P. 1
Bronquiolite

Bronquiolite

|Views: 1.933|Likes:
Publicado porelyda_danttas6461

More info:

Published by: elyda_danttas6461 on Jun 08, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/29/2013

pdf

text

original

Bronquiolite: DE (Diagnósticos de Enfermagem): -Troca de gases prejudicada relacionada à presença de secreções excessivas evidenciada por dispneia; IE: aspirar; ofertar

oxigênio; monitorar SSVV -Padrão respiratório ineficaz relacionado à presença de secreções excessivas, evidenciado por sibilos difusos; IE: aspirar; ofertar oxigênio; monitorar SSVV -Fadiga relacionada a desequilíbrio entre a oferta e a demanda de oxigênio, evidenciada por dispneia aos esforços; IE: aspirar; ofertar oxigênio; monitorar SSVV; estimular exercícios leves -Padrão de sono prejudicado relacionado ao desconforto respiratório, evidenciado por relato verbal; IE: aspirar; ofertar oxigênio; reduzir ruídos; organizar procedimentos para que sejam realizados durante o dia -Enfrentamento familiar comprometido relacionado à preocupação com a criança doente evidenciado por relato verbal; IE: explicar a situação aos familiares; ofertar apoio psicológico; incentivar o vínculo com a criança

Pneumonia DE: -Padrão respiratório ineficaz relacionado à presença de secreções mucosas evidenciado por dispneia; IE: aspirar; ofertar oxigênio; monitorar SSVV - Intolerância à atividade relacionada a desequilíbrio entre a oferta e a demanda de oxigênio evidenciada por dispneia;

IE: aspirar. ofertar oxigênio. ofertar oxigênio. monitorar sinais e sintomas -Enfrentamento familiar comprometido relacionado à preocupação com a criança doente evidenciado por relato verbal. ofertar apoio psicológico. ofertar apoio psicológico. explicar a importância da nutrição adequada. organizar procedimentos para que sejam realizados durante o dia -Enfrentamento familiar comprometido relacionado à preocupação com a criança doente evidenciado por relato verbal. estimular exercícios leves -Padrão de sono prejudicado relacionado ao desconforto respiratório. IE: encaminhar ao nutricionista. estimular verbalização de dúvidas .Nutrição desequilibrada: menos do que as necessidades corporais relacionada à diminuição do apetite evidenciada por perda de peso. monitorar SSVV. IE: explicar a situação aos familiares. promover participação da família. IE: aspirar. encaminhar ao nutricionista. reduzir ruídos. incentivar o vínculo com a criança -Risco de controle ineficaz do regime terapêutico relacionado ao medo de ser diferente. administrar antitérmicos (febre causa inapetência) Diabetes DE: -Nutrição desequilibrada: mais do que as necessidades corporais relacionada à ingestão excessiva para as atividades realizadas evidenciada por polifagia. incentivar o vínculo com a criança . evidenciado por relato verbal. IE: explicar a terapêutica para a criança e a importância de seguir o tratamento. oferecer apoio psicológico à criança. IE: pesar diariamente a criança. IE: explicar a situação aos familiares.

monitorar sinais de infecção (febre. pesar diariamente. IE: pesar diariamente. IE: fazer balanço hídrico.-Risco de volume de líquidos deficiente relacionado à poliúria. monitorar os níveis séricos dos eletrólitos -Fadiga relacionada à alteração metabólica.). pesar diariamente. . administrar medicamentos hipoglicemiantes CPM. etc. -Risco de volume deficiente de líquidos relacionado a perdas por diarreia. .Nutrição desequilibrada: menos do que as necessidades corporais relacionada à diminuição dos eletrólitos. IE: uso de técnica asséptica em procedimentos. se necessário. pesar diariamente. monitorar eletrólitos séricos. IE: fazer balanço hídrico. secreções purulentas. providenciar isolamento. oferecer suplementos líquidos. encaminhar ao nutricionista. evidenciada por cansaço. monitorar eletrólitos séricos -Intolerância à atividade relacionada à fraqueza generalizada evidenciada por relato verbal. IE: monitorar SSVV. estimular atividades e exercícios leves AIDS DE: -Risco de infecção relacionado à imunossupressão. secundária ao diabetes mellitus. IE:fazer o balanço hídrico. evidenciada por perda de peso. -Diarreia relacionada a processos infecciosos evidenciada por evacuações líquidas.

