P. 1
GFIP

GFIP

|Views: 693|Likes:
Publicado porNeto Caetano

More info:

Published by: Neto Caetano on Jun 17, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/17/2011

pdf

text

original

CONSTRUÇÃO CIVIL Martelene Carvalhaes

A GFIP é o documento que informa os dados para a Previdência Social e para o FGTS. A GPS é o documento de arrecadação das contribuições previdenciárias As informações são cruzadas entre si, as divergências geram restrições que impedem a emissão de CND.

A GFIP é um documento declaratório da obrigação para com a Previdência Social e constitui confissão de dívida tributária. IN MPS/SRP no. 14 de 30 de agosto de 2006. DCG- Débito Confessado em GFIP Dívida Ativa CADIN Execução Fiscal.

Compor uma base de dados para: A Administração das Contribuições para a Previdência Social. Concessão de Benefícios Previdenciários . Administração do FGTS dos trabalhadores e base cálculo da contribuição.

Os valores retidos em notas fiscais ou faturas não são considerados como recolhimentos da obra. para regularização.FUNÇÃO DA GFIP É o documento que comprova os recolhimentos efetuados para cada obra. identificadas pelo CEI da obra. .

GFIP BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Auxílio doença. APOSENTADORIA ESPECIAL Contribuição Adicional para o financiamento da Aposentadoria Especial. . auxílio acidente. As informações apresentadas na GFIP tem reflexo direto nas contribuições previdenciárias e devem estar consignadas em GFIP para identificação da alíquota RATRiscos Ambientais do Trabalho. aposentadorias etc.

4% . 2% .Condições especiais que possam ensejar a aposentadoria especial após 15. 3%.01/09/99 a 29/02/00 12%.01/04/99 a 31/08/99 8%.9%.A partir de Março de 2000. . 4%. Cooperativas: a partir de Abril de 2003. 6%. 20 ou 25 anos.6% .

desde que a empresa comprove o gerenciamento dos riscos e a adoção das medidas de proteção recomendadas .Não será devida esta contribuição. de forma que afaste a concessão da aposentadoria especial. quando a adoção de medidas de proteção coletiva ou individual neutralizarem ou reduzirem o grau de exposição do trabalhador a níveis legais de tolerância.

Obrigatório: obras com 20 ou mais trabalhadores.PCMAT – Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção Civil . .NR 18. Substitui o LTCAT e o PPRA. quando contemplar todas as exigências da NR 19.

por arbitramento.será cobrado o adicional para o financiamento da aposentadoria especial. pela tomadora dos serviços ou pelo INSS. .Se for constatado pela fiscalização. A cobrança do adicional também ocorrerá se for constatada a incompatibilidade entre o PCMAT o PPP e os documentos emitidos com base na legislação trabalhista ou outros documentos emitidos pelos prestadores de serviços. a falta do PCMAT e do PPP.

SAT – Seguro de Acidente de Trabalho Custeia a aposentadoria especial e os benefícios concedidos em razão do grau de incidência da incapacidade laborativa decorrente dos riscos ambientais do trabalho. . ESTA ALÍQUOTA DEVE SER INFORMADA NA GFIP. RAT – Risco Ambiental do Trabalho Se refere à alíquota adicional do SAT e custeia a aposentadoria especial.

como ao enquadramento próprio no CNAE e no correspondente grau de risco.A obra de construção civil edificada por empresa. aplicando-se. cujo objeto social não se constitua na construção ou prestação de serviços na construção. a alíquota correspondente ao grau de risco da obra . está sujeita tanto à Matrícula – CEI. em relação a esses. não sendo considerados os segurados da obra na apuração da atividade econômica preponderante da empresa.

apurada em conformidade com os resultados obtidos a partir dos índices de freqüência.Construção Civil Risco Grave 3% Lei 10. gravidade e custo. . calculados segundo a metodologia aprovada pelo Conselho Nacional de Previdência Social.666 de 08 de maio de 2003 As alíquotas podem ser reduzidas ou aumentadas em até 50% em razão do desempenho da empresa em relação à respectiva atividade econômica.

Fundo da Previdência e Assistência Social Identifica a categoria econômica do contribuinte e a alíquota das contribuições destinadas a outras entidades e fundos “terceiros”.8%. CONSTRUÇÃO CIVIL – FPAS 507 . .0079 Alíquota 5.

Código 507 Salário educação INCRA SENAI SESI SEBRAE 2.0% 1.8% .5% 0.6% 5.2% 1.5% 0.

. que serão arrecadadas juntamente com as contribuições devidas à Previdência social. por intermédio do INSS arrecadar e fiscalizar as contribuições devidas às outras entidades e fundos.Compete ao Ministério da Previdência Social.

