P. 1
TG - revisado 05.11

TG - revisado 05.11

|Views: 2.210|Likes:
Publicado porLeonardo Lessa

More info:

Published by: Leonardo Lessa on Jun 05, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/11/2013

pdf

text

original

Sections

  • 1.1Problema
  • 1.2 Justificativa
  • 1.3 Objetivo
  • 1.4 Metodologia
  • 1.5 Estrutura do trabalho
  • 2 ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS
  • 3 GESTÃO DE ESTOQUE
  • 4.1 Curva ABC
  • 4.2 LEC (Lote Econômico de Compra)
  • 4.3 Giro de estoque
  • 5.1 Sistema de Duas Gavetas
  • 5.2 Sistema de Máximos e Mínimos
  • 5.3 Sistema de Revisão Contínua
  • 5.4 Sistema de Revisão Periódica
  • 5.5 Sistemas MRP I e MRP II
  • 5.6 Sistema JIT (just-in-time)
  • 5.7 Kanban
  • 6IMPORTÂNCIA DE INFORMATIZAR SEU COMÉRCIO
  • 7A EMPRESA
  • 8.1 Gestão de Estoque Atual
  • 8.2Identificação do problema
  • 8.3 Diagnóstico
  • 9.1 DEFINIÇÃO DOS REQUISITOS DOS SOFTWARES
  • 9.2.1 Criasoft
  • 9.2.2 Autocom Plus
  • 9.2.3 TOTALL BI
  • 9.2.4 AutoBizz
  • 9.2.5 SIC
  • 9.3.1 Análise Preliminar
  • 9.3.2 Análise das Características dos Softwares
  • 9.3.3 Análise das Ferramentas
  • 9.4 Análise dos softwares
  • 9.5.1.1 Comunicação
  • 9.5.1.2 Depósito
  • 9.5.1.3 Área de Vendas
  • 9.5.1.4 Caixa
  • 9.5.1.5 Administração
  • 10CONCLUSÃO

10

1 INTRODUÇÃO

Este trabalho acadêmico tem como tema principal expor a importância de uma boa administração de materiais em uma organização, tendo como base a utilização de uma ferramenta voltada para a gestão de estoque. A incessante busca de um processo de melhoria contínua promove significativamente a competitividade empresarial, aumentando o controle gerencial, reduzindo despesas originárias de um planejamento ineficiente do controle de estoque. Uma boa gestão de estoque precisa ser eficaz, pois, contribui para garantir o bom funcionamento dos demais setores da organização, tais como de pesquisa, operações, finanças, marketing, etc. Sabe-se que em qualquer segmento comercial, os consumidores sempre buscam por um diferencial a mais, gostam de encontrar o que procuram e estão atentos a inovações e facilidades tanto em produtos como também em serviços prestados. Para que exista um controle gerencial eficaz de todas as movimentações existentes no empreendimento, não havendo barreiras de comunicação entre as áreas, faz-se necessário a implantação de um sistema integrado, cuja principal finalidade é controlar a gestão de estoque, podendo prever e evitar futuros problemas, como por exemplo, o mau armazenamento dos produtos, dificuldades quanto à alocação, categorias diferentes, sem identificação e a falta de controle dos produtos vendidos por metro, em saco ou valor unitário. Com isso, essa ferramenta pode auxiliar o administrador de materiais, dispondo também de outros indicadores, que passam desde a avaliação de rentabilidade, custos, fluxo de caixa, balanço patrimonial, demonstrativo de resultados, despesas, dentre outros pontos inerentes a gestão empresarial, que possibilitam as tomadas de decisões para atingir os objetivos táticos e estratégicos da organização.

11

1.1 Problema

Este trabalho acadêmico estuda o depósito de materiais de construção, Comercial Pedreira LTDA. (nome fictício), instalada na cidade de São José dos Campos - SP e constatou que o gerenciamento de seus estoques apresentava-se ineficaz.

1.2 Justificativa

Este Trabalho de Graduação (TG) em Administração de Empresas visa colocar em prática o papel do administrador no sentido de desenvolver a capacidade crítica, reflexiva e analítica da empresa com relação às ações de gerenciamento elaboradas para facilitar os controles inerentes à gestão de estoques por parte da organização, buscando identificar, analisar e aplicar na prática as teorias acadêmicas.

1.3 Objetivo

Este trabalho acadêmico objetiva organizar e melhorar os procedimentos relativos à gestão de estoque utilizando um sistema de informação. Para atingir o objetivo geral proposto, este trabalho de graduação visa identificar por meio de pesquisas de campo e bibliográficas um software que satisfaçam as necessidades da empresa.

12

1.4 Metodologia

A metodologia utilizada neste trabalho foi à pesquisa de revisão e referências bibliográficas para fornecer o subsidio necessário para a visão teórica sobre administração de materiais e administração de estoques. Além das revisões e referências bibliográficas foram também realizadas avaliações através de um plano de pesquisa com o levantamento de dados primários da empresa em questão e com o suporte de especialistas em softwares. 1.5 Estrutura do trabalho

O trabalho está disposto da seguinte maneira: O segundo capítulo traz definições sobre administração de materiais e suas competências. O terceiro capítulo aborda a importância da Gestão de Estoque numa organização e suas variações, tendo como embasamento referências bibliográficas do tema. O quarto capítulo apresenta e descreve as ferramentas da gestão de estoque: curva ABC, LEC e giro de estoque, mostrando suas definições, objetivos e benefícios, em paralelo com as fontes de pesquisas. O quinto capítulo aborda os tipos de softwares, bem como suas descrições e funcionalidade.. O sexto capítulo apresenta o perfil da organização Comercial Pedreira, mostra como a má utilização de um sistema de gestão de estoque acarreta em problemas significativos para a empresa. O sétimo capítulo dentro da teoria acerca da gestão de estoque traz a recomendação da implantação de um sistema informatizado, efetuando um levantamento dos softwares no mercado, a escolha do mais apropriado em relação às necessidades da empresa através de avaliações de especialistas do ramo, a análise dessa escolha e a implantação do software escolhido.

