QUÍMICA ANALÍTICA QUALITATIVA

ESTUDO DE SOLUÇÃO TAMPÃO. PH DE SOLUÇÕES DE SAIS.

ALUNOS: Lilian dos Anjos dos Santos Lusia Delmondes Lourenço Raíssa Lenzi de Oliveira Rute Miler Martins Tiago Andrade Farias Professor: Vonivaldo Gonçalves Leão Data 11 / 10 / 2007

são preenchidas por um par ácido/base conjugado. Essas soluções. Muito do comportamento químico da água do mar é determinado por seu pH.INTRODUÇÃO As soluções aquosas encontradas na natureza. Entretanto. que contém um par ácido/base conjugado fraco. mas também um sal solúvel desse ácido. como HC2 H3O2 – C2 H3O2 ou NH4+ – NH3. Um tampão resiste ás variações no pH porque ele contém tanto espécies ácidas para neutralizar os íons OH. como os fluidos biológicos e a água do mar. Elas são chamadas soluções tampão. ou base fraca. .quanto espécies básicas para neutralizar os íons H+. contém muitos solutos. O tampão HC2 H3O2 – C2 H3 O2 pode ser preparado pela adição de NAC2H3O2 á solução de HC2 H3 O2. podem resistir drasticamente ás variações de pH com a adição de pequenas quantidades de ácido ou base forte. O que chamamos efeito do íon comum: a extensão da ionização de um eletrólito fraco é diminuída pela adição à solução de um eletrólito forte na qual há um íon comum com o eletrólito fraco. as espécies ácidas e básicas que constituem o tampão não devem consumir umas as outras pela reação de neutralização. Assim.4. contendo um ácido fraco. os tampões são geralmente preparados pela mistura de um ácido fraco ou uma base fraca com um sal do ácido ou da base. As concentrações no equilíbrio de íons em soluções. O sangue humano é uma mistura aquosa complexa com um pH tamponado aproximadamente de 7. Consequentemente. As soluções tampão têm muitas aplicações importantes nos laboratórios e na medicina. no entanto. A dissociação do ácido fraco HC2 H3 O2 diminui quando adicionando o eletrólito forte NAC2H3O que tem um íon comum a ele. muitos equilíbrios acontecem simultaneamente nessas soluções.

OBJETIVOS • • Estudar como reagem as substâncias para formar a solução tampão. . Verificar alterações de pH de solução de sais.

1 mol/l-1. 2° Experimento: • Cloreto de amônio . Água destilada.1 mol/l-1. Indicador universal. Acetato de sódio. Hidróxido de sódio 0. Ácido clorídrico 0.PARTE EXPERIMENTAL Materiais: • • • • Tubo de ensaio Pipeta Suporte p/ tubo de ensaio Papel de tornosol Reagentes: 1° Experimento: • • • • • • Ácido acético.

se em um tubo de ensaio metade de ácido acético e outra metade de acetato de sódio. 2° Passo: Dividiu-se o conteúdo do tubo em dois tubos e adicionou-se 2 gotas de ácido clorídrico no tubo 01 e no tubo 02 duas gotas de hidróxido de sódio. .se uma gota de indicador universal constituído de fenolfetaleina.• • • • Acetato de sódio Bicarbonato de sódio Carbonato de sódio Sulfato de alumínio Procedimento Experimental Estudo da solução tampão. e verificou-se o pH. vermelho de metila e azul de bromotinol e mediu-se o pH. 1° Passo: Colocou . Em seguida colocou .

