P. 1
Dados Variaveis Indesign1

Dados Variaveis Indesign1

|Views: 343|Likes:
Publicado porcaedusan

More info:

Published by: caedusan on Jun 25, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/21/2013

pdf

text

original

|HPRE88A0 0E 0A008 VAR|AVE|8

usardo Adooe lr0es|dr e 0per0ll|ce.o(d
Nesle docurerlo. se(á rosl(ado coro usa( o Adooe lr0es|dr pa(a |rp(|r|(
dados va(|áve|s de(ados/rod|l|cados rura p|ar||ra da suile de ap||cal|vos
0per0ll|ce.o(d. cue pode se( ool|da d(alu|larerle ra |rle(rel. A ve(sao ul|||zada
resle docurerlo eslá er |rd|ès. ras o p(od(ara ler ve(sao er po(luduès.
A opçao pe|o uso do 0per0ll|ce.o(d lo| le|la cor o oojel|vo de d|vu|da( esse
corjurlo de p(od(aras cue. coro d|lo arle(|o(rerle. é d(alu|lo.
Todas as lurçoes ul|||zadas ro 0per0ll|ce.o(d lèr co((esporderles er oul(as
suiles. coro a V|c(osoll 0ll|ce.
|ntrodução
lrp(essao de dados va(|áve|s é recessá(|a cuardo se p(ec|sa de(a( ur
docurerlo er cue cada pád|ra corlerra |rlo(raçoes d|le(erles. 0 exerp|o
ra|s corur é o de ca(las core(c|a|s. cue possuer lexlo e/ou |raders l|xas. e
|rlo(raçoes va(|áve|s. coro rore dos c||erles. erde(eço. elc.
P(od(aras de ed|çao de lexlo coslurar le( a|dura lurçao pa(a de(a(
docurerlos cor dados va(|áve|s. 0 rore ra|s correc|do pa(a essa lurçao é
ma|a o|rera.
Essas lurçoes laroér eslao p(eserles er a|duras ve(soes do Co(e|0(aW e do
lr0es|dr.
A esco|ra do lr0es|dr deve-se a eslao|||dade. (ap|dez e (|cueza de (ecu(sos cue
o p(od(ara ap(eserla. cuardo corpa(ado ao Co(e|0(aW.
6omo Func|ona
A |rp(essao de dados va(|áve|s resc|a. rur ur|co docurerlo. ur |avoul l|xo e
|rlo(raçoes va(|áve|s.
P|anejando o 0ocumento
A p(|re|(a co|sa a se( le|la é del|r|( coro p(ec|sa se( o docurerlo |rp(esso l|ra|.
e orde esla(ao os carpos cor |rlo(raçoes va(|áve|s.
0 exerp|o c(|ado acu| p(ec|sa ex|o|( ur rore. ur rure(o de |rsc(|çao cor
c|rco did|los. e ura |rader.
Já resse porlo. a p(|re|(a varlader do lr0es|dr er (e|açao ao Co(e|0(aW: o
p(od(ara da Adooe é capaz de |rse(|( |raders va(|áve|s ro docurerlo.
usardo o 0per0ll|ce.o(d. varos c(|a( ura p|ar||ra. cue se(v|(á pa(a rar|pu|a(
os dados e. posle(|o(rerle. de(a( ur a(cu|vo .TXT. cue se(á erlao |rpo(lado
pa(a o lr0es|dr.
A p(|re|(a cé|u|a de cada co|ura se(á erlerd|da. posle(|o(rerle. coro o rore
dacue|a co|ura. E |rpo(larle. erlao. cue esse rore seja lac||rerle
corp(eerd|do depo|s.
0s l(ès carpos se(ao crarados de hDVE. lh$0 |de |nscr|çáo) e 3EllEF
|crença. er |rd|ès). 0 le(ce|(o carpo co((esporde as |raders a se(er |rc|uidas
ro docurerlo.
Pa(a cue o lr0es|dr corp(eerda cue acue|e carpo co((esporde a ura |rader.
o ca(acle( '©¨ p(ec|sa se( co|ocado arles do rore do carpo |ve( l|du(a a
sedu|().
A |rlo(raçao p(eserle ro carpo é. ra ve(dade. o car|rro pa(a a |rader. Caso
rerrur car|rro seja espec|l|cado. o lr0es|dr corp(eerde(á cue a |rader eslá
ro resro d|(eló(|o do a(cu|vo de dados.
0 car|rro pa(a ura |rader é espec|l|cado de aco(do cor o s|slera
ope(ac|ora|: ro w|rdoWs. se a |rader esl|vesse ro d|(eló(|o lVA0EN3 da
pa(l|çao C. o car|rro se(|a
c.'|maoens'||nux.|oo
Preparando e Han|pu|ando os 0ados
0epo|s de rorlada a esl(ulu(a oás|ca. já poderos |rc|u|( a|duras |rlo(raçoes.
0 carpo lN3C lo| o(|d|ra|rerle persado pa(a le( 5 did|los. Nole cue. ao d|d|la(
00001. o 0per0ll|ce.o(d auloral|carerle e||r|ra os ze(os a escue(da. lsso
oco((e po(cue a lo(ralaçao pad(ao pa(a rure(os e||r|ra esses p(|re|(os ze(os.
oer coro os cue esl|ve(er a d|(e|la.
NUHER0 0|C|TA00 NUHER0 EX|ß|00
10.01 10.01
01.10 1.1
01.10 01.10
\ocè pode eslaoe|ece( o lo(ralo de rure(o a|le(ardo a lo(ralaçao dacue|e
corjurlo de cé|u|as. No rosso caso. pa(a da(arl|( cue o a(cu|vo lorle de dados
pa(a o lr0es|dr seja corl|áve|. ros varos usa( ura lurçao de p|ar||ra.
No 0per0ll|ce.o(d. oer coro ro Exce|. serp(e cue o corleudo de ura cé|u|a é
|r|c|ado cor o ca(acle( '=¨. o p(od(ara corp(eerde cue a|| rá ura lurçao.
A|ér das lurçoes ralerál|cas ra|s s|rp|es |sora. suol(açao. ru|l|p||caçao.
d|v|sao). leros VulTA3 oul(as. A ajuda do p(od(ara ex|oe a ||sla de la|s lurçoes.
e exp||caçoes ru|lo oer dela|radas soo(e cada ura de|as.
A cue usa(eros acu| corve(le ur rure(o er lexlo.
Na p|ar||ra er cue eslaros l(aoa|rardo. c(|e ura co|ura crarada lh$0_5o|o.
Na p(|re|(a cé|u|a. d|d|le
=TEXT|82:¨00000¨)
A sedu|(. a exp||caçao da ló(ru|a.
TEXT0 EXPL|6A6A0
= lrd|ca cue a cé|u|a corlér ura lurçao
TEXT|)
3|rlaxe:
TEXT|NuVER0:F0RVAT0)
Nure(o: va|o( ou carpo a se( corve(l|do
Fo(ralo: del|r|çao de coro se(á ex|o|do o
rure(o corve(l|do
Furçao cue corve(le rure(os er lexlo.
Toda lurçao é sedu|da de pa(èrleses. cue |rd|car os
pa(àrel(os e va(|áve|s a se(er ope(ados pe|a lurçao.
82 Carpo orde eslá o rure(o a se( corve(l|do er lexlo.
'00000¨
Fo(ralo er cue o rure(o se(á ex|o|do. 0s ze(os |rd|car
cue. cuardo rao rouve( ur did|lo racue|a pos|çao. e|a
deve(á se( ocupada po( 0.
0è erle(. e cop|e o corleudo dessa cé|u|a pa(a as l(ès sedu|rles. A (ele(èrc|a a
cé|u|a 82 se(á auloral|carerle rod|l|cada.
Eu d|sse arle(|o(rerle cue a lurçao corve(le rure(os er lexlo. No erlarlo. o
rure(o corve(l|do corl|rua serdo rure(o. E erlao?
0co((e cue. pa(a oarcos de dados. rure(os e lexlos sao co|sas d|le(erles. A
p(|rc|pa| d|le(erça é cue rure(os corve(l|dos er lexlo rao poder se( sorados.
A varlader de se (ea||za( a corve(sao é a da(arl|a de cue. po( exerp|o. o
rure(o 00001 rao se(á corve(l|do pa(a 1.
0epo|s cue os dados esl|ve(er p(epa(ados. leros cue expo(lá-|os pa(a ur
a(cu|vo .TXT. cue se(á a lorle de dados pa(a o lr0es|dr. No 0per0ll|ce.o(d.
sa|ve ura oul(a ve(sao do a(cu|vo. er lo(ralo .TXT. cor o rore 0A003.
0 lo(ralo .C3\ é s|rp|esrerle ur .TXT cor rore d|le(erle. C3\ s|dr|l|ca
