Você está na página 1de 20

Concurso Público

SEGUNDA FASE

2. prova objetiva de CIÊNCIAS APLICADAS

Analista de Promotoria I
(Assistente Jurídico)

INSTRUÇÕES
 Você recebeu sua folha de respostas e este caderno contendo 80 questões objetivas.
 Confira seu nome e número de inscrição impressos na capa deste caderno.
 Leia cuidadosamente as questões e escolha a resposta que você considera correta.
 Responda a todas as questões.
 Marque, na folha intermediária de respostas, localizada no verso desta página, a letra correspondente à
alternativa que você escolheu.
 Transcreva para a folha de respostas, com caneta de tinta azul ou preta, todas as respostas anotadas na
folha intermediária de respostas.
 A duração da prova é de 4 horas.
 A saída do candidato da sala será permitida após transcorrida a metade do tempo de duração da prova.
 Ao sair, você entregará ao fiscal a folha de respostas e este caderno de questões, podendo destacar esta
capa para futura conferência com o gabarito a ser divulgado.

Aguarde a ordem do fiscal para abrir este caderno de questões.

17.10.2010
Folha Intermediária de Respostas


ST ÃO
O
RESPOSTA TÃ
ST ÃO
O
RESPOSTA TÃ
ST ÃO
O
RESPOSTA TÃ
ST ÃO
O
RESPOSTA
QU
Q ES
UE QU
Q ES
UE QU
Q ES
UE QU
Q ES
UE

01 A B C D E 21 A B C D E 41 A B C D E 61 A B C D E

02 A B C D E 22 A B C D E 42 A B C D E 62 A B C D E

03 A B C D E 23 A B C D E 43 A B C D E 63 A B C D E

04 A B C D E 24 A B C D E 44 A B C D E 64 A B C D E

05 A B C D E 25 A B C D E 45 A B C D E 65 A B C D E

06 A B C D E 26 A B C D E 46 A B C D E 66 A B C D E

07 A B C D E 27 A B C D E 47 A B C D E 67 A B C D E

08 A B C D E 28 A B C D E 48 A B C D E 68 A B C D E

09 A B C D E 29 A B C D E 49 A B C D E 69 A B C D E

10 A B C D E 30 A B C D E 50 A B C D E 70 A B C D E

11 A B C D E 31 A B C D E 51 A B C D E 71 A B C D E

12 A B C D E 32 A B C D E 52 A B C D E 72 A B C D E

13 A B C D E 33 A B C D E 53 A B C D E 73 A B C D E

14 A B C D E 34 A B C D E 54 A B C D E 74 A B C D E

15 A B C D E 35 A B C D E 55 A B C D E 75 A B C D E

16 A B C D E 36 A B C D E 56 A B C D E 76 A B C D E

17 A B C D E 37 A B C D E 57 A B C D E 77 A B C D E

18 A B C D E 38 A B C D E 58 A B C D E 78 A B C D E

19 A B C D E 39 A B C D E 59 A B C D E 79 A B C D E

20 A B C D E 40 A B C D E 60 A B C D E 80 A B C D E

MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase 2
CIÊNCIAS APLICADAS 04. Assinale a alternativa correta sobre as medidas provisórias.

Direito Constitucional e Ministério Público (A) As medidas provisórias perderão eficácia, desde a
aprovação, se não forem convertidas em lei no prazo de
60 (sessenta) dias.
01. Conforme expressamente dispõe a Constituição Federal,

(A) é reconhecida a instituição do júri, com a organização (B) Se a medida provisória não for apreciada em até qua-
que lhe der a lei, asseguradas: a plenitude de defesa e a renta e cinco dias contados de sua publicação, ficará
vedação do sigilo nas votações. aguardando a liberação da pauta de votação das demais
proposições legislativas e deverá ser votada no primeiro
(B) a lei penal não retroagirá, salvo em favor do Ministério dia subsequente à liberação.
Público.
(C) É vedada a edição de medidas provisórias sobre matéria
(C) às presidiárias serão asseguradas condições para que relativa a direito eleitoral.
possam permanecer com seus filhos durante o período
da condenação. (D) Aprovado projeto de lei de conversão alterando o texto
original da medida provisória, esta perderá sua eficácia
(D) nenhum brasileiro, nato ou naturalizado, será extraditado,
até que seja sancionado ou vetado o projeto.
salvo por cometimento de crime político, na forma da lei.

(E) será admitida ação privada nos crimes de ação pública, (E) As medidas provisórias terão sua votação iniciada no
se esta não for intentada no prazo legal. Senado Federal.

02. A respeito dos partidos políticos, é correto afirmar que: 05. Analise as seguintes afirmativas a respeito das disposições
constitucionais aplicáveis ao Poder Judiciário.
(A) devem sempre ter caráter nacional.
I. Não será promovido o juiz que, injustificadamente, retiver
(B) estão impedidos de receber recursos de entes públicos, autos em seu poder além do prazo legal, não podendo
salvo se provenientes de governos estrangeiros. devolvê-los ao cartório sem o devido despacho ou decisão.
(C) possuem autonomia para definir sua estrutura interna, II. A atividade jurisdicional será ininterrupta, sendo, entre-
organização e funcionamento e para adotar os critérios tanto, garantidas férias coletivas nos juízos e tribunais de
de escolha e o regime de suas coligações eleitorais, ha- segundo grau, funcionando, nos dias em que não houver
vendo apenas a obrigatoriedade de vinculação entre as expediente forense normal, juízes em plantão permanente.
candidaturas em âmbitos nacional, estadual, distrital ou
III. Nos tribunais com número superior a vinte e cinco jul-
municipal.
gadores, poderá ser constituído órgão especial, com o
(D) após adquirirem personalidade jurídica, na forma da lei mínimo de onze e o máximo de vinte e cinco membros,
civil, registrarão seus estatutos no Supremo Tribunal para o exercício das atribuições administrativas e juris-
Federal. dicionais delegadas da competência do tribunal pleno,
provendo-se metade das vagas por antiguidade e a outra
(E) têm direito a recursos privados do fundo partidário e metade por eleição pelo tribunal pleno.
acesso pago ao rádio e à televisão, na forma da lei.
IV. Aos servidores não poderá ser delegada a prática de
atos de administração ou atos de mero expediente, mas
somente aqueles sem caráter decisório.
03. Considerando o disposto na Constituição, o número total
de Deputados, bem como a representação por Estado e pelo Está correto somente o que se afirma em
Distrito Federal, será estabelecido por lei complementar,
proporcionalmente à população, procedendo-se aos ajustes (A) I e II.
necessários, no ano anterior às eleições, para que nenhuma
daquelas unidades da Federação tenha (B) I e III.

(A) menos de nove ou mais de setenta Deputados. (C) II e III.

(B) menos de oito ou mais de setenta Deputados. (D) III e IV.


(C) menos de dez ou mais de sessenta Deputados. (E) IV.
(D) menos de doze ou mais de oitenta Deputados.

(E) menos de doze ou mais de noventa Deputados.

3 MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase
06. João foi preso pela autoridade policial em decorrência do 08. O Conselho Nacional de Justiça
não pagamento de pensão alimentícia. Antônio, brasileiro
naturalizado, por sua vez, foi preso em flagrante pelo crime (A) compõe-se de 15 (quinze) membros com mandato de 2
de tráfico ilícito de entorpecentes. Considerando os direitos (dois) anos, sendo vedada a recondução.
constitucionais de João e Antônio, pode-se afirmar que: (B) terá entre os seus integrantes dois membros do Ministério
(A) João tem o direito de pleitear sua soltura imediata, uma Público Estadual.
vez que no direito brasileiro ninguém pode ser preso por (C) tem por competência o controle da atuação administra-
dívidas. tiva, judicial e financeira do Poder Judiciário e do cum-
(B) Antônio, por ser naturalizado no Brasil, não poderá ser primento dos deveres funcionais dos juízes, cabendo-lhe,
extraditado para o seu país de origem pelo crime que ainda, outras atribuições que lhe forem conferidas pelo
cometeu. Regimento do Supremo Tribunal Federal.

(C) Antônio tem o direito de requerer o arbitramento de (D) tem por atribuição rever, de ofício ou mediante provoca-
fiança em relação ao crime que cometeu, para ganhar a ção, os processos disciplinares de juízes e membros de
sua liberdade. tribunais julgados há menos de um ano.

(D) João tem o direito de exigir que não seja levado à mes- (E) deve elaborar mensalmente relatório estatístico sobre
ma cela que os demais criminosos, considerando que a processos e sentenças prolatadas, por unidade da Fede-
Constituição lhe garante sala especial em função do tipo ração, nos diferentes órgãos do Poder Judiciário.
de crime pelo qual foi preso.

