Você está na página 1de 1

A SEXUALIDADE INFANTIL

Antes de Freud, acreditava-se que a sexualidade comeava na puberdade, e qualquer manifestao sexual em crianas era tratada como doena ou amadurecimento precoce. Com a psicanlise, Freud localizou evidncias sexuais encontradas em embries ainda em tero. Atravs de testes analticos realizados em adultos, localizaram-se atividades sexuais em crianas, e a partir de 1908 comeou-se a observar o comportamento delas, comprovando assim esta atrasada tese at ento praticamente desconhecida. Nas crianas, a sexualidade se apresentava de diversas maneiras, relativamente diferente da sexualidade nos adultos, que tratava algumas caractersticas da sexualidade infantil como perverses . Foi preciso mudar o conceito de sexualidade, abrangendo no somente o ato sexual ou sensaes envolvendo os rgos genitais, mas envolvendo a seduo como forma de estmulo sexual para a criana, sendo tambm motivo de transtornos neurticos na idade adulta. Com o desenvolvimento de tais estudos, pode-se tambm verificar o papel das fantasias, co-relacionadas s atividades sexuais vivenciadas na infncia, em que obtinham papel mais importante do que a prpria realidade externa, dando incio s funes sexuais. A Psicanlise como Cincia Emprica Ao contrrio da filosofia, a Psicanlise no procura abranger o universo com conceitos prprios pr-estabelecidos, mas visa objetos de estudo intimamente relacionados a ela, com base na sua observao somada com a experincia, alterando seus conceitos, sempre que necessrio, de acordo com os resultados de suas pesquisas.

Nome: Kelvin Arrich Reis Psicologia, Noturno Uniandrade, Curitiba - PR