comma seoarareo va|ues. 'va|o(es sepa(ados po( vi(du|as¨. use essa exlersao
pa(a de|xa( exp|ic|lo cue o a(cu|vo é ura lorle de dados.
Ao c||ca( er sa|var. a|duras pe(durlas soo(e a cod|l|caçao do a(cu|vo .C3\
se(ao le|las.
Varlerra o carpo 0naracrer ser. cod|l|caçao de ca(acle(es. coro eslá. Er
F|e|o oe||m|rer. de||r|lado( de carpo. co|ocue ura vi(du|a. Apadue o cue esl|ve(
esc(|lo er Texr oe||m|rer. de||r|lado( de lexlo.
Exp||cardo: ra p|ar||ra. os dados eslao cord|dos er cé|u|as. cue sao de||r|ladas
po( ||rras ve(l|ca|s e ro(|zorla|s. ur a(cu|vo .TXT. c|a(o. rao ler la|s (ecu(sos.
0s va|o(es vao se( d|sc(|r|rados. erlao. po( ca(acle(es espec|a|s.
A laoe|a ao |ado. depo|s de expo(lada. l|ca ass|r:
NOML.lN5C.lN5C5d1g.08LLlLI
IuLANO IuLANO IuLANO.1.00001.banana.¸pg
5lCkANO 5lCkANO 5lCkANO.2.00002.doo¡.¸pg
8LL1kANO 8LL1kANO 8LL1kANO.12345.12345.]1nux.¸pg
JO?O u8ALDO kl8LlkO.99999.99999.]1nux.¸pg
Na p(|re|(a ||rra. leros o rore de cada co|ura. sepa(ados po( vi(du|as. 0
lr0es|dr corp(eerde cue a p(|re|(a ||rra do a(cu|vo .TXT |rd|ca o rore dos
carpos. e cue a vi(du|a sepa(a cada ur de|es. A pa(l|( da sedurda ||rra. o
p(od(ara corp(eerde cue já leros os dados co((esporderles a cada ur dos
carpos del|r|dos.
Ta|vez vocè oose(vou cue o le(ce|(o (ed|sl(o. co((esporderle ao rore J0A0
u8AL00 Rl8ElR0. ap(eserlou ur e((o. No |uda( da |el(a 'A¨ cor ur l||.
apa(eceu ura |rle((odaçao. lsso se deve a esco|ra |rco((ela do 0naracrer ser.
Nao varos (eso|ve( |sso ado(a.
A lorle de dados. resle rorerlo. eslá p(orla.
|mportando os 0ados para o |n0es|gn
Ao(a o lr0es|dr e c(|e ur rovo docurerlo er o(arco. \á er reru w|noou >
/uromar|on > 0ara Veroe. 0 pa|re| de resc|ader de dados se(á aoe(lo.
C||cue ro icore r|ruscu|o |rd|cado ra l|du(a |ac(ed|le. essa lo| a pa(le ra|s d|lic||
do p(od(ara: descoo(|( coro se|ec|ora( ura lorle de dados. A ajuda do lr0es|dr
rao ap(eserla rerrura |rader).
3e|ec|ore o a(cu|vo .TXT cue lo| de(ado. 3e ludo co((eu oer. o pa|re| de
resc|ader de dados deve l|ca( coro a l|du(a ao |ado.
Re|ero(ardo: ra p|ar||ra. a p(|re|(a cé|u|a de cada co|ura co((esporde ao rore
dacue|e carpo. No a(cu|vo .TXT. a p(|re|(a ||rra. cor os carpos sepa(ados po(
vi(du|as. (ep(eserla o resro. \eja cue esses carpos apa(ecer ro pa|re| de
resc|ader. e cue o carpo (ele(erle as |raders ler ur icore d|le(erle.
Pa(a cue os dados sejar resc|ados ro docurerlo. p(ec|saros c(|a( carpos de
lexlo e de |rader. C(|e ur carpo de lexlo pa(a cada carpo de dado va(|áve|. e
ur carpo de |rader.
Er sedu|da. a((asle cada carpo do pa|re| de resc|ader pa(a derl(o do carpo
de lexlo/|rader co((esporderle |ve( l|du(a ao |ado). A lo(ralaçao do lexlo do
carpo se(á rarl|da cuardo da resc|ader de dados.
Nao é recessá(|o cue cada carpo de dados lerra ur carpo de lexlo
