P. 1
Segundo Relatorio de Maquinas Eletricas

Segundo Relatorio de Maquinas Eletricas

|Views: 398|Likes:
Publicado porThiago Fernandes

More info:

Published by: Thiago Fernandes on Jul 01, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/29/2013

pdf

text

original

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

MÁQUINAS ELÉTRICAS I

LABORATÓRIO DE MÁQUINAS ELÉTRICAS I RELATÓRIO EXPERIÊNCIAS 4, 5 e 6

Bruno Sad bruno_sad@hotmail.com Janaína Galavotti Falqueto janavni@hotmail.com Rafael Catabriga Bastida rafaelcatabriga@gmail.com Tiago Fernandes Juffo Fontes Thiagofernandesjf@hotmail.com

MAIO/2011

o fluxo alternado criado pelo estator. que possui bobinas trifásicas no rotor e anéis coletores no eixo para um acesso externo. que está alimentado com tensão trifásica. Essa diferença entre a velocidade síncrona (n s) e a o rotor (n) é referida como escorregamento: Que é a característica mais importante das máquinas de indução. Os rotores são robustos devido a sua construção e suportam elevados esforços elétricos e mecânicos. induz uma tensão no rotor já que o campo girante na máquina varia o fluxo sobre suas bobinas. A freqüência das tensões induzidas no rotor podem ser definidas por: Podemos utilizar o seguinte modelo equivalente para analisar o comportamento das máquinas de indução. Se o rotor possui um caminho fechado. Introdução As máquinas de indução são robustas construtivamente. 5 e 6 se referem a máquinas de indução funcionando como motores e geradores. O rotor é ranhurado e nele são inseridos condutores na forma de barras. mas fornece um torque de partida mais alto. De modo geral é mais caro que o rotor gaiola. Nessas máquinas. Toda análise é feita por fase. apresentam baixo custo inicial e elevado rendimento por isso são utilizadas nos mais diversos setores de atividade. que são curto-circuitadas nas duas laterais. São os mais comuns motores de indução trifásicos.máquina de indução de rotor bobinado.OBJETIVO As experiências 4. Nelas devemos observar as características. A freqüência do rotor é sempre inferior à freqüência do campo girante. formando uma gaiola condutora sem terminais de acesso externo à máquina. MIG. pois sem ele não há conjugado e o rotor não gira. haverá uma corrente induzida que criará um campo que é atraído pelo campo do estator. particularmente na indústria.máquina de indução de rotor gaiola de esquilo. gerando torque e fazendo -o girar. Podemos encontrar dois tipos de máquinas de indução: MIRB. . as condições de operação e o comportamento das máquinas de indução de rotor de Gaiola de Esquilo (MIG) e de rotor bobinado (MIRB). pois a tensão do rotor depende da variação de fluxo sobre ele e a velocida de mecânica nunca pode se igualar a síncrona.

Frenagem: Fluxo de potência ativa e rea tiva da rede para ao máquina e o escorregamento maior que 1. 120 V. 1670 RPM. 60 Hz MIG: 3 . 208 V. No motor: Fluxo de potencia ativa e reativa da rede para a máquina e o escorregamento está entre 0 e 1 No gerador: Fluxo de potência ativa é da máquina para a rede e de reativa da rede para o rotor e o escorregamento com valores menores que 0. 1. 1800 RPM.3 A. geradores e em modo de frenagem. 1500 RPM. 1/4hp. Dados de placa: As máquinas utilizadas possuem os seguintes dados de placa: MIRB: 3 .2 A.8 A . 1.As máquinas de indução podem operar como motores. 60 Hz MOTOR CC: 1/4 HP. 2. 208 V. 1/4 HP.

I ¶2 será muito pequena.5 a s=0 a máquina funciona como motor.Além disso possui 2 escovas fixas. O mesmo é válido para a tensão induzida. . Valores medidos: N= 1773rpm I1= 0.Experiência 04 Utilizou-se o motor MIRB para analisar a corrente de excitação e a velocidade de escorregamento do rotor e observar a influência do campo girante .015 Os valores obtidos são: n(RPM) 0 900 1800 900 1800 S 1 1.5 0 fr (Hz) 60 90 120 30 0 Vr(V) 106 160 216 50 0 Observa-se que as freqüências induzidas são diretamente proporcionais ao escorregamento. Ensaio a vazio: A corrente que circula no motor está rel acionada somente à excitação do campo. a velocidade e o sentido de giro do rotor sobre a tensão rotórica induzida. R ¶2/s é muito grande e consequentemente. 2.76A Ns/Nr = 217/105 Como a velocidade síncrona para este motor é 1800 RPM. Portanto o motor de indução pode funcionar como um conversor de freqüência. Essa corrente é uma estimativa da corrente de excitação pois a vazio o escorregamento pequeno . Como Ivazio= I + I¶2 tem-se Ivazio I . dessa forma. De s=1 a s = 2 a máquina está em uma situação similar a frenagem e há um aumento na freqüência do rotor. temos: s=0. Dados obtidos e Análises 1.5 2 0. as perdas no núcleo e do cobre do estator. já que a freqüência aplicada ao estat or permaneceu constante e a freqüência do rotor variou com a variação da velocidade.pois a velocidade relativa entre os campos do rotor e do estator aumenta. Esses anéis coletores. O MIRB analisado possui 3 anéis coletores utilizados e 1 de reserv a. O MIRB possui um acesso ao rotor por meio de anéis coletores. podem ser usados para fazer controle de velocidade por inserção de resistores externos ou injeção de corrente. De s=0.

