DIETAS MODIFICADAS EM

NUTRIENTES: DIETA LAXATIVA E OBSTIPANTE
Profa. Claudia Regina Felicetti Disciplina: Dietoterapia Aplicada

FIBRAS ALIMENTARES

Definição: Tipo de carboidrato nãodigeríveis, intrínsecos e inatos nas plantas.

CLASSIFICAÇÃO DAS FIBRAS
Fibras solúveis
Pectinas, gomas, FOS, inulina e mucilagens Retardam o esvaziamento gástrico e o tempo de trânsito intestinal Diminuem a absorção de glicose e colesterol

Fibras Insolúveis
Celulose, lignina e hemiceluloses Aceleram o tempo de trânsito intestinal

.

FUNÇÕES DAS FIBRAS Função local Função mecânica Função metabólica .

acético.1. na proporção: 60:25:15) CÓLON Gases (hidrogênio. butírico e propiônico. FUNÇÃO LOCAL A fermentação das fibras alimentares pelas bactérias Ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) (ác. metano e CO2 ) Energia .

1. FUNÇÃO LOCAL Produção de ácidos graxos de cadeia curta (AGCC). Importante na proliferação e diferenciação das células da mucosa (integridade da mucosa. Efeito prebiótico . Crescimento das bifidobactérias benéficas e protetoras do hospedeiro. Fundamental na absorção de água e cloreto de sódio (NaCl). O ácido butírico é o principal substrato do colonócito. produção de muco e redução do pH).

Atividade imunomoduladora Restauração da população microbiana. . EFEITOS: Retirada da amônia no cólon reduzindo a amônia plasmática. Produção de vitamina B e aminoácidos.PREBIÓTICOS DEFINIÇÃO: oligossacarídeos não digeríveis que promovem o crescimento seletivo de bifidubactérias e ácido lático no cólon.

câncer colorretal. . Efeitos: atrasos do esvaziamento intestinal. etc) que promovem diarréia e/ou constipação. grau de hidratação das fezes e a remoção dos ácidos biliares secundários.2. diverticulite. FUNÇÃO MECÂNICA Ação nas alterações patológicas da mucosa intestinal (cólon irritável.

Auxilia na redução da fração LDL-c. Capacidade antiinflamatória e antineoplásica (?) . Importante no controle glicêmico por retardar a absorção na glicose.3. FUNÇÃO METABÓLICA Redução da absorção dos lipídeos séricos e do colesterol.

000 kcal ingeridas Idosos 10 a 13g de fibras para cada 1. 1993) 38g/dia para homens e 25g/dia para mulheres (DRIs dos EUA.RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS Adultos 20 – 35g / dia ou 10 a 13g de fibras para cada 1.000 kcal ingeridas Crianças acima de 2 anos Idade de criança + 5g/dia até os 20 anos de idade (American Dietetic Association – ADA. 2007) .

IMPORTANTE: PARA QUE AS FIBRAS DESENVOLVAM SEU PAPEL NA FUNÇÃO INTESTINAL É IMPRESCINDÍVEL O AUMENTO DA INGESTÃO HÍDRICA .

doença diverticular . principalmente as insolúveis OBJETIVO Promover o aumento da excreção fecal e redução da pressão intracolônica INDICAÇÃO Obstipação intestinal.DIETA LAXATIVA DEFINIÇÃO Dieta rica em fibras. neoplasias intestinais. hemorróidas.

grão de bico. farelos Hortaliças (principalmente cruas) Leguminosas (feijão.Alimentos fontes de fibras insolúveis Frutas (principalmente as cascas e bagaços) Cereais integrais. lentilha) .

aves. peixes e ovos Gorduras. centeio. mamão. pão branco Nenhum Pães. arroz e massas Hortaliças e leguminosas Frutas Frutas sem casca Leite e derivados Carnes. farelos. mexerica. manga. aveia Hortaliças folhosas. brócole. cereais.ALIMENTOS RECOMENDADOS E EVITADOS PARA DIETA LAXATIVA GRUPO ALIMENTAR ALIMENTOS RECOMENDADOS Pão integral. óleos e açúcares Todos Todos Todos. melão. laranja. pêssego * ingerir com casca e bagaço quando houver ALIMENTOS EVITADOS Cereais refinados. cereais matinais com fibras. macarrão e arroz integral. todas as leguminosas Ameixa preta. sem excesso Nenhum Nenhum nenhum .

caracterizada por redução do número de evacuações. fezes em sibilos. mais especificamente do intestino grosso. com fezes endurecidas e esforço a defecação. distensão abdominal. endurecidas e escuras. Sintomas: sensação de evacuação incompleta. .OBSTIPAÇÃO INTESTINAL Sinônimo: Constipação intestinal Definição: Alteração do trânsito intestinal. dor e esforço ao evacuar.

Causas comuns da Obstipação Disfunção intestinal (diminuição da ação peristálica) Ingestão excessiva de alimentos refinados e fast foods Falta de horários regulares para as refeições Uso de drogas Uso crônico de laxativos Sedentarismo Fator Psicológico Doenças do intestino grosso Pouca ingestão hídrica .

.Instrumento importante para descobrir as causas da obstipação intestinal é anamnese alimentar detalhada.

principalmente as solúveis OBJETIVO: diminuir o volume das fezes e prolongar o tempo de trânsito intestinal. auxiliar no alívio dos sintomas da diarréia e prevenir complicações como a desidratação e a perda de peso.DIETA OBSTIPANTE DEFINIÇÃO: Dieta rica em fibras . INDICAÇÃO: diarréia aguda e crônica (tempo maior que duas semanas) .

Recomendações Gerais para dieta obstipante Oferta de líquidos suficiente para repor e evitar desidratação. Evitar alimentação que causem fermentação (fontes de lactose e sacarose. Evitar o consumo de gordura e alimentos fontes de fibra insolúvel .

óleos e açúcares Bifes tenros. mamão. mexerica. abacate Leite de vaca e seus derivados. laranja. conforme tolerância Carnes gordas. chocolate Frutas Leite e derivados Carnes.Alimentos recomendados e evitados na dieta obstipante GRUPO ALIMENTAR Pães. utilizar adoçante . produtos de confeitaria. cereais refinados cozidos. cereais. peixes e ovos Gorduras. pêssego. farelos Ameixa preta. sucos coados Leites industrializados a base de soja. molhos gordurosos Bacon. manga. frango sem pele. leite pobre ou isento de lactose ALIMENTOS EVITADOS Alimentos integrais. maçã sem casca ou raspada. melão. gelatina. macarrão. preparações fritas ou a milanesa. arroz branco Banana – maçã ou prata. aves. sobremesas muito doces. gema de ovo. biscoitos água e sal. arroz e massas ALIMENTOS RECOMENDADOS Pães brancos. produtos fritos. clara de ovo Sobremesas com pouco açúcar ou aquelas feitas com as frutas recomendadas. doces cremosos.

DIARRÉIA DEFINIÇÃO Diarréia é o aumento na freqüência das evacuações (acima de 3 x / dia) com fezes semi-pastosa ou líquida. . sendo normalmente acompanhada por perda excessiva de líquidos e eletrólitos (sobretudo Na e K). para definir a conduta que melhor se aplique. Para o tratamento da diarréia é importante investigar a causa.

sangue e proteínas (ex.: deficiência de lactase) Ocorre secreção ativa de eletrólitos e água pelo epitélio intestinal (ex. enterotoxinas) Associadas a lesões de mucosa. que levam à eliminação de muco.: colite ulcerativa) Condições em que há exposição inadequada do quimo no epitélio intestinal (ex.CLASSIFICAÇÃO E ETIOLOGIA DA DIARRÉIA TIPO DE DIARRÉIA Osmótica ETIOLOGIA Presença no intestino de nutrientes inadequadamente absorvidos (ex.: síndrome do intestino curto) Secretória Exsudativa Contato mucoso limitado .: intoxicação alimentar.

bifidubactérias encontrados nos leites fermentados. veiculados em alimentos. Esses organismos são componentes não patogênicos da flora intestinal humana que. com ação protetora. quando ingeridos se aderem à mucosa intestinal e tornam-se úteis ao cólon.Diarréia persistente (+ 2 semanas) Alimentos probióticos Organismos vivos.: lactobacilos. Ex. . Glutamina: Aminoácido fundamental como substrato energético para o enterócito (células de absorção da mucosa intestinal).

2002.. Leitura do Capítulo 5 – “Fibras Alimentares e Ácidos Graxos de Cadeia Curta” pág. Nutrição Oral. vol. 79 – 92. 3 ed. 1. Enteral e Parenteral na Prática Clínica.LEITURA COMPLEMENTAR Livro: Dan Waitzberg. .

administrador de empresas. Na avaliação nutricional: CB = 36.J. 56 anos. sexo masculino. ser hipertenso a 4 anos.. chega ao seu consultório com queixas de dificuldade de evacuação.Caso Clínico P.70m 1. controlada por medicamentos. referindo ficar aproximadamente de 10 a 15 dias sem ir ao banheiro. 3. Qual o diagnóstico nutricional deste paciente? Que dados são importantes para a anamnese alimentar? Qual a conduta dietoterápica deve ser tomada? . 2. O mesmo refere.1cm PCT= 17. ainda.2mm CMB= ? Peso atual = 86kg Altura= 1.

Tópico Especial DIETA RICA EM FIBRAS Dieta balanceada rica em fibras solúveis e insolúveis Função: Normalizar o trânsito intestinal Quando utilizar? Situações clínicas em que é necessário a regulação perfeita da função intestinal .

* Em fase de remissão (estabilidade) .

.OSTOMIA: abertura a partir da superfície corpórea para o trato gastrintestinal para permitir a defecação.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful