.. milho e arroz cru e matou a sede com água. o R-211 que. ordenando-as de acordo com a narração. • Numera de 1 a 4 as sequências relativas ao pombo-correio.

os aspectos nele abordados. 1996 DISTRIBUIÇÃO NIDIFICAÇÃO ALIMENTAÇÃO POPULAÇÃO PLUMAGEM HABITAT OUTRAS ESPÉCIES DOMESTICIDADE • O texto que leste sobre o pombo-torcaz contém informações sobre esta espécie. 8_14 . abandonando-a quase totalmente no período mais frio do ano.Exemplo 5 Item de resposta curta que avalia a compreensão da leitura. cuja população é constituída por indivíduos residentes e migradores. excepto a Islândia. Lê.N. o pombo-torcaz distribui-se regularmente pela região. Habita carvalhais. da Peneda-Gerês. Na faixa ocidental da Península Ibérica distribui-se desde o norte da Galiza ao Algarve. sendo no nosso país mais comum a norte do que a sul. Instituto de Conservação da Natureza P. (Texto com supressões) Miguel Pimenta e Maria de Lourdes Santarém. na lista da coluna da direita. Trata-se de uma ave comum. e que estende a sua distribuição ao Médio Oriente e ao Noroeste de África. Atlas das Aves do Parque Nacional da Peneda-Gerês. frequentemente na periferia de terrenos de cultivo. POMBO-TORCAZ Espécie que ocupa toda a Europa. Assinala com um . pinhais e matas mistas. com atenção. Na Peneda-Gerês. o seguinte texto.

.» • Reescreve-a. substituindo o pronome destacado pelos nomes a que se refere. Observa a frase «.. _______________________________________________________________ • Indica o tempo e o modo em que se encontra conjugado o verbo «juntar». Tempo __________________________________________________________ Modo ___________________________________________________________ 9_14 . e juntou-os ao pão esfarelado.Exemplo 6 Item de resposta curta que avalia a identificação/utilização de estruturas gramaticais.

Material a utilizar Os alunos para a realização da prova necessitam de: − caneta ou esferográfica de tinta azul ou preta. Objecto de avaliação A prova. − borracha.PROVA DE MATEMÁTICA 1. 10_14 . fornecerá indicadores das aprendizagens dos alunos. enquanto instrumento de aferição. − estatística e probabilidades. − geometria. 5. 4. Pretende-se avaliar a compreensão de conceitos e procedimentos. − régua graduada. Exemplos de itens Apresentam-se em seguida três exemplos de itens. de escolha múltipla. a capacidade de raciocínio e de comunicação e a competência para usar a Matemática na análise e resolução de problemas. Estrutura da prova A prova é constituída por duas partes idênticas que incluem as seguintes áreas temáticas: − números e cálculo. − apara-lápis. de completamento e de resposta aberta. Tipos de itens A prova é constituída por itens de resposta curta. − lápis. − álgebra e funções. − calculadora. 2. tendo por referência os aspectos da competência Matemática apresentados no documento Currículo Nacional do Ensino Básico – Competências Essenciais e o programa em vigor. 3.

tenho de saber a altura de cada uma das raparigas da turma.52 m. a professora pediu aos alunos. A frase quer dizer que a maior parte das raparigas da turma mede 1.» Lê os comentários de quatro alunos da turma. Na turma da Carla.Exemplo 1 Item de escolha múltipla que avalia a compreensão de conceitos e de procedimentos.52 m.52 m. na aula de Matemática. para comentarem a seguinte frase: «A altura média das raparigas da turma é de 1. Joana Sara 11_14 . A frase é verdadeira.52 m. Carla Francisco A frase quer dizer que cada uma das raparigas da turma mede 1. porque eu e a minha colega de carteira medimos. Para dizer se a frase é verdadeira. 1. cada uma.

que pode ser reciclado. Desse lixo. A Carla O Francisco A Joana A Sara Exemplo 2 Item de resposta aberta que avalia a capacidade de resolução de problemas. 1 é papel. Resposta: _________________________________________________________ 12_14 . Quantos dias levará o Pedro a juntar o papel necessário para salvar uma árvore? Explica o que fizeste para chegares à tua resposta. A família do Pedro produz todos os dias 5 kg de lixo. 4 O Pedro leu a seguinte informação: Salve uma árvore Junte 60 kg de papel para reciclar O Pedro deixou de colocar no lixo o papel que é possível reciclar e passou a juntá-lo.Assinala com X o nome do aluno que tem razão.

Exemplo 3 Item de resposta aberta que avalia a capacidade de comunicação matemática. quadrado. losango quadrado triângulo equilátero rectângulo Sem usar os nomes das figuras – losango. que propriedades geométricas tem o Rui de referir ao colega para que ele identifique o quadrado? _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ 13_14 . triângulo equilátero ou rectângulo –. O Rui desenhou as seguintes figuras e mostrou-as a um colega.

Completa a tabela. A seguir estão representadas as três primeiras figuras de uma sequência.Exemplo 4 Item de completamento que avalia a capacidade de raciocínio matemático. 19 de Abril de 2007 O Director do GAVE. No da figura No de pontos da figura 1 3 2 6 3 4 10 Lisboa. Figura 1 Figura 2 Figura 3 A tabela seguinte refere-se a figuras da mesma sequência. (Carlos Pinto Ferreira) 14_14 .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful