P. 1
FISIOLOGIA

FISIOLOGIA

|Views: 51.284|Likes:
Publicado porBY: A MARTINS

More info:

Published by: BY: A MARTINS on Jun 09, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/22/2014

pdf

text

original

(No sistema autônomo não há essa percepção)
Os receptores estão em todas as regiões do corpo. Os ligados a
sensibilidade somática estão na pele, tendões, articulações e músculos. Se
dividem em:

Receptores de Sensibilidade Cutânea: são específicos. Se
localizam na pele – corpúsculos de Meissner, discos de Merkel,
corpúsculos de Pacini, receptores dos folículos pilosos, discos táteis,
terminações de Ruffini.
Receptores de Sensibilidade Proprioceptiva ou Profunda: são os
localizados em músculos, tendões, articulações.
Os receptores são transdutores biológicos, quando são estimulados
(influenciados por algum tipo de energia) produzem fenômenos elétricos (impulso
nervoso). Fibras diferentes conduzem os dois tipos de sensibilidade:
Cordões Posteriores: Feixe Grácil e Feixe Cuneiforme – são os que
conduzem a sensibilidade profunda. Estiramento de tendões, músculos,
movimento (deformação) das articulações, geram os impulsos que caminham por
estes feixes até o córtex cerebral, dando a sensibilidade proprioceptiva.

Feixes Espinotalâmicos: Cordões Antero Laterais Laterais e Ventrais (são
pares e ocorrem dos dois lados) – conduzem a informação de sensibilidade
superficial, da medula espinhal até os núcleos do tálamo. Os cordões antero
laterais laterais levam informação de dor e temperatura. Os cordões antero laterais
ventrais conduzem a informação de tato e pressão. Existem dois núcleos no
tálamo: Núcleo de Projeção Inespecífica – seus impulsos seguem difusamente
para todo o córtex, mantendo a atividade basal do córtex. É o que mantém o
animal acordado. Quando estes impulsos diminuem, o animal entra em sono.
Núcleo de Projeção Específica – seus impulsos seguem para a área de
sensibilidade, que é uma região específica do córtex.
Lobo Parietal: É a área sensitiva ou sensorial. É dividido ao meio pelo
sulco central. A porção rostral possui um giro (giro pré central) e a porção caudal
possui outro giro (giro pós central). O giro pós central é onde se projetam os feixes
de sensibilidade somática. O pré central é onde se projetam os feixes de
sensibilidade motora.
OBS: Quanto maior o estímulo, maior a despolarização e maior o potencial
receptor, gerando um número maior de impulsos nervosos.
O impulso é aplicado → o receptor produz o potencial receptor → gera os impulsos
nervosos (potencial de ação) no neurônio aferente → os impulsos chegam ao
SNC.

Esse conjunto de acontecimentos gera o código da informação sensitiva..
Código da Informação Sensitiva: É a diferença, o intervalo e a freqüência dos
potenciais de ação. Graças a ele é que temos a capacidade de diferenciar o tipo e
a intensidade dos impulsos sentidos.
Vias ascendentes ⇒ vão da substância branca da medula espinhal até o

encéfalo.

Vias descendentes ⇒ vem do encéfalo para a medula.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->