Você está na página 1de 7

Um filho por encomenda,

de Lusa Ducla Soares

Trabalho realizado pelo 5 A, na Oficina de Leitura e Escrita


(Articulao entre a BE e Estudo Acompanhado)

Era uma vez, um rei chamado D. Malaquias, o mecanista, um dos reis mais modernos do mundo que estudou cincia, com os melhores cientistas. Logo de manh, um rob entrava pelo quarto, dando-lhe um tabuleiro com o pequeno-almoo: o seu copo de gua e as 25 pastilhas de vitaminas e protenas. Na casa de banho, havia um jacto de gua e uma mo que lhe esfregava o corpo. Depois, disparava ar quente que o secava e caa um manto, do tecto, muito leve e brilhante que o vestia.

A seguir, colocava-se no tapete rolante que o levava sala do trono, onde havia um grande emissor de televiso, que recebia a informao e transmitia as suas ordens. Naquele reino havia mquinas para fazer tudo. Na escola, os alunos aprendiam a escrever no computador. Era um reino muito rico e moderno. S havia um problema: O rei no tinha herdeiros, no tinha filhos. Conheceu muitas mulheres mas no gostou de nenhuma. Por fim, em mil dias, fizeram uma mquina para criar o prncipe perfeito.

Depois, um mdico tirou uma seringa de sangue do rei e injectou-a num ovo. No primeiro segundo, do primeiro minuto, do dia um de Janeiro de 2321, nasceu o Prncipe Perfeito. D. Malaquias e os habitantes do reino ficaram muito contentes. O prncipe foi criado por uma mquina que fazia tudo: dava-lhe o leite, mudava as fraldas e distraa-o com um disco. Quando o prncipe fez um ano, j sabia ler; com dois anos, j conseguia resolver problemas complicados; com trs anos, j dava opinies sobre poltica de estado e, com quatro anos, realizou o desejo de conhecer o seu reino.

Como o prncipe estava habituado a viver no seu palcio, longe de gente, de poeiras e de micrbios, adoeceu. Foi de urgncia para o hospital, onde o ligaram a cinquenta mquinas. Como no via pessoas, o menino ia ficando triste e enfraquecido. Um dia, quando terminou a hora da visita, o prncipe desligou-se das mquinas e fugiu do hospital. No dia seguinte, foi encontrado num banco de jardim.

O jornal publicou, em letras grandes, a notcia do desaparecimento do Prncipe e, em letras pequenas, uma notcia sobre um menino desconhecido que foi encontrado num banco de jardim. Quando D. Malaquias soube da criana, mandou busc-la. Fez-lhe muitas perguntas, percebeu que era o seu filho e tratou dele com muito carinho e dedicao.

Trabalho realizado por:

David Mendes Joo Alegria Rodrigo Prezado