verificado a cor. E observou-se a cor. e em seguida adicionou-se indicador universal e medido o pH. 2° Passo: Colocou-se no tubo de ensaio acetato de sódio e inseriu-se o indicador universal e mediu se o pH. 5° Passo: Colocou-se em um tubo de ensaio carbonato de sódio e inseriu-se o indicador universal e foram medidos o pH. E observado sua cor. verificou-se a cor da solução. 4° Passo: Colocou-se em outro tubo de ensaio água destilada com 3 gotas de hidróxido de sódio. Observou-se a cor.se em um tubo de ensaio água destilada e acrecentou-se 03 gotas de ácido clorídrico e o indicador universal e mediu-se o pH.3° Passo: Colocou . 2° Experimento: • pH de soluções de sais 1° Passo: Colocou-se em um tubo de ensaio cloreto de amônio e adicionou-se o indicador universal e mediu-se o pH. 4° Passo: Colocou-se em um tubo de ensaio sulfato de alumínio e inseriu-se o indicador universal e foi medido o pH. 3° Passo: Colocou-se em um tubo de ensaio bicarbonato de sódio e inseriu-se os indicadores universais e mediou-se o pH. .

08 60.F (°C) 16.05 Densidade (g/cm3) 1.E (°C) 117.13 a 20 (sólido) 2.8 76mg/100ml A 0° NaHCO3 CH3COONa 84.9 Solubilidade Miscível Cuidados Equipamentos de Proteção Individual (EPI) Equipamentos de Proteção Individual (EPI) Usar (EPI) HCL NaOH 36. 1) 318 50.0 58 Usar (EPI) .19 a 20°C (liquido) 2.mol) 60.CARACTERÍSCAS DOS REAGENTES Substância C2H4O2 Mol (g.2 1.01 136.051 a 20°C (liquido) 1.7 P.4 g/100 ml de Água a 25°C 7.45 P.46 40 (obs.5 Muito Alto --324°C Miscível 107.

NH4Cl Al(SO4) Na3CO3 53.53 a 20°C (sólido) -------------- 350(deco mpõe) 770°C 851°C Decompõe --1. após adicionar o indicador universal à solução adquiriu cor alaranjada característica de ácido forte. H3CCOH → H3CCOO.+ H+ H3CCO-Na+ → H3CCOO.+ Na No terceiro passo a água destilada não interferiu no pH do ácido clorídrico que foi igual a 02. devido à presença de íons comuns. . 39.6g/100 Usar (EPI) Ml de água a 25°C Solúvel em Evitar contato com o água liquido e vapor e usar roupas de PVC água Usar EPIS RESULTADO E DISCUSSÃO No primeiro e segundo passo não houve alteração de pH permanecendo pH=5.100°C Solúvel em éter ligeiramente solúvel e álcool. A água destilada é neutra.5 ------ 1.

após adicionar o indicador universal à solução adquiriu cor azul característica de base forte. A água destilada é neutra.No quarto passo a água destilada não interferiu no pH do hidróxido de sódio que foi igual a 12. CONCLUSÃO . A solução do terceiro passo obteve-se pH=12 e cor azul indicando um sal básico. No segundo passo a solução de acetato de sódio e indicador universal obteve-se pH=9 e cor verde sendo este um sal básico. No quinto passo a solução adquiriu cor roxa e pH=12. sendo este um sal ácido. No segundo experimento. no primeiro passo a solução de cloreto de amônia apresentou pH=2 e cor alaranjado forte. A solução do quarto passo obteve-se pH=3 e cor alaranjada indicando um ácido forte.

Química Geral. 2°vol. ou uma base fraca e um eletrólito forte. B.As soluções-tampão é um processo que acontece na natureza em meio aquoso e pode ser produzida em laboratório. seu pH se mantém constante devido à presença de íons comum. Um medicamento sendo administrado passa por vários processos metabólicos não podendo sofrer alterações quando em contato com substancias ácidas ou básicas. 2ºED. . sendo de grande aplicação na farmacologia. utilizando-se de um ácido fraco. p. Jon. São Paulo: 1994.756 e 770. BIBLIOGRAFIA RUSSEL.

H.611 e 614.google. Química A ciência central.br/search?hl=pt. L.BURSTEN. Internet http://www.BROWN.br&p=+acetato+de+ponto+de+fus %c3a30%&btng=pesquisa+google&meta= .Julia.E. p.Theodore.LeMay Eugenae. Pearson São Paulo: 2004.BRUDGE.com.R.Jr.Bruce.