P. 1
Trabalho de Campo - Relatório Final

Trabalho de Campo - Relatório Final

|Views: 3.534|Likes:
Publicado porRivers90
Levantamento-Topografia
Levantamento-Topografia

More info:

Published by: Rivers90 on Jun 11, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/27/2013

pdf

text

original

Universidade do Minho – MIEC Topografia – Trabalho de Campo

ÍNDICE
Introdução e Objectivos...........................................................................................2 Material Utilizado....................................................................................................3 Procedimentos, Medições e Resultados Parte 1...........................................................................................................4 Parte 2...........................................................................................................9 Conclusão................................................................................................................13 Índice de peças desenhadas.....................................................................................14

1

Universidade do Minho – MIEC Topografia – Trabalho de Campo

Introdução e Objectivos

Este trabalho, realizado no âmbito da Unidade Curricular de Topografia, foi dividido em duas partes distintas. Na primeira, foi realizado um levantamento trigonométrico de uma parcela de terreno, utilizando depois as referências conseguidas para traçar as curvas de nível do terreno em planta. Na segunda parte era pedida a implantação de uma plataforma triangular a partir de um ponto estação. Para além dos objectivos propostos acima, este trabalho visa ambientar os alunos à utilização de equipamentos e ferramentas de levantamento e medição usadas por topógrafos, e para a importância da sua utilização na Engenharia Civil.

2

Universidade do Minho – MIEC Topografia – Trabalho de Campo

Material Utilizado

Na execução das tarefas pretendidas no terreno, foram utilizados os seguintes recursos:

− Estação total − Reflector − Estacas − Esquadro de Prismas − Fita métrica − Bandeirolas − Máquina fotográfica

3

Universidade do Minho – MIEC Topografia – Trabalho de Campo

Parte 1
Nesta parte foi realizado um levantamento trigonométrico de uma parcela de um jardim localizado na Universidade do Minho, em Azurém. O levantamento foi feito com base num ponto de referência (a esquina do edifício principal, marcada na planta). A estação foi apontada para esse ponto, lido e gravado o ponto como ponto de referência para o levantamento. Depois o reflector foi colocado no ponto A (cujos dados eram indicados no enunciado), à cota de 130,40m. Seguidamente o reflector foi colocado numa série de pontos espalhados pela parcela de terreno a levantar, por forma a recolher elementos que permitissem desenhar as plantas de pontos cotados e de curvas de nível.

Foi preenchida uma caderneta com os pontos levantados:

Estação (h=1,54m)

Ponto Visado A B C D E F G H I J K L M N

Azimutal (g) Zenital (g) 56,453 27,489 390,426 378,693 373,475 370,859 342,362 326,096 307,810 326,401 348,937 355,782 340,719 334,913 94,512 95,855 92,610 93,310 94,286 96,413 100,259 100,055 98,715 93,071 95,173 97,484 98,993 95,849

Distância Horizontal 8,737 8,298 9,187 12,438 18,306 27,234 26,215 19,312 11,086 3,893 10,204 17,716 18,767 8,842

Desnível 0,195 -0,023 0,511 0,752 1,088 0,976 -0,667 -0,577 -0,336 -0,135 0,215 0,141 -0,263 0,017

Cota 130,4 130,18 130,716 130,957 131,293 131,181 129,538 129,628 129,869 130,07 130,42 130,346 129,942 130,222 4

Universidade do Minho – MIEC Topografia – Trabalho de Campo

O ponto A era o único de cota conhecida (103,40). A partir do desnível do ponto em relação à estação, foi possível calcular as cotas dos outros pontos levantados. Cota da Estação = Cota A – Desnível = 130,40 – 0,195 = 130,205m Planta com os pontos cotados (Escala 1/500):

5

Universidade do Minho – MIEC Topografia – Trabalho de Campo

As curvas de nível foram calculadas a partir do método dos triângulos. Os pontos levantados foram unidos, formando triângulos.

