O que é tiroxina e qual sua função?

A tiroxina, também conhecido como tetraiodotironina T4, é um hormônio, produzido e armazenado na glândula tireóide. Tem como função regular a velocidade do metabolismo e oxigenação dos tecidos. Participando do metabolismo de carboidratos, proteínas e lipídeos. Sua produção se dá na presença de iodo e da tirosina, sendo armazenados na forma de proteína. Esse hormônio representa 93% dos hormônios produzidos pela tireóide. Existem disfunções na produção da tiroxina, sua produção muito elevada é chamada de hipertireoidismo, tendo como principais sintomas fraqueza muscular, tremores nas mãos, batimentos cardíacos acelerados (taquicardia), perda de peso importante, mesmo alimentando-se de forma normal, irritabilidade, ansiedade e insônia. Quando o hormônio é produzido em pouca quantidade é chamado de hipotireoidismo tendo como principais sintomas: intolerância ao frio, sonolência, constipação, inchaço nas pálpebras, diminuição no apetite, ganho de peso e depressão. Uso do iodo, relacionado a glândula tireóide: Pode ser utilizado pra o controle adequado do hipertireoidismo, proporcionando a redução de tamanho da tireóide quando esta se encontra com volume aumentado. O tratamento com iodo é feito por via oral, em dose única, e em alguns casos requer o isolamento do paciente em um quarto com paredes á prova de radiação (para evitar danos a outras pessoas), portanto é um tratamento seguro e eficiente. Também pode ser usado em acidentes radioativos para suprir sua dose e não absorver sua forma radioativa, diminuindo consideravelmente os riscos de contaminação por iodo radioativo. Formação química da tiroxina: Para que ocorra a união do iodo na tiroglobina (um anel fenolico com uma metila), uma enzima denominada iodoperoxidase (enzima catalizadora da reação) converte anions de iodeto nucleofilico da nossa alimentação em espécie de iodo eletrofilico. Essa forma de iodo eletrofilico reage com a tirosina na tiroglobina através de um mecanismo chamado substituição aromática eletrofilica.

Reação de formação tiroxina: 1º passo (Iodoperoxidase como catalisador da reação): Promove a adição de iodo na tiroglobina, é orientado a posição orto, por ser um forte ativador. 2º passo: Ocorre a substituição eletrofílica. O hidrogênio da hidroxila é substituído por um iodo para dar caráter negativo ao oxigênio. 3º passo: O iodo ligado ao hidrogênio sai e o Oxigênio fica deficiente (falta) de elétrons, ligando-se a outra tiroxina com o objetivo de ficar estável. 4º passo:A formação da tiroxina a partir de duas moléculas de triglobina.

br/noticias/15061 SOLOMONS.br/fisiovet/index.php? option=com_content&task=view&id=179&Itemid=152 http://www.html http://www.sistemanervoso.proac.uff.portalendocrino.shtml http://www.php?secao=5&materia_id=68&materiaver=1 http://www.org/psicossomatica/tireoide.br/tireoide_hipertireoidismo.com/pagina.Química Orgânica Vol 1 HARPER – Bioquímica Ilustrada .drashirleydecampos.virtualpsy.com.com.Referências http://www.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful