Você está na página 1de 4

1

ponto médioM

G = Baricentro – encontro das medianas

º18072;º18081Col.

º18054;º18063Col.

=+=+

=+=+

QUADRILÁTEROS:

Paralelogramo:

Ext:

Int:

RETAS PARALELAS E TRANSVERSAIS

==== 51;84;73;62Corresp:

B

82;71Alt.

==

Ext:

Retângulo: Losango:
Retângulo:
Losango:
Quadrado 45º .
Quadrado
45º
.
Trapézio isósceles + = 180º Trapézio retângulo . + = 180º . BASE MÉDIA Do
Trapézio isósceles
+
= 180º
Trapézio retângulo
.
+
= 180º
.
BASE MÉDIA
Do Triângulo
A
BC
=MN
M
N
2
B
C

2 3 AM =AG GM = 1 3 AM = 2 ◊AG GM
2 3 AM
=AG
GM = 1 3 AM
= 2 ◊AG GM
TRIÂNGULOS A P N G B C M
TRIÂNGULOS
A
P
N
G
B
C
M
â b – c < a < b + c c b =++ º180cba b
â
b – c < a < b + c
c
b
=++ º180cba
b
c
a
a
= b + c
= a + c
= a + b
c
b
POLÍGONOS:
S i
(n – 2) ◊= 180º; S e = 360º; a i + a e = 180º
Polígono regular:
º180)2n(
a
==
a;
ie
n º360
n ◊

= 180º

+

M

º180)2n( a == a; ie n º360 n ◊ = 180º + M AM = BM
AM = BM PA = PB AM = BM
AM = BM
PA = PB
AM = BM
GEOMETRIA PLANA Mediatriz: BA M Bissetriz:
GEOMETRIA PLANA
Mediatriz:
BA
M
Bissetriz:
A P . .
A
P
.
.
Mediana A B M Altura C . A B P
Mediana
A
B
M
Altura
C
.
A
B
P
1 2 r 4 3 r // s 5 6 s 78 64;53Alt. Int: ==
1
2
r
4
3
r // s
5
6
s
78
64;53Alt.
Int:
==

2

K

===

ˆ 'CC

'C'A

AC

===

A

;'BB

SEMELHANÇA DE TRIÂNGULOS

'C'B

BC

ˆ

;'AA

TRIÂNGULO RETÂNGULO

'B'A

AB

C

ˆ

Se ABC ~ A’B’C’:

n

A

m

B

Quadrilátero circunscrito B

C

C

D

A

+ 2 CDAB

B

MN =

D

B

A

A

TEOREMA DA BISSETRIZ INTERNA a = c b a m n
TEOREMA DA BISSETRIZ INTERNA
a
= c
b
a
m
n
C’ B’
C’
B’

TEOREMA DA BISSETRIZ INTERNA a = c b a m n C’ B’ bc = ah
bc = ah b 2 = am h 2 = mn a 2 = b
bc = ah
b 2 = am
h 2 = mn
a 2 = b 2 + c 2
. c b h m . n a Obs.:
.
c
b
h
m
.
n
a
Obs.:
h = 2 3
h
=
2 3

h

.

. . 2dd = . .
.
.
2dd
=
.
.

retângulo

mediana

ABC

AO

Obs.: A . B O
Obs.:
A
.
B
O

=+=+ º180DBCA

Quadrilátero inscrito A D C B
Quadrilátero inscrito
A
D
C
B

AB + CD = BC + AD

Quadrilátero inscrito A D C B AB + CD = B C + AD 3R 2
3R 2 R
3R
3R

2

R

2R 2 2 R
2R
2R

2

2R

2 R
R 2 3 R

R

2

3R

3 R
 

Apótema

Lado

K

BC ==

'C'B

'B'A

AB

TEOREMA DE TALES A A’ B B’ C C’
TEOREMA DE TALES
A
A’
B
B’
C
C’
Do trapézio A B M N C
Do trapézio
A
B
M
N
C

PA = PB

A P . = AB
A
P .
= AB
CÍRCULO .
CÍRCULO
.
Ângulos 1) Central A
Ângulos
1) Central
A
= AB 2 + 2 CDAB = 2 CDAB =
= AB
2
+ 2 CDAB
=
2 CDAB
=
2) Inscrito A B 3) Vértice interior
2) Inscrito
A
B
3) Vértice interior
D C B 4) Vértice exterior
D
C
B
4) Vértice exterior
D BC
D
BC

3

p = semi-perímetro

b

B

b

b

c

Expressão do lado oposto de um ângulo obtuso:

n

c

c

h A = b h◊ . b A = h 2 ◊ hb .
h
A = b
h◊
.
b
A
=
h
2 ◊ hb
.
. . 2 A = . . . d A = 2 ◊ dD D
.
.
2
A =
.
.
.
d
A =
2 ◊ dD
D
b
◊+ h)bB(
h
A
=
2
.

