Você está na página 1de 56

ALCOA

ALUMÍNIO S.A.
RELATÓRIO DE
SUSTENTABILIDADE
2009/2010
Carta do presidente 3

Sumário executivo 4
Perfil 8
Cenário e estratégia 10

TEMAS ESTRATÉGICOS TRANSVERSAIS


Diálogo com as partes interessadas 12
Transparência e responsabilidade 16

TEMAS ESTRATÉGICOS ESPECÍFICOS


n Desenvolvimento local e regional 18
n Gestão e desenvolvimento de pessoas 24
n Estratégia das relações de trabalho 28
n Cadeia de valor 31
n Acesso e uso eficiente de energia 36
n Gestão ambiental de resíduos, efluentes e emissões 38
n Conservação e biodiversidade 40

ANEXOS
Sobre este relatório 44
Tabela dos indicadores 45
Índice GRI 51
Carta dos auditores 55
CARTA DO PRESIDENTE

2009, crescimento sustentável supera a crise


É
inegável que, nos seus 122 anos de história e particular- linhas de produção de alumínio da Unidade de Poços de Cal-
mente nos seus 45 anos de vivência no Brasil, a Alcoa das, no Estado de Minas Gerais, o que reduziu em um terço a
nunca enfrentou tantos desafios como em 2009. A ponto produção dessa fábrica. Sempre que possível buscamos a
de muitos analistas definirem a recessão mundial de 2008/2009 preservação dos empregos, pois realmente entendemos que
como uma das mais severas na história recente. E essa grave os Alcoanos e Alcoanas fazem a diferença. Nesse sentido fo-
crise afetou fortemente a indústria de alumínio: num espaço de mos beneficiados pelo ambiente macroeconômico brasileiro,
seis meses vimos o preço por tonelada do alumínio despencar pois, pela primeira vez em décadas, o Brasil saiu na frente
para menos de 60% do valor anteriormente praticado. Mais dessa crise, com taxas de crescimento invejadas pelo cha-
ainda, as graves repercussões dessa crise no mercado financeiro mado mundo industrializado.
apanharam nossa Companhia no Brasil em plena execução do Globalmente, a Alcoa apresentou uma nova forma de vi-
maior programa de investimento que a Alcoa já realizou num sualizar a sustentabilidade dos negócios, focada em recur- “Sabemos que
único país. sos, operações e produtos. E apoiamos ativamente o dialogar é
Mas, com enorme satisfação, informo que a Alcoa Alumínio WBCSD-World Business Council for Sustainable Development
S.A., apesar de todos esses desafios, prosseguiu no seu caminho na construção da Visão 2050, que aponta a direção para a
fundamental
de crescimento sustentável, atingindo marcos importantes nas qual nossa sociedade gostaria de caminhar. Participamos da e temos nos
questões de responsabilidade ambiental, justiça social e su- COP-15-Conferência das Partes, realizada em Dezembro de
cesso econômico. 2009 em Copenhague, Dinamarca, e ficamos, como a maior
esforçado
A evidência material desse crescimento sustentável está na parte do mundo, desapontados com os efeitos do encontro, para isso”
inauguração de dois megaprojetos, ambos de caráter estrutu- mas cientes de que as questões ali debatidas continuam
rante: a Mina de Bauxita de Juruti, no Estado do Pará; e a Expan- sendo importantes.
são da Refinaria de Alumina de São Luís, no Estado do Olhando para a frente, ainda temos grandes desafios. O
Maranhão. Mais ainda, em 2009 a Alcoa prosseguiu, com seus maior deles é estabilizar o funcionamento das novas unidades
parceiros, na construção de mais duas usinas hidrelétricas, Serra industriais. São operações complexas, repletas de inter-relações;
do Facão e Estreito, que, com Machadinho e Barra Grande, for- e fazer essas relações funcionar a contento não é tarefa fácil. O
necerão aproximadamente 70% das nossas necessidades de Brasil possui a terceira maior reserva de bauxita do mundo e di-
energia elétrica no Brasil. versas oportunidades de investimentos em energia elétrica
Tão importante quanto o resultado material dessas iniciati- limpa e de fonte renovável. É também nosso desafio continuar
vas de crescimento foi a forma pela qual esses projetos foram prospectando novas chances de crescimento sustentável. Esta-
levados adiante. Em todos os casos a Alcoa demonstrou que mos empenhados ainda em deixar a nossa estratégia de sus-
crescimento responsável é possível sim, tornando realidade o tentabilidade mais clara. Temos trabalhado de maneira intensa
engajamento dos stakeholders, além de buscar, de forma inteli- para alinhar internamente os Valores ligados ao meio ambiente
gente e agressiva, a minimização da nossa pegada ambiental. e à responsabilidade social e para aprofundar o diálogo com
Em vários momentos e oportunidades ocorreram, nesse sen- nossos stakeholders. Sabemos que dialogar é fundamental e te-
tido, reconhecimentos de respeitáveis organizações e entidades mos nos esforçado para isso. Gostaria, a propósito, de aproveitar
que muito nos orgulharam. este espaço para agradecer a todos os stakeholders que partici-
Mas não foi só nos megaprojetos estruturantes que a Alcoa param da rodada de escuta que fizemos no início de 2010, des-
demonstrou seu compromisso com a sustentabilidade. Em to- crita neste relatório.
das as localidades trabalhamos fortemente no diálogo com par- Em conclusão, se 2009 foi, enfim, um ano desafiador, foi so-
tes interessadas; nem sempre concordávamos em tudo, mas bretudo o marco de mais um novo começo. E um reflexo disso
sempre escutamos com respeito e criamos um vínculo que sem está em suas mãos. Optamos neste ano por fazer um relatório
dúvida prosperará no futuro. Focamos todas as nossas localida- de sustentabilidade mais enxuto, mas que dê ao leitor a chance
des no desenvolvimento local e regional. Trabalhamos na ges- de buscar outras fontes de informação conectadas aos assuntos
tão e no desenvolvimento de pessoas e, em particular, nas aqui apresentados, e, pela primeira vez, com os dados socioam-
relações de trabalho. Lançamos há pouco um Programa de bientais auditados. Espero que esta publicação possibilite a to-
Compras Sustentáveis, além de um Comitê de Inovação. Traba- dos conhecer melhor nossas ações e compromissos. Boa leitura!
lhamos incessantemente sobre o acesso à energia e seu uso efi-
ciente e aprofundamos a nossa gestão ambiental de resíduos, Franklin L. Feder
efluentes e emissões. Buscamos de forma incansável a conser- Presidente da Alcoa
vação dos recursos naturais e da biodiversidade. América Latina e Caribe
Não passamos incólumes pelos desafios de 2009. Optamos,
já ao final de 2008, pelo desligamento temporário de uma das
SUMÁRIO EXECUTIVO

Bem-vindo/a
P
elo sétimo ano consecutivo a Alcoa Alu- partes interessadas (stakeholders) da Compa-
mínio S.A. publica seu relatório de sus- nhia, validadas pela liderança da Alcoa:
tentabilidade, que traz informações
sobre a atuação da Empresa durante 2009, in- Estratégicos:
clusive os indicadores quantitativos e, em al- • Desenvolvimento Local e Regional
gumas oportunidades, dados sobre o primeiro • Gestão e Desenvolvimento de Pessoas
semestre de 2010. • Estratégia das Relações de Trabalho
O relatório abrange as atividades direta- • Acesso e Uso Eficiente de Energia
mente controladas em 2009 pela Alcoa no • Conservação dos Recursos Naturais e da
Brasil: as operações das unidades Itapissuma Biodiversidade
-PE, Juruti-PA, Poços de Caldas-MG, Soro- • Gestão Ambiental de Resíduos, Efluentes e
caba-SP, Tubarão-SC e Utinga-SP, do Consór- Emissões
cio Alumar, em São Luís-MA, além das • Cadeia de Valor
atividades administrativas realizadas no escri-
tório central, na capital paulista e nos escritó- Transversais:
rios de Brasília-DF e Belém-PA. • Transparência e Responsabilidade
As usinas hidrelétricas de cujos consórcios • Diálogo com as Partes Interessadas
a Alcoa participa não são consideradas para
mensuração de indicadores, já que eles têm Neste relatório a Alcoa procura responder
 Grupos de  Carmem Birindelli
stakeholders dinâmica própria de divulgação de dados so- a demandas surgidas durante as diversas con- e demais
participam do Painel cioambientais. No entanto a atuação da Alcoa sultas realizadas aos seus stakeholders em 2009 participantes do
sobre o Relatório de nesses empreendimentos, na área de susten- e início de 2010 (leia mais à página 13). grupo de clientes
Sustentabilidade da tabilidade, também é relatada nas páginas a Na rodada de escuta realizada no início de acrescentaram
Alcoa. Jorge Gallo seguir. 2010 nossos públicos reforçaram que Cadeia ainda mais com
partilha suas Este relatório foi estruturado com base nos de Valor é um tema material para a Alcoa Alu- suas sugestões
opiniões com sete temas estratégicos de sustentabilidade e mínio S.A. Iniciamos, então, o relato com foco para um Relatório
os demais nos dois temas transversais (7+2) adotados nas atividades de sustentabilidade que realiza- de Sustentabilidade
funcionários pela Alcoa com base em recomendações das mos com nossos fornecedores e clientes. modelo
Pisco Del Gaiso
Pisco Del Gaiso
Pisco Del Gaiso

 Isabela Santos, Pedro Stronzenberg


e Marina Grossi também integraram o
Painel representando a visão das ONG´s

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  4


Os 7+2 temas de sustentabilidade da Alcoa

Diálogo Transparência
com as Partes e
Interessadas Responsabilidade
Entendemos que é essencial Atuamos com integridade e
construir uma relação de longo responsabilidade e
prazo com nossos públicos prestamos contas de nossas
estratégicos. Dialogar oferece atividades.
uma oportunidade valiosa de Buscamos construir

7+2
construção de relações de parcerias sólidas e
confiança. Reduzindo as distâncias, estabelecer diálogos
antevemos problemas e riscos transparentes, que
que muitas vezes são de todos e, deem voz às expectativas
juntos, podemos identificar ideias das pessoas e das
e construir soluções em que organizações com as quais
Histórico 7+2 todos ganhem. interagimos.

Identificados em 2006, por meio DESENVOLVIMENTO LOCAL E REGIONAL


da metodologia da GLN-Global
Leadership Network, os 6+2 GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
temas – que posteriormente
evoluíram para 7+2 – refletem
as questões de sustentabilidade ESTRATÉGIA DAS RELAÇÕES DE TRABALHO
mais relevantes que precisam
ser incluídas nas estratégias e CADEIA DE VALOR
ações da Companhia no Brasil.
Essas questões, agrupadas em
grandes temas, foram
ACESSO E USO EFICIENTE DE ENERGIA
identificadas junto aos
funcionários, clientes e GESTÃO AMBIENTAL DE RESÍDUOS, EFLUENTES E EMISSÕES
fornecedores da Alcoa no Brasil,
bem como junto a integrantes CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS NATURAIS E DA BIODIVERSIDADE
do setor governamental,
jornalistas e ONGs.

 Fornecedores
tiveram também
oportunidade de
contribuir para o
novo Relatório de
Sustentabilidade.
Cristina Fernandes,
Davi Ferraz e
Maurício Rodrigues
Lopes conversam
com Beatriz Pacheco,
facilitadora
dos encontros
Pisco Del Gaiso

Pisco Del Gaiso

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  5


SUMÁRIO EXECUTIVO

NOSSOS PLANOS PARA 2008-2009 COMO AVANÇAMOS EM 2008-2009 NOSSOS COMPROMISSOS E PRÓXIMOS PASSOS PARA 2010-2011

DESENVOLVIMENTO LOCAL E REGIONAL


1 • Terminar mapeamento estruturado de nossos stakeholders em cada região 1 • Os mapas de stakeholders foram montados pelas unidades e divulgados às
onde atuamos. equipes-líderes para planejamento do engajamento.

2 • Publicar Política de Investimento Social para projetos estratégicos e projetos 2 • Publicada a Política de Investimento Social para projetos estratégicos e pro-
hidrelétricos da Alcoa no Brasil. jetos hidrelétricos da Alcoa no Brasil.
3 • Montar plano de ação para engajamento e investimento social privado da 3 • Os resultados da pesquisa de percepção das comunidades do entorno da 3 • Avaliar as práticas e processos do Instituto Alcoa e Alcoa Foundation e im-
Alumar, a partir dos resultados da pesquisa de percepção contratada em 2008. Alumar em relação ao seu futuro, contratada em 2008, já estão sendo utilizados plantar ações sugeridas para a evolução e o fortalecimento dos projetos de in-
para apoiar a equipe local na definição dos seus projetos de investimento social vestimento social privado da Alcoa na região.
privado, tais como o projeto da Casa Familiar do Mar.
4 • Executar a Parcela Social do BNDES para a Obra da Usina Hidrelétrica 4 • A utilização da Parcela Social do empréstimo do BNDES para a obra de Es- 4 • Aprovar e implantar os projetos da Parcela Social do financiamento do BNDES
de Estreito. treito está sendo alinhada entre os sócios para maior sinergia e potencial de mu- para a obra de Estreito.
dança na região.
5 • Criado em 2008 o grupo de trabalho formado por Prefeitura, Conselho 5 • Foi elaborado o Plano Municipal de Enfrentamento à Violência Sexual contra 5 • Trabalhar junto aos parceiros do modelo Juruti Sustentável (poder público,
Tutelar, Ongs e Alcoa no desenvolvimento de atividades de sensibilização no Crianças e Adolescentes, ferramenta de políticas publicas no município para sociedade civil, consultorias e ONGs parceiras) para dar continuidade ao fortale-
município para prevenção da violência sexual contra crianças e adolescen- tratar desta temática. O Fundo Juruti Sustentável foi lançado e seu edital teve cimento dos pilares do tripé. Lançar em maio de 2010 o Plano Municipal de En-
tes. grande procura. Os indicadores de Juruti já estão prontos e publicados. Foi im- frentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes.
plementada a Escola de Sustentabilidade de Juruti, apoiando a consolidação do
tripé do modelo Juruti Sustentável.
6 • Realizar estudo socioeconômico nos reassentamentos criados a partir da 6 • Projeto finalizado e realizado o segundo workshop de sustentabilidade da 6 • Continuar apoiando e monitorando os planos de sustentabilidade das UHEs
construção das UHEs das quais somos sócios. Finalizar o projeto de melhoria de BAESA, contando com a presença de parceiros da Usina tais como EMATER, EPA- das quais a Alcoa é sócia.
vida e catálise de alternativas econômicas nas comunidades rurais do entorno GRI, UNOESC, entre outros. Nesse workshop resultados dos estudos socioeco-
da usina hidrelétrica de Barra Grande. nômicos realizados por essas organizações foram apresentados, pautando a
preparação do plano de desenvolvimento regional da Usina para 2009 e 2010.

GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS


1 • Integrar o tema sustentabilidade ao currículo regional do ELED, programa 1 • O tema sustentabilidade já faz parte do currículo regional do ELED, programa
global de desenvolvimento de lideranças da Alcoa. global de desenvolvimento de lideranças da Alcoa.
2 • Continuar o processo de engajamento e educação das lideranças e iniciar 2 • Tivemos sessões do programa Professores Alcoa dedicadas a temas da 2 • Lançar treinamento on-line sobre sustentabilidade que possa ser dissemi-
a disseminação do tema sustentabilidade para os demais níveis da Empresa. sustentabilidade e ainda foram criados os Encontros pela Sustentabilidade, que, nado entre todos os funcionários e contratados da Alcoa no Brasil.
em 2009 e já em 2010, levaram temas como os resultados da COP-15 a todos
os funcionários e contratados da Alcoa no Brasil.
3 • Incluir sustentabilidade no processo de gestão de desempenho dos funcio- 3 • As metas de aumento do número de mulheres em cargos gerenciais e de 3 • Incluir metas relacionadas a emissões de gases do efeito estufa no sistema
nários e contratados da Alcoa. redução de incidentes já são parte das metas de todos os Alcoanos em nossas de avaliação de desempenho dos Alcoanos na região.
operações brasileiras. Não houve avanço na integração da sustentabilidade ao
processo de gestão dos funcionários contratados.
4 • Para alguns casos já é possível alcoanos e alcoanas optarem pelo expe- 4 • A partir de 1o de Junho de 2010 as Alcoanas podem optar pela licença-ma-
diente de meio período. ternidade de seis meses.
5 • Para alguns Alcoanos e Alconas o trabalho em domicílio (Home Office) e o
horário flexível já são realidades.

ESTRATÉGIA DAS RELAÇÕES DE TRABALHO


1 • Continuar o trabalho de estreitamento das relações com os sindicatos dos 1 • Participação em diversos Fóruns de Relações do Trabalho, inclusive naqueles
trabalhadores, em todas as nossas unidades, como reforço do processo de onde houve discussão sobre o diálogo social com diversos stakeholders.
diálogo social.
2 • Treinar e desenvolver novas competências para os níveis de gestão 2 • Maior aproximação com os funcionários para explicitar aspectos do negócio
relacionadas aos conceitos de relações de trabalho, clima organizacional (resultados, mercado, perspectivas etc.) que impactam as relações do trabalho
e diversidade. (negociações, reajustes, condições de trabalho etc.).
2 • Rastreamento de indicadores de relações trabalhistas internos e externos,
a fim de subsidiar o processo de planejamento estratégico das operações e das
respectivas negociações sindicais.
2 • Criação de um informativo semanal – o ComTexto Sindical, que circula para
a liderança, com o intuito de atualizá-la sobre as notícias do mundo do trabalho
e desenvolvê-la com relação às práticas sustentáveis de relações do trabalho.
3 • Dificuldades de gerenciar relações trabalhistas num ano de crise que afetou,
em maior escala, o mercado global do alumínio, diferentemente de outros mer-
cados globais e nacionais.
4 • Discussão e aprovação de uma política de relações trabalhistas baseada
na experimentação de todas as iniciativas realizadas nos últimos três anos,
quando houve um processo de distensão da relação com funcionários e sin-
dicatos.
5 • Maior envolvimento com fóruns empresariais, a fim de influenciar o posi-
cionamento patronal frente às questões de relações trabalhistas.
6 • Continuidade do processo de profissionalização da gestão das relações tra-
balhistas, a fim de que aumentem as ações de sustentabilidade.
7 • Sensibilização de todas as partes interessadas sobre as vantagens de prio-
rizar as negociações diretas com os sindicatos profissionais (acordo coletivo),
em vez de processos centralizados (convenções coletivas) que envolvam toda
a categoria.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  6


NOSSOS PLANOS PARA 2008-2009 COMO AVANÇAMOS EM 2008-2009 NOSSOS COMPROMISSOS E PRÓXIMOS PASSOS PARA 2010-2011

CADEIA DE VALOR
1 • Somos membros fundadores do Green Building Council Brasil.
2 • Lançado o Green Billet, tarugo de alumínio contendo pelo menos 80% de
alumínio reciclado.
3 • Sob demanda, nossos clientes podem saber o montante de emissões diretas
de gases do efeito estufa relacionadas aos produtos Alcoa adquiridos.
4 • Desenvolvemos soluções em alumínio para a base da pirâmide por meio
do fornecimento de esquadrias para o Programa Minha Casa, Minha Vida do
Governo Federal em São Paulo.
5 • Desenvolvemos os sistemas e processos do programa Compras Sustentá- 5 • Lançar o Programa de Compras Sustentáveis em Junho de 2010.
veis. Esse programa apoiará a Alcoa e seus fornecedores na redução dos riscos
socioambientais dessa cadeia, bem como na identificação de oportunidades
para redução da pegada socioambiental.
6 • Lançar em Maio de 2010 o Comitê de Inovação da Alcoa Alumínio.
7 • Treinar nossa força de vendas sobre os temas da sustentabilidade.

ACESSO E USO EFICIENTE DE ENERGIA


1 • Estabelecer metas e definir plano de ação para reduzir nosso consumo de 1 • Já temos um profissional dedicado a buscar e implementar oportunidades 1 • Implantar o Programa Alcoa de Eficiência Energética, com objetivo de iden-
energia elétrica por tonelada de alumínio produzida. para a eficiência do uso de energia elétrica em nossas operações do Brasil e tificar e implementar ações que aumentem a eficiência na utilização de energia
da América Latina. em todas as suas formas.
2 • Definir plano estratégico para a implantação de mais alternativas de energia 2 • Avançamos consideravelmente no desenvolvimento de oportunidades 2 • Assinar contratos e dar a partida nos projetos para utilização de combustíveis
renovável, como o uso de biomassa em caldeira. para utilização de combustíveis gasosos nas operações de Poços de Cal- gasosos em nossas operações.
das-MG e São Luís-MA.
3 • Integrar sustentabilidade no planejamento de novos projetos hidrelétricos. 3 • Foi atualizado o EIA-RIMA da usina hidrelétrica de Pai Querê. 3, 4 e 5 • Continuar a avaliar nossa participação em outros projetos hi-
4 • Acompanhar a execução dos planos de ação de sustentabilidade dos con- 4 • Realizamos workshops de balanço com todos os consórcios hidrelétricos em drelétricos.
sórcios hidrelétricos que participaram dos workshops em 2008. 2008 para acompanhamento dos planos e integração entre as equipes do con-
sórcios. Barra Grande realizou ainda um terceiro workshop com seus fornecedores
e parceiros para atualização do plano e desenho de projetos para 2009-2010.
5 • Iniciar diálogo para estudar a participação em projetos hidrelétricos
na Amazônia.

GESTÃO AMBIENTAL DE RESÍDUOS, EFLUENTES E EMISSÕES


1 • Validar nosso inventário de emissões. 1 • Inventário revisado em 2008 pela BVQI e sugestões de alterações in-
corporadas.
2 • Implantar projetos aprovados de substituição do carvão mineral por com- 2 • Avançamos consideravelmente no desenvolvimento de oportunidades
bustíveis menos poluentes. para utilização de gás natural nas operações de Poços de Caldas-MG e
São Luís-MA.
3 • Obter créditos de carbono por projetos de redução de emissões. 3 • Obtenção de créditos de carbono no mercado voluntário pela usina 3 • Implantar soluções economicamente viáveis para a redução de nossas
de Barra Grande. emissões de gases do efeito estufa.
4 • Definir estratégia de compensação de emissões de CO2. 4 • Participação no grupo de trabalho do GHG Protocol Brasil e publicação 4 • Continuidade de participação no grupo do GHG Protocol e verificação
do inventário de emissões de gases do efeito estufa conforme metodolo- do inventário.
gia proposta.
5 • Chegar à descarga zero de efluentes. 5 • Não alcançamos a descarga zero de efluentes, entretanto reduzimos em 5 • Refinar a mensuração de nossa pegada de água e iniciar mapeamento es-
aproximadamente de 13% o nosso consumo de água total. tratégico de ações de redução para alcance das novas Metas 2030.
6 • Continuar buscando uma solução viável e de larga escala para a transformação 6 • Foram iniciados novos estudos sobre soluções para os resíduos de bauxita 6 • Definir estratégia de investimentos em P&D para resíduos de bauxita para
em produtos dos resíduos da bauxita decorrentes da produção de alumina. a região.
7 • Estabelecer critérios e processo para estimular ainda mais a melhoria da 7 • Ferramentas e processos de avaliação de fornecedores a partir de critérios 7 • Lançar o Programa de Compras Sustentáveis em Junho de 2010.
gestão ambiental de nossa cadeia de fornecedores. de sustentabiliade foram desenvolvidas.

CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS NATURAIS E DA BIODIVERSIDADE


1 • Trabalhar com a Secretaria do Meio Ambiente do Estado do Maranhão para 1 • Os recursos de compensação da Lei do SNUC referentes à construção da
que os recursos de compensação da Lei do SNUC-Sistema Nacional de Unida- Área de Resíduo de Bauxita no5 no valor de R$ 725.500,00 foram direcionados
des de Conservação referentes à construção da Área de Resíduo de Bauxita no5 para a secretaria estadual do meio ambiente do estado do Maranhão em Abril
da Alumar sejam empregados em projetos que beneficiem São Luís. de 2009.
2 • Mapear situação da reserva legal. 2 • A averbação de toda a reserva legal das propriedades pertinentes foi fina-
lizada.
3 • Finalizar a averbação de toda a reserva legal das propriedades pertinentes. 3 • O plano de manejo da RPPN do Retiro Branco foi apresentado ao Instituto
Florestal do Estado de Minas Gerais.
4 • Foi realizada doação adicional de US$ 200 mil da Alcoa Foundation à Con-
servação Internacional para reforçar o projeto do Corredor Ecológico Abacaxis
-Arapiuns.
5 • Participar de movimentos que apoiem o Governo Brasileiro para a reunião
da COP-10 de Nagoya em Outubro de 2010.
6 • Estabelecer planos de biodiversidade para as unidades fabris brasileiras
conforme nova Meta 2030.
7 • Trazer ao Brasil o Conservation and Sustainability Fellowship Program, pro-
jeto da Alcoa Foundation com o EarthWatch Institute.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  7


PERFIL

Quem
somos nós?
P
Nossas resente no Brasil há 45 anos, a Alcoa Alu- conta com uma unidade industrial) e Juruti-
operações mínio S.A., subsidiária da Alcoa Inc., líder PA. Existem unidades industriais em Itapis-
mundial da indústria de alumínio, fabrica suma-PE, São Luís -MA (onde a Alcoa integra SAIBA MAIS
alumínio primário, alumina e produtos quími- e gerencia o Consórcio Alumar, com participa-
cos e atua nos mercados aeroespacial, automo- ção de 14,04% na Refinaria e 60% na Redução n Para conhecer as ações de
9 3 5 tivo, de construção civil, bens de consumo, e a Alcoa World Alumina Brasil Ltda., com sustentabilidade da Alcoa no
12
6 indústria elétrica, máquinas e equipamentos, participação de 39,96% na Refinaria), Santo Suriname, Jamaica, Trinidad &
embalagens e transporte comercial. André e Sorocaba-SP e Tubarão-SC. Em 2009 Tobago e Ste. Croix, acesse o
2 site, em inglês:
13 A Empresa comercializa ampla variedade de a Alcoa vendeu 100% de sua participação acio-
4 produtos, de alumínio primário (lingotes, taru- nária na Alcoa EES (ex-AFL do Brasil), que www.alcoa.com/sustainabil-
17 ity/en/info_page/rnp_overvie
gos, alumínio líquido e em pó) a embalagens, possui uma fábrica em Itajubá-MG. O escritó-
10 11 8
cabos, rodas de veículos e perfis para serem usa- rio central da Alcoa Alumínio, que lidera a re- w.asp
dos na construção civil. gião da América Latina e Caribe, está
n O Guia de Governança
A Companhia conta com 59 mil funcionários localizado em São Paulo-SP.
n 1 - São Paulo-SP Corporativa da Alcoa está
em 31 países. No Brasil são 5.526 colaboradores A Alcoa também é acionista das usinas hi-
n 2 - Brasília-DF disponível, em inglês,
e na região da América Latina e Caribe – que, drelétricas de Barra Grande e Machadinho, en-
n 3 - Belém-PA no endereço:
além do Brasil, inclui o Suriname, Jamaica, Tri- tre os estados de Rio Grande do Sul e Santa
n 4 - Poços de Caldas-MG www.alcoa.com/global/en/ab
nidad & Tobago e Ste. Croix – o número total de Catarina; possui participação nos consórcios das out_alcoa/corp_gov/info_pa
n 5 - São Luís-MA
funcionários soma 7.077. hidrelétricas de Estreito-TO/MA (em fase final ge/guidelines.asp
n 6 - Itapissuma-PE
A logística da produção compreende unida- de construção) e Serra do Facão-GO (em início
n 7 - Santo André-SP
des em seis estados do Brasil, com extração de de operação); e também nos de Pai Querê e
n 8 - Tubarão-SC
n 9 -Juruti-PA
bauxita em Poços de Caldas-MG (que também Santa Isabel (em fase de licenciamento).
n10 - MAESA – Piratuba-SC e
Max. de Almeida-RS Estrutura societária da Alcoa (Junho, 2010) 1 • Alcoa, Inc. (U.S.) 13 • Consórcio Machadinho
n11 - BAESA – Anita 2 • Alcoa International Holdings 14 • Eletrometal Comercializadora
Garibaldi-SC 1 2 3 4
Company (U.S.) de Energia Ltda.
79,26% 100% 100%
e Pinhal da Serra-RS 3 • Alcoa Luxembourg 15 • Companhia Geral De Minas
n 12 - CESTE – Estreito-MA, S.à.r.l. (Luxembourg) 16 • Novo Horizonte
5 99,89% 4 • Alcoa Inversiones Desenvolvimento Imobiliário Ltda.
Aguiarnópolis-TO e
Espana S.L. (Spain) 17 • Alcoa World Alumina Brasil Ltda.
Palmeiras do 6 8,58% 99,90% 14 0,01% 5 • Alcoa Alumino S.A. 18 • Alumar Consortium
Tocantins-TO 6 • Mineracao Rio do Norte Alumina Refining
n 13 - SEFAC – Catalão-GO e 7 42,18% 99,99% 15 99,29% 21 7 • Baesa Energetica 19 • Estreito Energia S.A
Davinópolis-GO Barra Grande S.A. 20 • Alumar Consortium
8 30,99% 99,99% 16 0,01% 8 • Machadinho Energetica S.A. Aluminum Smelting
n Escritórios 99,99% 22 0,01% 9• Serra do Facão 21 •Tampas Plasticas Mecesa S.A.
9 34,97%
n Fábricas Energia S.A. (SEFAC) 22 • Matapu Sociedade
n Mineração 10 25,49%* 24 10 • Consórcio Estreito de Mineração Ltda.
45,7% 17 5,3%
n Usinas hidrelétricas 11 • Consórcio Pai-Querê 23 • Mineração São Jorge Ltda
em operação 11 15,40%** 14,04% 18 0,01% 99,99% 23 0,01% 12 • Consórcio Santa Isabel 24 • Grupiara Participações S.A.
n Projetos hidrelétricos em
construção 12 20,00% 99,00% 19 * Conforme descrito no Contrato de constituição do Consórcio. Acordo
complementar aponta participação de 35% - diferença referente a saída da CPFL.
13 25,74% 60,00% 20 **Através da sociedade Estreito Energia S.A.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  8


Governança
A Alcoa Alumínio S.A. é uma companhia de
capital fechado controlada pela Alcoa Inc. Por ser VISÃO
uma subsidiária, parte de sua estrutura de gover-
nança está constituída nos Estados Unidos. No
A Alcoa almeja ser a melhor empresa do mundo.
Brasil a Empresa conta com um Conselho Con-
sultivo, que tem como principal atribuição subsi-
diar as decisões do diretor-presidente da Alcoa
América Latina e Caribe, Franklin L. Feder. Esse
VALORES
Conselho, composto por no mínimo três e no má-
ximo 11 membros com ampla experiência no se-
Integridade
tor empresarial e na administração pública, não
O alicerce da Alcoa é a nossa integridade.
n Linha Direta possui caráter deliberativo e reúne-se quatro vezes Somos abertos, honestos e confiáveis no relacionamento
de Conduta Ética ao ano. com nossos clientes, fornecedores, colegas de trabalho,
0800-891-2552 A Alcoa mantém mecanismos para que os co- acionistas e com as comunidades onde atuamos.
laboradores (incluindo prestadores de serviço e ter-
ceiros) façam recomendações ao diretor-presidente, Saúde, Segurança e Meio Ambiente
como o canal A Palavra é Sua, acessado pela Intra-
net. O autor da pergunta, reclamação ou sugestão Trabalhamos com segurança, de modo a proteger
pode permanecer no anonimato. As perguntas res- e promover a saúde e o bem-estar das pessoas
pondidas são publicadas na Intranet. Em 2009 o e do meio ambiente.
presidente respondeu a 408 perguntas.
A Empresa também disponibiliza para todos Clientes
os seus públicos a Linha Direta de Conduta Ética
(0800-891-2552), um canal gratuito e confidencial Contribuímos para o sucesso de nossos clientes mediante
para denúncias que envolvam condutas inadequa- a criação de valor excepcional, por meio de soluções
das relacionadas à Companhia, tais como denún- inovadoras em produtos e serviços.
cias de fraude, suborno, não cumprimento de
exigências legais ou qualquer outra atividade ile- Excelência
gal ou não condizente com os valores da Alcoa.
Operada por um serviço externo, a linha funciona Buscamos incessantemente a excelência em tudo
24 horas por dia, em todas as línguas e pode ser o que fazemos, todos os dias.
acessada de qualquer telefone. As informações
são apuradas pelo Comitê de Ética, composto pe-
Pessoas
los principais executivos de áreas diversas da Al-
Trabalhamos em um ambiente que promove
coa. Essa linha registrou 58 chamadas em 2009,
a inclusão e acolhe as mudanças, novas ideias,
todas foram atendidas e, quando necessário, me- respeito pelo indivíduo e igual oportunidade
didas foram tomadas. de sucesso para todos.
O Conselho de Administração da Alcoa Inc. é
responsável pela alta estratégia da Empresa e rea- Lucratividade
liza reuniões anuais obrigatórias para definir indi-
cações de diretores e deliberar sobre outros Geramos retornos financeiros substanciais, que
assuntos. Se necessário, o Conselho promove tam- permitem crescimento rentável e que resultam em
bém reuniões extraordinárias. O Conselho possui significativo valor agregado para os acionistas.
ainda os comitês Executivo (Executive Committee),
de Auditoria (Audit Committee), de Remuneração
e Benefícios (Compensation and Benefits Committee) Responsabilidade
e de Assuntos Institucionais (Public Issues Commit-
tee). A Alcoa Inc. conta, também, com um Comitê Somos responsáveis – individualmente e em equipes –
de Governança e Nomeação (Governance and No- por nosso comportamento, bem como por
minating Committee). nossas ações e resultados.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  9


CENÁRIO E ESTRATÉGIA

Na rota da
superação
O
Preço do alumínio ano de 2009 exigiu da Alcoa uma forte tanto, a Alcoa percebeu indícios de reaqueci-
capacidade de adaptação e a busca de mento da economia em alguns segmentos, no-
US$ 3.271,25 soluções, com o objetivo de resguardar tadamente o automobilístico e o de construção
a competitividade da Companhia e evitar de- civil. O valor da tonelada de alumínio começou
missões em massa. As obras de expansão da a atingir patamares mais viáveis, o que permi-
Refinaria da Alumar, em São Luís-MA e da tiu a reativação da linha da unidade mineira.
implantação da mina de bauxita em Juruti-PA, Apesar de entrar em 2010 com perspectivas
que atenderiam à necessidade da Alcoa de melhores, a Companhia vive um período de
ampliar sua oferta de alumínio a partir de forte esforço de redução de custos. Ainda as-
US$ 1.900,75
2010, se encontravam em seus momentos fi- sim, a Alcoa não se afasta de sua visão de sus-
nais e exigiam a continuidade dos investimen- tentabilidade de longo prazo. Recentemente a
US$ 1.251,75
tos. Com o mercado em condições adversas, Alcoa Inc. redefiniu sua visão global de susten-  Visão 2050. Para
Junho 2008 Junho 2009 Junho 2010 a Alcoa optou, no final de 2008, pelo desliga- tabilidade com a publicação da plataforma Pro-
Fonte: Bloomberg acessar o documento
mento temporário de uma das linhas de pro- dutos, Recursos e Operações, que reafirma as em inglês visite:
dução da Unidade de Poços de Caldas-MG, o diretrizes para a gestão sustentável. www.wbcsd.org/web/
que representou corte de um terço da capaci- A Empresa também foi uma das 29 líderes projects/BZrole/
SAIBA MAIS dade produtiva dessa fábrica. da Vision 2050 (Visão 2050), uma iniciativa Vision2050-
Passado o primeiro semestre do ano, no en- que reuniu o setor empresarial, ONGs e re- FullReport_Final.pdf
n Metas 2030 da Alcoa:
www.alcoa.com/sustainabil-
ity/en/info_page/home_strat
egic_framework.asp

 Workshop:
o reforço da
sustentabilidade
como estratégia

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  10


presentantes da sociedade e do poder público
de todo o mundo para discutir o acesso aos Visão global de sustentabilidade da Alcoa
bens de consumo em um horizonte de 40
anos. O trabalho foi coordenado pelo Conse-
lho Empresarial Mundial para o Desenvolvi-
mento Sustentável (WBCSD, na sigla em  Análise do ciclo de vida
inglês) e resultou em uma publicação con- AMBIENTAL  Design do produto
tendo as estimativas para 2050 sobre desafios
decorrentes do aumento populacional e da  Conscientização
taxa de urbanização no planeta. dos consumidores
SOCIAL  Gerenciamento da cadeia
No Brasil, buscando definir os próximos de fornecimento
passos de sua estratégia para a sustentabili- SUSTENTABILIDADE
dade, a Alcoa realizou um workshop, do qual DE PRODUTOS  Valor econômico
ECONÔMICA
participaram as principais lideranças da Com- dos produtos
panhia, ministrado por Simon Zadek, Senior
Fellow da John F. Kennedy School of Government
na Universidade de Harvard. O tema foi o re-
forço da sustentabilidade como estratégia da
Empresa.
O aprofundamento de iniciativas de diá-
logo e consulta aos stakeholders também pro-  Mudanças climáticas
 Energia
vocou uma evolução dos temas críticos.  Água
Assim, o item Cadeia de Valor, levantado pe- AMBIENTAL  Uso dos materiais
los públicos de interesse da Alcoa durante as  Reciclagem
 Emissões e resíduos
consultas, foi incorporado como o sétimo as-
pecto a fazer parte da gestão de sustentabili-  Saúde
dade da Companhia.  Segurança
 Nosso pessoal
SUSTENTABILIDADE SOCIAL  Geração de riqueza
 Comunidade
DE PRODUÇÃO  Engajamento das
partes interessadas
Metas 2030
As metas estratégicas de sustentabilidade Alcoa  Desempenho financeiro
ECONÔMICA  Valor para o acionista
Inicialmente formulada em 2000, por equi-  Captura de crescimento
pes de Alcoanos de todo o mundo que analisa-
ram as tendências ambientais e sociais desde METAS 2030
1990 e olharam para os 20 anos futuros, a Es-
tratégia Global de Sustentabilidade 2020 evo- n Veja ao longo
luiu e se transformou em um conjunto de das matérias algumas
objetivos estratégicos e metas para nossas uni- das metas globais
dades integrarem aspectos da sustentabilidade para as quais nossos  Gerenciamento de terras
em suas operações. projetos no Brasil AMBIENTAL  Biodiversidade
Temos atingido ou ultrapassado várias des- estão contribuindo  Conservação da água
sas metas, mas também percebemos que fica-
ríamos aquém de outras. Assim, a nossa nova  Padrões de compra
Global Sustainability Steering Team (Equipe Líder Global de Sustentabilidade) SOCIAL  Investimentos
revisou as metas e objetivos atuais em meio ambiente, saúde e segurança SUSTENTABILIDADE em conservação

(SSMA) em 2009 e desenvolveu um novo conjunto de metas para impulsio- DE RECURSOS


 Segurança de fornecimento
nar o progresso de nossas unidades até 2020 e, em algumas áreas, até 2030. ECONÔMICA  Preços competitivos
Essas novas metas de SSMA foram aprovadas por nossos executivos e diri-
gentes das unidades de negócios no início de 2010. Ainda serão revistas al-
gumas da metas antigas e definidos novos objetivos.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  11


TEMAS ESTRATÉGICOS TRANSVERSAIS – DIÁLOGO COM AS PARTES INTERESSADAS

De portas
abertas
A
Alcoa tem buscado estabelecer um diálogo safios conjuntos. Ao todo foram 66 participan-
cada vez mais aberto e consistente por en- tes, entre funcionários, clientes, fornecedores,
O STAKEHOLDER QUER SABER tender que o estreitamento das suas rela- representantes governamentais, jornalistas e
“A indústria de alumínio, ções com seus públicos de interesse é parte ONGs, cuja relação está na página 55.
de uma forma geral, é low profile fundamental de seu negócio. A riqueza dos resultados trazidos por esse
e existe uma disparidade entre Com esse objetivo, em Fevereiro de 2010 a processo é sempre um reforço para que a Alcoa
as empresas no entendimento Alcoa promoveu amplo processo de consulta a continue com o ciclo de consulta aos seus stake-
da sustentabilidade. stakeholders. Um dos importantes critérios uti- holders, cuja primeira edição aconteceu no final
O que a Alcoa tem feito lizados para o convite foi contar com a partici- de 2005 e serviu, principalmente, para a defini-
nesse sentido?” pação de organizações que conseguissem ver a ção dos 6+2 temas estratégicos e para a priori-
Alcoa inserida no mercado global sem esquecer zação de ações dentro de cada tema.
dos desafios locais e regionais. A partir desses A partir dessa nova etapa de consulta em
encontros foi possível conhecer o que nossos 2010, com os resultados consolidados, a voz dos
stakeholders achavam do nosso relato sobre sus- nossos públicos de interesse está novamente
tentabilidade, nossos pontos fortes no tema, sendo levada a todos os níveis de operação da
bem como as possibilidades de melhoria e de- Companhia.

SAIBA MAIS Observando Observando


São Luís Juruti
n Rede Social Brasileira por
Cidades Justas e Sustentáveis Buscando criar um sistema de indicadores de Como contribuição para o desenvolvimento
www.rededecidades.ning.com qualidade de vida e de políticas sociais na cidade sustentável da região de Juruti-PA, a Alcoa apoia o
de São Luís-MA, a Alumar apoiou o lançamento em projeto Juruti Sustentável desde 2007. Em 2009 foi
n Nossa São Paulo 2009 do projeto Observatório Social de São Luís. A lançada a publicação Indicadores de Juruti. Seu
www.nossasaopaulo.org.br iniciativa é do ICE-MA-Instituto de Cidadania Em- objetivo é servir de ferramenta pública para traçar
presarial do Maranhão em parceria com a Funda- um retrato da região e subsidiar, com dados técni-
n Observatório Social ção Avina. cos, o planejamento das prioridades e ações, as  Publicação
de São Luís A proposta do Observatório é monitorar anual- discussões dos conselhos municipais e do CON- que apresenta
www.nossasaoluis.org.br mente e consolidar índices da capital maranhense JUS-Conselho Juruti Sustentável, além de orientar os indicadores
nas áreas de educação, saúde, urbanismo, econo- propostas de políticas públicas para o desenvolvi- de Juruti
mia, assistência social, cultura, acesso à justiça, se- mento da região.
gurança e gestão pública. Paralelamente, o ICE-MA O trabalho de consolidação das informações foi
trabalha para aumentar a participação do cidadão coordenado pela FGV-Fundação Getúlio Vargas,
na elaboração de uma agenda sistêmica para a ci- com base em pesquisas extensas e consultas públi-
dade, fundamentada na melhoria desses índices. cas que envolveram mais de 100 comunidades do
O Observatório Social de São Luís não está so- município, realizadas em 2008.
zinho nesse movimento. Conheça os parceiros e Em 2010 os focos do trabalho da FGV em Ju- SAIBA MAIS
princípios da Rede Social Brasileira por Cidades ruti serão a avaliação e a reflexão conjunta sobre
 Publicação Justas e Sustentáveis. A Alcoa apoia esse movi- os possíveis usos da ferramenta e a facilitação da n Conheça como foi o processo
que apresenta mento em São Paulo, por meio do programa próxima coleta, que será realizada pelas lideran- detalhadamente e acompanhe
os indicadores Nossa São Paulo. ças locais. os indicadores de Juruti em:
de São Luís www.indicadoresjuruti.com.br

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  12


O stakeholder quer saber
D
urante os painéis e entrevistas com nossos stakeholders no início de presentes em nosso website ou acessíveis por meio de pedidos pelo endereço
2010, diversas questões sobre a estratégia e a atuação da Alcoa Alu- sustentabilidade@alcoa.com.br. Para algumas das questões ainda não temos
mínio S.A. foram levantadas. Muitas são abordadas neste relatório e respostas, mas estamos trabalhando para isso com os públicos envolvidos
as respostas para outras podem ser encontradas em publicações adicionais e com as áreas responsáveis.

A voz dos nossos públicos


Clientes ONGs Fornecedores Funcionários Jornalistas
Ciclo de vida do produto: Instituto Alcoa: Relação com o fornecedor: 7+2 Temas Estratégicos: Juruti:
“Não está explícito se vocês têm algum “Eu senti muita falta de identificar “A Alcoa é rígida na contratação (e “O pilar Econômico precisa ser “Temos percebido que a Alcoa está
plano junto a clientes que pense o ciclo melhor o papel do Instituto Alcoa. assim deve ser!), mas não tem um reforçado. Governança Corporativa, realizando um trabalho muito bom em
do produto, com o desenvolvimento da Parece que surgiu para a burocracia, processo de gestão posterior que leve Inovação e Cadeia de Valor são Juruti. Ainda há desafios de integração
tecnologia.” só para o dinheiro da Fundação entrar em consideração as práticas do componentes de um tema muito por parte da Empresa e de consolidação
“O setor de alumínio faz muita por ele.” fornecedor; foco ainda no preço. estratégico para nossa empresa.” do modelo?”
propaganda da reciclagem. Falta Alcoa: Processos sustentáveis dos fornecedores Alcoa: Alcoa:
mostrar como o alumínio permite Leia uma matéria especial sobre o contam menos do que deveriam”. Incluímos o 7o tema, Cadeia de Valor, no Acompanhe a continuação
economizar energia na indústria Instituto Alcoa à página 22. “O diálogo da Alcoa com prestadores de modelo “6+2” original. Conheça mais do projeto na entrevista na página 15.
automotiva.” serviço é péssimo. Com o setor de na página 5.
Alcoa: Educação para a sustentabilidade: compras é surreal, pois eles adotam os Metas:
Nesta edição você pode conhecer “Como está a difusão da mesmos critérios e burocracias, Estratégia: “Sentimos falta de ver a estratégia de
algumas empresas com as quais a Alcoa sustentabilidade dentro da Companhia? independentemente do porte dos “Ainda não há uma estratégia integrada sustentabilidade apresentada de forma
tem parcerias que abrangem a redução A percepção é de que a abordagem é fornecedores.” e clara para todos aqui. Por isso, apesar clara e com a presença de metas. Qual
da pegada ecológica e do custo de toda muito hierárquica (via gestor) e poderia Alcoa: de fazermos tantas coisas, não temos sua agenda para carbono? Redução do
a cadeia. Veja a matéria “Alumínio é ser complementada por outras No final de 2009 foi iniciado novo tanta visibilidade no mercado.” consumo de energia? Água?”
parte da solução”, na página 31 e o box estratégias.” processo de compras e gestão de Alcoa: Alcoa:
“Rodas do bem”, na página 32. Alcoa: contratos e o emprego do Portal dos Além do reposicionamento da Alcoa Veja nossas metas globais
Além dos treinamentos on-line já Fornecedores na relação com a Alcoa. Inc. reforçando seu foco estratégico atualizadas ao longo do relatório e as
Mineração e biodiversidade: disponibilizados para todos os Conheça mais na página 34. em três pilares de atuação (página 11), ações planejadas para implantação no
“Seria interessante especificar o que funcionários, veja o lançamento do aqui no Brasil já estamos estruturando Sumário Executivo, na página 4. Leia
está sendo feito nas áreas de mineração projeto de Professores Alcoa, que nossa estratégia local. Um dos sobre o consumo de energia da Alcoa,
que entram em exaustão das reservas estimulam o aprendizado individual, primeiros passos dados você pode ver “Benefícios com Energia”, na página 36
de bauxita. O que tem sido feito desde a na página 24. Em Juruti, a Alcoa forma também na página 11. e matéria sobre o inventário de
história passada, como funciona, como agentes de sustentabilidade emissões de CO2 da Alcoa baseado na
está sendo feita a recuperação, como (página 23). metodologia do GHG Protocol, na
fica a biodiversidade nessas áreas página 40.
depois.” Escuta local
Alcoa:
Conheça mais sobre como atuamos As comunidades do entorno das
para a conservação e a recuperação da operações da Alcoa, público de
biodiversidade em áreas mineradas e fundamental importância, também
no entorno de nossas unidades na participam de diversos processos de
matéria “Corredor verde”, na página 42, diálogo. A Alumar, em São Luís-MA, por
e nas outras matérias do Capítulo exemplo, realizou recentemente um
“Conservação dos recursos naturais e da trabalho de mapeamento das
biodiversidade”. comunidades locais e ouviu suas
impressões, assim como a Unidade de
Poços de Caldas-MG. Em Juruti-PA esse
processo acontece constantemente, por
meio da atuação do CONJUS-Conselho
Juruti Sustentável (leia mais sobre esses
processos e seus resultados nos capítulos
a seguir.)
 CONJUS em Juruti-PA

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  13


TEMAS ESTRATÉGICOS TRANSVERSAIS – DIÁLOGO COM AS PARTES INTERESSADAS

ETHOS – Como foi


GRES participar desse
A Alcoa foi convidada em 2008, pelo Instituto Ethos, para fazer parte do GRES-Grupo Referencial de Em-
projeto?
presas em Sustentabilidade, um programa de cooperação entre empresas líderes em sustentabilidade. A Alcoa
participa do Grupo de Trabalho de Desenvolvimento Local e Inclusivo, composto por oito empresas de setores
como mineração e agronegócios e seus stakeholders. O objetivo é que as empresas discutam temas críticos de
O que você aprendeu
sua atuação e de seu relacionamento com as comunidades locais. A partir dessa troca de conhecimentos, a e já está aplicando
proposta é que os participantes elaborem soluções inovadoras que possam ser replicadas por outras empresas
do setor ou do mercado. no seu dia a dia?

