P. 1
manual_procedimentos_registro_sindical_mte

manual_procedimentos_registro_sindical_mte

5.0

|Views: 4.718|Likes:
Publicado porHugo

More info:

Published by: Hugo on Sep 11, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/09/2014

pdf

text

original

Documentos Necessários

O pedido de Registro Sindical, dirigido ao Ministro de Estado do
Trabalho e Emprego, deverá ser acompanhado dos seguintes documen-
tos originais ou devidamente autenticados:

1. Edital de convocação dos membros da categoria para a assem-
bléia geral de fundação da entidade, publicado obrigatoriamente com
antecedência mínima de 10 (dez) dias de sua realização, prazo que
será majorado para 30 (trinta) dias, quando a entidade interessada tiver
base territorial interestadual ou nacional, nos seguintes veículos de co-
municação impressa:

•em jornal de grande circulação no estado ou estados abrangi-
dos pela pretensa base territorial, e, também, se houver, em
jornal de circulação no município ou região da pretendida base
territorial;

•Diário Oficial do(s) estado(s) ou da União.

Cumpre ressaltar que o edital de convocação dos membros da
categoria para a assembléia geral de fundação da entidade deve ser
publicado em jornal diário de grande circulação no estado ou estados
abrangidos pela pretensa base territorial, e, também, se houver, em jor-
nal de comprovada circulação no município ou região da pretendida
base territorial, bem como no Diário Oficial dos estados ou da União,
devendo ser publicados simultaneamente, já que o objetivo da publici-
dade do ato é permitir que os interessados se manifestem sobre a pauta
da assembléia.

Lembramos, ainda, que alguns editais de convocação apresenta-
dos em processos de Registro Sindical contêm irregularidades, as quais
listamos em tópico específico (ver em modelos) deste Manual. Portanto,

18

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTRO SINDICAL

deve o requerente evitar tais erros, tendo em vista a possibilidade de
indeferimento do pedido perante este Ministério.

2. Ata da assembléia geral de fundação da entidade, original ou
cópia autenticada em cartório, conforme determina o art. 2º da Portaria
nº 343 do MTE.

3. Estatuto social, original ou cópia autenticada em cartório, apro-
vado pela assembléia geral de fundação, que deverá indicar os ele-
mentos identificadores da representação pretendida, especialmente:

•a categoria ou categorias representadas;

•a base territorial.

Insta observar que o art. 8º, inciso II, da Constituição Federal de
1988, expressamente dispõe ser “vedada a criação de mais de uma
organização sindical, em qualquer grau, representativa de categoria
profissional ou econômica, na mesma base territorial, que será definida
pelos trabalhadores ou empregadores interessados, não podendo ser
inferior à área de um município”. Já o art. 511 e parágrafos da Consoli-
dação das Leis Trabalhistas trazem a definição de categoria econômica
e profissional para fins de associação. Assim, o interessado em obter o
Registro Sindical deverá conjugar tais dispositivos, em conjunto com a
Portaria nº 343, de 4 de maio de 2000, para afastar-se da pretensão de
representar grupo que não constitua a categoria profissional ou econô-
mica.

4. Recibo de depósito, original ou cópia autenticada, em favor da
Coordenação-Geral de Logística e Administração – CGLA/MTE (conta
corrente nº 170500-8, do Banco do Brasil; Agência nº 3602-1, identifi-
cado sob o código-dv/finalidade nº 38001800001001-4), corresponden-
te ao recolhimento do valor relativo ao custo da publicação do pedido
no DOU, fixado na Portaria nº 375, de 23 de maio de 2000, em R$118,24
(cento e dezoito reais e vinte e quatro centavos). (Ver em modelos.)

É de se observar, ainda, que o Estado não intervirá sobre a conve-
niência ou oportunidade, por exemplo, do desmembramento ou da
desfiliação (formas de fundação de um novo sindicato), cabendo aos

19

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTRO SINDICAL

próprios interessados definir a base territorial, que não pode ser inferior
a um município. Tal orientação é extraída de decisões reiteradas do
Supremo Tribunal Federal e Superior Tribunal de Justiça, fundadas no
princípio da liberdade sindical, garantido no art. 8º da Carta Magna.

Pedido de Alteração Estatutária

Ao pedido de alteração estatutária aplicam-se todas as regras que,
apresentadas até o presente momento, devam ser, necessariamente, ob-
servadas para o requerimento de Registro Sindical.

Entenda-se como alteração estatutária qualquer modificação de
representação pretendida pela entidade sindical na denominação, na
base territorial ou na categoria.

O pedido poderá ser formulado, conforme o modelo de requeri-
mento específico em anexo (ver em modelos). Observa-se erro freqüente
na convocação de assembléia para decidir a alteração estatutária quan-
do se convocam somente associados, e não a categoria, omitindo-se,
ainda, a nova base territorial.

20

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTRO SINDICAL

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->