Você está na página 1de 2

PROJETO DE LEI Nº 148/2011

EMENTA:
CRIA O PROGRAMA ESTADUAL DE
AQUISIÇÃO DE IMÓVEIS USADOS QUE
SERÃO DISPONIBILIZADOS AOS
MORADORES DE ÁREAS DE EXTREMO
RISCO E VÍTIMAS DE CALAMIDADE E
CATÁSTROFES NO ÂMBITO DO ESTADO
DO RIO DE JANEIRO E DÁ OUTRAS
PROVIDÊNCIAS.
Autor(es): Deputado ANDRE CECILIANO

A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO


RESOLVE:

Art. 1°-Fica criado o programa estadual de aquisição de imóveis usados que se


destinarão aos moradores de áreas de extremo risco, assim como deverão
atender casos de calamidade e catástrofes, objetivando complementar as
políticas públicas de habitação do Estado.
Art. 2°- O valor total efetuado com a compra dos imóveis deverá obedecer aos
seguintes critérios:

I – Valor não superior ao praticado no mercado

II – Custo total da compra até o equivalente ao teto pago na construção dos


imóveis do programa minha casa minha vida.

Art. 3°- Quando o imóvel necessitar de reformas deverá ser efetuada a obra
antes da entrega aos beneficiários.

Art. 4°-Também poderão ser adquiridos através deste programa, de forma


onerosa ou por intermédio de convênios e permutas, imóveis públicos da União
ou dos Municípios.

Art. 5°- Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação.


Plenário Barbosa Lima Sobrinho, 02 de março de 2011

Deputado ANDRÉ CECILIANO

JUSTIFICATIVA
O presente projeto tem o propósito de acelerar o acesso à moradia em nosso
Estado. Hoje milhares de pessoas que perderam suas casas em catástrofes e
calamidades estão aguardando a sua moradia, algumas se alojaram em casas
de parentes e amigos, mas tantos outros estão em abrigos improvisados.
Em várias áreas do nosso Estado é possível comprar imóveis usados em boas
condições, e principalmente, em áreas seguras, por preços iguais ou menores
do que os gastos com a construção das casas do programa minha casa minha
vida.

O que vemos hoje é o Estado tendo que arcar com aluguéis sociais que são
pagos a milhares de pessoas enquanto não são concluídas as obras dos
programas habitacionais.
Um exemplo claro de pessoas que poderiam ser beneficiadas por essa
proposição são os moradores do morro do bumba em Niterói que até hoje,
quase um ano após a tragédia, ainda esperam por suas casas e vivem em
abrigos precários ou continuam a receber ajuda do Estado em forma de
aluguéis sociais.
O projeto não pretende que todas as unidades sejam adquiridas desta forma,
mas sim que em caráter emergencial esta seja mais uma opção para que o
Estado antecipe o fim do sofrimento dessas famílias.

Você também pode gostar