José Borges, João Gilberto Azevedo, Heitor Parenti,


da área de Engenharia gerente de engenheiro ambiental
de Planejamento Comunicação da área de SSMA da
da Refinaria da Alcoa do Instituto Ethos Alcoa em
em Poços de Caldas Poços de Caldas

Foi muito bom. Conseguimos desenvolver O GRES é um programa de colaboração para Aprendemos algumas técnicas de diálogo muito
habilidades que aguçaram nosso senso crítico e inovação. Foi ótimo contar também nessa interessantes, como a da Entrevista-diálogo e já
visão sistêmica sobre o que é desenvolvimento segunda fase com a participação da Alcoa, seus montamos treinamento na fábrica da Alcoa de
local sustentável, aumentando nossa capacidade profissionais e stakeholders. Tenho confiança de Poços de Caldas para que outros Alcoanos
de criar e manter relacionamentos mais que esse aprendizado permanecerá e se possam aprimorar suas técnicas de escuta com
transparentes com nossos públicos. disseminará na Empresa e nas suas relações. nossos públicos.

Maria José Scassiotti, Thais Magalhães, João Neves,


chefe do Departamento consultora de presidente da Fundação
de Administração da Sustentabilidade da Jardim Botânico de Poços
Pontifícia Universidade Alcoa Alumínio S.A. de Caldas e representante
Católica (PUC) de Poços da Associação Poços
de Caldas Sustentável durante essa
fase do GRES

O GRES demonstrou que problemas complexos A metodologia que adotamos nessa fase do GRES Ouvir mais, não procurar uma
podem ser resolvidos de muitas formas, mas conseguiu nos guiar até os modelos mentais que solução imediata para os problemas
efetivamente com cooperação e colaboração nos afastam do Desenvolvimento Local Inclusivo e ter uma visão sistêmica. São aprendizados
entre os parceiros internos e externos de uma e Sustentável. E dessa forma pudemos gerar que já venho utilizando nas mais diversas tarefas
organização. Depois do GRES, tenho certeza de protótipos que foram além do óbvio e do profissionais e pessoais. Do ponto de vista
que ficamos muito mais ousados para resolver benchmarking. Como trabalhamos pessoal, foi engrandecedor e surpreendente. Do
problemas complexos, pois aprendemos a colaborativamente e cooperativamente com ponto de vista do grupo, acredito que
aprender com outros e corajosamente fazer de outras empresas e nossos stakeholders, o poderíamos ter chegado a um conjunto de
forma diferente. Será muito importante no resultado dos trabalhos desse grupo claramente projetos mais inovador se o nível de compromisso
contexto que estamos vivendo em Poços de superou a soma dos conhecimentos prévios dos das empresas e o entusiasmo dos participantes
Caldas neste momento. participantes. não fosse tão diverso.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  14


O Conselho
Juruti CONJUS – um novo ciclo
Sustentável de desenvolvimento
O CONJUS-Conselho Juruti O fim da construção da mina de bauxita de Juruti
Sustentável é um órgão -PA representou o início de um novo ciclo de desen-
consultivo que direciona as volvimento local e de diálogo com a comunidade. Em
atividades voltadas para o 2009 o CONJUS-Conselho Juruti Sustentável passou
desenvolvimento sustentável da por um período de amadurecimento, ao mesmo
cidade de Juruti-PA. O Conselho tempo em que colaborou para o cumprimento de
foi criado em 2008 e é formado
etapas-chave para a construção da agenda de desen-
por representantes de três
volvimento sustentável do município e da mina de
empresas, três órgãos do poder
público e nove entidades da Juruti. Entre outras atividades realizadas pelo CON-
sociedade civil, além de JUS destacamos: O que se deve fazer para lidar com as expectati-
 Io Seminário do
suplentes. O Conselho ainda  assistência técnica recebida por seus conselheiros, vas elevadas em torno do projeto?
Conselho Juruti
criou, para respaldar as promovida pelo ISER-Instituto de Estudos da Religião na Juana Galvão: A questão das expectativas elevadas
Sustentável
discussões, seis câmaras coordenação da Secretaria Executiva do Conjus; é um desafio enorme. E ela vem não apenas dos stake-
técnicas, nas áreas de saúde;  participação na elaboração do plano de segurança holders, mas de nós mesmos. É necessário equilibrar es-
educação; meio ambiente; para o município, medida que faz parte da lista de con- sas expectativas com a realidade. Um exemplo foi que
segurança e cidadania; dicionantes determinadas pelo poder público para o havíamos planejado desenvolver a Agenda 21 para Ju-
infraestrutura e saneamento; funcionamento da mina; ruti ainda em 2009 e não conseguimos. Um projeto
cultura e turismo;
 apoio à criação do Conselho de Desenvolvimento Co- como esse envolve uma complexidade institucional ele-
desenvolvimento rural e urbano.
munitário, voltado para a proteção dos direitos de crian- vada e isso pode causar certa morosidade no anda-
O CONJUS agora está on-line e
você pode acompanhar sua ças e adolescentes (em parceria com a Pastoral da mento das ações. O “ponto ótimo” de Juruti Sustentável
caminhada por meio do site: Criança, Conselho Tutelar e Secretaria Municipal de As- se dá quando as três partes [sociedade, setores público e
www.conjus.org.br sistência Social) e o Instituto Camargo Corrêa; privado] estão conectadas. Essa trama precisa acontecer,
 apoio à criação do Conselho do FUNJUS-Fundo Juruti um grupo não pode estar muito à frente do outro.
Sustentável, que recebeu aporte de R$ 2 milhões da Al-
coa e divulgação desse Fundo, cujo objetivo é captar re- Existem críticas de stakeholders da Alcoa de que
cursos que serão investidos no desenvolvimento de o projeto Juruti Sustentável seja dependente da
Juruti e região. “mão forte” do poder público?
Cumpridas essas etapas, o CONJUS se prepara para Viviane Penna: As organizações civis e as comuni-
enfrentar novos desafios. dades em Juruti são bastante ativas no Juruti Sustentá-
vel. Às vezes, mais do que as empresas e o governo. Mas,
PRÓXIMOS PASSOS se não houvesse a participação do poder público, Juruti
Fabio Abdala, gerente de Sustentabilidade e As- Sustentável realmente não sairia. Ele é o resultado da
suntos Institucionais da Alcoa; Juana Galvão, superin- união das três partes. É preciso que o Estado ofereça
 Página de tendente de Sustentabilidade da Alcoa em Juruti; e bens públicos para que ocorra desenvolvimento social
abertura do site Viviane Penna, analista de Sustentabilidade da Alcoa e econômico. E o Estado obtém esses recursos pelo tra-
do CONJUS em Juruti, falam sobre os próximos passos da Alcoa balho da sociedade e dos setores privados. É um jogo
em Juruti. de ganha-ganha. Um bom exemplo da atuação do po-
der público se deu em 2009. Havia um movimento con-
O projeto Juruti Sustentável já foi internalizado trário à implantação da mina, que se radicalizou no
pela Alcoa como um todo? início do ano. Nesse momento, o poder público exerceu
Fabio Abdala: O conjunto Juruti Sustentável (Con- sua autoridade, mediando uma mesa de negociação
selho, Indicadores, Fundo e Escola de Sustentabilidade) entre comunidade e Empresa, sobre a principal pauta
é um modelo em fase final de construção. De fato, está de reivindicação do movimento, que era justamente a
sendo internalizado paulatinamente tanto na Alcoa regularização fundiária. Se não houvesse essa atuação
como no município. É um projeto bastante exigente em do Estado, as negociações fundiárias não teriam acon-
termos de novos conceitos e práticas, que tende a se tecido da forma como aconteceram. Enfim, a presença
consolidar como modelo para a Alcoa. Isso está sendo do poder público é fundamental para a governança e a
conquistado aos poucos. sustentabilidade do território.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  15


TEMAS ESTRATÉGICOS TRANSVERSAIS – TRANSPARÊNCIA E RESPONSABILIDADE

Atuação
transparente

 2005

 2009  2005  2009

P
 Melhora na assada a fase de construção da mina de Ju- cos e representantes da sociedade local. O in- O IBOPE em
qualidade de vida ruti-PA, inaugurada em Setembro de 2009, teresse da Empresa sempre foi contribuir para Juruti
é nítida, comparando um dos grandes desafios a seguir é conso- que a passagem da fase de construção para a
a transformação lidar o relacionamento entre a Companhia e a operação da mina trouxesse o menor impacto Uma pesquisa de opinião pública
da entrada de Juruti comunidade local. Durante a construção da possível para a sociedade em Juruti. realizada pelo Ibope em Juruti no
e do centro da cidade mina, foram contratados muitos trabalhadores Os profissionais sabiam, desde o início, que início de 2010 demonstra que 91%
entre 2005 e 2009, an- temporários, cujo pico de cerca de 9 mil foi atin- o trabalho seria temporário. Além disso, o Cen- da população do município
tes e depois da che- gido em meados de julho de 2008, que, natural- tro de Oportunidades e Informações (COI), encararam de forma positiva a
gada da Alcoa. instalação de uma nova mina de
mente, causou um impacto na dinâmica local. criado para atender às pessoas interessadas em
bauxita da Alcoa no local. A
Em meados de 2010, com as obras em fase de trabalhar para a Alcoa, também contribuiu para pesquisa também revelou que as
conclusão, cerca de 6 mil desses profissionais já o processo de recolocação desse público. O COI preocupações mais frequentes
haviam sido desmobilizados. Como esperado, oferece ainda serviços como banco de dados de estão relacionadas aos impactos
houve algum desaquecimento na economia local vagas, oportunidades de qualificação e palestras. ambientais e sociais da mina e
e queda na arrecadação de impostos. Esse é um A atuação da Alcoa, focada no planeja- sua capacidade de enfrentar tais
movimento natural de processos de implantação mento, na transparência e no compromisso impactos. Em pesquisa realizada
dois anos antes, esse grupo –
de grandes obras e agora os indicadores locais es- com o desenvolvimento local, foi aprovada pela
composto por pessoas total ou
tão se estabilizando nos patamares que perdura- comunidade – conclusão verificada a partir de parcialmente favoráveis ao
rão pelos próximos anos. duas pesquisas de opinião realizadas na região empreendimento, bem como por
Com o intuito de antecipar o que viria pela pelo Ibope (leia mais no texto ao lado). Conso- aqueles que o aceitam sem
frente, a Alcoa, desde sua chegada a Juruti, es- lidar a Alcoa como integrante ativo dessa socie- manifestar restrições –
tabeleceu intenso diálogo com os órgãos públi- dade é o próximo grande desafio. correspondia a 89% da população.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  16


SAIBA MAIS
Compromissos Meio SAIBA MAIS
voluntários ambiente
n Os compromissos n Ao longo do ano,
Desde 2009 o internauta pode acompanhar a Em 2009 a Alcoa reformulou a área de meio am-
voluntários estão acompanhe notícias
evolução dos compromissos assumidos e apoiados biente de seu site (www.alcoa.com.br), tornando-a
disponíveis no site: relacionadas à Alcoa no Brasil
de maneira voluntária pela Alcoa. Atualmente mais informativa. A mudança trouxe transparência
www.alcoa.com/brazil/pt/ por meio do nosso periódico
constam dessa lista 11 compromissos: 1. o Código a respeito dos valores, princípios e políticas da Alcoa
custom_page/ mensal Gente em Ação,
de Conduta Alcoa; 2. os Princípios do ICMM – Con- para as questões ambientais.
sustentabilidade/ disponível em
selho Mundial para a Mineração e Metais; 3. os Prin- No endereço o internauta pode encontrar de-
compromissos.asp www.alcoa.com/brazil/pt/cus-
cípios do Programa Alumínio para Futuras talhes sobre as práticas da Alcoa voltadas para mu-
tom_page/gente_em_acao.a
Gerações; 4. a Carta de Princípios dos Associados danças climáticas, conservação e biodiversidade,
sp
ao Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade preservação da água, segurança no trabalho e
Social; 5. o Pacto Empresarial pela Integridade e saúde ocupacional.
contra a Corrupção do Instituto Ethos; 6. a Carta Para saber o que a Alcoa tem feito globalmente
-Compromisso dos Integrantes do Fórum Amazô- nesses temas, o internauta pode acessar www.al-
nia Sustentável; 7. os princípios e valores do Green coa.com/eco.
Building Council; 8. a Parceria Americana pela Ação
Climática ou USCAP-United States Climate Action
Partnership; 9. o Pacto de Ação em Defesa do Clima;
10. o Código de Ética Socioambiental do Instituto
Acende Brasil; e 11. A Declaração do Encontro de
Presidentes Responsabilidade Social das Empresas
e os Direitos Humanos.
Contratação
de pessoal local
nos projetos
de expansão
(em Dezembro Mão de Pioneirismo
de 2009) obra local
Alumar
Com o foco no aproveitamento da força de Em 2008 a BAESA-Baesa Energética S.A., res-
264 trabalho local como indutor de desenvolvi- ponsável pela Usina Hidrelétrica de Barra Grande,
18% mento e estreitamento de relações, as grandes na divisa de Santa Catarina com o Rio Grande do
obras realizadas pela Alcoa em 2009, como a Sul, participou do primeiro Workshop de Sustenta-
construção da mina de Juruti-PA e a expansão bilidade para Projetos Hidrelétricos no Brasil. Esse
1.224 da Refinaria da Alumar, em São Luís-MA, utiliza- dia de trabalho reuniu fornecedores da BAESA,
82% ram preferencialmente mão de obra local. É uma funcionários da Empresa e Alcoanos e apoiou o
política de contratação adotada há décadas e empreendimento na definição de ações de sus-
n Outros estados  Moradores
cada vez mais sistematizada pela Alcoa, que es- tentabilidade para os próximos anos.
n Maranhão de reassentamento
tabelece parcerias com o SENAI-Serviço Nacio- Como resultado desse planejamento, a BAESA
da BAESA
nal de Aprendizagem Industrial e outras lançou seu primeiro relatório de sustentabilidade
Juruti entidades de ensino profissionalizante para ca- em 2009. A publicação traz as práticas e realizações
487 pacitar os trabalhadores em atividades requeri- da usina para mitigar os efeitos socioambientais de
15% das pela Companhia. suas operações em 2008.
Outro indicador importante trabalhado pela Outra conquista da BAESA, na qual a Alcoa SAIBA MAIS
Alcoa é a porcentagem de compras efetuadas possui 42% de participação, foi a certificação ISO
2.704 junto a fornecedores da própria localidade. A Al- 14001. Para obter o certificado, a Empresa passou n Para conhecer outros
85% coa busca contratar localmente sempre que por uma auditoria que atestou a qualidade do avanços na agenda da
possível e também busca desenvolver fornece- seu Sistema de Gestão Ambiental e seu compro- BAESA e/ou solicitar uma
n Outros estados dores locais, de forma a melhorar esse índice metimento com o gerenciamento de riscos ao cópia do seu relatório de sus-
n Pará constantemente. meio ambiente. tentabilidade acesse o site:
Fonte: Alcoa www.baesa.com.br

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  17


TEMAS ESTRATÉGICOS ESPECÍFICOS – DESENVOLVIMENTO LOCAL E REGIONAL

]
] POR QUE ESTE TEMA É FUNDAMENTAL
A implantação de projetos e operações de grandes empresas como a Alcoa tende a
interferir fortemente na realidade da região em que se inserem. Com o intuito de
manter bom relacionamento com stakeholders e gerar desenvolvimento local, as
grandes expectativas geradas por esse tipo de projeto precisam ser identificadas e
respondidas pela Alcoa. Além dos projetos em expansão, as unidades da Alcoa já em
operação há algumas décadas também têm trabalhado como catalisadoras do
desenvolvimento local e regional sustentável.

Empresa
Cidadã
mente nesta década, a Alcoa passou a sentir
O STAKEHOLDER QUER SABER necessidade de rever alguns critérios e estru-
“Conheço pouco das iniciativas turas internas, buscando realizar investimen-
da Alcoa. Não sei o que Poços nem tos sociais estratégicos – e não apenas
Alumar estão fazendo.” pontuais – nas áreas de educação, cultura, es-
portes e meio ambiente.
” As empresas líderes devem apontar
Para dar transparência a esse processo, a
a direção para o mercado, sinalizar
Alcoa criou, em 2001, o Conselho Regional de
o caminho. A Alcoa está fazendo essa
Relações Comunitárias na Unidade de Poços
trajetória e o caso Juruti é um exemplo de Caldas, composto por representantes de en-
disso. O que mais está sendo feito?” tidades civis, organizações não-governamen-
tais e o poder público, além de representantes

A
atuação da Alcoa em Poços de Caldas da própria Empresa. A função desse órgão era
-MG sempre foi percebida como positiva eleger, a partir da definição dos membros do
pelos stakeholders da cidade, que desta- Conselho, quais projetos devem receber o in-
SAIBA MAIS cam a “prosperidade” e a “mentalidade empre- vestimento social da Alcoa.
sarial” trazidas pela Companhia, o que se Esse modelo foi bem-sucedido e até serviu
n Conheça os reconhecimen- reflete na conquista de diversos reconheci- como inspiração para outras unidades da Al-
tos e certificações recebidos mentos, como o título de Empresa Cidadã e o coa no País. A partir de 2004, ao perceber que
pela Alcoa em: Diploma de Gratidão da Cidade, concedidos era necessário fazer mais para compreender
www.alcoa.com/brazil/pt/cus-
pelo poder público local. os reais interesses do público poços-caldense,
tom_page/environment_ac-
Desde sua chegada ao Brasil, em 1965, a Alcoa decidiu aperfeiçoar sua atuação.
knowledgements.asp
para prospectar bauxita no município mi- A gestão de relações com a comunidade
neiro, a Alcoa estabeleceu fortes laços com a nessa Unidade passou então por profundas al-
comunidade de Poços de Caldas. A cultura de terações em 2008, com a mudança de estrutu-
investimento social e incentivo ao volunta- ras internas e a criação de ELSU-Equipes
riado, característica marcante de empresas Líderes de Sustentabilidade e ELRI-Relações
norte-americanas, foi um dos principais fato- Institucionais. A criação dessas equipes foi o
res de aproximação entre a Empresa e a so- berço do plano de ação de sustentabilidade co-
ciedade nessa unidade desde seus primeiros locado em prática desde então pela Unidade.
anos de Brasil. A liderança da Unidade tem passado desde
Entretanto, ao longo do tempo e principal- então por treinamentos para a formação de

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  18


Sustentabilidade: do planejamento à ação em Poços de Caldas

PLANEJAMENTO INVESTIMENTO
ESTRATÉGICO DA UNIDADE SOCIAL PRIVADO CONSTRUÇÃO
JÁ INTEGRA SUSTENTABILIDADE ALINHADO AO CONJUNTA COM
Construído pela Equipe Líder de Sustentabilidade de Poços, PLANEJAMENTO A SOCIEDADE
o mapa da jornada (road map) de sustentabilidade E DEMANDAS DA AGENDA
(representado abaixo) é um documento que mostra os passos DO ENTORNO DE DESENVOLVIMENTO
da Empresa para integrar desenvolvimento sustentável na sua Desde que chegou ao Brasil LOCAL
maneira de fazer negócios, ajudando a Unidade a conectar a Alcoa estabeleceu fortes laços Em 2008 a Companhia
diferentes projetos e estabelecer metas e objetivos futuros. com a comunidade de Poços de liderou a criação da Associação
Caldas. Para realizar investimentos Poços Sustentável, uma ONG
sociais, como a Oficina de cujos objetivos são manter
Artesanato da APAE de Poços diálogo constante com a
(abaixo), a Empresa criou em 2001 sociedade, identificar soluções
o Conselho Regional de Relações para os problemas do município
Comunitárias, cuja função é eleger quais e tomar a iniciativa de implementar
projetos devem receber o investimento ações para o crescimento sustentável
social da Alcoa no município. local, como o desenvolvimento de
uma Agenda 21.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  19


TEMAS ESTRATÉGICOS ESPECÍFICOS – DESENVOLVIMENTO LOCAL E REGIONAL

multiplicadores sobre o tema, o que resultou Administração conta com 11 integrantes (um
na mudança da interface da Alcoa com a co- representante das universidades; dois da so-
munidade. Antes realizada de forma centrali- ciedade organizada; dois da própria Associa-
zada por uma única área da Empresa, essa ção, eleitos por assembleia; e dois
relação passou a ser pulverizada por meio da representantes indicados por cada setor: poder
capacitação de profissionais de outras áreas público, sociedade civil e empresas locais), foi
para tratar das relações institucionais. Ainda apoiada pela Prefeitura Municipal de Poços de
como parte desse processo, a Empresa reali- Caldas, pela Associação Comercial e Indus-
zou em 2008 a primeira consulta formal aos trial, pela Associação das Mineradoras e por
seus stakeholders em Poços de Caldas. mais 18 empresas da cidade.
Durante 2009 os participantes da Associa-
POÇOS SUSTENTÁVEL ção criaram grupos de trabalho para a elabo-
A partir dessa consulta, ficou claro para a ração do estatuto da entidade, definiram a
Alcoa que a cidade precisava de algo estrutu- forma de atuação do Conselho e identifica-
rado para promover uma agenda de desenvol- ram as principais demandas da cidade em di-
vimento local. Assim, a Companhia liderou a versas áreas. O desafio da Alcoa é, mais do
criação, ao final de 2008, da Associação Poços que liderar esse movimento, fazer parte dele.
Sustentável, uma ONG cujos objetivos são Para isso é necessário promover o engaja-
manter diálogos constantes com a sociedade, mento da sociedade e do público interno, um
identificar soluções para os problemas do mu- processo contínuo para o qual a Alcoa tem
nicípio e tomar a iniciativa de implementar voltado seus esforços.
ações para o crescimento sustentável de Poços
de Caldas, como o desenvolvimento de uma COMO A ALCOA É
Agenda 21 própria para o município. VISTA DE FORA?
A criação da entidade, cujo Conselho de Maria José Scassiotti, chefe do Departamento

2010, todos os demais atingiram seus alvos, isto é, ne-


Certificação
nhuma ocorrência foi registrada.
SA 8000 A Política Integrada de Gestão é o norte das ações
A Alumar iniciou em 2004 o processo para obter a realizadas pela Alcoa de Poços de Caldas. Essa Política
certificação SA 8000. Foi realizada em Maio de 2010 a declara a conformidade das práticas da Empresa em re-
primeira auditoria de manutenção do terceiro ciclo (três lação aos requisitos da SA 8000 e é conhecida pelos fun-
anos por ciclo), que registrou apenas duas oportunida- cionários e contratados que trabalham na Unidade. Foi
des de melhoria, que já estão sendo tratadas. Assim, a realizada em Junho de 2010 auditoria de recertificação
Alumar foi recomendada para receber a certificação. da SA 8000, sendo detectada uma não-conformidade
Os indicadores da SA 8000 acompanhados no menor, referente a horas-extra, e cinco oportunidades
plano operacional da Alumar são: de melhoria. Um plano de ação foi elaborado para cor-
 porcentagem de mulheres no efetivo total da Alu- rigir as falhas. Sendo assim, a Alcoa de Poços de Caldas
mar; foi recomendada para receber a certificação da SA 8000.
 número de registros procedentes após análise que Os indicadores da SA 8000 acompanhados no
sugerem a dessindicalização forçada, trabalho forçado plano operacional da Alcoa em Poços são:
ou práticas disciplinares abusivas;  casos de discriminação: não houve registros;
 número de trabalhadores infantis;  casos de trabalho infantil ou forçado: não houve re-
 número de empregados que recebem abaixo do piso gistros;
salarial da categoria;  conduta imprópria: houve apenas um relato, para o
 porcentagem de PCDs (pessoas com deficiência) no qual foram tomadas providências, e o caso, solucionado;
efetivo.  Sistema de Gerenciamento de Saúde e Segurança
Exceto pelos indicadores de porcentagem de mu- sob controle, com estatísticas e planos de ação acom-
lheres no efetivo total da Alumar e de PCDs no efetivo, panhados e cumpridos nos prazos estabelecidos. A taxa
que ficaram abaixo do alvo no primeiro semestre de de incidentes é comparável à menor do mundo.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  20


de Administração da Pontifícia Universidade Ca- treinados sobre o tema. Falta, entretanto, dar
tólica (PUC) de Poços de Caldas-MG, é uma das visibilidade a isso.
principais representantes de stakeholders da Alcoa
no município. Essa relação começou por meio do Como você vê a criação da Associação
apoio da Companhia a um projeto comunitário Poços Sustentável?
desenvolvido pela universidade no bairro carente MJS: Os dois principais objetivos da Associa-
de Maria Imaculada. Hoje Maria José é integrante ção são: sermos inovadores em metodologias para
ativa da Associação Poços Sustentável e partici- investimento social e criarmos uma agenda de de-
pou conosco do projeto do ETHOS-GRES (leia senvolvimento com a cara da cidade. Imagino
mais na página 14) que a ideia da Alcoa ao contribuir com a criação
da Associação seja deixar uma herança: estimular
O que você destacaria como pontos for- o próprio cidadão de Poços de Caldas a cuidar dos
tes e fracos da atuação da Alcoa? interesses e do desenvolvimento sustentável da
Maria José Scassiotti: Um dos pontos for- cidade. Um dia a Alcoa vai embora, pois sabemos
tes da Alcoa é o comprometimento com a ci- que, com projetos de mineração, isso realmente
dade. Ela é a principal investidora social de acontece, não há nada escondido. E, se ela saísse
Poços de Caldas, oferecendo recursos financei- agora, muitas entidades iriam ficar sem auxílio,
ros e humanos. Por outro lado, esse modelo de pois ainda há dependência dos fluxos econômicos
atuação ainda tem um caráter de assistencia- dessa empresa. Eu perco a conta de quantas es-
lismo que está mudando, mas ainda é forte, e colas, praças, asilos e outros projetos a Alcoa e
a Alcoa não consegue engajar totalmente a so- seus funcionários financiaram ou ajudaram de al-
ciedade nessas ações. Outro ponto positivo é guma forma. Sem contar a grande arrecadação de
que ela traz para a cidade boas práticas em impostos que a Prefeitura tem com a presença da
sustentabilidade e esse conhecimento é divi- Empresa aqui. Precisamos nos estruturar para o
dido internamente – todos os funcionários são futuro “sem Alcoa”.