incentivar o vínculo com a criança . monitorar SSVV. IE: explicar a situação aos familiares. IE: aspirar. IE: explicar a situação aos familiares. estimular exercícios leves -Padrão de sono prejudicado relacionado ao desconforto respiratório. ofertar apoio psicológico. proporcionar jogos e atividades compatíveis com a idade. IE: aspirar. evidenciado por sibilos difusos. ofertar oxigênio. monitorar SSVV -Padrão respiratório ineficaz relacionado à presença de secreções excessivas. organizar procedimentos para que sejam realizados durante o dia -Enfrentamento familiar comprometido relacionado à preocupação com a criança doente evidenciado por relato verbal. IE: aspirar. IE: aspirar. evidenciada por dispneia aos esforços.IE: estimular exercícios leves. organizar procedimentos para que sejam realizados durante o dia -Enfrentamento familiar comprometido relacionado à preocupação com a criança doente evidenciado por relato verbal. . ofertar oxigênio. reduzir ruídos. IE: aspirar. reduzir ruídos.Intolerância à atividade relacionada a desequilíbrio entre a oferta e a demanda de oxigênio evidenciada por dispneia. administrar antitérmicos (febre causa inapetência) Diabetes DE: -Nutrição desequilibrada: mais do que as necessidades corporais relacionada à ingestão excessiva para as atividades realizadas evidenciada por polifagia. monitorar SSVV. Bronquiolite: DE (Diagnósticos de Enfermagem): -Troca de gases prejudicada relacionada à presença de secreções excessivas evidenciada por dispneia. ofertar oxigênio. estimular exercícios leves -Padrão de sono prejudicado relacionado ao desconforto respiratório. ofertar oxigênio. incentivar o vínculo com a criança Pneumonia DE: -Padrão respiratório ineficaz relacionado à presença de secreções mucosas evidenciado por dispneia. IE: aspirar. ofertar oxigênio. monitorar SSVV -Fadiga relacionada a desequilíbrio entre a oferta e a demanda de oxigênio.Nutrição desequilibrada: menos do que as necessidades corporais relacionada à diminuição do apetite evidenciada por perda de peso. ofertar oxigênio. evidenciado por relato verbal. ofertar oxigênio. estimular exercícios respiratóriso para aumentar a resistência. explicar a importância da nutrição adequada. ofertar apoio psicológico. IE: pesar diariamente a criança. monitorar SSVV . evidenciado por relato verbal. encaminhar ao nutricionista. IE: aspirar.

Nutrição desequilibrada: menos do que as necessidades corporais relacionada à diminuição dos eletrólitos. IE: explicar a situação aos familiares. IE: pesar diariamente. pesar diariamente. -Risco de volume deficiente de líquidos relacionado a perdas por diarreia. evidenciada por cansaço. etc.IE: encaminhar ao nutricionista. secundária ao diabetes mellitus. incentivar o vínculo com a criança -Risco de controle ineficaz do regime terapêutico relacionado ao medo de ser diferente. IE: estimular exercícios leves. proporcionar jogos e atividades compatíveis com a idade. IE:fazer o balanço hídrico. monitorar eletrólitos séricos -Intolerância à atividade relacionada à fraqueza generalizada evidenciada por relato verbal. monitorar eletrólitos séricos. ofertar apoio psicológico. oferecer apoio psicológico à criança. evidenciada por perda de peso. pesar diariamente. monitorar sinais de infecção (febre. estimular atividades e exercícios leves AIDS DE: -Risco de infecção relacionado à imunossupressão. -Diarreia relacionada a processos infecciosos evidenciada por evacuações líquidas. IE: fazer balanço hídrico. oferecer suplementos líquidos. IE: uso de técnica asséptica em procedimentos. pesar diariamente.). estimular exercícios respiratóriso para aumentar a resistência. monitorar os níveis séricos dos eletrólitos -Fadiga relacionada à alteração metabólica. secreções purulentas. estimular verbalização de dúvidas -Risco de volume de líquidos deficiente relacionado à poliúria. IE: monitorar SSVV. administrar medicamentos hipoglicemiantes CPM. promover participação da família. monitorar sinais e sintomas -Enfrentamento familiar comprometido relacionado à preocupação com a criança doente evidenciado por relato verbal. IE: fazer balanço hídrico. providenciar isolamento. IE: explicar a terapêutica para a criança e a importância de seguir o tratamento. . se necessário. . encaminhar ao nutricionista.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->