13

Finalmente o capítulo oitavo demonstra uma conclusão com base no levantamento teórico e prático, propondo a aplicação do plano de melhoria e suas respectivas ações.

o Administrador de materiais exerce um importante papel. A administração de materiais se tornou um dos alicerces principais na gestão empresarial. se a organização não possui uma gestão eficiente de seus estoques? Assim. ocasiona estoques altos. Sem atributos de qualidade. 2. Antes do tempo correto. pode levar à insuficiência de estoque. na quantidade necessária. representa imobilizações em estoque ocioso. ocasiona falta de material para o atendimento das necessidades. uma estratégia adequada de marketing e um bom planejamento de gestão financeira. . no tempo correto. materiais e instalações ou equipamentos. na qualidade requerida e pelo melhor preço. Após o tempo correto. acarreta custos maiores e oportunidades de lucros não realizados.1 Funções da Administração de materiais Para a consecução dos objetivos. acima da necessidade da empresa. Aquém da quantidade necessária.14 2 ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS A administração de materiais constitui-se de um conjunto de atividades com a finalidade de assegurar o suprimento de materiais necessários ao funcionamento da organização. Do que adianta ter um setor de vendas atuante. pois suas decisões podem definir o sucesso ou insucesso da mesma. a Administração de Materiais deve ter como um dos principais enfoques: a) A Administração de Recursos: que é em grande parte baseada em técnicas que integram os elementos de tecnologia de manufatura e otimizam a utilização de pessoas. Além da quantidade necessária.

gerenciando as entradas e saídas dos materiais necessários à empresa. clientes. fornecedores e setores da empresa envolvidos com seu abastecimento. . c) Processo: que coleta. ou seja. organiza e dissemina informações tecnológicas.15 b) Sistema de Controle de Informações: pois sua utilização correta leva a uma melhoria de produtividade através da distribuição de informações. funcionários. com uma rede estabelecida para comunicar tecnologias recém-identificadas. informações e pessoas o Administrador de Materiais estará apto a exercer as suas funções de forma eficaz. integrando gestores. Utilizando bem esses recursos.

b) Quantidade ou importância acumulada: O investimento faz aumentar o estoque de capital. O dicionário Aurélio traz a seguinte definição para o termo estoque: a) Quantidade de mercadorias disponível para uso ou venda: O estoque de matérias-primas do almoxarifado. mais eficiente será. melhorando a qualidade. a fim de obter uma racionalização nos custos de armazenagem e respectiva manutenção. Como os estoques não agregam valores aos produtos. As fábricas de automóveis estão com grandes estoques em seus pátios. uma vantagem competitiva para a própria empresa. É fundamental que as empresas diminuam.1 Estoque O estoque pode ser definido como a quantificação de itens ou recursos tangíveis. quanto menor o nível de estoques com que um sistema produtivo conseguir trabalhar. num determinado tempo. diminuindo os custos entre outros fatores. reduzindo os tempos. freqüentemente.16 3 GESTÃO DE ESTOQUE A gestão de estoque é um assunto vital e. . SLACK et al (1999) define estoque como a acumulação armazenada de recursos materiais em um sistema de transformação. oferecendo assim. A eficiência na sua administração poderá criar a diferença com os concorrentes. absorve parte substancial do orçamento operacional de uma organização. em movimento ou não. a quantidade de estoques na cadeia de suprimentos. ao mínimo. que se encontra em poder de organização. O estoque da dívida externa foi reduzido à metade. 3.

assim como medida de fornecimento rápido. regra e meios para se manter a quantidade de mercadorias disponível para uso ou venda.17 Já Ballou (2007) especifica como sendo. sempre que precisar. .

outros 20% correspondem a 30% do valor e os 70% restantes representam 20% conforme quadro nº1 abaixo. 4. o administrador de materiais deve concentrar seus esforços primordialmente nos itens que oferecem maiores resultados. A curva ABC é uma métrica utilizada pelas empresas varejistas para uma boa gestão em seus estoques. os itens B um controle moderado e os itens C menor controle. Quadro 1: Curva ABC de estoques Após analisar a curva ABC de estoques. .1 Curva ABC A curva ABC sugere que 10% dos itens estocados correspondem à 50% do valor investido em estoque. Desta forma. os itens A merecerão um controle mais rígido.18 4 FERRAMENTAS DA GESTÃO DE ESTOQUE Inicialmente as corporações dispõem de muitas ferramentas para auxiliar na sua gestão de estoques.

Para Morgado. 4.2 LEC (Lote Econômico de Compra) Outra questão importante para a gestão eficiente de estoques é a quantidade e a periodicidade das compras. Gonçalves (2001): ”Lote Econômico de Compra pode ser definido como a quantidade de pedido que minimize a função do custo total”. Essa regra indica que 80% do valor do estoque correspondem a 20% de todos os itens inclusos no mesmo. prazo de entrega. Já Parente (2000) recomenda que para a definição do lote econômico de compra. (SLACK et al. níveis de estoque de segurança. de modo a otimizar o frete e diminuir o capital investido em estoque. tempo de entrega do fornecedor. Essencialmente. separar. serão estabelecidos os lotes econômicos de compras. transportar e entregar. quando o estoque precisa de reabastecimento. enquanto que 20% do valor do estoque representam os 80% dos itens restantes. 2000). com base nas informações de consumo semanal. quanto deve ser comprado e com que freqüência. é chamada abordagem do lote econômico de compra. ou seja. processar.). conhecida como regra 80/20. A abordagem mais comum para decidir quanto de particular item pedir. essa abordagem tenta encontrar o melhor equilíbrio entre as vantagens e desvantagens de se manter estoque. embarcar. é utilizada a fórmula a seguir (Parente.O lote econômico de compra (LEC) fornecerá o tamanho ótimo do lote avaliando o tradeoff entres o custo de manter estoques e o custo de processar o pedido (preparar. sejam observadas as informações de consumo. transmitir. estoque mínimo e máximo desejados. 1997).19 Para Slack et al (1997) a classificação ABC se baseia na Lei de Pareto. conforme figura 1: . Para definição do lote econômico de compra.