(E) Ambos têm o direito de exigir a identificação dos res- 09. Nos termos da Lei Orgânica do Ministério Público de São
ponsáveis pela sua prisão. Paulo, autorizar o afastamento de membro do Ministério Pú-
blico para frequentar curso ou seminário de aperfeiçoamento
e estudo, no País ou no exterior, é atribuição do
07. Assinale a alternativa correta a respeito do Supremo Tribunal (A) Conselho Superior do Ministério Público.
Federal (STF), segundo o disposto na Carta Magna Brasileira.
(B) Corregedor Geral de Justiça.
(A) Compete ao STF processar e julgar, originariamente, nas
infrações penais comuns e nos crimes de responsabili- (C) Colégio de Procuradores de Justiça.
dade, o Presidente da República, o Vice-Presidente, os
membros do Congresso Nacional, seus próprios Minis- (D) Procurador Geral do Estado.
tros e o Procurador-Geral da República. (E) Conselho Nacional do Ministério Público.
(B) As decisões definitivas de mérito, proferidas pelo STF,
nas ações diretas de inconstitucionalidade, produzirão
eficácia contra todos e efeito vinculante, relativamente 10. Assinale a alternativa que está de acordo com o disposto na
aos demais órgãos do Poder Judiciário, ao Poder Legis- Lei Orgânica do Ministério Público do Estado de São Paulo.
lativo e à administração pública direta e indireta, nas
esferas federal, estadual e municipal. (A) O Promotor de Justiça, em respeito ao princípio da indis-
ponibilidade da função pública, não poderá se declarar
(C) No recurso extraordinário o recorrente deverá demonstrar suspeito ou impedido.
a repercussão geral das questões constitucionais discu-
tidas no caso, nos termos da lei, a fim de que o Tribunal (B) O membro do Ministério Público estará impedido de ser-
examine a admissão do recurso, somente podendo recusá- vir conjuntamente com Escrivão que seja o seu cunhado,
-lo pela manifestação de dois terços de seus membros. durante o cunhadio.

(D) O Advogado-Geral da União deverá ser previamente (C) Ao membro do Ministério Público é vedado filiar-se a
ouvido nas ações de inconstitucionalidade e em todos os partido político, mesmo licenciado de suas funções.
processos de competência do Supremo Tribunal Federal.
(D) Ao membro do Ministério Público é vedado dar orien-
(E) Declarada a inconstitucionalidade por omissão de medida tação jurídica a quem quer que seja.
para tornar efetiva norma constitucional, será dada ciên-
(E) A verba de representação e a sexta parte não integram os
cia ao Poder competente para a adoção das providências
vencimentos dos membros do Ministério Público.
necessárias e, em se tratando de órgão legislativo, para
fazê-lo em 30 (trinta) dias.

MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase 4
Direito Administrativo 16. Nos moldes do disposto na Lei n.º 8.666/93, é inexigível a
licitação na seguinte situação:
11. Considerando os privilégios das autarquias, é correto afirmar
que gozam de (A) para aquisição de materiais que só possam ser fornecidos
por produtor exclusivo, vedada a preferência de marca,
(A) prazo em dobro para contestar as ações judiciais.
devendo a comprovação de exclusividade ser feita através
(B) imunidade de impostos e taxas sobre o seu patrimônio, de atestado fornecido pelo órgão de registro do comércio
rendas e serviços. do local em que se realizaria a licitação pelo Sindicato,
(C) impenhorabilidade de seus bens e rendas. Federação ou Confederação Patronal, ou, ainda, pelas
entidades equivalentes.
(D) imprescritibilidade de cobrança de seus créditos.
(E) isenção do pagamento de custas processuais, ainda que (B) nos casos de guerra ou grave perturbação da ordem in-
vencidas na respectiva ação. terna do país, desde que essa hipótese tenha sido objeto
de decretação por ordem expressa e escrita do Presidente
12. Conforme o que dispõe, expressamente, a Lei n.º 9.637/98, da República, após a oitiva do Conselho da República.
havendo indícios fundados de malversação de bens ou recursos
de origem pública nas Organizações Sociais, quando assim (C) nos casos de emergência ou de calamidade pública, quan-
exigir a gravidade dos fatos ou o interesse público, os responsá- do caracterizada urgência de atendimento de situação
veis pela sua fiscalização representarão ao Ministério Público, que possa ocasionar prejuízo ou comprometer a segu-
o qual terá o poder de tomar, entre outras, a seguinte medida: rança de pessoas, obras, serviços, equipamentos e outros
bens, públicos ou particulares.
(A) decretar a indisponibilidade dos bens da entidade.
(B) determinar o bloqueio de bens de agente público ou (D) quando não acudirem interessados à licitação anterior e
terceiro, que possam ter enriquecido ilicitamente ou esta, justificadamente, não puder ser repetida sem pre-
causado dano ao patrimônio público. juízo para a Administração, mantidas, neste caso, todas
(C) proceder ao bloqueio das contas bancárias da entidade e as condições preestabelecidas.
dos beneficiados pela ação danosa.
(E) para a aquisição, por pessoa jurídica de direito público
(D) requerer a prisão imediata dos sócios da Organização. interno, de bens produzidos ou serviços prestados por
(E) requerer ao juízo competente o sequestro de bens dos órgão ou entidade que integre a Administração Pública
seus dirigentes. e que tenha sido criado para esse fim específico em data
anterior à vigência desta Lei, desde que o preço contra-
13. A pessoa jurídica de direito privado sem fins lucrati- tado seja compatível com o praticado no mercado.
vos, interessada em obter a qualificação instituída pela
Lei n.º 9.790/99, que trata das Organizações da Sociedade
Civil de Interesse Público, deverá formular requerimento
17. Assinale a alternativa correta a respeito do processo e do
escrito à (ao)
procedimento judicial da Lei n.º 8.666/93 (Lei de Licitações
(A) Ministério da Justiça. e Contratos).
(B) Ministério Público Estadual.
(A) Qualquer pessoa poderá provocar, para os efeitos dessa
(C) Ministério Público Federal. Lei, a iniciativa do Ministério Público, fornecendo-lhe,
(D) Ministério da Fazenda. por escrito, informações sobre o fato e sua autoria, bem
(E) Secretaria da Receita Federal. como as circunstâncias em que se deu a ocorrência, não
sendo, porém, admitida comunicação verbal.
14. É exemplo de ato administrativo irrevogável:
(B) Ouvidas as testemunhas da acusação e da defesa, e
(A) a autorização. praticadas as diligências instrutórias deferidas ou orde-
(B) a licença. nadas pelo juiz, abrir-se-á, sucessivamente, o prazo de
15 (quinze) dias a cada parte para alegações finais.
(C) a concessão de uso de bem público por particular.
(D) a declaração de utilidade pública de imóvel para fins de (C) Os crimes definidos nessa lei são de ação penal pública
desapropriação. incondicionada, cabendo ao Ministério Público promovê-la.
(E) um ato discricionário.
(D) Recebida a denúncia e citado o réu, terá este o prazo
de 10 (dez) dias para apresentação de defesa escrita,
15. Sobre a extinção do ato administrativo por invalidação, é
contado da data do seu interrogatório, podendo juntar
correto afirmar que
documentos, arrolar as testemunhas que tiver, em número
(A) ocorre pela conveniência e oportunidade da Administra- não superior a 8 (oito), e indicar as demais provas que
ção Pública. pretenda produzir.
(B) tem, em regra, efeitos ex nunc.
(E) Da sentença cabe apelação, interponível no prazo de
(C) deve ser efetivada exclusivamente pelo Poder Judiciário. 10 (dez) dias, contados da efetiva ciência da decisão de
(D) pode ser total ou parcial. primeira instância.
(E) por incidir sobre ato nulo, o desfazimento do ato dispensa
a motivação.