Desenvolvimento SAIBA MAIS


em parceria
O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico n Para conhecer mais sobre
e Social (BNDES) ofereceu em 2008 uma linha adicional este projeto, contate:
de crédito para as empresas que compõem o CESTE sustentabilidade@alcoa.com.br
-Consórcio Estreito Energia, responsável pela imple-
mentação da usina hidrelétrica de Estreito-MA/TO.
Como regra do BNDES, essa parcela do financia-
mento deveria ser empregada em investimentos so-
ciais, indo além das medidas de mitigação e
compensação estabelecidas para a implantação e ope-
ração da usina. A Alcoa, participante do CESTE, aceitou
a proposta e juntou-se às outras empresas do consórcio
para desenvolver projetos na região da usina, que
abrange 12 municípios.  Vista áerea da usina hidrelétrica de Estreito
Para orientar a aplicação dos futuros investimentos,
durante 2009 foi realizado um diagnóstico socioeconô- A aprovação dos projetos está sendo feita em con-
mico dos 12 municípios, sendo reveladas as principais junto pelo BNDES e pelos sócios do consórcio que rece-
carências da região nas áreas de estrutura, gestão pú- beram a parcela social e sua implantação inicia-se a
blica, educação e fortalecimento dos arranjos locais partir do primeiro semestre de 2010, enfocando as áreas
(conselhos e associações) e uma proposta de projetos de educação e geração de renda, como por exemplo al-
que auxiliarão na promoção do desenvolvimento local fabetização de jovens e adultos, projetos envolvendo os
e regional. pescadores e projetos geradores de renda.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  21


TEMAS ESTRATÉGICOS ESPECÍFICOS – DESENVOLVIMENTO LOCAL E REGIONAL

Instituto
REVENDO ESTRATÉGIAS
Acompanhando as demandas e mudanças
da sociedade, o Instituto Alcoa e seus proces- SAIBA MAIS
sos passaram por uma avaliação estratégica
n Página do Instituto Alcoa:

Alcoa em 2009.
Com apoio de consultores externos, as prá-
ticas, estruturas, foco de apoio do Instituto e
capacitação das equipes de relações comuni-
www.alcoa.com/
brazil/pt/custom_page/
institutoalcoa/community_
alcoa_institute.asp
tárias foram analisados e importantes suges-
tões para fortalecer o Instituto e o processo de
investimento social da Alcoa Alumínio foram
sugeridas.
Entre elas estão:
O STAKEHOLDER QUER SABER • o fortalecimento dos integrantes dos conselhos
“Eu senti muita falta de relações comunitárias das unidades, para que
de identificar melhor possam selecionar e monitorar ainda melhor os
o papel do Instituto Alcoa.” projetos sociais propostos ao Instituto;
• a adoção dos diagnósticos de percepção e ou-
tras análises de dados das comunidades vizinhas
às unidades da Alcoa como ferramentas funda-
mentais para guiar o foco do apoio social.  Alunos formados

A
Casa Familiar do Mar, que está sendo Em 2010 o Instituto e os profissionais de rela- na primeira turma
construída na comunidade do Taim, lo- ções comunitárias da Alcoa iniciarão a adoção des- da Escola Juruti
calizada no entorno da Alumar, em São sas e de outras sugestões de forma sistemática. de Sustentabilidade
Luís-MA, é um dos grandes destaques de
2009. Com investimentos da ordem de R$ 630
mil, este é atualmente o maior projeto do Ins-
tituto Alcoa no Brasil. Os jovens dessa e das
demais comunidades da zona rural receberão
treinamentos para aquicultura (criação de pei-
xes) sustentável numa escola-alojamento cons-
truída especialmente para o programa. O
objetivo da Casa Familiar do Mar, que surgiu
de uma demanda das comunidades, é fazer
com que deixem de “sobreviver” por meio da
pesca e passem a viver dela por meio da gera-
ção de renda para as famílias, proporcionando
melhoria da qualidade de vida. Esse projeto
 Escola- conta com vários apoios e parcerias, entre eles
alojamento da Casa o da SEMAPA-Secretaria Municipal de Agricul-
Familiar do Mar, tura, Pesca e Abastecimento de São Luís.
na comunidade do Mesmo diante da complexidade do cenário
Taim, no entorno econômico mundial, a Alcoa deu continui-
da fábrica do dade à implantação de projetos sociais em São
Consórcio Alumar Luís, contando com o apoio da Alcoa Founda-
em São Luís-MA tion e do Instituto Alcoa, que em 2010 com-
pleta 20 anos de trabalho apoiando as
unidades da Alcoa na região nas tarefas de de-
finir e implementar sua agenda de investi-
mento socioambiental nas regiões em que
estão presentes.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  22


Agentes da Tecendo
SAIBA MAIS sustentabilidade a rede
n Blog da Escola Juruti de
Sustentabilidade:
www.escolajurutidesus- SAIBA MAIS
tentabilidade.blogspot.com
Com recursos da Alcoa Foundation, a Escola Ju- Em 2008 foi iniciado o projeto Tecendo a n Site da Fundação
ruti de Sustentabilidade foi criada pela Alcoa em Rede, que desenvolveu ações de mobilização e Childhood:
Março de 2009, com o objetivo de capacitar profis- fortalecimento da Rede de Proteção Integral à www.childhood.org.br
sionais e lideranças locais para desenvolver inicia- Criança e ao Adolescente do município de Ju-
tivas de sustentabilidade na região. O projeto ruti, com foco no enfrentamento à violência se-
incluiu aulas ministradas por instrutores do Insti- xual contra crianças e adolescentes. O
tuto Peabiru, organização dedicada à educação montante total do projeto foi de cerca de R$
para biosociodiversidade e responsável pela dire- 141 mil. Para aquele ano de atividades coube à
ção do projeto. Alcoa uma contrapartida de R$ 70 mil. Os 50%
O curso, de sete meses de duração, foi dividido restantes foram captados por meio de uma
em quatro módulos: mobilização de recursos para contribuição da organização Childhood Brasil,
projetos sociais, gestão pública, gestão do terceiro via recursos recebidos da World Childhood
setor e o trabalho de conclusão de curso. Participa- Foundation, entidade criada pela Rainha Silvia,
ram da primeira turma 30 representantes de 15 en- da Suécia.
tidades públicas e privadas, que receberam o Em sua primeira fase, o Projeto Tecendo a
certificado de “agentes da sustentabilidade”. Rede capacitou, nos temas relacionados ao
Após a conclusão do curso, a análise das avalia- combate à violência sexual contra a criança e o
ções dos alunos mostrou que seu desempenho adolescente, 105 atores da rede de proteção e
atendeu às especificações de qualidade da organi- sensibilizou 32 lideranças empresariais em Ju-
zação do curso. Da parte dos alunos, o projeto tam- ruti, com foco na articulação do poder público,
bém foi considerado bem-sucedido, especialmente visando à elaboração do Plano Municipal de
no que diz respeito à qualidade dos instrutores e do Enfrentamento à Violência Sexual contra Crian-
material didático. A média geral de comparecimento ças e Adolescentes.
foi de 89%. O grupo de estudantes também formou EM 2009, o Instituto Alcoa aprovou recur-
um comitê para captar recursos e desenvolver um sos para a segunda fase do projeto (R$ 220 mil),
projeto voltado para a manutenção da escola e a com o objetivo de organizar a elaboração par-
realização de uma conferência aberta, com o intuito ticipativa e a publicação do Plano Municipal e
de promover reflexão sobre a sustentabilidade de almejando, também, melhor qualidade nos
Juruti, com a participação da comunidade. atendimentos prestados à população de Juruti.
Esse projeto, cujo custo foi de R$ 315 mil, pro- O objetivo nesta etapa do projeto é sensi-
porcionados pela Alcoa Foundation, gerou também bilizar e formar um Grupo de Trabalho na Mina
alguns resultados inesperados que reafirmam o su- de Juruti para trabalhar em campanhas educa-
cesso do programa: tivas pela prevenção e enfrentamento da vio-
 na média, 50% dos projetos aprovados pelo pri- lência sexual contra crianças e adolescentes.
meiro edital do FUNJUS-Fundo Juruti Sustentável No dia 18 de Maio de 2010 o Plano Munici-
foram de organizações que estavam na Escola; pal de Enfrentamento à Violência Doméstica e
 a captação junto ao FUNJUS foi de R$ 250 mil e Sexual contra Crianças e Adolescentes foi legi-
as organizações já estão em busca de apoio junto a timado pelos conselhos municipais e pelo Po-
outros institutos e órgãos governamentais; der Executivo do Município de Juruti. O plano
 o grupo de alunos formou a Associação Agentes é uma ferramenta para que as ações estabele-
de Sustentabilidade de Juruti, que agora poderá cidas de forma participativa se tornem políticas
continuar sua formação e levá-la a outras organiza- públicas.
ções de Juruti e região. Essa formalização aprimora
o capital social e humano de Juruti.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  23


TEMAS ESTRATÉGICOS ESPECÍFICOS – GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS

]
] POR QUE ESTE TEMA É FUNDAMENTAL
O ambiente de trabalho deve fornecer condições necessárias para o total
aproveitamento do potencial do colaborador. Para que isso ocorra, o modelo de gestão
e desenvolvimento de pessoas deve estar alinhado à estratégia da Alcoa, promovendo
melhorias consistentes no ambiente de trabalho, na capacitação e na liderança.

Professores
Alcoa
S
em descuidar do desenvolvimento de sença do colaborador em sala de aula. Frank-
seus funcionários, a Alcoa implementou lin L. Feder, presidente da Alcoa América La-
uma série de medidas inovadoras na tina e Caribe, inaugurou o ciclo de palestras
área de educação ao longo de 2008 e 2009. de 2010 com uma apresentação acessada por
Adotado para valorizar e otimizar o conheci- 400 pessoas.
mento interno e reduzir custos, o programa
Professores Alcoa foi uma inovação para a
área de treinamento e desenvolvimento de
funcionários. O programa foi reforçado em Garantindo  Página de abertura
2009, uma vez que, ao mesmo tempo em que a execução do Alcoa Learn, nova
valoriza os conhecimentos de nossos profis- plataforma de
sionais, reduz a necessidade de contratação Em 2009 a Alcoa também colocou em prá-
aprendizagem para
de professores externos. tica o programa global Degraus de Implemen-
funcionários da Alcoa
O Professores Alcoa consiste numa série tação (DI), uma ferramenta de gestão voltada
lançada em 2009. As
de treinamentos virtuais realizados pelos pró- principalmente para soluções de redução de
palestras do
prios líderes da Companhia sobre assuntos li- custo nas áreas produtivas – embora todas as
programa Professores
áreas da Alcoa desenvolvam o projeto. O DI tem
gados às operações ou temas como liderança Alcoa gravadas estão
o objetivo de transformar essas soluções em
e carreira. disponibilizadas aqui
aumento efetivo da margem de lucro, do fatu-
As palestras – cinco em 2009 – são trans-
ramento e do capital de giro da Alcoa.
mitidas ao vivo, via Internet e acessadas por
Cada região da Companhia no mundo rece-
cerca de 200 pessoas, em média. A partir de
beu uma meta, definida por Klaus Kleinfeld,
2010 as apresentações passaram a ser grava- CEO e presidente do Conselho de Administra-
das, podendo ser acessadas por um público ção da Empresa. No caso da América Latina e
ainda maior e os funcionários das unidades Caribe, o objetivo é conseguir uma redução de
da Jamaica e do Suriname passaram a contar despesas de US$ 240 milhões até o final de
com o recurso de tradução simultânea. 2010. Até o primeiro semestre de 2010, a Alcoa
O Professores Alcoa demonstrou ser uma já tinha na região 2,2 mil iniciativas em anda-
ação bem-sucedida, não só pela aprovação mento. A expectativa é, ao final do prazo, supe-
dos próprios funcionários – constatada por rar em 150% a meta financeira estabelecida
meio de pesquisas de avaliação – mas por pela Alcoa global, ou seja, alcançar uma redu-
mostrar à Alcoa que a participação em trei- ção de US$ 360 milhões.
namentos não requer necessariamente a pre-

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  24


ComTexto
Sindical
A Alcoa tem o
 Franklin L. Feder objetivo de dese-
abre o ciclo de nhar e operar um sis-
palestras Professores tema de relações
Alcoa 2010 trabalhistas susten-
tável, que supere a
lógica industrial e
FAÇA + COM – permita à Companhia estabelecer um vínculo
Outra iniciativa foi o Faça + com –, uma trabalhista diferenciado, com formatos flexíveis,
campanha de comunicação interna criada em condizentes com a natureza de sua atividade
2009 para divulgar a necessidade de evitar des- produtiva. Para comunicar esse esforço, a Em-
perdícios no dia a dia. O programa foi abaste- presa criou o ComTexto Sindical, um informa-
cido por dezenas de sugestões de práticas tivo que circula semanalmente nos níveis de
econômicas do próprio público interno da Al- liderança, a fim de registrar e divulgar os prin-
coa, que compreendeu a gravidade da situação cipais acontecimentos nacionais e internacio-
nais que envolvem o tema trabalho,
e a importância do seu engajamento. As maiores
preferencialmente aqueles que trazem elemen-
mudanças promovidas pelo Faça + com – foram
tos inovadores. Além disso, o espaço também
o aumento do uso do Canal de Voz, ferramenta
traz uma seção de boas práticas e, no final, sem-
de telefonia mais econômica e a diminuição do
pre apresenta um texto provocativo que esti-
número de viagens a trabalho. Os colaboradores
mule a reflexão.
adotaram o hábito das reuniões virtuais.

Drible na
crise
Marcelo Lomelino , gerente de Relações Trabalhis-
tas da Alcoa, explica quais foram as estratégias adota-
das pela Companhia para manter seus funcionários, no
auge da crise econômica mundial.

Durante a crise, a Alcoa não efetuou demissão


coletiva. O que a Empresa fez para cortar custos, evi-
tando a redução de seu quadro de funcionários?
Marcelo Lomelino: Os colaboradores e o inves-
timento que a Empresa faz neles são o grande dife-
rencial da Alcoa. Procuramos preservar esse
diferencial de todas as formas. Tomamos decisões Na sua avaliação, foi uma decisão correta?  Alcoa participa
como o congelamento da política de mérito e a sus- ML: Sim. Você percebe que tomou a decisão certa da 9a Conferência
pensão de programas da área de Recursos Huma- porque, numa hora como agora, em que a Empresa Internacional
nos. Tudo o que sobrecarregasse a Empresa nós pode retomar seu crescimento, você ainda possui os ex- de Pesquisa
cortamos. Em Poços de Caldas-MG suspendemos perts que fazem isso acontecer, e aos poucos os progra- e Ação Sindical
temporariamente parte da produção e reduzimos o mas cortados estão retornando. Preservar os empregos
número de prestadores de serviço. Em Utinga-SP es- é vantajoso para a própria Empresa. Existe todo o inves-
tabelecemos redução da jornada de trabalho, de timento da Companhia nesses funcionários, o vínculo
acordo com a lei e com o acompanhamento do sin- que você faz com as pessoas, a adesão aos valores or-
dicato de classe. ganizacionais. Isso não se cria da noite para o dia.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  25


TEMAS ESTRATÉGICOS ESPECÍFICOS – GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS

A diversidade
faz a diferença
A
diversidade do público interno é um valor principalmente. Por exemplo, em algumas uni-
estratégico para a Alcoa. Ao trazer para o dades os banheiros femininos já não comportam
METAS 2030 ambiente da Empresa um recorte que re- o público atual e estão sendo reformados. Em
presenta a variedade de perfis encontrados na so- outras unidades os banheiros foram construídos
n Até 2010, ter 18% ciedade, a Companhia promove o intercâmbio de numa área mais distante do local de trabalho.
de mulheres em cargos conhecimentos e conquista altos níveis de criati- No caso das PCDs, nenhuma unidade apre-
gerenciais na Alcoa vidade e inovação. senta restrições de mobilidade. O percentual de
A Alcoa trabalha para atrair e manter, priori- colaboradores nessa condição aumentou de
tariamente, três públicos: mulheres, pessoas com 3,9% em 2008 para 4,35% em 2009. Todas as
deficiência (PCDs) e aprendizes. O grande desafio unidades cumprem – e algumas já superam – as
é a inclusão de mais mulheres em seu quadro de respectivas taxas mínimas de PCDs estabeleci-
colaboradores. das pela Lei de Cotas, com exceção de Poços de
Em 2009 o número de mulheres sofreu uma Caldas, que conta com um plano de ação para
queda por conta da venda da AFL do Brasil, pela atingir essa meta no segundo semestre de 2010.
Alcoa, ao grupo alemão AEES. A Empresa, pro- A Alcoa também desenvolve programas de
dutora de sistemas de distribuição elétricos e ele- atração para os aprendizes. O número de tra-
trônicos para veículos automotivos em balhadores nessa condição cresceu de 17 em
Itajubá-MG – onde continua operando – conta 2008 para 86 em 2009. A Alumar realizou um  Liliane Gonçalves
com um número elevado de mulheres. dos maiores processos de seleção do Mara- de Souza, Claudete
A política de diversidade da Alcoa continua, nhão para a contratação de aprendizes, se- Fortunato e Maria
entretanto, incentivando a inclusão de mulheres guindo os novos critérios do Ministério do Lúcia de Souza
em todos os níveis hierárquicos e tem como Trabalho e Emprego para esse público. Dois trabalham na
apoio a AWN-Alcoa Women’s Network. Essa rede mil jovens estudantes inscreveram-se no pro- embalagem de perfis
global de relacionamentos foi criada em 2001 cesso e 60 foram aprovados, iniciando o traba- extrudados em
por um grupo de executivas da Alcoa norte-ame- lho na fábrica, com apoio do SENAI-MA. Itapissuma-PE
ricana. Trazida em 2004 para o Brasil, a AWN
oferece cursos, palestras e informações sobre te-
mas relacionados ao crescimento profissional. O
objetivo é contribuir para a concorrência femi-
nina em condições de igualdade na Empresa. O
número total de Alcoanas no Brasil caiu de
1.042 (15,8% da força de trabalho) em 2008 para
753 (13,6% do total), em 2009 com a venda da
AFL ao grupo EES. Em cargos de liderança, no
entanto, a participação do público feminino da
BU de Primários vem aumentando. Em 2008 a
porcentagem de mulheres era de 12,3% subindo
para 14,3% em 2009.
Algumas unidades ainda precisam garantir
que esse público tenha as mesmas condições de
trabalho, no que diz respeito à infraestrutura das
fábricas, projetadas para atender aos homens,

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  26


 Maria do
Nascimento,
da Área de Produção
do Beneficiamento,
opera empilhadeira
em Juruti-PA

VALORIZAÇÃO DA DIVERSIDADE pessoas com deficiências física e visuais. A


O Programa Alcoa de Valorização da Diver- mesma unidade promoveu ainda a primeira
sidade, lançado em 2007, existe porque a Alcoa edição do Mês da Diversidade, em que todos os
acredita que esse valor seja essencial para o funcionários da Unidade (fábrica e GBS) foram
bom ambiente de trabalho, bem como para um convidados para debater o tema. Foram cerca
melhor resultado dos negócios. Como parte da de 20 atividades, que incluíram palestras, ofici-
estratégia de sensibilização para o tema, em nas, exposições, bate-papo e apresentações ar-
2009 houve a realização de eventos como a Se- tísticas. Por conta desse trabalho, o público
mana da Diversidade, promovida pelo segundo interno da Alcoa tem-se mostrado cada vez
ano em Itapissuma-PE, com atividades e pales- mais sensível ao tema. Na última pesquisa de
tras sobre o tema. clima organizacional, uma das perguntas com
O programa também promoveu o Inclusion o maior índice de favorabilidade nas respostas
Fashion Day, em Poços de Caldas-MG, um des- foi relacionada à ausência de práticas discrimi-
file de moda com modelos confeccionados para natórias por parte da Empresa.

LA 13 Composição dos grupos responsáveis pela governança corporativa e


discriminação de empregados por categoria, de acordo com gênero,
faixa etária, minorias e outros indicadores de diversidade (2009).
Composição da governança por raça*
Branco Negro Mulato/Pardo Índio Oriental
Presidente/CEO 1 0 0 0 0
Diretores 12 1 1 0 0
Gerentes 144 0 29 0 7
Supervisores 191 5 51 0 8
Estagiários 74 3 20 0 1
Demais cargos 2.551 355 2.014 12 46
Composição da governança por idade*
25 ou menos Entre 26 e 34 anos Entre 35 e 44 anos Entre 45 e 54 anos 55 ou mais
Presidente/CEO 0 0 0 0 1
Diretores 0 0 1 8 5
Gerentes 0 15 61 87 17
Supervisores 0 83 99 60 13
Estagiários 90 8 0 0 0
Demais cargos 588 1.872 1.589 854 75
*Em 2009 utilizamos como base de cálculo as respostas fornecidas à pesquisa do Great Place to Work Institute.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  27


TEMAS ESTRATÉGICOS ESPECÍFICOS – ESTRATÉGIA DAS RELAÇÕES DE TRABALHO

]
] POR QUE ESTE TEMA É FUNDAMENTAL
Gerenciar as relações de trabalho é gerenciar o ambiente de trabalho. Quando essas
relações são saudáveis e atingem as expectativas tanto do empregador quanto do
empregado, aumentam as motivações para a realização do trabalho em si.

Balanço da METAS 2030

n Atingir a marca de

segurança em 2009 zero fatalidade

n Atingir a marca de zero aci-


dente com afastamento

2
009 foi um ano de resultados positivos em A Alcoa também promoveu auditorias cruza- n Atigir taxa de lesão total de
0,68 até 2020 e de 0,19 até
segurança para as unidades da Alcoa, consi- das, em que líderes de cada uma das unidades fo-
2030
derando os desafios representados pela fase ram conhecer processos de segurança de outras
final das obras de construção da mina de Juruti fábricas, resultando na troca de informações e co-
n Aumentar a taxa de
-PA e da expansão da Refinaria da Alumar-MA. nhecimentos. Esse processo existe na Companhia
eliminação de riscos de
O número de incidentes totais registrados na Em- há alguns anos e vem sendo intensificado ano fatalidade para 99% até 2020
presa foi o menor desde 2006. após ano. e para 100% até 2030
Dentre todas as unidades produtoras de alu- O grande desafio da Alcoa é nivelar as per-
mínio primário da Alcoa no mundo, a região da cepções a respeito dos perigos e riscos de suas
América Latina e Caribe continuou liderando, atividades para funcionários de empresas con-
com o menor número de acidentes registráveis e tratadas e Alcoanos, pois somente dessa forma
lesões. Nas unidades de Extrusão da região não nosso sistema de gestão da segurança atingirá
houve um único incidente com afastamento e na níveis excelentes. As empresas
área de Laminados 2009 foi o segundo ano em contratadas passam por treina-
que a taxa de incidentes no Brasil foi menor que mentos e participam de reu-
a da Alcoa Global. niões mensais para discutir o  Segurito: mascote
da segurança
No final de 2008, foi implantado o conceito assunto. A adesão a critérios
na Alcoa
Cuidado Ativo, estruturado em três premissas: rígidos de segurança é um dos
“Eu cuido de mim, cuido do colega e deixo que principais requisitos para a
ele cuide de mim”. A iniciativa, que visa à cons- contratação de uma compa-
trução de uma cultura de segurança entre todos nhia fornecedora de servi-
os funcionários, por meio de treinamentos e da ços para a Alcoa.
prática diária do “cuidado ativo”, partiu da Uni- Apesar dos nossos es-
dade Alumar, referência no tema para as fábricas forços contínuos, em
da Alcoa em todo o mundo. A medida comple- 2010 ocorreu uma fatali-
menta outras ferramentas de segurança já utili- dade no porto da Alumar.
zadas pela Alcoa, como os DDS-Diálogos Diários Até o fechamento deste re-
de Segurança, conversas diárias entre os colabo- latório o processo de investi-
radores sobre questões de segurança, e o PCPI- gação estava em andamento.
Processo Comportamental de Prevenção de Publicaremos as conclusões
Incidentes, treinamento sobre práticas seguras no e ações implantadas no re-
ambiente de trabalho. latório de 2010/2011.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  28


Prevenção de
fatalidades
Faz parte do sistema de gestão
da segurança na Alcoa
identificar riscos de fatalidade.
Para cada perigo identificado,
são implementadas camadas de
proteção e sistemas de controle
que efetivamente eliminem ou
minimizem o risco a um nível
aceitável. Esse processo é
monitorado pela liderança por
meio de indicadores específicos.
 Luis Moisés Silva Os novos funcionários recebem
Abreu, operador do treinamento de conscientização
Porto da Alumar há sobre prevenção de fatalidades e
nove anos: EPI’s o gerente de cada localidade é
garantem segurança responsável por exercer
em sua atividade liderança ativa nessa questão. A
ele cabe definir a direção
ONDE ESTAMOS do Facão para tratar de questões de segurança e estratégica desse trabalho e
A SEGURANÇA DEVE ESTAR incentivou a criação de um programa de Geren- promover o engajamento de
Em 2009 três fatalidades ocorreram durante ciamento de Incidentes Potenciais (incidentes todos os funcionários, bem como
os trabalhos de construção das usinas hidrelétri- sem lesão), que há muito tempo já foi implantado monitorar o progresso do time
de prevenção de fatalidades em
cas de Serra do Facão-GO e Estreito-MA/TO. Na nas unidades da Alcoa.
relação aos planos traçados.
primeira, dois funcionários foram vítimas de cho-
que elétrico e, na segunda, um profissional foi
atingido por uma tampa rompida durante o teste
hidrostático de uma tubulação. Zero Incidente
As vítimas eram funcionários de empresas é possível
prestadoras de serviços aos consórcios responsá-
veis pela construção das usinas. Embora nenhum O ZIP Call – Zero
deles fosse contratado direto da Alcoa, a Compa- Incidente é Possível,
nhia, como acionista dos consórcios, considera conferência via tele-
inaceitável a ocorrência de incidentes fatais. fone e web imple-
Para evitar novas ocorrências, a Alcoa inten- mentada desde Maio
sificou a frequência de visitas de inspeção e de de 2008 na Alcoa, tem
reuniões com os demais sócios de Estreito e Serra contribuído para a
prevenção de inci-
dentes, a troca de
LA 7 aprendizados sobre
Taxas de lesões, doenças ocupacionais, dias perdidos,
segurança e o au-
absenteísmo e óbitos relacionados ao trabalho, por região.
mento da integração
2007 2008 2009 entre os líderes e pro-
Taxa de gravidade 20,78 6,99 21,17 fissionais da área. Du-
Taxa de lesões (com afastamento) 0,39 0,25 0,31 rante uma hora e meia, os participantes da
Total de óbitos no período (funcionários) 0 0 0 conferência discutem, mensalmente, questões de
Total de óbitos no período (contratados) 0 0 1* segurança operacional e se atualizam sobre o tema.
Em 2009 as práticas relacionadas a equipamentos
* Fatalidade com equipamento móvel na fábrica da Alumar, São Luís-MA. móveis e segregação entre pedestres e veículos fo-
Taxa de gravidade: soma de dias perdidos e debitados em consequência de
acidentes, por milhão de horas trabalhadas de exposição ao risco (NBR 14.280). ram as mais beneficiadas pelas discussões promo-
Taxa de lesão: número de acidentes resultando em um ou mais dias de vidas pelo programa.
afastamento a cada milhão de horas trabalhadas (NBR 14.280).