e indica o número de vezes que o estoque médio é vendido durante um período de tempo”. Parente (2000) complementa: “O giro de estoque reflete a relação entre o volume de vendas e estoques. (DIAS. É a razão entre vendas e estoque médio. mais eficiente é a gestão de estoques e menos capital a empresa estará investindo na manutenção de estoques. 1995). Quanto maior o giro. .20 Figura 1: Fórmula do Lote Econômico de Compra Fonte: Parente (2000) 4. “A rotatividade ou giro de estoque é uma relação existente entre o consumo anual e o estoque médio do produto”.3 Giro de estoque O giro do estoque mede quantas vezes o estoque se renovou em um período de avaliação.

Este sistema é bastante prático e muito utilizado pelo comércio varejista de autopeças e por outros de pequeno porte. o cálculo dos lotes de compra e o cálculo dos estoques mínimos e máximos.2 Sistema de Máximos e Mínimos O Sistema de Máximos e Mínimos ou de Quantidades Fixas apresenta uma razoável automatização do processo de reposição. E assim que o estoque chega ao seu nível de segurança. Neste sistema há necessidade de que seja estabelecido o consumo previsto. a cada retirada ou cada dia. 5. onde a menor tem uma quantidade de material suficiente para atender ao consumo durante o tempo de reposição. a fixação do período de consumo para o item desejado. Faz-se necessário investir em um sistema de processamento de informações que possa lidar com seus conjuntos particulares de circunstâncias de controle de estoque. sendo de maneira manual. eletrônica. 5.1 Sistema de Duas Gavetas O Sistema de Duas Gavetas consiste em duas caixas de diferentes tamanhos. o cálculo do ponto de pedido em função do tempo de reposição do item pelo fornecedor. entre outras. a discriminação dos diferentes itens estocados. mais o estoque de segurança.21 5 TIPOS DE SISTEMAS O sistema de controle de estoque adequado para uma empresa deve levar em conta. no mínimo.3 Sistema de Revisão Contínua Este sistema parte da premissa de analisar o nível de estoque continuamente. de modo que se possa aplicar um grau de controle adequado à importância de cada item no conjunto do estoque. enquanto que a caixa maior possui um estoque equivalente ao consumo previsto no período. pois descobrir fórmulas para controlar estoques sem afetar o crescimento dos custos é um dos maiores desafios que os empresários estão encontrando nessa época de escassez de recursos. ou seja. ou . por exemplo. 5.

um plano global para o planejamento e monitoramento de todos os recursos de uma empresa de manufatura (manufatura. 5. o qual deve ser dimensionado de forma que previna o consumo acima do normal e os atrasos de entrega durante o período de revisão e tempo de reposição. Neste sistema a quantidade pedida será a necessidade de demanda do próximo período. 2004. Ou ainda o sistema de revisão contínua. 5. a fim de determinar a necessidade de reposição” (RITZMAN. ou seja. pg. essencialmente. Sendo assim. Alguns itens poderão apresentar maior consumo do que outros. é um sistema que visa a atender a complexidade de empresas que possuem um processo produtivo e não àquelas que se constituem para exercer a mercancia. é feita uma recolocação seguindo o lote econômico de compra pré-determinado anteriormente. O MRP I era.5 Sistemas MRP I e MRP II O Sistema de Planilha de Requisição de Materiais (Materials Requeriments Planning) ou MRP I e MRP II. marketing. É um sistema bastante complexo que exigem inúmeros controles e cálculos de volume e tempo necessários à execução da produção. 305).4 Sistema de Revisão Periódica O Sistema de Revisão Periódica atenta para a reposição do material em ciclos de tempos iguais ou períodos de revisão.22 na sua quantidade mínima. entretanto. . finanças e engenharia). permite que as empresas calculem quantos materiais de determinado tipo são necessários e em que momento. os conceitos têm sido estendidos a outras áreas das empresas. levando-se em consideração um estoque mínimo ou de segurança. este sistema de revisão tem o período de tempo variável e o tamanho do lote invariável. que também pode ser chamado de ponto de recolocação do pedido. portanto torna-se conclusiva a idéia de que a revisão deverá ser realizada para cada item em particular. voltado para o planejamento e controle da produção e dos estoques em empresas de manufatura. “acompanha o estoque remanescente de um item cada vez que uma retirada é feita. O MRP II. definido a partir do MRP I.

ou seja. produzir ou solicitar a produção da peça. Quando for recebido o cartão ou quando não há nenhuma peça na caixa ou no local definido. qualquer movimento de produção somente é liberado na medida da necessidade sinalizada pelo usuário da peça ou componente em fabricação.23 5. caixas vazias e até locais vazios demarcados. 5. como luzes. para indicar a entrega de uma determinada quantidade. O cartão pode ser substituído por outro sistema de sinalização. não antes para que não se transformem em estoque e nem depois para que seus clientes não tenham que esperar. Em Administração da produção significa um cartão de sinalização que controla os fluxos de produção ou transportes em uma indústria. então se deve movimentar. pois os centros de trabalho não estão autorizados a produzir e “empurrar” os lotes apenas para manter ocupados operários e equipamentos.6 Sistema JIT (just-in-time) O Sistema JIT (just-in-time) é um sistema de produção de bens e serviços no momento em que são necessários. Quando se esgotarem todas as peças. onde se converte num novo pedido para mais peças. Coloca-se um Kanban em peças ou partes específicas de uma linha de produção. . O JIT (justin-time) é considerado um sistema de “puxar estoques” ao longo da produção. o mesmo aviso é levado ao seu ponto de partida.7 Kanban Kanban é uma palavra japonesa que significa literalmente registro ou placa visível.

