Você está na página 1de 1

INCOERNCIA

Carlinhos Veloso Eu subo s nuvens, te falo de amor E se deso terra, te vejo na dor Desvio os meus olhos, no gosto de ver O teu jeito sofrido me causa terror! No gosto de ver o teu jeito humano Mas sonho ver-te como Salvador Ignoro-te nas ruas se me estendes a mo E procuro agarrar-te nas minhas oraes!
Este o meu jeito insensato de crer Pois aparto a f, da pessoa do irmo Mas penso que existe gente como eu Que de tanto subir j no pisa no cho E nem pensa em mudar!...

Se penso em ti, s vejo a mim mesmo E jamais tenho olhos pra ver o irmo A fome, a misria, digo: tua vontade! E no vejo que queres o bem do irmo! Pensando assim, emudeo tua voz E no te encontro na minha escurido! Pensando assim, emudeo minha voz E no te encontro no irmo!

http://carlinhosveloso.blogspot.com/ E-mail: carlinhos.veloso@hotmail.com Itabuna Ba.