)cp()bp()ap(pA

◊=

◊ ◊
c a
c
a

a 2 = b 2 + c 2 – 2 b c cos

Lei dos cossenos: a b
Lei dos cossenos:
a
b
RELAÇÕES MÉTRICAS NO CÍRCULO B C P PA PB = PC ◊ PD◊ A D
RELAÇÕES MÉTRICAS NO CÍRCULO
B
C
P
PA
PB = PC ◊ PD◊
A
D
B
A
PA
PB = PC ◊ PD◊
P
D
C
T
PT 2 = PA
PB◊
P
A
B
A
C
PAB ~ PDC
B
P
D
ÁREAS:
.
.
h
A = b
h◊
Razões Trigonométricas c . sen = c b a b cos = a c b
Razões Trigonométricas
c
.
sen
=
c
b
a
b
cos
=
a
c b
a
tg
=

90º

1

0

90º 1 0

60º

3
3

2

1 2

3
3

45º

2
2

2

2 2

2 2

1

30º

1

2

2 3

2 3

3 3

3 3

0

1

0

 

sen

cos

tg

TRIÂNGUO QUALQUER Expressão do lado oposto de um ângulo agudo: a b a 2 =
TRIÂNGUO QUALQUER
Expressão do lado oposto de um ângulo agudo:
a
b
a 2 = b 2 + c 2 – 2mc
h
m
n
de um ângulo agudo: a b a 2 = b 2 + c 2 – 2mc
de um ângulo agudo: a b a 2 = b 2 + c 2 – 2mc

a 2 = b 2 + c 2 + 2mc

a h b . m c
a
h
b
.
m
c
c 2 – 2mc h m n a 2 = b 2 + c 2 +
c 2 – 2mc h m n a 2 = b 2 + c 2 +
a b c = = sen sen sen
a
b
c
=
= sen
sen
sen
Lei dos senos: a b
Lei dos senos:
a
b

Obs: Se 2 sólidos são semelhantes, a razão entre seus

volumes vale o cubo da razão de semelhança desses sólidos.

4

cossec 2 x = 1 + cotg 2 x

tgx

Relações fundamentais

1

TRIGONOMETRIA

sen 2 x + cos 2 x = 1

xsen Relações derivadas

xcos xsen ==

sec 2 x = 1 + tg 2 x

1

xcos

xsen xcos

1

=

xseccos

V

=

gxcot

tgx =

xsec

5)

2)

1)

1)

4)

2)

3)

A B = área do polígono

A L n ◊= A TRIÂNGULO B 3 ◊ hA V = A B A
A L
n ◊=
A TRIÂNGULO
B 3 ◊ hA
V
=
A B
A L
◊= r 2
2 ◊ ◊◊= r g
V = A B ◊h
h O A M B r h = g
h
O
A
M
B
r
h = g

Centro Universitário de Lavras

Rua Pe. José Poggel, 506 – Tel: (35) 3694-8142 Bairo Centenário – Lavras – MG www.unilavras.edu.br/graduacao/matematica

Guimarães Carvalho

Departamento de Matemática

Prof. Ismael Teixeira da Silva

Nogueira

Elise Lúcia

Profa. Ana

Profa.

Colaboração:

Departamento de Matemática Prof. Ismael Teixeira da Silva Nogueira Elise Lúcia Profa. Ana Profa. Colaboração :
A = p r◊ Obs: Se 2 polígonos são semelhantes, a razão entre suas áreas
A = p
r◊
Obs: Se 2 polígonos são semelhantes, a razão entre
suas áreas vale o quadrado da razão de semelhança
desses polígonos.
r
.
GEOMETRIA SÓLIDA
2ad
=
a
r
b
a
A =
D
3aD
=
◊ r4 ◊◊ cba
V = a 3
c
d
a
a
◊◊
A
=
a
222
d
c
++= cbad
2 senba
= a ◊ b ◊V
c
b
b
a
C = 2 ◊ r◊
r
A B = área do polígono
A
= ◊ r 2
A L
n ◊= área do retângulo
V = A B ◊h
r
A = ◊ (R 2 – r 2 )
R
V
A B
A L
◊= r 2
◊◊= r g
g
B 3 ◊ hA
r
h
V
=
r 2 ◊◊ º360
A S =
r
.
A
B
O
A
= 4 ◊ ◊A r 2
4
r
=V
◊ r 3
r
A = A S – A OAB
3
O
B