a sua real posição de estoque. Com isso.. Sabendo também quais são os itens mais vendidos. . saberá exatamente o que ele tem disponível no estoque e qual o seu preço. .Diminuir custos logísticos e administrativos devido ao processamento eletrônico de dados.Reduzir os índices de falta de produtos. . A adoção destes programas permite o reabastecimento do estoque do . Com a informatização.24 6 IMPORTÂNCIA DE INFORMATIZAR SEU COMÉRCIO Uma das principais dificuldades do setor varejista é o controle do seu estoque. . 2004).Acelerar o giro do estoque. entre outros benefícios.Melhorar a variedade e a satisfação do consumidor. pode trabalhar com um mix de mais de oito mil itens. O uso da tecnologia auxilia o gerenciamento dos negócios empresariais e diminui a necessidade de retrabalho para a integração das informações das diferentes áreas (Filho et al. será possível elaborar uma tabela de preços bem detalhada e organizar melhor a disposição dos produtos na loja e no estoque de tal forma que o vendedor terá condições de prestar um melhor atendimento no balcão. o setor de compras da loja passará a ter uma ferramenta eficiente para negociar com os fornecedores. Além disso. terá informações corretas e atualizadas em mãos para tomadas de decisão. Ou seja. Parente (2000) complementa que os objetivos dos programas de resposta rápida são: . entre outros setores. fluxo de caixas e posição de compras. Mesmo uma pequena loja se for contadas todas as variedades de produtos. será possível fazer um orçamento em questão se segundos. a qualquer momento. .Diminuir a necessidade de “demarcações” pelo monitoramente contínuo do que está sendo vendido e do que está permanecendo nas prateleiras.Aumentar as vendas por meio de melhor ajuste às necessidades dos consumidores. Outra vantagem é que o lojista poderá obter.

(2000) salientam que de acordo com a adoção de determinados padrões de informação.25 varejista em um curto espaço de tempo. nas quantidades.(2000) . a flexibilidade dos programas de resposta rápida permitem aos varejistas prever hoje o que venderão amanhã e ter as mercadorias nas lojas. 2000). Conforme Parente (2000). as empresas podem ser classificadas de acordo com o quadro nº 2 a seguir: Quadro 2: Classificação dos estágios de desenvolvimento e capacidade Fonte: Baily et al. que levavam semanas para efetuar o ciclo de reposição do pedido (período entre a data do pedido e a chegada do material na loja). Baily et al. tamanhos e estilos corretos (Parente. na hora. os sistemas de reposição automática agilizam o processo e diminui a quantidade de produtos em falta no ponto de venda. cores. Diferente dos sistemas de reposição manuais.

mas para que isso aconteça há necessidade de focar em algumas deficiências na gestão de estoque. . conseqüentemente tiveram dificuldades em controle de estoque e cadastro de fornecedores e clientes. devido à facilidade que concedia para “vendas a fiado”. Seus controles eram feitos na ponta do Lápis. onde passaram por algumas restrições de crédito. mesmo assim conseguiu superar as dificuldades e crescendo por cinco anos consecutivos a uma taxa de 15% ao ano. com apenas quatro funcionários. Isso aconteceu com sucesso e tiveram um grande progresso nesta área.. Após muitas discussões e tentativas de recuperação.. Em 1995 um dos irmãos não resistiu à crise e a sociedade foi desfeita. Mas. levando ao fechamento do Comercial Silver. gerando um aumento considerável da inadimplência. a empresa sentiu novamente a crise financeira devido à falta de controle em seu caixa. Em 2003.26 7 A EMPRESA Em 1991. dois irmãos fundaram o Depósito Silver Materiais para Construção em Geral Ltda. mesmo com todas essas crises superadas ao longo dos anos. Devido a essa estratégia a empresa não evoluiu muito. sua taxa de crescimento está em alta. a solução encontrada pelo proprietário foi uma injeção de capital próprio e o controle manual de todas as entradas de caixa que se estende até o dia de hoje. Com isso em 1996 o irmão mais velho fundou a Comercial Pedreira Materiais para Construção Ltda. e que conseqüentemente reduziram os seus lucros. Em 1994 a empresa passou por uma crise financeira na qual tiveram que fazer empréstimo para arcar com as dividas. acreditamos que a empresa ainda possa expandir. Sua mais recente dificuldade expressiva aconteceu em 2007 onde à empresa teve um enorme prejuízo com seus clientes. então chegaram ao um consenso que teriam que diminuir a Lista de fiados.

• • • • • • • Em uma área de aproximadamente 1520m² Com mais de oito mil itens disponíveis em estoque. Com um faturamento médio de R$ 80.27 7. .000. Contando ainda com uma fatia de mercado de 35% na região onde atua. Possui um quadro de seis funcionários. Mais de 500 clientes.00 por mês. Cerca de 100 Fornecedores.1 Dados da Empresa • Atualmente possui um prédio situado na região norte de São José dos Campos – SP.

Foi visto também que já houve alguns problemas em relação à venda de produtos que não havia no estoque. foi diagnosticado que os vendedores e até o proprietário não sabem o quanto de material existe em seu estoque. Foi verificado também que ele possui um problema em relação à sobra de alguns produtos. Slack et al (1999) descreve que o propósito deste estoque é compensar as incertezas inerentes a fornecimento e demanda. Este nível de estoque existe para cobrir a possibilidade da demanda vir a ser maior do que a esperada durante o tempo gasto na entrega dos bens.1. constatamos que antes de concretizar a venda de alguns produtos o vendedor precisa ir até ao estoque para confirmar se há produtos disponíveis.28 8 ANÁLISE DA SITUAÇÃO Em visita realizada a empresa. 8. 8. sendo esse um ponto a melhorar e visando trabalhar com um estoque mais enxuto. chegando a ponto de buscar no concorrente. A ferramenta mais utilizada na gestão de estoque da Comercial Pereira LTDA é definida como estoque isolador.1 Procedimentos da Gestão de Estoque Atual .1 Gestão de Estoque Atual O Administrador de materiais pode contar atualmente com uma diversificação de tipos de estoques que possam atender melhor a necessidade de seu negócio.