5 MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase
18. A respeito da desapropriação, é correto afirmar que Direito Penal

(A) os bens do domínio dos Estados e dos Municípios não 21. Com relação à aplicação da lei penal no tempo e ao princípio
poderão ser desapropriados pela União. da anterioridade, considere as seguintes assertivas:
(B) a desapropriação do espaço aéreo ou do subsolo só se I. Ninguém pode ser punido por fato que lei posterior deixa
tornará necessária, quando de sua utilização resultar de considerar crime.
prejuízo patrimonial do proprietário do solo. II. Não há crime sem lei anterior que o defina; não há pena
sem prévia cominação legal.
(C) os concessionários de serviços públicos não poderão III. A lei posterior, que de qualquer modo favorecer o agente,
promover desapropriações diretamente, devendo, quando aplica-se aos fatos anteriores, exceto quando decididos
necessário ao cumprimento do contrato de concessão, re- por sentença condenatória transitada em julgado.
querer a desapropriação ao respectivo poder concedente.
É correto o que se afirma em
(D) extingue-se em quinze anos o direito de propor ação que
vise a indenização por restrições decorrentes de atos do (A) I, apenas.
Poder Público.
(B) I e II, apenas.
(E) a imissão provisória poderá ser feita, após a citação do
réu, independente de depósito. (C) I e III, apenas.

(D) II e III, apenas.

19. Considerando o regime jurídico das parcerias público-priva- (E) I, II e III.


das, assinale a alternativa correta.

(A) É permitida a celebração de contrato de parceria público-


privada que tenha como objeto único o fornecimento de 22. O resultado, de que depende a existência do crime, somente
mão de obra, o fornecimento e instalação de equipamen- é imputável a quem lhe deu causa. Considera-se causa a
tos ou a execução de obra pública. sem a qual o resultado não teria ocorrido. A omis-
são é penalmente relevante quando o omitente agir
(B) O contrato não poderá prever o pagamento ao parceiro
para evitar o resultado.
privado de remuneração variável vinculada ao seu de-
sempenho. Assinale a alternativa que completa, correta e respectivamen-
te, o trecho dado.
(C) É obrigatória a celebração de contrato de parceria
público-privada cujo período de prestação do serviço (A) ação ... devia
seja inferior a 5 (cinco) anos.
(B) omissão ... podia
(D) É vedada a contraprestação da Administração Pública
nos contratos de parceria público-privada por cessão de (C) conduta ... devia e podia
créditos não tributários.
(D) conduta ... tinha obrigação de
(E) A contratação de parceria público-privada será precedida
de licitação na modalidade de concorrência. (E) ação ou omissão ... devia e podia

20. Assinale a alternativa que indica uma espécie de sanção ex-


23. Será responsabilizado aquele que, amparado pelas causas de
pressamente prevista na Lei de Improbidade Administrativa.
exclusão de ilicitude do art. 23 do Código Penal, age com
(A) Pagamento de multa civil de até duas vezes o valor do excesso culposo?
dano.
(A) Não, nunca.
(B) Cassação de direitos políticos.
(B) Não, mas apenas na hipótese de legítima defesa.
(C) Suspensão dos direitos políticos por até 20 (vinte) anos.
(C) Não, mas apenas na hipótese de legítima defesa e estrito
(D) Proibição de contratar com o Poder Público pelo prazo cumprimento do dever legal.
de 15 (quinze) anos.
(D) Sim, sempre.
(E) Pena de detenção por até 5 (cinco) anos.
(E) Sim, mas apenas na hipótese de exercício regular de
direito e estrito cumprimento do dever legal.

MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase 6
24. Aquele que, por desenvolvimento mental incompleto era, ao 28. No que concerne às sanções penais expressamente estabele-
tempo da ação, inteiramente incapaz de entender o caráter cidas pela Lei n.º 4.898/65 (abuso de autoridade), aplicam-se
ilícito do fato é considerado e, por essa condição,
. (A) autonomamente e podem ser de repreensão; advertência;
multa e demissão a bem do serviço público.
Assinale a alternativa que completa, correta e respectiva-
mente, a frase. (B) sempre cumulativamente e podem ser de multa; privação
de liberdade na modalidade reclusão e perda do cargo.
(A) inimputável ... é isento de pena
(B) semi-imputável ... terá sua pena reduzida (C) alternativa ou cumulativamente e podem ser de privação
de liberdade na modalidade reclusão e inabilitação para
(C) semi-impunível ... terá sua pena reduzida o exercício de qualquer outra função pública por prazo
de até três anos.
(D) semi-inimputável ... sofrerá medida de segurança reclu-
siva (D) gradual e alternativamente e podem ser de multa; priva-
(E) impunível ... sofrerá sanção civil de internação compul- ção de liberdade na modalidade detenção; afastamento
sória não remunerado por prazo de até três anos e demissão a
bem do serviço público.

(E) autônoma ou cumulativamente e podem ser de multa;


25. Considere um acidente ferroviário em que determinado indi-
privação de liberdade na modalidade detenção; perda do
víduo, mediante uma mesma conduta imperita, causa lesões
cargo e inabilitação para o exercício de qualquer outra
corporais em Maria e a morte de João. As lesões são crimes
função pública por prazo de até três anos.
(A) culposos, cometidos em concurso formal.
(B) culposos, cometidos em concurso material. 29. É causa que, expressamente, acarreta o aumento de um sexto
(C) dolosos (modalidade eventual), cometidos em concurso até um terço da pena prevista para os crimes de tortura, defi-
formal. nidos na Lei n.º 9.455/97:
I. resultar morte;
(D) dolosos (modalidade eventual), cometidos em continui- II. ser cometido por agente público;
dade delitiva. III. ser cometido contra criança, gestante, portador de
(E) preterdolosos, cometidos em continuidade delitiva. deficiên­cia, adolescente ou maior de 60 (sessenta) anos.
Está correto o que se afirma em
26. Considere que um funcionário público, em coautoria com (A) I, apenas.
um indivíduo não-funcionário, exija para si, diretamente, e
em razão da função pública, vantagem indevida. Considere, (B) III, apenas.
ainda, que o agente não-funcionário tem ciência de que seu
coautor é funcionário. O agente não-funcionário cometeu o (C) I e II, apenas.
crime de (D) II e III, apenas.
(A) extorsão.
(E) I, II e III.
(B) peculato.
(C) concussão. 30. Assinale a alternativa que contempla, apenas, os crimes “an-
(D) corrupção ativa. tecedentes” expressamente identificados no art. 1.º, da Lei de
crimes de “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores
(E) corrupção passiva. (Lei n.º 9.613/98).

(A) Crime de latrocínio; crime praticado por organização


27. A figura típica da coação no curso do processo (CP, art. 344) criminosa; crime de extorsão mediante sequestro.

(A) tem como sujeito passivo, apenas, a testemunha. (B) Crime contra a ordem tributária; crime de terrorismo e
seu financiamento; crime de extorsão mediante sequestro.
(B) tem como elemento essencial a violência ou grave ameaça.
(C) não se configura se a coação é exercida no curso de juízo (C) Crime de tráfico ilícito de substâncias entorpecentes ou
arbitral. drogas afins; crime contra a administração pública; crime
contra o sistema financeiro nacional.
(D) não se configura se a coação é exercida no curso de
inquérito policial. (D) Crime contra a ordem tributária; crime de tráfico de
armas, munições ou material destinado à sua produção;
(E) está inserida no capítulo dos crimes praticados por par- crime de terrorismo e seu financiamento.
ticular contra a administração em geral.
(E) Crime contra a ordem econômica; crime de tráfico ilíci-
to de substâncias entorpecentes ou drogas afins; crime
contra a administração pública.

7 MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase
Direito Processual Penal 34. Nos estritos termos do art. 302 do CPP, considera-se em flagrante
delito quem está cometendo a infração penal e também quem
31. Se a decisão sobre a existência da infração depender da solu-
I. acaba de cometê-la;
ção de controvérsia, que o juiz repute séria e fundada, sobre
o estado civil das pessoas, o curso da ação penal II. é perseguido, logo após, pela autoridade, pelo ofendido
até que no juízo cível seja a controvérsia dirimida por sen- ou por qualquer pessoa, em situação que faça presumir
tença , sem prejuízo, entretanto, da inquirição das ser autor da infração;
testemunhas e . III. é encontrado, logo depois, com instrumentos, armas, objetos
Completam, adequada e respectivamente, as lacunas, de ou papéis que façam presumir ser ele autor da infração.
acordo com o texto do art. 92 do CPP, as expressões: É correto o que se afirma em
(A) ficará suspenso por até dois anos ... definitiva ... peritos
(A) I, apenas.
(B) ficará suspenso ... passada em julgado ... de outras provas
de natureza urgente (B) II, apenas.
(C) e da prescrição ficarão suspensos ... de primeiro grau ... (C) I e III, apenas.
interrogatório do acusado
(D) ficará suspenso por até dois anos ... de primeiro grau ... (D) II e III, apenas.
interrogatório do acusado (E) I, II e III.
(E) será sobrestado por seis meses ... definitiva de mérito ...
de outras provas de natureza urgente