co((esporderle. \ocè pode c(|a( ur ur|co carpo de lexlo. e co|oca( |á derl(o
lodos os carpos de dados va(|áve|s |l|du(a ao |ado).
0epo|s de c(|ados os carpos. oasla (ea||za( a resc|ader. No resro pa|re|.
c||cue ro |r|ruscu|o) icore 0reare Veroeo 0ocurerl |ao |ado). cue va| ao(|( ura
jare|a de d|á|odo. Nesle caso. rao é recessá(|o ruda( rerrur pa(àrel(o.
C||cue er Dr. e adua(de a p(epa(açao do docurerlo. Acu|. oul(a varlader do
lr0es|dr er (e|açao ao Co(e|0(aW: du(arle a resc|ader de dados. o p(od(ara
ex|oe ura oa((a de p(od(esso.
Ao l|ra| da resc|ader. o lr0es|dr le(á c(|ado ur oul(o docurerlo. cue pode se(
sa|vo. expo(lado. |rp(esso. elc.
0 (esu|lado da resc|ader l|ca ass|r |ao |ado. ser o |avoul da pád|ra). Cada
corjurlo rore. rure(o. rure(o cor 5 pos|çoes e |rader apa(ece er ura
pád|ra p(óp(|a.
No rore ra cua(la pád|ra apa(eceu a |rle((odaçao. coro já lo| corerlado
arle(|o(rerle. a|ér de rao se( ex|o|do po( corp|elo. Nesse caso. a |a(du(a do
carpo de lexlo rao lo| sul|c|erle pa(a corpo(la( lodo o rore..
0utras Poss|b|||dades
Na laoe|a aoa|xo. eu |rc|ui a|durs oul(os l|pos de carpos.
0 carpo 3ar0ooe de(a cód|dos de oa((a. usardo a lurçao C0NCATENATE.
Pa(a de(a( cód|dos de oa((a. ur rure(o p(ec|sa se( p(eced|do e suced|do po(
asle(|scos. \eja a exp||caçao aoa|xo:
3|rlaxe:
60N6ATENATE[texto 1; texto 2; ...; texto 30}
Texto 1; texto 2; ...; texto 30
llers a se(er corcalerados. ro ráx|ro 30 |co|ocados er secuèrc|a). Poder laze(
(ele(èrc|a a oul(as cé|u|as. Aspas dever se( usadas pa(a de||r|la( o lexlo a se(
corcalerado. A lurçao rao |rse(e auloral|carerle espaços erl(e as pa|av(as.
Exemp|o:
C0NCATENATE|'lsso¨:¨é¨:¨ur¨:¨exerp|o¨:¨.¨:¨de coro espaços dever se( |rse(|dos.¨)
Resu|la er:
lssoéurexerp|ode coro espaços dever se( |rse(|dos.
Na laoe|a da |rader. a lurçao ul|||zada lo|
C0NCATENATE|'¯¨:C2:¨¯¨)
cue co|oca er secuèrc|a ur asle(|sco. o rure(o de |rsc(|çao. e oul(o asle(|sco.
Rele(èrc|as a cé|u|as rao p(ec|sar de aspas.
A co|ura 0ono|çáo ler ur lurçao cord|c|ora|. E|a ve(|l|ca a va||dade de a|dur
pa(àrel(o e (ea||za |ou rao) a|dura açao. No caso. a lurçao ve(|l|ca se a
|rader ra co|ura ©3EllEF é a ||nux.|oo. e ex|oe a pa|av(a hero. Caso rao seja.
ex|oe háo hero.
lF|02=¨||rux.jpd¨:¨Ne(d¨:¨Nao Ne(d¨)
A u|l|ra co|ura é laroér ura cord|c|ora|. ras ao |rvés de ex|o|( ur lexlo. e|a
ex|oe ura |rader.
=lF|02=¨||rux.jpd¨:¨re(d.jpd¨:¨olre(.jpd¨)
Ao |ado. o (esu|lado l|ra|.
0uem fez?
0ar|e| ldo( 0. 3||va.
lrp(ersa da ur|ve(s|dade Fede(a| de V|ras 0e(a|s
dar|e|.|do(d©dra||.cor
6omo?
0per0ll|ce.o(d w(|le( - lexlo e d|ad(araçao
0per0ll|ce.o(d Ca|c - p|ar||ra
0onneça essa ooçáo coo|oo ||vre. uuu.ooenoll|ce.oro
D solruare rem versáo oras||e|ra. uuu.oroll|ce.oro
lr|scape - l|usl(açoes
Ferramenra oe oesenno veror|a| em coo|oo ||vre. uuu.|nkscaoe.oro
Adooe lr0es|dr - Vooe|o lorooral|co
8e|o lo(|zorle. Jurro de 2008.

Essas funcoes tarnbern estao presentes em algumas versoes do Corel Draw e do InDesign. 0 nome mais conhecido para essa funcao e mala direta. como nome dos clientes. que possuem texto e/ou imagens fixas. rapidez e riqueza de recursos que o programa apresenta. Programas de ediC. endereco. etc. A escolha do InDesign deve-se estabilidade.lntroducao lmpressao de dados variaveis e necessaria quando se precisa gerar um documento em que cada pagina contenha intorrnacoes diferentes. e intorrnacoes variaveis. a .80 para gerar documentos com dados variaveis. quando comparado ao Corel Draw.80 de texto costumam ter alguma funC. 0 exemplo mais comum e 0 de cartas comerciais.

lIiI!IliiIikiili!lillllJllIiiI!II~ Lay'lout IBanco die fix..I=LiII_'" .o DadDS . ' ~~!!Ii!iI. urn layout fixo e intorrnacoes variaveis.. num uaico documento.!...'_--= ~IIiIi!!Ra ifIi!!!II~!D!l 1I!!I!!!IIl~~~~JWo!ItIlll ~.!iI _illiiilL..1IiIi i'lCl!!llIM._ ----m.Como Funciona A impressao de dados variaveis mescla. __ !!II:Ii-."_iIIII:iII 1I!!!!IIl~1iiI:::.i~ ~~II!!!!iII!JIi.

_II!!! ~. 0 caminho seria c:limagensl/inux.E.. 0 terceiro campo corresponde as imagens a serem incluidas no documento. A primeira celula de cada coluna sera entendida. e onde estarao os campos com intormacoes variaveis.:· IINSC Usando 0 OpenOffice. se a imagem estivesse no diret6rio IMAGENS da parficao C. E!O{iII:'bM __ IMI:1:l>bO~1I!t> : r~'. gerar urn arquivo . em inqles).ruI !i. posteriormente. posteriormente. Os tres campos serao chamados de NOME. caminho para uma imagem e especificado de acordo com 0 sistema operacional. entao. vamos criar uma planilha. bl·'-'" criado aqui precisa exibir urn nome. 0 caminho para a imagem.! (I.jpg • 8i~blRAJN:OB~Ll~ANO B~lIM~O o ..S~ i.l . no Windows.". urn nurnero de inscricao com cinco digitos.TXT.e: ~i.2' tlml . e uma imagem. que esse nome seja facilmente compreendido depois.org. ~l U liv 00. como 0 nome daquela col una.:a~ ~. a primeira vantagem do InDesign em relacao ao Corel Draw: programa da Adobe e capaz de inserir imagens variaveis no documento.!l:!'~'~'. na verdade. ~i!j. E importante. ~~ l.. I Ji. 0 o exemplo ::I I!iIi:. Para que 0 InDesign compreenda que aquele campo corresponde a uma imagem..II . rrNI:OME ~ FUILANO IFU LANO IFULArr40 J' 11 SiICR_AN:O' SICRA~O SICR~A!NO :2 1::2345 9999~ A intorrnacao presente no campo e. ~ E. o caracter "@" precisa ser colocado antes do nome do campo (ver Figura a seguir).£ :::J1~1 I eIilJ9. Ja nesse ponto. que sera entao importado para 0 InDesign. 0 InDesign corrpreendera que a imagem esta no mesmo diret6rio do arquivo de dados. INSC (de inscriqao) e BELIEF (crenqa. que servira para manipular os dados e.Planejando 0 Documento A primeira coisa a ser feita e definir como precisa ser 0 documento impresso final. Caso nenhum caminho seja especificado.

