P. 1
1.2 - Transformador de Corrente

1.2 - Transformador de Corrente

|Views: 1.371|Likes:
Publicado porlucassantosresende

More info:

Published by: lucassantosresende on Jun 30, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/18/2013

pdf

text

original

Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI Disciplina EEL505 - Medidas

TRANSFORMADORES PARA INSTRUMENTOS

Transformadores de Corrente
Prof. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente

Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI Disciplina EEL505 - Medidas

TRANSFORMADORES DE CORRENTE

Prof. Fernando Belchior – Março/2009

Transformador de Potencial e de Corrente

1

Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente 2 .Medidas TRANSFORMADORES PARA  INSTRUMENTOS TRANSFORMADORES DE CORRENTE a) b) c) d) e) f) g) h) Considerações Iniciais Paralelogramo de Exatidão Exatidão Curva de Magnetização Enrolamentos Distribuídos Principais Características Características Construtivas Características Básicas para Seleção de TC Prof. curto-circuito.UNIFEI Disciplina EEL505 . porém com duas condições especiais de funcionamento: 1) A corrente primária é absolutamente independente do transformador propriamente dito. Prof.Universidade Federal de Itajubá . 2) Funciona praticamente em curto-circuito. Obedece também o mesmo princípio da transformação eletromagnética.UNIFEI Disciplina EEL505 . dito.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CONSIDERAÇÕES INICIAIS O TC tem o primário em série com o circuito que se deseja fazer a medição ou a proteção. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente Universidade Federal de Itajubá .

Fernando Belchior – Março/2009 3 . I1 = I 2 + I 0 ε= I1 − I 2 I ⋅100 = 0 ⋅100% I1 I1 Transformador de Potencial e de Corrente Prof.Universidade Federal de Itajubá .Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CONSIDERAÇÕES INICIAIS I1 Io I2 L2 R2 Circuito Equivalente V1 Iw Z Iμ V2 Zc Em um TC as causas dos erros se apresentam de uma forma completamente diferente: as impedâncias primárias não exercem qualquer influência sobre a precisão do TC. somente i t d i d uma i t introduzindo impedância em série com a li h a qual pode ser dâ i éi linha. Assim. Representação: Relação de transformação: I1 n1 n2 I2 Zc Prof.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CONSIDERAÇÕES INICIAIS Instalação: Externa ou interna. Fernando Belchior – Março/2009 KTC = I1n n2 = I 2 n Transformador de Potencial e de Corrente n1 Universidade Federal de Itajubá . l d desprezada.UNIFEI Disciplina EEL505 . o erro será unicamente devido à corrente de magnetização I0.UNIFEI Disciplina EEL505 .

012 1.20 +0.  I’ 3%. ‐ Carga conectada no secundário do TC.002 1. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente 4 .006 1.60 ‐0.6% 0 6% 0. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente Universidade Federal de Itajubá .014 Erro de relação % TRANSFORMADORES  DE CORRENTE PARALELOGRAMO DE  EXATIDÃO ‐1.998 0.994 0.80 +1.20 +1.40 +0.60 +0.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CONSIDERAÇÕES INICIAIS Exatidão: Fatores de influência: ‐ Projeto e construção.010 1.  Classes: 0 3%.990 0.20 0 +0. formas de onda.40 70 60 50 40 30 20 10 ‐ 0 1. Classes: 0.2%. ‐ Condições do sistema elétrico (freqüência.80 ‐0.000 0.3%.UNIFEI Disciplina EEL505 . V I Carga (ϕ) 0.6%.3% 1.2% 0.Medidas FCR 1.004 1.40 ‐0. campos magnéticos intensos).996 0.008 1.992 0.  1.986 10 20 30 40 50 60 70 + Ângulo de fase (δ) em minutos Prof.988 0.20 ‐1.40 ‐1. W Prof.Universidade Federal de Itajubá .UNIFEI Disciplina EEL505 .00 +1.00 ‐0. Para serviço de medição:  É o máximo erro admissível  que o TC pode introduzir na medição de uma  potência.

