Você está na página 1de 2

INTERVENO DO ESTADO NA ECONOMIA E ATIVIDADE ECONOMICA DO ESTADO A CF de 88 estatui um Estado liberal para a atividade econmica.

. Esta privativa da iniciativa privada, mediante a garantia da propriedade privada, livre mercado, concorrncia e lucro. Assim, a CF garante tambm a liberdade e a igualdade na economia. - a iniciativa privada assume o risco de sua atividade econmica, auferindo sempre lucro. - liberdade de mercado e igualdade de acesso a ele. Economia significa competio, risco e lucro. Entretanto, a CF tem um trao (marca) social e da mesma forma que na propriedade privada, permite ao Estado ter atividade econmica (art. 170 e seguintes). - embora o Estado garanta a atividade econmica, ele tem um aspecto tambm social. - a CF permite que o Estado tenha atividade econmica ao lado da iniciativa privada. No ter atividade econmica como poder de imprio, estar inserido no mercado de concorrncia. O Estado somente atuar economicamente quando: a) por imperativo de segurana nacional; - se concretizam em cada situao. b) relevante interesse pblico; c)autorizado por lei; - qualquer criao extra de empresa de mercado do Estado dever ser criada mediante lei. d) mediante entes indiretos: - sociedades de economia mista (BB, Petrobrs, Banrisul, CARRIS) Ou empresa pblica (CEF, BNDES, EPTC). Estas duas nicas possveis empresas do Estado (Unio, Estados, Municpios, DF) so REGIDAS pelo Direito privado nas suas finalidades, com aplicao de princpios constitucionais: concurso pblico; licitao; teto; etc. o Estado intervir na atividade econmica para garantir a liberdade, a igualdade e a qualidade dos servios, mediante autarquias (longa manus do Estado) especiais: a) normatiza a atividade;

b) fiscaliza c) sanciona ou pune; d) estabelece preos pblicos (tarifas preos pblicos tarifados). e) Contratar servios. Ex: Anatel, Anvisa, Anac, etc.