A Gestão de Estoque funciona da seguinte maneira: Fluxograma 1: Fluxo do processo de gestão de estoque da Comercial Pedreira . quando verificam a necessidade de conferir seu estoque reúnem todos os funcionários e fazem o inventário. mas descobrimos que isso aconteceu apenas cinco vezes no decorrer de sua história.29 A administração dos materiais contidos no estoque atual da empresa é feita manualmente.

• Esporadicamente os fornecedores visitam o depósito com a finalidade de oferecer seus produtos. o responsável pelas compras confere no caderno os .30 Início Cliente faz o pedido Vendedor vai até o estoque verificar se há os itens pedidos pelo cliente Falta Prod uto? SIM Vendedor anota produto faltante em um caderno NÃO Venda efetuada O responsável de compras confere o caderno e entra em contato com o Fornecedor Forn ece dor Aten de o pedi do? SIM Efetua o pedido NÃO O responsável de compras entra em contato com outro Fornecedor SIM Forn ece dor Aten de o pedi do? NÃO Fornecedor entrega o pedido conforme data combinada Responsável de compras confere os pedidos Pedi do está de acor do? SIM Produto é estocado NÃO O responsável de compras entra em contato com o Fornecedor FIM • Quando o vendedor verifica que alguns itens do seu estoque estão em falta. os mesmos são anotados em um caderno.

o cliente que paga no ato da compra. • Quando o cliente propõe para não pagar no ato da compra. se o mesmo for aprovado receberá o comprovante de venda quando saldar sua dívida. recebe um comprovante e opta por retirar o material no balcão ou receber o material no local indicado. devido a sua flexibilidade de negociação o Depósito Comercial Pedreira avalia as restrições do cliente em relação às vendas “a fiado”.31 itens que estão faltando e faz o seu pedido de compra. o responsável pelas compras confere todos os itens. imediatamente o responsável de compras é acionado e o mesmo entra em contato com o fornecedor e faz o pedido. • Depois de realizada a conferência dos itens. que é entregue no prazo determinado com o fornecedor. • Depois de efetuada a venda. são retirados. • Outra forma de fazer o pedido é quando o vendedor percebe que está faltando algum produto crítico. Conseqüentemente esses itens que estavam escritos no caderno como “itens faltantes”. • Quando os itens que foram comprados são entregues pelo fornecedor.2 Identificação do problema . 8. os mesmos são estocados.

3 Diagnóstico Por fim. recomendase a modificação da gestão de estoque atual que não é clara e objetiva e é incapaz . devido a sua obsolescência. quanto. que vendeu um software com poucos recursos e conseqüentemente não visou a Gestão de estoque como seu alvo e sim criou apenas um software de consulta. Isso aconteceu por que o proprietário não foi claro devido sua necessidade ao programador. 8. isto impossibilita os ganhos. toda vez que faz uma venda precisa ir até estoque para conferir. acarreta em um prejuízo no seu lucro e gera falta de controle de seu estoque. não só para o responsável de compras. Constatamos que a empresa utiliza o software para a emissão de pedidos. constatou-se em relação à forma que a Gestão de Estoque é tratada e o software utilizado pelo Comercial Pedreira não consegue ter um controle de seu estoque. mas para todos os vendedores. banco de dados de fornecedores e clientes. não sabendo quando. pois seus recursos são limitados. como ou o que comprar. Um exemplo disso é que o vendedor. e também de lista de preço dos produtos cadastrados. ocorrendo algumas reclamações dos clientes e stress por parte dos funcionários da empresa. juntamente com um software com recursos limitados. fazendo com que suas vendas e suas compras se tornem confusas e de difícil acompanhamento. O software não consegue atender o principal problema da empresa que é a gestão de estoque. Essa incoerência em seu controle.32 Em visita ao comercial Pedreira foi feito um acompanhamento dos dados levantados pelo responsável de compras da empresa verificou-se que o software usado para a gestão de estoque não atende todas as necessidades da empresa. 9 RECOMENDAÇÃO De acordo com as teorias abordadas neste trabalho acadêmico. às vezes não tem produto no estoque o que acaba gerando uma perda de lucro.

como Duas Gavetas. rápida e segura. Dos sistemas de controle de estoques constantes na bibliografia. Cálculo do Lec Cálculo Lead time Previsão de demanda . Os sistemas abordados de controle de planejamento de estoque. MRP I e II. Entretanto. Máximos e Mínimos. é que apresente um controle de planejamento de estoque direcionado a um Sistema de Revisão Contínua. De acordo com as principais ferramentas dos sistemas de revisão contínua. 9. verifica-se que o Sistema de Revisão Continua é o principal controle de planejamento de estoque que melhor se adéqua a estrutura da empresa. para possibilitar a melhoria da tomada de decisões da empresa. Assim. sugere-se a implantação do sistema informatizado. as mais relevantes nas configurações dos softwares pré-selecionados são: • • • • Classificação ABC de todos os itens do estoque. Just In Time e Kanban são direcionados ao controle de estoques da atividade industrial. funcionalidades e aplicabilidades do Sistema de Revisão Contínua foram utilizadas na elaboração de uma proposta de escolha dos sistemas de controle de estoque que serão pesquisados no mercado para escolha do software mais indicado.33 de satisfazer as necessidades que a empresa possui. as características.1 DEFINIÇÃO DOS REQUISITOS DOS SOFTWARES O principal requisito para a escolha do software. para que o responsável torne a sua gestão de estoque mais ágil. Revisão Periódica.