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  29


TEMAS ESTRATÉGICOS ESPECÍFICOS – ESTRATÉGIA DAS RELAÇÕES DE TRABALHO

o operador navegasse com um barco. A atividade re-


Inovação
presentava risco, pois o material depositado nas ARBs
e segurança apresenta concentração de soda cáustica proveniente
O barco de pesquisa controlado à distância (Remote do processo.
Survey Boat), uma novidade tecnológica desenvolvida É fundamental que o levantamento das condições
nas plantas da Alcoa na Austrália e implementada no nas ARBs seja feito ao menos uma vez por semestre,
Brasil na Unidade de Poços de Caldas-MG em 2009, im- para prever a vida útil daquela área e permitir o plane-
pede a ocorrência de incidentes nas ARBs-Áreas de Re- jamento de futuras ARBs. A partir de 2009 essa medi-
síduos de Bauxita – áreas onde a Alcoa deposita ção passou a ser feita pelo Remote Survey Boat. A
resíduos da operação de refino da bauxita. inovação trouxe maior eficiência, precisão e segurança,
Para realizar o levantamento topográfico (medição já que é possível dispensar a presença de técnicos no
de superfície sob a água) das ARBs era necessário que barco de pesquisa.

Processo de
gestão – Global
Voices 2009
 Como era o processo antes  Depois: o barco de pesquisa em ação
Nov.-Dez. 2009
Análise crítica da liderança
(global e localmente)
resultados estavam ligados à aprovação dos funcioná-
Relações Dez. 2009-Jan. 2010
rios com relação às questões de segurança, de comu-
METAS 2030 saudáveis Organização de resultados
nicação e diálogo internos e de qualidade do trabalho.
Ainda que 2009 tenha sido um ano atípico, em que A partir dos resultados da pesquisa, a Alcoa iden-
n 100% dos funcionários Jan.-Fev. 2010
a Alcoa restringiu iniciativas voltadas para a recom- tificou cinco unidades de negócio com as melhores
mensalistas devem receber Elaboração de plano
pensa e o desenvolvimento das pessoas, como au- práticas em clima organizacional (Sorocaba-SP, Utinga
avaliação anual sobre seu de- de ação para implementação
mentos salariais e treinamentos, por conta da crise -SP, Alumar-MA, Juruti-PA e Departamento de Com-
sempenho. de práticas
financeira mundial, o índice de satisfação dos funcio- pras Corporativas) e as definiu como benchmark.
nários da Alcoa América Latina e Caribe cresceu para A Alcoa entende que a responsabilidade pela cria-
67% no ano – alta de cinco pontos percentuais em re- ção de um ambiente de trabalho ideal está, em grande Fev. 2010 em diante
lação ao registrado em 2008. Os resultados foram ob- parte, no líder e na sua capacidade de engajar os cola- Inclusão do Plano de Ação
tidos por meio da pesquisa de clima organizacional boradores. Por isso a área de RH da Alcoa promove reu- e Metas de Melhorias
Vozes do Mundo, Uma Empresa (Global Voices, One niões com os gestores, em que apresenta conceitos e no contrato e posterior
Company), efetuada anualmente por todas as unida- práticas sobre gestão do clima. A área também apoia acompanhamento do plano
des da Alcoa no mundo. a implementação dos programas elaborados durante pelo time e por um Comitê de
De acordo com a pesquisa regional, os melhores a fase de apresentação das práticas do benchmark. Gestão de Clima (estruturado
localmente, para dar apoio à
liderança)

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  30


TEMAS ESTRATÉGICOS ESPECÍFICOS – CADEIA DE VALOR

]
] POR QUE ESTE TEMA É FUNDAMENTAL
O engajamento e a sensibilização de sua cadeia de valor é uma forma de a Alcoa
agregar valor a suas operações e produtos, por meio do estímulo à adoção de boas
práticas em sustentabilidade por seus parceiros comerciais. Após esse item ser
levantado como demanda também pelos stakeholders externos em 2010, a Alcoa elegeu
esse tema como foco na estratégia da sustentabilidade da Companhia.

Alumínio é parte
da solução
combustível. Isso significa que o transportador
pode diminuir em 9% o custo de transporte por
tonelada de carga, reduzir as despesas com des-
gaste dos pneus e pintura da carroceria e ainda
O STAKEHOLDER QUER SABER obter alto valor residual na renovação futura da
“O que a Alcoa tem feito frota, por meio da reciclagem
em termos de inovação
na cadeia de valor?”
Perfil
SAIBA MAIS
verde
n Site do Green Building Coun-
As Unidades de Extru-

U
cil Brasil:
ma das principais contribuições da Alcoa dados no Brasil estão tra-
www.gbcbrasil.org.br
para a sustentabilidade é o desenvolvi- balhando para oferecer um
mento de novas aplicações para o alumínio, diferencial para o mercado da
aproveitando-se das vantagens que o material construção civil, o perfil “verde” de alumínio. Os
apresenta. A principal novidade de 2009 foi a perfis são estruturas utilizadas para a monta-
chegada ao mercado brasileiro das carrocerias de gem de esquadrias em janelas, fachadas, divi-
sórias e portas. O perfil “verde” da Alcoa é
caminhões com perfis de alumínio, para serem
produzido com no mínimo 80% de alumínio re-
utilizadas no transporte de cana. O produto, ex-
ciclado, uma taxa muito maior do que a utili-
clusivo para o País, vinha sendo desenvolvido há
zada nos perfis comuns. Esse produto possui
alguns anos, em parceria com o Centro Técnico
exatamente as mesmas características técnicas
Canavieiro e com a colaboração do Centro de
do perfil comum, como resistência estrutural e
Tecnologia da Alcoa em Pittsburgh, nos EUA. acabamento superficial. Entre suas vantagens
Tradicionalmente as carrocerias eram feitas de está o fato de o produto ajudar o empreendi-
chassis e caixas de carga em aço carbono. Com a mento que o utiliza a conseguir mais pontos em
incorporação de caixas de carga feitas em perfis sistemas de certificação como o Leadership in
de alumínio – tão resistentes quanto os de aço – Energy and Environmental Design (LEED), parâ-
mais a substituição das rodas convencionais por metro com reconhecimento mundial como nor-
rodas forjadas de alumínio Alcoa, o peso da car- teador para a construção de edifícios
roceria foi reduzido em seis toneladas, o que re- comerciais mais sustentáveis.
presenta economia de até 8,3% no consumo de

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  31


TEMAS ESTRATÉGICOS ESPECÍFICOS – CADEIA DE VALOR

Rodas Sustentabilidade como


do bem argumento de vendas
Em 2008 a empresa de alimentos Sadia soli- A Alcoa tem divulgado aos seus clientes e à
citou às transportadoras que lhe prestam servi- sociedade as vantagens do alumínio para a re-
ços a utilização de rodas forjadas de alumínio dução de impactos ambientais de produtos. Em
produzidas pela Alcoa em alguns veículos de sua 2010 a Empresa promoveu em todo o mundo
frota. As rodas produzidas pela Alcoa são mais treinamentos internos para suas equipes de
 Rodas forjadas de leves e mais resistentes, além de exigirem uma vendas, a fim de levar aos clientes informações
alumínio trouxeram manutenção mais simples do que as rodas tradi- sobre a sustentabilidade do alumínio, um ma-
redução do consumo cionais de aço, já que são feitas a partir de um terial que, além de mais leve que muitos outros,
de combustível bloco único de alumínio, sem pontos de solda. possui altíssima taxa de reciclabilidade.
Com essa medida, a capacidade de carga dos Para conhecer alguns fatos relevantes so-
veículos que utilizaram as rodas forjadas de alumí- bre os produtos de alumínio que vendemos,
nio aumentou de 950 kg para 1390 kg, para cami- além de projetos relacionados à análise de ci-
SAIBA MAIS nhões modelo “Rodotrem”, e de 1.130 kg para clo de vida de nossos produtos, projetos de
1.810 kg, para o modelo “Vanderleia”. As transpor- design de produtos para a sustentabilidade e
n Revista Pirelli Club Truck tadoras também conseguiram diminuir o número o engajamento de nossa cadeia de fornecedo-
ed. 21, em: de viagens e, consequentemente, reduzir o con- res para o desenvolvimento de soluções que
www.pirelliclubtruck.com.br sumo de combustível. Os resultados motivaram a contribuam para obtermos produtos com re-
Sadia a exigir a utilização das rodas forjadas de alu- duzida pegada ambiental, visite o site:
mínio em todos os veículos de sua frota de pres- www.alcoa.com/sustainability/en/info_page/p
tadores de serviço. roducts_overview.asp

Na edição de 2009 os projetos vencedores foram:


Prêmio Alcoa
Produtos & Aplicações:
de Inovação em Alumínio  Modalidade Estudante: Revestimento para Banheiro
Em 2009 a Alcoa promoveu a oitava edição do Prê-  Modalidade Profissional: Edifício União (utilização de
mio Alcoa de Inovação em Alumínio, cujo objetivo é alumínio na fachada)
identificar e dar visibilidade a novas aplicações e solu- Gestão da Reciclagem:
ções para o alumínio e sua reciclagem.  Modalidade Estudante: Dessalinizador Solar Térmico
O prêmio, promovido anualmente, é voltado para (obtenção de água potável)  Modalidade Profissional:
estudantes e profissionais de todo o País, que inscrevem Reciclagem Sustentável do Blister de Alumínio (transfor-
SAIBA MAIS seus projetos para concorrer, separadamente, nas cate- mação do blister – material usado em cartelas de remé-
gorias Produtos e Aplicações e Gestão da Reciclagem. dios – em calçados, móveis e telhas, entre outros)
n Prêmio Alcoa de Inovação Cada categoria possui comissão julgadora própria, com- Números do concurso em 2009
em Alumínio posta por profissionais e especialistas – dois ligados à  18 estados e 116 instituições de ensino  462 parti-
2009 Alcoa e três externos, totalizando cinco membros. cipantes – 152 profissionais e 310 estudantes  767
www.alcoa.com/brazil/pt/cus- O Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio é reali- projetos inscritos – 402 de profissionais e 365 de estu-
tom_page/pa2009/premioal- zado com apoio técnico da ABAL-Associação Brasileira dantes  312 projetos recebidos
coa_2009_index.asp do Alumínio e apoio institucional do IAB-Instituto de Ar- Premiação:
2010 quitetos do Brasil-SP, AEnD-BR-Instituto de Engenharia,  Modalidade Profissional – 1o colocado: R$ 11.000,00,
www.alcoa.com/brazil/pt/cus- Associação de Ensino/Pesquisa de Nível Superior em 2o colocado: R$ 4.000,00
tom_page/pa2010/premioal- Design no Brasil, ADP-Associação dos Designers de Pro-  Modalidade Estudante – 1o colocado: R$ 9.000,00;
coa_2010_index.asp duto, ABM-Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais Professor orientador: R$ 5.000,00; Escola a que pertence
e Mineração, ABEDESIGN-Associação Brasileira das Em- o estudante: doação de equipamentos didáticos, à es-
presas de Design e Instituto Ethos de Empresas e Res- colha da instituição, no valor de R$ 5.000,00; 2o colocado:
ponsabilidade Social. R$ 3.000,00; Professor orientador: um palmtop

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  32


Ciclo de vida do alumínio: infinitamente reciclável
O alumínio é o material mais lembrado quando se fala em reciclagem em virtude, principalmente, de suas propriedades,
que permitem que ele seja reutilizado inúmeras vezes sem perder suas características físico-químicas, do valor econômico
atraente e da boa disponibilidade. Veja abaixo em especial o ciclo de vida das carrocerias fabricadas pela Alcoa:

rodução
Nível de consumo de recursos Início do ciclo de p
n Produção-Alto MINERAÇÃO
n Transformação-Médio A Alcoa extrai a bauxita,
n Utilização-Baixo
um recurso mineral não
renovável, matéria-prima da
alumina, utilizada para a produção
de alumínio.

PRODUÇÃO DE ALUMÍNIO
A alumina passa pelo processo de redução,
de onde obtêm-se o alumínio. É um processo em
SUSTENTABILIDADE que o consumo de energia é muito intenso,
DE PRODUTOS entretanto a reciclagem de alumínio nessa etapa
reduz o custo de produção e a quantidade
de energia consumida

TRANSFORMAÇÃO
Na unidade da Alcoa em Utinga-SP,
o alumínio é moldado em forma de perfis
(processo de extrusão), que então são
Iní

encaminhados para nossos clientes


cio

de carrocerias.
do
cicl
od

MONTAGEM
er

Nossos clientes montam


eci

as carrocerias que, em seguida,


cla

são comercializadas no mercado.


gem

Em comparação com as carrocerias


de aço, são 35% mais leves, proporcionando
o aumento da capacidade de carga. Ao mesmo
PÓS-CONSUMO tempo, reduzem o desgaste de pneus e freios,
Após sua vida útil, as carrocerias de alumínio seguem o que garante a economia de 7% no consumo
o caminho tradicional da sucata produzida no País. de combustível.
Entretanto, alguns clientes recebem carrocerias
antigas como parte do pagamento para as novas
carrocerias, reduzindo o volume de resíduos gerados.
A Alcoa e seus clientes processam essa sucata para
produzir novas carrocerias, retomando o ciclo de vida
do produto sem que ele passe a ser resíduo.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  33


TEMAS ESTRATÉGICOS ESPECÍFICOS – CADEIA DE VALOR

Cadeia de valor
sustentável
C
Empresas que ritérios sociais e ambientais, além de rias críticas.
participaram quesitos técnicos e econômicos, sempre Como parte do processo, os fornecedores
do 1o Supplier foram considerados pela Alcoa no seu foram ouvidos no painel de stakeholders, que
Day (Dia do relacionamento com fornecedores. Com a im- aconteceu em Março de 2010, e as questões
Fornecedor): plementação do programa Sustainable Procu- levantadas na ocasião foram apresentadas e
rement (Compras Sustentáveis) em 2009, essa discutidas no workshop.
• Tempor
prática passou a incorporar, de forma sistema- Nesse evento a Companhia apresentou
• Sempre Verde
tizada, a sustentabilidade na avaliação de for- como vêm transcorrendo o desenvolvimento
• Cia. de Navegação Norsul
necedores. e a implementação do processo, que aconte-
• Transportadora Menezes
• Transportes Borelli Está no ar no site da Alcoa o Portal dos For- cerá em etapas. O objetivo é atingir até 300
• TUG Brasil necedores, ambiente virtual em que todos os fornecedores na primeira fase, ainda em
• GR fornecedores podem obter informações sobre 2010. O resultado do evento foi muito posi-
• Petrocoque os processos de compras e nossos programas tivo, pois os fornecedores aderiram ao pro-
• White Martins para fornecedores locais, além de conhecer cesso, além de terem dado suas opiniões e
• Copagaz nossas práticas sustentáveis por meio do Guia sugestões para a continuidade do programa.
• Anotécnica de Compras. Nesse Portal os fornecedores
• Petrobras Distribuidora atuais e os potenciais poderão se cadastrar em
• Petrobras (lubrificantes) nosso banco de dados.
O processo de avaliação dos quesitos de Vantagens do
sustentabilidade na cadeia de fornecedores se novo processo
dará por meio de questionários, divididos em
questões básicas e questões específicas para Com o novo Portal mais empresas poderão
categorias de fornecimento consideradas crí- mostrar à Alcoa seus produtos e serviços pres-
ticas – ou seja, atividades com significativo tados.
impacto socioambiental. O questionário bá-  O cadastro único ajudará as diversas unida-
sico deve ser preenchido no momento do ca- des da Alcoa a compartilharem informações so- SAIBA MAIS
dastramento on-line e os quesitos específicos, bre um mesmo fornecedor, agilizando e
apenas quando o fornecedor for participar de fortalecendo o processo de concorrência. n Este guia e outros
 Possibilidade de empresas fornecedoras documentos podem ser
uma concorrência.
apresentarem suas boas práticas socioambien- acessados por meio do novo
Todos os novos fornecedores, bem como os
tais à Alcoa e serem valorizadas por isso du- portal de relacionamento
atuais, que se enquadrem em uma das 16 ca-
rante um processo de concorrência. com fornecedores da Alcoa
tegorias críticas em aspectos de sustentabili-
 O Portal também disponibiliza publicamente Aluminío S.A.:
dade serão avaliados por meio de um e numa página única ferramentas, guias e ou- www.alcoa.com/brazil/pt/cus-
questionário comum a todas as categorias crí- tros documentos necessários ao processo de tom_page/fornecedores/forne
ticas e por outro com questões específicas do contratação. cedores.asp
seu setor de atividade.  O pilar de mobilização de fornecedores refor-
Além dos treinamentos de capacitação çará o diálogo da Alcoa com seus fornecedores,
que foram realizados com os compradores e gerando fóruns de educação, revisão de proces-
do alinhamento do processo com as plantas, sos e possibilitando o melhor acompanha-
foi realizado também o 1o Alcoa Supplier Day mento dos riscos socioambientais de setores
(Dia do Fornecedor), um workshop com um críticos de fornecimento.
grupo-piloto de 13 fornecedores das catego-

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  34


Nosso modelo de engajamento de fornecedores

Sensibilização/ apoio aos


fornecedores no tema
da sustentabilidade

Aprimoramento de todas as Capacitação


etapas do processo de gestão e alinhamento
de fornecedores do público interno que
(especificação, qualificação, Mobilização se relaciona com
seleção, avaliação etc.), os fornecedores
a partir da ótica (gestores de compras
da sustentabilidade QUEREMOS e gestores técnicos)
ESTAR AQUI
Processos Relacionamentos
gestão
de Gestão do dia a dia

Vínculos Setores críticos


de fornecimento
Para fortalecer sua cadeia de valor, a Alcoa A seguir estão os setores de fornecimento
participa em Pernambuco do Programa Víncu- da Alcoa que foram avaliados como de alto risco
los. Elaborado em 2007 pela UNCTAD-Conferên- socioambiental no Programa de Compras Sus-
cia das Nações Unidas para o Comércio e tentáveis:
Desenvolvimento, pela GTZ-Agência Germânica  Minerais
para Cooperação Técnica, a Fundação Dom Ca-  Petróleo e destilados
bral, pelo Instituto Ethos e pelo SEBRAE, o pro-  Combustíveis gasosos, sólidos , gel e líquidos
grama tem o objetivo de impulsionar negócios  Lubrificantes
sustentáveis entre grandes empresas compra-  Produtos químicos, inclusive bioquímicos
doras (as “empresas-âncoras”, grupo do qual a e materiais de gás
Alcoa faz parte) e médias, pequenas e microem-  Materiais de resina e colofônio, borracha,
presas fornecedoras da região. espuma, filme e elastômeros
Por meio de cinco módulos de qualifica-  Cimento e cal
ção – saúde, segurança, gestão empresarial,  Madeiras
meio ambiente e responsabilidade social – as  Transportes terrestre, marítimo, aéreo
fornecedoras adquirem conhecimentos que as  Transporte de funcionários
apoiam na condução de seus negócios. Em  Transporte de valores
2009 as cinco empresas-âncora indicaram 40  Serviços de transporte e armazenagem
empresas de pequeno porte para participar do e correios
programa, cujo processo de capacitação come-  Serviços de restaurante e lanchonete
çou em 2010 e tem duração de um ano.  Serviços de cuidados com a saúde

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  35


TEMAS ESTRATÉGICOS ESPECÍFICOS – ACESSO E USO EFICIENTE DE ENERGIA

]
] POR QUE ESTE TEMA É FUNDAMENTAL
Ao lado da bauxita, a energia é o insumo mais importante para a produção de alumínio.
Assegurar o próprio suprimento de energia é vital, portanto, para a sustentabilidade da
Alcoa. A Empresa procura obter energia principalmente de fonte hidrelétrica,
financeiramente viável e considerada “limpa” em termos de emissões de carbono. Ao
mesmo tempo, esses investimentos apoiam o crescimento econômico brasileiro.

Benefícios
com energia
pas e renováveis de geração de energia.
Ao longo de 2010 a equipe de Energia da
Alcoa no Brasil está conduzindo uma série
O STAKEHOLDER QUER SABER de workshops com seu público interno para
“Vocês só estão atuando em identificar oportunidades para otimização de
processos, substituição de equipamentos,
sustentabilidade nas unidades que estão
uso de matriz energética limpa e pesquisa e
em expansão? A gente conhece o que
desenvolvimento de energias alternativas,
está sendo feito em Juruti, e nas outras?”
como biomassa, eólica e solar. A Alumar foi
a primeira planta a sediar um workshop do
programa de eficiência energética da Alcoa,
que consiste na realização de trabalhos es-

A
Alcoa tem continuamente trabalhado truturados e focados em busca de oportuni-
para reduzir suas emissões de gases de dades de economia de energia e otimização
METAS 2030 efeito estufa e suas metas incluem a re- de seus processos, contando com apoio téc-
dução dos gases CO2 , NOx e SO2 , além do nico de consultorias especializadas internas
n Tendo como base 2005, consumo específico de energia por tonelada e externas.
10% de redução de alumínio. Com o objetivo de atingir suas
na intensidade do consumo de metas globais de redução, a Empresa tem USINAS HIDRELÉTRICAS
energia para as operações de atuado em duas frentes: projetos próprios A fonte de energia mais competitiva utili-
primários até 2020; 15% até para autogeração de energia – mediante a zada pela Alcoa ainda é a hidrelétrica e acre-
2030. construção de usinas hidrelétricas – e a rea- ditamos que é possível construir usinas desse
lização de estudos específicos de eficiência tipo com responsabilidade socioambiental e
n Tendo como base 2005, energética para identificar oportunidades de de forma a desenvolver as regiões que as re-
20% de redução economia de energia com foco na redução cebem.
na intensidade de energia das emissões de carbono. A Alcoa possui participação em duas usi-
para todos os outros negócios Essa última linha de atuação tem sido inten- nas hidrelétricas em operação (Barra Grande
até 2020; 30% até 2030. sificada nos últimos anos. Em 2009 foi criada e Machadinho, ambas na fronteira entre
pela Alcoa Global uma Presidência de Energia, Santa Catarina e Rio Grande do Sul); duas em
cuja tarefa principal é reforçar a importância construção (Estreito-TO/MA e Serra do Facão
da redução de consumo na Companhia, além -GO); e em dois projetos ainda em fase de ob-
de assegurar acesso de longo prazo a fontes lim- tenção de licença: as concessões de Pai Querê-

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  36


RS/SC e Santa Isabel-TO/PA. abrangência. São 3.701 famílias em 12 muni-
As obras da usina de Serra do Facão (Ca- cípios, cujas propriedades são em maior nú-
talão-GO), iniciadas em 2007, estão pratica- mero que as do entorno da Serra do Facão.
SAIBA MAIS
mente concluídas. Projetada para uma As obras de Estreito estão em sua fase final,
n Para receber o Guia capacidade total instalada de 210 MW, a devendo a usina – com capacidade total ins-
de Sustentabilidade usina começou a funcionar em Maio de 2010 talada de 1.087 MW – entrar em operação em
para Projetos Hidrelétricos no e a gerar energia em Julho seguinte. O pro- Dezembro de 2011.
Brasil, entre em contato por jeto exigiu a relocação de 511 famílias em As usinas de Serra do Facão e Estreito de-
meio do endereço sete municípios. vem elevar para aproxidadamente 70% o ín-
sustentabilidade@alcoa.com.br Já em Estreito, uma região bastante ca- dice de autogeração de energia da Alcoa,
rente de infraestrutura, a relocação dos mo- atualmente em 40% graças às capacidades de
radores tem-se mostrado de maior Machadinho e Barra Grande.