35. A teor do quanto prescrevem os arts. 311 a 316 do CPP, o juiz


32. No que concerne às provas ilícitas e ao regramento expres- pode decretar prisão preventiva de ofício?
samente trazido pelo CPP, considere as seguintes assertivas:
I. são inadmissíveis, devendo ser desentranhadas do pro- (A) Sim, e sequer é obrigatória a oitiva do membro do Mi-
cesso, as provas ilícitas, assim entendidas as obtidas em nistério Público para tanto.
violação a normas constitucionais ou legais; (B) Sim, mas apenas mediante prévia concordância do mem-
II. são inadmissíveis as provas derivadas das ilícitas, salvo bro do Ministério Público.
quando não evidenciado o nexo de causalidade entre umas
e outras, ou quando as derivadas puderem ser obtidas por (C) Sim, mas antes de decretá-la deve, obrigatoriamente,
uma fonte independente das primeiras; ouvir o membro do Ministério Público ou ofendido.
III. ao decidir pela ilicitude da prova, o juiz deve aplicar o
(D) Não, apenas mediante representação do delegado de
princípio da razoabilidade, não afastando do processo as
polícia ou membro do Ministério Público.
provas que sejam indispensáveis à condenação de acusa-
dos por crimes graves. (E) Não, apenas mediante representação do delegado de
É correto o que se afirma em polícia, querelante ou membro do Ministério Público.
(A) I, apenas.
(B) II, apenas.
36. Entre outros, é direito do preso, expressamente previsto na
(C) I e II, apenas.
Lei de Execução Penal:
(D) II e III, apenas.
I. atribuição de trabalho e sua remuneração;
(E) I, II e III.
II. atestado de pena a cumprir, emitido anualmente, sob pena
da responsabilidade da autoridade judiciária competente;
33. Com relação aos exames de corpo de delito e às perícias em
III. exercício das atividades profissionais, intelectuais, artís-
geral, o CPP
ticas e desportivas anteriores, desde que compatíveis com
(A) estabelece como indispensável a realização do exame de a execução da pena.
corpo de delito, haja ou não vestígio.
É correto o que se afirma em
(B) faculta às partes a indicação de assistentes técnicos, mas
não prevê a possibilidade de elas elaborarem quesitos. (A) I, apenas.
(C) admite que a confissão do acusado, em alguns casos que
(B) III, apenas.
especifica, possa suprir a ausência do exame de corpo de
delito. (C) I e II, apenas.
(D) determina que a perícia seja realizada, como regra, por
perito oficial, portador de diploma de curso superior e (D) II e III, apenas.
faculta às partes a indicação de assistentes técnicos. (E) I, II e III.
(E) admite que, na falta de perito oficial, possa o exame
pericial ser realizado por 1 (um) perito ad hoc, que pres-
tará compromisso de bem e fielmente desempenhará o
encargo.

MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase 8
37. A remição, tratada na Lei de Execução Penal nos artigos 126 40. Em qualquer fase da persecução criminal relativa aos crimes
a 130, previstos na Lei n.º 11.343/06 (atual Lei de Tóxicos), são ex-
pressamente permitidos, mediante autorização judicial e ouvido
(A) não beneficiará o preso impedido de prosseguir no tra-
o Ministério Público, os seguintes procedimentos investigatórios:
balho por acidente.
I. a gravação sigilosa das conversas mantidas entre advoga-
(B) aplica-se, apenas, aos que cumprem pena no regime dos e acusados dentro dos estabelecimentos prisionais;
fechado ou semiaberto. II. a infiltração por agentes de polícia, em tarefas de investi-
(C) será declarada pelo juiz, sem necessidade de oitiva do gação, constituída pelos órgãos especializados pertinentes;
membro do Ministério Público. III. a incomunicabilidade, por até 3 (três) dias, do acusado
preso temporariamente, respeitada a sua integridade física
(D) implica o desconto da pena, à razão de 1 (um) dia de
e moral.
pena a cada 5 (cinco) dias trabalhados.
É correto, apenas, o que se afirma em
(E) determina que seja computado, na pena privativa de
liberdade e na medida de segurança, o tempo de prisão (A) I.
provisória, no Brasil ou no estrangeiro. (B) II.
(C) I e II.
38. Com relação ao procedimento a ser observado nos crimes am- (D) I e III.
bientais, definidos na Lei n.º 9.605/98, considere as seguintes (E) II e III.
assertivas:
I. não se admite proposta de aplicação imediata de penas Direito Civil
restritivas de direitos ou multa;
41. João, pretendendo alienar seu imóvel rural a seu vizinho José,
II. admite-se a suspensão condicional do processo, mas a Lei
firma contrato de compromisso de compra e venda com este.
de Crimes Contra o Meio Ambiente traz regras específi-
Por ocasião da transmissão da posse, José exige de João, além
cas, como, por exemplo, a possibilidade de prorrogação
da entrega relacionada ao imóvel, um trator e equipamentos
do período de suspensão;
de utilização na lavoura, que João mantinha no local. Diante
III. é condição de procedibilidade da ação penal movida em dos fatos, assinale a alternativa correta.
face da pessoa jurídica a prévia condenação, civil ou
criminal – com trânsito em julgado – das pessoas físicas (A) José tem direito a exigir a entrega dos outros bens, além
que realizaram as condutas imputadas. da posse do imóvel, uma vez que o acessório segue o
principal.
É correto o que se afirma em
(B) José não tem direito a fazer a exigência descrita, mesmo
(A) II, apenas. que o contrato previsse tal situação, ainda que o trator e
(B) III, apenas. os equipamentos de utilização na lavoura se constituam
em bens acessórios.
(C) I e II, apenas.
(C) José não tem direito a fazer a exigência descrita, com
(D) II e III, apenas. fundamento no princípio da gravitação jurídica.
(E) I, II e III. (D) Não assiste razão a José, pois a pertença nem sempre
segue o principal, já que o princípio da gravitação jurídica
não é regra geral das pertenças.
39. Considere as seguintes assertivas, que dizem respeito ao proce-
dimento observado nos crimes de violência doméstica e familiar (E) José tem razão em fazer a exigência, pois o trator e os
contra a mulher, tal qual estabelece a Lei n.º 11.340/06: equipamentos, por serem utilizados no local, são bens
imóveis por acessão física artificial.
I. nos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a
Mulher, os atos processuais não poderão se realizar em
42. Assinale a alternativa correta.
horário noturno;
II. é vedada a aplicação de penas de cesta básica ou outras (A) No casamento sob o regime da comunhão universal
de prestação pecuniária, bem como a substituição de pena de bens, o cônjuge sobrevivente participa da herança
que implique o pagamento isolado de multa; deixada pelo outro, concorrendo com os filhos do casal,
III. nas ações penais públicas condicionadas à representação cabendo-lhe igual quinhão ao dos que sucederem por
da ofendida, só será admitida a renúncia à representação cabeça.
perante o juiz, em audiência especialmente designada (B) Colação é o ato mediante o qual o co-herdeiro, para as-
com tal finalidade, antes do recebimento da denúncia e segurar a igualdade das legítimas dos demais, devolve à
ouvido o Ministério Público. massa hereditária, em espécie, o bem recebido em doação
É correto o que se afirma em pelo autor da herança.
(C) Estão sujeitos à colação os herdeiros necessários do autor
(A) I, apenas.
da herança, mesmo aqueles renunciantes ou declarados
(B) II, apenas. indignos.
(C) I e II, apenas. (D) A pena de sonegados só se pode requerer e impor em ação
movida somente pelos herdeiros do autor da herança.
(D) II e III, apenas.
(E) No caso de deserdação, os motivos que a ensejam po-
(E) I, II e III. dem ser posteriores à morte do autor da herança e afasta
apenas os herdeiros necessários.
9 MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase
43. Considere as seguintes afirmações. 46. Estão sujeitos a registro, no Cartório de Registro de Títulos
I. Entende-se por equidade uma forma de manifestação de e Documentos, para surtir efeitos perante terceiros,
justiça que tem o condão de atenuar a rudeza de uma regra (A) os documentos decorrentes de depósitos, ou de cauções
jurídica. feitos em garantia de cumprimento de obrigações con-
II. Para uso da analogia requer-se que haja lacuna na lei e tratuais, assim como o pacto antenupcial, que neste caso
semelhança com a relação não imaginada pelo legislador, exige anterior inscrição no Registro Imobiliário.
sendo que o intérprete procura uma razão de identidade
entre a norma encontrada, ou o conjunto de normas, e o (B) os contratos de locação de prédios, nos quais tenha sido
caso contemplado. consignada cláusula de vigência no caso de alienação da
III. A prova dos fatos ocorridos em país estrangeiro rege-se coisa locada.
pela lei que nele vigorar, quanto ao ônus e aos meios de (C) o penhor de máquinas e de aparelhos utilizados na indús-
produzir-se, não admitindo os tribunais brasileiros provas tria, instalados e em funcionamento, com os respectivos
que a lei brasileira desconheça. pertences ou sem eles.
IV. Para qualificar e reger as obrigações, aplicar-se-á a lei do (D) as incorporações, instituições e convenções de condomínio.
país em que se constituírem.
(E) os contratos de compra e venda em prestações, com reser-
Está correto o que se afirma em va de domínio ou não, qualquer que seja a forma de que
(A) I e III, apenas. se revistam, os de alienação ou de promessas de venda
(B) II e IV, apenas. referentes a bens móveis e os de alienação fiduciária.
(C) I, II e III, apenas.
(D) II, III e IV, apenas. 47. A indenização mede-se pela extensão do dano, devendo-se
considerar, para sua fixação, que
(E) I, II, III e IV.
(A) se a obrigação for indeterminada e não houver na lei ou
no contrato disposição fixando a indenização devida pelo
44. É correto afirmar que inadimplente, apurar-se-á o valor das perdas e danos na
(A) aquele que possuir como seu imóvel urbano por cinco forma que a lei processual determinar.
anos ininterruptos, sem oposição, tendo nele sua moradia,
(B) o grau de culpa do causador do dano não será levado
adquirir-lhe-á a propriedade pela usucapião constitucio-
em conta para a fixação da indenização, no caso de res-
nal, ainda quando proprietário de outro imóvel, desde que
ponsabilidade subjetiva, pois tal não se confunde com o
rural.
conceito de equidade.
(B) na usucapião especial rural têm legitimidade para usuca-
pir a pessoa natural, nata ou naturalizada, o estrangeiro (C) havendo esbulho do alheio, além da restituição da coisa,
residente no Brasil e a pessoa jurídica sediada em terri- a indenização consistirá em pagar o valor das suas de-
tório nacional. teriorações e o devido a título de lucros cessantes, estes
fixados até o prazo máximo estabelecido em lei.
(C) a usucapião, mobiliária ou imobiliária, tem como pressu-
posto comum ter como objeto coisa hábil, além da posse (D) no caso de morte de filho menor, somente haverá inde-
mansa, pacífica, pública, contínua e exercida com ânimo nização por danos materiais se este contribuía para o
de dono, durante o lapso prescricional estabelecido em lei. sustento da família.
(D) as coisas fora do comércio e os bens públicos, exceto (E) não será possível cumular a indenização por danos morais
os de uso especial e os dominicais, são suscetíveis de e estéticos, uma vez que se confundem, pois resultam de
usucapião. mesmo fato.
(E) o proprietário também pode ser privado da coisa se o
imóvel reivindicado consistir em extensa área, na posse 48. Diz-se que os direitos da personalidade são intransmissíveis e
ininterrupta independentemente de boa-fé, por mais de irrenunciáveis, não podendo o seu exercício sofrer limitação
cinco anos, de considerável número de pessoas. voluntária. Em razão dessa afirmação, aponte a alternativa
correta.
45. Na fixação dos alimentos, deve(m)-se considerar (A) Nenhuma lei poderá prever exceção às características
(A) as necessidades básicas do alimentando, principalmente dos direitos de personalidade.
quando estiver em idade tenra, independentemente das (B) É defeso o ato de disposição do próprio corpo, em
reais possibilidades do alimentante. qualquer circunstância, quando importar diminuição
(B) o grau de parentesco de quem deve alimentos em primeiro permanente da integridade física, ou contrariar os bons
lugar, para que, se este não tiver condições de suportar costumes.
o encargo, sejam chamados a concorrer os de grau ime- (C) O pseudônimo adotado para atividades lícitas goza da
diato. proteção que se dá ao nome e, sem autorização, não se
(C) que a obrigação de pagar alimentos não se transmite aos poderá utilizá-lo em propaganda comercial.
herdeiros do devedor. (D) A proteção que se dá aos direitos da personalidade cessa
(D) que não é possível os cônjuges ou companheiros pedirem com a morte da pessoa natural.
uns aos outros, por não serem parentes entre si.
(E) A vida privada da pessoa natural é inviolável, no entanto,
(E) que o novo casamento do cônjuge devedor extingue a se essa violação ocorrer, somente caberá a reparação de
obrigação constante da sentença de divórcio. danos.
MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase 10
49. João e Maria são casados e sempre desejaram ter filhos; Direito Processual Civil
no entanto, foi necessário recorrer à ajuda da reprodução
assistida, com material genético de outro homem, com au- 51. Leia as seguintes assertivas.
torização escrita de João, uma vez que João é estéril. Ocorre I. O artigo 100, inciso I, do Código de Processo Civil beneficia
que restaram embriões excedentários, porém João e Maria se a mulher, sem incorrer em qualquer inconstitucionalidade,
separaram judicialmente. Após a dissolução do casamento, pois, ao estabelecer o foro especial daquela, evita quaisquer
Maria decidiu ter mais um filho, utilizando-se dos embriões privilégios que o homem possa ter nessa relação processual.
restantes. Diante desse fato, aponte a alternativa correta. II. Não pode a Administração Pública, em sindicância,
substituir-se ao sindicado, nomeando-lhe defensor dativo,
(A) Uma criança nascida nessas condições será filha de João, sem prévia oportunidade para constituição direta.
mesmo que seu nascimento ocorra após a separação do III. Embargos declaratórios opostos com a finalidade de dis-
casal, pois se trata de concepção artificial homóloga. cussão de pontos considerados omitidos em julgamento
anterior não são considerados manifestamente protelató-
(B) A criança nascida após a separação do casal não será
rios para ensejar a aplicação da multa processual prevista
filha de João, uma vez que se trata de concepção artificial
no art. 538, parágrafo único, do Código de Processo Civil.
heteróloga, não sendo esta protegida pelo ordenamento
jurídico. Cada uma das assertivas aborda aspectos práticos de um princí-
pio informador do direito processual civil. Assim, as assertivas
(C) João somente poderá negar a paternidade da criança, correspondem, respectivamente, aos seguintes princípios:
desde que revogue a autorização dada para a concepção,
(A) instrumentalidade das formas, ampla defesa e imparcia-
nas cláusulas que fixarem as condições da separação.
lidade do juiz.
(D) Os filhos nascidos nessas condições serão filhos legítimos (B) isonomia, devido processo legal e lealdade processual.
de João, se este autorizar expressamente a utilização dos
embriões, por se tratar de concepção artificial heteróloga. (C) contraditório, legalidade e celeridade processual.
(D) isonomia, ampla defesa e celeridade processual.
(E) Inexiste proteção legal para essas situações, razão pela
qual os filhos nascidos nessas condições não poderão (E) instrumentalidade das formas, devido processo legal e
reivindicar nenhum laço de parentesco com João. imparcialidade do juiz.

52. Ação de anulação de casamento proposta pelo Ministério


50. Quanto aos prazos estabelecidos pelo Código de Defesa do Público, em razão de este ter sido contraído por um enfermo
Consumidor, em matéria de garantia legal, assinale a alter- mental que é absolutamente incapaz para as atividades da
nativa correta. vida civil, fará com que, em relação aos cônjuges, haja um
litisconsórcio
(A) O direito de reclamar pelos vícios aparentes caduca em
trinta dias, tratando-se de produtos não duráveis, e em (A) passivo, necessário, unitário e originário.
noventa dias se se tratar de fornecimento de serviço. (B) ativo, necessário, comum e originário.
(B) Obsta a decadência a reclamação comprovadamente (C) passivo, facultativo, unitário e originário.
formulada pelo consumidor perante o fornecedor de pro-
(D) ativo, facultativo, unitário e superveniente.
dutos e serviços até a resposta negativa correspondente,
que deve ser transmitida de forma inequívoca. (E) passivo, facultativo, comum, superveniente.