3 Ensaio a vazio: V1= 208V I1= 0.3A P = 143W Com esses dados podemos obter os valores do circuito equivalente:                     . Dados obtidos e Análises MIRB: 1.1V I1= 1.76A P = 55W n= 1700rpm Ensaio de rotor bloqueado: V1= 77. Ligação CC: Vdc (V)= 13.2V Idc (V)= 1.Experiência 05 Nessa experiência analisamos e determinamos o circuito equivalente dos motores MIG e MIRB através de ensaios a vazio e de rotor bloqueado.

15 1.841 0 47.29 n(rpm) 1700 1677 1586 1521 1460 Pútil(W) 0 84.Tabela de características MIRB fp= cos T(lbf-in) P(W) 0 4 7 10 12 55 180 251 332 390 V1(V) 208 208 208 208 208 I1(A) 0.5 209.62 (%) 181.2045 0.5743 0.546 0.76 0.79 54.12 0.87 0.84 132.2.704 0.3 52.99 1.804 .68 53.

MIG: 1.69523 fp = cos 0.03 1.353691139 0.62 0.043648 0.74 0.864119814 .85 1.8377 0.27925333 66.626431415 rendimento( %) 0 50.21 Ensaio a vazio: V1= 208V I1= 0.Tabela de características MIRB.11690539 62.2147933 208 167 208 230 208 300 208 358 208 144.59A P = 50W n= 1798rpm Ensaio de rotor bloqueado: V1= 62V I1= 1. T (lbf-in) 0 4 7 10 12 P (W) 79 V1 (V) (A) I1 0.751099871 201.15 n (rpm) 1787 1753 1724 1691 1655 2 P util (W) 0 83.2A P = 97W Com esses dados podemos obter os valores do circuito equivalente:                     2.6V Idc (V)= 1.808486565 6 237.0489 6 0. Ligação CC: Vdc (V)= 17.62767304 67.

. Como podemos visualizar o maquinas MIRB possui melhor regulagem de velocidade em relação a maquina MIG.Gráficos: Os gráficos plotados em vermelho são referentes ao MIRB e os plotados em azul são referentes ao MIG. Como podemos visualizar a maquina MIRB possui maior potencia útil entregue a carga para uma mesma tensão de alimentação(208V).

. Como nos gráficos anteriores a maquina MIRB possui maior fa tor de potencia em relação a maquina MIG. Confirmando a teoria estudada o fator de potencia aumenta quando aproximamos a carga utilizada da carga nominal. Podemos visualizar um melhor rendimento da maquinas MIRB em relação a maquina MIG.Como era esperado o rendimento de ambas as maquinas aumenta quando se aproxima da carga nominal.

pois n r > ns e P= 0. P03: Componente reativa de indução(magnetização). P04: MIRB funciona como gerador . b) P01: Potência entregue a carga pela MIRB funcionando como motor P02:Como a MIRB está a vazio. Maquina CC funciona como motor. P02: Corrente de excitação mais corrente de perdas no estator e núcleo do MIRB.85 0.98 Pergunta 1. pois n r > ns e entrega potência a máquina CC. a) P01 : Componentes de perdas.88 0.85 0.3 n execução: Essa tensão se refere à tensão gerada pela máquina CC. Maquina CC funciona como motor. P03: Potência gerada pelo motor CC vai para as perdas.no núcleo e as perdas rotacionais. P04: Potência entregue pela MIRB funcionando como gerador. neste caso um gerador CC. P02: MIRB encontra-se numa região intermediária entre motor e gerador. P03: MIRB encontra-se no limiar de operação como gerador . c) P01 : MIRB funciona como motor.esta máquina funciona como motor. Maquina CC funciona como gerador. 1. P04: Componente ativa mais reativa (de carga). .pois n r<ns. Pois como a velocidade do rotor da MIRB é menor que a velocidade síncrona.Experiência 06 Análise do comportamento da máquina de indução como gerador e observar as mudanças nos modos de operação gerador-motor das máquinas AC e CC. esta potência é a de perdas no cobre do estator. de excitação e de carga. Dados obtidos e Análises pts operação P01 P02 P03 P04 de n(rpm) 1700 1800 1853 1903 P1(W) 112 54 0 -74 I1(A) 0. Maquina CC funciona como motor.

Notas de aula . Que na partida s=1 e n=0 e a freqüênc ia do rotor é igual a do estator. Bibliografia 1. Quando se acopla uma máquina CC de tensão a justável a uma máquina de indução alimentada pela rede elétrica na partida a máquina CC funciona como gerador e a MIRB como motor.A maquina possui características de operação satisfatórias . Fitzgerald. 2. As maquina MIG possuem construção mais robusta e que necessitam de pouca manutenção sendo recomendadas para utilizaçõe s em ambientes hostis e de difícil acesso. 3. E. Confirmamos a teoria de que as máquinas de indução podem ser utilizadas como motores e geradores.Entre esses pontos a tensão induzida na máquina CC é menor que a tensão V1 aplicada .porem quando queremos características operacionais mais elevadas e constantes ou( como regulação de velocidade e rendimento) ou controle de velocidade a maquina MIRB e a mais recomendada pois se saiu melhor nos testes. A. 2006.2. 6ª Edição. . s= . Máquinas elétricas.0. Aumentando a velocidade das máquinas essa característica se inverte. Bookman. Porto Alegre. Entre P01 e P02 pois em P02 a MIRB já funciona como motor (n r = ns). Charles Kingsley Jr. os campos(rotor e estator) giram na mesma velocidade gerando um conjugado que faz com que o rotor gire. Stephen D.0572 CONCLUSÃO Podemos observar a semelhança entre o funcionamento das máquinas de indução e o transformador devido à excitação gerada.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->