que é dada pela curva de magnetização do transformador. Prof.UNIFEI Disciplina EEL505 .Universidade Federal de Itajubá .UNIFEI Disciplina EEL505 . desenvolvida no secundário por uma relação não-linear. que se pode representar pelas suas duas componentes: a componente ativa n2Iw e a componente reativa n2Iμ. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente 5 . desde a corrente nominal até 20 vezes a corrente nominal do TC. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente Universidade Federal de Itajubá . o erro de precisão nos TC’s é função da corrente de magnetização I0. A essa tensão corresponde uma indução β e um campo H. dos quais se deduz o número de ampéres-volta de excitação n2I0. que está relacionada à tensão E2. Concluímos também que. para uma corrente secundária I2 e um número de ampéresvolta secundários n2I2.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE EXATIDÃO Exatidão para serviço de proteção: É o máximo valor admissível de erro relativo entre as correntes primária e má imo alor admissí el relati o secundária.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CURVA DE MAGNETIZAÇÃO Prof. aparecerá nos terminais secundários (incluindo o consumo interno) uma tensão V2 = ZI2. Classes: 5% e 10% Conforme descrito anteriormente.

Universidade Federal de Itajubá . CURVA DE MAGNETIZAÇÃO Utilizando núcleos com as melhores qualidades magnéticas β II 15000 I III 5000 H Prof.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CURVA DE MAGNETIZAÇÃO Prof.UNIFEI Disciplina EEL505 .UNIFEI Disciplina EEL505 . Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente Universidade Federal de Itajubá . Isso é possível de duas maneiras: I í ld d i 1.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE Melhoria da Precisão • Para se obter a melhor precisão de um TC. deve-se reduzir I0 ao mínimo. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente 6 .

Medidas ENROLAMENTOS DISTRIBUÍDOS TRANSFORMADORES  DE  CORRENTE Prof. • R2 até o limite tecnicamente viável • X2 ≅ 0 !!! Prof. I1 I2 L2 R2 Z β= ⇒ kE2 n2 f Sch E2 = ZT I 2 V2 Zc V1 Iw Iμ Tornar os valores de R2 e L2 os menores possíveis.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE ENROLAMENTOS DISTRIBUÍDOS 2. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente 7 . Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente Universidade Federal de Itajubá .UNIFEI Disciplina EEL505 . Diminuir o valor de E2.Universidade Federal de Itajubá .UNIFEI Disciplina EEL505 .

Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS Tipos Construtivos Isolamento : De acordo com classe de tensão .5 kV. .UNIFEI Disciplina EEL505 . Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente Universidade Federal de Itajubá . Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente 8 .Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE Tipos Construtivos PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS Isolamento: Para uso externo e interno Externo E t Interno Prof.A seco (resina epoxi) – até 34. Prof.Papel impregnado em óleo.Universidade Federal de Itajubá .UNIFEI Disciplina EEL505 .

Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS Tipos Construtivos Isolamento: Para uso externo e interno Prof. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente Universidade Federal de Itajubá . Prof. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente 9 . .UNIFEI Disciplina EEL505 .barra.: i ) cada secundário significa um núcleo / enrolamento.Universidade Federal de Itajubá . .pedestal. .janela.núcleo bipartido. . enrolamento ii) secundário de medição‚ diferente de secundário de proteção e um não pode ser utilizado como outro e vice-versa.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE Tipos Construtivos PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS .enrolado. .UNIFEI Disciplina EEL505 .um ou mais secundário OBS.

o funcionamento de cada núcleo é independente dos demais. Deve-se notar que. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente 10 .Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS Prof. por exemplo. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente Universidade Federal de Itajubá . como.Universidade Federal de Itajubá . um núcleo que alimenta aparelhos de medição e um ou vários outros destinados a alimentar relés de proteção. por exemplo. definir o núcleo de medida a partir da máxima corrente de carga e os núcleos de proteção em função da p d co e e c g úc eos p o eç o e u ç o d corrente de falta.UNIFEI Disciplina EEL505 .UNIFEI Disciplina EEL505 . enrolamento secundário. Pode-se muito bem escolher relações de transformação diferentes para otimizar a construção e. núcleos.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE Tipos Construtivos PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS Na maioria dos casos um TC comporta vários núcleos cada um com um casos. Medição Proteção 400‐5A 2000‐5A Prof. em uma construção normal. porém o enrolamento primário e o isolamento são comuns. Os núcleos são destinados a diferentes funções.

