Você está na página 1de 5

INTRODUÇÃO

As Normas regulamentadoras, também chamadas de NR, foram publicadas pelo


Ministério do Trabalho na Portaria 3.214/79 para estabelecer os requisitos técnicos e
legais sobre os aspectos mínimos de Segurança e Saúde Ocupacional (SSO).
Atualmente existem 33 Normas Regulamentadoras e o presente trabalho irá discorrer
sobre a NR12, que estabelece procedimentos obrigatórios de segurança e proteção no
uso de máquinas e equipamentos.
A Norma Regulamentadora 12, cujo título é Máquinas e Equipamentos,
estabelece as medidas prevencionistas de segurança e higiene do trabalho a serem
adotadas na instalação, operação e manutenção de máquinas e equipamentos, visando a
prevenção de acidentes do trabalho. A NR 12 tem a sua existência jurídica assegurada,
em nível de legislação ordinária, nos artigos 184 a 186 da CLT.
A Norma aborda as máquinas dentro de um contexto de projeto e de utilização
das máquinas, estabelecendo “referências técnicas e princípios fundamentais”; vários
regulamentos visam atender à crescente entrada nos ambientes de trabalho de novas
máquinas com dispositivos sofisticados, utilizando inclusive sistemas computacionais;
daí a necessidade de observância aos Manuais desses equipamentos e à operação por
trabalhador qualificado ou capacitado, que deve receber treinamento obrigatório por
parte da empresa, sem ônus para o trabalhador.

Os documentos complementares a esta norma encontram-se listados abaixo:

· ABNT NB 033 - Uso, cuidados e proteção das ferramentas abrasivas: código de


segurança.

· ABNT NBR 13536 - Máquinas injetoras para plásticos e elastômeros - requisitos


técnicos de segurança para o projeto, construção e utilização.

· ABNT NBR 13543 - Movimentação de carga - laços de cabo de aço - utilização e


inspeção.

· ABNT NBR 13579 - Colchão e colchonete de espuma flexível de poliuretano:


parte 1: bloco de espuma.

· ABNT NBR 13758 - Segurança de máquinas - distâncias de segurança para


impedir o acesso a zonas de perigo pelos membros inferiores.
· ABNT NBR 13760 - Segurança de Máquinas - Folgas mínimas para evitar
esmagamento de partes do corpo humano.

· ABNT NBR 13761 - Segurança de máquinas - distâncias de segurança para


impedir o acesso a zonas de perigo pelos membros superiores.

· ABNT NBR 13865 - Cilindros para massas alimentícias - Requisitos de


segurança, instalação, operação de segurança e manutenção de máquinas e
equipamentos de padaria, confeitaria, pizzaria e pastelaria.

· ABNT NBR 13868 - Telecomunicação - Equipamento radiodigital em 23 GHz,


com capacidade de transmissão de 8x2 Mbit/s, 16x2 Mbit/s ou 34 Mbit/s.

· ABNT NBR 13929 - Segurança de máquinas - dispositivos de intertravamento


associados a proteções - princípios para projetos e seleção.

· ABNT NBR NM 272 - Segurança de máquinas - proteções - requisitos gerais


para o projeto e construção de proteções fixas e móveis.

· Capítulo V do Título II da CLT - Refere-se à Segurança e Medicina do Trabalho.

· Convenção OIT 119 - Decreto no1.255, de 29/09/94 - Proteção das máquinas.

· Portaria MTb nº 12, de 06/06/83 - Altera a redação original da NR 12, já


efetuada no texto.

· Portaria MTb nº 13, de 24/10/94, edição 11/94 da SST - Altera a redação


original acrescentando o Anexo I e o subitem 12.3.9, já efetuada no texto.

· Portaria MTb nº 25, de 03/12/96 - Altera a redação original acrescentando o


Anexo II e o subitem 12.3.10, já efetuada no texto.

· Portaria MTE nº 09, de 30/03/00 - Altera a NR 12, acrescentando os subitens 12.3.11


e 12.3.11.1 já inseridos no texto.

Consolidando uma prática já incorporada à verdadeira política de segurança no


trabalho, a nova NR-12 enfatiza a organização do trabalho como o foco onde devam ser
adotadas medidas de segurança coletivas, para em seguida serem adotadas as de
proteção individual.

