Você está na página 1de 2

Consciência Mítica

A consciência mítica sempre fez parte da vida, da cultura, da arte e do próprio ser do homem. Quando olhamos para o passado e pesquisamos nas mais diversas culturas, em diferentes épocas e lugares, ainda assim podemos perceber as evidências de que o mito sempre acompanhou o homem, desde o seu surgim ento até os dias de hoje. No período paleolítico, quando surgiram as primeiras espécies de hominídeos (Australopithecus, Homo habilis e Homo erectus)pouca coisa diferenciava o homem dos outros animais, a mais marcante foi a habilidade de dominar ferramentas, porém, não menos importante, podemos destacar a inclinação do homem para algo que estava p além do mundo físico. Mesmo ara nessa época já podíamos notar a presença de rituais de cunho religioso, como a celebração de nascimentos,ritos de preparação para a caça etc. Tais rituais tinham a intenção de influenciar a natureza e obter vantagens através disso. O homo sapiens, por exemplo, foi o primeiro a enterrar seus mortos, que antes eram largados em qualquer lugar, tal enterro não se resumia a uma simples cova, mas um verdadeiro ritual de honra para aquele que havia morrido, o que se torna claro após a descoberta de túmulos e cemitérios pré-históricos, nos fazendo acreditar que, já nessa época, o homem esperava que houvesse algo após a morte. É muito provável que o homem tenha desenvolvido uma consciência mítica como um meio de satisfazer sua curiosidade e de aplacar seus medos. Quando o homem se deparava com fenômenos naturais tipo erupções vulcânicas, tempestades, inundações, terremotos, eclipses, etc. sentia uma forte necessidade de encontrar uma explicação para aquilo. Explicar o desconhecido através dos mitos era a forma que o homem tinha, antes da ciência, de entender o mundo em que vivia, de dar significado e razão as coisas que aconteciam ao seu redor e assim poder, até certo ponto, dominá-las e não precisar teme-las. O conhecimento mítico: Trata-se de um conhecimento que tenta explicar os fenômenos da natureza através de representações sobrenaturais que não são logicamenteraciocinadas nem resultantes de experimentações científicas. Usa linguagem simbólica e imaginária, baseando-se na crença em seres fantásticos e suas histórias sobrenaturais, como sendo responsáveis pela razão de ser do existente. Prof. Paulo R. Batista Avançando um pouco mais na história, percebemos que todas as civilizações antigas desenvolveram uma consciência mítica profunda. Os mitos regulavam a sociedade, os costumes e influenciavam as artes. Muitos valores, crenças e ensinamentos eram passados de geração em geração através dos mitos. ENTRAR NOS DETALHES DAS CIVILIZAÇÕES.

Além do conhecimento mítico, existem outros tipos de conhecimento, como o filosófico (racional) e científico (experimental), todos eles possuem uma característica principal em comum, que é a busca pela verdade, distinguindo-se uns dos outros pelo método usado para alcançar tal verdade. Enquanto o conhecimento filosófico se utiliza principalmente da

O conhecimento mítico pode ainda ser dividido em algumas categorias: .razão e o científico da observação de experiências controladas. o conhecimento mítico usa a imaginação e a crença.