Ex. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente 11 .: 100x200 – 5A • Ex.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS Sinais Padronizados • ( .1992 Prof.: 150/200 – 5A • ( x ) separa correntes primárias ou relações obtidas por bobinas série-paralelas no primário.UNIFEI Disciplina EEL505 .Universidade Federal de Itajubá .: 150x300x600-5A Prof.UNIFEI Disciplina EEL505 .Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CARACTERÍSTICAS BÁSICAS PARA A SELEÇÃO DE TC Corrente nominal As correntes e relações normalizadas estão indicadas na norma NBR 6856 . Ex.) correntes nominais de enrolamentos diferentes • ( : ) exprimir relações nominais • ( / ) separa correntes primárias ou relações obtidas por derivações secundárias. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente Universidade Federal de Itajubá .

2.1.Universidade Federal de Itajubá .3 . Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente 12 . para o qual o TC poderá funcionar em regime permanente sem exceder o seu limite de temperatura.UNIFEI Disciplina EEL505 . TC 1000 – 5. • Os TC’s devem ser selecionados para serviço de medição.0 . Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente Universidade Federal de Itajubá .Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CARACTERÍSTICAS BÁSICAS PARA A SELEÇÃO DE TC Corrente nominal Notas: • Escolhe-se a corrente nominal normalizada sempre acima da corrente de serviço e verifica-se a condição 20xIn no caso de TC’s de proteção. • No caso de TC’s com várias relações. • Corrente de 1 A deve ser escolhida.5 . Prof.0 Ex.1.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CARACTERÍSTICAS BÁSICAS PARA A SELEÇÃO DE TC Nível de isolamento: idem TP s TP's Fator térmico: É um fator multiplicativo da corrente nominal. sempre que o comprimento da fiação entre o TC e os aparelhos for relativamente grande. ft = 1. de tal modo que a corrente de serviço esteja compreendida entre 10% e 100% da corrente nominal primária.1. todas elas devem estar contidas nas tabelas.2 .2 1200 – 6 A continuamente Prof. causando quedas de tensão acima de 10%. Por norma ft: 1.UNIFEI Disciplina EEL505 .

9 0.9 0.0 B4.5 B0. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente 13 .13 .6C50 ou Transformador de Potencial e de Corrente 0.5 0.6B2.: 0.5 0.5 C5.5 C25 C50 C100 C200 VA 2.p 0.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CARGA DE EXATIDÃO As cargas padronizadas dos TC’s são designadas pela letra “C” seguida do número d volt-ampére correspondente a corrente secundária nominal.1 B0.0 IEEE ANSI C57.5 25 50 100 200 f.6% e 1.5 0.2008 Prof.UNIFEI Disciplina EEL505 .0 OBS.0 C12.5 B1.3% . 0.Classes: 0.0 B2.Universidade Federal de Itajubá .2 B0.Carga: ABNT – NBR 6856 Designação C2.5 5.2% .3C25 0 3C25 Prof.UNIFEI Disciplina EEL505 .0 12.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CARACTERÍSTICAS BÁSICAS PARA A SELEÇÃO DE TC Classe e carga de exatidão Medição : ç .: A norma americana IEEE especifica o "BURDEN" em ohms Universidade Federal de Itajubá .0 B8.9 0. ú de lt é d t t dá i i l 0. Fernando Belchior – Março/2009 Ex.