Código da GFIP : FPAS 590 . por empresa prestadora de serviços de engenharia.As contribuições destinadas a “terceiros” não incidem sobre a remuneração paga ao brasileiro contratado no Brasil ou transferido. para prestar serviços no exterior.

cujas cópias deverão ser exigidas pela empresa contratante. quando da quitação da nota fiscal ou fatura correspondente aos serviços executados.O executor de uma obra Parte de uma obra Qualquer serviço na área da construção civil Deverão elaborar folha de pagamento e GFIP por obra. .

Mesmo que a atividade da empresa prestadora dos serviços não se constitua na atividade da construção civil. . mesmo no caso de serviços desobrigados de matrícula CEI.As empresas que executam obras ou serviços na área da construção civil estão obrigados a elaborar folha de pagamento e GFIP por obra.

Quando. utilizar os mesmos segurados para atender a várias empresas contratantes. comprovadamente. inviabilizando a individualização da remuneração desses segurados por tarefa ou por serviço contratado . alternadamente. no mesmo período.

Por competência Inclusive a competência 13 Por Código de Recolhimento. Por FPAS . Por estabelecimento (CNPJ ou CEI).

Para a Previdência Social Para o FGTS
GRF RE RET REC Protocolo de Envio de Arquivos Comprovante de Declaração para a Previdência. Declaração de ausência de fato gerador-FGTS Comprovante de solicitação de retificação – FGTS Comprovante de Solicitação de Exclusão -FGTS

1. CNPJ do Empregador (Prestador dos Serviços), ou o CEI (obra executada pela pessoa física). 2. Competência: o mês da ocorrência do fato gerador. 3. Código de Recolhimento: 150 ou 155 4. Código FPAS: 507

“em branco” Recolhimento ao FGTS e Declaração para a Previdência. Deve ser utilizada para recolhimento do FGTS e informações à Previdência, emitindo a guia de recolhimento do FGTS. Podendo ser utilizada também por contribuintes individuais (prólabore e autônomos), quando no mesmo movimento existirem trabalhadores com FGTS. 1 GFIP – DECLARATÓRIA. Declaração ao FGTS e Declaração para a Previdência Esta modalidade deve ser utilizada para contribuintes individuais (pró-labore e autônomos), quando não existirem trabalhadores com FGTS no movimento (sem recolhimento de FGTS)

. Retifica as informações. na GFIP apresentada anteriormente. mesmo que não haja alteração no recolhimento. Retifica declaração para a previdência.DECLARATÓRIA.7 Retificação da modalidade “EM BRANCO”. Deve ser utilizada quando houver retificação que reflita nos dados do trabalhador para o qual foi declarado ao FGTS (sem recolhimento) e à Previdência. No do PIS Código da GFIP 8 Retificação da modalidade “1”. quando houve recolhimento do FGTS. Retifica declaração ao FGTS. Retifica a Declaração para a Previdência.

INFORMAÇÕES ANTERIORES Recolhimento para o FGTS Declaração à Previdência Declaração ao FGTS e à Previdência.9 CONFIRMAÇÃO . Deve ser utilizada para a confirmação das informações prestadas anteriormente. . mas que a retificação não altera nenhum dado relacionado a estes trabalhadores. em qualquer modalidade. somente altera as informações para a Previdência. para trabalhador que constou em GFIP anterior. A necessidade da confirmação pode ocorrer no caso de retificação de GFIP com trabalhadores que tiveram o FGTS recolhido ou não.

. 211 – Cooperativas de Trabalhadores Relativa aos funcionários da construção. 150 – Empreitada Parcial e Subempreitadas 115 – Ausência de Fato Gerador Funcionários contratados através de cooperativas (provisório).155 – Obra Própria e Empreitada Total (Responsável pela matrícula CEI).

GPS 2100 . GPS 2208 ou 2216 Retenção 2658 no CEI da obra. Pessoal Administrativo – Na RE identificada pelo CNPJ. Retenção 2682 no CEI da obra (Órgão Público).Para cada obra – Identificadas pelo CEI.

que sofreu a retenção. . . Compensação: Utilizar para o saldo de retenção. Retenção: Utilizar para a retenção ocorrida na competência da GFIP. Somente poderá ser compensado na obra.Retenção e Compensação.

