P. 1
Dimensionamento de um mezanino metálico

Dimensionamento de um mezanino metálico

4.5

|Views: 5.519|Likes:
Publicado porglaucosobreira
Dimensionamento das vigas e pilares de um mezanino metálico.
Dimensionamento das vigas e pilares de um mezanino metálico.

More info:

Published by: glaucosobreira on Jun 15, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/16/2015

pdf

text

original

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL

PROJETO DE UM MEZANINO METÁLICO

Discente: Glauco Brentan da Silva

Ra: 47762

Docente: Prof. Dr. Carlos Humberto Martins.

Maringá, Junho de 2011.

Sumário
1. 2. 3. 4. OBJETIVO .............................................................................................................................. 3 APRESENTAÇÃO DO PROJETO ......................................................................................... 3 CONSIDERAÇÕES DE PROJETO ........................................................................................ 4 DIMENSIONAMETO DAS VIGAS V2 E V3 ....................................................................... 5 4.1 4.2 4.3 4.4 4.5 4.6 4.7 4.8 4.9 5. Carga distribuída............................................................................................................... 5 Momento fletor ................................................................................................................. 5 Esforço cortante ................................................................................................................ 5 Pré-dimensionamento da seção transversal das vigas ...................................................... 5 Escolha do perfil ............................................................................................................... 6 Determinação da força cortante resistente de cálculo ....................................................... 6 Verificação de flambagem local – FLM e FLA ................................................................ 7 Determinação do momento fletor resistente de dimensionamento ................................... 7 Verificação do Estado Limite de Serviço – E.L.S ............................................................ 7

DIMENSIONAMENTO DAS VIGAS V1 E V4 .................................................................... 8 5.1 5.2 5.3 5.4 5.5 5.6 5.7 5.8 5.9 Carga distribuída ........................................................................................................... 8 Momento fletor ............................................................................................................. 8 Esforço cortante ............................................................................................................ 9 Pré-dimensionamento da seção transversal das vigas ................................................... 9 Escolha do perfil ........................................................................................................... 9 Determinação da força cortante resistente de cálculo ................................................... 9 Verificação da flambagem local – FLM e FLA .......................................................... 10 Determinação do momento fletor resistente de dimensionamento ............................. 10 Verificação do Estado Limite de Serviço – E.L.S ...................................................... 10

6. 7. 8. 9.

DIMENSIONAMENTO DAS VIGAS V5 E V6 .................................................................. 11 DIMENSIONAMENTO DOS PILARES - (P1 = P2 = P3 = P4) .......................................... 15 RESUMO DOS PERFIS ....................................................................................................... 19 BIBLIOGRAFIA ................................................................................................................... 19

2

1. OBJETIVO O presente trabalho tem como objetivo principal o dimensionamento das vigas e pilares metálicos do mezanino, localizado em um espaço interno de vendas de um Shopping Center.

2. APRESENTAÇÃO DO PROJETO O mezanino a ser calculado é representado pela figura 1, em que suas dimensões estão representadas em metros e sua perspectiva na figura 2.

Figura 1: Dimensões do Mezanino.

3

Figura 2: Perspectiva do Mezanino, com seus devidos contraventamentos.

3. CONSIDERAÇÕES DE PROJETO Para o dimensionamento, foram considerados os seguintes parâmetros de projeto:       Uso como casa de Máquinas, implicando em uma carga acidental de 7,5 KN/m²; Peso do revestimento igual a 1,5 KN/m²; Estimativa do peso próprio da estrutura igual a 0,45 KN/m²; Peso da laje pré-moldada igual a 2,0 KN/m² Aço Estrutural ASTM A36 para perfis; Perfis laminados da Gerdau Açominas;

4

4. DIMENSIONAMETO DAS VIGAS V2 E V3 Para o cálculo dos carregamentos das vigas, foram utilizados os seguintes coeficientes de ponderação das ações:    γg1 = 1,25 (relacionado com o peso próprio da estrutura); γg2 = 1,35 (relacionado a estruturas moldadas no local e elementos industrializados); γq = 1,5 (relacionado a ações variáveis, incluindo as decorrentes do uso e ocupação).