Baixa impedância (Low) Também é especificada a tensão secundária nominal: aquela que o TC fornece para uma determinada carga padrão.ANSI IEEE .C57.5% conforme especificado. : 10 H 100 100 Volts (20xIn) => Z = 1 [Ω] ou 25 [VA] Tipo alta impedância (High) 10 % é a exatidão Prof.Antiga norma americana (ASA) A classe de exatidão ‚ designada por 2 símbolos H . A relação pode ser calculada através das curvas de excitação e circuitos equivalentes. Um efeito apreciável é definido como uma diferença de 1% entre a correção de relação atual e a correção de relação calculada usando se curvas de excitação Essa relação usando-se excitação. Ex.(Tested) : São os TC’s nos quais o fluxo de dispersão no núcleo tem efeito apreciável na relação de transformação dentro de limites de corrente (1 a 20 x In) e carga padrão. T . Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente Universidade Federal de Itajubá .(Calculated) : São os TC’s nos quais o fluxo de dispersão no núcleo não tem efeito apreciável na relação de transformação dentro de limites de corrente (1 a 20 x In) e carga padrão.Alta impedância (High) L .UNIFEI Disciplina EEL505 . C .2008 A classe de exatidão para TC de proteção‚ designada por 2 símbolos que descrevem efetivamente o desempenho para o estado permanente.5% conforme especificado.UNIFEI Disciplina EEL505 .Universidade Federal de Itajubá . quando a corrente secundária for igual a 20 vezes a corrente nominal. deve ser testada. Também é especificada a tensão secundária nominal: aquela que o TC fornece para uma determinada carga padrão. O erro não deve ultrapassar 10% ou 2.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CARACTERÍSTICAS BÁSICAS PARA A SELEÇÃO DE TC Proteção : É importante fazer uma comparação entre algumas normas: 1 . Fernando Belchior – Março/2009 14 . O erro não deve ultrapassar 10% ou 2.13 .Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CARACTERÍSTICAS BÁSICAS PARA A SELEÇÃO DE TC 2 . Ex. quando a corrente secundária for igual a 20 vezes a corrente nominal. : T 100 Transformador de Potencial e de Corrente Prof.

: T 100 Prof.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CARACTERÍSTICAS BÁSICAS PARA A SELEÇÃO DE TC 2 .C57.(Tested) : Ex.ANSI IEEE .baixa impedância (a reatância secundária pode ser desprezada) Classe : 2. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente 15 . Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente Universidade Federal de Itajubá .2008 T .5% ou 10% ε20% é o erro percentual quando a corrente nominal secundária (Ins) atinge 20 vezes o seu valor.UNIFEI Disciplina EEL505 .UNIFEI Disciplina EEL505 .EB-251/1972 Os TC's para proteção são especificados: A . : A 10 F20 C25 Prof. Ex.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CARACTERÍSTICAS BÁSICAS PARA A SELEÇÃO DE TC 3 .ABNT .13 .Universidade Federal de Itajubá . Carga nominal ‚ especificada em VA.alta impedância (a reatância secundária não pode ser desprezada) B .

Universidade Federal de Itajubá .(Alta reatância) . Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente 16 .(B i reatância) . Considera-se que um TC de proteção está dentro de classe de exatidão se o seu erro de relação percentual não ultrapassar o valor especificado.ABNT . quando a corrente atinge 20 vezes a corrente secundária nominal.: A classe de exatidão em TC's com derivação no secundário. refere-se somente ao funcionamento com o maior número de espiras. Prof. Ex.Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CARACTERÍSTICAS BÁSICAS PARA A SELEÇÃO DE TC Tensão secundária nominal: É a tensão que aparece nos terminais da carga nominal imposta ao TC.O erro d relação percentual pode ser d t (Baixa tâ i ) de l ã t l d determinado por i d cálculo uma vez que a reatância de dispersão do enrolamento secundário pode ser desprezada. Prof. sem que o erro exceda ao valor especificado (5 ou 10%). com carga igual ou inferior a nominal. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente Universidade Federal de Itajubá .UNIFEI Disciplina EEL505 . : 10 A 100 OBS.1981 Os TC's de proteção devem ser enquadrados numa das seguintes classes de exatidão: 5 ou 10%.SET . B . A .Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CARACTERÍSTICAS BÁSICAS PARA A SELEÇÃO DE TC 4 .TC de alta reatância cujo erro de relação percentual deve ser determinado por ensaio de exatidão. desde a corrente secundária nominal até 20 vezes a mesma.UNIFEI Disciplina EEL505 .NBR6856 .

Medidas TRANSFORMADORES DE CORRENTE CARACTERÍSTICAS BÁSICAS PARA A SELEÇÃO DE TC Observação final Nunca abrir o secundário de um TC quando o mesmo estiver energizado! Prof.Universidade Federal de Itajubá .Medidas Prof. Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente Universidade Federal de Itajubá .UNIFEI Disciplina EEL505 .UNIFEI Disciplina EEL505 . Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente 17 .

Universidade Federal de Itajubá . Fernando Belchior – Março/2009 Transformador de Potencial e de Corrente 18 .Medidas Obrigado pela atenção !! FIM Prof.UNIFEI Disciplina EEL505 .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->