Consumo de Consumo de
energia não energia
156 158 190
renovável renovável
(por kton) 9,7 (em milhões
n Carvão mineral
20.162 24.232 de MWh)
23.613
n GNL n Energia elétrica
9,2
n Óleo BPF
214 200 182
8,8

2007 2008 2009

Visitas em
Machadinho
Em 2007 Machadinho abriu suas por-
tas também para a comunidade, em es-
pecial para os estudantes de 8a série, com Resultados do programa
a ampliação do Programa de Visitas, que n Programa de n n
até então era voltado somente para turis- Visitas patrocinado 6.475 6.607
tas. A iniciativa foi idealizada a partir de pela usina de n
uma pesquisa de opinião na área de Machadinho 4.731 3.577
abrangência da Usina Hidrelétrica Ma- n Visitas turísticas 3.180 n
n
chadinho, que indicou o interesse de 93% n Visitas técnicas 2.194 n n
n
n 2.771 2.687
dos entrevistados em conhecer as insta- n Total
lações da usina. Os objetivos são reforçar
2.090
343
os laços com a comunidade e estimular o n n n
447 524
interesse dos estudantes - futuros forma-
2007 2008 2009
dores de opinião locais - pela usina.

 Turistas visitam a
Usina de Machadinho

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  37


TEMAS ESTRATÉGICOS ESPECÍFICOS – GESTÃO AMBIENTAL DE RESÍDUOS, EFLUENTES E EMISSÕES

]
] POR QUE ESTE TEMA É FUNDAMENTAL
A gestão ambiental de boa qualidade, além de ser fundamental para a manutenção da
saúde e segurança dos funcionários da Alcoa e das comunidades do entorno, também é
componente da licença de operação da Empresa. No âmbito do combate ao
aquecimento global, o alumínio é parte importante da solução. O produto apresenta
vantagem clara sobre outros materiais, principalmente por sua leveza – o que, no caso
de transportes, é vital para a diminuição da queima de combustível e,
consequentemente, das emissões.

Reduzindo METAS 2030

n Tendo como base 2005,

nossa pegada reduzir em 20% a área


ocupada por resíduo de
bauxita por milhão de
tonelada de alumina
produzida até 2020; 40%
lhada que a anterior, aponta emissões totais de até 2030.
2,13 milhões de toneladas de gases de efeito es-
n Reabilitar 20% do total das
tufa (GEE), com queda em relação às emissões
áreas que armazenam os resí-
O STAKEHOLDER QUER SABER de 2008 (2,5 milhões). A razão principal dessa
duos de bauxita até 2020 e ir
“Qual a agenda de redução diminuição foi o desligamento temporário de
além de 40% até 2030.
uma linha de produção em Poços de Caldas–
de emissões de gases
MG, que contribuiu para a redução das emis- n Reciclar ou reutilizar 15%
do efeito estufa que a Alcoa
sões diretas, como, por exemplo, a queima de dos resíduos gerados até 2020;
tem no Brasil?”
combustível para a produção de alumínio, e in- 30% até 2030.
diretas – emissões causadas pela Alcoa que fa-
zem parte de sua cadeia de operações, como o n Reciclar ou reutilizar 75%
transporte de funcionários.

A
dos resíduos que ainda são
Alcoa havia mapeado em 2007 algumas A partir de 2010 a coleta de dados na Em- destinados a aterro até 2020,
oportunidades de redução do consumo de presa passou a ser sistematizada, para melhor 100% até 2030.
energia e de emissões de carbono em suas aferição dos dados. Em cada unidade a Alcoa
unidades brasileiras. Dentre as diversas iniciati- treinou um funcionário sobre mudanças climá- n Tendo como base 2005,
vas, destaca-se a conversão da matriz energética ticas e GEE para ser o responsável pela coleta 20% de redução total (direta e
da Refinaria de Alumina em Poços de Caldas mensal de indicadores. indireta) da intensidade de
-MG, onde as caldeiras e os calcinadores estão O engajamento da Alcoa nas questões climá- emissões de dióxido de car-
sendo convertidos de óleo combustível para gás ticas também se deu pela participação voluntária bono equivalente (CO2e) até
natural, o que reduzirá as emissões de CO2 em em iniciativas como a plataforma EPC-Empresas 2020; 30% até 2030.
cerca de 69 mil toneladas por ano. Existem estu- Pelo Clima, do FGVCes-Centro de Estudos em
dos em andamento para projetos de diversifica- Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas. Os n Tendo como base 2005,
ção da matriz energética de algumas plantas com objetivos do programa são a formação de lideran- 10% de redução na intensi-
a expansão da utilização de gás natural e gás li- ças empresariais no tema das mudanças climáti- dade média de uso de água
quefeito para substituição de óleo combustível e em cada negócio até 2020;
cas e a criação de políticas e sistemas de gestão
25% até 2030.
diesel, bem como estudos para aplicação de bio- de emissões de GEE. O EPC iniciou em Outubro
massa a partir de fonte sustentável para substi- de 2009 e durante 2010 terá grupos para discutir
tuição parcial de carvão em alguns processos. assuntos específicos ligados à mudança climática.
Em 2009 a Alcoa desenvolveu a segunda Os debates, que abrangem representantes da aca-
versão de seu inventário de emissões, que foi demia e de governo, oferecerão sugestões para a
divulgada em 2010. A nova versão, mais deta- proposta de atuação brasileira no âmbito do com-

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  38


bate ao aquecimento global. fez parte da delegação brasileira, como observa- Água:
Em 2009 a Alcoa assinou a Carta Aberta ao dora e participante das discussões abertas. reduzindo o
SAIBA MAIS Brasil sobre Mudanças Climáticas (www.foruma- Os Alcoanos que não participaram do evento consumo
mazoniasustentavel.org.br), documento que traz eram atualizados pela equipe presente em Cope-
n Compromissos assinados uma série de compromissos voluntários das em- nhague por meio do Yammer, uma ferramenta A Alcoa reduziu seu consumo de
pela Alcoa visando presas signatárias com os esforços para a redução corporativa de microblogs que permite atualiza- água de 3,74 milhões de m³ em
à sustentabilidade: dos impactos das mudanças climáticas. Em se- ções rápidas. Em tempo real, os funcionários re- 2008 para 3,25 milhões de m³
www.alcoa.com/brazil/pt/ guida, a Alcoa se uniu ao Fórum Clima, grupo de cebiam notícias sobre os acontecimentos da em 2009, uma queda de
custom_page/ trabalho formado com o apoio do Instituto Ethos, COP-15 e de que forma as propostas iriam se re- aproximadamente 13% em
sustentabilidade/ relação ao volume utilizado no
cujo objetivo é o de promover a interação entre lacionar com as operações da Alcoa.
compromissos.asp ano anterior. É preciso lembrar
as empresas com relação ao atendimento aos Na reunião, a Companhia apresentou no
que o desligamento temporário
compromissos assumidos e participação ativa na stand da delegação brasileira o projeto do Cor-
de uma linha de produção de
elaboração e regulamentação de políticas publi- redor Ecológico do Pará (leia mais à página 42),
Poços de Caldas-MG favorece
cas relativas a mudanças climáticas. implementado em parceria com a CI-Conserva- essa comparação. Mas a
Os programas visa- ção Internacional e apoio do ICMBio-Instituto projeção para 2010, mesmo
vam à criação de pro- Chico Mendes de Conservação da Biodiversi- com a linha em funcionamento
EN 16 Total de emissões diretas e postas para serem dade e do MMA-Ministério do Meio Ambiente.
indiretas de gases causadores do efeito e a expansão da Alumar, aponta
apresentadas pelo go- Embora o resultado final do encontro tenha fi- para o consumo de 3,64 milhões
estufa, por peso (ton CO2e)
Em 2009 as emissões indiretas de escopo três foram verno brasileiro du- cado aquém das expectativas iniciais, ficou claro de m³, uma redução de 2,6%
de 36.205 toneladas de CO2equivalente. rante as negociações que o setor industrial será inevitavelmente re- em comparação a 2008.
da 15a Conferência das gulado por conta das suas emissões de CO2. A
Emissões 2008 2009 Partes (COP-15), reali- Alcoa considera fundamental participar ativa-
Diretas-escopo 1 do inventário 2.012.349 1.882.047 zada em Dezembro de mente das iniciativas e discussões no sentido de
Indiretas-escopo 2 do inventário 444.427 216.323 2009 em Copenhague, incorporar essa questão na sua agenda estraté-
Fonte: Inventário de emissões da Alcoa dentro do Programa GHG Protocol Dinamarca. A Alcoa gica e na do setor.

alumina, desenvolvemos
Soluções
o Alteamento de Depósi-
para resíduos Metodologia de alteamento tos de Resíduo de Bauxita
Ilustração informativa do conceito
Um dos grandes desafios da indústria do alumínio é por Montante (Upstream
desenvolver soluções para os resíduos gerados a partir Stacking). Em consequên-
dos processos químicos que caracterizam a produção de cia, cerca de 100 hectares
alumina. Para cada tonelada de alumina extraída da bau- de área deixaram de ser
xita, cerca de uma tonelada se torna resíduo. Esse resíduo, ocupados e o custo de dis-
por conter soda cáustica, deve ser controlado e monito- posição desses resíduos
rado. Hoje a solução é armazená-lo em grandes aterros caiu 70%.
específicos para esse fim. Existem ainda outros
Para encontrar soluções que neutralizem o teor alca- subprodutos gerados no
lino da soda cáustica contida no resíduo da bauxita, a Al- processo produtivo da Al-
coa desenvolve pesquisas próprias em suas unidades ao coa. O grande destaque de
redor de todo o mundo e também por meio de convê- 2009 nessa área foi a venda
nios com universidades e institutos de pesquisa. Aqui no da soda cáustica presente no resíduo) e a reutilização do do carvão de criolita para
Brasil a UFSCAR-Universidade Federal de São Carlos, a Es- resíduo para a fabricação de revestimentos como tijolos empresas cimenteiras, que o utilizam como combustível
cola Politécnica da USP-Universidade de São Paulo e a e telhas são algumas potenciais soluções em desenvolvi- para os fornos industriais. A criolita pode ser prejudicial,
EMBRAPA-Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária mento. Atualmente a Alcoa deposita seus resíduos de já que contém fluoretos – substância tóxica para a flora,
de Seropédica-RJ são parceiras para algumas soluções bauxita em lagos artificiais internamente revestidos, lo- fauna e seres humanos, mas que é neutralizada ao ser uti-
em desenvolvimento. calizados dentro das unidades – as ARBs-Áreas de Resí- lizada nos fornos das cimenteiras. Com o aquecimento
Embora os estudos ainda não tenham apontado a so- duos de Bauxita. do setor de construção civil, a perspectiva é eliminar até
lução definitiva, algumas descobertas são promissoras. A Para reduzir a necessidade de novas áreas para o final de 2010 100% do carvão de criolita gerado pela
correção de solo na agricultura (por causa da alcalinidade construção de depósito de resíduos da fabricação de Alcoa desde o princípio de suas atividades no Brasil.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  39


TEMAS ESTRATÉGICOS ESPECÍFICOS – CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS NATURAIS E DA BIODIVERSIDADE

]
] POR QUE ESTE TEMA É FUNDAMENTAL
Reduzir os impactos ambientais decorrentes da atuação de uma empresa e contribuir
para a conservação dos recursos naturais geram valor para todos, melhoram as
condições de operação da companhia e a vida das comunidades vizinhas. Por essa
razão, a Alcoa desenvolve uma estratégia de trabalho que visa à conservação do meio
ambiente e de sua biodiversidade, indo além das condicionantes estabelecidas pelos
órgãos ambientais para a concessão da licença de operação.

Corredor
verde
A
Alcoa Foundation aumentou o aporte de re- projetos para que indivíduos ou entidades locais
cursos para o programa de Apoio à Conser- possam desenvolver ações que contribuam para
METAS 2030 vação da Biodiversidade da CI-Conservação a implantação do corredor. “Eu entendo que esse SAIBA MAIS
Internacional em US$ 200 mil. Iniciado em 2007, programa é muito mais que um apoio ao orça-
n Alcançar a relação média o programa tem por objetivo criar a base técnica mento governamental, mas sim uma união entre n Página de Meio Ambiente
dos últimos cinco anos entre e social para a implantação de um corredor de política de governo e a sociedade civil. Foi por da Alcoa:
área em mineração /área biodiversidade na região entre os rios Tapajós e meio dele que pudemos alavancar as ações nas www.alcoa.com/brazil/pt/
reabilitada de 0,75/1,0 Abacaxis, no Oeste do Pará e Leste do Amazonas. unidades de conservação. O importante também custom_page/
até 2020 e 1/1 até 2030. O conceito do corredor é integrar unidades de é que foi construída uma relação de confiança meioambiente/
conservação, terras indígenas e propriedades par- entre os gestores das unidades e os financiadores environment_visao.asp
n Desenvolver planos de bio- ticulares para o uso sustentável dos recursos na- na construção de um planejamento conjunto”,
diversidade para as turais e preservação da biodiversidade. O projeto conta Rosaria Sena, coordenadora regional do
principais operações até 2015.
abrange os municípios de Juruti, Santarém, Oeste do Pará do ICMBio-Instituto Chico Men-
Aveiro e Itaituba no Pará e Maués, Parintins e des para a Biodiversidade.
Barreirinha no Amazonas, numa área de aproxi- Para avaliar o desenvolvimento das ações nas
madamente 10 milhões de hectares. unidades são considerados cinco critérios: a in-
O programa foi dividido em quatro grandes fraestrutura disponível e uma equipe gestora já
componentes principais. Primeiro, a construção empossada, conselhos gestores criados e em fun-
de um plano de ação para a implantação do cor- cionamento, planos de manejo aprovados e sis-
redor, com participação da sociedade local. De- tema de monitoramento e mecanismo de
pois, apoio técnico e financeiro à implementação sustentabilidade implantados. Conforme cada
de quatro unidades de conservação (PARNA-Par- item é concluído, se pode ter uma ideia do desen-
que Nacional da Amazônia, Floresta Nacional do volvimento da unidade em direção à sua implan-
Pau Rosa, Floresta Nacional do Amaná e Reserva tação total. Desde 2007 várias ações foram
Extrativista Tapajós-Arapiuns). Essas unidades realizadas nas quatro unidades de conservação,
são consideradas críticas e precisavam ser im- contribuindo para sua implantação efetiva.
plantadas efetivamente. O terceiro componente Veja abaixo resumo dos avanços desse pro-
inclui a criação de capacidade local, com o de- grama:
senvolvimento de cursos, oficinas e seminários • a Floresta Nacional do Amaná tem seu plano
nos vários municípios que fazem parte do corre- de manejo em fase de aprovação, o conselho con-
dor. O programa prevê ainda um componente sultivo já está funcionando e seus membros estão
que disponibiliza bolsas de apoio a pequenos capacitados;

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  40


Parques • a Reserva Extrativista do Tapajós-Arapiuns tem
ambientais o plano de manejo pronto e em processo de apro-
vação em Brasília-DF;
Manejo
A Alcoa mantém, de forma • o PARNA-Parque Nacional da Amazônia, pri-
sustentável
voluntária, os parques meiro parque da região, criado em 1974, teve seu
ambientais de Tubarão-SC, Em Poços de Caldas-MG, com o apoio da
antigo plano de manejo revisado. Estudos arqueo-
com 12 hectares; de Poços de Fundação Biodiversitas, a Alcoa traçou um
lógicos e espeleológicos (cavernas), além do diag- plano de manejo para as RPPNs-Reservas Par-
Caldas-MG, com 18 hectares;
nóstico biológico, foram realizados, apoiando essa ticulares de Patrimônio Natural de Morro das
e da Alumar,
revisão. A entidade AMIPARNA-Amigos do Par- Árvores (216 hectares de extensão) e Retiro
em São Luís-MA,
que Nacional da Amazônia agora conta com in- Branco (207 hectares), mantidas pela Empresa
com 1,8 mil hectares.
fraestrutura própria e realizou 15 visitas ao no município mineiro. SAIBA MAIS
Os parques de Poços de Caldas
e da Alumar desenvolvem parque, num total de 600 pessoas, entre alunos e O plano tem como objetivos, além da con-
atividades de educação professores das escolas de ensino médio e funda- servação, o aproveitamento turístico e o uso n O EIA-Estudo de Impacto
ambiental para estudantes mental de Itaituba-PA; dos espaços para pesquisa e educação. O Ambiental e o RIMA-Relatório
e recebem milhares • na Floresta Nacional do Pau Rosa estão sendo plano deve ser enviado para análise ao IEF-Ins- de Meio Ambiente da Usina de
de visitantes a cada ano. concluídos os estudos socioeconômicos, de biodi- tituto Estadual de Florestas no segundo semes- Pai Querê estão disponíveis
versidade e o levantamento florestal, que vão tre de 2010. A Alcoa investiu também R$ 250 para a consulta em vários lo-
apontar, entre outros aspectos, o potencial madei- mil na criação de um viveiro no Jardim Botâ- cais definidos pelo IBAMA,
reiro na região; nico da cidade. dentre os quais nas Prefeituras
• os técnicos das unidades receberam treinamen- O projeto, com capacidade de produção de dos municípios da área de
tos em SIG-Sistemas de Informações Geográficas 450 mil mudas por ano, irá cultivar e propagar abrangência da usina (Lages
SAIBA MAIS para trabalhar com imagens georreferenciadas, espécies nativas e ameaçadas de extinção. -SC, São Joaquim-SC e Bom
como mapas e imagens de satélites, permitindo Jesus-RS) e nos órgãos ambi-
n Parques ambientais melhor monitoramento das áreas; entais dos estados de Santa
da Alcoa: • o Instituto Peabiru realizou cursos de mobiliza- Catarina e do Rio Grande do
www.alcoa.com/brazil/pt/ ção de recursos para o terceiro setor com partici- Sul. Em breve estará disponível
custom_page/ no site do IBAMA:
pantes de organizações não-governamentais,
parquesambientais_index.asp Usina de www.ibama.gov.br
secretarias municipais e associações de produto-
res das cidades de Itaituba-PA, Aveiro-PA e Jaca- Pai Querê
reacanga-PA. O treinamento formou pessoas
dessas entidades capazes de elaborar projetos de Após alinhamento com o IBAMA, em 2008 foi
captação de recursos, ampliando a possibilidade retomado o processo de licenciamento da Usina de
de ação delas; Pai Querê, entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul
• ao final de 2009 os técnicos e gestores das uni- (a Alcoa possui 35 % de participação societária). Em
dades de conservação apoiadas pelo projeto par- 2008 e 2009 o EIA-Estudo de Impacto Ambiental foi
ticiparam de uma reunião de planejamento em complementado de acordo com os requerimentos
do Termo de Referência do IBAMA. A complemen-
Itaituba com a equipe técnica da CI-Brasil. A par-
tação desse estudo produziu grande quantidade de
tir da reunião foram atualizadas as demandas de
informações técnico-científicas, aprofundando as
cada unidade para 2010, visando a um plano de
questões ambientais e sociais da região do em-
implantação integrado do Corredor Tapajós-Aba-
preendimento. A complementação do EIA aponta a
caxis. O projeto segue agora para a finalização do
viabilidade e a consistência do projeto. Mostra, por
plano de ação integrado para todo o corredor. exemplo, que espécies antes consideradas endêmi-
Esse documento tem por finalidade orientar a cas na região da usina também foram encontradas
gestão desse território, a partir da proposição de em áreas do entorno da área alagada, garantindo a
ações importantes para sua conservação. Do continuidade da existência de exemplares dessas
plano constarão programas para a vigilância, pro- espécies independentemente da obra. A expecta-
teção, governança, monitoramento e avaliação da tiva é que durante 2010 ocorram as audiências pú-
gestão do corredor. Todas as ações estão sendo blicas do EIA/RIMA nos municípios pertencentes a
executadas com a participação da sociedade local, região de abrangência de Pai Querê (Lages-SC e São
reafirmando o compromisso de todos com a pre- Joaquim-SC e Bom Jesus-RS).  Os 17 volumes do
servação do corredor. EIA de Pai Querê

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  41


TEMAS ESTRATÉGICOS ESPECÍFICOS – CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS NATURAIS E DA BIODIVERSIDADE

Alcoa e a biodiversidade - biomas em que a Alcoa está presente


AMAZÔNIA MATA ATLÂNTICA

n ALUMAR n ITAPISSUMA

Parques ambientais Manguezais


O Parque Ambiental Alumar, criado em 1996, desenvolve atividades informativas e Em Itapissuma-PE os manguezais são preservados por controles
educativas para a preservação, numa área de 1.800 hectares ao redor da fábrica. internos de emissões de efluentes, evitando contaminação do
A Alcoa pretende investir mais de R$ 900 mil até 2010 na revegetação da área e se solo, da água e da vegetação. Além disso, desde 1994 já foram
comprometeu com a Secretaria de Meio Ambiente do Maranhão a recuperar mais 15 plantadas aproximadamente 29 mil mudas de árvores. A meta da
hectares de áreas de mangue em Porto Grande-MA. Unidade é plantar 80 mil mudas até 2020.

n JURUTI n POÇOS DE CALDAS


No entorno da
FUNJUS-Fundo Juruti Sustentável Revegetação de áreas Quelônios da Amazônia usina de Estreito RPPNs-Reservas Parques ambientais
Lançado em 2009 pelo FUNBIO-Fundo mineradas Programa de preservação de (entre TO e MA) Particulares do O Parque Ambiental da
Brasileiro para a Biodiversidade, com Em Juruti a recuperação tracajás e pitiús (espécies de Patrimônio Unidade de Poços de Caldas
aporte inicial de R$ 2 milhões da Alcoa, o da área será realizada tartaruga que servem como APPs-Áreas de Retiro Branco e Córrego -MG foi criado em 1993,
Fundo integra o Projeto Juruti Sustentável com a recolocação do solo alimento para a população Preservação do Meio, onde a Alcoa com 18 hectares, e funciona
e objetiva o desenvolvimento regional. original sobre as áreas de local) coordenado pelo Permanente possui minas como um Centro de Educação
Em 2010 a Alcoa e o FUNBIO selecionaram extração de bauxita e com o Instituto Chico Mendes. O e UCs-Unidades de de bauxita. Ambiental, sendo aberto à
21 projetos de apoio e fortalecimento de plantio de espécies nativas. A projeto compreende 50 áreas de Conservação visitação pública.
atividades como pesca, criação de aves e cobertura vegetal é desova, em 11 comunidades, na
peixes para geração de renda, apicultura, monitorada pela Alcoa para região de Juruti, abrangendo
agricultura, formação de associações de que seja a mais próxima da aproximadamente mil famílias. A Alcoa integrou-se ao programa Revegetação de áreas mineradas Viveiros Jardim Botânico
produtores, entre outros. flora natural. em 2008. A Alcoa possui um Padrão Mandatório de Para cultivar as mudas Em 2009, a Fundação Jardim
Meio ambiente, Saúde e Segurança para de espécies nativas, Botânico inaugurou o núcleo de
reabilitação de minas. O objetivo deste a Alcoa possui viveiros cultivo, produção e propagação
Parque Nacional documento é melhorar a qualidade da nas unidades de Poços vegetal. Sua construção
da Amazônia reabilitação de minas para poder cumprir ou de Caldas-MG contou também com
Em Parceria com a CI exceder as regulamentações locais ou normas e São Luis-MA. Os recursos da
-Brasil, a Alcoa consensuais e estimular a troca de boas práticas entre consórcios hidrelétricos Alcoa de
investe na estrutura No entorno unidades da Alcoa. Os planos de reabilitação são parte integrante do da qual a Alcoa faz parte, Poços de
de visitação do das Usinas de processo de desenvolvimento das minas da Alcoa. Em Poços de MAESA e BAESA, Caldas.
PARNA-Parque Corredor de Barra Grande e Caldas já foram revegetadas cerca de 415 hectares de terra. também possuem.
Nacional da Biodiversidade da Machadinho (entre RS e SC)
Amazônia, uma área Amazônia Abacaxis e Serra do Facão
de 994 mil hectares -Tapajós, ao sul de (entre MG e GO) n TUBARÃO n BARRA GRANDE
localizada em Juruti
Itaituba-PA, na A Alcoa apoia a Parques Ambientais Apoio à piscicultura
região de Juruti. manutenção do corredor, O Parque Ambiental de Iniciativa da BAESA-Energética Barra Grande S.A., da qual a
uma área com 12 Tubarão-SC, área Alcoa faz parte, que busca promover a sustentabilidade da
milhões de hectares, Biomas adquirida em 2007 pela atividade pesqueira realizada pela Comunidade Rural Boa
por meio de uma Alcoa, possui 12 Vista em Anita Garibaldi-SC. Pelo programa, que envolve a
brasileiros
parceria de US$ 1 milhão hectares, criação de alevinos, os moradores introduziram filhotes
n Amazônia
entre a Alcoa Foundation sendo 85% de espécies como jundiá, carpa húngara e carpa capim.
n Cerrado
e a CI-Conservação de mata Além de garantir a subsistência das famílias, a pesca gera
n Mata Atlântica
Internacional Brasil. nativa. renda para a comunidade.
n Caatinga
n Pampa
n Pantanal

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  42 Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  43
ANEXOS

Sobre este
Relatório
E
sta edição do relatório de sustentabilidade blicados em relatórios anteriores.
da Alcoa Alumínio S.A. é baseada nas dire- A maioria dos indicadores foram levantados
trizes propostas pela GRI-Global Reporting por meio de sistemas de gestão interna. Para
Initiative. A Alcoa declara que seu relatório aqueles que não puderam ser obtidos de siste-
atende aos critérios para o nível de aplicação B+ mas, foram levantados por meio de controles in-
da GRI. ternos confiáveis. As respostas qualitativas foram
As tabelas das próximas páginas apresentam respondidas com base em documentos oficiais
respostas diretas para os indicadores GRI, além que as sustentam.
de referências de endereços na Internet e/ou à A confiabilidade das informações reunidas
versão on-line, bem como ao próprio relatório. As nesta publicação é assegurada pela realização
respostas dos indicadores contemplam somente de auditorias internas, pelos próprios mecanis-
as operações da Alcoa no Brasil (incluindo a to- mos dos sistemas de gestão adotados pela Em-
talidade do Consórcio Alumar, exceto nos indi- presa e pela verificação externa dos dados
cadores financeiros). sociais, ambientais e financeiros realizada pela
Todas as unidades da Alcoa reportam seus da- PricewaterhouseCoopers, conforme carta da au-
dos por meio de sistemas e indicadores globais. ditoria a seguir.
A Alcoa continuamente revisa as diretrizes e as
unidades adotadas para coletar e atualizar as in- Nível de Aplicação: B+
formações, o que pode implicar em modificação Para comentários ou dúvidas, contate:
de dados referentes a anos passados e, talvez, pu- sustentabilidade@alcoa.com.br

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  44


Tabela de indicadores
2007, 2008 e 2009
Indicadores econômicos
EC 1 Valor econômico direto gerado e distribuído incluindo receitas, custos Resultados econômicos (R$ mil)
operacionais, remuneração de empregados, doações e outros investimentos
na comunidade, lucros acumulados e pagamentos para provedores de capital 2007 2008 2009
e governos. (R$ mil) Faturamento bruto 3.243.974 3.103.285 2.303.683
Lucro líquido 606.912 109.520 (10.700)
Receita líquida 2.722.538 2.640.523 1.965.493
n 2008
15.200 Tributos recolhidos 544.914 532.850 388.160
Comunidade n 2009
9.850*
82.140
Acionistas -10.700
248.623 Produção (mil ton)
Fornecedores 108.007 2007 2008 2009
16.742 Alumina 1.155 1.168 1.115
Governo -149.334 Alumínio 365 371 326
283.598 Participação da Alcoa na produção
Empregados
290.212
nacional (%)
Alumina
Obs.: Foram efetuadas reclassificações na apresentação da demonstração do valor adicionado de Dezembro de 2008, com o objetivo de melhorar sua comparabilidade. Alcoa 16,2% 14,9% 12,9%
Dividendos-durante 2009 foi constituído a título de juros sobre o capital próprio o montante de R$ 281 milhões. Governo-impostos debitados e creditados (principalmente
benefício de IR/CS) no período de 2009. Comunidade-apresentado com o DVA para melhor visualização. Os investimentos na comunidade consideram: parques ambientais, Outras empresas 83,8% 85,1% 87,1%
patrocínios, iniciativas em sustentabilidade, educação para sustentabilidade, projetos corporativos, projetos apoiados pelo Instituto Alcoa e Alcoa Foundation, além do Alumínio
programa de voluntariado ACTION. *Além desses investimentos, 9,2 milhões foram destinados à Agenda Positiva em Juruti e foi aberto o primeiro edital do FUNJUS, Alcoa 22,1% 22,3% 21,2%
disponibilizando o valor de R$ 500 mil, doado pela Alcoa, para os projetos aprovados e que serão utilizados no decorrer da implantação dos mesmos. No total, foram mais de Outras empresas 77,9% 77,7% 78,8%
R$ 63 milhões em investimentos socioambientais, incluindo os exigidos por lei (SNUC e PCAs). Fonte: ABAL-Associação Brasileira do Alumínio

Investimentos sociais (R$ mil) EC 6 Políticas, práticas e proporção de gastos com


fornecedores locais em unidades operacionais importantes (%)
2007 2008 2009
Folha de pagamento 361.470 390.941 376.071 Unidades 2007 2008 2009 Obs.: Para a Alcoa, fornecedores locais
Participação nos resultados (PPR + PPR liderança) 38.426 36.954 41.102 Alumar 34% 52% 55% são aqueles que estão situados na
Despesas com alimentação 11.958 14.210* 10.115 Centro Empresarial cidade onde a unidade está localizada.
A partir de 2010, este indicador
Contribuição para a previdência privada 12.201 13.670 13.430 de São Paulo 72% 74% 75% passou a ser composto a partir dos
Encargos sociais 89.672 83.302 86.952 Itapissuma 29% 24% 28% dados do sistema de compras Alcoa,
*Aumento expressivo causado por a ajustes nos contratos com restaurantes e empresas de vale-refeição. Poços de Caldas 34% 33% 39% conferindo maior acuracidade aos
Sorocaba 18% 16% 15% números. Essa mudança também
Tubarão 39% 37% 35% gerou alterações em alguns anos
anteriores.
Utinga 20% 24% 22%
Juruti - - 15%

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  45


ANEXOS

Indicadores ambientais

EN 1 Materiais usados por peso (t) EN 3 Consumo de energia EN 4 Consumo de energia indireta
direta por fonte de energia primária (t) por fonte primária (MWh)
2007 2008 2009
Bauxita 4.120.324 4.164.787 4.356.647 2007 2008 2009 2007 2008 2009
Soda cáustica 167.064 163.306 158.318 Óleo BPF 213.749 199.759 182.050 Energia elétrica (Sistema
Coque de petróleo 211.524 198.120 176.270 GNL 20.161.638 24.232.327 23.613.183 Interligado Internacional) 9.499.272 9.180.228 8.793.626
Fluoreto de alumínio 10.120 9.979 9.724 Carvão mineral 155.704 158.344 190.118 Energia elétrica
Piche 53.307 54.478 45.035 (termoelétricas em Juruti) NA NS* 18.724
* Não significativo pois refere-se a apenas três meses de geração e no
período de construção da mina.

EN 8 Total de retirada de água por fonte EN 16 Total de emissões diretas EN 17 Outras emissões indiretas
(milhões de m3) e indiretas de gases causadores do relevantes de gases causadores do
efeito estufa, por peso (ton CO2e) efeito estufa, por peso (ton CO2e)
2007 2008 2009
Consumo total de água 3,60 3,74 3,25 Emissões 2007 2008 2009 2007 2008 2009
Diretas-escopo 1 Emissões do escopo 3
do inventário 2.143.061 2.012.349 1.882.047 do inventário ND 64.544 36.308
Indiretas-escopo 2 A partir de 2008, este indicador é apresentado com base no inven-
do inventário ND 444.427 216.323 tário de emissões de gases causadores do efeito estufa como parte
Total das emissões do Programa GHG Protocol Brasil. Para detalhes acesse o inventário
diretas e indiretas - 2.456.776 2.098.370 da Alcoa em: www.ghgprotocolbrasil.com.br
A partir de 2008, este indicador é apresentado com base no inven-
tário de emissões de gases causadores do efeito estufa como parte
do Programa GHG Protocol Brasil. Para detalhes acesse o inventário
da Alcoa em: www.ghgprotocolbrasil.com.br

EN 19 Emissões EN 20 NOx, SOx e outras emissões EN 22 Peso total de resíduos, por tipo e método de disposição (t)
de substâncias atmosféricas significativas, por tipo e
destruidoras peso (t) 2007 2008 2009
da camada Geração de resíudo de bauxita 982.921.440 848.962.640 1.038.931.810
de ozônio, 2007 2008 2009 Geração de outros resíduos
por peso NOx 2.004 2.021 2.538 sólidos, resíduos perigosos
As atividades da Alcoa não SOx 16.554 16.949 11.682 e especiais 71.012 59.030 69.187
resultam na emissão VOCs-Compostos Resíduos vendidos
significativa desse tipo de
emissão atmosférica. orgânicos voláteis 188 266 233 ou reciclados 54.426 46.184 42.828
Mercúrio 0,45 0,52 0,71

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  46


EN 23 Número e volume total de derramamentos significativos EN 28 Valor monetário de multas significativas e número total
(derramamento de óleos, produtos químicos líquidos ou de sanções não monetárias resultantes da não conformidade
líquidos tóxicos acima de dois mil litros (500 galões) fora das com leis e regulamentos ambientais
áreas de contenção projetadas para essa finalidade): Não houve casos de multas significativas no período relatado. Para multas significativas, adotamos o
Em 2009, ocorreram dois derramamentos significativos na Alumar - Um derramamento foi devido a um critério de valores que sejam superiores a R$ 1,5 milhão. Em 2007, a CETESB emitiu um auto de infração
vazamento de cerca de 8.350L de licor cáustico durante transferência em uma das linhas modificadas com devido à alteração das características da água subterrânea de uma antiga fábrica da Alcoa, localizada no
o projeto de Expansão da Refinaria de Bauxita. No outro, ocorreu um vazamento de cerca de 66.000L de município de São Caetano do Sul-SP. Atendendo às solicitações contidas no auto, a Alcoa elaborou nova
solução cáustica por falha de uma bomba. Nos dois casos, a camada superficial de solo atingida foi análise de risco e entregou o relatório em Maio de 2010. O relatório demonstra que tal alteraçao não
recolhida e o liquido derramado foi direcionado através da drenagem pluvial para um lago de detenção oferece riscos as pessoas e/ou ao meio ambiente. A Alcoa aguardará análise técnica da CETESB para
impermeabilizado, projetado especificamente para receber e tratar vazamentos acidentais. concluir o assunto.

Indicadores de sociedade
SO 2 Percentual de unidades de SO 3 Percentual de empregados SO 4 Medidas tomadas em resposta a
negócios submetidas a avaliações de treinados nas políticas e procedimentos casos de corrupção
riscos relacionados à corrupção anticorrupção Em 2009, não houve registro de qualquer caso motivado por atos de
Em 2009 100% das unidades de negócio da Alcoa foram Na Alcoa existem os treinamentos monitorados pelo Departamento corrupção que tenha resultado em ação judicial e/ou rompimento de
pesquisadas, sendo que 1.136 empregados responderam ao de Ética e Conformidade da Alcoa Inc., com a previsão de que os contratos estabelecidos pela Alcoa com fornecedores e parceiros de
questionário de conduta de negócios e conflito de interesse. funcionários realizem quatro cursos por ano. Dentre esses cursos, o negócios.
FCPA-Foreign Corruption Practices Act, baseado na lei anticorrupção
dos Estados Unidos com o mesmo nome-,possibilita ao funcionário
ter um contato maior com a legislação que norteia a Política
Anticorrupção da Empresa, além do conteúdo mencionado no
Código de Conduta Empresarial da Alcoa. Os cursos são
disponibilizados para todos os funcionários, com um plano de
realização para cada um, de acordo com seu cargo.

SO 5 Posições quanto a políticas SO 6 Valor total de contribuições SO 8 Valor monetário de multas


públicas e participação na elaboração financeiras para partidos políticos, significativas e número total de sanções
de políticas públicas e lobbies políticos ou instituições relacionadas não monetárias resultantes de não
“A Empresa pode decidir fazer contribuições financeiras para apoiar A Empresa não realiza contribuições dessa natureza, conforme conformidade com leis e regulamentos
ou derrotar iniciativas públicas que possam afetar os negócios da mencionado no Código de Conduta e Ética Empresarial, que pode ser Não houve registro de multas significativas (acima de R$ 1,5milhão)
empresa de forma substancial. Toda e qualquer participação ou uso acessado em
de recursos financeiros para as finalidades acima descritas terá de www.alcoa.com/brazil/pt/custom_page/codigo_conduta_ e sanções desse tipo em 2009.
ser aprovada pelo CEO e pelo Diretor Jurídico da Alcoa.” Para mais etica.asp
informações acesse:
www.alcoa.com/brazil/pt/custom_page/codigo_conduta_
etica.asp

Dois itens da Carta-Compromisso dos Integrantes do Fórum


Amazônia Sustentável assinada, pela Alcoa, também mencionam a
posição da empresa quanto a este indicador:
“Para cumprir sua missão o Fórum deverá desenvolver, dentre
outras, as seguintes ações:
1. Mobilização da sociedade para o controle social do mercado e das
políticas públicas.
7. Proposição de políticas públicas de fomento e apoio ao
desenvolvimento sustentável.”

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  47


ANEXOS

Indicadores de práticas trabalhistas e trabalho decente

LA 1 Total de trabalhadores, por tipo de emprego, contrato de LA 2 Número total e taxa de rotatividade de empregados por
trabalho e região* faixa etária, gênero e região

Número de colaboradores por tipo de emprego 2009 Gênero 2007 2008 2009
Integral 5.512 Homens 11% 11% 7%
Parcial (menos de 8h/dia) 14 Mulheres 14% 14% 8%
Número de colaboradores por região** 2009 Faixa Etária 2007 2008 2009
Região Sul 397 < 30 anos 14% 16% 9%
Região Sudeste 1.828 Entre 30 a 50 anos 9% 8% 6%
Região Centro-Oeste 2 > 50 anos 15% 10% 10%
Região Nordeste 2.958 % quadro pessoal 2007 2008 2009
Região Norte 341 Homens 87% 85% 87%
* Considerado empregados, estagiários e aprendizes. Desconsiderada a localidade da Alcoa EES. Em 2009, utilizamos Mulheres 13% 15% 13%
como base de cálculo as respostas fornecidas à pesquisa da Great Place to Work Institute. Até 30 anos 32% 37% 31%
** Valores obtidos das respostas fornecidas à pesquisa do Great Place to Work Institute por estado e então consolidados
por região.
De 31 a 50 anos 62% 57% 62%
Acima de 50 anos 7% 6% 7%
Nota: Variação significativa de 2008 para 2009, devido à saída da Alcoa EES.

LA 4 Percentual de empregados Número total de admissões LA 8 Programas de educação,


abrangidos por acordos de negociação 2007 2008 2009 treinamento, aconselhamento,
coletiva Admissões 799 1.269* 449 prevenção e controle de risco em
100%. Em todas as localidades com operações da Alcoa são firmados *Aumento expressivo causado pelas contratações no projeto Juruti e demanda por andamento para dar assistência a
convenções e/ou acordo coletivo de trabalho que abrangem todos os mão de obra na produção da Alcoa EES. empregados, seus familiares ou
funcionários, operacionais e administrativos.
membros da comunidade com relação a
doenças graves
Por meio dos padrões mundiais de Saúde, a Alcoa estabelece
programas e processos que endereçam os riscos de suas atividades
por meio de educação, treinamento, aconselhamento, prevenção e
LA 5 Prazo mínimo para notificação com LA 6 Percentual dos empregados controle. Nossas localidades também tem implementado programas
antecedência referente a mudanças representados em comitês formais de de promoção à saúde extensivo a seus familiares.
operacionais, incluindo se esse segurança e saúde, compostos por
procedimento está especificado em gestores e trabalhadores, que ajudam
acordos de negociação coletiva no monitoramento e aconselhamento
Não há nenhum acordo predefinido em negociação coletiva de sobre programas de segurança e saúde
trabalho anual que estabeleça um período prévio para a ocupacional
comunicação de eventuais mudanças operacionais por parte da Além do estabelecimento de CIPAs, que representa 2,4% dos
Alcoa. Em contrapartida, a Companhia vem adotando uma política empregados da Alcoa no Brasil, por meio de seus programas a Alcoa
de diálogo social na interlocução com os sindicatos. Na prática, nos estabelece comitês ou grupos de trabalho compostos por gestores e LA 9 Temas relativos a segurança e
últimos dois anos temos compartilhado com o sindicato dos trabalhadores para auxiliar na identificação e controle de riscos. Os saúde cobertos por acordos formais
trabalhadores aquisições, vendas, admissões, demissões, resultados grupos de trabalhos tem foco nos seguintes temas: prevenção de com sindicatos
operacionais e demais mudanças que tenham impacto significativo fatalidades; equipamentos móveis; materiais perigposos; corte e Os acordos trabalhistas formais estabelecidos com os sindicatos de
nas nossas operações. Vale destacar o caso de Juruti-PA, em que foi solda; proteção das mãos; segurança fora do trabalho; prevenção trabalhadores incluem uma série de questões estabelecidas pela
criado um Código de Relacionamento Sindical, a fim de estabelecer contra quedas; ergonomia; espaço confinado; incêndio e explosão; legislação, além de itens adicionais de segurança e saúde do
uma relação pautada pelo diálogo à exaustão. A cláusula 13a do ACT etiquetamento, bloqueio e teste; proteção de máquinas; segurança trabalhador negociados durante a negociação coletiva, como
2009-2010 reafirma o estabelecimento desse código. em eletricidade. cláusulas de proteção do trabalho etc.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  48


LA 10 Média de horas de treinamento LA 7 Taxas de lesões, doenças ocupacionais, dias perdidos, absenteísmo e óbitos
por ano, por empregado, discriminados relacionados ao trabalho, por região
por categoria funcional (h) 2007 2008 2009
Taxa de gravidade 20,78 6,99 21,17
2007 2008 2009 Taxa de lesões (com afastamento) 0,39 0,25 0,31
Total de horas Total de óbitos no período (funcionários) 0 0 0
por empregado 79 59* 39** Total de óbitos no período (contratados) 0 0 1*
* A partir do quarto trimestre, por causa de restrições de orçamento, o número de Taxa de gravidade: soma de dias perdidos e debitados por causa de acidentes, por milhão de horas trabalhadas em exposição ao risco (NBR 14.280).
treinamentos foi reduzido. Taxa de lesões: número de acidentes resultando em um ou mais dias de afastamento a cada milhão de horas trabalhadas (NBR 14.280).
** Houve uma queda no indicador em relação a 2008, pois houve: mudança no * Fatalidade com equipamento móvel na fábrica da Alumar, São Luís-MA.
método de cálculo, considerando somente as informações de treinamento
registradas no Alcoa Learn, além de indisponibilidade de e-learning por alguns
meses durante a transição do LEX para Alcoa Learn. Não considera: treinamentos
externos; participação em seminários, palestras e conferências externas; horas de LA 13 Composição dos grupos responsáveis pela governança corporativa e
treinamento em idiomas/escolar realizado com reembolso parcial da Alcoa; on- discriminação de empregados por categoria, de acordo com gênero,
the-job training. faixa etária, minorias e outros indicadores de diversidade
Total de empregados por gênero 2007 2008 2009 Total de empregados Total de empregados
LA 12 Percentual de empregados por raça* 2009 por idade* 2009
Feminino 950 1,042 753
que recebem regularmente análises de Branco 2.973 25 ou menos 678
Masculino 5.586 5.543 4.773
desempenho e de desenvolvimento de Negro 364 Entre 26 e 34 anos 1.978
carreira (%) Mulato / pardo 2.115 Entre 35 e 44 anos 1.750
Total de empregados por cargo* 2009
Presidente/CEO 1 Índio 12 Entre 45 e 54 anos 1.009
Percentual que recebe análise 55 ou mais 111
Diretores 14 Oriental 62
de desempenho 2007 2008 2009
Funcionários horistas 57% 59% 67% Gerentes 180
Funcionários mensalistas* 88% 100% 90% Supervisores 255
Obs.: Valores médios sem discriminação por categoria. As avaliações são realizadas Estagiários 98
periodicamente. Demais cargos 4.978
*Contratados há mais de 4 meses..

Composição da governança por raça* (2009)


PR 5 Práticas relacionadas à satisfação Branco Negro Mulato/Pardo Índio Oriental
do cliente, incluindo resultados de Presidente/CEO 1 0 0 0 0
pesquisas que medem essa satisfação Diretores 12 1 1 0 0
Nenhuma pesquisa de satisfação com clientes de laminados,
extrudados e primários foi realizada no ano de 2009. Gerentes 144 0 29 0 7
Supervisores 191 5 51 0 8
Estagiários 74 3 20 0 1
PR 6 Programas de adesão às leis, Demais cargos 2.551 355 2.014 12 46
normas e códigos voluntários Composição da governança por idade* (2009)
relacionados a comunicações de 25 ou menos Entre 26 e 34 anos Entre 35 e 44 anos Entre 45 e 54 anos 55 ou mais
marketing, incluindo publicidade, Presidente/CEO 0 0 0 0 1
promoção e patrocínio Diretores 0 0 1 8 5
Além de seguir a legislação vigente e possuir políticas de Gerentes 0 15 61 87 17
publicidade e promoção internas, a Alcoa, cuja atuação como Supervisores 0 83 99 60 13
anunciante é mínima, segue voluntariamente os princípios de
autorregulação estabelecidos pelo CONAR-Conselho Nacional de Estagiários 90 8 0 0 0
Autorregulamentação Publicitária. Demais cargos 588 1.872 1.589 854 75
*Em 2009, utilizamos como base de cálculo as respostas fornecidas à pesquisa do Great Place to Work Institute.

PR 7 Número total de casos de não


conformidade com regulamentos e
códigos voluntários relativos a
comunicações de marketing, incluindo
publicidade, promoção e patrocínio PR 9 Valor monetário de multas (significativas) por não-conformidade com leis e
Não houve casos de denúncia ao CONAR relativos a publicidade e regulamentos relativos ao fornecimento e uso de produtos e serviços.
promoção feitas pela Alcoa no período relatado. Não houve casos de multas significativas (acima de R$ 1,5milhão) desse tipo em 2009.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  49


ANEXOS

Indicadores de direitos humanos

HR 1 Percentual e número total de HR 2 Percentual de empresas HR 4 Número total de casos de


contratos de investimento significativos contratadas e fornecedores críticos discriminação e as medidas tomadas
que incluam cláusulas referentes a submetidos a avaliações referentes a De 2007 a 2009 não houve casos de discriminação.
direitos humanos ou que foram direitos humanos e as medidas tomadas
submetidos a avaliações referentes a Garantimos que a totalidade das empresas das quais compramos
direitos humanos serviços e produtos não consta no Cadastro de Empregadores da
Na área de compras os contratos no Brasil são feitos a partir do Portaria 540, de 15/10/2004, do Ministério do Trabalho e Emprego, a
minutário desenvolvido pelo jurídico, onde constam as cláusulas de chamada “lista suja”.
direitos humanos em 100% dos contratos e pedidos de compras por
meio dos Termos e Condições.

HR 5 Operações identificadas em que o HR 6 Operações identificadas como de HR 7 Operações identificadas como de


direito de exercer a liberdade de risco significativo de ocorrência de risco significativo de ocorrência de
associação e a negociação coletiva pode trabalho infantil e as medidas tomadas trabalho forçado ou análogo ao escravo
estar correndo risco significativo e as para contribuir para a abolição do e as medidas tomadas para contribuir
medidas tomadas para apoiar esse trabalho infantil para a erradicação do trabalho forçado
direito Nenhuma das operações da Alcoa no Brasil possui risco significativo ou análogo ao escrevo
A liberdade sindical e de associação aos sindicatos dos trabalhadores de ocorrência de trabalho infantil. Nenhuma das operações da Alcoa no Brasil possui risco significativo
está devidamente garantida em lei (Constituição Federal e CLT). Na de ocorrência de trabalho forçado ou análogo ao escravo.
prática, ela se efetiva por meio das convenções e/ou acordos
coletivos de trabalho, resultado do contínuo processo de
relacionamento sindical, por meio de processos de diálogo social.
Além disso, a Alcoa estabelece em seus contratos com parceiros e
fornecedores uma cláusula de responsabilidade social, na qual a
contratada declara que garante a liberdade de associação sindical
dos seus empregados e não permite qualquer tipo de ato ou
situação discriminatória. Ainda reforça em seu Código de Conduta
Empresarial o direito e o incentivo aos funcionários para a livre
associação, por meio do item “Participação em associações de classe
e eventos do setor”.

