Você está na página 1de 15

Recurso Especial 1.101.

131/SP
Reflexos e Alternativas

. Seguro da mercadoria realizado pela Itaú Seguros S/A. Instruiu o pedido tese que afastava a incidência da Convenção de Varsóvia e buscava o reconhecimento da relação consumerista. Itaú acionou DHL alegando sub-rogação nos direitos indenizatórios.O Caso     Sinistro ocorrido em transporte agenciado pela DHL.

O Julgamento  Reforma integral do julgamento do Tribunal de Justiça de São Paulo. que sempre reconheceu o caráter intermediário do agente de carga. o que lhe imputaria responsabilidade objetiva em caso de sinistro. . afastando-o da condição de real depositário transportador da mercadoria. contrariando a jurisprudência pacífica daquela Corte.

casos referentes ao extravio de bagagens. contrariando a tese até então aceita. a regra da limitação de responsabilidade por incompatibilidade com a ordem jurídica brasileira. Afastou definitivamente a Convenção de Varsóvia e.Situação pós-julgado   Reconheceu a responsabilidade objetiva da agente de carga pela operação de transporte como um todo. e não só por parte dela. . em especial. utilizando como paradigma.

Situação pós-julgado   Reconheceu a incidência da proteção oriunda do Código de Defesa do Consumidor em relação aos seguradores sub-rogados nas pretensões originais dos consumidores primitivos dos serviços de transportes. ao ressarcir em regresso integralmente o segurador sub-rogado. observados apenas os limites do próprio contrato de seguro. como se fosse a vítima original da ato-fato danoso e dos prejuízos causados pelo transportador. Aplicou o conceito de ³reparação civil mais ampla possível´. .

. não em caráter monocrático.Situação pós-julgado    Diversas ações sobre o mesmo tema e com a mesma tese aguardando julgamento. Tendência a inspirar outras Turmas a modificar seu entendimento. Decisão tomada em Turma.

. Estudo através de comissão técnica interdisciplinar visando a elaboração de estudo destinado à elucidação do papel do agente de cargas na relação de transporte.Estratégias Para o Futuro    Atuação coletiva através do Sindicato Patronal. Utilização do resultado desta comissão para petição de ingresso do Sindicato Patronal na modalidade de Amicus Curiae.

Destina-se a elucidação de aspectos técnicos que melhor auxiliem o julgador na apreciação de tema relevante para determinado grupo de pessoas ou empresas. . Busca oferecer subsídios técnicos para firmar precedente.Amicus Curiae    Conceito de intervenção de terceiros oriundo do Direito Estadunidense.

foi admitido na qualidade de amicus curiae. para prestar amparo técnico aos julgadores no tocante à atividade de suas afiliadas para demonstrar a não incidência de PIS e Cofins sobre suas receitas.Precedentes  No RESP Nº 827. o SIMDEPRESTEM Sindicato das Empresas de Prestação de Serviços a Terceiros Colocação e Administração de Mão de Obra e de Trabalho Temporário no Estado de São Paulo. .194 ± SC.

no qual se discute a incidência de PIS e COFINS sobre o faturamento das empresas locadoras de mão-deobra.Precedentes  EMENTA PROCESSUAL CIVIL ± DEFERIMENTO DE INGRESSO DE SINDICATO COMO AMICUS CURIAE ± RELEVÂNCIA DA MATÉRIA ± AUSÊNCIA DE PREJUÍZO PARA AS PARTES. Esta Corte tem reiteradamente aceito o ingresso do amicus curiae nos feitos em que haja relevância da matéria como o presente. .

.459 ± DF.Precedentes   No MS Nº 12. a Federação Brasileira de Bancos foi admitida como amicus curiae para elucidar sobre as formas de cobertura dos contratos do Sistema Financeiro de Habitação. a Associação Brasileira dos Expostos ao Amianto foi admitida como amicus curiae para apresentar detalhes técnicos sobre os danos à saúde pelo amianto. No RESP Nº 1133769 ± RN.

DE 13 DE AGOSTO DE 2010 "Não se atribui ao agente marítimo a responsabilidade por infrações sanitárias ou administrativas praticadas no interior das embarcações.Precedentes  Súmula 50 da Advocacia Geral da União: SÚMULA Nº 50." .

. Deve-se buscar uma tese solida no sentido de se configurar o exaurimento da relação jurídica entre o agente de cargas e o adquirente da mercadoria a partir do momento em que está agenciado o serviço de transporte com o depositário físico da mercadoria.Conclusão   Apenas através da intervenção de terceiros em nome do interesse coletivo será possível buscar a reforma do novo paradigma estabelecido no Superior Tribunal de Justiça.

entre outros. Apenas a explanação técnica pormenorizada sobre a atividade terá este condão. .Conclusão   Somente com a configuração do fim da relação jurídica nos moldes do item anterior poder-se-á prejudicar os outros itens reconhecidos pelo julgado. tais como a incidência do Código de Defesa do Consumidor.

paifer@baska.br Yviane Jorge Rodrigues ± Advogada bsk.com.santos@baskajuridico.Contato    Nilo Nóbrega dos Santos ± Advogado bsk.com.br Cecília Paifer ± Advogada cecilia.com.br Obrigado! .brasilia@baskajuridico.