só no site baixaki. rápido e eficiente no controle de estoque. possibilita o proprietário agilidades e segurança. possui relatórios diversos. variados. outros para gestão de comércios em geral. com comentários positivos dos usuários. .com. líquidos.34 • • • • Cálculo Estoque de segurança Cálculo do giro de estoque Controle de movimentação de estoque Controle de Giro de Estoque 9. A empresa desenvolvedora do software tem vários tipos de softwares de gestão disponíveis no mercado. funciona em rede. abaixo descreveremos cada um deles: 9. proporcionando ao caixa uma total facilidade na cobrança e devolução de troco. comercializado há três anos e com grande quantidade de clientes em diferentes cidades do Brasil.br foram mais de 7. que é ser um Sistema de Revisão Contínua. A venda é otimizada em uma tela simples e fácil de usar. estável. na compra de mercadorias e reposição de estoque. fluxo de caixa.2 Levantamento dos softwares no mercado Buscamos cinco softwares no mercado na qual atendesse a o principal requisito.1 Criasoft Desenvolvido especialmente para o ramo de depósitos de material de construção. O sistema é bem robusto. alguns específicos para depósitos de material de construção. cadastro de produtos sólidos. vendas.300 downloads.2.

com mais de 11. matriz.2.3 TOTALL BI Criado pela Totall Sistemas Ltda. ordem. totalizadores. pois sem nenhuma necessidade de programação os usuários criam relatórios e/ou consultas completas e complexas (definindo filtros.2. O TOTALL BI é um Sistema que utiliza os mais recentes recursos técnicos da indústria de software. criar suas próprias consultas. 9. Os dados gerados em qualquer unidade local ou remota.900 licenças instaladas em aproximadamente 3.2 Autocom Plus Concebido em 1992 para gestão de operadores de Automação Comercial ECF.35 9. poderão ser replicados. O Totall BI é uma ferramenta que substitui com vantagens os geradores de relatório. Ele se encontra numa categoria de software que abrange recursos de Business Inteligence (BI). o sistema AutocomPlus é um sistema integrado de administração que disponibiliza também ferramentas necessárias para a gestão dos negócios. em plataformas DOS e Windows.900 clientes. é uma das líderes do mercado de automação comercial. quebras. É uma ferramenta que possibilita que o usuário final (leigo em bancos de dados e programação) possa ter acesso aos dados da sua empresa. filiais ou franqueados. função ABC e vários outros recursos) que depois . também permite a seleção dos dados a serem replicados. capazes de extrair informações inteligentes.. que atua há quinze anos. fonte. Estes meios geram as informações e relatórios que irão criar condições para a tomada de decisão gerencial. relatórios e gráficos. interligando e relacionando todas as áreas da empresa e seus operadores. Recomendado para empresas em expansão que queira integrar as informações entre diferentes unidades.

que permite ser utilizado sem a necessidade do cadastramento dos clientes.2. Desenvolvido para realmente facilitar a administração das pequenas empresas. tem à sua disposição todos os principais controles necessários para a administração de uma empresa. um exemplo disso é o “contas a receber”. abrangendo os diversos tipos de controle. 9. Mais de 600 empresas em várias cidades de todo o Brasil já estão utilizando. 9. 9. pois foi criado em 1996 a até hoje vem sendo aperfeiçoado. é utilizado por mais de 20. aliando eficiência e custos reduzidos.4 AutoBizz O AutoBizz é um software voltado para empresas do ramo de comércio varejista e/ou atacadista em geral. seus módulos pode ser utilizados de forma independente. não requerendo computadores de última geração.3 Avaliação dos Softwares . gráficos e exportar para outros formatos.000 empresas em todo o território nacional. Pode ser usado em qualquer computador PC.36 podem gerar automaticamente planilhas de analises multidimensionais (cubo de decisão).2. Apesar de o sistema ser integrado. pode ser usado em redes de computadores.5 SIC Atualmente o software SIC (Sistema Integrado Comercial).

conferimos os dados que os representantes nos ofereceram. como mostrado na tabela nº 1 abaixo: Tabela 1 .Análise preliminar das principais características de um software. para garantir a sua veracidade em comparação com as pesquisas realizadas sobre os softwares. marcadas com o número 0 (zero). As características escolhidas pelos representantes foram marcadas com o número 1 (um) e as que não foram escolhidas. Outra forma de avaliação foi à análise da reputação. serviços e facilidades oferecidas pela empresas desenvolvedoras dos softwares.37 A avaliação foi feita com base nas características dos softwares selecionados. Os dados foram coletados com donos de depósitos de material para construção de São José dos Campos e representantes dos softwares escolhidos. Características do Depósito 1 Depósito 2 Depósito 3 Depósito 4 . nas principais ferramentas que um sistema informatizado deve ter e o que um bom controle de estoque necessita.3. dentre essas características os representantes de cada deposito deveriam escolher livremente as que julgassem mais relevante na escolha de um software. 9.1 Análise Preliminar Pedimos para quatro depósitos de materiais de construção para avaliar vinte e uma características que consideramos importantes na escolha de um software.

Nota Fiscal Paulista Facilidades de Implantação Facilidade Operacional 0 Múltiplos Locais Facilidades de Mudança 1 Inventário Segurança dos Dados 0 Backup Impressões Diversas 1 1 1 0 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 0 0 0 0 0 1 0 1 0 1 1 0 1 0 0 1 1 0 1 1 1 1 1 1 1 1 0 1 0 1 0 1 0 1 1 1 1 1 1 1 1 0 0 1 1 0 0 1 1 0 1 1 . crediário.38 programa 0 Preço Forma de Pagamento Performance do Programa 1 Suporte Técnico Controle de Estoque Físico e Financeiro Entradas de Dados On-Line Eficiência o Usuário Final 1 Consultas em Geral Interface Cartões de crédito. débito. cheque.

atende.39 Comunicação com Clientes on-line Emissão de Orçamento 0 1 0 0 1 1 1 1 1 1 1 0 Design 9. os itens descritos pelas empresas durante as pesquisas realizadas sobre os programas foram conferidos.não atende. após receber as respostas. Características do programa Criasoft Suporte Técnico Controle de Estoque Físico e Financeiro 2 3 Autocom Totall 3 3 AutoBizz 3 3 SIC 2 3 plus 3 3 . 2. Tabela 2 .atende parcialmente e 3. Houve um contato com as empresas desenvolvedoras dos softwares escolhidos e solicitado para elas preencher a tabela nº 2 abaixo.Análise das principais características que um software deve ter.3. A pontuação foi feita da seguinte forma: 1.2 Análise das Características dos Softwares As dez características mais votadas na tabela nº 1 foram novamente avaliadas.