Opção “Informação exclusiva de retenção”. RE da administração – Campo “Compensação”. Saldo de retenção após a conclusão da obra. RE da administração – Campo “Compensação”.PODERÁ SER COMPENSADA NO CNPJ: Retenção de obra que não possui trabalhadores. .

o SEFIP abrirá uma tela alertando para a informação superior ao limite e solicitando a confirmação ou não do valor informado. . é aberta uma tela para a confirmação ou não do valor informado. No momento do fechamento. Deve ser escolhida a opção “sim” (confirma) para manter a informação e finalizar o fechamento. sendo o valor compensado informado superior ao limite.O SEFIP calcula o limite de 30% e. a compensação das retenções não se submete ao limite de 30%.

Um único arquivo – Cada RE identificada pelo CEI ou CNPJ. GPS da Retenção 2631 no CNPJ O Pessoal Administrativo – Na RE identificada pelo CNPJ da empresa. Será gerada uma única GPS GPS 2100 ou 2119 .

Deverá ser informada a retenção por TOMADOR. Campo RETENÇÃO: Para as retenções ocorridas na competência. . mesmo que seja compensada com todas as obras e o pessoal administrativo.Retenção e Compensação. Campo COMPENSAÇÃO: Para o saldo das retenções.

DESDE QUE SEJAM DIFERENTES OS CÓDIGOS DE RECOLHIMENTO.Um arquivo no código 155 Outro arquivo no código 150 – O Pessoal administrativo será informado na GFIP 150. . É POSSÍVEL HAVER MAIS DE UMA GFIP NA MESMA COMPETÊNCIA.

É POSSÍVEL HAVER DUAS GFIP NA MESMA COMPETÊNCIA. DESDE QUE SEJAM DIFERENTES O CÓDIGO FPAS.Empresa responsável pela matrícula. possuir outra atividade econômica. Os trabalhadores da obra – GFIP 155 – FPAS 507. .

. Caso sejam transmitidas GFIP com estes códigos e no mesmo FPAS. somente a GFIP 115 será considerada válida.O código 115 é incompatível com os códigos 155 e 150.

que não utilizar mão de obra própria. Responsável pela matrícula. No mês em que encerrou a obra.No mês em que for emitido o CEI e não houver trabalhadores. .

Informar os dados da obra no cadastro CHAVE .Tende a ser provisório. Neste caso deve ser alterado o cadastro.

Dados cadastrais do empregador Dados cadastrais dos trabalhadores Todos os dados das obras Todos os dados dos tomadores de Serviços .

Movimentação dos trabalhadores (afastamento e retornos) Salário família Salário maternidade Compensação Retenção sobre nota fiscal .

.As informações prestadas incorretamente ou indevidamente devem ser corrigidas por meio de nova GFIP.

Para a Previdência Social Será considerada retificadora a GFIP entregue para a mesma chave. . Para o FGTS Será considerada retificadora se utilizadas as modalidade “7” ou “8”. Retificação de código da GFIP – Não utilizar a modalidade “9”.

Transmitida a partir do SEFIP 8. Nova GFIP para a mesma chave. Erros que compõe a chave Enviar nova GFIP correta e pedido de exclusão. . Transmitida até a versão 7.0 Erros que não compõe a chave.0 A chave é o CNPJ ou CEI e a Competência.

7 ou 8 envia nova Exclui a GFIP e Mod. 7 ou 8 envia nova Exclui a GFIP e Mod. 7 ou 8 envia nova Competência Chave Código da GFIP Chave Código FPAS Chave .Campo CNPJ/CEI Obs Chave Previdência FGTS Exclui a GFIP e Mod. 7 ou 8 envia nova Exclui a GFIP e Mod.

Campo Tomador: CNPJ/CEI Opção pelo Simples Endereço do Empregador CNAE Obs Previdência FGTS Mod. 9 anterior Solicitar na GFIP posterior Solicitar na GFIP posterior Solicitar na GFIP posterior Nome do Alteração Trabalhador Cadastral . 8. 7. 8. 9 Retificado Substituirá a ra anterior Retificado ra Alteração Cadastral Alteração Cadastral Substituirá a Mod. 7.

Campo Matrícula do Trabalhador Número da CTPS Unidade de Trabalho Obs Previdência FGTS Alteração Solicitar na Cadastral GFIP posterior Alteração Cadastral Alteração Cadastral Solicitar na GFIP posterior Solicitar na GFIP posterior Razão Social Alteração Solicitar na empregador Cadastral GFIP posterior Razão Social Alteração Solicitar na tomador Cadastral GFIP posterior .

Campo Remuneração Trabalhador Inclusão de Trabalhador Valor devido à Previdência. Contribuição Segurados Salário Família Salário Maternidade Obs Previdência anterior FGTS 7-alterações e 9 demais brancoalterações e 9 demais 9 para todos 9 para todos 9 para todos 9 para todos Retificadora Substitui a Retificadora Substitui a anterior Retificadora Substitui a anterior Retificadora Substitui a anterior Retificadora Substitui a anterior Retificadora Substitui a anterior .

