Você está na página 1de 4

Cena 1 R: Lá está ele. Bom dia, amigo! Parabéns! O senhor é um herói.

R: Sim, sete léguas carregando esta cruz. Pesada, hem? Sete léguas... quarenta e dois quilômetros. A maior marcha que eu fiz foi de vinte e quatro quilômetros, no Serviço Militar. E o fuzil não pesava tanto assim. Oh, desculpe... eu sei que o senhor fez uma promessa. A comparação não foi muito feliz... Carijó, pode bater uma chapa. Finja que está falando comigo. R: E dentro de algumas horas o Brasil inteiro vai saber. O senhor vai ficar famoso. R: Mulher dele? R: Maravilhoso. E em quanto tempo cobriram o percurso? R: Quero dizer: quando saíram de lá, de sua cidade? R: A que horas chegaram aqui? R: Fizeram o percurso então em 24 horas. Com uma cruz que deve pesar?... R: Por menos que pese, é um “record”! Sob este aspecto, podemos considerar um grande feito esportivo. Uma prova de resistência física... e de dedicação... R: Mas como nasceu a idéia dessa... peregrinação? R: O burro? Que burro?

a cruz. então. R: É a favor da reforma agrária.. R: ... Se o governo resolvesse desapropriar as terras e dividi-las entre os camponeses? R: É contra a exploração do homem pelo homem... o senhor é a favor da reforma agrária? R: É o que o senhor acaba de fazer em seu sítio.. deve ter-se juntado uma verdadeira multidão para vê-lo passar.. tudo isso.. Escute aqui. e se todos os proprietários de terra fizessem o mesmo.. .. quarenta e dois quilômetros. Redistribuição das terras entre aqueles que não as possuem. mas desta vez. diga-me. o senhor será eleito com burro e tudo. O senhor pertence a algum partido político? R: O burro? Por quê? R: É.. “seu”. eu. Fabuloso! R: Repartir o sítio... tudo por causa de um burro.. será que essa história da promessa não é um golpe para impressionar o eleitorado? R: E de mestre! Avalio a agitação que o senhor fez com isso. eu apenas não sabia. R: Mas... de modo algum.... Pelas estradas.R: Não. no caminho até aqui.“seu” Zé-do-Burro..

foguetes! R: Vai. As entrevistas. bata mais uma chapa. Carijó.. Pode bater.R: E imaginem a volta! A chegada à sua cidade.. e a sua volta triunfal com batedores e banda de música! R: Eu vou já entrevistar o vigário. com fotografias.. Mas fique certo de uma coisa: seja qual for o seu objetivo. Primeira página. Dará tempo então de organizarmos tudo. Quando o senhor pretende voltar? R: Ótimo! Mas isso é ótimo! Assim temos um pretexto para adiar a entrega da cruz para segunda-feira... Vai porque o meu jornal vai promover. e também a publicidade. o senhor e sua senhora. Podemos dar o furo na edição de hoje. R: Obrigado. Só segunda-feira.. Que não conceda entrevistas a mais ninguém. Carijó.. em carro aberto. mandaremos fotografar também o burro . É claro que o senhor terá uma compensação. Vamos agora entrevistar o vigário. Quer fazer o favor de carregar a cruz? A senhora também. as apresentações no rádio. banda de música. mas o barulho mesmo só segunda-feira. Amanhã é domingo. Só faço questão de uma coisa: que o senhor nos dê a exclusividade.. Esta vai sair hoje na primeira página. o jornal não sai.em poucas horas o senhor será um herói nacional. E o nosso Departamento de Promoções precisaria preparar a coisa. uma publicidadezinha não fará mal algum. R: O diabo foi o senhor ter escolhido um dia como o de hoje... Sábado. R: Ótimo. .

acho que é um pouco forte. .Cena 2 R: O senhor acha que o padre não deixa mesmo ele entrar? R: Satanás disfarçado em Jesus Cristo. Eu confio no senhor. mandarei vir comida e bebida. meu camarada. Contanto que ele não vá embora antes de segunda-feira. Eu lhe garanto. Afinal de contas. Se você não arredar pé daqui. Zé-do-Burro dá um passo em direção à igreja. Em todo caso.. Eu confesso que não sou muito entendido na matéria. é um direito. O padre é uma rocha. é também do nosso jornal. Sacristão assustase.. ele vai ter que abrir a igreja. Mas ele vai acabar cedendo. isso é lá com ele. Vai ser um estouro. pelo menos até segunda-feira. R: Nada feito. é do povo! R: Eu o aconselho a resistir. E sendo do nosso jornal. Se for preciso. Agora a causa não é somente sua. Leia o meu jornal hoje à tarde. O que interessa é mantê-lo aqui. Direito que o senhor adquiriu em 42 quilômetros de “via crucis”.

Interesses relacionados