Na planilha em que estamos trabalhando. bem como os que estiverem direita."OOOOO") A seguir. a a NUMERO DIGITADO NUMERO EXIBIDO 10. subfracao. sempre que 0 conteudo de uma celula iniciado com 0 caracter "=". . digite = TEXT(B2. e Alern das funcoes rnaternaticas mais simples (soma. temos MUITAS outras. e explcactes muito bem detalhadas sobre cada uma delas. ja podemos incluir algumas intormacoes.1 01.0 programa compreende que ali ha uma funcao. 0 OpenOffice. nos vamos usar uma funcao de planilha. Note que.01 1.01 01. a expkacao da f6rmula. Na primeira celula. crie uma coluna chamada INSC_5dig.org. nulnplicacao. No OpenOffice.10 10.org automaticamente elimina os zeros esquerda.Preparando e Manipulando os Oados Oepois de montada a estrutura basica.10 Voce pode estabelecer 0 formato de nurnero alterando a formatacao daquele conjunto de celuas. divisao). Ocampo INSC foi originalmente pensado para ter 5 digitos. para garantir que 0 arquivo fonte de dados para 0 InOesign seja conflavel. ao digitar 00001. No nosso caso. bem como no Excel.10 01. A ajuda do programa exibe a lista de tais funcoes. Isso ocorre porque a formatacao padrao para rumeros elimina esses primeiros zeros. A que usaremos aqui converte um nurnero em texto.

CSV serao feitas. ela devera ser ocupada por O. FUl. eel~o • SlCMND KL ~o SElL"ffi. e copie 0 conteudo dessa celula para as tres seguintes.'lor) StarCalc 3. . 0 (.xml) Pocket Excel (.IRs 0000. que sera a fonte de dados para 0 InDesign. CSV significa comma separated values.. salve uma outra versao do arquivo. A principal ciferenca e que rumeros convertidos em texto nao podem ser somados... com 0 nome DADOS.. De enter.TXT com nome diferente.TXT.I]§lf=O'. quando nao houver um dfgito naquela posicao. Toda fun<.TEXTO EXPLICACAo Indica que a celula contem uma fun<. para bancos de dados.slk) RUIVO = HTML Document (OpenOffice.. rumeros e textos sao coisas diferentes.et~(=od=s)=======. 0 Template (. rumero convertido continua sendo rumero. em formato .'. A vantagem de se realizar a conversao e a garantia de que..EJF"f.pxl) ~ . No OpenOffice.utomatic file name extension D Save with password simplesmente um .CSV e Ao clicar em salvar.. Formato em que 0 nurnero sera exibido.org.. TEXT(NUMERO.re~ad. formato .9 Ocorre que.2 IIIHSC=!df:lll ~aEl. por exemplo. que indicam os parametres e variaveis a serem operados pela fun<.D. temos que exporta-los para um arquivo .0 Template (.'s£he.FORMATO) Numero: valor ou campo a ser convertido Formato: definiy80 de como sera exibido 0 nurnero convertido B2 "00000" Campo onde esta 0 numero a ser convertido em texto.At4o ~u:~o FulJ>iNO -SI'DRA'NQ CCl~'J1gXIi'[B'l..'. ~OME: .:ao.:ao = TEXTO Sintaxe: Funcao que converte nurneros em texto. Can rr==sl 0 - D e. !I!llSe 2 a . 0 nurnero 00001 nao sera convertido para 1.:ao e seguida de parenteses. Os zeros indicam que.ANO 1~ ~Ot!BAlOO ll'llElIR"lO 9999S Sl~ ~cJ~ Eu disse anteriormente que a funcao converte nurneros em texto. A referencia celula B2 sera automaticamente modificada.. E entao? 0 1~~l') 0099'9' IlnI'ifJ~ linll'dj.'sp'.TXT. Depois que os dados estiverem preparados.··ooOOr) ~!!iI!. "valores separados por virgulas".H:. =' StarCalc 4.html) )\ipo Microsoft Excel2003XML (. Use essa extensao para deixar explicito que 0 arquivo e uma fonte de dados. No entanto.'lor) SYLK (.F .org Calc) (... algumas perguntas sobre a cocmcacao do arquivo ..sdc] StarCalc 3.F.