4.1 Carga distribuída Qsd = [ Σ(γg1 x Fg) + (γg2 x Fq1) + Σ(γq x q0 x Fq) ] x Área de influência Qsd = [ 1,25 x 0,45 + 1,35 x (2,0 + 1,5) + 1,5 x 7,5 ] x 2,5 Qsd = 41,34 KN/m 4.2 Momento fletor Para a determinação do momento fletor, serão consideradas como vigas bi-apoiadas, assim o momento é dado por: Msd =
q 8

=

Msd = 218,33 KN/m 4.3 Esforço cortante Vsd =

=

Vsd = 134,36 KN 4.4 Pré-dimensionamento da seção transversal das vigas Supondo seção compacta e utilizando a expressão que define o momento resistente de cálculo, temos:

MRd =

onde:{

5

(Zx)mim =

(Zx)mim = (Zx)mim = 960,65 cm³ 4.5 Escolha do perfil A escolha do perfil será feita com base na tabela de perfis laminados da Gerdau Açominas, comparando a resistência plástica mínima exigida com a fornecida pelo fabricante. Portanto, o perfil escolhido será o W 360 x 57,8, cuja as características da seção transversal são: d = 35,8 cm bf = 17,2 cm tw = 0,79 cm tf = 1,31 cm A = 72,5 cm² Ix = 16143 cm4 Wx = 901,8 cm³ Zx = 1014,8 cm³ h = 33,2 cm Aw = 27,44 cm²

4.6 Determinação da força cortante resistente de cálculo Vsd ≤ VRd

=

= 42,03 ≤ 1,10 x √

= 69,57

Então, a expressão que define a força cortante resistente de cálculo é dada por: VRd = VRd = 374,2 KN Como a força resistente do perfil escolhido é superior (VRd ≥ Vsd) a força solicitante, o perfil atende os requisitos quanto ao esforço cortante.

=

6

4.7 Verificação de flambagem local – FLM e FLA - Para as mesas – FLM l ≤ lP

l=

=

= 6,56 ≤ 0,38 √

= 10,7 → Portanto OK!

- Para a alma – FLA

l=

=

= 42,03 ≤ 3,76 √

= 106,3 →

Portanto OK!

Então, a seção realmente é compacta. 4.8 Determinação do momento fletor resistente de dimensionamento MRd =

=

MRd = 230,63 KN.m Como o momento resistente pelo perfil é superior (MRd ≥ Msd) ao momento solicitante, o perfil atende os requisitos quanto ao momento fletor. 4.9 Verificação do Estado Limite de Serviço – E.L.S Segundo a NBR 8800, item 4.7.7.3.2, devido a carga permanente atuar em toda vida da estrutura, podemos retirar os coeficientes de majoração das cargas permanentes e minorar (coef. Y2) as ações variáveis, para a verificação do estado limite de serviço. Assim, o carregamento da viga V2 e V3 é dado a seguir: Pserviço = [ Σ( Fg) + Σ(Y2 x Fq) ] x Área de influência Pserviço = [ (0,45 + 2,0 + 1,5) + 0.6 x 7,5 ] x 2,5 Pserviço = 21,125 KN/m O deslocamento no meio do vão pode ser calculado pela expressão definida abaixo:

7

δatuante =

=

δatuante = 1,52 cm
De acordo com a NBR 8800, tabela c.1, o deslocamento limite para uma viga de piso é L/350, então:

δLimite = δLimite = 1,86 cm
Como o deslocamento atuante é menor que o limite (δAtuante ≤ δLimite), o perfil atende o requisito quanto ao deslocamento limite preconizado pela norma. Por conseguinte, o perfil escolhido pode ser utilizado sem problemas, pois atende à todos os pré-requisitos de dimensionamento.

5. DIMENSIONAMENTO DAS VIGAS V1 E V4 Para a determinação dos carregamentos atuantes, foram utilizados os mesmos coeficientes de ponderação citados acima. 5.1 Carga distribuída Qsd = [ Σ(γg1 x Fg) + (γg2 x Fq1) + Σ(γq x q0 x Fq) ] x Área de influência Qsd = [ 1,25 x 0,45 + 1,35 x (2,0 + 1,5) + 1,5 x 7,5 ] x 1,25 Qsd = 20,67 KN/m

5.2 Momento fletor Msd =
q 8

=

Msd = 109,17 KN/m

8

5.3 Esforço cortante Vsd =

=

Vsd = 65,68 KN 5.4 Pré-dimensionamento da seção transversal das vigas

MRd =

onde:{

(Zx)mim =

(Zx)mim = (Zx)mim = 480,35 cm³ 5.5 Escolha do perfil O perfil escolhido será o W 360 x 32,9, cuja as características da seção transversal são: d = 34,9 cm bf = 12,7 cm tw = 0,58 cm tf = 0,85 cm A = 42,1 cm² Ix = 8358 cm4 Wx = 479 cm³ Zx = 547,6 cm³ h = 33,2 cm Aw = 20,51 cm²

5.6 Determinação da força cortante resistente de cálculo Vsd ≤ VRd

=

= 57,2 ≤ 1,10 x √

= 69,57

Então, a expressão que define a força cortante resistente de cálculo é dada por: VRd =

=
9

VRd = 279,68 KN Como a força resistente do perfil escolhido é superior (VRd ≥ Vsd) a força solicitante, o perfil atende os requisitos quanto ao esforço cortante. 5.7 Verificação da flambagem local – FLM e FLA - Para as mesas – FLM l ≤ lP

l=

=

= 7,47 ≤ 0,38 √

= 10,7 → Portanto OK!