Campo Compensação Retenção Pagamentos à Cooperativas. Obs Previdência anterior FGTS 9 para todos 9 para todos 9 para todos Retificadora Substitui a Retificadora Substitui a anterior Retificadora Substitui a anterior .

Nova GFIP 150 – mesma chave. 9 Trabalhadores da GFIP 155 – mod. .Retificação dos códigos 150 e 155 para 150. Pedido de exclusão da GFIP 155. 7/8. Trabalhadores da GFIP 150 –mod.

Nova GFIP 150 – mesma chave.Retificação do código 150 para 150 e 155 – Fpas 507. Modalidade “9” Nova GFIP 155 – mesma chave Modalidade “7” ou “8” Não há necessidade de pedido de exclusão .

Modalidade “7” ou “8” para as obras. Funcionários da administração: modalidade “9”. Nova GFIP 150 ou 155 – mesma chave. . uma vez que os códigos 155 e 150 substituem a GFIP 115 como retificadora.Retificação do código 115 para 155 ou 150 – FPAS 507. Não é necessário solicitar exclusão da GFIP 115 entrega errada.

Nova GFIP 150 mesma chave Modalidade “7” ou “8” para os trabalhadores que estavam na GFIP 155.Retificação dos códigos 155 e 150 para o código 150 – FPAS 507. . Pedido de exclusão da GFIP 155. Modalidade “9” para os trabalhadores que estavam na GFIP 150.

Retificação dos códigos 155 e 150 para o código 115 Nova GFIP 115 Modalidade “7” ou “8” para os trabalhadores que estavam nas GFIP 155 e 150. Não há necessidade de pedido de exclusão. . pois a 115 substitui a 155 e a 150.

as GFIPs transmitidas nos códigos 155 e 150 com FPAS 507. Na construção civil. . estes campos não compõem a chave.Retificação quanto ao TOMADOR DOS SERVIÇOS/ CEI de obra. Mesmo não havendo alteração nos dados do trabalhador. devem ser retificadas para o FGTS. modalidade “7” ou “8”. Modalidade “9” na para os trabalhadores das outras obras onde não houveram alterações.

conforme o caso.GFIP COMPLEMENTAR A omissão de fato gerador deve ser declarada mediante entrega de nova GFIP contendo a indicação do recolhimento complementar ao FGTS. Omissão de trabalhador na GFIP entregue. gera nova GFIP com a modalidade “branco” ou “1”. .

para os demais usar modalidade 9. que substituirá a anterior. . Deve haver retificação para o FGTS.Retificação do Tomador dos Serviços Para a previdência. basta enviar nova GFIP. o número do CEI não compõe a chave. Utilizar modalidade 7 ou 8 para os trabalhadores da RE em que houve a alteração.

155 Para o FGTS Não existia o campo “modalidade”. . Alguns códigos foram extintos.Para a Previdência A chave é o CNPJ/CEI e a COMPETÊNCIA. Códigos 907/908 a modalidade será “8”. Utilizar “9” se não houver nenhuma alteração. 906 – 115 (ausência de fato gerador) 907 – 150 908 .

Exclui e envia nova. anterior FGTS 7 ou 8 7 ou 8 9 para todos 9 para todos 9 para todos 9 para + RED ou RDT. Retificadora Substitui a Retificadora Substitui a anterior Excluir Exclui e envia nova anterior Duplicidade Retificadora Substitui a .Campo CNPJ/CEI Competência Código da GFIP Código FPAS Tomador -155 ou 908. Obs CHAVE CHAVE Previdência Exclui e envia nova.

Campo Movimentação do Trabalhador Inf. Retificadora Substitui a Pedido de exclusão Enviar GFIP 115 . Não tem trabalhador.correta: Ausência de Fato Gerador Obs Previdência anterior FGTS 7/8 e 9 para os demais.

. Se não houver duplicidade de recolhimento. e informação para o FGTS somente declaratória. Deve ser entregue o formulário RDE – Retificação de dados do Empregador no FGTS.Basta enviar a GFIP correta informando modalidade “9” Se houver duplicidade de recolhimento do FGTS Deve ser entregue o formulário RDF – Retificação com devolução do FGTS.

-Envio de nova GFIP no código 115 .-QUANDO A INFORMAÇÃO CORRETA FOR “AUSÊNCIA DE FATO GERADOR” -Pedido de exclusão da GFIP entregue anteriormente errada.

OBRIGADO PELA ATENÇÃO MARTELENE CARVALHAES .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->