Como mostrado na tabela nº 3 a seguir: Tabela 3 .atende. A pontuação foi feita da seguinte forma: 1. 3.atende parcialmente.Análise das principais Ferramentas de controle de estoque que um software deve ter .3 Análise das Ferramentas Tendo como base nas ferramentas determinadas no item 9. demonstra que os softwares foram avaliados de acordo com oito características importantes na gestão de estoque. 2. crediário.não atende.1. cheque. a tabela nº3 discriminada abaixo.40 Eficiência o Usuário Final Consultas em Geral Interface Cartões de crédito. débito.3. Facilidade Operacional Inventário Segurança dos Dados Impressões Diversas Emissão de Orçamento Total 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 2 3 3 3 3 2 3 3 28 2 3 3 3 3 29 2 3 2 3 3 27 3 2 2 3 3 27 2 3 3 3 3 29 9. etc.

mesmo ficando na terceira colocação atende com êxito as necessidades. aumentando o nível de complexidade quanto a implantação e operação dos softwares. conseguindo os seguintes resultados: Os softwares Autocomplus e Totall apresentaram os melhores resultados. porém sua aplicabilidade é dedicada a empresas com mais de uma unidade.4 Análise dos softwares Os dados foram organizados em tabelas para melhor visualização e análise. levando em conta o porte .41 Características do programa Criasoft Curva ABC 3 Controle de Giro de Estoque Controle de movimentação de estoque Cálculo do giro de estoque Cálculo do LEC Cálculo Estoque de segurança Previsão de demanda Cálculo Lead time Total 3 3 2 1 3 1 1 17 Totall 3 3 3 3 1 3 1 1 18 AutoBizz 3 3 3 1 1 1 1 1 14 SIC 3 3 3 2 1 1 1 1 15 Autocom plus 3 3 3 3 1 3 1 1 18 9. devido a Comercial Pedreira ser uma pequena empresa não necessitará de todos os recursos então disponíveis. O software Criasoft obteve uma regularidade nos resultados.

Já o software SIC (Sistema Integrado de Controle) possui uma gama de recursos. Por fim o software Autobizz pode ser adaptado para vários tipos de comércio. caixa e retaguarda. como fluxo de caixa.42 da empresa.Impressoras nãofiscais . onde ele atende as necessidades. tornou-se obsoleto em comparação aos demais softwares. abrangendo outras funções. e ainda possui facilidade operacional com gráficos e relatórios. etc. 9.Cotações Caixa .Consulta da posição de estoque . as três principais são: Balcão.Impressora de cheques .Recebimento por cartão .Fechamento da venda . recursos humanos.PIN PAD Equipamentos . Isso acarreta um desvio do foco do objetivo da empresa.5 Implantação do Software A implantação do sistema deve abranger todas as áreas da empresa. Cada área é responsável por atividades especificas e necessita de equipamentos que podemos observar no quadro nº3 abaixo: Quadro 3: Atividades e equipamentos das principais áreas Área Atividades .Registro dos pedidos (pré-venda) Balcão .Microterminais ou PCs . mas por possuir a plataforma DOS uma tecnologia ultrapassada.Preenchimento e liberação de cheques . não se limitando apenas ao controle e gestão de estoques.PDV ou caixas registradoras .

Controle de comissões dos balconistas . cubagem ou sacaria) e a quantidade disponível no estoque e calcular facilmente o valor total da compra.Impressoras .Emissão de relatórios: de vendas do dia e por período.Leitor de código de barras .5.Administração das vendas por crediário e cheques prédatados .Reajuste automático de preços . o que facilitará os controles e a operação no caixa. curva abc. produtos mais e menos vendidos.Impressora de código de barras Retaguarda É importante antes de iniciar o processo de informatização codificar todos os itens oferecidos aos consumidores. .Crédito/débito PIN PAD . é importante verificar quantos e quais dos seus fornecedores já codificam os produtos com o uso de código de barra 9.1 Pós Implantação .PCs . Assim. areia. deixando esses códigos disponíveis numa cartela próxima ao terminal de consulta do vendedor. etc.Leitura de código de barras .Impressora Fiscal . ele poderá verificar o preço (por milheiro.Gerenciamento de níveis de estoque . Para os produtos vendidos a granel. como por exemplo. pedra e bloco.Emissão do Cupom Fiscal .43 . recomendam-se a criação de um código de barras para cada um deles.

blocos.1. os dados enviados à administração. É essencial registrar a entrada e a saída de mercadorias (do recebimento e do estoque para a loja) no momento em que elas são movimentadas.1. 9.5. 9. podendo-se assim planejar melhor as ações de compra.1 Comunicação A transmissão e a recepção de dados entre os diversos setores da empresa serão feitas via rede de comunicação informatizada. Outra forma de se obter esse controle consiste em digitar os dados da nota fiscal. Desse modo.5. armazenagem e distribuição são realizadas por meio de scanners. garantindo rapidez.1.5. O controle pode ser executado por meio da entrada da quantidade em metros cúbicos ou do número de sacos de cada um desses itens. eficiência e segurança para o processo. é instalado o sistema escolhido nos computadores e cada setor seguirão as respectivas atividades como descrito a seguir: 9. Ou seja. tijolos e areia.3 Área de Vendas . todos os computadores estão interligados em rede via cabo ou sistema de radiofreqüência. a mantêm informada em tempo real a respeito da posição de estoque.44 Depois de feito a compra dos equipamentos. É necessário que o sistema de retaguarda esteja preparado para controlar a entrada de produtos que serão vendidos a granel. que registram a entrada e a saída de mercadorias na hora em que são movimentadas.2 Depósito As operações de recebimento. como por exemplo.