- Para a alma – FLA

l=

=

= 57,24 ≤ 3,76 √

= 106,3 →

Portanto OK!

Então, a seção realmente é compacta. 5.8 Determinação do momento fletor resistente de dimensionamento MRd =

=

MRd = 124,45 KN.m Como o momento resistente pelo perfil é superior (MRd ≥ Msd) ao momento solicitante, o perfil atende os requisitos quanto ao momento fletor. 5.9 Verificação do Estado Limite de Serviço – E.L.S O novo carregamento para a verificação do deslocamento será: Pserviço = [ Σ( Fg) + Σ(Y2 x Fq) ] x Área de influência Pserviço = [ (0,45 + 2,0 + 1,5) + 0.6 x 7,5 ] x 1,25 Pserviço = 10,56 KN/m O deslocamento no meio do vão pode ser calculado pela expressão definida anteriormente ou também pode ser obtida com grande precisão através do programa Ftool. 10

Assim, o deslocamento atuante obtido pelo Ftool é de 1,43 cm. De acordo com a NBR 8800, tabela c.1, o deslocamento limite para uma viga de piso é L/350, então:

δLimite = δLimite = 1,86 cm
Como o deslocamento atuante é menor que o limite (δAtuante ≤ δLimite), o perfil atende o requisito quanto ao deslocamento limite preconizado pela norma. Por conseguinte, o perfil escolhido pode ser utilizado sem problemas, pois atende à todos os pré-requisitos de dimensionamento.

6. DIMENSIONAMENTO DAS VIGAS V5 E V6 Os carregamentos destas vigas podem ser obtidos pelas forças de reações das vigas V1, V2, V3 e V4, como mostra a figura 3.

Figura 3: Vigas V5 e V6.

As reações de apoio das vigas são determinadas pelo equilíbrio das forças, em que seus resultados são mostrados abaixo. Rv1 = 67,2 KN Rv2 = 134,4 KN Rv3 = 134,4 KN Rv4 = 67,2 KN

11

Com a ajuda do software Ftool, obtemos os diagramas de momento fletor e esforço cortante atuante, (Figura 4 e 5).

Figura 4: Diagrama de momento fletor.

Figura 5: Diagrama de esforço cortante.

Portanto, o momento fletor utilizado para o cálculo da viga será 336 KN.m, e para o cálculo do cisalhamento será utilizado o esforço cortante de 134,4 KN. 6.1 Pré- dimensionamento da seção transversal das vigas

MRd =

onde:{

12

(Zx)mim =

(Zx)mim = (Zx)mim = 1478,4 cm³ 6.2 Escolha do perfil O perfil escolhido será o W 410 x 75, cuja as características da seção transversal são: d = 41,3 cm bf = 18,0 cm tw = 0,97 cm tf = 1,6 cm A = 95,8 cm² Ix = 27616 cm4 Wx = 1337,3 cm³ Zx = 1518,6 cm³ h = 38,1 cm Aw = 38,2 cm²

6.3 Determinação da força cortante resistente de cálculo Vsd ≤ VRd

=

= 39,28 ≤ 1,10 x √

= 69,57

Então, a expressão que define a força cortante resistente de cálculo é dada por: VRd = VRd = 520,91 KN Como a força resistente do perfil escolhido é superior (VRd ≥ Vsd) a força solicitante, o perfil atende os requisitos quanto ao esforço cortante. 6.4 Verificação da flambagem local – FLM e FLA - Para as mesas – FLM l ≤ lP

=

l=

=

= 5,63 ≤ 0,38 √

= 10,7 →

Portanto OK!

13

- Para a alma – FLA

l=

=

= 39,3 ≤ 3,76 √

= 106,3 →

Portanto OK!

Então, a seção realmente é compacta. 6.5 Determinação do momento fletor resistente de dimensionamento MRd =

=

MRd = 345,14 KN.m Como o momento resistente pelo perfil é superior (MRd ≥ Msd) ao momento solicitante, o perfil atende os requisitos quanto ao momento fletor. 6.6 Verificação do Estado Limite de Serviço – E.L.S O novo carregamento para a verificação do deslocamento limite das vigas V5 e V6, é obtido pelas reações de apoio das vigas V1, V2, V3, V4 com os carregamentos reduzidos utilizados na verificação do E.L.S. Portanto, a nova configuração do carregamento é mostrado na figura 6.