PRINCÍPIOS GERAIS
Esta Norma Regulamentadora e seus anexos definem referências técnicas,
princípios fundamentais e medidas de proteção para garantir a saúde e a integridade
física dos trabalhadores e estabelece requisitos mínimos para a prevenção de acidentes e
doenças do trabalho nas fases de projeto e de utilização de maquinas e equipamentos de
todos os tipos, e
ainda à sua fabricação, importação, comercialização, exposição e cessão a qualquer
título, em todas as atividades econômicas, sem prejuízo da observância do disposto nas
demais Normas Regulamentadoras – NR aprovadas pela Portaria nº 3.214, de 8 de
junho de 1978, nas normas técnicas oficiais e, na ausência ou omissão destas, nas
normas internacionais aplicáveis.
As disposições desta Norma referem-se a máquinas e equipamentos novos e
usados, exceto nos itens em que houver menção específica quanto à sua aplicabilidade.
O empregador deve adotar medidas de proteção para o trabalho em máquinas e
equipamentos, capazes de garantir a saúde e a integridade física dos trabalhadores, e
medidas apropriadas sempre que houver pessoas com deficiência envolvidas direta ou
indiretamente no trabalho.

São consideradas medidas de proteção, a ser adotadas nessa ordem de prioridade:


a) medidas de proteção coletiva;
b) medidas administrativas ou de organização do trabalho; e
c) medidas de proteção individual.
A concepção de máquinas deve atender ao princípio da falha segura.

ARRANJO FÍSICO E INSTALAÇÕES


Os pisos dos locais de trabalho onde se instalam máquinas e equipamentos
devem ser vistoriados e limpos, sempre que apresentarem riscos provenientes de graxas,
óleos e outras substâncias que os tornem escorregadios. (112.001-8 / I1)
As áreas de circulação e os espaços em torno de máquinas e equipamentos
devem ser
dimensionados de forma que o material, os trabalhadores e os transportadores
mecanizados possam movimentar-se com segurança. (112.002-6 / I1)
Além da distância mínima de separação das máquinas, deve haver áreas
reservadas para corredores e armazenamento de materiais, devidamente demarcadas
com faixa nas cores indicadas pela NR 26. (112.005-0 / I1)
Cada área de trabalho, situada em torno da máquina ou do equipamento, deve ser
adequada ao tipo de operação e à classe da máquina ou do equipamento a que atende.
(112.006-9 / I1)
As vias principais de circulação, no interior dos locais de trabalho, e as que
conduzem às saídas devem ter, no mínimo, 1,20m (um metro e vinte centímetros) de
largura e ser devidamente demarcadas e mantidas permanentemente desobstruídas.
(112.007-7 / I1)
As máquinas e os equipamentos de grandes dimensões devem ter escadas e
passadiços que permitam acesso fácil e seguro aos locais em que seja necessária a
execução de tarefas. (112.008-5 / I1)

INSTALAÇÕES E DISPOSITIVOS ELÉTRICOS


As instalações elétricas das máquinas e equipamentos devem ser projetadas e
mantidas de modo a prevenir, por meios seguros, os perigos de choque elétrico,
incêndio, explosão e outros tipos de acidentes, conforme previsto na NR 10.
As instalações elétricas das máquinas e equipamentos que estejam ou possam
estar em contato direto ou indireto com água ou agentes corrosivos devem ser
projetadas com meios e dispositivos que garantam sua blindagem, estanqueidade,
isolamento e aterramento, de modo a prevenir a ocorrência de acidentes.
As instalações elétricas das máquinas e equipamentos que utilizem energia
elétrica fornecida por fonte externa devem possuir dispositivo protetor contra
sobrecorrente, dimensionado conforme a demanda de consumo do circuito.
Quando a alimentação elétrica possibilitar a inversão de fases de máquina que
possa provocar acidentes de trabalho, deve haver dispositivo monitorado de detecção de
sequência de fases ou outra medida de proteção de mesma eficiência.
Os serviços e substituições de baterias devem ser realizados conforme indicação
constante do manual de operação.

DISPOSITIVOS DE PARTIDA, ACIONAMENTO E PARADA


As máquinas e os equipamentos devem ter dispositivos de acionamento e parada
localizados de modo que:
a) seja acionado ou desligado pelo operador na sua posição de trabalho; (112.009-3 / I2)
b) não se localize na zona perigosa de máquina ou do equipamento; (112.010-7 / I2)
c) possa ser acionado ou desligado em caso de emergência, por outra pessoa que não
seja o operador; (112.011-5 / I2)
d) não possa ser acionado ou desligado, involuntariamente, pelo operador, ou de
qualquer outra forma acidental; (112.012-3 / I2)
e) não acarrete riscos adicionais. (112.013-1 / I2)
As máquinas e os equipamentos com acionamento repetitivo, que não tenham
proteção adequada, oferecendo risco ao operador, devem ter dispositivos apropriados de
segurança para o seu acionamento. (112.014-0/ I2)
As máquinas e os equipamentos que utilizarem energia elétrica, fornecida por
fonte externa, devem possuir chave geral, em local de fácil acesso e acondicionada em
caixa que evite o seu acionamento acidental e proteja as suas partes energizadas.
(112.015-8 / I2)
O acionamento e o desligamento simultâneo, por um único comando, de um
conjunto de máquinas ou de máquina de grande dimensão, devem ser precedidos de
sinal de alarme. (112.016-6 / I2)