(C) O direito de reclamar pelos vícios aparentes ou de fácil


constatação caduca em noventa dias, tratando-se de 53. O bom desempenho da atividade processual com vista ao
fornecimento de serviço e de produtos não duráveis. alcance do escopo sociojurídico da jurisdição não depende
apenas da neutralidade ou da imparcialidade do juiz, mas
(D) O direito de reclamar pelos vícios aparentes ou de fácil também dos sujeitos secundários e do órgão do Ministério
constatação caduca em trinta dias, tratando-se de forne- Público. Assim, os motivos de suspeição e impedimento dos
cimento de serviço e de produtos duráveis. juízes aplicam-se, entre outros, a

(E) Inicia-se a contagem do prazo decadencial a partir do (A) escreventes, peritos, intérpretes e ao órgão do Ministério
momento da instauração de inquérito civil, ou da entrega Público, sendo parte ou não.
do produto ou execução do serviço, se for o caso. (B) serventuários da Justiça, auxiliares da Justiça, intérpretes
e procuradores da Fazenda Pública.
(C) peritos, intérpretes, serventuários da Justiça e ao órgão
do Ministério Público, quando não for parte.
(D) serventuários da Justiça, auxiliares da Justiça, advogados
e intérpretes.
(E) peritos, intérpretes, serventuários da Justiça e procura-
dores da Fazenda Pública.

11 MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase
54. Assinale a alternativa correta. 56. Assinale a alternativa que corretamente aborda aspectos da sen-
tença e seu cumprimento previstos no Código de Processo Civil.
(A) As citações e as intimações serão nulas, quando feitas
sem observância das prescrições legais. No entanto, o (A) A antecipação liminar de tutela específica de obrigação de
juiz poderá considerá-las válidas se, realizadas de outro fazer ou não fazer não autoriza que o juiz, ex officio, fixe
modo, alcançarem a finalidade destes atos. na sentença multa diária ao réu, mesmo que compatível
com a obrigação e afixação de prazo razoável para seu
(B) O juiz, ao pronunciar a nulidade, declarará que atos são cumprimento.
atingidos, ordenando as providências necessárias, a fim
(B) A sentença que condenar o réu no pagamento de uma
de que sejam repetidos, ou retificados.
prestação, consistente em dinheiro ou em coisa, valerá
(C) Quando a lei prescrever determinada forma, sob pena de como título constitutivo de hipoteca judiciária, mas que
nulidade, a decretação desta poderá ser requerida pela não se constitui em direito real, oponível a terceiros.
parte que lhe deu causa. (C) É nula a sentença que não contém todos os requisitos
essenciais. Portanto, é nula a sentença à qual falta o
(D) Anulado o ato, reputam-se de nenhum efeito todos os
relatório consistente em uma narrativa sintética do de-
subsequentes, que dele dependam, sendo que a nulidade
senvolvimento do processo, pois este é requisito essencial
de uma parte do ato prejudicará as outras, mesmo que
dessa sentença.
dela sejam independentes.
(D) A sentença que condena o réu em importância a ser
(E) Quando puder decidir do mérito a favor da parte a quem apurada em liquidação se o autor formulou pedido de
aproveite a declaração da nulidade, o juiz não a pronun- condenação em quantia certa não constitui sentença nula,
ciará nem mandará repetir o ato, ou suprir-lhe a falta. devendo ser liquidada por cálculos, arbitramento ou por
artigos, conforme dispuser a sentença.
(E) Consiste em julgamento diverso do pedido a sentença
55. Leia as seguintes assertivas. que determinar, pela impossibilidade de restituir o objeto
I. O Ministério Público, na qualidade de custos legis, em pedido, a conversão de ofício da obrigação em perdas e
processo no qual o incapaz possui representante legal e danos.
está assistido por advogado, não é parte legítima para
requerer tutela antecipatória.
II. Se a sentença contra a Fazenda Pública depende de 57. Meio formal de integração do ato decisório, que não substitui
confirmação em segunda instância para produzir efeito, o ato decisório, cujo objetivo é o esclarecimento ou a com-
a medida antecipatória, perfazendo mera decisão inter- plementação do julgado, os embargos de declaração devem
locutória, não tem o condão de produzir qualquer efeito. ser interpostos no prazo de ____(1)____ em petição dirigida
Esse é o entendimento esposado pelo Superior Tribunal ___(2)____ da decisão. Caso possuam caráter protelatório,
de Justiça que editou súmula nesse sentido. o juiz poderá estipular multa não excedente a ____(3)____
do valor da causa, que, no entanto, poderá chegar a
III. O manifesto propósito protelatório do réu deve ser aferido ____(4)____, em caso de reiteração da conduta.
consoante a resposta deste, se exorbitante, utilizando os
As expressões que completam o texto corretamente são
vários meios de resposta previstos no Código de Processo
Civil, desprovidas de razoável fundamento, pois a mera (A) (1) 5 dias; (2) ao juiz ou ao relator; (3) 1%; (4) 10%
interposição de recurso, em si, não pode caracterizar
automaticamente o intuito protelatório. (B) (1) 10 dias; (2) ao juiz ou à câmara; (3) 1%; (4) 15%
IV. A medida antecipatória que, se concedida, possua caráter (C) (1) 5 dias; (2) ao juiz ou ao relator; (3) 5%; (4) 10%
cautelar, não pode ser requerida em sede de tutela ante-
(D) (1) 10 dias; (2) ao juiz ou ao relator; (3) 5%; (4) 15%
cipada, pois a antecipação dos efeitos da sentença não se
caracteriza, de forma alguma, como garantia de resultado (E) (1) 5 dias; (2) ao juiz ou à câmara; (3); 1% (4) 10%
útil do processo.
Está correto apenas o contido em
58. Cabe ao réu manifestar-se precisamente sobre os fatos narra-
(A) I e II. dos na petição inicial. Mas, antes de discutir o mérito, deverá
alegar
(B) I e IV.
(A) inexistência ou nulidade de citação; incompetência ab-
(C) II e III. soluta ou relativa.

(D) I e III. (B) incapacidade da parte, defeito de representação ou falta


de autorização.
(E) II e IV.
(C) que a petição inicial não está acompanhada do instru-
mento público que a lei considera da substância do ato.
(D) incompetência, impedimento ou suspeição.
(E) desistência da ação, ou a existência de qualquer causa
que a extinga.
MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase 12
59. Para determinada situação que exija a aplicação da jurisdição Direito da Infância e da Juventude
voluntária e para a qual não seja previsto rito próprio, será
aplicado o rito comum previsto nos artigos 1.103 e seguin-
tes do Código de Processo Civil. Preveem tais disposições 61. Cabe à autoridade competente determinar a aplicação das
que o Ministério Público possui legitimidade ativa e poderá medidas de proteção previstas no Estatuto da Criança e do
formular pedido em requerimento dirigido ao juiz. Assim, Adolescente, dentre as quais a de que
o Parquet poderá se utilizar dessas previsões e exercer essa
legitimidade ativa a fim de propor (A) em regra, poderá haver a colocação da criança ou do
adolescente em família substituta.
(A) sub-rogação de vínculo que recai sobre imóvel, gravado
com cláusulas de inalienabilidade e impenhorabilidade, (B) a permanência da criança e do adolescente em programa
pertencente em condomínio a duas pessoas maiores e de acolhimento institucional não se prolongará por mais
capazes. de um ano.

(B) emancipação de menor com dezesseis anos, não sujeito ao (C) deve haver inclusão em programa comunitário ou oficial
poder familiar que manifesta seu desejo de emancipar-se de auxílio à família, à criança e ao adolescente.
por meio de advogado constituído por si.
(D) a inclusão em família substituta se dará exclusivamente
(C) pedido de autorização de venda de imóvel pertencente a pela modalidade da adoção.
curatelado, cujo curador tenha apresentado suas contas
regularmente ao juízo competente. (E) a reintegração da criança ou do adolescente à sua família
natural não é preferencial a qualquer outra medida.
(D) alienação judicial de bens depositados judicialmente
que forem de fácil deterioração, estiverem avariados ou
exigirem grandes despesas para sua guarda.
62. Em relação aos direitos fundamentais legalmente instituídos,
(E) instauração do procedimento relativo à declaração de assinale a alternativa correta.
herança jacente, em razão de ter tomado conhecimento
da morte de pessoa que deixou bens, mas sem herdeiros (A) É assegurado à gestante o atendimento pré-natal, devendo
conhecidos. ser encaminhada aos níveis mais elevados de atendi-
mento, segundo critérios médicos gerais.
60. Incumbirá ao órgão do Ministério Público elaborar o estatuto
de uma fundação e submetê-lo à apreciação do juiz na hipótese (B) É facultado ao Poder Público propiciar assistência psico-
em que lógica à gestante que manifeste interesse em entregar
seu filho para adoção.
(A) o estatuto não houver sido deliberado, de forma unâni-
me, pelos administradores designados para essa função, (C) É assegurado atendimento integral à saúde da criança
por escritura pública ou por testamento, nos termos da e do adolescente, por intermédio do Sistema Único de
legislação civil. Saúde, garantindo o acesso único e individualizado às
ações e serviços de saúde.
(B) a pessoa encarregada não tenha cumprido o encargo assinado
no prazo instituído pelo instituidor, que deverá ser de, no
(D) Aos pais incumbe o dever de sustento, guarda e educação
mínimo, 6 (seis) meses da data do falecimento do instituidor.
dos filhos menores, cabendo-lhes, ainda, no interesse
(C) o instituidor haja nomeado pessoa encarregada de destes, a obrigação de cumprir e fazer cumprir as deter-
cumprir tal encargo, mas não tenha assinalado prazo, minações judiciais.
ou, ainda, essa pessoa, ciente do encargo, não o tenha
cumprido em 180 (cento e oitenta) dias. (E) O direito à liberdade compreende o aspecto de ir, vir
e ficar em logradouros públicos e espaços gerais, sem
(D) chegue ao conhecimento de promotor a existência de qualquer restrição.
escritura pública da qual não conste nomeação de quem
deveria elaborar estatuto fundacional e este não tenha
sido elaborado pelo próprio instituidor.

(E) os administradores tenham praticado atos irregulares;


reformas que importem em violação formal dos fins da
instituição; ou, ainda, o objeto da fundação, em razão de
norma superveniente, tenha se tornado ilícito.

13 MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase
63. A respeito do procedimento de apuração de ato infracional 66. A Justiça da Infância e da Juventude, em razão da matéria, é
atribuído à criança e ao adolescente, assinale a alternativa competente para
correta.
(A) conhecer de representações promovidas pela comunidade
(A) A apreensão de adolescente pode ocorrer por força de local, sobre ato infracional atribuído à criança.
ordem judicial ou de flagrante de ato infracional, deven-
do, no primeiro caso, ser ele encaminhado ao Conselho (B) requisitar a remissão, como forma de suspender o pro-
Tutelar e, no segundo caso, ao Ministério Público. cesso infracional.

(B) Tratando-se de flagrante de ato infracional praticado com (C) conhecer das penalidades administrativas aplicadas pelo
violência e grave ameaça a pessoa, a lavratura do auto de Ministério Público.
apreensão pode ser substituída por boletim de ocorrência (D) determinar ao Conselho Tutelar que aplique as medidas
circunstanciado. de proteção cabíveis.
(C) Em caso de não liberação do adolescente infrator, a (E) conhecer pedidos baseados em discordância paterna ou
autoridade competente o encaminhará, desde logo, ao materna, em relação ao exercício do poder familiar.
representante do Ministério Público e, sendo impossí-
vel a apresentação imediata, deverá fazê-la no prazo de
48 (quarenta e oito) horas.
67. No tocante à Proteção Judicial dos Interesses Individuais,
(D) Sendo o adolescente liberado, a autoridade policial
Difusos e Coletivos da criança e do adolescente, assinale a
encaminhará imediatamente ao representante do Minis-
alternativa correta.
tério Público cópia do auto de apreensão ou boletim de
ocorrência. (A) Para as ações cíveis fundadas em interesses coletivos
ou difusos é legitimado, privativamente, o Ministério
(E) O prazo máximo e prorrogável para a conclusão do
Público.
procedimento em primeiro grau, estando o adolescente
internado preventivamente, será de 40 (quarenta) dias, (B) Para defesa dos direitos e interesses protegidos pelo
abrangendo eventual procedimento recursal. Estatuto da Criança e do Adolescente, não se admite
qualquer tipo de ação.
(C) Na ação que tenha por objeto o cumprimento de obrigação
64. Constitui medida aplicável aos pais ou responsável: de fazer ou não fazer, sendo relevante o fundamento da
demanda e havendo justificado receio de ineficácia do
(A) encaminhamento a cursos ou programas de orientação. provimento final, o juiz poderá conceder a tutela limi-
(B) internação obrigatória para tratamento psicológico. narmente.

(C) matricula em cursos de programas educacionais. (D) O juiz deverá, na sentença, impor multa mensal ao réu,
independentemente de pedido do autor, se for compatível
(D) prestação de serviços à comunidade. com a obrigação, fixando prazo determinado para o seu
cumprimento.
(E) suspensão da tutela.
(E) A multa poderá ser exigível do réu, mesmo antes do
trânsito em julgado da sentença favorável ao autor, e
será devida desde o dia em que se houver configurado o
65. No tocante ao Acesso à Justiça, assinale a alternativa que descumprimento.
está em desacordo com o disposto no Estatuto da Criança e
do Adolescente.
(A) É garantido o acesso de toda criança ou adolescente ao 68. Sobre os recursos nos procedimentos afetos à Justiça da
Ministério Público e ao Poder Judiciário, por qualquer Infância e da Juventude, assinale a alternativa correta.
de seus órgãos.
(A) Em regra geral, o prazo para interposição de recurso será
(B) A autoridade judiciária dará defensor público à criança de 15 (quinze) dias.
ou adolescente, sempre que os interesses destes colidirem
com os de seus pais ou responsável. (B) Salvo nos casos de gratuidade, para interposição de
recurso é necessário o preparo.
(C) As ações judiciais da competência da Justiça da Infância
e da Juventude são isentas de custas e emolumentos, (C) Os recursos terão preferência de julgamento, sendo
ressalvada a hipótese de litigância de má-fé. indispensável o revisor.
(D) É vedada a divulgação de atos judiciais, policiais e admi- (D) A sentença que destituir qualquer um dos genitores do
nistrativos que digam respeito a crianças ou adolescentes poder familiar fica sujeita a apelação, que deverá ser
a que se atribua autoria de ato infracional. recebida nos efeitos suspensivo e devolutivo.
(E) A expedição de cópia ou certidão de atos judiciais, poli- (E) Os recursos nos procedimentos de adoção e de destituição
ciais ou administrativos referentes às crianças ou adoles- do poder familiar, em face da relevância das questões,
centes, somente será deferida pela autoridade judiciária serão processados com prioridade absoluta, devendo ser
competente, se demonstrado o interesse e justificada a imediatamente distribuídos.
finalidade.

MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase 14
69. Em relação à conduta de hospedar criança ou adolescente Tutela de Interesses Difusos e Coletivos
desacompanhado dos pais ou responsável, ou sem autorização
escrita desses ou da autoridade judiciária, em hotel, pensão,
motel ou congênere, assinale a alternativa correta. 71. Sobre a ação popular, é correto afirmar que

(A) Em caso de não reincidência, constitui uma infração (A) poderão figurar no polo ativo da demanda os cidadãos,
administrativa sujeita à pena de multa. brasileiros ou estrangeiros, bem como pessoas jurídicas
de direito público.
(B) Em caso de não reincidência, constitui uma infração
administrativa sujeita à advertência. (B) o Ministério Público deverá acompanhar a ação, cabendo-
lhe apressar a produção de prova e promover a respon-
(C) Em caso de não reincidência, constitui um crime sujeito
sabilidade, civil ou criminal, dos que nela incidirem.
à pena de detenção de dois a seis meses.
(C) o Ministério Público poderá assumir a defesa de quais-
(D) Em caso de reincidência, a autoridade judicial pode-
quer dos envolvidos nessas ações.
rá determinar o fechamento do estabelecimento por
20 (vinte) dias. (D) não caberá habilitação de litisconsortes nessas ações.
(E) Se comprovada a reincidência por período superior a
(E) a prescrição para propositura dessa ação é de 10 anos.
30 (trinta) dias, o estabelecimento terá sua licença sus-
pensa pela autoridade policial.