Exemplo de cálculo das cotas de valor inteiro para o lado (MF): M(129,942) → F(131,181) 2,5----------1,239 x------------0,058 x=0,1170 6

Universidade do Minho – MIEC Topografia – Trabalho de Campo

Em que 2,5 corresponde à distância no papel (escala 1/500 - em centímetros) entre os dois pontos, 1,239 corresponde à diferença de cota (real) entre os dois pontos, 0,058 é a diferença de cota entre o primeiro ponto (M) e o ponto seguinte de cota inteira (130) e “x” é a distância entre o ponto M e o ponto de cota inteira 130. O mesmo procedimento foi adoptado para as cotas inteiras seguintes, apenas trocando o valor 0,058 por 0,5, que corresponde à diferença de cota dos pontos de valor inteiro. Este método foi utilizado no cálculo das cotas de valor inteiro para todos os lados dos triângulos em que isso se justificou. Procedeu-se depois ao desenho das curvas de nível:

7

Universidade do Minho – MIEC Topografia – Trabalho de Campo

A parcela de terreno levantada, apenas permitiu desenhar 3 curvas de nível. Conseguimos concluir a partir das curvas de nível desenhadas que o terreno é mais inclinados na zona dos pontos G e F, e menos inclinado na zona dos pontos J e N, onde está um dos edifícios do campus.

8

Universidade do Minho – MIEC Topografia – Trabalho de Campo

Parte 2
Na segunda parte foi pedida a implantação de uma plataforma triangular num terreno da universidade, a uma cota de 190,80m. A plataforma foi implantada a partir de uma estação com coordenadas conhecidas. Os cálculos das coordenadas dos pontos a implantar foram efectuados a partir do sistema de eixos formado pela estação e ponto de referência utilizado na primeira alínea(esquina do edifício). A estação utilizada, devido às condições atmosféricas, foi a estação E2. Coordenadas da Estação – (166,90 ; 95,80 ; 190,74) Cálculos para o ponto X1: ΔM → 3,6cm (papel) * 500 = 1800cm (real) = 18m ΔP → 3,25cm * 500 = 1625cm = 16,25m M = 166,9-18 = 148,9 P = 95,8+16,25 = 112,05 Cota = 190,8 Cálculos para o ponto Y1: ΔM → 2,45cm * 500 = 1225cm = 12,25m ΔP → 3,6cm * 500 = 1800cm = 18m M = 166,9-12,25 = 154,65 P = 95,8+18 = 113,8 Cota = 190,8 9

Universidade do Minho – MIEC Topografia – Trabalho de Campo

Cálculos para o ponto Z1: ΔM → 2,25cm * 500 = 1125cm = 11,25m ΔP → 2cm * 500 = 1000cm = 10m M = 166,9-11,25 = 155,65 P = 95,8+10 = 105,8 Cota = 190,8 Depois de efectuados os cálculos, os valores das coordenadas dos pontos foram introduzidos na estação total, que nos dava a direcção do ponto. Depois de se colocar o reflector na direcção indicada pela estação, foi lido o valor da distância entre o reflector e a localização exacta do ponto a implantar. Caso o reflector estivesse no sítio correcto, era colocada uma bandeirola de sinalização nesse ponto. O procedimento repetiu-se para os outros dois pontos.

10 Os valores obtidos para cada ponto foram os seguintes:

Universidade do Minho – MIEC Topografia – Trabalho de Campo

X1: Δhz → 0,007 Dist → -0,038 Δcota → 0,510 cota → 190,290 Z1: Δhz → -0,001 Dist → -0,045 Δcota → 0,037 cota → 190,763 O ponto Y1 não foi lido, pelo facto de se encontrar em cima de um arbusto.

11

Universidade do Minho – MIEC Topografia – Trabalho de Campo

Para utilizarmos o esquadro de prismas, a 3ª bandeirola de marcação, pertencente ao ponto Y1, foi colocada noutro ponto(B). O esquadro de prismas foi colocado na recta que continha os pontos X1 e Z1, e fazia perpendicular com o 3º ponto B. Espreitando no esquadro de prismas podiamos observar as 3 bandeirolas e confirmar a correcção da implantação dos pontos.

12

Universidade do Minho – MIEC Topografia – Trabalho de Campo

Conclusão

A realização deste trabalho de campo foi benéfica para a aprendizagem da unidade curricular, e permitiu-nos compreender melhor o papel importante da topografia para a Engenharia Civil. O papel da topografia consiste em efectuar, no terreno, todas as marcações e medições para que uma obra fique bem localizada e implantada. Ambas as partes do trabalho estão intimamente relacionadas, uma vez que na maioria das implantações, é necessário fazer um levantamento prévio de pontos de referência, para colmatar a ausência de apoios no terreno.

13

Universidade do Minho – MIEC Topografia – Trabalho de Campo

Índice de Peças desenhadas

Planta de pontos cotados........................................................................................................5 Esquema dos triângulos para cálculo de cotas de valor inteiro..............................................6 Planta de curvas de nível.........................................................................................................7 Planta de implantação para a 2ª parte....................................................................................10

14

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->