A partir da segunda linha.:.. claro.. como esta... Os valores vao ser discriminados. os dados estao condidos em celulas. apareceu uma interroqacao... nao tem tais recursos.TXT indica 0 nome dos campos. fica assim: i=1:====::. depois de exportada. door. 99999.h======:::::~. B best ern Europe (ASCII/US) Field options ------------ ~har acter set Eield delimiter [ext delimiter ~ I. Save cell content as ~hown o Fixed column !'iidth · A tabela ao lado."$I.99999.:==:r. 1 . INSC.Joo Uf!%.. Um arquivo .00002. correspondente ao nome JOAO UBALDO RIBEIRO. e que a virgula separa cada um deles.I:::::::::I:::i ITJ=-rnXlr(St:·~ll IN>SC: 2 . apresentou um erro...12345.JPS! INSC_5di g. 0 programa compreende que ja temos os dados correspondentes a cada um dos campos definidos. Isso se deve escolha incorreta do Character set. esta pronta. que sao delimitadas por linhas verticais e horizontais. 2.:. a A fonte de dados. coloque uma virgula. Explicando: na planilha.tJ:g moo 1~34~'~~ ~. por caracteres especiais.6~n.::I:::::.:~:. entao... 0 InDesign compreende que a primeira linha do arquivo . separados por virgulas.!EF 0<l002 99999 ~1'Jllm.. Apague 0 que estiver escrito em Text delimiter. delimitador de campo. .12345. Talvez voce observou que 0 terceiro registro.linux.i::.l~ 11i'!!JI(. delimitador de texto.---=-------___. banana. temos 0 nome de cada col una. 00001 . It G G G OK Cancel tielp Mantenha 0 campo Character set.I~· E><port of text me. No lugar da letra "A" com um til. codflcacao de caracteres. @BELIEF FULANO FULANO FULANO. neste momento.----~NOME. j pg BELTRANO BELTRANO BELTRANO. j pg SICRANO SICRANO SICRANO..~==. Em Field delimiter.:.I'!9f!l. Nao vamos resolver isso agora. !~C.1 i nux.:. jpg Na primeira linha.jpg JO?O UBALDO RIBEIRO.TXT.

TXT que foi gerado. painel de 0 ¢ Data Merge X 1. Va em menu Window> Automation> Data Merge.-~: :Jo:. No arquivo .TXT. Se tudo correu bem.:JI " •r. essa foi a parte mais dificil do programa: descobrir como selecionar uma fonte de dados. com os campos separados por virgulas.. r.~ ~'!IIJi'~r -- ..• • Selecione 0 arquivo .- _' Relembrando: na planilha. A ajuda do InDesign nao apresenta nenhuma imagem). a primeira celula de cada coluna corresponde ao nome daquele campo. Clique no icone mirusculo indicado na figura (acredite. representa 0 mesmo.Importando os Dados para 0 InDesign Abra 0 InDesign e crie um novo documento em branco. . precisamos criar campos de texto e de imagem. ---. Crie um campo de texto para cada campo de dado variavel. e um campo de imagem. e que 0 campo referente as imagens tem um icone diferente. Veja que esses campos aparecem no painel de mesclagem. mesclagem de dados deve ficar como a Figura ao lado. a primeira linha. 0 painel de mesclagem de dados sera aberto.. Para que os dados sejam mesclados no documento.. 01 .

basta realizar a mesclagem.~lL1 . e colocar 113 dentro todos os campos de dados variaveis (figura ao lado). arraste cada campo do painel de mesclagem para dentro do campo de texto/imagem correspondente (ver Figura ao lado).~ ~'---_'. Voce pode criar um unico campo de texto. clique no (minuscule) icone Create Merged Document (ao lado). que vai abrir uma janela de dialogo. Nao e necessario que cada campo de dados tenha um campo de texto correspondente. 1'~ T~ T lNSc~~ Depois de criados os campos. Neste caso.~. .IEI~ . d Em seguida. No mesmo painel. nao e necessario mudar nenhum pararnefro. A formatacao do texto do campo sera mantida quando da mesclagem de dados.

0 programa exibe uma barra de progresso.te Merged Document Records IMultiple Record Layout I Options I lffi 1 by c: Single Record: _y JE Enter record numbers and/or ranges separated commas . 0 InDesign tera criado um outro documento. containing one or more copies of the same record) using your t-:. Ao final da mesclagem. 4J E.vie.rget document's layout. que pode ser salvo.wMl!lltiwl~ ~~0JlujJ_ LtlJ(0U1JI Pag~: I~ ~~ ~ tI . etc. outra vantagem do InDesign em relacao ao Corel Draw: durante a mesclagem de dados. Aqui. ~ ~---->~ layo"~ rrnrTIl me"led document c'6 Generate Overset Text Report with Document Creation ~ Alert When Images Are Missing ~~e. impresso.-i1 Records per Qocument Page: 1 Clique em OK. Single Record i) Thi' option will geoera~e page. e aguarde a preparacao do documento. For example: I. exportado.