72. A Constituição da República de 1988 elencou algumas áreas


como sendo patrimônio nacional, para que nelas seja asse-
70. Analise as seguintes afirmativas.
gurada a preservação do meio ambiente, inclusive quanto ao
I. Submeter criança ou adolescente sob sua autoridade, uso dos recursos naturais. Assinale a alternativa que traz a
guarda ou vigilância a vexame ou a constrangimento área que NÃO é considerada patrimônio nacional.
configura um crime, com pena de detenção, de 6 (seis)
meses a 2 (dois) anos. (A) Floresta Amazônica Brasileira.
II. Vender ou expor à venda fotografia, vídeo ou outro regis- (B) Zona Costeira.
tro que contenha cena de sexo explícito ou pornografia
envolvendo criança ou adolescente configura um crime, (C) Cerrado.
com pena de reclusão, de 4 (quatro) a 8 (oito) anos, e
multa. (D) Serra do Mar.
III. Privar a criança ou o adolescente de sua liberdade, pro-
(E) Pantanal Mato-Grossense.
cedendo à sua apreensão sem estar em flagrante de ato
infracional ou inexistindo ordem escrita da autoridade
judicial competente configura uma infração administra-
tiva, com pena de multa de 5 (cinco) a 10 (dez) salários 73. Analise as assertivas a seguir:
de referência.
IV. Descumprir, dolosa ou culposamente, os deveres inerentes I. O Tribunal de Contas da União é integrado por onze
ao poder familiar ou decorrentes de tutela ou guarda, bem Ministros e tem sede no Distrito Federal.
assim determinação da autoridade judiciária ou do Con- II. Para ser nomeado como Ministro do Tribunal de Contas,
selho Tutelar, configura um crime, com pena de detenção um dos requisitos a ser preenchido é ter mais de trinta e
de 3 (três) meses a 2 (dois) anos. cinco e menos de sessenta e cinco anos de idade.
III. Um terço dos Ministros do Tribunal de Contas será esco-
Estão corretas apenas as afirmativas
lhido pelo Congresso Nacional.
(A) I.
Está correto apenas o contido em
(B) I e II.
(A) I.
(C) I, II e III.
(B) I e II.
(D) I, III e IV.
(C) II e III.
(E) II, III e IV.
(D) II.

(E) III.

15 MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase
74. Sobre o Inquérito Civil, é correto afirmar que 76. O processo administrativo para apuração de infração ambien-
tal deve observar os seguintes prazos:
(A) sua instauração é facultada pela lei, sendo que caberá ao
Ministério Público presidi-lo, visando à apuração de fatos (A) trinta dias para o infrator oferecer defesa ou impugnação
que lesaram interesses coletivos stricto sensu, difusos ou contra o auto de infração, contados da data da ciência da
individuais homogêneos. autuação.

(B) sua instauração é obrigatória por lei, antes de o Minis- (B) vinte dias para o infrator oferecer defesa ou impugnação
tério Público ingressar com Ação Civil Pública, sendo contra o auto de infração, contados da data da ciência da
que caberá a esse órgão presidi-lo, visando à apuração autuação.
de fatos que lesaram interesses coletivos stricto sensu,
difusos ou individuais homogêneos. (C) dez dias para a autoridade competente julgar o auto de
infração, contados da data da sua lavratura, apresentada
(C) sua instauração é facultada pela lei, sendo que caberá ou não a defesa ou impugnação.
ao Ministério Público presidi-lo, visando à apuração de
fatos que lesaram apenas interesses difusos e coletivos (D) vinte dias para a autoridade competente julgar o auto de
stricto sensu. infração, contados da data da sua lavratura, apresentada
ou não a defesa ou impugnação.
(D) sua instauração é obrigatória por lei, antes de o Minis-
tério Público ingressar com Ação Civil Pública, sendo (E) quinze dias para o pagamento de multa, contados da data
que caberá a esse órgão presidi-lo, visando à apuração do recebimento da notificação.
de fatos que lesaram apenas interesses coletivos stricto
sensu e difusos.

(E) sua instauração é facultada pela lei, sendo que caberá ao 77. João comprou um automóvel zero quilômetro, sendo que com
Ministério Público e demais órgãos públicos que repre- um dia de uso, o motor incendiou, sem causar nenhuma lesão
sentem a União, os Estados e o Distrito Federal presidi- a ninguém, apenas indisponibilizando o uso do bem adquirido.
lo, visando à apuração de fatos que lesaram interesses O fornecedor, diante do problema apresentado, deverá
coletivos lato sensu.
(A) valer-se do prazo de sanação do vício, a saber, 90 dias, e
caso não seja possível a reparação do dano, deverá permitir
que o consumidor escolha, alternativamente, se pretende
75. Sobre os efeitos da coisa julgada nas ações coletivas, é correto a troca do bem por outro da mesma espécie em perfeitas
afirmar que, quando o objeto da ação for direito condições de uso, ou a restituição da quantia paga devi-
damente corrigida, ou o abatimento no preço ajustado.
(A) difuso e a ação for julgada procedente, terá efeito ultra
partes. (B) valer-se do prazo de sanação do vício, a saber, 30 dias, e
caso não seja possível a sua reparação, deverá determinar
(B) individual homogêneo e a ação for julgada improcedente, ao consumidor a escolha de outro bem da mesma espécie
não se poderá ajuizar ação individual em qualquer hipó- em perfeitas condições de uso.
tese, pois a coisa julgada terá efeito erga omnes.
(C) permitir que imediatamente o consumidor escolha,
(C) coletivo stricto sensu e a ação for julgada improcedente alternativamente, se pretende a troca do bem por outro
por falta de provas, terá efeito ultra partes. da mesma espécie em perfeitas condições de uso, ou a
restituição da quantia paga corrigida monetariamente,
(D) coletivo stricto sensu e a ação for julgada improcedente, ou o abatimento proporcional no preço ajustado.
aferindo-se as provas, terá efeito erga omnes.
(D) permitir que em 30 dias o consumidor escolha, alterna-
(E) individual homogêneo e a ação for julgada improcedente, tivamente, apenas se pretende a troca do bem por outro
aquele que não tiver sido litisconsorte poderá ajuizar ação da mesma espécie em perfeitas condições de uso ou a
individual, pois a coisa julgada na ação coletiva para ele restituição da quantia paga corrigida monetariamente.
não gerará efeitos.
(E) valer-se do prazo de sanação do vício, a saber, 5 anos,
e caso não seja possível a reparação do dano, permitirá
que o consumidor escolha, alternativamente, se pretende
a troca do bem por outro da mesma espécie em perfeitas
condições de uso, ou a restituição da quantia paga devi-
damente corrigida, ou o abatimento no preço ajustado.

MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase 16
78. Assinale a alternativa que traz um ato de improbidade admi- 80. Alberto recebeu em sua casa, sem que houvesse pedido, uma
nistrativa que atenta contra os princípios da Administração apostila para estudos voltados aos concursos públicos, que
Pública, de acordo com a legislação vigente. chegou acompanhada de um CD cujo conteúdo eram ques-
tões para treino de seus conhecimentos. Anexo ao pacote,
(A) Ordenar ou permitir a realização de despesas não auto- estava um aviso dizendo que se a embalagem fosse violada,
rizadas em lei ou regulamento. o consumidor deveria pagar o boleto no valor de R$ 100,00
e, ainda, se o bem não fosse devolvido em 30 dias a contar do
(B) Perceber vantagem econômica, direta ou indireta, de recebimento, considerar-se- ia utilizado o produto, nascendo
qualquer natureza, para omitir ato de ofício, providência a obrigação de pagar por ele. Da análise do fato descrito, é
ou declaração a que esteja obrigado. correto afirmar

(C) Frustrar a licitude de processo licitatório ou dispensá-lo (A) Alberto pode se valer do bem enviado, sem nada pagar
indevidamente. por ele, vez que são considerados amostra grátis os bens
entregues sem solicitação do consumidor.
(D) Deixar de prestar contas quando esteja obrigado a fazê-lo.
(B) se Alberto usar o produto, deverá pagar o boleto, tendo
(E) Permitir ou facilitar a aquisição ou locação de bem ou em vista que a empresa informou-o sobre o ônus em
serviço por preço superior ao de mercado. violar a embalagem do bem enviado.

(C) a empresa que enviou o produto poderá lançar o nome


de Alberto no rol dos maus pagadores, caso não haja
79. O órgão que coordena a política do Sistema Nacional de devolução do bem no prazo estipulado, observando-se
Defesa do Consumidor, segundo a legislação vigente, é o principio da boa-fé objetiva que rege as relações de
consumo.
(A) o Departamento Nacional de Defesa do Consumidor
(DNDC). (D) Alberto pode se valer do bem enviado, sem nada pagar
por ele. Porém, para que seu nome não seja indevidamen-
(B) a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor te remetido ao rol dos maus pagadores, deverá informar
(PROCON). o fornecedor, por escrito, sobre a não devolução do
produto.
(C) o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC).
(E) a empresa poderá cobrar Alberto em juízo pelo não pa-
(D) o Conselho Nacional de Auto Regulamentação Publici- gamento do boleto enviado, alegando enriquecimento
tária (CONAR). ilícito do consumidor que se utilizou do produto e não
pagou por ele.
(E) o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor
(DPDC).

17 MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase
MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase 18
19 MPSP1002/02-AnalistaPromotoriaI-2.ªFase