HR 8 Percetual do pessoal de segurança


submetido a treinamento nas políticas
ou procedimentos relativos a aspectos
de direitos humanos que sejam
relevantes às operações
100%. De acordo com a PORTARIA No 358, DE 19 DE JUNHO DE 2009
– DPF - Departamento de Polícia Federal.

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  50


ANEXOS

ÍNDICE REMISSIVO GRI


Em caso de dúvida com relação aos indicadores que não respondemos, não deixe de entrar em contato por meio do e-mail sustentabilidade@alcoa.com.br

1 ESTRATÉGIA E ANÁLISE PÁGINA Sumário de conteúdo GRI


1.1 Declaração do detentor do cargo com maior poder de decisão na organização 3.12 Tabela que identifi ca a localização das informações no relatório. 51
(como diretor-presidente, presidente do conselho de administração ou cargo equivalente) Verificação
sobre a relevância da sustentabilidade para a organização e sua estratégia. 03 3.13 Política e prática atual relativa à busca de verifi cação externa para o relatório.
1.2 Descrição dos principais impactos, riscos e oportunidades. 03, 06, 07 e 08 Se a verifi cação não for incluída no relatório de sustentabilidade, é preciso explicar o escopo
e a base de qualquer verifi cação externa fornecida, bem como a relação
2 PERFIL ORGANIZACIONAL PÁGINA entre a organização relatora e o(s) auditor(es). 44
2.1 Nome da organização. 08
2.2 Principais marcas, produtos e/ou serviços. 08 4 GOVERNANÇA, COMPROMISSO E ENGAJAMENTO PÁGINA
2.3 Estrutura operacional da organização, incluindo principais divisões, Governança
unidades operacionais, subsidiárias e joint ventures. 08 4.1 Estrutura de governança da organização, incluindo comitês sob o mais alto órgão
2.4 Localização da sede da organização. 04 e 08 de governança responsável por tarefas específi cas, tais como estabelecimento
2.5 Número de países em que a organização opera e nome dos países em que suas principais de estratégia ou supervisão da organização. 08 e 09
operações estão localizadas ou são especialmente relevantes para as questões 4.2 Indicação caso o presidente do mais alto órgão de governança também seja um
de sustentabilidade cobertas pelo relatório. 04 e 08 diretor executivo (e, se for o caso, suas funções dentro da administração da organização
2.6 Tipo e natureza jurídica da propriedade. 04 e 08 e as razões para tal composição). 08 e 09
2.7 Mercados atendidos (incluindo discriminação geográfi ca, setores atendidos 4.3 Para organizações com uma estrutura de administração unitária11,
e tipos de clientes/benefi ciários). 04 e 08 declaração do número de membros independentes ou não-executivos
2.8 Porte da organização 04 e 08 do mais alto órgão de governança. 08 e 09
2.9 Principais mudanças durante o período coberto pelo relatório referentes 4.4 Mecanismos para que acionistas e empregados façam recomendações
a porte, estrutura ou participação acionária, 08 e 10 ou dêem orientações ao mais alto órgão de governança. 08 e 09
2.10 Prêmios recebidos no período coberto pelo relatório. 18 4.5 Relação entre remuneração para membros do mais alto órgão de governança,
diretoria executiva e demais executivos (incluindo acordos rescisórios) e
3 PARÂMETROS PARA O RELATÓRIO PÁGINA o desempenho da organização (incluindo desempenho social e ambiental). 08 e 09
Perfil do relatório 4.6 Processos em vigor no mais alto órgão de governança para assegurar
3.1 Período coberto pelo relatório (como ano contábil/ civil) para as informações apresentadas. 04 que confl itos de interesse sejam evitados. 08 e 09
3.2 Data do relatório anterior mais recente (se houver). 04 4.7 Processo para determinação das qualifi cações e conhecimento dos membros
3.3 Ciclo de emissão de relatórios (anual, bienal etc.) 04 do mais alto órgão de governança para defi nir a estratégia da
3.4 Dados para contato em caso de perguntas relativas ao relatório ou seu conteúdo. 44 organização para questões relacionadas a temas econômicos, ambientais e sociais. 08 e 09
Escopo e limite do relatório 4.8 Declarações de missão e valores, códigos de conduta e princípios internos
3.5 Processo para a defi nição do conteúdo do relatório. 04, 06, 07, 12 e 13 relevantes para o desempenho econômico, ambiental e social,
3.6 Limite do relatório (como países, divisões, subsidiárias, instalações arrendadas, assim como o estágio de sua implementação. 08 e 09
joint ventures, fornecedores). Para outras orientações, consulte o protocolo 4.9 Procedimentos do mais alto órgão de governança para supervisionar a identifi cação
para defi nição de limite da GRI (“GRI Boundary Protocol”). 04 e gestão por parte da organização do desempenho econômico, ambiental e social, incluindo
3.7 Declaração sobre quaisquer limitações específicas quanto ao escopo ou ao limite do relatório. 04 riscos e oportunidades relevantes, assim como a adesão ou conformidade com normas
3.8 Base para a elaboração do relatório no que se refere a joint ventures, subsidiárias, acordadas internacionalmente, códigos de conduta e princípios. 08 e 09
instalações arrendadas, operações terceirizadas e outras organizações que possam afetar 4.10 Processos para a auto-avaliação do desempenho do mais alto órgão de governança,
signifi cativamente a comparabilidade entre períodos e/ou entre organizações. 04 especialmente com respeito ao desempenho econômico, ambiental e social. 08 e 09
3.9 Técnicas de medição de dados e as bases de cálculos, incluindo hipóteses e técnicas, Compromissos com iniciativas externas
que sustentam as estimativas aplicadas à compilação dos indicadores 4.11 Explicação de se e como a organização aplica o princípio da precaução.
. e outras informações do relatório. 46 Sim, veja o Código de Conduta Empresarial da Alcoa em http://www.alcoa.com/brazil/pt/custom_
3.10 Explicação das conseqüências de quaisquer reformulações de informações fornecidas page/codigo_conduta_etica.asp
em relatórios anteriores e as razões para tais reformulações (como fusões ou aquisições, 4.12 Cartas, princípios ou outras iniciativas desenvolvidas externamente de caráter
mudança no período ou ano-base, na natureza do negócio, em métodos de medição). 04 e 44 econômico, ambiental e social que a organização subscreve ou endossa. 38 e 39
3.11 Mudanças signifi cativas em comparação com anos anteriores no que se refere a escopo, 4.13 Participação em associações (como federações de indústrias,
limite ou métodos de medição aplicados no relatório. 04 organismos nacionais e/ou internacionais. 38 e 39

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  51


Engajamento dos Stakeholders EN7 Iniciativas para reduzir o consumo de energia indireta
4.14 Relação de grupos de stakeholders engajados pela organização. 12 a 15, 56 e as reduções obtidas. Adicional 36
4.15 Base para a identifi cação e seleção de stakeholders com os quais se engajar. 12 a 15 Água
4.16 Abordagens para o engajamento dos stakeholders, incluindo a freqüência EN8 Total de água retirada por fonte. Essencial 46
do engajamento por tipo e por grupos de stakeholders. 12 a 15 Biodiversidade
4.17 Principais temas e preocupações que foram levantados por meio do engajamento EN11 Localização e tamanho da área possuída, arrendada ou administrada
dos stakeholders e que medidas a organização tem adotado para tratá-los. 5, 12 a 15 dentro de áreas protegidas, ou adjacentes a elas, e áreas de alto
índice de biodiversidade fora das áreas protegidas. Essencial
5 FORMA DE GESTÃO E INDICADORES DE DESEMPENHO Não respondido - Para cumprir a meta 2030 de biodiversidade, estamos aprimorando o sistema de gestão
Indicadores de Desempenho Econômico Tipo do Indicador Página das áreas de conservação e optamos por não publicar este dado em 2009.
Forma de gestão EN12 Descrição dos impactos significativos na biodiversidade de atividades,
Desempenho Econômico produtos e serviçoes em áreas protegidas e em áreas de alto índice
EC1 Valor econômico direto gerado e distribuído, incluindo receitas, de biodiversidade fora das áreas protegidas. Essencial 42 e 43
custos operacionais, remuneração de empregados, doaççoes e outros EN13 Habitats protegidos ou restaurados Adicional 41
investimentos na comunidade, lucros acumulados e pagamentos EN14 Estratégias, medidas em vigor e planos futuros para a gestão
para provedores de capital e governos. Essencial 45 de impactos na biodiversidade Adicional 40, 41, 42 e 43
EC2 Implicações financeiras e outros riscos e oportunidades para as Emissões, Efluentes e Resíduos
atividades da organização devido a mudanças climáticas. Essencial 07, 31, 32, 36, 38 e 39 EN16 Total de emissões diretas e indiretas de gases causadores
EC3 Cobertura das obrigações do plano de pensão de benefício definido do efeito estufa, por peso. Essencial 46
que a organização oferece. Essencial EN17 Outras emissões indiretas relevantes de gases
Conheça o plano de previdência privada da Alcoa, o Alcoa Previ, em www.portalprev.com.br/alcoaprevi de efeitos estufa, por peso Essencial 46
EC4 Ajuda financeira significativa recebida do governo. Essencial EN18 Iniciativas para reduzir as emissões de gases causadores do efeito
Considerando os incentivos fiscais recebidos do governo, o valor em 2009 não foi utilizado. estufa e as reduções obtidas. Adicional 36
Presença no Mercado EN19 Emissões de substâncias destruidoras da camada de ozônio, por peso. Essencial 46
EC6 Políticas, práticas e proporção de gastos com fornecedores locais EN20 NOx, SOx, e outras emissões atmosféricas significativas, por tipo e peso. Essencial 46
em unidades operacionais importantes. Essencial 45 EN21 Descarte total de água, por qualidade e destinação. Essencial
EC7 Procedimento para contratação local e proporção de membros Não respondido - Estas informacões são públicas e podem ser obtidas
de alta gerência recrutados na comunidade local em unidades junto a um orgão ambiental competente.
operacionais importantes. Essencial 17 EN22 Peso total de resíduos, por tipo e métodos de disposição. Essencial 46
Impactos Econômicos Indiretos EN23 Número e volume total de derramamentos significativos. Essencial 47
EC8 Desenvolvimento e impacto de investimentos em infra-estrutura e EN26 Iniciativas para mitigar os impactos ambientais de produtos e
serviços oferecidos, principalmente para benefício público, por meio serviços e a extensão da redução desses impactos. Essencial
de engajamento comercial, em espécie ou atividades pro bono. Essencial 12, 22 e 45 Conheça mais sobre a reciclagem do alumínio em http://www.alcoa.com/brazil/pt/custom_page/
reciclagem/reciclagem.asp
EN27 Percentual de produtos e suas embalagens recuperados em relação
ao total de produtos vendidos, por categoria de produto. Essencial Não aplicável
Indicadores de Desempenho Ambiental Tipo do Indicador Página Conformidade
Forma de gestão EN28 Valor monetário de multas significativas e número total de sanções
Materiais não-monetárias resultantes da não conformidade com leis
EN1 Materiais usados por peso ou volume. Essencial 46 e regulamentos ambientais. Essencial 47
EN2 Percentual dos materiais usados provenientes de reciclagem. Essencial 31 Transporte
Energia EN29 Impactos ambientais significativos do transporte de produtos e
EN3 Consumo de energia direta discriminados por fonte de energia primária. Essencial 46 outros bens e materiais utilizados nas operações da organização,
EN4 Consumo de energia indireta discriminados por fonte primária. Essencial 46 bem como do transporte dos trabalhadores. Adicional 38 e 39
EN6 Iniciativas para fornecer produtos e serviços com baixo consumo de Geral
energia, ou que usem energia gerada por recursos renováveis, EN30 Total de investimentos e gastos em Será publicado
e a redução na necessidade de energia resultante dessas iniciativas. Adicional 32 e 37 proteção ambiental, por tipo. Adicional em breve

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  52


ANEXOS

Indicadores de desempenho social referentes a Indicadores de desempenho referentes a


Práticas trabalhistas e Trabalho Decente Tipo do Indicador Página Direitos Humanos Tipo do Indicador Página
Forma de gestão Forma de gestão
Emprego Práticas de investimento e de processo de compra
LA1 Total de trabalhadores, por tipo de emprego, HR1 Percentual e número total de contratos de investimentos
contrato de trabalho e região. Essencial 48 significativos que incluam cláusulas referentes a
LA2 Numero total e taxa de rotatividade de empregos, direitos humanos ou que foram submetidos
por faixa etária, gênero e região. Essencial 48 a avaliações referentes a direitos humanos. Essencial 34 e 50
Relações entre os trabalhadores e a governança HR2 Percentual de empresas contratadas e fornecedores críticos que
LA4 Percentual de empregados abrangidos por acordo foram submetidos a avaliações referentes a direitos humanos
de negociação coletiva. Essencial 48 e as medidas tomadas. Essencial 50
LA5 Prazo mínimo para notificação com antecedência referente Não-discriminação
a mudanças operacionais, incluindo se esse procedimento está HR4 Numero total de casos de discriminação e as medidas tomadas. Essencial 50
especificado em acordos de negociação coletiva. Essencial 48 Liberdade de associação e negociação coletiva
Saúde e segurança no trabalho HR5 Operações identificadas em que o direito de exercer
LA6 Percentual dos empregados representados em comitês formais a liberdade de associação e a negociação coletiva
de segurança e saúde, composto por gestores e pode estar correndo o risco siginificativo e as medidas
por trabalhadores, que ajudam no monitoramento e tomadas para apoiar esse direito. Essencial 50
aconselhamento sobre programas de segurança Trabalho infantil
e saúde ocupacional. Adicional 48 HR6 Operações identificadas como de risco significativos de ocorrência
LA7 Taxa de lesões, doenças ocupacionais, dias perdidos, absenteísmo de trabalho infantil e as medidas tomadas para contribuir
e óbitos relacionados ao trabalho, por região. Essencial 49 para a abolição do trabalho infantil. Essencial 50
LA8 Programas de educação, treinamento, aconselhamento, Trabalho forçado ou análogo ao escravo
prevenção e controle de risco em andamento HR7 Operações identificadas como de risco significativos de ocorrência
para dar assistência a empregrados, seus familiares ou membros de trabalho forçado ou análogo ao escravo e as medidas tomadas
da comunidade com relação a doenças graves. Essencial 48 para contribuir para a erradicação do trabalho forçado
LA9 Temas relativos a segurança e saúde cobertos por acordos ou análogo ao escravo. Essencial 50
formais com sindicatos. Adicional 48 Práticas de segurança
Treinamento e educação HR8 Percentual do pessoal de segurança submemtido a treinamento
LA10 Média de horas por treinamento por ano, por funcionário, nas políticas ou procedimentos da organização relativos a aspecto
discriminadas por categoria funcional. Essencial 49 de direitos humanos que sejam relevantes às operações. Adicional 50
LA11 Programas para gestão de competências e aprendizagem contínua
que apóiam a continuidade da empregabilidade dos funcionários
e para gerenciar o fim da carreira. Adicional
Conheça o Programa Bem Viver (Pós-carreira)
na edição 76 do Jornal Gente em Ação no link
http://www.alcoa.com/brazil/pt/news/images/ga_76_PORT.pdf
LA12 Percentual de empregados que recebem regularmente análises
de desempenho e de desenvolvimento de carreira. Adicional 49
Diversidade e igualdade de oportunidades
LA13 Composição dos grupos responsáveis pela governança corporativa
e discriminação de empregados por categoria, de acordo com gênero,
faixa etária, minorias e outros indicadores de diversidade. Essencial 49
LA14 Proporção de salário base entre homens e mulheres,
por categoria funcional. Essencial Não respondido

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  53


Indicadores de desempenho referentes a Indicadores de desempenho referentes a
Sociedade Tipo do Indicador Página Responsabilidades sobre o Produto Tipo do Indicador Página
Forma de gestão Forma de gestão
Comunidade Saúde e segurança do cliente
SO1 Natureza, escopo e eficácia de quaisquer programas e práticas para PR1 Fases do ciclo de vida de produtos e serviçoes em que os impactos
avaliar e gerir os impactos das operações nas comunidades, na saúde e segurança são avaliados visando melhoria, e o percentual
incluindo a entrada, operação e saída. Essencial 12, 15, 16, 17, 18 e 22 de produtos e serviços sujeitos a esses procedimentos. Essencial
Corrupção Veja o Código de Conduta Empresarial da Alcoa em
SO2 Percentual e número total de unidades de negócios submetidas http://www.alcoa.com/brazil/pt/custom_page/codigo_conduta_etica.asp
a avaliações de riscos relacionados a corrupção. Essencial 47 Rotulagem de produtos e serviços
SO3 Percentual de empregados treinados nas políticas e procedimentos PR3 Tipo de informação sobre produtos e serviços exigida por
anticorrupção da organização. Essencial 47 procedimentos de rotulagem, e o percentual de produtos e
SO4 Medidas tomadas em resposta a casos de corrupção. Essencial 47 serviços sujeitos a tais exigências. Essencial Não aplicável
Políticas Públicas PR5 Práticas relacionadas à satisfação do cliente, incluindo resultados
SO5 Posições quanto a políticas públicas e participação na elaboração de pesquisas que medem esta satisfação. Adicional 49
de políticas públicas e lobbies. Essencial 47 Comunicação de marketing
SO6 Valor total de contribuições financeiras e em espécies para PR6 Programas de adesão à leis, normas e códigos voluntários
partidos políticos, políticos ou instituições relacionadas, relacionados a comunicação de marketing, incluindo publicidade,
discriminadas por país. Adicional 47 promoção e patrocínio. Essencial 49
Conformidade PR7 Número total de casos de não-conformidade com reulamentos e
SO8 Valor monetário de multas significativas e número total códigos voluntários relativos à comunicação de marketing, incluindo
de sanções não-monetárias resultantes da não conformidade publicidade, promoção e patrocínio, discriminados
com leis e regulamentos. Essencial 47 por tipo de resultado. Adicional 49
Compliance
PR9 Valor monetário de multas (significativas) por não-conformidade
com leis e regulamentos relativos ao fornecimento
e uso de produtos e serviços. Essencial 49

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  54


ANEXOS

Carta dos auditores

Relatório de asseguração limitada dos auditores


independentes sobre o Relatório
de Sustentabilidade 2009/2010 da Alcoa Alumínio S.A.

Aos Administradores
Alcoa Alumínio S.A.

Introdução

Fomos contratados com objetivo de assegurarmos o Relatório de Sustentabilidade 2009/2010 da Alcoa Alumínio S.A. preparado sob a responsabili-
dade da administração da Companhia. Esta responsabilidade inclui o desenho, a implementação e manutenção de controles internos para a adequada
elaboração e apresentação do Relatório de Sustentabilidade. Nossa responsabilidade é a de emitir um relatório de asseguração limitada das infor-
mações divulgadas no Relatório de Sustentabilidade da Alcoa Alumínio S.A. do exercício social findo em 31 de dezembro de 2009.

Procedimentos Aplicados

O trabalho de asseguração limitada foi realizado de acordo com a norma brasileira para trabalhos de asseguração diferentes de auditoria e revisão NBC
TO 3000, emitida pelo Conselho Federal de Contabilidade. Esta norma exige o cumprimento com os padrões éticos, o planejamento e a realização do
serviço para obtermos asseguração limitada de que nenhuma questão tenha chegado ao nosso conhecimento que nos leve a acreditar que o Relatório
de Sustentabilidade 2009/2010 da Alcoa Alumínio S.A. não esteja adequado de acordo com os critérios descritos abaixo (Escopo e limitações), em to-
dos os seus aspectos relevantes.

Em um serviço de asseguração limitada, os procedimentos de obtenção de evidências são mais limitados do que em um serviço de asseguração ra-
zoável; portanto, obtém-se um nível de asseguração menor do que seria obtido em um serviço de asseguração razoável. Os procedimentos seleciona-
dos dependem do julgamento do auditor independente, incluindo a avaliação dos riscos do Relatório de Sustentabilidade não cumprir
significativamente com os critérios descritos abaixo (Escopo e limitações). Dentro do escopo do nosso trabalho, realizamos os seguintes procedimentos,
entre outros: (i) o planejamento dos trabalhos considerando a relevância e o volume das informações apresentadas no Relatório de Sustentabilidade
2009/2010 da Alcoa Alumínio S.A.; (ii) a obtenção do entendimento dos controles internos; (iii) a constatação, com base em testes, das evidências
que suportam os dados quantitativos e qualitativos do Relatório de Sustentabilidade; e (iv) entrevistas com os gestores responsáveis pelas infor-
mações. Dessa forma, os procedimentos aplicados foram considerados suficientes para permitir um nível de segurança limitada e, por conseguinte, não
contemplam aqueles requeridos para emissão de um relatório de asseguração mais ampla, como conceituado na referida norma.

Escopo e limitações

Nosso trabalho teve como objetivo verificar se os dados incluídos Relatório de Sustentabilidade 2009/2010 da Alcoa Alumínio S.A., no que tange à
obtenção de informações qualitativas, à medição e aos cálculos de informações quantitativas, se apresentam em conformidade com os critérios e as di-
retrizes para relatórios de sustentabilidade do Global Reporting Initiative (GRI-G3). As opiniões, informações históricas e informações descritivas e su-
jeitas a avaliações subjetivas não estão no escopo dos trabalhos desenvolvidos.

Conclusão

Com base em nosso serviço de asseguração limitada, não temos conhecimento de qualquer modificação relevante que deva ser procedida nas infor-
mações contidas no Relatório de Sustentabilidade 2009/2010 da Alcoa Alumínio S.A., relativas ao exercício social findo em 31 de dezembro de 2009,
para que essas informações estejam apresentadas adequadamente, em todos os aspectos relevantes, em relação aos critérios utilizados conforme de-
scrito acima (Escopo e limitações).

São Paulo, 08 de setembro de 2010.

PricewaterhouseCoopers
Auditores Independentes
CRC 2SP000160/O-5

Manuel Luiz da Silva Araújo


Contador CRC 1RJ039600/O-7 “S” SP

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  55


Realização

Áreas de Assuntos Institucionais e Sustentabilidade

Coordenação editorial, apuração e texto


Report Comunicação
www.reportcomunicacao.com.br

Revisão
Assertiva Produções Editoriais

Design
More Arquitetura de Informação
www.more-ai.com.br

Fotos
Pisco Del Gaiso
Claudia Mifano
João Neves
Acervo Alcoa

Publicação on-line
www.alcoa.com.br

Organizações ouvidas no diálogo com stakeholders (página 12) Errata


Jornalistas: Fornecedores: Página 28: O gráfico “Total de investimentos em
Revista Exame, jornal Valor Econômico, revista Época, Petrocoque S.A. Indústria e Comércio, Anotécnica saúde e segurança na Alcoa Brasil” foi publicado
jornal O Estado de S.Paulo, revista Ideia Socioambiental Anodização LTDA., Transportes Borelli LTDA., Beat Press equivocadamente e foi retirado dessa versão. Este será
Comercial e Industrial LTDA., White Martins Gases em breve publicado no site da Alcoa.
ONGs: Industriais do Norte S.A., Transportadora Menezes LTDA. O conceito Cuidado Ativo foi inicialmente
Instituto Observatório Social, GIFE-Grupo de Institutos, implantado na Alumar no final de 2008 e não em 2009
Fundações e Empresas, CI-Conservação Internacional Clientes: conforme publicado na versão anterior.
Brasil, ISER-Instituto de Estudos da Religião, CEBDS- CBMM-Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração, Página 27: Na primeira edição do Mês da
Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento WTorre Empreendimentos Imobiliários S.A., Tetra Pak Diversidade em Poços de Caldas-MG, os funcionários da
Sustentável, Instituto Ethos de Empresas e LTDA., Brascopper CBC Brasileira de Condutores LTDA., Unidade (fábrica e GBS) foram convidados para debater
Responsabilidade Social, FGVces-Centro de Estudos em Novelis do Brasil LTDA., Embraer, Phelps Dodge o tema e não a comunidade conforme publicado na
Sustentabilidade da Escola de Administração de versão anterior.
Empresas da Fundação Getulio Vargas, Instituto Peabiru, Governo:
IMAZON-Instituto do Homem e Meio Ambiente da Governo do Estado de São Paulo; Ministério do Meio
Amazônia Ambiente; Secretaria de Desenvolvimento, Ciência e
Tecnologia do Governo do Estado do Pará
Funcionários da Alcoa Alumínio S.A.:
Controladoria, Relações Comunitárias, Comunicação, Outras organizações:
Aquisição e Logística, Mineração, Produtos Primários, Integra Associados (conselheiro), Atitude (consultoria),
Produtos Laminados, Jurídico, Alcoa Business System, Elabore (consultoria), SAB Jardim Kennedy II
Financeiro, Instituto Alcoa, Sustentabilidade (comunidade), FGVces-Centro de Estudos em
Sustentabilidade da Escola de Administração de
Empresas da Fundação Getulio Vargas (academia),
ABAL-Associação Brasileira do Alumínio (associação)

Alcoa Alumínio S.A.  Relatório de Sustentabilidade 2009/2010  56


Alcoa Alumínio S.A.
Av. das Nações Unidas, 12.901
Torre Oeste, 16º andar – 04578-000
São Paulo – SP – Brasil
www.alcoa.com.br
Central Alcoa de Atendimento ao Cliente:
0800 015 9888