5. na pré-venda e para cotação de produtos aos clientes. pela área de vendas e pelo caixa são processados. a atualização das bases de dados. o atendente registra os itens com o leitor de código de barras ou com a digitação do nome do produto. os caixas podem trabalhar igualmente com impressoras de cheques e TEF (Transferência Eletrônica de Fundos). O operador de caixa registra a venda em seu micro ou máquina registradora e recebe o pagamento. Também é nesse momento que é feita a consulta aos sistemas de proteção ao crédito e a emissão do cupom fiscal. Em seguida. realizando o pré-fechamento da venda e imprime um cupom com o valor a ser pago pelo cliente.5 Administração Todos os dados gerados pelo estoque. os quais serão utilizados pelos vendedores na consulta de posição de estoque. obtendo-se assim informações precisas a respeito do nível de . Para oferecer maior comodidade aos seus clientes e mais opções de pagamento.4 Caixa O cliente apresenta ao caixa o cupom que lhe foi entregue pelo vendedor no balcão. 9. Caso o consumidor decida levar a mercadoria. 9. depois que o operador efetuar o registro de saída da mercadoria.5.45 É fundamental dispor de computadores e de impressoras na área de vendas. é feita automaticamente.1. basta o consumidor se dirigir a um dos caixas da loja e efetuar o pagamento.1.

10 CONCLUSÃO Através deste trabalho acadêmico demonstrou-se a importância da aplicação de um sistema informatizado de controle de estoque. Com base nesses dados. e estudar medidas para reduzir custos e estoques. de itens mais vendidos e menos vendidos e do fluxo de caixa. o empresário poderá analisar o desempenho do seu estabelecimento e dos seus funcionários. além de contar com informações que vão lhe permitir conhecer os hábitos de consumo dos seus clientes. Além disso. também é possível saber quantos pedidos de cotações foram elaborados na área de vendas e quantos realmente foram fechados.46 estoque. através de um estudo de caso .

doravante. conclui-se que em decorrência da falta de um software completo. Após a análise e a interpretação de várias literaturas existentes sobre o tema. vantagens e desvantagens de maneira que mais se aproximem satisfatoriamente da realidade da empresa. Verificou-se também que um benefício gerado pela implantação do sistema informatizado é uma maior facilidade na tomada de decisões. verificando se os itens estão coerentes com o cotidiano da empresa. erros de entrega. visando seus pontos fortes e fracos. ressalta-se a dificuldade encontrada quanto à disponibilidade de bibliografia relativa a sistema de controle de estoques. não é possível atingir um controle eficiente de gestão de estoque. pois é o que melhor atende os objetivos da empresa que é organizar e melhorar os processos de gerenciamento do estoque. . e indicar possíveis erros ou excessos a serem corrigidos. bem como possibilitar aos gerenciadores a obtenção rápida e precisa de diversos relatórios contendo informações confiáveis e imprescindíveis à tomada de decisão. conclui-se que o software Criasoft é o mais adequado neste caso. além de reduzir consideravelmente as incertezas que envolvem o processo de investimento na reposição do estoque. Justifica-se a implantação da proposta de um sistema informatizado de controle de estoque em virtude de este apresentar uma redução de custo médio mensal relativo ao processo de gerenciamento de estoque. não atendendo as necessidades da organização. Tendo em vista que foram estudados os cinco softwares. este trabalho acadêmico surge como estímulo à pesquisa e a adaptação de modelos de sistema de controle de estoque para emprego na atividade comercial. visando alavancar seu desempenho. melhorando significativamente a agilidade do atendimento ao cliente e garantindo o aumento de sua lucratividade. Finalmente.47 na empresa Comercial Pedreira Materiais para Construção Ltda. reduzindo índices de perda de material. pois com facilidade e abundância é encontrada literatura que aborda esses conteúdos com visão essencialmente de emprego industrial.

Ronald H. Peter. São Paulo: SENAC. PARENTE. SLACK. Administração da produção. Planejamento do Mix de Produtos. Juracy. . SLACK. BALLOU.ed. São Paulo: Atlas. São Paulo: Atlas. 2000. Nigel et al. 4. Planejamento e Controle de Estoque. SLACK. 1995. Marco Aurélio P. David et al. Dimensionamento e Controle de Estoques. Nigel et al. DIAS. 1999. Compras: princípios e administração. Administração de Empresas Comerciais. São PAULO: Atlas. Tradução de Ailton Bomfim Brandão. Varejo no Brasil. 3. São Paulo: Atlas. FARMER. Marcelo N.ed. 2002. Maurício G. administração de materiais e distribuição física. São Paulo: Atlas. GONÇALVES. Nigel et al. São Paulo: Atlas. Administração da Produção. 1997. MORGADO. Administração da Produção. 2001. São Paulo: Editora Atlas. Administração de Materiais: Uma Abordagem Logística. Ed. 2000.48 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BAILY. 1995. 2. Logística Empresarial: transportes.

br/autocom/apresentacao.fabionamiuti. Administração da Produção e Operações.criasoft.com.com/autobizz. 3.fabionamiuti.autocomplus.com/index.htm http://www.com.sicnet.com/autobizz.49 RITZMAN.com.com. Curitiba: Positivo. et al. Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa.baixaki.br . Sites visitados: http://www.html http://www. 2004.br/novo/hp/index.htm http://www.ed.br/download/sic-sistema-integrado-comercial. 2004. Aurélio Buarque de Holanda. São Paulo. Larry P.totallbi.php?site=26 http://www. Pretice Hall.html http://www. FERREIRA.php?secao=24&cd_seg=5 http://www.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->