Figura 6: Carregamento para verificação do E.L.S.

Assim, com o auxilio do software Ftool, obtemos um deslocamento no meio do vão de 1,82 cm. De acordo com a NBR 8800, tabela c.1, o deslocamento limite para uma viga de piso é L/350, então:

14

δLimite = δLimite = 2,14 cm
Como o deslocamento atuante é menor que o limite (δAtuante ≤ δLimite), o perfil atende o requisito quanto ao deslocamento limite preconizado pela norma. Por conseguinte, o perfil escolhido pode ser utilizado sem problemas, pois atende à todos os pré-requisitos de dimensionamento.

7. DIMENSIONAMENTO DOS PILARES - (P1 = P2 = P3 = P4) A carga atuante nos pilares pode ser obtida a partir das reações das vigas V5 e V6 mostradas anteriormente. Todos os pilares possuem uma carga de compressão idênticas, por isso o cálculo será resumido em apenas do pilar P1. 7.1 Carga no pilar P1 A carga no pilar, bem como sua altura é mostrado na figura 7.

Figura 7: Carga no pilar.

15

7.2 Escolha do perfil Normalmente, nos casos de peças comprimidas escolhe-se uma seção e verifica-se a sua estabilidade. Neste caso será escolhido o perfil W 150 x 13 (1ª Alma), cuja as características são mostradas abaixo: d = 14,8 cm bf = 10,0 cm tw = 0,43 cm tf = 0,49 cm Ix = 635 cm4 Iy = 82 cm4 h = 13,8 cm Ag = 16,6 cm²

7.3 Cálculo da força resistente de cálculo - Verificação da flambagem local da alma – FLA - Elementos AA – Possuem duas bordas longitudinais vinculadas

( (

) )

=

= 32,09

( ) ( ) ( )

= 1,49 x √ = 1,49 x √ = 42,1 ≤ ( ) → Não haverá problema de flambagem local da alma, portanto

Qa = 1,0. - Verificação local das mesas – FLM -Elementos AL – Possuem um borda longitudinal vinculada

16

=

=10,2 ( ) ( ) ≤
Qs = 1,0. Assim, a alma e a mesa possuem relação largura/espessura dentro dos limites, ou seja Q = Qa x Qs = 1,0. 7.4 Condições dos vínculos Para o dimensionamento do pilar, será considerado sua base engastada e o topo rotulado, como mostra a figura 8.

= 0,56 x √ = 0,56 x √ = 15,8 ( ) → Não haverá problema de flambagem local da mesa, portanto

Figura 8: Vinculação do pilar P1.

17

7.5 Cálculo da carga crítica de Euler Contribuindo com a segurança, será utilizado o menor momento de inercia do perfil, que no caso é de 82 cm4. l0 =

=

NRC = 366,7 KN 7.6 Cálculo do coeficiente de redução l o l0 =√ l0 = 1,06 Com o va or de redução anterior, podemos encontrar o va or “χ”, oca izado na tabe a 4 da NBR 8800/2008, com valor de 0,625. Cálculo da resistência à compressão do pilar NcRd =

=√

=

NcRd = 235,8 KN 7.7 Coeficiente de segurança N= =

N ≈ 1,2
O perfil, mesmo sendo considerado leve (1ª Alma) tem resistência bem superior à solicitante. Mas usaremos este perfil, pois foi o menor encontrado na tabela Gerdau Açominas.

18

8. RESUMO DOS PERFIS

Elemento Viga 1 (V1) Viga 2 (V2) Viga 3 (V3) Viga 4 (V4) Viga 5 (V5) Viga 6 (V6) Pilar 1 (P1) Pilar 2 (P2) Pilar 3 (P3) Pilar 4 (P4)

Perfil laminado W 360 x 32,9 W 360 x 57,8 W 360 x 57,8 W 360 x 32,9 W 410 x 75 W 410 x 75 W 150 x 13 W 150 x 14 W 150 x 15 W 150 x 16

9. BIBLIOGRAFIA ______. ABNT NBR 8800: Projeto de estruturas de aço e de estruturas mistas de aço e concreto de edifícios. Rio de Janeiro, 2008. ______. ABNT NBR 6120: Cargas para cálculo de estruturas de edificações. Rio de Janeiro, 1980. MARTINS, C. H. M. Material de apoio. Oferecido pelo Prof. Dr. Carlos Humberto Martins, para o curso de Engenharia civil da Universidade Estadual de Maringá.

19

20

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->