JO'?'O IUIB. No nome na quarta pagina apareceu a interroqacao. sem 0 layout da paqina). a largura do campo de texto nao foi suficiente para comportar todo 0 nome. rumero.9'9. 9'99'9'91 . SIC~RAN'O 2 00002 BE.LTRANO' '12345. alern de nao ser exibido por completo. como ja foi comentado anteriormente. 12345. Nesse caso.. rumero com 5 posicoes e imagem aparece em uma paqina pr6pria.AL- 999. Cada conjunto nome.IFULANOI 1 00001 o resultado da mesclagem fica assim (ao lado.

C3111{~N TO(J!Oil]11" Nio Nerdl other Jpg a~her·.0 z· l! ~tt ~{ii: t:Jdlii ~ A· ~ • I Fe 111. c- T I 1 C'Dndi:Qio.flpg 2 12245 II '99999 0000:2 '~2345 ~J:~ ~JG.. texto 30) o campo Texto 1.'!5i~ Nao Nerdl INe~(D1 ~.-. Aspas devem ser usadas para delimitar 0 texto a ser concatenado..5 UOAO UIBAllll)O Pi! ~ Blf I~o In~rd. A funcao nao insere automaticamente espacos entre as palavras. um nurnero precisa ser precedido e sucedido por asteriscos. ."exemplo". .5(ngl@B_-El.-. texto 2.". ."um". Podem fazer referenda a outras celulas....SICMNO S~ICRANO SIIC:RANO' ----- - - INCIME I c 00001 I iiiI I 11\150 INSC .j~g nerd..gl ~j~gl I~O~OI(DI~~ cjr1234.-.er.Outras Possibilidades Na tabela abaixo.-.d BarCode gera c6digos de barra.-.I~F _ .. t@.. Veja a expkacao abaixo: Sintaxe: CONCATENATE(texto 1. :3 ~ J t - -=:1: =.") ..10 ..fl" tL !.1 A~IJlItiLDO~Ui£m -- B F1JIlNi\IO FlJlANC) IfULAN)O ..r d -~ ...j:~."e".g 99999 ~"'999:9:!:l~ !N. eu inclui alguns outros tipos de campos. texto 2. Exemplo: CONCATENATE("lsso".[ill ~- ~ 19. Para gerar c6digos de barra.~~~~t~~ldl~~~ Q l n· & • ~ IArI8! IJ I.BElJRANOIIBELTRAN)O BElJRAN() ..~ ~~J~I t kl~_.l I ~IN®~1II1'OQ. usando a funcao CONCATENATE. .II:~I': ::3 110 31 If:U := ~ . texto 30 Itens a serem concatenados...i~e I E I G ~~. como espacos devem ser inseridos."de Resulta em: lssoeumexemplode como espacos devem ser inseridos.". no maximo 30 (colocados em sequencia).-.

NOI OOO{U I 'i1io\elld Na tabela da imagem. A coluna Condiqao tem um tuncao condicional.LDO RIHEmO I'999991- erd . mas ao inves de exibir um texto. Ela verifica a validade de algum paramefro e realiza (ou nao) alguma acao. No caso. 0 resultado final. ela exibe uma imagem. exibe Nao Nerd.jpg.C2. 0 nurnero de inscricao."other. e exibe a palavra Nerd. Referencias a celulas nao precisam de aspas."*") que coloca em sequencia um asterisco.jpg".ao veri fica se a imagem na coluna @BELIEF e a linux. roxo [111.jpg". a funcao utilizada foi CONCATENATE("*".jpg". Caso nao seja.FlILANOFl L'\ 0 FULA. a func."Nerd"."nerd. IF(02="linux. =IF(02="linux.jpg") BEL TRNO BEL TRANO BELTRA-r '0 I L345 I erd Ao lado."Nao Nerd") tlo Nerd A ultima coluna e tarnbern uma condicional. e outro asterisco.

broffice.org Adobe InDesign .Modelo fotografico 8elo Horizonte.com Como? OpenOffice. Imprensa da Universidade Federal de Minas Gerais daniel. Junho de 2008. Silva.Quem fez? Daniel Igor D. .org Calc .org Writer .planilha Conhega essa opgao c6digo livre: www.org o Inkscape -Jlustracoes Ferramenta de desenho vetorial em c6digo livre: www.openoffice.org software tem versao brasileira: www.igord@gmail.inkscape.texto e dlaqrarnacao OpenOffice.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->